Archive for setembro, 2008

Um espetáculo com os dias contados

A primeira coisa que eu vou falar nesse texto também poderia ser a última, já que resume o drama todo. Mas a coisa chegou num ponto em que o Gre-Nal das torcidas já não compensa o risco. Enquanto não morrer gente  – seja no Olímpico, seja no Beira-Rio – as pessoas não vão se convencer que o clássico Gre-Nal já não comporta duas torcidas. (mais…)

30/09/2008 at 16:00 194 comentários

A um ponto do eldorado

Os aficionados do Impedimento com certeza lembrarão do que disse Gamarra sobre Arce: “Será o melhor treinador do Paraguai”. Pois os ex-jogadores da dupla Gre-Nal só precisam de um ponto para classificar o Rubio Ñu à primeira divisão do futebol paraguaio, um ano depois de assumirem o bolicho como gerenciador e treinador, respectivamente. Um investidor árabe não seria tão eficaz. (mais…)

30/09/2008 at 12:39 9 comentários

Pura cadência

Até algumas rodadas atrás, o Campeonato Brasileiro estava, como anuncia o dito, “tranqüilo e sereno que nem baile de moreno”. Mas a mesma sentença popular complementa: “mas só até a meia-noite”, que é quando a gurizada já tomou uns tragos e puxa o facão para esquentar a brincadeira. A meia-noite da competição, podemos dizer, chegou com esta última rodada. (mais…)

30/09/2008 at 01:27 29 comentários

No Ano VIII, o Gre-Nal do Milênio

A história todos conhecem. Um jogo com placar atípico para um Gre-Nal, daquele que os deuses da bola exigem sacrifícios logo após o apito final. Roth errou (e por que não erraria?) em ter escalado Pereira pelo risco de perder (como perdeu) uma importante substituição. Com apenas duas balas no tambor depois de atirar para o alto aos dez minutos de jogo, o melhor a se fazer no intervalo seria tirar um zagueiro e postar em campo mais um atacante, e não sacar Perea para botar Souza. Souza mostrou mais uma vez que não chega aos pés de Tcheco na armação de jogadas. A Souza falta cadência de jogo e aquela inteligência típica dos meias. É coadjuvante. (mais…)

29/09/2008 at 15:00 46 comentários

O nome do Gre-Nal: Fabiano

D’Alessandro? Coadjuvante. Roth? Nada poderia fazer. Evandro Rogério Román? Não interferiu. O nome do Gre-Nal dos 4 a 1 foi Uh Fabiano. (mais…)

29/09/2008 at 11:48 18 comentários

Chacina numa tarde de primavera

Gostaria de manifestar meu repúdio diante do fato de que aos 28 minutos já tínhamos três gols no Beira-Rio. Em Gre-Nal isto não apenas é um disparate diabólico como mostra-se um perigo para os emocionalmente desfavorecidos e cardiacamente instáveis. E o mais incrível é que, apesar do massacre vermelho, os primeiros instantes da partida mostravam alguma superioridade do Grêmio, erroneamente anunciando um jogo extremamente parelho. (mais…)

29/09/2008 at 00:06 425 comentários

Notícias sobre o nada

 

Que chegue logo esse Gre-Nal.

27/09/2008 at 17:31 48 comentários

Posts antigos


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker