TOP 10 humilhações do Grêmio

05/01/2009 at 13:41 219 comentários

Geralmente no início de um novo ano lembramos as grandes vitórias das nossas vidas para repetir todas nos 12 meses seguintes. Como nós acreditamos que vencer é também rir dos fracassos – e somos do contra – começamos 2009 lembrando o que de pior aconteceu na história da dupla grenal.

A idéia não é nossa. É do LaRedó, excelente blog sobre o futebol argentino, que lembrou as 10 maiores humilhações da Seleção Argentina e começou uma série, passando por River, Boca, Central, NOB, Independiente, Vélez, Gimnasia, Chacarita, futebol europeu e ascenso.

Adorei a idéia e comecei a fazer uma lista dos piores dias do Internacional. Quase ao mesmo tempo, pedi para Sancho fazer uma lista gremista. Ele foi mais eficiente e terminou primeiro.

Desfrutem com bom humor. Até amanhã, provavelmente publicaremos a lista colorada. Está aberto o espaço para que torcedores de outros times mandem as suas listas para o email da firma.

Saludos,
Luís Felipe.

*****

Listar as dez maiores humilhações do seu time do coração, eis a tarefa que o Luís Felipe dos Santos, colorado, me passou. Eu topei. Agora, olhando para trás, não sei se toparia. Achei que fosse ser barbada, afinal, nem deveria ter tantas assim. Já adianto, tem, e muitas, e grandes! O difícil, mesmo, foi escolher as tais dez que ele me pediu.

O maior problema desse tipo de trabalho – fora o fato de que toda aquela aura mística e vencedora, todas as lembranças do clube imabtível, se dissipam no ar – é que as humilhações recentes possuem muito mais força que as antigas. Mas, enfim, acho que consegui.

10. Grêmio 1-5 Atlético Paranaense, Olímpico (2002)

Sul-Minas (Semifinal, partida de ida)

atlpr2002
“Esse jogo está um porre, vamos treinar atletismo”

O ano de 2001, apesar de não ter acabado tão bem, fora excelente para o Grêmio: campeão gaúcho e da Copa do Brasil; semifinalista da Mercosul; e quarto-de-finalista do Brasileiro. Assim, o ano de 2002 prometia, com Libertadores e tudo o mais. O Grêmio só foi perder a invencibilidade na 13ª partida, terminou em primeiro seu grupo na Libertadores e se classificou às semifinais da Sul-Minas. Aí chegou a vez dos mata-mata, do time copeiro e peleador; tudo mudou. Na quarta-feira, haveria um jogo pelas oitavas-de-final da Libertadores contra o River em Buenos Aires; antes, a partida de ida pela semifinal da Sul-Minas em casa contra o Atlético Paranaense. Não se sabe no que os jogadores do Grêmio estavam pensando quando entraram em campo naquele 20 de abril, mas certamente não era no adversário. O time não jogou nada, e um Furacão devastou o estádio Olímpico: humilhantes 5-1, com direito a “olé”. Menos mal que o time ganhou em Buenos Aires, mas a vitória no jogo seguinte não compensou o vexame da maior goleada sofrida em casa contra os paranaenses.

9. Caxias 3-0 Grêmio, Centenário (2000)

Gauchão (Final, partida de ida)

naovendemoscraques

Dois mil é o ano do deslumbramento na Azenha; ano de ISL, de time rico europeu; ano de Astrada e de Amato. Ano da célebre faixa “Não vendemos nossos craques”, para depois ver o futuro melhor jogador do mundo indo embora de graça. E 2000 é ano de fracassos retumbantes fora e dentro do campo. O Grêmio lutou para que se mudasse o regulamento do Gauchão no meio da competição, exigiu que saldo de gols fosse usado como critério de desempate na final. Afinal, chegava à decisão como avassalador campeão do Segundo Turno enquanto o adversário – Caxias, campeão do Primeiro Turno – sofria para conquistar seus parcos pontos. O “Imortal” não queria saber de perder acidentalmente por 1-0 em Caxias, golear na volta e ter que encarar uma prorrogação. Quando os serranos aceitaram a alteração sem reclamar, era sinal de que algo no planejamento tricolor estava equivocado. Tudo ficou claro em 14 de junho; numa partida impecável, o “Grená” enfiou 3-0 no pedantismo capitalino e o jogo de volta virou um inferno para o “Tricolor”. O fato foi que não adiantou todo esforço na volta, o 0-0 (com direito a pênalti perdido pelo Grêmio) deu o título ao Caxias, que teria sido campeão com qualquer regulamento.

8. Grêmio 1-2 G. E. Brasil, Olímpico (1998)

Gauchão (Quartas-de-Final, partida de volta)

O ano anterior já tinha sido terrível. O Grêmio havia ganho a Copa do Brasil, é verdade, mas desde aí, só colecionara fracassos: Libertadores, Gauchão e Brasileiro. Mas como nada é tão ruim que não possa piorar, 1998 ainda estava por vir, e, com ele, Sebastião Lazaroni. Em março, o Grêmio foi eliminado da Copa do Brasil pelo São Paulo com duas derrotas. Em maio, dupla eliminação: na Libertadores, pelo Vasco; e no Gauchão pelo Brasil. A derrota na competição continental foi normal e seria indolor não fosse o vexame protagonizado dias antes no estádio Olímpico. Grêmio e Brasil entravam em campo, no Olímpico, naquele 9 de maio – para mais “um ‘derrrrby’ do futebol gaúcho”, como definiu Lazaroni – para disputar a partida de volta das quartas-de-final do Gauchão; na ida, no Bento Freitas, 0-0.

Lazaroni estava com o espírito de clássico tão encarnado que provocara o rival no jogo anterior, ensinuando que deveria haver exame anti-“doping” no campeonato. Pois ele não poderia ter dopado melhor o adversário. Resultado: uma devastadora derrota por 2-1 em casa, uma vergonhosa eliminação prococe no Estadual, e a despedida do treinador – que jamais deveria ter pisado no Olímpico.

brasilpel1
Homenagem xavante

7. Internacional 6-0 Grêmio, Timbaúva (1938)

Amistoso

Essa é do tempo do “epa”, mas impossível não figurar na lista. O Grêmio havia sido o campeão municipal de 1938 pela liga independente, não-filiada à Federação; aliás, tricampeão. Em Porto Alegre, só dava Grêmio! Naquele ano, o “Tricolor” ganhara os dois clássicos disputados pela Liga (3-1, 4-3) e empatara um amistoso (4-4) disputado no mesmo estádio da Timbaúva onde os tradicionais rivais voltavam a se enfrentar naquele 1º de novembro. Nesse dia, no entanto, só o Grêmio disputou um amistoso; o Internacional queria acabar de uma vez por todas com a superioridade gremista. Os tricolores passaram a partida inteira correndo atrás dos colorados e buscando a bola no fundo das redes. O estrago só não foi maior porque o árbitro anulou cinco dos onze marcados pelo Inter, sob a alegação de que seis eram suficientes para um Gre-Nal.

6. Grêmio 2-5 Internacional, Olímpico (1997)

Brasileiro (Fase Regular, 10ª rodada)


Depois da eliminação na Libertadores e da arrancada fulminante do Fabiano na final do Gauchão, o Grêmio perdeu totalmente o rumo. A era vencedora que durou do Gauchão de 1993 à Copa do Brasil de 1997 terminara. Na segunda rodada do Brasileiro já ficara claro qual época que se iniciava na Azenha; a retumbante e assutadora goleada de “1, 2, 3, 4, 5, 6 a 0”, como mancheteou o Correio do Povo, para o Goiás era só anúncio de que coisas muito piores estavam por vir. Daquele jogo, em 9 de julho, até o Gre-Nal de 24 de agosto, o Grêmio ainda levaria outras duas goleadas (em sete jogos) por 3-0, contra Portuguesa e Santos. O Grêmio chegava ao clássico com 9 partidas disputadas, 2 vitórias, 4 empates e três derrotas; todas as três por goleada. A defesa já havia sofrido 18 gols. O jogador que iria resolver os problemas – Beto!? – tinha chegado naquela semana. Mesmo assim, recebeu a 10 e foi para campo. Já no invicto Internacional (7v, 3e), o ataque havia feito 21 gols em 10 jogos.

O prenúncio não era dos mais positivos para o “Imortal”. O jogo foi conturbado, com várias expulsões. O técnico gremista Hélio dos Anjos, por alguma razão insondável, resolveu deixar desmarcado o mesmo atacante colorado qua havia decidido o Gauchão. O que se viu foi um massacre. Uma enorme sensação de “déjà vu” toda vez que lançavam a bola na ponta direita do ataque colorado. Os contra-ataques iam acontecendo na mesma porporção que os gols eram empilhados. Ali, nasceu a lenda do “Uh! Fabiano!”, uma lenda tão eterna quanto o Gre-Nal…

5. Grêmio 0-0 Cerro Porteño, Olímpico (1990)

Libertadores (Fase de Grupos, última rodada)

O título “Vexame Olímpico” é a manchete da Placar sobre a participação do Grêmio na Libertadores de 1990. O clube voltara à Libertadores depois de cinco anos de ausência. O sonho da reconquista da América calentava novamente corações e almas da torcida gremista. A competição, no entanto, era distinta daquela do começo dos anos oitenta. Se antes, na Fase de Grupos, classificava só o campeão de cada chave, passaram a classificar-se três; apenas o último seria eliminado. Ora, se o Grêmio tinha um título e um vice-campeonato no formato anterior, imaginava-se que o clube, campeão da Copa do Brasil 1989, fosse ao menos passar de fase. Emparelhados brasileiros e paraguaios, o começo, contra o Vasco da Gama, até que foi promissor: 2-0, em casa. Todavia, fora de casa, o time foi um fracasso: duas derrotas no Paraguai e um empate no Rio (que valeu o título da primeira e única SuperCopa brasileira). Ainda assim, o Grêmio chegou para as duas últimas partidas em casa em terceiro lugar, à frente do Vasco. O Grêmio dependia só de si, no Olímpico, para se classificar. E esse foi todo o problema. Na partida contra o Olímpia, o ataque funcionou, mas um desastre defensivo fez com que a partida terminasse empatada em 2-2. Graças à vitória do Vasco sobre o Cerro, bastava uma vitória na última rodada contra o “Ciclón” para o Grêmio conseguir a classificação. Graças ao novo regulamento, mesmo sem vencer há quatro jogos, o “Tricolor” chegou vivo à última rodada e com grandes chances de passar de fase. No entanto, o que se viu na última partida foi uma equipe perdida e sem inspiração. O placar em zero, mais que o resultado do jogo, mostrava a nota do time na competição. Com 75% de chances de se classificar, o penta-campeão gaúcho à época foi eliminado.Um vexame de proporções continentais.

4. Botafogo 3-1 Grêmio, Caio Martins (1991)

Brasileiro (Fase Regular, última rodada)

segundona1991_2

O Grêmio fora a melhor equipe do campeonato brasileiro de 1990. Fosse por pontos-corridos, dificilmente teria perdido o título, mas como havia mata-mata acabou em 3º lugar, eliminado pelo São Paulo nas semifinais quando era o grande favorito. Assim, nada mais natural que a equipe fosse apontada no campeonato seguinte como favorita ao título; afinal, o time era praticamente o mesmo e, por uma inversão do calendário, a nova edição começou logo após o encerramento da anterior.

No entanto, as expectativas não se confirmaram. Bom, fosse só isso e a torcida do Grêmio se daria por satisfeita. Foi pior, muito pior. Não se sabe as causas do problema, mas o time de 1991 não era sequer um fantasma daquele do ano anterior. O que se viu foram jogadores desinteressados, partidas medíocres e uma seqüência de doze partidas consecutivas sem vitória (5e, 7d), num campeonato de 19 rodadas. O time se recuperou um pouco nas rodadas finais, vencendo duas partidas e perdendo “apenas” duas. Somados a um empate, o Grêmio chegou a última rodada fora da zona do Rebaixamento, em 18º lugar entre 20 equipes. O problema é que seus adversários diretos jogavam em casa; só o “Imortal” sairia dos seus domínios naquele 19 de maio. E a campanha do “Tricolor” fora de casa até então era…, bem os números falam por si: 8 jogos, 0 pontos, 0 vitórias, 0 empates, 8 derrotas, 4 gols feitos, 16 gols sofridos, -12 de saldo, 0% de aproveitamento.

A esperança, pois, residia nas partidas no Nordeste. Para não cair era necessário que o Vitória perdesse para o Fluminense e o Sport não vencesse o Flamengo. Afinal, o resultado contra o Botafogo, derrota por 3-1, era mais do que esperado. Os baianos até fizeram sua parte, mas a vitória do Sport acabou por rebaixar o Grêmio à Segunda Divisão. De melhor time do Brasil à Série “B” sem escalas. O Grêmio conseguiu…

3. Grêmio 2-6 Internacional, Olímpico (1954)

Amistoso (Inauguração do Olímpico)

Em setembro de 1954, o Grêmio inaugurou sua nova casa. Saíra do Moinhos de Vento, da acanhada Baixada, para a Azenha, do moderno e imponente estádio Olímpico. Os gremistas, sem ter com o que se orgulhar dentro do campo, estavam empolgados com a praça esportiva. O Eucaliptos, do maior rival, parecia um campo de várzea perto do novo reduto tricolor. E, como os clubes passaram a ser vizinhos, o estádio parecia um monumento provocativo aos colorados. Após ver o tradicional adversário empilhar títulos (12 em 14 temporadas) e vitórias nos clássicos (entre 1940 e 1954, foram 42 vitórias em 73 confrontos), finalmente o Grêmio era o maioral em alguma coisa na cidade. A inauguração aconteceu no 19 de setembro, com uma vitória sobre o Nacional de Montevidéu, por 2-0. Mas a festa não pararia por aí. Os dirigentes tricolores resolveram convidar o rival para um Gre-Nal em comemoração pela mudança. À época, era isso que a etiqueta pregava fazer, mas isso demonstrou ser um equívoco monumental.

Teria sido muito melhor passar por mal-educados. Entorpecidos pela beleza da nova residência, os cartolas do Grêmio esqueceram-se do histórico recente do clássico, em que o Inter venceu cinco das últimas seis partidas, uma delas por 5 a 1. Constrangido com o patrimônio alheio, o Internacional utilizou a festa como fonte motivacional para seus atletas. A exemplo do que ocorrera em 1938, só o Grêmio entrou para a disputa de um amistoso. Para o Internacional, essa era a revanche pelo acinte de construir um estádio muito maior que o seu a poucos quilômetros de distância de sua própria casa. O resultado foi um histórico 6-2, a ponto do goleiro gremista abandonar o campo. Voltou à partida por orgulho, depois de ser ridicularizado pelos jogadores adversários. A indignação, entretanto, não foi suficiente para evitar mais gols vermelhos. Com a goleada, o Internacional marcou a nova casa gremista, mostrando quem ainda mandava na cidade e azedando a festa tricolor.

2. Guarani 2-0 Grêmio, Brinco de Ouro (2004)

Brasileiro (última rodada)


Eleito por consenso

A escolha dessa partida, ocorrida em 19 de dezembro, é um tanto quanto óbvia, pois é a última de Obino como presidente do Grêmio. O Grêmio já chegara em Campinas rebaixado, com a lanterna assegurada, e com o recorde de derrotas numa mesma edição de campeonato brasileiro estabelecido. O resultado, portanto, apenas fechou com chave de ouro uma administração que começou com o “Buraco do Amor”, passou pela maior humilhação já sofrida pelo Grêmio em toda a sua história (ela está relatada a seguir), pelo festa do Centenário sem títulos, pela poltrona 36 e terminou inapelavelmente na Série B.

Seria possível fazer um trabalho apenas com as dez maiores humilhações da gestão Obino. O mesmo Obino que assumiu o Grêmio em 1969 como hexa-campeão gaúcho e o devolveu com o Inter tri, iniciando a campanha do Octa. O Grêmio levara cinco anos para recuperar-se do primeiro mandato de Obino, mesmo assim, ele foi eleito para ser o presidente na festa do Centenário. O resultado não poderia ser outro. Enquanto estava sob a batuta de Obino, o “Tricolor” disputou 129 partidas oficiais, entre Estadual, Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores e Sul-Americana. Foram 37 vitórias (28,7%), 31 empates e 61 derrotas (47,3%). Nesse período, o Grêmio marcou 174 (1,35 por jogo) e sofreu 201(1,6 por jogo). Durante dois anos, o Grêmio foi o saco-de-pancadas, o Faz-Me-Rir de seus adversários. Um baita presente de centenário para os seus milhões de torcedores.

1. Grêmio 0-2 Caxias, Olímpico (2003)

Gauchão (Primeira Fase, última rodada)

gremiocaxias03
Grande partida sob o sol do meio-dia (!)

Enfim, a vencedora! O Grêmio começava 2003 na Libertadores. Era o ano do Centenário e o terceiro lugar no Brasileiro do ano anterior deixara a torcida confiante por mais um título. Concomitantemente, começou o campeonato gaúcho e mais uma fómula esdrúxula. As equipes que estavam na Série A e B (as duplas Gre-Nal e Ca-Ju) foram emparelhadas no mesmo grupo, disputariam duas vagas às semifinais em turno-e-returno. As outras duas seriam disputadas pelas demais equipes da Primeira Divisão. O Grêmio começou o Estadual em 1º de fevereiro, contra o Caxias, no Centenário: empate, 0-0. Logo depois (4/2), recebeu, pela Libertadores, o Pumas do México e venceu: 3-2, com um gol no último minuto. No domingo seguinte (9/2), Gre-Nal, o famoso Gre-Nal do Daniel Carvalho: derrota, de virada, por 2-1.

Uma semana de descanso e a terceira partida consecutiva em casa, Juventude (15/2): empate, 3-3, e a lanterna do Grupo ao final do turno. Na seqüência, Libertadores. Uma viagem à Montevidéu para enfrentar o Peñarol (18/2): empate, 2-2, após estar vencendo por 2-0 até os 40′ do segundo tempo. Daí, seguiram dois jogos seguidos pelo Estadual – Juventude (22/2) e Internacional (9/3) – ambos fora. A próxima partida pela competição continental seria apenas em 13/3 e o Grêmio era líder do Grupo. A atenção estava toda voltada para o Gauchão ou, pelo menos, deveria. Contudo, a viagem à Caxias foi péssima, e a derrota por 2-1 obrigava o Grêmio a vencer o clássico para não ser eliminado. No Beira-Rio, a consagração colorada: a segunda vitória consecutiva em Gre-Nal na temporada, classificação assegurada e a eliminação do rival no Gauchão no ano de seu Centenário. E a “cereja do bolo” ainda estava por vir.

Depois de vencer o Bolívar no Olímpico e manter a liderança na Libertadores, Grêmio e Caxias enfrentavam-se em Porto Alegre apenas pela honra já que ambos não aspiravam mais nada na competição. Se o “Imortal” vencesse essa partida disputada em 16 de março, deixaria o “Grená” na lanterna. Contudo, o que se viu foi um deprezo pela honra, um anúncio de como o futebol estava sendo tratado na Azenha. O Caxias passeou no Olímpico, venceu o Grêmio com hierarquia e naturalidade, sendo responsável pelo maior vexame, pela maior humilhação sofrida pelo “Tricolor” em toda a sua história. O Grêmio terminou o Gauchão na lanterna, com míseros 11,1% de aproveitamento, e sem ter vencido nenhuma partida. A primeira obra-prima da gestão Obino provou-se ser a maior.

*****

Contribuição de Paulo Roberto T. Sanchotene, para quem não leu a introdução.

Anúncios

Entry filed under: top10.

O sol também se levanta Pelas esquinas do continente

219 Comentários Add your own

  • 1. fino  |  05/01/2009 às 13:51

    opa, lerei.

  • 2. mardruck  |  05/01/2009 às 13:55

    Li e fiquei longe da janela.

    Mas faltou a eliminação na Libertadores 03, perder Copa do Brasil pro Criciúma, levar 4×0 da Anapolina.

  • 3. Dario  |  05/01/2009 às 14:07

    Vale Trovão Azul e poltrona 36 ?

  • 4. Ernesto  |  05/01/2009 às 14:08

    Obino é exemplo de que consenso e aclamação não são boas atitudes a serem tomadas.

    E o seu primo, o Vitorino – Pelaipe registered – continua “aclamado” no Beira- Rio. Seja totalmente, seja com 91% de votos.

  • 5. Prestes  |  05/01/2009 às 14:08

    Muito massa, uahsdusduahiuhaudhfduhfuydduh

  • 6. Luís Felipe  |  05/01/2009 às 14:08

    atualizado com uma foto emblemática.

    Dario, eu pedi para o Sancho focar nos jogos, embora alguns fatos extra-campo tenham sido lembrados nos posts argentinos (leiam o post do Gimnasia na parte da ‘plaqueta de Choy’).

  • 7. Cachinho Ciudadelinha  |  05/01/2009 às 14:11

    Todos muitu putinhos!
    El que siguem debutó con Canniggia,…

  • 8. Prestes  |  05/01/2009 às 14:14

    Estes três são Garcés, Tavarelli e Baloy??

  • 9. 14  |  05/01/2009 às 14:17

    Bom postinho (?)

    Yo estuve en el 2001 en el Monumental, en River volvía Ramón y debutaba (no sexualmente (?) Cambiasso. Creo que perdimos 2×4.

  • 10. Anderson Fraga  |  05/01/2009 às 14:20

    O Mardruck tens razão. Falta algumas obras primas aí.
    Mas, excelente leitura.

    Fico esperando a humilhações coloradas (certeza que são só 10? haha)

    Sds

  • 11. Cachinho Ciudadelinha  |  05/01/2009 às 14:21

    Pelé já morreu?

  • 12. Quasegol  |  05/01/2009 às 14:22

    Que haya jugado Marcelo Lipatin ahi, no cuenta como humillacion?

    El que sigue debuto con Bobinho

  • 13. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 14:27

    Hah, sensacional. A escolha do Caxias foi muito boa, e lembro que corneteei bastante meus amigos azuis na época.

    Sobre as coloradas: temo pela minha segurança.

  • 14. daspão  |  05/01/2009 às 14:27

    14, eu tambêm esteve lá. O Cuchu debutou e marcou um gol. Foi um domingo na tarde, mas eu acho que foi 2×3

  • 15. dieginho  |  05/01/2009 às 14:33

    O futebol brasileiro é o melhor do mundo, juntamente com o mexicano .
    Pelé foi o maior, juntamente com Hugo Sanchez
    Os argentinos foram na história ao lado uruway não existe.
    Por favor, não comer carne ou matar animais.

  • 16. Luís Felipe  |  05/01/2009 às 14:36

    depois dos uruguaios, argentinos em chamas.

  • 17. Quasegol  |  05/01/2009 às 14:38

    Deja de falar Dieguinho maldito brincamurinhos!

  • 18. dieginho  |  05/01/2009 às 14:42

    No me insultem, io solo soy un bajinho que admiro voçe futebol(?).
    Todus Elanos,…

  • 19. Sanchotene  |  05/01/2009 às 14:42

    Re 2, 3 e 6:

    Dario, Mardruk e LF,

    Notem que não são apenas jogos. Acho que jogos, mesmo, só os Gre-Nal – e mesmo assim, o “5-2” vem associado a um monte de derrotas parecidas ou piores – e o CAP. O resto, é tudo um fato em que a partida é mera ilustração.

    Na “9”, a humilhação é a ISL; na “8”, o Lazaroni; na “5”, a eliminação na Libertadores; na “4”, é o fato de ter caído tanto em uma temporada (o rebaixamento foi bônus); na “2”, o Obino (com Trovão Azul, o maravilhoso saite, “Buraco do Amor” e “poltrona 36” incluídos); e na “1”, a lanterna no campeonato gaúcho, sem qualquer vitória.

    Um abraço.

  • 20. As manos da Tulio  |  05/01/2009 às 14:43

    O comentario da Dieguinho pra o anuarinho…

  • 21. Prestes  |  05/01/2009 às 14:46

    As que me lembrei.

    1996: Bragantino 1 x 0 Inter. Chorei pra caralho.

    1997: Santos 4 x 0 Inter. Chorei pra caralho. Mas metemos 4 a 1 no Beira.

    1989: Bahia, depois Olímpia. Terrível. Era muito pequeno. Não lembro. Obrigado, Senhor.

    2007: Eliminação da Liber e Gauchão.

    1995: Perdemos pro “Banguzinho”.

    1977: Grenal 4 a 0.

    1909: Grenal 10 a 0

    1999: Inter 0 x 4 Juventude. Copa do Brasil.

  • 22. El Martonambucano(?)  |  05/01/2009 às 14:47

    Para uma equipa com mais branco e menso morochos!,…

  • 23. Rodrigo Cardia  |  05/01/2009 às 14:50

    Creio que poderia estar na lista a eliminação na Copa do Brasil de 2000: 4 a 1 para a Portuguesa, em pleno Olímpico (em SP tinha sido 0 a 0, ninguém imaginava que o Grêmio levaria 4 em casa). E a Lusa não era mais aquela…
    Também colocaria os 6 a 0 para o Goiás no Brasileirão de 1997. No outro dia eu não conseguia olhar para os colegas de aula, tamanha a vergonha.
    Dos jogos da lista, estive em dois deles no Olímpico: os 5 a 1 pro Atlético-PR e os 2 a 1 pro Brasil de Pelotas. Não sei o que me levou a não ir àquele Gre-Nal de 1997, mas até hoje agradeço…

  • 24. Rudi  |  05/01/2009 às 14:53

    sentido? não chegou, só depois do carnaval

  • 25. Prestes  |  05/01/2009 às 14:55

    Argentinos >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Guihoch

  • 26. Ze Pebete  |  05/01/2009 às 14:58

    El de la izquierdinha de la fotinho es el hermano espástico de Ronaldinho?,…

  • 27. Gustavo  |  05/01/2009 às 14:58

    5×0 pro São Caetano, Prestes…

    Não concordo com a primeira humilhação, para mim foi o segundo rebaixamento. Eu, pelo menos, não senti aquela eliminação do Gauchão de forma tão humilhante assim.

    O grenal dos 5×2 poderia ter entrado para o número 2 tranquilamente. Até porque eu estava lá.

    E aquela desclassificação na Libertadores de 1990 foi muito ridícula, pelamordedeus.

    Concordo com a inclusão dos 4×0 pro Anapolina. No final das contas não foi o fim do mundo, mas foi humilhante BAGARAI no dia.

  • 28. fino  |  05/01/2009 às 14:59

    “1997: Santos 4 x 0 Inter. Chorei pra caralho. Mas metemos 4 a 1 no Beira.”

    Então Prestes, quando eu falo da música do BOI GARANTIDO, é esse jogo (o de volta) que me vem na memória. Lembro que sequei loucamente os minutos finais numa tv 14 polegadas enquanto a coloradagem parecia querer saltar pra fora da tela pra me esganar…

    “de vermelho vive o coração ê ô ê ÔÔ..” bunitu, bem bunitu.

  • 29. Daniel Cassol  |  05/01/2009 às 14:59

    Os comentaristas argentinos conseguiram ter menos sentido que os uruguaios.

    E é engraçado o jeito como tentam escrever em português. Não terei mais vergonha ao tentar escrever em espanhol.

  • 30. Rudi  |  05/01/2009 às 15:00

    yo quiero un cuepo de cueca cuela y una buela de sorviete de cueco

  • 31. Gustavo  |  05/01/2009 às 15:00

    Bah, esses argentinos redefiniram o sentido da palavra DOENTE.

  • 32. Gustavo  |  05/01/2009 às 15:02

    Quem mandou lincar o LA REDÓ. Sifu (da Silva, LULLA 2008)

  • 33. Sanchotene  |  05/01/2009 às 15:02

    Tchê, claro que a lista é pessoal. Como está escrito acima, o mais difícil é escolher dez! Tem vexame para todos os gostos…

  • 34. Sanchotene  |  05/01/2009 às 15:07

    Reparem no “3”, o que foi o Grêmio entre 1940 e 1954, comparado ao Internacional…

  • 35. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 15:08

    Gustavo, pelo que entendi, a derrota para o Caxias se deve ao fato de MARCAR a gestão Odone.

    Os do Inter que me lembrei agora:

    Inter 0 x 4 Juventude
    Inter 1 x 3 Juventude, gauchão 98
    Eliminação na primeira fase da Liber de 2007
    Mesma coisa em 1993
    Derrota para o ITABAIANA em 1980, que acabou com a invencibilidade no Brasileiro e amarrou o Colorado até 2006
    Gre-Nal do gol do Christian em 2003

    Não colocaria os jogos contra o Bahia e o Olímpia porque acho DECEPÇÃO bem diferente de VERGONHA. Chegar numa semifinal de Liber ou final de Brasileiro, mesmo que tu perca sendo favorito, nunca é vergonhoso.

    Já em Gauchões, a história é bem diferente…

  • 36. Rudi  |  05/01/2009 às 15:10

    as humilhações do boca foram mt piores que as do river
    mas consegui acessar as do europeu, apesar da falta de linque (pura curiosidade) e tirando um 7×1 do MU contra o Roma, de resto achei jogos razoavelmente normais…
    faltou pesquisa, interesse ou lá é tudo nivelado por baixo mesmo? (ns)

  • 37. Quasegol  |  05/01/2009 às 15:11

    Yo soy uruguaio! del mismo pais que cuando juega contra ustedes se cagan manga de filhos bobos de Pele! (?)

  • 38. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 15:11

    Gestão Odone, não. Obino, bóvio.

  • 39. Ze Pebete  |  05/01/2009 às 15:14

    #40 Aparecem un terminho,….

  • 40. Arbo  |  05/01/2009 às 15:15

    horroroso trabalho, sancho. portanto, parabéns.
    doeu.

  • 41. Gustavo  |  05/01/2009 às 15:16

    #38
    Chico, eu entendi a moral. Mas eu não tenho dúvida que a gestão OBINO foi marcada mesmo pelo rebaixamento no Brasileiro de 2004. Aquelas eliminações em 2003 foram APERITIVOS perto daquilo.
    Sem dizer que o Grêmio acabou indo até as quartas da Libertadores, o que mascarou um pouco o fracasso retumbante da indiGESTÃO do malfadado ex-presidente.

    Aliás, se a lista não fosse apenas de partidas e se fosse possível incluir PESSOAS, obviamente o número 1 eterno da lista seria OBINO. E a segunda maior seria a ENTREGADA do Ronaldinho (graças ao GUERREIRO).

  • 42. douglasceconello  |  05/01/2009 às 15:19

    ” Quasegol | 05/01/2009 at 15:11

    Yo soy uruguaio! del mismo pais que cuando juega contra ustedes se cagan manga de filhos bobos de Pele! (?)”

    AGUANTE CELESTE. NON PERDONA NADA NUNCA JAMÁS.

  • 43. Prestes  |  05/01/2009 às 15:23

    Plantão:

    Reforma Ortográfica:

    Parece que México agora é Mexico.

  • 44. Arbo  |  05/01/2009 às 15:23

    eu tava no 2 a 5 tbm… o itaqui meteu um belo gol, se lembro bem ushuaiapsiconaveia

    argentinos? é tudo o DANTE, gente. se liguem. é a versão q escolheu pra 2009, pelo menos pro verão. (chamando)

  • 45. Goivo Canalla  |  05/01/2009 às 15:24

    Aguante Central

    PD: El domingo hay que vencer

  • 46. U Signorinho Paulista  |  05/01/2009 às 15:25

    Todos viados los mexicanos

  • 47. Arbo  |  05/01/2009 às 15:27

    q itaqui o q… foi um tal de gilmar… viajei horrores.
    o q o luciano não fez com minha cabeça nesse jogo…

  • 48. Sanchotene  |  05/01/2009 às 15:33

    Não mexeram nas proparoxítonas, Prestes. Assim, trânsito, pêssego, paralelepípido, México, entre outras, continuam com acento.

    O que mudou, salvo melhor juízo, foram as paroxítonas terminadas em ditongo. Logo, perderam o acento: diarreia, familia, colegio, etc.

    No fim, fico com a opinião do meu tocaio sobre essa reforma: http://www.meionorte.com/pauloroberto

  • 49. Prestes  |  05/01/2009 às 15:34

    Arbo, se for o Dante ele é GÊNIO.

  • 50. Sanchotene  |  05/01/2009 às 15:34

    Errei!

    “No Brasil e em Portugal caem os acentos agudos de paroxítonos que têm “éi” na sílaba tônica, por exemplo Assembléia. O acento diferencial deixa de existir em palavras homófonas (que têm o mesmo som, mas significados diferentes). É o que acontece com pára (do verbo parar) e para (preposição). Todas as palavras paroxítonas terminadas em “oo” perdem o acento circunflexo, como abençôo. O uso do trema é abolido. As palavras escritas e pronunciadas de maneira diferente, embora com o mesmo significado, continuam com dupla grafia, por exemplo, aspecto (no Brasil) e aspeto (em Portugal).” (Almanaque Abril, 1998, pág. 106). retirado de: http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.phtml?cod=17165&cat=Artigos

  • 51. Prestes  |  05/01/2009 às 15:36

    Então me mentiram aqui no trampo, Sancho. Sei lá, alguém inventou que viu no jornal que México agora era Mexico. Eu nem vi nada, por que acho um saco essa mudança.

  • 52. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 15:38

    Acho que só as CORÉIAs (agora COREIAs) mudaram entre os países.

  • 53. El Martonambucano (?)  |  05/01/2009 às 15:39

    Brazucas voce seu una manada di blackies! (?)

    Yo soi torcedor de la SS Lazio, y tambien de Independiente, pero no disfruto del paladar negro (?)

  • 54. fino  |  05/01/2009 às 15:42

    prestes, quando eu falo da musica do BOI GARANTIDO, é esse jogo que me vem na memória (o de volta).

    “1997: Santos 4 x 0 Inter. Chorei pra caralho. Mas metemos 4 a 1 no Beira.”

    Lembro que tava num churras – num clube – onde ninguém tava nem aí pro jogo… até que lá pelas tantas, uma galera se amontoou na churrasqueira ao lado pra ver o final do jogo numa tv 14 polegadas.

    lembro que secava loucamente mas mesmo assim achei bonito o coro “de vermelho vive o coração ê ô ê ô” kjsdfajksdfajksdfajksdfa

  • 55. Luís Felipe  |  05/01/2009 às 15:42

    eu estava ouvindo rádio gaúcha nesse jogo de 2004. Inter X Paraná jogavam ao mesmo tempo e a partida gremista quase não era citada.

    no final, Pedro Ernesto: “Qual foi o melhor em campo aí em Campinas, Sérgio Boaz?”

    “Melhor em campo sou eu, que fui obrigado a aturar isso”

    Primeira e única vez que um jornalista ganhou essa eleição.

  • 56. fino  |  05/01/2009 às 15:43

    ah

    e eu acho essa gringolandia aí tudo FAKE.

    guihoch cria,

    gringo copia. huaaaaaaaaaaaaaaaaaa

  • 57. fino  |  05/01/2009 às 15:46

    e esse top 10 do gremio aí me faz pensar seriamente em largar a canha e a fumeta. não lembro de nada disso. estou sequeladohoch? ou tenho memória seletiva? sdfjksdfjk

    Nah. Sério agora.

    A gestão Obino foi o que de pior eu já presenciei, vide os números ali do Sancho, que lástima.

  • 58. fino  |  05/01/2009 às 15:48

    e tem mais, como to com pouco trabalho vou voltar lá pra peleja entre yasser arafat e ariel sharon…

    voltamos em instantes.

  • 59. Prestes  |  05/01/2009 às 15:50

    “guihoch cria,

    gringo copia”

    uashfuidfhduifhdiufhudihfuiduiadhfuidhfuidhfuidfduihudh

  • 60. Prestes  |  05/01/2009 às 15:53

    Que nada, che. O Maradona é nanico.

  • 61. Rodrigo Cardia  |  05/01/2009 às 15:54

    Minha lista:
    10. Grêmio 2 x 3 Juventude (2008) – o placar não diz o que foi o jogo: o Grêmio podia empatar, mas perdeu de 3 a 2, quando poderia ter tomado uns 6;
    9. Grêmio 1 x 5 Atlético-PR (2002) – minha mãe e uma amiga se mandaram já no intervalo (quando o Grêmio já tomava uns 4 se não me engano), mas eu agüentei até o final do jogo;
    8. Santos 5 x 1 Grêmio (2004) – já rebaixado, restava ao Grêmio lutar pela honra na reta final do Brasileirão. Mas nem isso conseguiu;
    7. Botafogo 3 x 1 Grêmio (1991) – o primeiro rebaixamento, a primeira humilhação da minha vida;
    6. Grêmio 1 x 2 Brasil de Pelotas (1998) – o pior de tudo é que acabou sendo bem-feito pro Grêmio, por ter contratado o Lazaroni;
    5. Grêmio 1 x 4 Portuguesa (2000) – depois do 0 a 0 em São Paulo com a Lusa que já não era mais aquela equipe forte de 1996-98, a classificação para a próxima fase da Copa do Brasil parecia certa. Só faltou avisar os jogadores do Grêmio de que era preciso jogar futebol, e os da Lusa de que era preciso perder para um time que não jogaria nada;
    4. Grêmio 2 x 5 Inter (1997) – a maior sorte da minha vida: não ter ido nesse jogo;
    3. Grêmio 3 x 3 Atlético-PR (2004) – o empate até pareceria heróico, buscar 3 a 3 depois de estar levando 3 a 0, se não fosse o rebaixamento… No outro dia EU fui humilhado, indo fazer uma prova na faculdade com a camisa do Grêmio (mas pedi, né?). Pelo menos fui bem;
    2. Palmeiras 6 x 0 Grêmio (1999) – levar 6 a 0, seja de qual time for e pouco importando a qualidade do seu, é sempre humilhante. Logo, um Grêmio podre perder de 6 a 0 para o campeão da Libertadores é, sim, humilhação;
    1. Goiás 6 x 0 Grêmio (1997) – no outro dia eu não podia olhar para a cara dos meus colegas de aula.

  • 62. daspão  |  05/01/2009 às 15:58

    Caras, vcs podem responder as brincadeiras dos argentinos na web

  • 63. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 16:01

    Daspão, o problema é ENTENDER o que querem dizer essas brincadeiras.

    Até agora não sei se eles estão xingando os brasileiros, outros argentinos, torcedores da LAZIO (???) ou o ÉTER FÍSICO.

    ushuaiaquegringaiadalocahoch

  • 64. prestes (porto alegre)  |  05/01/2009 às 16:05

    aguante pele carajo mejor que maradona mejor del mundo argentinos no saben que es una pelota aguante brasil pentacampeon carajo bamo bamooooooo

  • 65. prestes (porto alegre)  |  05/01/2009 às 16:10

    argentino, verdad que la dictadura compró el arquero de peru en 78???

    fomentando a polêmica (tem acento?)

    aushdualhdluhduhsdashdahdhasuhdauhhsuhduhas

  • 66. Nubinho  |  05/01/2009 às 16:11

    Racing é de sua gente!

  • 67. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 16:11

    prestes puto devendra me dice que sou um ruin (?) em futebol agora vai florescer por toda la primavera

  • 68. prestes (porto alegre)  |  05/01/2009 às 16:11

    78 y 86 dos titulos robados.

  • 69. Gustavo  |  05/01/2009 às 16:12

    (?)
    melhor palavra

  • 70. Lila  |  05/01/2009 às 16:14

    JESUSCRITONABICICLETINHA! O que é isso, braziu?

  • 71. prestes (?)  |  05/01/2009 às 16:17

    A sanidade mental do Guihoch está sendo revista. Tudo o que ele diz tem sentido perto disso.

  • 72. Capelli  |  05/01/2009 às 16:19

    Teve um jogo do Inter contra o Santos na Vila no qual o Inter fez cai-cai no final… teve três expulsos e depois dois jogadores fingiram lesão para o jogo terminar logo. Foi esse dos 4 x0 em 1997?

    Se não estou misturando as bolas, acho que o Lima jogava no Inter ainda e foi ele a “vítima” da “última lesão”, então deve ter sido no começo dos anos 90… Alguém mais lembra disso?

  • 73. kuzemkinha  |  05/01/2009 às 16:21

    que bergoña!

  • 74. Pastorinho Cerezo  |  05/01/2009 às 16:22

    en porto alegre hay uma (?) banda, hay una banda do vigilanteis, escuitan samba, gustan do pene y las mulheres bebem mi semen (?)

  • 75. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 16:22

    Capelli, foi em 91 ou 92. O Fernandez foi expulso depois de o Paulinho McLaren fazer um gol daqueles de video-cassetada, tirando a bola das mãos dele.

    Lembro que foi o primeiro jogo do Inter que eu vi pela tv, e que fomentou uma idéia de JOGO NA TV DÁ AZAR que durou até bem pouco tempo.

  • 76. Rene Higuita  |  05/01/2009 às 16:26

    Ainda lembro como si fosse hoje quando eu falei “era o meu aniversario”, mas eu não savia o que dizer, era a verdade.

    Muito obrigado por lembrar ao “maluco”

    Saudações desde a Colombia

    Jose Rene Higuita

  • 77. diego  |  05/01/2009 às 16:26

    las posisiones en america serian asi

    Argentina
    Brasil
    Mexico
    Paraguay

    saludos

  • 78. diego  |  05/01/2009 às 16:29

    me gustaria mucho ver que piensan los brasileros sobre la evolucion de los jugadores argentinos, para mi gusto son mejores

  • 79. Prestes  |  05/01/2009 às 16:30

    Bah, esse jogo contra o Santos foi um vexame violento. Foi lá por 91, 92 mesmo.

  • 80. mardruck  |  05/01/2009 às 16:31

    Porra, esqueci um dos PIORES jogos da história. Ainda bem que tinha esquecido, aliás.

    Grêmio 0x4 SPFC pela Sula Miranda 2004. Autuori mandando a galera pegar leve pra não manchar a honra do Grêmio.

  • 81. Gustavo  |  05/01/2009 às 16:34

    Acho que não (?) foi a de 2004, Mardruck. O Gremio caiu fora (?) daquela pro Inter.

  • 82. fino  |  05/01/2009 às 16:36

    diaspora de comentaristas de blog.

  • 83. mardruck  |  05/01/2009 às 16:37

    Tem razão, foi em 2003.

  • 84. Prestes  |  05/01/2009 às 16:38

    a esperança é o post abajo, fino. o assunto putaria já começou.

    logo choverão links, muitos links, uashduashdhasuhda

  • 85. ESPARAVOS  |  05/01/2009 às 16:39

    Gostei muito do blog, por gentileza acessa ao meu lagarompa.esparavos.com

  • 86. Gustavo  |  05/01/2009 às 16:39

    Não (?) consigo mais parar (?) de meter essas interrogações (?). É um (?) vício.

  • 87. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 16:41

    Diego, depende dos jogadores. A NOVA SAFRA argentina me parece melhor do que a brasileira. Kun Aguero joga muito, e aquele Di Maria também é bom.

  • 88. Quasegol  |  05/01/2009 às 16:41

    Diego vayase
    a mirar telemelones o voy a votar si a la 24

  • 89. Gabriel  |  05/01/2009 às 16:50

    O que aconteceu nesses comentários?

  • 90. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 16:59

    Aposto em 300.

    Tudo culpa do LF.

    Amigos, nao conocen el blog de wianey carlet? tambien és bueno.

    http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&pg=1&template=3948.dwt&tp=&section=Blogs&blog=217&tipo=1&coldir=1&topo=3994.dwt

  • 91. fino  |  05/01/2009 às 17:00

    HUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

    Chico Luz é o verdadeiro cyber punk Marcos sdfjkajksdfajksdfajksdfa

  • 92. Prestes  |  05/01/2009 às 17:01

    light gênio.

  • 93. Arbo  |  05/01/2009 às 17:02

    temos um culpado assumido. poderá quebrar mais um dedo chutando um móvel. ou forçadamente. a escolher.

  • 94. fino  |  05/01/2009 às 17:04

    eu nao entendo nenhum comentario desses loki, pqp…

  • 95. Prestes  |  05/01/2009 às 17:06

    Bah, os caras na Argentina trabalham menos que no Brasil, uahdauhshuasduhdhsaud

  • 96. Prestes  |  05/01/2009 às 17:06

    Dão mais godô (tem acento?) que nós.

  • 97. Pastorinho Maravilha  |  05/01/2009 às 17:06

    eu quero ser como Pele mais no puedo comer garoto sin ser descuberto (modo Bamba Veira off)

  • 98. Sanchotene  |  05/01/2009 às 17:09

    Re 132:

    Eu lembrei, mas não coloquei na lista.

  • 99. Sanchotene  |  05/01/2009 às 17:10

    Impossível de ler os comentários!

  • 100. Pastorinho Maravilha  |  05/01/2009 às 17:12

    eu quisiera ser como Robinho mais o frio do pecho causo neumonia e casi muero

  • 101. Arbo  |  05/01/2009 às 17:14

    impossível, sancho. os editores deveriam fazer alguma coisa em vez de ficar comendo milho em noiva do mar…

  • 102. Prestes  |  05/01/2009 às 17:14

    eu tô achando engraçado.

  • 103. Strogonoffhoch  |  05/01/2009 às 17:32

    me larguem!

  • 104. Guto  |  05/01/2009 às 17:32

    A maior humilhação gremista foi perder o estatuto de único time gaúcho campeão do mundo em 2006. Muito triste.

    (Paradoxalmente, proponho que a humilhação colorada suprema tenha sido ovacionar uma criatura da dimensão do GABIRU. Nada pode ser pior.)

  • 105. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 17:36

    Eu também estou achando engraçado às ganhas.

    Os caras passam quinhentos coments se xingando. Aí alguém diz que tá de aniversário e largam uns “feliz cumple”, sajkgdkjasgda

    ushuaiatucuman

  • 106. Anônimo  |  05/01/2009 às 17:44

    Pele ganó La Copa en la Bombonera, 63.

    Boca hijo de Pelé.

  • 107. roda fufuken  |  05/01/2009 às 17:52

    sensacional

    imagino o do inter agora. bah, vai ser tri dolorido
    e não sabia que o obino era tão glorioso (rebaixou o gremio E fez o inter tricampeão)

  • 108. Milton Ribeiro  |  05/01/2009 às 17:54

    Desculpem, mas acho que é o texto da hora:

    http://miltonribeiro.opensadorselvagem.org/a-paz-nao-passa-pelo-massacre-por-milton-hatoum/

  • 109. André  |  05/01/2009 às 18:32

    O quê aconteceu aqui ?

    200 comments mais insanos que os do Guihoch

  • 110. O Menchinho  |  05/01/2009 às 18:32

    Oseas se o reina do la zona vermelha da Rosinha.

    Ze Pequeno tira tiraos. Voce nao tem codigaos (?)

  • 111. santinho tucumanao  |  05/01/2009 às 18:34

    aguante a redondinha o mais grande do mundo pero marinho gomezao ta enojadinho porque voce estar gaistando comentaraos

  • 112. marcelo benvenutti  |  05/01/2009 às 18:44

    Foda é que ficam muitas coisas perdidas na história.

    Na década de 60 ou 70 lembro que os gremistas mais antigos pegavam no pé do Inter que perdeu um amistoso de pré-temporada prum time de fábrica, não lembro o nome do time agora.

    Do Inter tem o famoso Gre-Nal de 1977, que o Benitez levou 4 gols e foi emprestado, e o Inter inventou de inaugurar um uniforme todo VERMELHO estilo diabo.

    Do Grêmio lembro dum Brasileirão. Fui catar a data no rsssf.com

    Em 30 de abril de 1984, na última rodada do Grupo S, Grêmio, São Paulo e Sport disputavam as duas vagas para passar de fase. O Grêmio tinha 7 pontos junto com o Sport e o SP tinha 5 (era com 2 pontos por vitória). O SP pegava o Sport em casa e os gremistas enfrentavam a já desclassificada e sem vitória no grupo, Ferroviária de Araraquara.
    O SP venceu e chegou a 7 pontos.
    Ao Grêmio restava o empate. A história da partida gostaria de resgatar. Mas o Grêmio fez um gol com Bonamigo e sofreu TRÊS!

    Gols de Casemiro contra, BOZÓ e DOUGLAS ONÇA.

    Se isso não é humilhação, não existe mais humilhação no mundo.

  • 113. Victorao Higuinho Moralinho (O Menchinho)  |  05/01/2009 às 18:51

    Eu paro en um banda
    a mais loca de Recife
    la qui fiuma marijuana
    la qui touma cocuaina

    Eu paro en um banda
    qui corre a o Botafogo
    a Gremio o roba trapinhos
    e Bangu tem medo

  • 114. Renato K.  |  05/01/2009 às 18:55

    “siguru cha, amaru cha, siguru cha cha cha cha cha”

    RENATO K. SI MORIÓ OCHOCENTAS VECES

  • 115. Juaninho  |  05/01/2009 às 19:11

    O Brasil é o maior São Caetano, não duvido

  • 116. O Menchinho  |  05/01/2009 às 19:17

    Botafogo a puta qui leu pariao
    corriste con los garotos en el playao
    Botafogo nao vaias a olvidaor
    que Gremio nao va com la Federal
    Vamos Campeao, vamos a ganhar
    porque la volta quero dar
    dunde jogues, sempre va star
    la banda do Comunal (?)

  • 117. kuzemkinha  |  05/01/2009 às 19:36

    torcedores de botafogo,nunca vão ganhar nada,Ernesto simpatiza por vocês….

  • 118. kuzemkinha  |  05/01/2009 às 19:40

    amigos brasileros,me gustaria conhecer seu opinion sobre German Herrera…a meu sempre me pareceu um filho de puta..

  • 119. Tsubasinha  |  05/01/2009 às 19:42

    Este es José, el que vive acá en la esquina
    está caliente todo el día
    y solo tiene una obsesión.

    Quiere voltearse a todos los que caminan
    sea hombre o sea mina,
    cualquier cosa es bueno para engarzar
    José, la puso…

    A todas las minas del barrio se la puso
    y al remisero también se la puso,
    y los de la pizzeria se la puso
    y al vigilante también se la puso.
    Y al mimo que pasa la gorra se la puso
    y a mi este canto tambien me la puso.

  • 120. diego  |  05/01/2009 às 20:04

    Jadilson acerta com o Grêmio

    http://www.goal.com/br/news/805/transferencias/2009/01/05/1043510/lateral-jadilson-acerta-com-o-gremio

  • 121. Alexinho (?)  |  05/01/2009 às 20:16

    Ja veio a dizer Totinho que O Burrinho e melhor que Garrincha?

  • 122. Monllor  |  05/01/2009 às 20:19

    Obviamente não li os comentários.

  • 123. Rudi  |  05/01/2009 às 20:20

    fecha, fecha

  • 124. Guto  |  05/01/2009 às 21:20

    Comentários do Impedimento 2009: esquizofrenia em nível continental. Entendo mais nada.

  • 125. Bruno  |  05/01/2009 às 21:37

    yo no creo en lo impedimiento, pero que lo hay, lo hay.
    ningun sentido en portuñol

  • 126. Cassol  |  05/01/2009 às 21:53

    Caralho, é só passar o dia fora que me acontece isso!

  • 127. fino  |  05/01/2009 às 21:56

    é reflexo da crise

  • 128. LOBO  |  05/01/2009 às 21:59

    Invasão Argentina…que Mierda!

  • 129. Cassol  |  05/01/2009 às 22:02

    Está faltando emprego na Argentina.

  • 130. Rudi  |  05/01/2009 às 22:03

    el pero de san roque no tiene rabo porque ramon ramirez se lo ha cortado la jarra roja se rajó

  • 131. marlon  |  05/01/2009 às 22:10

    Argentina claramente foi invadida pelo CRACK. hfdsjhf

  • 132. Milton Ribeiro  |  05/01/2009 às 22:17

    MARCELO BENVENUTTI

    A fábrica era a Celupa.

  • 133. imenezes  |  05/01/2009 às 22:31

    Que essa demonstração de idiotice portenha sirva de lição pros panacas que cantam em espanhol no estádio.

    Como se já não bastasse dividir o continente com essa ralé

    Abraço,
    Menezes

    Campeão em 58, 62, 70, 94 e 2002 (sem militares em campo)

  • 134. imenezes  |  05/01/2009 às 22:41

    Em tempo: bom texto, SANCHO!

    Péssimo lembrar disso tudo e pensar que o GROTO já vestiu nosso manto.

  • 135. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 22:42

    Quero o emprego desses caras.

    O mais tri foi o comentário de um dizendo que os comments estavam boníssimos. E outro falando que aqui tem menos brasileiros do que no La Redó.

    Sensacional. Argentina, nação do crack (?).

  • 136. Fred  |  05/01/2009 às 22:58

    Quando vi o título do post, na hora lembre desse 5×1 de 2002. Olhava pra TV, o Atlético pilhando gols, e não acreditava no que estava acontecendo.

    Por um momento achei que o site argentino, pelo nome, tivesse algo a ver com música.

  • 137. Francisco Luz  |  05/01/2009 às 23:21

    Cassol trabalhou.

  • 138. Comissário de Polícia  |  06/01/2009 às 00:03

    todos os “hermanos” foram suspensos com base no artigo 12 do Código Penal.

    por favor, não voltem a comentar drogados.

    atenciosamente,

  • 139. Felipe catarina  |  06/01/2009 às 00:06

    se fossem as maiores humilhações do Avaí, daria pra fazer um livro inteiro, tipo levar 8×1 do Tupi de MG, 7×1 do Remo, ficar cinco anos sem ganhar do Figueirense e outras mais. E o que são esses comentários sem sentido nenhum?

    “Alesi e un filho da puta!!

    JSV embambina minha buceta”

    ?????????

  • 140. Cassol  |  06/01/2009 às 00:10

    Não fui eu.

  • 141. Xavante  |  06/01/2009 às 00:52

    Danrlei no Xavante.

    La BaNdA LoCA dE DaNrLeI!
    DaNrLeI y Su GeNtE!
    PoDe FiKa BoLaDo!

    Danrlei querido, o Xavante está contigo.

    Danrlei afirma: “Sou mais um louco aqui nessse bando de loucos, mas não como 10 quindins ao dia”

  • 142. Menezes  |  06/01/2009 às 00:55

    Nem eu.

  • 143. Luís Felipe  |  06/01/2009 às 01:12

    …com o candelabro, na…

  • 144. Zerinho  |  06/01/2009 às 01:32

    Eu tengo cadenita (?)

  • 145. marlon  |  06/01/2009 às 06:51

    Cecco limou os argentinos e só deixou as POESIA (?).

  • 146. Gustavo  |  06/01/2009 às 07:13

    bom dia a todos (?)

  • 147. Canarinho14  |  06/01/2009 às 07:25

    bueniños dias (?)

  • 148. 007  |  06/01/2009 às 07:33

    lembrem da copa união de 87 que o fla comeu o inter, e o brasileiro de 88 que o bahia devorou o inter.

  • 149. 007  |  06/01/2009 às 07:34

    lembrem da copa união de 87 que o fla comeu o inter, e o brasileiro de 88 que o bahia devorou o inter. e em 97 largou na frente na 1ª fase e o vasco foi lá e ganhou a taça.

  • 150. Adjetivinho  |  06/01/2009 às 08:37

    147, Comissário, chupa-la. Obrigado.

  • 151. Carlos  |  06/01/2009 às 09:16

    Não tive saco pra ler tudo…mas achei a lista ótima….

    Off topic total….ontem tava vendo um programa na FOx….fuimos heroes…deuzolivreeeeeee…ainda vou comprar um gravador de DVD, fazer cópias e repassar para a diretoria da impedcorp…

    Ontem teve a história de Romerito…aquele q jogou no Fluminense…porra…bela história a do cara…pena q tá mais gordo q eu e véio pacarai…

    Mas repassarei assim q comprar um gravador de DVD…mas por esses tempos a grana está deveras curta…

    yo quiero un sorviete de moriango….

  • 152. Valdo  |  06/01/2009 às 10:10

    Bom DIa

    Termino ja o cafe da manha?

    Tome entonces bidao do Dotor Bilardao

  • 153. Branco  |  06/01/2009 às 10:42

    Tomei o bidao do Doctor e agora me sento miuto mal

  • 154. Libermansinho  |  06/01/2009 às 13:19

    Commissario, saqueze a gorrinha

    Eu tem a tempo de meu vida
    E eu devo tudo a voceeeeeee

  • 155. La avo do Ovo Canalla  |  06/01/2009 às 13:24

    Como passo a tijeretinha é! Que volvan los comentarios dos argentins!

    Saludos (?)

  • 156. Tiago Medina  |  06/01/2009 às 14:29

    Atlético Goianiense fazendo a festa no Olímpico esse ano acho que também poderia estar nesse rol.

  • 157. Arbo  |  06/01/2009 às 14:38

    mais foda foi o juventude, ano PASSADO

  • 158. Ricardo (Íntimo & Pessoal blog)  |  06/01/2009 às 15:24

    Muito bacana!

    E apesar de colorado, tô curioso pra ler as do Inter.

    Abraço

  • 159. Martinho McFly  |  06/01/2009 às 16:00

    você tenha um feliz aniversário Pep!

  • 160. enorme  |  08/01/2009 às 23:21

    faltou o 4 a 0 pro anapolina, atletico goianiense, a derrota para o parana no ultimo minuto que praticamente asseguro o rebaixamento no brasileiro de 2003 e esse grenal do seculo 21 dos 4 1

  • 161. Lauro  |  08/01/2009 às 23:38

    Sou da comunidade do Campeonato Brasileiro no Orkut.

    Felizmente não presenciei nenhuma no estádio, já que não moro em Porto Alegre.

    Presenciei pela TV:
    2 x 5 Inter (1997)
    1 x 2 Brasil (1998)
    0 x 3 Caxias (2000)
    1 x 5 Atlético-PR (2002)

    As derrotas contra o Caxias/2003 e Guarani/2004 eu não acompanhei de tão envergonhado. Naquele Guarani 2 x 0 Grêmio de cinco anos atrás, o time de Campinas também já estava rebaixado. Foi um triste encontro para encerrar o Brasileirão.

  • 162. colorada  |  09/01/2009 às 00:45

    POLTRONA 36!

  • 163. Luan  |  09/01/2009 às 02:29

    kkkkkkkkkkkkk GREMIO, a vergonha do SUL!!!

  • 164. Thomasi  |  09/01/2009 às 06:15

    Muito bom ver meu CAXIAS duas vezes na lista, por um lado. Mas acho que a poltrona 36 foi a coisa mais humilhante.

  • 165. Hélio Sassen Paz  |  09/01/2009 às 09:32

    Faltou aquela derrota para o Ta-Guá de Getúlio Vargas: dois gols de Duia, em pleno Olímpico, na reestréia de Renato Portaluppi na Caravana da Miséria de 1991.

    Aliás, naquele Grêmio 2×2 Olimpia pela Libertadores de 1990, eu estava no 3º ano do 2º grau no IPA. Matei cursinho no Unificado com quase 40ºC de febre, mas dormi feito uma pedra até às 14h. Aí, sem minha mãe saber, fui com o Pai ao jogo, todo estropiado.

    O Grêmio levou 1×0 num dos poucos frangos que o Lobão Mazaropi tomou com a camisa tricolor. Empatou, mas levou uma bucha espírita, praticamente inacreditável. Empatou de novo, mas não teve mais forças pra virar.

    []’s,
    Hélio

  • 166. nilson badass overlord  |  10/01/2009 às 13:22

    esqueceram de falar na inauguração da nova bandeira tricolor e dos 7×1 que eles tomaram!!!

  • 167. Jorge Nogueira  |  10/01/2009 às 18:01

    O Grêmio, o time da piada pronta, fez tanto fiasco em sua História q faltaram vários episódios aí: Copa do Brasil e Gauchão de 2008, final contra o Boca em 2007, a entregada do Brasileirão 2008, os 4 a 0 para o Anapolina, os 5 a 1 para o Santos em 2004, 3 a 0 para o Cruzeiro no ano passado, 4 a 1 em 45 min no Grenal do ano passado, eliminação para o XV na Copa do Brasil,…

    Ñ é atoa q já foram bi-rebaixados! KKK

  • 168. Sanchotene  |  10/01/2009 às 23:56

    Jorge, te convido a ir aos vexames dos outros clubes. Das duas, uma. Ou tu não torces para ninguém ou o teu time já foi humilhado e muito durante sua história…

  • 169. Krause  |  11/01/2009 às 21:29

    Quando eu passei no vestibular minha mãe mandou fazer uma faixa daquelas de bixo. “Parabéns, Eduardo! Publicidade e Propaganda – UFRGS 1999!” Ela colocou essa faixa na janela do quarto dela, pra se ver da rua.

    Poucos dias depois, também mandei fazer uma faixa, que prendi na janela do meu quarto. Na minha dizia “Lazaroni: dopado é a tua capacidade.” Até hoje tenho a faixa.

  • 170. Toninho  |  12/01/2009 às 14:23

    Faltou a Coligay, a Poltrona 36, a Copa Toyota dopados e o encoxamento coletivo na Geralda.

  • 171. Toninho  |  12/01/2009 às 14:30

    Ops: menção honrosa pro tetra-campeonato gaúcho do Inter entre 2002 e 2005.
    Foram Quatro anos seguidos sem disputar a final regional.

  • 172. Marcos  |  12/01/2009 às 19:10

    Onde está o episódio da poltrona 36 do trovão azul? Bilica e Capone…

  • 173. TIAGO BERND  |  13/01/2009 às 08:22

    coloradagem nao cansa de falar de bilica e capone………que nem gremistas eram…

    deviam se preocupar mais com suas categorias de base que formam viados loiros……cleo e falcao….

  • 174. Lorenzo  |  13/01/2009 às 18:44

    [CORREÇÃO] gRÊMIO 2 X 6 INTER (1954)

    NÃO FOI O JOGO INAUGURAL DO ESTÁDIO OLÍMPICO. O 1º JOGO NO OLÍMPICO FOI GRÊMIO 2 X 0 NACIONAL DO URUGUAI.

  • 175. JO  |  13/01/2009 às 20:57

    inesquecível é a virada de mesa 1992 que considero o maior vexame pois se deu fora do campo o que, para um desportista que decide tudo dentro de um campo de jogo e se orgulha da honestidade deste procedimento ,É O FIM!

  • 176. Sanchotene  |  15/01/2009 às 15:43

    Re 174,

    Lorenzo, isso está explicado no texto.

    Um abraço.

  • 177. Sanchotene  |  15/01/2009 às 15:47

    Dando o devido crédito, aparentemente foi o jornal The Sun que começou a saga:

    Do La Redó: “El afamado (queda en cada uno determinar qué tipo de fama es) diario londinense The Sun ha publicado un top10 de grandes humillaciones de la selección inglesa de fútbol.”

    http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/sport/top10s/article1751452.ece

  • 178. Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)  |  16/01/2009 às 15:18

    Sancho, o ano da faixa “não vendemos craques” foi 1999 e não 2000. Foi logo em seguida daquele lance lá que ele chapelou o zagueiro da Venezuela, deu um drible em outro “a la Renato Portaluppi” e fez o gol. Teria aparecido uma proposta (falsa) do Leeds United, e daí colocaram a faixa.

    Em tempo: pra mim, as 10 maiores humilhações foram:
    10. Goiás 6×0 GREMIO, Brasileiro de 97
    9. Anapolina 4×0 GREMIO, Série B de 2005
    8. GREMIO 1×2 Brasil de Pelotas, Gauchão de 98
    7. GREMIO 1×4 Portuguesa, Copa do Brasil 2000 (eu estava no estádio)
    6. Santos 5×1 GRÊMIO, Brasileiro de 2004
    5. GREMIO 1×5 Atletico-PR, Sul-Minas de 2002 (também estava no estádio)
    4. GREMIO 0x4 reservas do SPFC, Sul-Americana de 2004 (também estava no estádio)
    3. Botafogo 3×1 GREMIO, gols de Pichetti, Brasileiro de 91
    2. GRE-nal do festival de inauguração do Olímpico
    1. GRE-nal dos 5×2, Brasileiro de 97. (infelizmente eu estava no estádio)

  • 179. Sanchotene  |  22/02/2009 às 19:40

    Pelo que diz este vídeo do GloboEsporte, o lance da faixa foi mesmo em 2000:

    http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM969062-7824-EM+GREMIO+DIZ+QUE+NAO+VENDE+RONALDINHO+GAUCHO,00.html

  • 180. giovani  |  27/02/2009 às 14:11

    gremio vai ganha hoje de 2×0

  • 181. Leonel Knijnik (DJ Aldebaran)  |  28/02/2009 às 17:25

    Ok, eu me passei nesta. Fui no acervo virtual do Correio do Povo e vi que realmente foi em 2000. Mas achei outra pra corrigir: na 2ª humilhação, diz que o Obino assumu em 1969 com o GRÊMIO sendo hexa. O GRÊMIO era de fato HEPTA. 1962, 63, 64, 65, 66, 67 e 68, sendo que este último conquistado após um 4×0 em cima deles. Foi o último título dos 12 em 13, sendo que o ano que não ganhamos (1961) vencemos o último GRE-nal do campeonato, lá nos Eucaliptos, no episódio do Papai-Noel azul.

  • 182. Saci  |  01/03/2009 às 21:51

    Faltou, de fato, o escândalo do boqueteiro do Olímpico (vulgo poltrona 36) e a Coligay. Mas seria muita humilhação pra um timeco só. Hoje mantivemos a paternidade, 2X1, deu a lógica.

  • 183. Sanchotene  |  02/03/2009 às 16:34

    Re 181

    Pára de eachar erros meus!!! Hahahahaha!!!

    Tchê, eu já tinha me dado conta, mas deixei passar. Levou 181 comentários para reclamarem!

    Re 182

    Perneta, lê de novo!

  • 184. Diego  |  17/03/2009 às 14:17

    Eu tinha 14 anos, fui no GreNada dos 2×5.
    Fabiano Cachaça mandou a gente pro beleléu… ficamos meses ouvindo a flauta tocar…

  • 185. Leo SCI  |  22/03/2009 às 01:22

    Faltou muita coisa…

    – Final da libertadores 2007 boca 5 x 0 gfpa, 3 lah e dois aqui. Maior goleada de uma final de libertadores

    – Rebaixamento 2004, o gfpa bateu todos os recordes negativos da competição, maior número de derrotas, gols sofridos, etc…

    – INTER JÁ VENCEU 3 GRENAIS NO MESMO DIA!!!
    No dia 26/04/1931) o Inter ganha três Gre-Nais no mesmo dia nos Eucaliptos – 2×1 nos terceiros times, 2×0 nos aspirantes (gols de Mancuso e Rothfuchs) e 1×0 no jogo principal, que termina quatro minutos antes, quando Ross é chutado na chão por Poroto e policia entra em campo e começa espancamento geral.

    – já foi desclassificado da copa do brasil pelo 15 de novembro…

    – tomou 2×0 do ituano na 2 divisão, tendo que jogar no beira-rio de portões fechados pq perdeu o mando de campo e tendo que a lugar o gigante do inter…

    – saia dos campeonatos citadinos de porto alegre em meio a competição por não aceitar que o time ‘de negrinhos’ estivesse na sua frente…

    – tomou 3×1 do rival em casa e sela o caixão pra série b em 2004

    – escândalos, bi rebaixado, tapetão 92, dvd dos aflitos, poltrona 36, trovão azul, bilica e capone, isl, detran, briga do pelaipe em curitiba, empate com o estudiantes mesmo tendo 3 jogadores a mais, banheiros quimicos, abandono de campeonatos citadinos no meio do mesmo, abandono de campo em finais de gauchão – final de 1930, pelotas campeão 3×3 gremio, anapolina 4×0 greminho, atletico goianiense, ituano, cucuta, etc…

  • 186. Sanchotene  |  23/03/2009 às 17:56

    Fernando, apologia ao crime é de alçada de outra freguesia, pelo que solicitarei a exlcuisão do seu comentário.

    Re Leo SCI

    Não entendeste o que escrevi, tampouco o espírito do negócio:

    I. Final de Libertadores -nem que o time jogue pelado e tome 72 a 0- não será humilhação pelo simples fato de ser final de Libertadores. Para chegar lá tem que ter bola. No caso em concreto, perdeu-se para um time MUITO melhor, e que teve sorte ao seu lado.

    II. Leia de novo -vai gostar, mas não vai me acusar de colocar algo que está lá.

    III e IV. Tem razão! Perder para o Inter é tão vexaminoso quanto perder para o 15.

    V. Estude. O Internacional não jogou UMA VEZ, mas toda a Taça Brasil de 1961 e mais todo os Robertão de 1967 e 1968 no Olímpico porque os Eucaliptos era impróprio para competições nacionais.

    VI. Estude mais um pouco. Nas duas vezes que o Grêmio se desligou da Federação e abandonou o campeonato (1913 e 1917), ele era líder quando saiu. Em 13, ganhara inclusive o Gre-Nal, por 2-0. Além disso, se quisesse se rebelar contra time de negros, só poderia fazê-lo contra o Inter DEZ ANOS depois…

    VII. Vide III e IV.

    VIII. Aproveita e lê as dez maiores huimilhações do seu time, também…

  • 187. LEANDRO ROGÉRIO DEUSCHLE  |  11/04/2009 às 15:41

    ESQUECERAM DE DIZER QUE O GRÊMIO SÓ SUBIU EM 92 POR CAUSA DE UM CANETAÇO DA CBF, UMA VERGONHA!, CAIU 02 VEZES PARA A SEGUNDA DIVISÃO, PIOR CAMPANHA DE UM TIME GAÚCHO NO BRASILEIRÃO DE 2005,E CAMPEÃO MUNDIAL AONDE?. O QUE O GRÊMIO CONQUISTOU FOI A COPA TOYOTA
    INTERCONTINENTAL, ONDE NEM O BOCA E NEME O MILAN CONSIDERAM COMO CAMPEONATO MUNDIAL, POIS PARA SER CAMPEÃO MUNDIAL TEM DE JOGAR COM TIMES DE TODOS OS CONTINENTES.

  • 188. Sanchotene  |  18/04/2009 às 08:50

    Re 187

    Pelo menos, você assina o nome completo. Nota-se sua coragem em dizer bobagens sem temer as conseqüências.

    Primeiro, é sempre melhor ler antes de criticar. A sua manifestação é típica de quem não leu.

    Segundo, o tal canetaço de 1992 é mito. O Grêmio jogou a série B (o que não é vergonhoso) e subiu NO CAMPO. Quem definiu o regulamento foram os clubes (séries A e B, inclusive com o voto favorável do Internacional; houve unanimidade), e foi determinado o número de clubes que ascenderiam da B para A (12) e os que descenderiam da A para B (zero) ANTES de os campeonatos começarem.

    Terceiro, a campanha de 2005 do Grêmio foi a pior?! Quando foi campeão?

    Quarto, o título de “campeão do mundo” era outorgado ao vencedor da Copa Intercontinental até 2004. A partir de 2005, o torneio mudou de nome, mas continuou outorgando o mesmo título. Uma coisa é que torneio se venceu, outra é o que me tornei o vencendo.

    O saite do Boca (http://www.bocajuniors.com.ar/futbol/internacional/copas-internacionales) é claro quanto a isso: “Boca llegó a la cima del mundo en tres oportunidades. La primera fue el 1º de agosto de 1978 aunque correspondía al año anterior… En el 2000 y 2003 Carlos Bianchi fue el conductor del campeón.

    Já no Milan, “campeão do mundo” e “campeão intercontinental” são usados como sinônimos: “… la FIFA Club World Cup, il più prestigioso trofeo intercontinentale a cui un Club possa ambire…“, “I campioni del Mondo siamo noi!!!!! … Ricorda per sempre questo momento storico: indossa la maglia celebrativa dell’AC Milan campione Intercontinentale!” (… a FIFA Clube Word Cup, o mais prestigiado troféu intercontinental que um clube pode almejar… Os campeões do Mundo somos nós!!!!!… Relembra para sempre esse momento histórico: participa da magia celebrativa da AC Milan campeã intercontinental!)

    Há outros exemplos.

    No Real Madrid, nada muito diferente: “El 4 de septiembre de 1960, el Real Madrid se corona Rey del Mundo, tras superar en la primera final de la Copa Intercontinental de la historia al Peñarol de Montevideo por un global de 5-1…

    O Bayern de Munique se considera bicampeão MUNDIAL: … gegen Boca Juniors Buenos Aires kam im November 2001 der Weltpokal nach 1976 zum zweiten Mal in die bayerische Landeshauptstadt…” (… contra o Boca Juniors Buenos Aires veio em Novembro de 2001 a Copa do Mundo como em 1976 pela segunda vez na capital bávara…)

    Creio ser suficiente, para desmistificar todas as bobagens.

    Um abraço.

    P.S.: A traduções são livres. Não sou especialista em italiano e alemão.

  • 189. Sanchotene  |  18/04/2009 às 08:56

    P.P.S.: As fontes são os sites dos clubes, por razões que desconheço, não consigo especificar os endereços.

  • 190. jo  |  21/04/2009 às 23:12

    vou mandar ao sanchotene o correio do povo do dia do rebaixamento em que o vigarista tapetudo rafael bandeira,o qual foi eliiminado da sala dos presidentes do gremio para não dar bandeira, diz com todas as letras 😮 gremio não jogará a série b.Houve mudança sim porque eram 8 e não 12 como depois passou a ser para livrar o gremio da série b.Isto é mentir sancho quando dizes não houve tapetão quando todo o brasil sabe que voces , o fluminense e o corintians naquele 2005(este último o mais grave por envolver o crime organizado) trapacearam porque não souberam perder

  • 191. Sanchotene  |  22/04/2009 às 12:50

    Meu D-us, além de não saber escrever é incapaz de realizar qualquer pensamento articulado. Não possui qualquer conhecimento do que fala e, ainda assim, me chama de mentiroso? Vamos lá…

    … rafael bandeira […] diz [que] gremio não jogará a série b…

    Por um acaso, neguei que tivesse caído? Jogou a B, não jogou? E eu disse que jogou, certo? Então, cadê a minha mentira?

    … Houve mudança sim porque eram 8 e não 12 como depois passou a ser para livrar o gremio da série b…

    Note que isso não está na sua “prova”, com a qual estaria revelada minha mentira.

    Houve virada-de-mesa em 1992, duas para ser mais exato: alterou-se o formato da segunda fase (que seria em mata-mata, para três quadrangulares); aumentou-se o número de clubes classificados à terceira fase de seis para oito. Nenhuma mudança foi referente ao número de clubes que subiriam à A. A segunda alteração beneficiaria o Grêmio, que ABRIU MÃO DA DISPUTA.
    (ver: http://www.rsssfbrasil.com/tables/br1992l2.htm)

    … todo o brasil sabe que voces , o fluminense e o corintians naquele 2005(este último o mais grave por envolver o crime organizado) trapacearam porque não souberam perder…

    Primeiro, não temos nada que ver com Fluminense e Corinthians. Segundo, o que o Brasil inteiro pensa que sabe NÃO é PROVA de PORRA NENHUMA.

    Passe bem e vá se catar!

  • 192. Anônimo  |  29/04/2009 às 17:42

    gremio =2 continentes=INTERCONTINENTAL
    INTER=TODOS CONTINENTES=MUNDIAL
    dale colorado campeao de tudo

  • 193. .  |  18/05/2009 às 21:02

    PREZADOS.

    Tal como há uma seção dos “Dez maiores vexames” dos clubes, aqui no Impedimento, humildemente proponho mais uma lista. Menos gloriosa, mas não menos polêmica:

    OS CINCO MAIS IMPACTANTES ERROS DE ARBITRAGEM A FAVOR E OS CINCO MAIS IMPACTANTES ERROS DE ARBITRAGEM CONTRA CADA CLUBE.

    E aí, moderadores, topam?

    Abraços.

  • 194. Fábio  |  28/05/2009 às 19:38

    Esqueceram de mencionar a inauguração dos novos refletores do Olímpico em 1996. Show de Luzes, trilha sonora do 2001, uma Odisséia no Espaço, e derrota de 1 x 2 diante do Bahia.

  • 195. Paulo Sanchotene, RS  |  31/05/2009 às 20:41

    Re 194

    Bela lembrança…

  • 196. flav  |  15/07/2009 às 15:31

    tu esqueceu que no 0 a 2 para o Caxias o Grêmio colocou time reserva. sem interesse nehum mais, tava na libertadores.

  • 197. Anônimo  |  04/09/2009 às 20:36

    Não esqueci. Na verdade, flav, pouco importa se eram os titulares ou reservas naquele jogo, pois o vexame foi a campanha como um todo.

    Se escalaram os reservas, isso é ainda mais grave e só coaduna com o que está escrito: “… o que se viu foi um deprezo pela honra, um anúncio de como o futebol estava sendo tratado na Azenha.

    Sanchotene

  • 198. jairo  |  09/12/2009 às 18:15

    ESSA ULTIMA FOI COM CERTEZA A PIOR HUMILHAÇAO GREMISTA DE TODOS OS TEMPOS: TER QUE TORCER PARA O TIME ADVERSARIO CONTRA O PROPRIO TIME PORQUE NAO PODIA FAZER NADA QUE IMPEDISSE O INTER DE SER CAMPEAO BRASILEIRO. VEXAME TOTAL.

  • 199. Sanchotene  |  07/01/2010 às 19:27

    Na verdade, Jairo, essa seria uma humilhação da TORCIDA; não, do clube ou do time. Eu, por exemplo, torci para o Grêmio.

    Além disso, houve caso IGUAL em 1967. O Grêmio, já eliminado, perdeu para o Palmeiras no Parque Antárctica na última rodada, e o Inter foi vice-campeão.

  • 200. Portal Xavante  |  06/02/2010 às 13:03

    G.E.Brasil socou com tailson, e cleber o Gremio no Olimpico, lembro do jogo, o time do Brasil era ótimo, pena que naquele ano não foi campeão gaúcho!

  • 201. UM cara  |  04/03/2010 às 01:42

    voces não tem vergonha perder duas vezes pro flamengo e querer que o gremio ganhasse do flamengo para poder ser campeao

  • 202. Bruna  |  28/04/2010 às 21:13

    UDGAUDSGUIDSGIUADGIUASD’ Morri, faltou pelotas xDDDD

  • 203. Mayuu  |  06/05/2010 às 13:56

    HAUIEHUIAHEUIAHE, muito bom cara (:

  • 204. Miguel Almeida  |  22/05/2010 às 11:59

    Enquanto á (tem acento?) essa ”NOVA SAFRA”, Agüero , Di Maria;
    Não podemos dizer Neymar, Paulo Henrique, Sandro, Douglas e outros craques da NOSSA SAFRA?
    ;* muito bom o top.

  • 205. junior  |  02/06/2010 às 16:28

    É pouco para esses merdas desses gremistas, este time não deveria sequer ter sido fundado, time de perdedores mediucres do caralho, bando de imbecis!!

  • 206. elas só tem pelé  |  27/10/2010 às 17:28

    4×3!
    4×3!
    4×3!
    4×3!
    4×3!

    6-3-3 chupa gaymar

  • 207. Carolina  |  26/11/2010 às 16:06

    Dos 10, lembro de 4 com clareza e estive presente em 2. Momentos nada sublimes dos meus 22 anos de idade…

    Mas, é isso mesmo, a vida é feita de derrotas e vitórias. O amor a algo exige comprometimento. O amor pelo Grêmio é para sempre, independente de qualquer coisa.

  • 208. Igor Munarim  |  27/11/2010 às 20:13

    Esqueceu da perda da Copa do Brasil de 1991 para o Criciúma.

  • 209. Sanchotene  |  22/12/2010 às 19:20

    Achei o vídeo dos gols da 10ª humilhação:

    O melhor de tudo é que eu NÃO ME LEMBRO dela. Nem vendo os gols…

  • 210. Sanchotene  |  22/12/2010 às 19:21

    Re 208

    Não esqueci, Munarim. Deixei deliberadamente de fora. Só podiam 10.

  • 211. Sanchotene  |  22/12/2010 às 19:22

    Mas, chê, te digo de cópia.

    Até a foto é a mesma…

    http://wp.clicrbs.com.br/corneta/2009/05/18/fiascos-para-sempre-gremio-1×5-atletico-pr-2002/?topo=77,1,1

  • 212. Sanchotene  |  22/12/2010 às 19:25

    Em compensação, esta não foi citada, mas eu me lembro muito bem.

    Estadual de 1991: Grêmio 0 x 2 Tá-Guá

    http://wp.clicrbs.com.br/corneta/2009/05/18/fiascos-para-sempre-gremio-0x2-tagua-gauchao91/?topo=77,1,1

  • 213. Jonatan  |  10/01/2011 às 12:50

    faltou o grenal do 4 a 1 no beira rio em q o d´alessandro comu a pelota!!

  • 214. Schmidt  |  11/01/2011 às 16:34

    Agora está faltando o SEGUNDO CHAPELAÇO dos Assis Moreira em cima do greminho. E não pode faltar fotos do Odone, no discurso de anúncio da contratação e no discurso de sentada na vassoura sem vaselina.

  • 215. Colorado Pai  |  25/01/2011 às 10:48

    E que tal a mais recente, o chute na bunda que o greminúsculo levou do “Mestre Jonas”? Esse pagou pra sair! ahahaha

    FICA ODONE!

  • 216. Niko  |  28/02/2011 às 10:44

    Vida longa à Floresta Encantada da Azenha, minha perene fonte de piadas e alegria!!!!

  • 217. Niko  |  28/02/2011 às 15:51

    Em 2005, ficou comprovado que houve falcatrua na arbitragem da 1ª e 2ª divisão. Por que Luiz FDP Zveiter anulou somente os jogos da 1ª divisão? gremio = BIRREBAIXADO & BI-TAPETÃO!

  • 218. Sancho  |  09/03/2011 às 14:39

    Zveiter é gremista, todos sabemos.

    Cada uma…

    Colorado de férias forçadas tem tempo para pensar bobagens.

  • 219. Sondinha  |  23/04/2011 às 12:13

    TTGG!!
    (Todinhos Gauchinhos) (?)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: