Confesso que sequei (e não adiantou nada) o Flamengo: 1978-1983

14/08/2009 at 07:00 231 comentários

Não descarto completamente a violência como método de ação.

Durante a infância, por exemplo, participei ao longo de anos de protestos contra o Instituto Pio XI, colégio da zona norte do Rio, cujo ônibus, passando na minha rua sempre por volta das seis da tarde, nunca escapou de, além dos palavrões, ser atingido na sua lataria de ferro pintada de azul escuro por uma bola dente de leite, algumas vezes por mim arremessada. Por estarmos na ditadura, é de se imaginar que as manifestações pediam a volta da democracia ou denunciavam a luta de classes. Mas a verdadeira razão era que no colégio Pio XI estudava Luiz Antonio, que mudou de time.

Luiz Antonio virou Flamengo. Isso estava longe de ser simplesmente uma troca de time, por si só uma atitude já desonrosa, mas também porque Luiz Antonio resolveu mudar na semana de um Vasco x Flamengo, na Taça Guanabara de 79. Até aquela semana foi vascaíno, como muitos de nós, moradores de uma rua da Penha que parecia saída de uma história de A vida como ela é, onde, em vez de balas perdidas e assaltos, eram comuns as infidelidades, desentendimentos e casos amorosos entre vizinhos, e em todo fim de tarde homens voltando para casa com a gravata frouxa e o paletó no ombro.

Então naquela semana de um Vasco x Flamengo, Ronaldo, meu melhor amigo de infância, veio anunciar:

– O Orelha falou que agora é Flamengo.

Orelha era o apelido de Luiz Antonio. Além de grandes, suas orelhas eram infladas. Realmente orelhas que eram um portento.

Até então podíamos nos orgulhar de nossa tolerância. Luiz Antonio, de todos, era quem mais tinha dinheiro. Quase todos éramos pobres, filhos de motoristas, enfermeiras, ourives, mecânicos, porteiros e garçons. Os pais dele eram dentistas e construíram a casa mais bonita do lugar. Tinha os melhores brinquedos. Se a moda era jogar basquete, era dono da bola. Se fosse vôlei, idem. E ainda levava a rede. De modo que para a maioria a amizade com Luiz Antonio muitas vezes era um jogo de interesses, misturando a disponibilidade do War para intermináveis partidas no domingo de manhã com um genuíno apreço. Mas não há brinquedo que compense uma troca de time. Uma troca de time é demais.

É impossível responder se aquele amor que hoje nos enleva vai fazer o mesmo dentro de trinta ou quarenta anos. Não há a menor certeza sobre quem segura cada mão no fim – se alguém a segurar. Não existe mais o tempo em que todos passavam a vida quase inteira no mesmo emprego. Mas posso dizer o seguinte: no fim da vida quase ninguém vai ter trocado de time. Quem troca é um pusilânime. Mudar de clube diz mais sobre o caráter do que qualquer palavra.

Luiz Antonio, no entanto, trocou. E confirmou na manhã daquele domingo. “O Vasco só perde”, explicou. Seria até tolerável, visto sua situação econômica, virar Fluminense. Teríamos entendido. Mas optou pelo Flamengo. No fim da tarde de domingo, infiltrou-se entre nós como um corpo estranho para ouvir o jogo. Conosco sentados na calçada, a narração de Waldir Amaral reverberou no cimento, expulsa de grandes caixas de som de um aparelho que o dono importou da Argentina, fato que costumava repetir a todo mundo.

O Flamengo marcou primeiro. Na opinião dos presentes, o caso de Luiz Alberto, agora exultante, começava a pedir algum tipo de punição.

Uma explicação sobre o período em questão: de 1978 a 1983 o Flamengo não foi apenas o melhor time do país. Conquistou quatro em cinco Campeonatos Cariocas, mas também três Brasileiros, uma Libertadores e o Mundial de 81. Foi a base da Seleção Brasileira de 82, repetindo, com muito mais sucesso, a aplicação clubística do estilo brasileiro de jogar. Fazia sentido porque alguns jogadores dos dois times eram os mesmos: Zico, Júnior, Adílio, Leandro, Mozer, Raul, Carpegiani, Cláudio Adão, Tita, Nunes, Júlio César…

No mesmo 1978 a 1983 o Vasco venceu apenas o Campeonato Carioca de 82, sendo, de 78 a 81 cinco vezes vice-campeão estadual e também vice brasileiro (79), quando comparecemos à final com um poderoso esquadrão que, se tinha Leão e Roberto, também apresentava Xaxá, Catinha e Zandonaide. Também em 79, por algum motivo, houve dois Estaduais no Rio, o normal e o “especial”. Fomos vice dos dois.

Tenho certeza de que não há em um clube grande no país em qualquer época um rival mais humilhado do que foi um vascaíno hoje com mais de trinta e cinco anos. Não apenas a disparidade de times se mantinha como as vitórias flamenguistas quase sempre foram monumentais. Mesmo a maior roubalheira da história do futebol brasileiro foi para beneficiar o Flamengo. Não adiantava o adversário ser bom. Quem foi a uma final contra eles, perdeu.

Pelo lado do Vasco, títulos perdidos com gol no último minuto, frango de Mazaropi, ladrilheiro invadindo o campo quando seu time estava melhor, cada derrota com o gosto amargo de ser única. E, humilhação final, na Seleção ainda tinha que torcer por eles. Zico, que humilhava meu time a cada dois ou três meses, foi o maior jogador de uma época. A tabela entre Júnior e Adílio aqui explica minha dificuldade em manter meu ódio intocado pelos rubro-negros com a camisa do Brasil . Torcer pelo Vasco naquele tempo, enfim, era como gostar de um time de basquete ruim e ter como maiores rivais os Harlem Globetrotters.

Tais fatos podiam tornar compreensível o caso de Luiz Antonio, mas não o absolviam. Seu modo de torcer naquela tarde foi completamente artificial. Na verdade, não dera tanta atenção assim ao futebol até então. Mas quando o Flamengo marcou o primeiro gol, deu um salto e, de pé, com os braços erguidos, berrou MENGO com alegria desmedida. Uma provocação. Os outros, na calçada, se remexiam inquietos. O dono do aparelho de som, a propósito, se chamava Abel.

O final daquele jogo aqui está. O que mais tenho a dizer é o seguinte: Luiz Antonio deixou o Pio XI meses depois do início das hostilidades, mas durante anos continuamos xingando o ônibus início de noite após início de noite. Uma questão de coerência. No dia seguinte à partida, voltou a ser vascaíno. Houve uma festa muito comentada na sua casa em 82. Adulto, virou gráfico. Reencontrei-o numa fila de banco quinze ou desesseis anos atrás. Estava gordo e com a pele sebenta. Um grosso cordão de prata à mostra na camisa aberta. Tinha os dentes todos quebrados.

Alexandre Rodrigues é autor do livro Veja se você responde essa pergunta. Escreve no Impedimento quando acha que teve uma boa idéia. Nem todos concordam.

Anúncios

Entry filed under: Confesso que sequei, Contribuições.

Esses argentinos são muito estranhos A tarde em que um goleiro fez a diferença

231 Comentários Add your own

  • 1. Fernando Cesarotti  |  14/08/2009 às 07:53

    Deve ter sido mesmo horrível torcer contra o Flamengo nessa época. E com requintes de crueldade, como ver o Abelão dando uma marcãozada eterna no gol do Rondinelli.

  • 2. Álisson  |  14/08/2009 às 09:18

    Bah que obra!

    Muito bom.

    Sobre trocar de time, minha noiva é gremista. Sinceramente nunca quis que ela virasse colorada, mas resolvi fazer o teste. Logo no início do namoro eu enchi ela até dizer chega. Ela não mudou de time e a minha admiração aumentou.
    Trocar de lado é uma falha de caráter que eu não poderia tolerar!

  • 3. Sanchotene  |  14/08/2009 às 10:06

    Perdemos um Brasileiro para eles, em 82. Grêmio e Flamengo possuiam times equivalentes, mas, naquela época, o Mengo não perdia nem cara-ou-coroa. Se tinha 50% de chance de dar Flamengo, dava Flamengo.

  • 4. Sanchotene  |  14/08/2009 às 10:12

    Re 2

    Fica mais fácil, e é compreensível, trocar de lado quando não se tem, de fato, um lado; mas, uma tendência. Aí, uma forte influência pode garantir a alteração. Se a pessoa não gosta de futebol, o time não é tão importante.

    P.S.: Tem (muita) gente que não gosta de futebol, mas é apaixonado pelo time, funciona como elemento de identidade. Como isso já entra no patológico, deixo de fora.

  • 5. mastodi  |  14/08/2009 às 10:23

    Todo mundo seca o Flamengo, mas este nunca dá ouvidos.

    http://mastodi.wordpress.com

  • 6. Godo  |  14/08/2009 às 11:16

    Tenho uma tese TRÁGICA de que os flamenguistas já AMARGAM o preço de nunca mais ganhar NADA digno de nota na vida como paga pelos anos GLORIOSOS de Arthur Antunes Coimbra.

    Só nos restarão os gritos de GOL. E as músicas ofendendo adversários.

  • 7. Luís Felipe  |  14/08/2009 às 11:47

    que texto bom. Que texto maravilhoso. Eu nunca vi, até hoje, um resumo tão perfeito e tão bom de ler sobre o que foi aquele grande time do Flamengo. Nenhum pedantismo de Armando Nogueira seria capaz disso. Parabéns, Alexandre.

  • 8. Anônimo  |  14/08/2009 às 11:49

    Bah aquela final de 82 podia ter tido um desfecho diferente se não fosse o Andrade.

    Mas como diria aquele ”filósofo” : faz parte…

  • 9. Alexsander  |  14/08/2009 às 11:52

    Eu assisti a finalíssima de 1982 na casa de um gremista, entre vários amigos, todos gremistas. Eu era o único colorado. Quase apanhei quando vibrei discretamente no gol de Nunes…

  • 10. rafael botafoguense  |  14/08/2009 às 12:25

    esse time é uma desgraça desde esse tempo ai

  • 11. mardruck  |  14/08/2009 às 12:37

    Meu pai sempre me fala com sangue nos olhos da final de 82.

    Mas, texto maravilhoso, sensacional.

  • 12. Guilherme  |  14/08/2009 às 12:56

    Aquela final de 82 foi uma das mais roubadas da história. O Flamengo era bom, mas ganhava muito no apito.

    Sem falar que o Grêmio nos anos 80 ganhou tanto ou mais que o Flamengo, mas ainda tem nego que fala em melhor time do mundo da época e sei lá o que…

  • 13. Prestes  |  14/08/2009 às 13:41

    Muito afudê o texto!!

  • 14. Prestes  |  14/08/2009 às 13:42

    “Sem falar que o Grêmio nos anos 80 ganhou tanto ou mais que o Flamengo”

    Apenas três brasileiros a mais, o que isso, afinal? Quase nada, né?

  • 15. Historiador  |  14/08/2009 às 13:49

    Tenho OJERIZA ao mengo e sua magnética (mentira, acho do caralho a torcida do urubu lá no Maraca), mas falar que o Grêmio ganhou tanto ou mais que o Flamengo na década de 80 é DEMAIS. Aquele time nojento ganhou 4 brasileiros, uma Liber, 70 campeonatos cariocas (quando não era o PETROBRAZÃO e valia algo), um Mundial e era a BASE daquela seleção maravilhosa que tivemos.

    Seleção perdedora, diria Cecconello

  • 16. Ismael  |  14/08/2009 às 14:13

    #4

    Minha casa é exemplo prático, Sancho! Mãe, avó e irmãs são coloradas doentes sem ao menos gostar de futebol, tudo por influência minha e dos meus tios.

  • 17. dante  |  14/08/2009 às 14:22

    essa questão que o guilherme levantou pode também ser encarada pelo fato de que, independentemente das conquistas, o flamengo jogava “bonito”, o que sempre é levado em conta numa análise do “futebol brasileiro”.

    basta lembrar que “a melhor seleção brasileira de todos os tempos” [para muitos, a de 82] não ganhou nada.

    ou seja, se grêmio = flamengo em conquistas, naturalmente a tendência é destacar o FUTEBOL-ARTE.

    no que eu discordo, mas me parece, como eu disse, uma TENDÊNCIA NACIONAL.

  • 18. Sanchotene  |  14/08/2009 às 14:25

    Re 15

    Flamengo, Grêmio e Atlético Mineiro eram os grandes times dessa época. O Flamengo não só é do Rio, como conquistou mais títulos; por isso, marcou mais. Mas é inegável a força dos outros dois.

    O Flamengo conquistou:
    4 Estaduais (1978/79/79);
    3 Nacionais (1980/82/83);
    1 Mundial (1981); e
    1 Libertadores (1981).

    O Grêmio conquistou:
    2 Estaduais (1979/1980);
    1 Nacional (1981);
    1 Mundial (1983); e
    1 Libertadores (1983).

    O Atlético conquistou:
    6 Estaduais (isso mesmo: TODOS).

  • 19. Sanchotene  |  14/08/2009 às 14:26

    O Flamengo conquistou:
    4 Estaduais (1978/79/79/81);

  • 20. Alexsander  |  14/08/2009 às 14:33

    Melhor time dos anos 1960: SANTOS
    Melhor time dos anos 1970: INTERNACIONAL
    Melhor time dos anos 1980: FLAMENGO
    Melhor time dos anos 1990: SÃO PAULO
    Melhor time dos anos 2000: SÃO PAULO (?)

    Tudo indica que o São Paulo leva também a década de 2000-2009, pois conquistou um Mundial, uma Libertadores e 3 brasileiros. Quem está mais perto é o Internacional, com um Mundial, uma Libertadores e uma Sulamericana… mas mesmo se levar o Brasileiro de 2009 ainda fica atrás do São Paulo.

  • 21. Prestes  |  14/08/2009 às 14:37

    “Mas é inegável a força dos outros dois.”

    Negar a força do Grêmio nos anos 80, seria como ficar batendo com a cabeça na parede, Sancho.

    Como também é dizer que o Grêmio ganhou tanto ou mais que eles.

    Obviamente essa discussão é inútil, só quis retificar a insanidade dita pelo Guilherme.

  • 22. Godo  |  14/08/2009 às 14:40

    #20

    Alex, salvo engano, a segunda metade da década de 90 do SPFC foi esquecível… eles tiveram um TIMAÇO entre 91 e 94, mas daí pra lá, só timinhos.

  • 23. dante  |  14/08/2009 às 14:41

    ah, sim: tem a questão do flamengo ser DO EIXO, também.

    [e nos anos 50? BOTAFOGO? uhuuhsuhsu]

  • 24. Sanchotene  |  14/08/2009 às 14:46

    Re 20

    Não estamos a falar de décadas, mas do período de seis anos entre 1978 e 1983.

    Re 22

    Dos paulistas, o São Paulo dominou o começo; o Palmeiras, o meio; e o Corinthians, o fim da década de 1990.

  • 25. Alexsander  |  14/08/2009 às 14:46

    #22

    Sim, mas naquela meia-década eles ganharam DUAS VEZES a Libertadores e a Copa Intercontinenal. Ninguém fez igual.

  • 26. Francisco Luz  |  14/08/2009 às 14:48

    Grêmio e Cruzeiro tiveram um domínio maior na década de 90 do que o São Paulo, que ganhou em dois anos e ficou só naquilo.

  • 27. André K.  |  14/08/2009 às 14:53

    Obviamente essa discussão é inútil, só quis retificar a insanidade dita pelo Guilherme.

    Insanidade?

    Grêmio é sempre malvado.

  • 28. Prestes  |  14/08/2009 às 14:55

    Bah, não viaja AK. Só to dizendo o óbvio, cara.

  • 29. André K.  |  14/08/2009 às 14:56

    que óbvio?

  • 30. Alexandre Rodrigues  |  14/08/2009 às 14:57

    O Vasco dominou o fim da década de 90.

    Dois brasileiros
    Um estadual
    Uma Libertadores
    Uma Mercosul
    Um Rio-São Paulo.

  • 31. Prestes  |  14/08/2009 às 14:58

    que o grêmio não ganhou “tanto ou mais que o fla” naquele início de década.

    ganhou menos, embora tenha sido um dos grandes esquadrões do futebol brasileiro.

  • 32. André K.  |  14/08/2009 às 15:00

    dizer o contrário do que tu pensa é uma insanidade?

  • 33. Godo  |  14/08/2009 às 15:02

    Pra constar, o Botafogo era TERRÍVEL entre os anos 50 e 70, senhores.

  • 34. André K.  |  14/08/2009 às 15:03

    e dizer o contrário do que tu pensa é uma insanidade?

  • 35. André K.  |  14/08/2009 às 15:03

    wordpress está de sacanagem

  • 36. Godo  |  14/08/2009 às 15:06

    Nobres senhores, durante esta etapa em que TOCOU O HORROR, o Fla contava com Junior e Zico em suas FALANGES. Isso faz uma diferença CONSIDERÁVEL.

    Aliás, atentem ao time de 87 facilmente BUSCÁVEL via google, minha gente. Zico, Renato e Bebeto. Entendem?

  • 37. rafael botafoguense  |  14/08/2009 às 15:11

    a época do botafogo foi de 57 a 68:

    5 cariocas (57/61/62/67/68)
    3 rio sao paulo (62/64/66)
    1 taça brasil (68)
    mais algumas taça amistosas fora do pais

  • 38. Yuri  |  14/08/2009 às 15:13

    Betão, Estevam, Flávio, Zé Carlos Macaé, Marco Antônio e Rogério; Robertinho, Ribamar, Nando, Zico e Neco.

    Realmente, timaço esse de 87. Não à toa foi campeão.

  • 39. mardruck  |  14/08/2009 às 15:15

    Campeão em 87 = XPÓ

    Tá, falei só pra causar.

  • 40. Godo  |  14/08/2009 às 15:16

    #35

    Zico TRAIDOR! (ns)

  • 41. rafael botafoguense  |  14/08/2009 às 15:22

    #36 mas ta certo mesmo

  • 42. Prestes  |  14/08/2009 às 15:27

    É tão difícil perceber que houve dois campeonatos em 87??

  • 43. Guilherme  |  14/08/2009 às 15:34

    O Flamengo ganhou o Brasileiro de 82 (roubado), 83 e o 87 é no mínimo suspeito. Mais Libertadores e Mundial.

    O Grêmio foi campeão do Brasileiro, Libertadores, Mundial, vice-libertadores, Copa do Brasil e MUITO mais estaduais.

    Acho bem parelho pro Grêmio, pra um time que não tinha ajuda do juiz.

    Na década de 90 o São Paulo pode ter ganho duas Libertadores, mas o Grêmio ganhou uma e um monte de outras coisas.

  • 44. Guilherme  |  14/08/2009 às 15:36

    Mas é lógico que os jogadores do Grêmio não tinham a metade da pompa dos do Flamengo.

  • 45. mardruck  |  14/08/2009 às 15:37

    39

    Só queria causar. Pra mim, são todos campeões.
    Até porque chamando o Flamengo de campeão, dá pra chamar o Inter de vice hahaha

  • 46. Junior  |  14/08/2009 às 15:41

    O campeão de 87 foi o Flamengo. O Sport foi o campeão da SEGUNDA DIVISÃO. Basta comparar os adversários do Flamengo e do Sport.

  • 47. André K  |  14/08/2009 às 15:42

    O Sport foi rebaixado em 86 para jogar a segundona de 87? e o Guarani?

  • 48. rafael botafoguense  |  14/08/2009 às 15:42

    HAHAHAH record podia passar isso

  • 49. Guilherme  |  14/08/2009 às 15:43

    Meu comentário anterior pode ser considerado por alguns um tanto tendencioso, mas tá longe de ser uma INSANIDADE.

  • 50. Prestes  |  14/08/2009 às 15:45

    Estranho o VICE DE 86 jogar a segunda divisão, hein Junior??

    Nunca vi disso.

  • 51. Alexsander  |  14/08/2009 às 15:45

    Times de cada década:
    http://yfrog.com/62decada2000j

  • 52. Prestes  |  14/08/2009 às 15:46

    “49. Guilherme | 14/08/2009 at 15:43
    Meu comentário anterior pode ser considerado por alguns um tanto tendencioso, mas tá longe de ser uma INSANIDADE.”

    Tá bom, eu aceito, uhfdhufdhudfuhdfhuduhdfhfuhsdh

  • 53. rafael botafoguense  |  14/08/2009 às 15:47

    guilherme seu comentario ta errado,esqueceu de citar os erros contra o atletico mg no brasileiro de 80 e na libertadores de 80 com as 5 expulsoes hahaha q clube sujo e fraudulento

  • 54. rafael botafoguense  |  14/08/2009 às 15:48

    libert 81*

  • 55. dante  |  14/08/2009 às 15:53

    “vice-libertadores”

    ah, o tempo, esta senhora velha e com um gato xexelento no colo.

  • 56. Junior  |  14/08/2009 às 15:54

    Em 1987, os clubes “grandes” organizaram um campeonato à parte, sem ingerência da CBF. Não me interessa o que a CBF diz. Eu não me guio por aquilo que é legal, mas pelo que é justo. O AI-5 era absolutamente legal. A mídia acatou o campeonato dos “grandes” como a primeira divisão, os jogadores e patrocinadores idem e, principalmente, o PÚBLICO. O campeonato de 1987 foi durante muito tempo (não sei se ainda é) o campeonato brasileiro com maior média de público. Os pernambucanos que me desculpem, mas eles foram campeões da SEGUNDA DIVISÃO.

  • 57. Lila  |  14/08/2009 às 15:54

    Alexandre, SENSACIONAL. Não consigo dizer mais nada.

  • 58. Prestes  |  14/08/2009 às 15:55

    Devo dizer que eu, assim como fui dizer elegantemente aos torcedores do Estudiantes que eles não ganhavam nada há quarenta anos, após a final da Sulamericana.

    Também me dirigi à torcida do Flamengo após a vitória na Copa do Brasil com gol de ANDRÉSHOW e lhes falei alguns IMPROPÉRIOS, cujo teor maior era:

    “ESPORTE CLUBE ANOS OITENTA”, uhdudfhuhfdfudhfusdhsuhdfshudfsuhdfsuhdfhusdfhusdfhusdhufsfsdfsd

  • 59. Guilherme  |  14/08/2009 às 15:56

    .52

    Mas o que fica é o endeusamento aos jogadores dos times cariocas e paulistas, o que tem uma consequência danosa ao futebol gaúcho, porque acaba afastando os jogadores com potencial pra seleção brasileira de Porto Alegre.

  • 60. Prestes  |  14/08/2009 às 15:57

    Explica o Guarani, Junior. É justo??

  • 61. Felipe  |  14/08/2009 às 15:59

    1987 pra mim teve dois campeões. O Flamengo jogou contra os melhores times do País e foi o verdadeiro campeão nacional. O Sport só pegou baba, mas também não tem culpa se o regulamento previa um quadrangular contra o campeão e vice da Copa União e estes não quiseram jogar.

    Pior ainda é dizer que o Flamengo ganhou a primeira divisão e o Sport foi campeão da segunda divisão naquele ano, como a Placar faz ou fazia até bem pouco tempo (não acompanhei mais). Nenhum sentido, pois o que seria a segunda divisão, o Módulo Amarelo, terminou empatado entre Sport e Guarani – eles foram pros penales e estavam em 11×11 quando decidiram fatiar a taça.

  • 62. Junior  |  14/08/2009 às 16:01

    Sim, eles não tiverem peito de encarar a CBF. É preciso lembrar que Goíás, Santa Cruz e Coritiba juntaram-se ao Clube dos 13.

  • 63. Godo  |  14/08/2009 às 16:01

    Interessante notar que a torcida do Flamengo (eu) não se sente na necessidade de buscar SUJEIRAS nos campeonatos vencidos pelo Grêmio.

    Enfim, a CBF de fato considera o Sport campeão em 1987, talvez pelo fato do mesmo campeonato não ter sido realizado pela mesma. A Copa União era organizada pelo Clube dos 13, uma outra entidade, da qual o Grêmio, por exemplo, fazia parte e assinava embaixo dos regulamentos.

    Fora isso, é bobagem e flauta.

  • 64. Guilherme  |  14/08/2009 às 16:03

    “Interessante notar que a torcida do Flamengo (eu) não se sente na necessidade de buscar SUJEIRAS nos campeonatos vencidos pelo Grêmio.”

    Seria no mínimo uma mega hipocrisia.

  • 65. Lila  |  14/08/2009 às 16:05

    O Sport só pegou baba, mas também não tem culpa se o regulamento previa um quadrangular contra o campeão e vice da Copa União e estes não quiseram jogar.

    O regulamento da competição que o Flamengo disputou não incluía tal clausula. Ela foi imposta depois de o campeonato já ter começado.

    No mais, o Godo tá falando por mim, só assino depois.

    E uma outra coisa: êta chororô…

  • 66. Felipe  |  14/08/2009 às 16:05

    “da qual o Grêmio, por exemplo, fazia parte e assinava embaixo dos regulamentos.”

    o Grêmio, o Vasco, o Botafogo, o Cruzeiro, o São Paulo… e depois ainda têm a cara-de-pau de dizer que o Flamengo não foi campeão de 1987.

  • 67. Felipe  |  14/08/2009 às 16:08

    “O regulamento da competição que o Flamengo disputou não incluía tal clausula. Ela foi imposta depois de o campeonato já ter começado.”

    Desculpe a ignorância, Lila.

  • 68. André K  |  14/08/2009 às 16:09

    Como o Flamengo se classificou para as semifinais? o que previa o regulamento que o Grêmio assinou?

  • 69. Junior  |  14/08/2009 às 16:11

    Felipe, acho absolutamento justo chamar o campeonato da CBF de segunda divisão. A CBF estava falida à época, não haveria campeonato nenhum. Os clubes se organizaram, formaram o clube dos 13 e organizaram o campeonato, com o acréscimo de Goiás, Santa Cruz e Coritiba. Depois de iniciado o campeonato principal, a CBF decidiu organizar um outro campeonato. E para piorar, a CBF inventou que deveria haver um cruzamento entre os campeões. Isso é a mais pura “virada de mesa”, pois foi uma regra criada depois que o campeonato principal já estava em andamento. O campeonato da CBF foi tão varzeano que nem campeão teve, Guarani e Sport decidiram parar de bater os pênaltis decisivos e dividir o título.

  • 70. Yuri  |  14/08/2009 às 16:11

    Sport campeão de 87. Quem arrega para o Clube dos 13 e não joga a final não tem honra, não tem carácter, não tem taça e não tem nada.
    No mais, como foi o Mengão na Liberta de 88??

  • 71. rafael botafoguense  |  14/08/2009 às 16:12

    hahaahhaahh flamengo peidou pro sport hhahahah alem de sujo é cagão

  • 72. Francisco Luz  |  14/08/2009 às 16:12

    A Copa União era organizada pelo Clube dos 13, uma outra entidade, da qual o Grêmio, por exemplo, fazia parte e assinava embaixo dos regulamentos.

    O problema maior é que o Inter foi vice-campeão – já que agora vice serve pra somar grandeza numa década.

  • 73. André K  |  14/08/2009 às 16:17

    Problema maior é que o Flamengo ora obedecia a um regulamento, ora obedecia a outro

  • 74. Junior  |  14/08/2009 às 16:21

    Esqueci de escrever que vi uma entrevista do Alexandre Rodrigues sobre o livro dele na TV Com e nem suspeitava que ele também escreve esporadicamente para o Impedimento.

  • 75. Felipe  |  14/08/2009 às 16:22

    Junior, mas o que o Sport ganhou não foi o Módulo Amarelo, saca? Esse terminou empatado. Aí teve o quadrangular de dois – o Inter e o Flamengo não quiseram jogar – e o Sport ganhou do Guarani, por isso a CBF o considera campeão brasileiro. É um rolo danado.

    Mas na real essa discussão entre Sport e Flamengo não tem sentido nenhum. Todos aqui em Florianópolis sabem que o campeão brasileiro de 1987 foi o Avaí. Ganhamos a Supercopa Governador Esperidião Amin numa inesquecível final contra o Juventus de Rio do Sul e chamamos pro ultimate fight o Flamengo, campeão da Copa União. Eles afrouxaram e não quiseram vir. Logo, o Avaí foi o campeão brasileiro de 1987. Teve volta olímpica e tudo.

  • 76. André K  |  14/08/2009 às 16:28

    Outra coisa.

    Clube dos 13, uma outra entidade, da qual o Grêmio, por exemplo, concordou com o cruzamento.

  • 77. Godo  |  14/08/2009 às 16:30

    Mas é muito RANCOR acumulado contra um simples time de futebol, hein, gurizada?

  • 78. Godo  |  14/08/2009 às 16:31

    #75

    MELHOR comentário.

  • 79. mardruck  |  14/08/2009 às 16:31

    Me odeio por puxar o assunto Copa União 87. Peço perdão.

  • 80. Guilherme  |  14/08/2009 às 16:32

    Godo, é que tu não sabe como é ser GARFEADO e não poder fazer nada a não isso, reclamar.

    Não é massa…

  • 81. Prestes  |  14/08/2009 às 16:35

    De minha parte, não tenho nenhum rancor com o Flamengo, até por que considero pra caralho aquele bi-vice do Inter.

    Apenas acho que o Sport TAMBÉM é campeão.

  • 82. Junior  |  14/08/2009 às 16:40

    Felipe, isso mostra como era amador o campeonato organizado pela CBF. A Copa União foi o único momento em que os clubes brasileiros enfrentraram a CBF. Foi um raro momento de inteligência dos cartolas brasileiros. Eles conseguiram o apoio da Coca-Cola, que patrocinava todos os times, com exceção de Flamengo e Corinthians. O campeonato foi um sucesso de público. A situação da CBF era tão caótica que o Ricardo Teixeira apareceu do nada, com o apoio do sogrão, para “salvar o futebol nacional.” Esse ano quase ocorreu a mesma coisa na F-1, uma ruptura entre as equipes e a FIA. Se não houvesse o acordo, LEGALMENTE o campeão mundial seria o vencedor do campeonato da FIA, embora o restante do planeta considerasse campeão mundial o vencedor do campeonato organizado pelas equipes.

  • 83. Álisson  |  14/08/2009 às 16:48

    Sexta-feira, quase cinco horas, e nada links. Só COPA UNIÃO?

  • 84. Godo  |  14/08/2009 às 16:50

    Gente, todo time de futebol que se dê ao respeito, já foi garfado e garfou na cara mais LISA ao menos uma vezinha.

    Exceto o Milan e o Real Madrid, por certo. (ns)

    Eu não fico COLECIONANDO essas coisas. Com certeza algum dia o Fla deixou de ganhar alguma coisa por conta de arbitragem e afins, mas daí a eleger a MÃO GRANDE como principal causa de uma derrota, acho excessivo.

  • 85. Alexsander  |  14/08/2009 às 16:55

    Alguém discorda?
    http://yfrog.com/62decada2000j

  • 86. zobaran  |  14/08/2009 às 16:58

    Sensacional o texto…

    …o pior de tudo é a dificuldade de ser botafoguense numa época de Souzas, Leonardos Moura e Ronaldos Angelim.

  • 87. Guilherme  |  14/08/2009 às 16:58

    .84

    Lembra de alguma vez que isso tenha acontecido com o Flamengo?

  • 88. Junior  |  14/08/2009 às 17:00

    “Clube dos 13, uma outra entidade, da qual o Grêmio, por exemplo, concordou com o cruzamento.”

    Link, por favor, jkjkhjdffd.

    Para chegar aos 200 comentários:

    Para mim, título não precisa ser ratificado por cartolas. Mas se adotarmos o critério que os títulos só valem caso sejam “oficiais”, o Mundial de 83 não valeu nada, foi um jogo patrocinado por uma empresa de carros.

  • 89. Guilherme  |  14/08/2009 às 17:02

    .85

    Maior campeão da década de 90 foi o Felipão.

  • 90. Guilherme  |  14/08/2009 às 17:04

    .88

    Pra ajudar nos 200:

    Inter campeão da Copa TOYOTA Libertadores 2006.

  • 91. Guilherme  |  14/08/2009 às 17:05

    Tá. Parei.

  • 92. Francisco Luz  |  14/08/2009 às 17:06

    Sim, mas com o tal do aval da Conmebol tão pedido por aqui.

  • 93. Godo  |  14/08/2009 às 17:10

    #87

    Lembro. O Flamengo ganhou um CAMPEONATO em 1987 e nos roubaram o TROFÉU.

  • 94. Prestes  |  14/08/2009 às 17:14

    Só o Cruzeiro, de Porto Alegre, empatou em zero a zero com o Real Madrid de Di Stéfano, em Madri.

  • 95. Alexsander  |  14/08/2009 às 17:35

    “Para mim, título não precisa ser ratificado por cartolas. Mas se adotarmos o critério que os títulos só valem caso sejam “oficiais”, o Mundial de 83 não valeu nada, foi um jogo patrocinado por uma empresa de carros.”

    Todas as edições da Copa Intercontinental, depois renomeada para Copa Européia/Sulamericana (e apelidada de “Copa Toyota” a partir de 1980) valeram alguma coisa. Era uma competição importante, sem dúvida, que todo torcedor sempre sonhou vencer, mas nunca foi um Mundial de verdade.

  • 96. André K  |  14/08/2009 às 17:56

    # 84, Renato Mauricio Prado é teu pastor e nada te faltará.

    mas daí a eleger a MÃO GRANDE como principal causa de uma derrota, acho excessivo.

    Em 82 foi na mão grande, literalmente

  • 97. Felipe  |  14/08/2009 às 18:08

    confronto Sudamérica x Zoropa em jogos de ida e volta é que era mundial de verdade.

  • 98. Sanchotene  |  14/08/2009 às 18:20

    Re 95

    O nome da Copa SEMPRE foi “Copa Intercontinental Européia/Sul-Americana”, organizada em conjunto pela UEFA e pela Conmebol, disputada entre 1960 e 2004 até ser encampada pela FIFA e transformada no “Campeonato Mundial de Clubes” da entidade.

    A Toyota patrocina essa competição desde 1980 (continua sendo o principal parceiro) e, até 2004, entregava TAMBÉM ao campeão uma OUTRA taça chamada de Copa Toyota, além de dar um carro ao melhor jogador do time vencedor.

    O assunto sobre o Flamengo, pelo artigo, refere-se ao período entre 1978 e 1983. E somente a esse período.

    Contudo, já que a conversa descambou para o outros anos, afirmo que o Sport é oficialmente o campeão brasileiro de 1987 e eu tenho cópia da decisão definitiva da Justiça sobre o caso para provar. E vai de encontro ao que diz a Lila.

    Além disso, o Módulo Amarelo não era formado por babas, pois tinha apenas e tão somente o vice (Guarani) e o terceiro colocado (América) do ano anterior.

    O Flamengo é, pois, o flamante campeão da Copa União de 1987, o que é totalmente equivalente ao campeonato do Módulo Azul do Cruzeiro em 2000. Nada menos, mas nada mais também.

    Re 37

    Um botafoguense comemora um título dividido entre QUATRO clubes (Roberto Gomes Pedrosa, 1966), ou seja, um quarto (1/4) de título, e depois não querem que falem.

  • 99. Guilherme Dias  |  14/08/2009 às 18:57

    O problema com o Flamengo é que, no Brasil, eles tem DOIS títulos questionáveis justamente na DÉCADA DE OURO. Ora bolas, não basta ter o melhor time, tem que ter o juiz também do lado? Daí eu não aguento.

    #97: o que basicamente quer dizer que, além de termos o título mais importante da época e equivalente ao Mundial, temos mais uma taça que ELES não tem. 😛

  • 100. Guilherme  |  14/08/2009 às 19:01

    E olha o caso do Kleberson.

    Não joga nada há 7 anos. Volta pro Flamengo, joga um campeonato carioca REGULAR e aparece de titular da seleção.

  • 101. Prestes  |  14/08/2009 às 19:04

    Aí é a credencial do próprio jogador que foi campeão do mundo pela seleção.

  • 102. Guilherme  |  14/08/2009 às 19:10

    Se jogasse essa bola meia-boca aí no Grêmio nem ia ser cogitado pra seleção.

  • 103. Prestes  |  14/08/2009 às 19:11

    O Kléber jogando meia-boca no Inter era convocado, e isso que nunca foi campeão do mundo.

  • 104. Guilherme  |  14/08/2009 às 19:16

    Ele era convocado antes de vir pro Inter. Tanto que o Nilmar sempre jogou bem mais e demorou bem mais também pra ser convocado. Precisou fazer um golaço contra um time de são paulo pra aparecer.

  • 105. Prestes  |  14/08/2009 às 19:17

    Porque não chamaram o Ibson então, que tava muito melhor que o Kleberson??

  • 106. Junior  |  14/08/2009 às 19:19

    Sancho, estás completamente equivocado. O América não participou de nenhum módulo. Ele não aceitou disputar o Módulo Amarelo e deu “WO” em todos os jogos.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Resultados_do_Campeonato_Brasileiro_de_Futebol_de_1987
    Aliás, essa atitude deveria ser seguida por todos que não concordaram, por isso o Sport (ao contrário do Santa Cruz) que não teve peito para encarar a CBF como os demais que formaram o Clube dos 13, ou se não concordasse, fazer a mesma coisa que o América, não tem o direito de reclamar de nada. O Sport nem foi campeão do torneio da CBF, aceitou dividir o título com o Guarani.
    Pelo link é possível preceber que apenas um campeão brasileiro (Guarani) participou do campeonato da CBF, bem ao contrário do campeonato dos clubes. Ninguém nega que o Sport é o campeão LEGAL de 1987. E como já escrevi, o AI-5 e a censura também eram absolutamente legais. Muitas vezes, o que é legal, não é JUSTO.

  • 107. Guilherme  |  14/08/2009 às 19:20

    Pra vaga do Kaka?

    E tem mais exemplos: Gomes, Josué, André Santos…

  • 108. Guilherme Dias  |  14/08/2009 às 19:22

    A moral do Prestes é discordar de gremista. Se um disser que o céu é azul, ele diz que é roxo.

  • 109. Prestes  |  14/08/2009 às 19:24

    Relaxa, cara, todo mundo sabe que o céu é VERMELHO, uauhasduhasdasduhasduhasduhuasduhasduhasdh

  • 110. Guilherme Dias  |  14/08/2009 às 19:26

    E não há favorecimento para o Eixo per se na Seleção, mas sim para empresários amigos do RICARDÓN TEJEIRA. Fernando, Kléber, Diego Tardelli…

  • 111. Prestes  |  14/08/2009 às 19:30

    “E tem mais exemplos: Gomes, Josué, André Santos…”

    Cara, eu concordo plenamente que é mais fácil um cara do EIXO chegar à seleção, o cara aparece mais, principalmente no primeiro semestre quando não se acompanha muito os outros times. Mas apenas não acho que o caso do Kléberson tenha sido esse. Tinham mil volantes do eixo jogando bem. Cristian, Elias, Pierre, o próprio Ibson pode jogar ali, o Cleiton Xavier.

    Só que nenhum deles GANHOU UMA COPA, compreende??

  • 112. Guilherme  |  14/08/2009 às 19:30

    Mas aí tu tá falando de esquema.

    Eu tô dizendo que o cara faz duas partidas boas em Rio, SP ou na Europa e isso causa uma comoção tamanha que faz parecer que os caras são melhores do que são.

    No Grêmio e Inter o cara tem que ser um monstro pra começar a chamar a atenção. E mesmo assim, não tem lobby.

    Quão absurdo é escolher o Gomes ao invés do Vitor?

  • 113. Guilherme  |  14/08/2009 às 19:32

    Ibson, Cleiton Xavier e Hernanes não são volantes, segundo o Dunga.

    Já ouvi ele falando sobre isso. Segundo ele, esses caras concorrem na posição do Kaka.

  • 114. math  |  14/08/2009 às 20:06

    parem de falar besteira aí e coloquem link de bunda

  • 115. Lourenço  |  14/08/2009 às 20:31

    Reclamam tanto dos critérios que privilegiam jogadores do eixo.
    Reclamam tanto quando um jogador daqui é convocado.

    Vai entender.

  • 116. math  |  14/08/2009 às 20:40

    cleiton xavier é um ridículo.

  • 117. Sanchotene  |  14/08/2009 às 20:55

    Re 106

    Eu sei que o América recusou-se a jogar, mas isso não exclui o fato de que ele, caso participasse, o teria feito no Módulo Amarelo.

  • 118. Sanchotene  |  14/08/2009 às 21:12

    Re 106

    Citar “wikipedia” é sempre complicado, mas vamos lá.

    A Copa União foi uma aposta que não deu certo. No ano seguinte, os clubes voltaram a disputar o torneio da CBF.

    Repito que a Copa União excluiu o vice e o terceiro colocados do ano anterior. O critério para os participantes NÃO foi técnico. Poderiam não ser os maiores, mas havia clubes MELHORES no Módulo Amarelo.

  • 119. Douglas  |  14/08/2009 às 21:45

    O Flamengo ganhava nacional (com apito amigo ou não), mas quem mandava no curral era o Fluzón (com apito amigo ou não). 1980, 1983-84-85 (na época que Estadual era com “E” em caps lock). E em 1986, ainda teve uma poiliticagem sem-vergonha que tirou do Fluminense a chance de conquistar o tetra. Mas 1986 foi o ano das “papeletas amarelas”, nã tinha como…

    A feito mais impressionante daquele Flamengo foi ser tricampeão em dois anos. Coisas da Flapress.

    Colégio Pio XII, boas lembranças daquela época!

  • 120. Ernesto  |  15/08/2009 às 00:45

    O Junior que comenta aqui é gente fina, ao que parece. Mas lança argumentos ao vento, e não os fundamenta.

    Tô até agora esperando na Constituição de que ano estava prevista a construção de Brasília ?

    No mínimo deve ter sido na do Dutra, Eurico Dutra, salafrário, quiseram tirar o Getúlio, e ele voltou nos braços do povo. Tudo que o Getulio ganhou com a extorsão ante os Americanos, esses palhaços da UDN, do PDS jogaram na lata do lixo com aquele entreguismo. Viva os Kirshcner. LAcerda Queima no Inferno.

    Juscelino sem vergonha.

    FORA YEDA. AGUANTE MPF

  • 121. douglasceconello  |  15/08/2009 às 00:56

    Texto simplesmente FABULOSO, Alexandre. Meus parabéns.

  • 122. marlon  |  15/08/2009 às 04:53

    imagino o Ernesto fumando um PURO, alisando a barba e xingando os cachorros ao comentar no Impedimento.

    bfkjsbakjf

    ***

    ducaralho o texto.

  • 123. david  |  15/08/2009 às 06:47

    Chorem aí, chorem aí, arco-íris. É direito de vocês.

    Agora, que o Botafogo é um time pequeno, isso é.

  • 124. juanca py  |  15/08/2009 às 11:05


    its friday…so…enjoy the live!!…

  • 125. Junior  |  15/08/2009 às 11:15

    Calma, Ernesto. Durante a semana a correria é grande, mas nesta bela manhã de sábado encontrei o link sobre a Constituição que previu a construção de Brasília.
    http://www.infobrasilia.com.br/bsb_h1p.htm#nota01

    #118, a Copa União deu muito certo. Tanto que o campeonato de 1988 também chamou-se Copa União, para aproveitar a marca, mas não pegou, Copa União para o grande público, só o campeonato de 1987. A Copa União foi o Camp. Brasileiro com a 2ª maior média de público da história, só perdeu para o de 1983. Foi a 1ª vez que os clubes souberam venderam suas marcas, foi o início da profissionalização do “marquetingue” esportivo no Brasil. A Coca-Cola patrocinou quase todos os times (com exceção de Flamengo e Corinthians que não quiseram), a Varig pagou todas as passagens aéreas das equipes e a Globo pagou um valor decente (para a época) pelas transmissões.Os clubes voltaram a disputar o campeonato da CBF por causa da esperteza de João Havelange, que lançou o seu genro como presidente da CBF, aproveitando-se que a direção antiga da CBF não tinha credibilidade nenhuma.
    A confusão estava grande em 1987 que NENHUM campeonato teve critério técnico. O próprio Sport foi beneficiado http://blogdobirner.virgula.uol.com.br/2008/05/30/os-maiores-prejudicados-e-beneficiados-pela-copa-uniao-de-1987/.
    O campeonato da CBF não era oficialmente a segunda divisão, mas na prática era a segunda divisão. Tanto que em 1988, participaram do campeonato brasileiro os 16 times da Copa União, os sete melhores do campeonato da CBF e o América-RJ, que se recusou a jogar o campeonato da CBF. Outra prova disso é que os artilheiros do campeonato para a própria CBF eram de times da Copa União. A CBF criou um monstrengo jurídico, para todos os itens, o que valia era a Copa União, menos o campeão!
    O que houve em 1987 no Brasil compara-se em menores proporções ao que houve em 2000 para a Fifa. Para a Fifa, o campeão mundial de 2000 foi o Corinthians, para a maioria das pessoas (eu inclusive) foi o Boca.

  • 126. Sanchotene  |  15/08/2009 às 11:35

    Re 120

    Na Constituição de 1891, Ernesto.

    Art. 3º. Fica pertencendo à União, no planalto central da República, uma zona de 14.400 quilômetros quadrados, que será oportunamente demarcada para nela estabeIecer-se a futura Capital federal.

  • 127. Sanchotene  |  15/08/2009 às 13:53

    Re 125

    Primeiro: A “Copa União” tinha esse nome em função do patrocinador. No ano seguinte, o patrocínio existiu na competição da CBF, já com todos os clubes. Portanto, o nome não vale como argumento para o sucesso da competição.

    Eis porque ela foi um fracasso. A tal “Copa União 1987” foi um rompimento dos 13 grandes clubes com a CBF. Eles resolveram criar um campeonato deles, independente do realizado pela Confederação. A CBF, numa manobra, inseriu o o torneio dentro do seu campeonato e demandou a realização de finais para a determinação do campeão brasileiro de 1987. Em seu favor, o fato de que o vice, o 3º (ou 4º), o 10º, o 12º, o 15º e o 16º (respectivamente: Guarani/SP; América/RJ; Portuguesa/SP; Joinville/SC; Criciúma/SC; e Inter/SP) do ano anterior estavam alijados da Copa União.

    Os clubes grandes fincaram o pé, e decidiram não participar das finais, que ficaram restritas aos dois melhores clubes do Módulo Amarelo (Guarani e Sport). O Sport, como é sabido, venceu, e ambos os clubes foram representar o Brasil na Libertadores de 1988.

    Na temporada seguinte, no entanto, os “fincadores de pé” não realizaram novo torneio independente. Quem organizou o campeonato de 1988 foi a CBF, a mesma que realizou as finais do ano anterior, com a particpação dos 16 dissidentes (os 13 grandes, mais Goiás, Santa Cruz e Coritiba). Ou seja, eles VOLTARAM ATRÁS. Daí, o fracasso.

  • 128. Sanchotene  |  15/08/2009 às 17:01

    O Grêmio para amanhã!

    Segundo o GloboEsporte.Com (4-3-1-2):

    Victor; Mário Fernandes, Léo, Rafael Marques e Jadilson; Réver, Túlio e Adílson; Douglas Costa; Jonas e Perea.

    E o FinalSports traz os 18 convocados (ninguém sobra):

    Goleiros: Victor e Marcelo Grohe
    Zagueiros/Centrais: Léo, Réver, Rafael Marques e Thiego
    Alas/Laterais: Mário Fernandes, Jadílson, Joílson e Bruno Collaço
    Centro-Campistas: Adílson, Túlio, Douglas Costa e Maylson
    Atacantes: Jonas, Perea, Roberson e Ricardo

    Pelo que o banco seria:

    Grohe; Joílson, Thiego e Collaço; Maylson; Roberson e Ricardo.

    Autuori apostando forte no 0-0! Antevejo cenas de horror e pânico amanhã no Olímpico…

  • 129. Prestes  |  15/08/2009 às 20:27

    VAMO INTER

  • 130. rafael botafoguense  |  15/08/2009 às 21:03

    hahahah cade aquele cara que disse que o palmeiras tinha 3 pontos garantidos,jogaram tudo cagadinho bicando as bolas pro lado e com uma penalti bizarro no lucio flavio escaparam de perder,sorte que arrumaram um golzinho escroto

    DALE FOGO

  • 131. Michel  |  15/08/2009 às 21:07

    1 – Entendo o choro dos não-flamenguistas. Deve ser foda mesmo torcer contra um time que manda na rede globo, que manda nas arbitragens, que manda, enfim, no futebol brasileiro.

    2- Tem um botafoguense aí falando das roubalheiras de 80. REMEMBER ’95.

    3-Tem um florminencista falando papeletas amarelas. Esse pode falar com a autoridade de quem torce para um time que teve de ser rebaixado duas vezes pra valer uma e que ganhou passe-livre da terceira divisão direto pra primeira.

    4-QUando eu comecei a acompanhar futebol pra valer, o Grêmio era um time de segunda divisão e essa é a imagem que vou ter pra sempre desse timeco aí que não tem poder nem pra corromper um mero juizinho.

  • 132. Sanchotene  |  15/08/2009 às 21:22

    Re 131-4

    Blablabla “whiskas sachê”, freguesia…

  • 133. rafael botafoguense  |  15/08/2009 às 21:31

    porra 95 teve um erro no primeiro jogo contra o fogo e no segundo 1 contra e 2 a favor,pro flamengo sempre tiveram varios a favor e decisivos isso eh fato cara aceite,seu time eh imundo

  • 135. Camilo  |  15/08/2009 às 22:45

    Tá em qual posição no CB mesmo, esse time aí?

  • 136. Rodrigo  |  15/08/2009 às 23:10

    *131

    Vocês flamenguistas tem mesmo que se orgulhar de ter como aliados a rede globo e as arbitragens tendenciosas que imperam de ponta a ponta do Brasil, já que o flamengo e a enorme ”nação” rubro-negra dependem muito destes dois fatores para continuar existindo.
    Aliás, o flamengo é tão digno de respeito quanto a ”honestíssima” rede globo e nossa ”sempre isenta” arbitragem.

    O pior de tudo é saber que a torcida do flamengo se orgulha disso…

    Talvez seja por isso que no Brasil se despreze a palavra ”ética”.

  • 137. Rodrigo  |  15/08/2009 às 23:23

    *134

    é bom demais pra ser verdade

  • 138. Michel  |  16/08/2009 às 01:14

    136

    Quem falou em aliados? Acho que fui bem explícito ao usar o verbo “mandar”. Pelas suas teorias conspiratórias, o Flamengo é tão fuderosão que a esfera de atuação dele vai além de meras rivalidades clubísticas. O Flamengo é tão foda que e tão descomunal que as instituições que se equiparam a ele são o Pentágono, a União Européia, O Sistema e etc.

  • 139. Michel  |  16/08/2009 às 01:26

    133

    rafael botafoguense, teve isso mesmo? Foi mal, é que o botafogo é tão irrelevante que eu não consigo colher fatos pra usar de argumentos. Sem contar que é difícil lembrar das decisões que o Botafogo participou. Teve essa de 95 e o que mais?

    Mas eu só tenho a agradecer ao fogão. Sempre proporciona os cantos mais maneiros do Maracanã, como esse:

  • 140. gustavo  |  16/08/2009 às 02:17

    flamengo só foi grande nos anos 80 e isso pq tinha aquela famosa ajudinha do WRIGHT e das PAPELETAS AMARELAS

    flamengo = menudos

    e seus torcedores parecem se orgulhar disso,é simplesmente patético,como diz o poeta:ser flamenguista é desvio de caráter.

  • 142. david  |  16/08/2009 às 05:38

    “Cadê você, cadê você?” – Fechou a questão, Michel. Deixa a cachorrada latindo.

  • 143. Anônimo  |  16/08/2009 às 08:21

    “Domingo temos mais uma pedreira pela frente. Além da obrigação da vitória e dos 11 jogadores do outro lado, temos também a presença do famoso apito mais querido do Brasil. Tudo bem, até aí nenhuma novidade, pois nisso já temos doutorado.”

    uma vez Flamengo, sempre Flamengo.
    uma vez PEQUENO, sempre PEQUENO.

    pobre Grêmio, sempre roubado. É por isso que não ganha de ninguém desde 2001.

  • 144. Guilherme  |  16/08/2009 às 09:34

    Mas o Flamengo tem sido um baita freguês do Grêmio.

    E sério, cada um com seu gosto, mas o Grêmio ganha mais coisa que o Flamengo e nenhum dos nossos campeonatos tem asterisco.

  • 145. Frank  |  16/08/2009 às 10:37

    Ótimo texto!
    Imagino que ser vascaíno nessa época equivale a ser gremista nesses anos 2000… tá complicado…

    Sobre o Flamengo, impressionante isso tudo. Nem sabia desse caso das papeletas amarelas aí… Tudo bem que os times do Rio sempre foram ajudados (viradas de mesa, arbitragens tendenciosas), e não quero aqui dar uma de Fernando Chora pra Caralho, ops, Carvalho. Mas é de ficar impressionado mesmo. Time mais AJUDADO que o Flamengo jamais haverá na história do futebol brasileiro…

    Vale lembrar que o Grêmio tem DUAS libertadores… isso encerra a discussão, afinal todo mundo sabe que essa é a taça mais importante DO MUNDO…

  • 146. Frank  |  16/08/2009 às 10:42

    Sobre as convocações para a seleção brasileira, é só lembrar que em 1978, quando o Flamengo ainda não havia ganho NADA digno de nota, o Zico foi para a Copa da Argentina, e o Falcão, BICAMPEÃO brasileiro, ficou de fora…
    Depois dizem que não há claramente um favorecimento midiático para o Rio e para São Paulo… isso vem de longe…

  • 147. Sanchotene  |  16/08/2009 às 12:09

    Segundo o Fla-Estatística.Com, os números do confronto entre Grêmio e Flamengo registram o seguinte:

    85 jogos
    28 vitórias do Grêmio (+2)
    26 vitórias do Flamengo
    31 empates
    112 gols do Grêmio (+15)
    97 gols do Flamengo

  • 148. Sanchotene  |  16/08/2009 às 12:16

    Pelo mesmo site, no Olímpico:

    37 jogos
    16 vitórias do Grêmio
    6 vitórias do Flamengo
    15 empates

  • 149. Guilherme  |  16/08/2009 às 12:57

    Cara-de-pau é vir aqui dizer que se orgulha de ganhar campeonato de asterisco.

    Não preciso ouvir mais nada…

  • 150. Luzardo  |  16/08/2009 às 13:09

    Bã, mas os magrão tão dizendo que o fla é freguês do grêmio e tem duas vitórias a menos, o que sobra para o grenal que são 20?

  • 151. Francisco Luz  |  16/08/2009 às 13:25

    Só pra dizer, em 1994 um asterisco vinha bem. O Ceará até hoje reclama daquela partida.

  • 152. rafael botafoguense  |  16/08/2009 às 13:39

    hahahahah q orgulho hein? fazer parodias de musicas,ja que o flamengo so copia do inter,sem contar que os poucos que la estavam cantavam alto enquanto a naçao muda de modinhas ficava com o cu na mão

  • 153. Guilherme  |  16/08/2009 às 13:41

    Não sei do que reclamam. Não foi nada.

    O atacante do Ceará se jogou em cima do zagueiro do Grêmio dentro área, e depois saiu de campo reclamando que tinha tomado uma “rasteira”. O que não fazia nem sentido com o que tinha acontecido na jogada.

  • 154. Francisco Luz  |  16/08/2009 às 13:53

    Claro que não foi nada, Guilherme. Nunca é, nunca foi, nunca houve nada.

  • 155. Sanchotene  |  16/08/2009 às 14:00

    Re 151, 153

    Eles reclamam de um impedimento de um jogador que estava fora do campo. Mas ou ele estava, mesmo fora, e só podia voltar com autorização; ou ele estava jogando, e podia ficar impedido. Ademais, a bola sairia pela linha-de-fundo e seria tiro-de-meta para o Grêmio.

    As reclamações estão num vídeo no Youtube…

  • 156. Rodrigo  |  16/08/2009 às 14:01

    Eu não contesto o merecimento do Inter quando ganhou a libertadores ,mas então o Nacional também tem direito a reclamação devido ao roubo que ocorreu naquele jogo do Beira -Rio.

  • 157. Guilherme  |  16/08/2009 às 14:01

    Francisco, procura no Youtube.

    E olha nossos comentários pautando a imprensa nacional:

    http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM1104882-7824-FLAMENGO+E+GREMIO+POLEMICA+DE+AINDA+GERA+DEBATE+ENTRE+OS+CLUBES,00.html

  • 158. Sanchotene  |  16/08/2009 às 14:03

    Re 150

    Verdade, como também é verdade que as épocas em que mais se jogou Gre-Nal foram nas décadas de 40 e 70. O que chegava a ser COVARDIA.

    Se dividirem os clássicos em períodos de 10 anos: 1909-1918; 1919-1928; 1929-1938; etc., acho que o Grêmio leva vantagem na maioria; quiçá, até 8-2…

  • 159. Francisco Luz  |  16/08/2009 às 14:43

    Mas eu só concordei com vocês! Nem sei qual é o lance, só sei que o Grêmio nunca ganhou nada duvidoso ou roubado.

    Já o Inter não deveria ter sido campeão da América porque nas oitavas de final o juiz anulou erradamente um gol do Nacional. Aliás, faz três anos que comemoro esse título vergonhoso.

  • 160. Guilherme  |  16/08/2009 às 14:53

    Afff..

    Tava se falando isso do Flamengo, não do Inter.

  • 161. Paul  |  16/08/2009 às 15:03

    Eu não acredito que li o 158.

  • 162. Francisco Luz  |  16/08/2009 às 15:22

    Mas eu estou falando sério, Guilherme – só na primeira parte do comentário, óbvio.

    A segunda foi uma resposta ao cara do 156. Não tenho youtube aqui e quero que o Ceará se estrague, mesmo, tiraram o Inter naquela CdB. Só que um amigo meu, cearense, sempre faz essa reclamação. Por isso falei aqui.

  • 163. david  |  16/08/2009 às 15:45

    Quanto chororô. O alma do Impedimento tá cada vez mais botafoguense.

  • 164. rafael botafoguense  |  16/08/2009 às 15:46

    por isso esse blog eh foda

  • 165. Prestes  |  16/08/2009 às 15:55

    Parabéns à nação colorada!

    Viva Clemer, Ceará, Bolivar, Eller, Jorge Wagner, Fabinho, Edinho, Alex, Tinga, Rafael Sóbis, Fernandão, Índio, Renteria e Gabiru!!!!!!

  • 166. Guilherme  |  16/08/2009 às 16:00

    A vantagem de jogar contra o Flamengo, quando eu tô fora de Porto Alegre, é que passa na Globo!

  • 167. Anônimo  |  16/08/2009 às 16:04

    Re 161

    Não falei em armação, Paul. Só registrei um fato; não uma sacanagem. Trata-se apenas de uma coincidência histórica. AInda enalteci os timaços colorados do Rolo Compressor e dos Cardeais.

    Acho até que no período entre 1939 e 1948, o Internacional venceu uns 50 clássicos A MAIS. Aí, não há equlíbrio que agüente…

    A vantagem é toda merecida, mas ela não é resultado de uma construção, mas de uma BEM determinada épca de incrível superioridade.

    Um abraço.

    Sanchotene

  • 168. Anônimo  |  16/08/2009 às 16:05

    O problema não são os resultados -afinal, em casa, eles têm aparecido. O fraquíssimo público de hoje, num dia PERFEITO para futebol em Porto Alegre é decorrente da falta de identificação da torcida com o time. Para o gremista aceitar um time de toque de bola, que não desarma, que não faz falta, só se fosse para brigar pelo título. Se é para ficar no meio da tabela, tem que comer grama! Times raçudos, cujo resultado em campo tampouco é bom, levam certamente mais público ao Olímpico.

    Sanchotene

    P.S.: Estou em casa por causa do Henrique e da gripe.

  • 169. Felipe  |  16/08/2009 às 16:15

    “A vantagem de jogar contra o Flamengo, quando eu tô fora de Porto Alegre, é que passa na Globo!”

    deve fazer uns 20 anos que todo Grêmio x Flamengo é transmitido pra Santa Catarina. Por que será, né?

    Mudando de assunto:

    Clássico entre River Plate e Boca Juniors no sub-14 termina em pancadaria
    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1268815-9842,00-CLASSICO+ENTRE+RIVER+PLATE+E+BOCA+JUNIORS+NO+SUB+TERMINA+EM+PANCADARIA.html

    reparem na segunda foto, do goleiro do River dando uma voadeira no gurizão do Boca. Coisa linda esses argentinos, desde cedo aprendem o que é o futebol.

  • 170. rafael botafoguense  |  16/08/2009 às 16:22

    BORA GREMIO,BORA COXA,tao fazendo o trabalho direito

  • 171. Paul  |  16/08/2009 às 17:21

    Eu não falei em armação Sancho. Nem em sacanagem. E continuo não acreditando no que eu li.

    Um abraço.

  • 172. math  |  16/08/2009 às 17:36

    coelho na série B

  • 173. Lucas Cavalheiro  |  16/08/2009 às 17:37

    América 3×1 Brasil

    Já elvis…

  • 174. Michel  |  16/08/2009 às 17:48

    E aí, gremistas? Como eh quando o juiz rouba a favor?

  • 175. Anônimo  |  16/08/2009 às 17:50

    Michel,

    Quando um time perde uma CACETADA de gols feitos como o Flamengo perdeu, reclamar de dois impedimentos e um pênalti (quando já estava 2-1) é demais…

    E o timeco de Segunda enfiu uma SACOLA no tal “fuderozão”!

  • 176. Anônimo  |  16/08/2009 às 17:51

    Paul,

    Quando chegar em casa, eu passo os números, então.

  • 177. Yuri  |  16/08/2009 às 17:53

    GUARÁ NA SÉRIE B !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 178. Anônimo  |  16/08/2009 às 17:53

    COlocando em perspectiva:

    a) 2 impedimentos em seis ou sete;

    b) um pênalti de dois.

    Sanchotene

    P.S.: Há dois anônimos aí que sou eu.

  • 179. Yuri  |  16/08/2009 às 17:54

    CAXIAS PERDEU DE NOVO… freguês.

  • 180. Michel  |  16/08/2009 às 18:00

    175, não tô reclamando da arbitragem, mas tu hás de convir que é engraçado ver o chororô gremista contra os mandos e desmandos do Flamengo e ganhar o jogo com 2 penaltis inventandos e dois impedimentos mal-marcados.

  • 181. Prestes  |  16/08/2009 às 18:05

    “2 penaltis inventandos”

    O segundo penalti foi um dos penaltis mais claros que eu já vi.

  • 182. Michel  |  16/08/2009 às 18:08

    Me admira os gremistas defederem esse tipo de penalti onde o atacante não só já chega caindo na jogada como também segura e derruba o zagueiro. Mas ei, isso tá me soando botafoguense, a vitória do Grêmio foi justa, fez dois legítimos e do jeito que o Adriano e o Émerson estavam perdendo gol, o Flamengo JAMAIS faria outro gol.

  • 183. Anônimo  |  16/08/2009 às 18:11

    As músicas da Geral já encheram o saco faz tempo. Eles conseguiram descartar as músicas boas e ficar só com as ruins, sem graça, monocórdicas, sem letra. Já a torcida do Flamengo é do cacete, tem um humor debachado, típico carioca, invejável. O que atrapalha é a total ausência de semancol. Mas, como isso não é exclusividade rubro-negra, mas do torcedor médio em geral, passa. O problema é que torcedor médio flameguista é o que de mais existe no país!

    Sobre o jogo, era a pior escalação do Grêmio na temporada. Eu previa cenas de horror e pânico, que se confirmaram. Todas. O time do Flamengo ficou demais em impedimento (o bandeira de cá errou 2, é fato, mas acertou outros 4 ou 5; ficou na média). Não foi pênalti, o primeiro; mas foi o segundo, e o jogador deveria ter sido expulso.

    No fim, o placar não passou pela arbitragem. Não fosse a boa atuação de Vitor, de um lado, e a falha do Bruno no segundo gol, e vaca gremista em casa tinha ido para o brejo. Mas, o tabu de 15 anos sem vitórias flamenguistas no Olímpico MANTÉM-SE.

    Saudações imortais,
    Sanchotene

    P.S.: A vantagem histórica do Grêmio sobre o “Fuderosão” sobe para 3 vitórias.

  • 184. Anônimo  |  16/08/2009 às 18:12

    Michel é botafoguense enrustido!

    Sanchotene

  • 185. Guilherme  |  16/08/2009 às 18:13

    Se esses pênaltis não foram bem marcados, eu largo o futebol.

    Querem comparar quando o Perea ajuda (até admito) o cara derrubar ele (e derrubou sim), com uma jogada de volei dentro do gol?

    Outra, tão reclamando do terceiro e quarto gol TALVEZ terem sido duvidosos?

    É muita inexperiência no quesito GARFEADA.

  • 186. Diogo  |  16/08/2009 às 18:19

    182.

    E ninguém cala esse chorôrô!

    Ganhar do Flamengo de goleada já esta perdendo a graça.

  • 187. Guilherme  |  16/08/2009 às 18:19

    Eu achei que não tinha muito mais o que fazer com os jogadores disponíveis.

    Achei que o Douglas e Perea jogaram bem, principalmente porque estavam sozinhos no ataque.

  • 188. Michel  |  16/08/2009 às 18:19

    184, sou nao, mas vc tem razao em um ponto: todo botafoguense eh um enrustido. Eh o unico botafoguismo possível.

  • 189. rafael botafoguense  |  16/08/2009 às 18:20

    hahaahaha 4a1 flamongo hahaahaha

  • 190. rafael botafoguense  |  16/08/2009 às 18:21

    michel eh muito mongoloide ahhahahah

  • 191. Michel  |  16/08/2009 às 18:29

    Eh isso ae, mostra o seu botafoguismo. Libere todo esse rancor contra aquele que tanto te faz e fez chorar! Vai que eh sua! A internet eh pra isso mesmo!

  • 192. Diogo  |  16/08/2009 às 18:31

    Não briguem cariocas.

  • 193. Frank  |  16/08/2009 às 18:35

    Muito bom…
    Ótimo o Grêmio jogar contra o Flamengo quando estou fora do Rio Grande [2]

    Victor foi o nome do jogo… e ainda querem o Bruno na Seledunga!

  • 194. rafael botafoguense  |  16/08/2009 às 18:40

    que isso so falei a mais pura verdade da historia de seu clube asqueroso,que ainda tomou de 4 a alguns minutos deve ser foda mesmo,17 anos sem titulos,a nassaum nao merece isso a intituiçao flamongo merece respeito hahahahahahaha

  • 195. rafael botafoguense  |  16/08/2009 às 18:41


    AHAHAHAHAHAHAHAHAAH

    MUITO HUMILHANTE ISSO!

  • 196. Guilherme  |  16/08/2009 às 18:44

    Notas:

    Marcelinho Paraíba destrói novamente.

    No mesmo dia que o Gomes do Dunga entrega lá na Inglaterra, O Vitor mostra que é o segundo melhor goleiro do país de longe.

    Perea é o menos pior dos companheiros do Maxi.

    Chega logo Lucio!!

  • 197. Diogo  |  16/08/2009 às 19:17

    196.

    Se o Vítor é o segundo melhor goleiro do país, o primeiro está para nascer, então.

  • 198. Titi  |  16/08/2009 às 19:28

    #196

    Cara … o Dunga so convocou o Gomes pq nao tem raao levar o Victor pra um amistoso na Europa. O Victor ja eh o segundo goleiro da Selecao. Na CM vao 3 goleiros … deixa o cara testar. PQP.

  • 199. Titi  |  16/08/2009 às 19:28

    raao = razao

  • 200. Felipe  |  16/08/2009 às 19:37

    América e Guaratinguetá na Série B 2010.

    Icasa vai ganhando do Paysandu por 2×1 (intervalo) e se garantido também.

    Rio Branco x ASA tá foda de conseguir notícias.

  • 201. Felipe  |  16/08/2009 às 19:38

    pqp, foi só eu falar, achei. Acreditem, no site do governo do Acre (!!!) tem um minuto-a-minuto do jogo.

    http://www.ac.gov.br/

  • 202. Felipe  |  16/08/2009 às 19:39

    ah, tá 2×1 pro ASA.

  • 203. Titi  |  16/08/2009 às 19:56

    agora ja ta 4×1 pro Icasa.

  • 204. Felipe  |  16/08/2009 às 20:02

    pois é, Papão já era. O segundo tempo de Rio Branco x ASA pode ser conferido aqui: http://www.ac.gov.br/difusora/ . Paulo Foiani, ex-Avaí, entrou agora no ASA. Certeza que os arapiraquenses não vão perder esse jogo.

  • 205. Lorenz  |  16/08/2009 às 20:08

    Puta que pariu, Bruno é melhor Goleiro do Brasil.

    Entregou ano passado um gol pro Inter, no Beira Rio e hoje deu um pro Réver, deve ter achado a jogada bonita…

    Ah, acho que Perea vai voltar a ser titular. Gostei da notícia do Lúcio 😀

  • 206. Lorenz  |  16/08/2009 às 20:16

    Ah, já vingamos o Inter duas vezes esse ano. Corinthians tomou 3, Flamengo levou 4. O próximo leva 5.

    Ou não.

  • 207. Felipe  |  16/08/2009 às 20:21

    loucura total em Juazeiro do Norte. 6×2 pro Icasa. Padim Ciço em chamas.

  • 208. Ravengar  |  16/08/2009 às 20:25

    Grêmio ganhou = árbitro não errou.

  • 209. Lorenz  |  16/08/2009 às 20:25

    Jogo no ACRE é tenso, o Juíz deve ser um índio e a bola um coco.

    O apito é um daqueles usados pra adestrar jacaré.

  • 210. Titi  |  16/08/2009 às 20:51

    O PC Oliveira SEMPRE erra …. tese FAIL

    Corneta fraca.

  • 211. Titi  |  16/08/2009 às 20:58

    O Gremio estava em primeiro e o Perea era artilheiro do time quando se machucou. Deve ter sido la pela 20/25 rodada do ano passado.

    Perea e o Maxi tem tudo pra formar a dupla de ataque. O Perea incomoda muito na saida de bola do adversario, mesma caracteristica do Maxi. Alem da velocidade.

    Pecava nas conclusoes. Mas nao erra mais que o Jonas.

    O Herrera (queridinho da torcida), na minha opiniao, serve pra ser reserva, pela condicao que tem. Penso que nao devia ter sido contratado.

    Pode haver o acrescimo do Leandro.

  • 212. Sanchotene  |  16/08/2009 às 21:01

    A mais nova Organizada da maior torcida do Brasil chama-se…

    FLÁGRIMAS!

  • 213. Felipe  |  16/08/2009 às 21:42

    terminou. Rio Branco 2×2 ASA.

    ASA no melhor estilo copero y peleador classificado pelos gols marcados fora de casa tendo dois jogadores expulsos no segundo tempo.

    Zé da Galera teve estar soltando foguetes adoiado. Chupem, Chico Buarque e Francis Hime!

  • 214. Camilo  |  16/08/2009 às 23:09

    jogou bem o FRA hoje

    tá com tudo pra ser seleção

  • 215. Yuri  |  16/08/2009 às 23:55

    Vai ter post da C??? Felipe K. Tarinna, vai fazer algo??

  • 216. Ref.  |  17/08/2009 às 00:52

    Depois de dois pênaltis duvidosos a seu favor contra o malvadão Flamengo, o Grêmio de Lenços de Papel Porto-Alegrense vai continuar chorando como uma noivinha abandonada?

  • 217. fino  |  17/08/2009 às 01:07

    realmente, ultra duvidosos os penais… estranho foi os jogadores do flamengo não terem reclamado com o juiz em nenhum dos dois lances…

    mas penalti clarissimo mesmo foi o que o giuliano sofreu no sabado. esse sim incontestável.

    inter só ganha roubado, pqp

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • 218. Prestes  |  17/08/2009 às 02:32

    Bah, na série C eu sou pé-frio mesmo.

    Torci pra subirem Brasil, Caxias, Paysandu e Rio Branco.

    Sério.

  • 219. dante  |  17/08/2009 às 09:18

    “Grêmio de Lenços de Papel Porto-Alegrense”

    guyhuuedfsdfdjhjlkjlçjjhvcgdfrt

  • 220. Serramalte Extra  |  17/08/2009 às 09:22

    Não, sério… tem que estar muito mal-acosumado pra reclamar dos penais de ontem, pqp!

  • 221. Serramalte Extra  |  17/08/2009 às 09:23

    acostumado…

  • 222. joao  |  17/08/2009 às 13:50

    E eu só vi essa classificação dos melhores times “dos colorados” agora. Parem com isso, o Gremio foi o melhor time dos anos 80 e 90 juntos. Para quem tem dúvida, consulte os rankings FIFA e CBF. Nos dois o Gremio AINDA está em primeiro no futebol brasileiro. Só falta dizerem que os rankings não valem. Vale o “achismo” então.

  • 223. joao  |  17/08/2009 às 14:07

    RANKING FIFA de clubes, Grêmio assume o primeiro lugar entre os times brasileiros.
    O ranking da FIFA atualizado de Junho de 2009 traz o Grêmio como melhor time brasileiro. O clube gaúcho está em 10 lugar geral, 5 posições à frente do São Paulo que caiu 6 posições e agora é 15, o Internacional disparou na classificação, subiu 16 posições e está em terceiro lugar.
    ………………..Posição ……. Clube …………. Pontos
    1. 10(+6)……Grêmio………….222,0
    2. 15(-6)…….São Paulo………199,0
    3. 16(+16)….Internacional…198,0
    4. 17(+28)…..Cruzeiro………..193,0
    5. 23(+12)…..Palmeiras……..184,0
    6. 38(-9)……..Sport…………….163,0
    7. 90(-20)…..Fluminense……118,0
    8. 114(-30)…Botafogo…………106,0
    9. 120(23)…..Flamengo………..104,0
    Primeiro a posição entre os brasileiros, em seguida a posição geral( entre todos os clubes do mundo) e entre parênteses quantas posições o clube ganhou+ ou perdeu- no ranking do mês.

    RANKING NACIONAL DOS CLUBES / CBF

    1 Grêmio RS 2 .039
    2 Corinthians SP 1 .998
    3 Vasco RJ 1 .981
    4 Flamengo RJ 1 .974
    5 São Paulo SP 1 .939
    6 Atlético MG 1 .922
    7 Palmeiras SP 1 .900
    8 Internacional RS 1 .863
    9 Cruzeiro MG 1 .834
    10 Santos SP 1 .695 6
    11 Fluminense RJ 1 .608
    12 Botafogo RJ 1 .567

    RANKING CONMEBOL 2008
    1º Cruzeiro – 64,89%
    2º Flamengo – 64,07%
    3º Santos – 63,18%
    4º São Paulo – 59,69%
    5º Palmeiras – 58,59%
    6º Corinthians – 57,53%
    7º Gremio – 57,32%
    8º Atletico (PR) – 57,14%
    9º Fluminense – 56,41%
    10º Internacional – 56,06%
    11º Bahia – 54,76%

  • 224. Francisco Luz  |  17/08/2009 às 16:16

    Bah, lembro que quando o Inter era líder do ranking do Campeonato Brasileiro e da Placar – justamente nos anos 80 e 90 – isso era conversa de torcedor de time pequeno.

    Como o mundo muda, não é mesmo?

  • 225. dante  |  17/08/2009 às 16:21

    dale joao, copero y peleador!

    kdajg90adgç

  • 226. Raphael Zarko  |  18/08/2009 às 20:25

    alexandre rodrigues, nao sei se me conformo em saber que houve época mais humilhante do q os vários títulos perdidos para um timaço (de zico, junior, adilio etc) ou se fico revoltado por ver que mts anos depois, qdo o vasco mais venceu e quase ganhou tudo (dois mundiais rasparam a trave…), perdemos em sequencia novamente, com times melhores – em alguma ocasioes – e para relés trombadinhas – souza, leo moura, juan, bruno etc.

    mas o importante é q no fim das contas, esse vira casaca ficou a cara deles mesmo. sem dente e tudo. abs

  • 227. Vivi Lemos  |  19/08/2009 às 01:44

    Nelson Rodrigues ja dizia: “Cada brasileiro, vivo ou morto já foi Flamengo por um instante, por um dia.”
    Uma vez Flamengo, sempre Flamengo.
    😛

  • 228. joao  |  19/08/2009 às 16:34

    Obrigado Dante. Acho também que Gremio se não valoriza suficientemente o desempenho gremista dos últimos anos. Na situação finaceira horrível que o clube está estivemos em duas Libertadores dos últimos anos e chegamos até a final numa e até a semi na outra. Isso aconteceu só por uma causa: a camisa do Gremio. Tudo bem, eu sou suspeito e os colorados vão discordar (eles também são). Mas o Gremio tem uma camisa inigualável. Qualquer um que olha pra ela não tem como ficar indiferente. O dia que o Gremio tiver a situação finaceira e a organização que tem o Inter e o São Paulo a gente volta pros velhos tempos. E isso depende basicamente do torcedor se associar e participar. Renovar o clube e equacionar a dívida.

  • 229. dante  |  20/08/2009 às 09:37

    joão, todo torcedor acha que seu time “tem uma camisa inigualável. Qualquer um que olha pra ela não tem como ficar indiferente.”

    e se o grêmio fosse tão POBRETÃO assim, não teria como pagar os maxis e souzas do elenco.

    repense.

  • 230. Villa do Sul  |  26/12/2009 às 08:06

    Em relação ao futebol, não existe nada pior que mudar de time, isso não existe para quem tem caratér. É falta de personalidade. E não conhecer do assunto em questão, tb, é ridículo. Pesquisem! O vice campeão do especial em 79 foi o Fluminense!
    Um montão de gente falando asneiras.
    Fase áurea essa do ururbu. Dois cariocas em um ano só. Foram duas coisas distintas. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa, mas enfim…Libertapodres, josé roberto rato. Ladrilheiros. Aí colocam o fato como tempero. pelo amor de DEUS, gente. Aquilo foi mais uma vergonha da época. Gol do gremio, com bola tirada dentro do gol e com a mão, só o jose roberto rato, não viu.
    Após 17 longos anos…enfim o negócio é comemorar, mesmo que o jogo seja dado de bandeja e olhe que vcs estavam indo tão bem. Mais uma mancha na história de vcs. Vcs são campeões e são sacaneados, viram chacota. Foi assim em várias conquistas. lembram? sobre 1987, quem falou que o sport era da segunda divisão? CBF fálida? O que diríamos dos clubes? Quanta baboseira! Fazer campeonato sem o orgão maior do futebol assinando embaixo. Pelada de rua, teria mais organização. Me poupem.
    Sobre vices. Bem…conheçam a história do urubu primeiro, aí saberão que vcs possuem mais de 120 vices, eu disse mais de 120 vices. Aliás vcs já nasceram vices, primeiro veio o Flu, depois em segundo ( vice ), o urubu. Isso não é historina! kakakakakaka.
    Sobre historinhas, todo mundo inventa. Posso ser sincero, não li a matéria, parece mais uma historinha da urubuzada. e olhe que tem gente que vai acreditar.
    o mais contraditorio é que o sem carater mudou de time em 1979. 1979? O que ganharam assim de tão especial até 1979?
    Anos antes perderam muito, quando tudo parecia estar no papo. 75 gol do Moisés, 76 Mazaropi. 77 Bivice da taça Gb, vice segundo turno e vice carioca tudo em 77. Sem contar com o primeiro clube carioca a ser cmpeão brasileiro, ali bem perto 1974. Aí o cara resolveu mudar. O sem carater, melhor mãe Diná da época, previu que ganhariam mais alguns títulos, o mais importantes, pois antes dessa fase do zico, jose roberto rato e cia, o que vcs tinham para contar?
    me poupem.
    Será que depois de 1983, ele mudou de time? Deve ter mudado.
    Campeão não se inventa, antes do hexa, vem o penta.
    Ah coitados!

  • 231. Anônimo  |  14/04/2010 às 19:00

    82 roubado?
    pelo amor de deus,n foi comprovado até hoje que andrade tirou aqla bola com a mão,e mesmo que tivesse n teria sido intencional.E o que dizer da cotovelada de émerson leão no rosto de nunes que não deu em nada?o problema eh que vcs sempre querem inventar alguma coisinha,algum argumento,por menor e mais falho q seja,pra denegrir o flamengo,o maior clube do brasil.Mas,relaxem,O CHORO É LIVRE!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: