Especial Libertadores – grupo 5

15/02/2011 at 15:24 14 comentários

Bandanas bem amarradas no caminho do futebol bailarino

A Morena Hari Gari caiu na bossa nova, mas será que só vai dar ela? Finalmente, chegou a hora do Santos jogar futebol de verdade: o momento mais aguardado por todos os brasileiros desde o Mundialito de 1981. O que se espera é que o time de Neymar, Ganso e seus comparsas tenha mais sorte do que teve o time de Diego, Robinho e seus comparsas em 2003: encantou o mundo, mas arrepiou diante de Schiavi, Riquelme, Schelotto e o Boca Juniors todo. Desafiam o Santos nesta primeira fase os tradicionais Colo-Colo e Cerro Porteño, além do ruim porém tradicional Deportivo Táchira. O embate inicia hoje, com Táchira x Santos (21h45). Na quinta, teremos Cerro Porteño e Colo Colo (21h).

Colo-Colo


O glorioso alvinegro chileno teve um início de temporada complicado, envolto com as confusões de Macnelly Torres e a falta de dinheiro para reforços. Já no início do ano, conseguiu dois reforços de estirpe: o goleiro Juan Castillo, aquele mesmo ex-Botafogo, e o bom zagueiro Agustín Alayes, ex-Estudiantes. Houve uma debandada no final do ano, após a perda do título para o Universidad Católica: saíram, além de Torres, Sanhueza, Meléndez e Riffo. Permaneceram Rodrigo Millar, Andrés Scotti e Esteban Paredes, figuras importantes da equipe.

Porém, o Colo-Colo teve um início de ano desastroso. Começou o Apertura com um empate e duas derrotas, inclusive um impressionante 5-1 para o Universidad de Concepción em casa. As derrotas culminaram com o pedido de demissão de Diego Cagna, que será substituído por Luís Perez. Desde 1989 o Colo-Colo não levava 5 gols no seu estádio (na ocasião, levou 5-1 do Unión Española). Pérez, ao assumir o plantel de forma interina, diz que é necessária uma ‘recuperação anímica’ para conseguir bons resultados na Libertadores.

Cerro Porteño


O Cerro, clube que mais disputou a Libertadores sem vencer (33 participações, jamais chegou à final) conseguiu a vaga por ser o time que mais pontuou no ano de 2010. Contratou duas figuras carimbadas do futebol paraguaio para tentar fazer uma boa campanha: o meio campista Jonathan Fabbro e o atacante Roberto Nanni, argentino. Manteve também três figuras fundamentais para a equipe: o goleiro Diego Barreto, o meia Cáceres e o atacante Juan Lucero. Ou seja: o Cerro vai com um time entrosado e equilibrado para tentar a vaga no seu grupo.

O Cerro começou a temporada na rabeira, com apenas um ponto em dois jogos, enquanto o rival Olimpia lidera o campeonato com 100% de aproveitamento. Contra o Rubio Ñu, o treinador Javier Torrente fez 5 mudanças para tentar conseguir um bom resultado.

Táchira


Por anos a fio, o Táchira foi apresentado nas Libertadores como o clube de San Cristóbal, a única província venezuelana que dava mais importância ao futebol do que ao beisebol. Porém, as vitórias e boas colocações do Caracas na Libertadores mudaram um tanto esse panorama: o Táchira não detém mais a hegemonia do futebol local, como foi em tempos idos.

Veteranos históricos do clube, como o goleiro Sanhouse e o lateral Rojas, seguem dando as cartas no Táchira. Após uma série de triunfos de outros clubes, o Táchira conseguiu retomar o título local no ano passado, e por isso tem aquele que é considerado o melhor time do país, coordenado pelo meia colombiano Hernández. No campeonato atual, a liderança está com o clube El Vigia, mas a expectativa dos jaldenegros para a Libertadores é muito grande. Para receber o Santos na sua casa, o Táchira espera o maior público do ano.

Santos


E então, o que deve se esperar do Santos na primeira fase da Libertadores? Com Elano e Neymar gastando a bola, o Santos deve se classificar em primeiro lugar. Porém, a tarefa não vai ser fácil: apesar do Flu ser o campeão brasileiro e o Inter ser o campeão da Libertadores, o time mais visado do futebol brasileiro é o Santos.

Por isso, Adílson Batista vai ter que assumir uma postura que seja condizente com isso. Tanto Colo-Colo, no David Arellano, quanto o Cerro Porteño no La Olla preparam verdadeiras guerras para receber os meninos santistas, enquanto se digladiam por uma vaga que deve ser a segunda.

Atualmente, nenhum time está jogando mais que o Santos nesse grupo, quiçá no Brasil, talvez no continente. Elano tem gastado a bola no campeonato paulista e Neymar foi um dos jogadores mais importantes do Sul-Americano Sub-20/Pré-Olímpico, apesar de Lucas ter tido maior regularidade e da pipocada contra a Argentina. O que Adílson precisa fazer é controlar a sanha invencionista e restringir a balaca apenas aos jogadores que sabem como lidar com ela: do contrário, na primeira bandana bem amarrada, o Santos capitulará.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos

Anúncios

Entry filed under: Libertadores.

Especial Libertadores – Grupo 4 Especial Libertadores – grupo 6

14 Comentários Add your own

  • 1. Prestes  |  15/02/2011 às 15:45

    Esse grupo do Santos já vai ser um bom teste pra gurizada. Colo-Colo e Cerro fora de casa serão jogos bem complicados.

  • 2. Junior  |  15/02/2011 às 16:28

    O Neymar não pipocou contra a Argentina, jogou mal, o que é completamente diferente. Pipocar é fugir de divididas, se esconder do jogo. O Neymar foi o jogador que mais pegou na bola, tentou driblar inúmeras vezes, que é o seu estilo de jogo, mas perdeu a bola na maioria das vezes que tentou. Na minha opinião, isso é bem diferente de jogar mal. Aproveitando o tema, há muito tempo um time que perde uma final, um jogo decisivo, não tem o “direito” de jogar mal. Atualmente, quem perde sempre “pipoca”.

  • 3. Maurício Brum  |  15/02/2011 às 16:49

    Colo Colo está sendo o Vasco do Chile neste início de ano, e vem fazendo sua pior arrancada em 40 temporadas. Mas se o Vasco meteu 9×0 no IMPENETRÁVEL América, não duvido que o Santos faça as vezes de Mequinha do Albo (ns)

  • 4. Anônimo  |  15/02/2011 às 17:15

    Acho o Neymar um cara com potencial pra ser um dos grandes jogadores da sua geração, diferente de Robinho e Diego. O melhor daquela trupe era o Elano que se, e essa ninguém me tira da cabeça, não tivesse se machucado na Copa teria dado ao Brasil um destino diferente. Era o melhor jogador daquela seleção, é um cara que não aparece muito mas tem todos os fundamentos, além da inteligência.

  • 5. alemão o colorado  |  15/02/2011 às 17:28

    off topic devido a discussão de ontem pelos impedimentistas;

    Tem cara que é foda esculachando o Ronaldo só pra mostrar que o Romário é melhor que ele.

    O Ronaldo nunca fugiu pra vir para o Rio como o Romário, se o Gordo peidou em final de Copa do Mundo o Romário fingiu lesão, como ele sempre fez, na semi-final da Copa América de 97, quando o jogo já tava 6X0, só para não jogar a final la em La Paz contra a Bolívia, o Romário também cagou na final da Olimpíada de 88 e em 90, mesmo voltando de lesão ele não conseguiu ganhar a vaga do Muller como titular.

    Fora que o Romário também perdeu para o bolso na final do Mundial em 88 (sim ele fez, gol no tempo normal e o de penalti), para o curintia na final do “mundial”, e tomou uma sova na Final da Champions em 94 de 4X0 pro Milan e olha que foi no melhor ano da carreira dele.

    O Ronaldo é o melhor centroavante da história, o melhor 9.

    Fez gol na final da Copa do mundo de 2002 (02 gols);
    Fez gol na final da Copa América (01 gol em 97) e (01 gol em 99);
    Fez gol na final da Copa das Confederações de 1997 (03 gols);
    Fez gol no jogo único do Mundial Interclubes 2002 (01 gol);
    Fez gol na final da Recopa 1996/97 (01 gol);
    Fez gol na final da Copa da UEFA de 1998 (01 gol);
    Fez gol nas finais da Copa do Brasil de 2009 (01 gol);
    Fez gol nas finais da Campeonato Paulista de 2009 (02 gols);
    Fez gol nas finais da Supercopa da Espanha (02 gols em 96) e (01 gol em 2003);

    Isso sem falar nos prêmios individuais, como:

    Bola de Ouro da Copa do Mundo (melhor da Copa) em 1998;
    Bola de Prata da Copa do Mundo (melhor da Copa) em 2002;
    Chuteira de Ouro da Copa do Mundo (artilheiro da Copa) em 2002;
    Bola de Ouro (melhor jogador da Europa) da France Football em 1997 e 2002;
    Melhor jogador do ano da FIFA em 1996, 1997 e 2002;
    Segundo melhor jogador do ano da FIFA em 1998;
    Terceiro melhor jogador do ano da FIFA em 2003;
    MVP do Mundial Interclubes em 2002;
    Bota de Ouro da Europa em 1997;
    Artilheiro do ano da IFFHS de 1997;
    Melhor jogador da Europa pela revista Onze de Oro em 1997 e 2002;
    Melhor jogador da UEFA de 1998 (foi o único jogador a ganhar esse premio jogando a Copa da UEFA e não a Liga dos Campeões) – ganhou como melhor atacante e como melhor jogador;
    Oscar del Calcio AIC (melhor jogador do Campeonato Italiano) – melhor extrangeiro em 1998, melhor absoluto em 1998 e Campeão dos Campeões em 2007;
    Melhor jogador do mundo pela revista World Soccer em 1996, 1997 e 2002;
    Troféu Bravo (Premio para jogadores até de 23 anos) em 1997 e 1998;
    GoldenFoot (Premio para jogadores até 29 anos) em 2006;
    Melhor jogador do Campeonato Paulista em 2009.

    E também tem as artilharias, como:

    Sulamericano Sub-17 de 1993: (08 gols);
    Supercopa da Libertadores de 1993: (12 gols);
    Campeonato Mineiro de 1994: (23 gols);
    Campeonato Holandês de 1994/95: (08 gols);
    Campeonato Espanhol de 1994/95: (34 gols);
    Campeonato Espanhol de 1994/95: (24 gols);
    Copa América de 1999 (junto com Rivaldo): (05 gols);
    Copa do Mundo de 2002: (08 gols);
    Maior artilheiro da história das Copas do Mundo (15 gols em 04 edições): 1994 (não jogou), 1998 (04 gols), 2002 (08 gols) 2006 (03 gols)

    Um jogador que nem Ronaldo a galera nunca mais vai ver na vida é que nem Pelé, Maradona, perto dele um cara que era grosso, mas matador que nem o Jardel parecia o cone.

  • 6. Prestes  |  15/02/2011 às 17:54

    Junior, o problema é que ele SIMULOU FALTA em todas as vezes em que perdeu a bola, ao invés de tentar recuperar a bola.

  • 7. Lucas Cavalheiro  |  15/02/2011 às 21:42

    Achei muito boa a análise do time santista.

    Mas o jogo é realmente hoje? Não vi nada no GE.

  • 8. Lucas Cavalheiro  |  15/02/2011 às 21:45

    eu acho que o GE descobriu agora que tem jogo. Não tem nada na página principal e NEM na página do Santos.

  • 9. Duke  |  15/02/2011 às 23:24

    #8 Bom, até agora, o GE não perdeu absolutamente nada…

  • 10. douglasceconello  |  15/02/2011 às 23:50

    Acabou agora. Empate em zero.

    Neymar não chegou a tempor de entrar em campo.

  • 11. Tiago Marcon  |  16/02/2011 às 08:51

    Noriega parecia BÊBADO na transmissão. E o Neymar não jogou um ovo

  • 12. Marco  |  16/02/2011 às 10:25

    Acho que o Noriega tava sob efeito de psicotrópicos!!!!

  • 13. douglasceconello  |  16/02/2011 às 10:26

    Bah, Tiago. Eu percebi a mesma coisa. Ele começou a explanação que nem eu atirado num boteco qualquer às quatro da manhã. Depois pensei que de repente ele poderia sempre falar assim e eu é que nunca tinha percebido.

  • 14. J Petry  |  16/02/2011 às 14:18

    Parecia que ele tinha tomado o remedinho do Vanucci na versão light.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: