O Inter está morto. Longa vida ao Inter?

07/05/2011 at 20:58 70 comentários

Quem leu o post colérico sobre Paulo Roberto Falcão pode ter se revoltado e perguntado quem sou eu, campeão do que?, para falar assim de um ídolo como é o Rei de Roma. Quem pensou isso não está de todo errado. Após o fracasso nas oitavas de final da Libertadores, sob primeira responsabilidade da comissão técnica – uma vez que o time voltou desligado do vestiário e virou um purê de batatas no segundo tempo – dá para refletir sobre esse Inter de 2011 e tentar imaginar o que sobrou para o clube. Vou deixar de lado a análise fácil que coloca o Inter como candidato ao Brasileiro e à Recopa – o Inter de Luigi quer uma mudança de filosofia, e foi punido por começar essa mudança com a Libertadores a pleno galope.

É evidente que o modelo de Fernando Carvalho e, especialmente, o time com a cara de 2006, acabou. Ainda restam alguns por aí – Renan, Bolívar, Índio, Tinga, Rafael Sobis são daquela época – mas o Inter que foi campeão de tudo manteve por alguns anos, com hiatos, uma filosofia de futebol. Que não se reduz apenas ao campo de jogo – todos aqueles times jogavam de forma muito semelhante, inclusive com o toque de bola tranquilo até matar a partida – mas também ao comportamento de uma torcida. Do torcedor ansioso, apressado por jogar o time para a frente, que corria pela Coreia com pontas-direitas bons e medíocres e explodia em vaias e desordem ao menor fracasso, o torcedor colorado passou a ser parceiro de uma filosofia que visa especialmente o Mundial.

O colorado que vai ao estádio se resigna com os times reservas nas primeiras rodadas do Brasileiro, focando a Libertadores; com o Inter B no início do Gauchão, para descanso dos ‘diamantes’; com os jovens que mofam no banco por temporadas a fio, enquanto ícones cheios de taças desfilam nos gramados; com as derrotas em campeonatos estaduais, que até mesmo dão sorte. É um colorado diferente daquele que enchia o estádio em 1997 para ver o time, com portões abertos, socar o Veranópolis rumo à final – é o colorado que, por pagar mensalidade, sabe que o jogo que acaba na noite fria de Porto Alegre nunca é uma tragédia completa a ponto de quebrar carteiras, agredir a polícia e chorar no pátio cantando o hino. É um torcedor mais consciente e mais resignado. Que participa da vida de um clube mais consciente e, também, mais resignado.

Não parece, mas o fiasco do Mazembe teve, sim, consequências. O vice de futebol do Inter, Roberto Siegmann, enquanto não tem arroubos de loucura, chiliques e destemperos no Twitter ou no rádio, tenta mudar uma filosofia de futebol no Inter. Que começou com o desmantelamento do Inter B, após a derrota para o Cruzeirinho; que passou pela demissão de Celso Roth, cujo contrato foi renovado pela direção anterior e que, neste ano, não tinha nenhum resultado que justificasse a atitude; e que continua com a promessa de reformulação do elenco, pedindo jogadores mais jovens e mais baratos para montar o time.

Nada disso acontece da noite para o dia – e talvez o maior erro do Internacional tenha sido justamente colocar o símbolo dessa mudança de filosofia a trocar o pneu com o carro andando. Em 2009, o Grêmio cometeu erro semelhante, quando tirou Celso Roth e colocou Paulo Autuori na casamata. Autuori era um alienígena no Grêmio e fracassou. Falcão jamais será um alienígena no clube pelo qual conquistou 3 campeonatos brasileiros, mas assumiu o Inter sem ver obviedades (como a falência da lateral direita) impondo conceitos que não correspondem ao grupo (defesa adiantada com zagueiros muito lentos) e apostando em jogadores WTF, como Ricardo Goulart.

Roberto Siegmann e Giovani Luigi estão fazendo uma aposta arriscada. Com os contratos em vigor, com Fernando Carvalho de eminência parda no vestiário e com competições a ganhar em andamento, estão tentando mudar um conceito de clube. Sacando as múmias, os volantes altos e as largas histórias copeiras, para o advento dos jovens cheios de afinco que foram quase esquecidos nessa história. Vão encarar pela frente mudanças para pior nas categorias de base, gerações com menos talento que as anteriores, tudo isso diante de um campeonato brasileiro que, para quem esteve no Portão 8 na quarta à noite, é obrigação. A briga entre D’Alessandro e Rafael Sobis é um símbolo dessa dura fase de conflitos que se sucederá – de um lado, o atual dono do time; de outro, um jogador comum elevado ao patamar de ídolo por uma única atuação memorável. São símbolos diferentes de uma ideia de clube que está se desfazendo, como outrora se desfez o grande Boca Juniors.

Em algum momento, talvez, a teoria do “futebol espetáculo” de Falcão se aproxime mais da prática do futebol do Internacional. Esteve muito longe disso na Libertadores e dificilmente acontecerá nos Gre-Nais ou no campeonato brasileiro.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos.

Anúncios

Entry filed under: Clubes.

Miguel Rodas, um massagista Um Gre-Nal de renascidos e zumbis

70 Comentários Add your own

  • 1. Lol  |  07/05/2011 às 21:26

    falou…falou….e nao falou nada.

  • 2. LAEFarinatti  |  07/05/2011 às 21:41

    Gostei do texto. Muito bem escrito. Mas tenho que pensar se concordo com toda a análise. Que as mudanças são necessárias e estão ocorrendo, concordo. Que zaga adiantada com zagueiros lentos não dá, concordo.
    Talvez esteja faltando enterrar o mito do melhor elenco do Brasil quando não temos NENHUM Lateral direito e NENHUM zagueiro em condições de ser titular. Isso vem fazendo mais mal ao Inter do que o discurso fajuto da imortalidade faz ao Grêmio.
    Ah… e em 2006, Rafael Sóbio foi decisivo em várias partidas.

  • 3. beretta  |  07/05/2011 às 21:43

    Baita texto, LF!

  • 4. Prestes  |  07/05/2011 às 21:48

    Não vi mudanças de filosofia da direção atual p anterior, só discordâncias pontuais.

  • 5. Prestes  |  07/05/2011 às 21:52

    Quanto ao Ricardo Goulart, pra mim é bom jogador, o problema foi o momento para colocar ele. Era evidente q ele ia jogar mal. O cara nunca tinha jogado com o time principal, a substituição é q foi ridícula. A meu ver tua análise sobre o jogador é equivocada, a não ser que tu tenhas visto treinos, sei lá. No Inter B, foi mto bem.

    Fazendo uma comparação, a substituição do Falcão, foi q nem o Roth ter colocado o Oscar contra o Mazembe. O guri não jogou nada, como era de se esperar.

    Sobre o Falcão, tu estás te enganando. O papo de futebol espetáculo foi pra agradar a imprensa. A primeira coisa q ele tentou fazer foi ajeitar a defesa.

  • 6. Serramalte Extra  |  07/05/2011 às 22:07

    “Jogadores WTF” foi massa.

    Alguns até dão certo, normalmente laterais no meio, ou o Bolívar na zaga. Mas guri de 20 anos sem experiência nenhuma jogando deslocado em decisão é muita invenção…

  • 7. Gabriel  |  07/05/2011 às 22:19

    Eu acho engraçado que, a cada derrota do Inter, surgem arautos dos novos tempos no Beira Rio.

    Eu acho que é uma derrota. Simples, acontece. O clube é forte, deve seguir ganhando outros títulos, talvez até o Brasileirão, que é um desejo antigo, onde chegamos perto várias vezes desde 2005.

  • 8. Vitor VEC  |  07/05/2011 às 23:12

    Uma derrota MAIÚSCULA, se me permitem.

    No mais, coitado do guri queimado pelo Falçao.
    Não sei se Ricardo fará jus ao seu sobrenome e será um grande ou terá um caminho de desilusões no futebol (a primeira ele já teve na 4a.).

    Já tinha dito após o Gre-Nal, há de se pensar sobre o DESPERDICIO DE MATERIAL HUMANO que anda fazendo o Policia Rodoviária Federal no Inter.
    E PATRULHAR A RODOVIA NEI, que é bom, NADA.

  • 9. Vizzotto (Goleiro)  |  07/05/2011 às 23:40

    Perfeito, LF!!
    Tem que ler o texto pro Milano!! Hauhaahahu

    A ISSO QUE ME REFIRO, Alemão!!!

  • 10. caue  |  07/05/2011 às 23:52

    RESEGUINADO

  • 11. caue  |  07/05/2011 às 23:56

    O Sobis estreiou muito bem no Inter. Daí decaiu. No ano seguinte foi pra sub-20 e voltou com a setinha vermelha. Em 2006 fez o que fez e, tristemente, morreu.

  • 12. Eduardo  |  08/05/2011 às 00:40

    vou fazer um “plágio” do comentário dos corinthianos no post anterior:
    “QUERO MEU RIVAL DE VOLTA”, àquele, dos anos 90. só no quase e na base do bastantão….

  • 13. Camilo  |  08/05/2011 às 01:34

    Ah. Sei lá.

  • 14. Gregório  |  08/05/2011 às 01:57

    Não consigo ver essa Revolução Farroupilha toda que tu tá vendo.

    O Inter perdeu pq voltou do vestiário desligado, enquanto que o Peñarol entrou muito mais alucinado do que o normal. Tomamos um cagaço no primeiro gol e, quando nos demos conta, já estavamos atrás no placar. Não é uma justificativa, mas times bem melhores já sofreram de apagões semelhantes.

    Agora, enxergar nessa derrota uma mudança drástica e sei lá mais o que, acho que é exagero demais. Aconteceu uma merda e pronto. Bola pra frente.

    E, honestamente, se a organização do futebol brasileiro se mantiver como está, não vejo o Inter fora do grupo dos times que sempre estarão na briga pelas primeiras posições. Bagunça por bagunça, ainda é um dos clubes mais organizados do país. Coisa que não dá para falar do clube da Azenha…

  • 15. Klaus  |  08/05/2011 às 03:17

    Não concordo.
    Para mim, nada mudou.
    O Inter já teve Joel Santana e Gallo com o Fernando Carvalho.
    Ano passado, o Inter mudou de treinador em meio a Libertadores e foi campeão! ESQUECESTE?

    Nada mudou.

    Os medalhões continuam jogando.Apenas os que não tem mais como, exemplo: Índio.
    Se estiver conseguindo enganar, fica: Bolivar.

    E quanto ao Ricardo Goulart é apenas um Márcio Mossoró ou um Giuliano dos novos tempos. Ou ainda, um Luis Adriano.

    Ou ESQUECESTE destes também?

    LAMENTÁVEL!

  • 16. Vitor VEC  |  08/05/2011 às 05:41

    Caras, nao acreditei quando me avisaram, mas eh verdade, Roberto Siegmann é empossado Juiz Diretor do Foro Trabalhista da Capital. Ele é DE FACTO, juiz DE DIREITO.
    Pelo jeito, nenhum direito trabalhista será respeitado em P.Alegre, a se julgar pelas declarações do juiz e dublê de cartola colorado.

    Não me resta mais nada a não ser torcer pelo Inter fazer boas campanhas e fazer com que esta figura afaste-se de seus compromissos no Judiciário.
    Se for pra não prejudicar a CARTEIRA ASSINADA de ninguém, INTER OCTA DA LIBER E DO MUNDIAL, para que ele se retire da Justiça do Trabalho.

    No mais, lamento ainda pelo fato da IMPRENSA VERMELHA não expandir um pouco o assunto. Estas reações não são dignas de um juiz.
    Ou seria o contrário?
    Uma pessoa que reage desta forma é que não deveria ter a responsabilidade de julgar atos e omissões em conflitos envolvendo relações trabalhistas ou quaisquer outras?

  • 17. Cícero  |  08/05/2011 às 05:44

    um comentário feito na madrugada de sábado pra domingo, com certeza não é um comentário com 100%. Tem álcool na parada.

    MÃE, FELIZ DIA!!

  • 18. Wilson Farina  |  08/05/2011 às 11:14

    Tbm nao acho q seja tão diferente assim. O q o Inter precisa, e espero q esteja tentando, nao é mudar tudo, mas se renovar, e mudar alguns detalhes do todo.

    É importante manter jogadores experientes e identificados, mas uma hora eles precisam sair de cena totalmente, senao sempre vao jogar ou tirar espaço dos mais novos. Toda essa defesa envelhecida e jogadores q nunca se confirmaram tem q ir embora, Indio, Bolivar, Rodrigo, Matias, Glaydson, Andrezinho, Lauro. Bota os guris pra jogarem e o torcedor q tenha um pouco de paciencia. Time mais rapido, com mais caras com fome de jogo e de titulos.

    E diminuir o Sobis a “idolo por só um jogo bom” foi bem infeliz.

  • 19.  |  08/05/2011 às 12:55

    #16

    E desde quando juiz tem postura digna nesse país? Esse tal de Siegmann faz esse monte de palhaçada porque quer ficar de bem com a torcida. Atitude demagógica de cartola de quinta categoria. O Inter evoluiu muito nos últimos dez anos, em relação ao maldito “Império Otomano”, mas vendo esse cara dá pra perceber que a evolução está longe de ser completa.

  • 20. Serramalte Extra  |  08/05/2011 às 16:34

    bah mas perto do fernando o adílson é craque

  • 21. Frank  |  08/05/2011 às 18:10

    Foi um bom Grenal… os problemas dos dois times ficaram evidentes, mas o Viçosa (quem diria…) fez a diferença…

  • 22. FERN  |  08/05/2011 às 18:11

    hahahahahahahahahahahhahahaah

    meu time eh ume merda completa mas sairá campeón!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 23. Eduardo  |  08/05/2011 às 18:11

    To cagando pro grenal. Mas CHUPA Carlos Lima e seus REAIS títulos a disputar.

  • 24. Frank  |  08/05/2011 às 18:11

    Agora eu não sei o que acontece no vestiário colorado, mas os caras voltam dormindo no 2º tempo… por duas vezes seguidas, tem que ver isso aí, parece um caso mais sério pro Falcão resolver…

  • 25. Pedro  |  08/05/2011 às 18:14

    O Inter “dominou” o grenal de novo. Chutou menos a gol, mas isso é detalhe hahaha

  • 26. Vizzotto (Goleiro)  |  08/05/2011 às 18:16

    #20

    Canso de falar isso!!!!!

    Gostei muito da participação do Dale!!
    Qdo o Victor não joga ele sente a “marcação”!!!
    Hauahuahauhauahauhau!!

    No mais, pq o Renato não coloca o Escudeiro ao invés do Fernando qdo precisa??
    E o Leandro é P H O D A!!!

  • 27. FERN  |  08/05/2011 às 18:17

    calma, como ouvi bem hoje, este clássico celebraria a estética do SINTO FRIO!!!!

    sugiro que foi a do PECHO FRÍO…

    mas afora toda esta FRAGILIDADE…

    GANAMOS CARAJO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    que sefoda o mundo e a realidade…

  • 28. Vizzotto (Goleiro)  |  08/05/2011 às 18:18

    #25

    Esqueci de comentar isso!!
    O Inter dominou e pressionou!! Igualzinho o jogo contra o Peñarol!!
    HUHAUAHUAHAUHAUAHUAHAUAHUAHAU

  • 29. Serramalte Extra  |  08/05/2011 às 18:22

    e que roubo a expulsão do Escudero… Andrezinho tinha feito a mesma coisa UM MINUTO antes e nem amarelo tomou. Tinga deu cotovelada, Bolati e Bolívar bateram sem bola, e nada…

  • 30. Joni  |  08/05/2011 às 18:27

    O grande ponto a analisar neste jogo é o seguinte: como o Grêmio conseguiu vencer com GÍLSON em campo?

  • 31. Serramalte Extra  |  08/05/2011 às 18:28

    Joni, na frente dele tava o NEI

  • 32. Eduardo  |  08/05/2011 às 18:31

    Renato
    Roeu a
    Roupa do
    Rei de
    Roma.

  • 33. Vizzotto (Goleiro)  |  08/05/2011 às 18:33

    Que diferença a zaga do Grêmio sem Rafael Marques!!
    Teve falha de marcação! Mas pelo menos não tinha ninguém marcando!! Soda é qdo tem um que FIINGE que marca!!

  • 34. Joni  |  08/05/2011 às 18:35

    Re 31: Serramalte,
    Muito bem observado.

    Re 32: Eduardo,
    MELHOR comentário EVER!

  • 35. Emedinapf  |  08/05/2011 às 18:37

    #30
    Pq tinha o nei do outro lado…

  • 36. diosandri  |  08/05/2011 às 18:41

    32.

    Huaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.

  • 37. Joni  |  08/05/2011 às 18:41

    Só eu achei que foi um baile pro Grêmio?
    E que o Renato entrou ENCAGAÇADO na quarta, porque se esse time jogasse (com exceção do ROCCA) teríamos mais chances?

  • 38. Anônimo  |  08/05/2011 às 18:44

    Rapaz, escreve: daqui pra frente é decadência. É ladeira abaixo.

    O Inter está perto de ser desencabaçado na segundona.

    UAHSUAHSUAHSUH

  • 39. Anônimo  |  08/05/2011 às 18:48

    Sem dúvida a melhor partida do Grêmio no ano até agora.

  • 40. matheus  |  08/05/2011 às 18:49

    nem vi o jogo. coisa boa essa derrota. chega dessa merda.

  • 41. Pedro  |  08/05/2011 às 18:50

    Eu escrevi semana passada que o time do Inter era ridículo de ruim por empatar em casa com o Grêmio, mas alguns colorados ficaram brabos. Quem avisa amigo é…

  • 42. Anônimo  |  08/05/2011 às 18:50

    Enfim o primo rico, esnobe e engomado irá voltar à sua antiga realidade de bêbado desdentado da popular.

    E ainda tem 19 parcelas do pacote CVC Abu Dhabi pra pagar.

    AUHSUASHUASHUHSAUHS

  • 43. Anônimo  |  08/05/2011 às 18:51

    Olha, fazia tempo que não via o Grêmio jogar como gente grande, desse jeito.

    Grêmio AMORCEGOU muito o jogo, dava toquinhos de lado e a torcida do Inter puta da cara.

    Tá certo, o Grêmio só fez isso porque o time do Inter deixou, tivemos azar de tomar um gol na primeira e unica conclusao no segundo tempo…

    Leandro tem futuro, e o Nei também.

    Como CORTADOR DE CANA, ou algo que não exija inteligência.

  • 44. matheus  |  08/05/2011 às 18:52

    segundona acho que não, o inter ainda consegue ter vergonha na cara o suficiente pra ser melhor que quatro dos 19 outros times da primeira divisão. né, 38?

  • 45. Gerhardt  |  08/05/2011 às 18:52

    “O futebol é assim”

  • 46. Gerhardt  |  08/05/2011 às 19:04

    de boa, o renato está com churrio, meter LINS em qualquer configuração de jogo placar e ambiente serve apenas para promover GILSON ao estrelato.

    Agora eu tenho q ouvir essa ameba do AVM dizer q o grupo é bom. Vai contratar seu oportunista. É foda o cara ser tosco como o Siegman e querer dar uma de filósofo no microfone.

    Mario Fernandes DEVE ser titular da ZAGA pow!

    RODOLFO tomara q tenha rasgado o musculo. Agora ta comprovado q o cara é um baita dum71. Se bobear o RMarques é melhor que ele jogando no lado q ele assumiu no carteiraço.

    Tem q assumir q errou, q tentou, q tinha historico mas q não VINGOU. Rodolfo é reserva ou deve ser emprestado para o FLU para ferrar com eles.

    Se o Escudero, como digo há 30 posts (grandes coisa eu sei) ja estivesse com a perninha um pouco mais grossa de jogar e entrosado, não seríamos tão dependentes do Douglas e não teriamos Adilson tendo q faezr o q não sabe.

    Fernando tem potencial, mas falta muito para ser titular. Empresta ele.

  • 47. Pedro  |  08/05/2011 às 19:06

    # 44

    Sei não.. a coisa tá tão feia que qualquer time, dependendo do andar da carruagem, pode terminar o ano lutando para não cair. Incluindo o Santos. Prevejo um brasileirão bem imprevisível.

  • 48. Gerhardt  |  08/05/2011 às 19:08

    Bá, ouvindo o Falcão eu penso, ele deve fazer cocô com um palitó especial que tenha bolsos…

    como será Falcão dando esporro?

  • 49. Gerhardt  |  08/05/2011 às 19:09

    ops paletó

  • 50. douglasceconello  |  08/05/2011 às 19:14

    Alguns treinadores liberam a cerveja. Falcão deve liberar POESIA INGLESA e chá de camomila. Palhaçada.

  • 51. Anônimo  |  08/05/2011 às 19:15

    Ouvi dizer que o Renan está comprando duas coberturas numa região viçosa do Menino Deus.

  • 52. Vizzotto (Goleiro)  |  08/05/2011 às 19:17

    Suellen en llamas!!!
    Hauhauahuuha

  • 53. Lucian  |  08/05/2011 às 19:29

    O inter está morto. O inter está morto.

  • 54. caco  |  08/05/2011 às 19:38

    Inter virou purê no segundo tempo, denovo. O carreteirão que se exploda, mas é uma merda perder grenal. El Falcón Passa errou ao colocar em campo um centroavante em fim de contrato (Sóbis) e um volante que já sente o peso dos dreadlocks nos ombros.
    Volta Fabiano Cachaça, um 5 a 2 resolve a fatura lá!!

  • 55. col  |  08/05/2011 às 19:59

    Independente de qualquer filosofia, nao existe clube que resista a uma zaga INTEIRA ruim.

    O maior erro do Falcao(e nao sao poucos) tem sido a escalacao do DEZinho. O meio fica muito fraco com o lango-lango.

  • 56. Gralha  |  08/05/2011 às 20:01

    Esse é o problema. Ganhamos um Grenal CAPENGA e pronto, esquece-se de quarta-feira.

    Se tivéssemos entrado com essa escalação na quarta, ao menos haveria uma CHANCE de ter ganho aquela partida.

    Ao menos fico feliz de ver que parte da torcida VAIOU os dirigentes quando eles foram comemorar a vitória no campo (e não, Rádio Gaúcha, a vaia não foi por falta de ingresso. Isso se chama PROTESTO. ok?)

  • 57. Gralha  |  08/05/2011 às 20:05

    Sobre o post, essa tal FILOSOFIA não existe. Como disse o Klaus, essa tal “filosofia” já teve Joel Santana, Alexandre Gallo… Celso Roth, um retanqueiro grosso, e Falcão, o homem que “quer ver espetáculo”. Critério ZERO.

  • 58. Diogo  |  08/05/2011 às 20:11

    # 47

    Santos deve vender o pirralho metido e a ave lacustre na próxima janela. Sem eles, briga pela Sulamiranda só por causa do Elano.

  • 59. Pedro  |  08/05/2011 às 20:25

    # 58

    Sim, com certeza terá dificuldades também. Falei mais porque ainda são os últimos dos moicanos na Libertadores. Brasileiro será muito parelho. Ou alguém dispara nas primeiras rodadas.

  • 60. juliano r.  |  08/05/2011 às 20:30

    acho que o pirralho continua, já a ave lacustre deve ir

  • 61. Roger  |  08/05/2011 às 20:44

    Uma correçãozinha ao texto:

    Em Roma, ele era a RAINHA, e não o Rei…..

    ajhgasjdfas

  • 62. Luís Felipe  |  08/05/2011 às 20:51

    Ninguém vai concordar comigo, mas comentarei mesmo assim:

    Falcão disse na coletiva que teve pouco tempo para treinar.
    Roberto Siegmann disse que o Inter precisa de uma reformulação no grupo.

    Tem a ver com esse texto.
    Tempos de muitas dificuldades estão por vir, senhores. O Inter está trocando o pneu com o carro andando e vai começar a trocar a lataria.

  • 63. Ernesto  |  08/05/2011 às 21:37

    Como é que a filosofia mudou, cara, se tu mesmo linkou a matéria da “igrejinha”, mencionando Clemer de treinador ? Os favores continuam, não tem mudança nenhuma.

    Tudo como dantes, no quartel de Abrantes.

    Basta ter um treinador de verdade, EM TODAS AS CATEGORIAS. Hoje se viu, não se tem JÓQUEI. A defesa em linha, vergonhosa. Nem com Roth seria essa bodega. Aliás, explicado está porque da retranca, dos 3 volantes, do espetacular titular absoluto. Unico jeito de tentar proteger essa defesa.

  • 65. Gelso Job  |  08/05/2011 às 22:29

    Falcão – Novo Paulo Autuori?
    Em 2008 Celso Roth tinha levado o Grêmio, com um time sofrível a ser vice-campeão brasileiro. No ano seguinte estava muito bem na libertadores, quando foi demitido para dar lugar a Paulo Autuori. Treinador de estilo controvertido, que ficava durante os jogos apenas observando o time, sem demonstrar nenhum insentivo ou indignação com o que ocorria em campo.
    O fato é que Autuori não rendeu o que esperava no Tricolor Gaúcho, que foi eliminado da Copa Libertadores da América sem vencer nenhuma partida desde que ele assumiu o clube e o time ganhou apenas uma partida fora do Estádio Olímpico Monumental em seu comando, contra o Náutico, no Estádio dos Aflitos, por 2 a 0.
    Agora novamente demite-se Roth e contrata-se um técnico de estilo semelhante, que se esconde na casamata quando seu time está perdendo e apenas aparece para comemorar quando seu time faz um gol.
    Só que desta vez é o meu Inter.
    Já vi este filme antes…
    Em tempo: em 1999 Paulo Autuori também treinou o Inter. Os resultados foram simplesmente catastróficos.

  • 66. Luís Felipe  |  08/05/2011 às 22:39

    Ernesto, a filosofia não mudou, mas essa gente quer mudar.

    Serão tempos duros. Duríssimos.

  • 67. Rudi  |  09/05/2011 às 00:22

    é senhores… nos veremos em 4 ou 5 anos na série C ou D…
    O inter infelizmente está morrendo sim…
    mas como o Luis Felipe disse, trocar a lataria com o carro andando vai dar nisso…

  • 68. vicente  |  09/05/2011 às 14:16

    olha, não concordo com a tese do luis felipe, mas se ela for certa, o mais engraçado é que a dupla revolucionária luigi+siegmann por supostamente ser a mais continuista…

  • 69. vicente  |  09/05/2011 às 14:18

    *a dupla revolucionária luigi+siegmann foi eleita por supostamente

  • 70. FORA Paulo Roberto PARDAL  |  09/05/2011 às 16:36

    Andrezinho barrar a carreira do Oscar é mais um crime lesa-pátria cometido no Beira-Rio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: