Confesso que sequei – Até que o vermelho fique marrom

01/07/2009 at 15:00 88 comentários

Sou guri novo nesse negócio de secar o Inter. Até porque, convenhamos, nunca foi lá muito necessário. Por muito tempo, ver o coirmão atuar era como assistir a uma videocassetada: todo mundo alegre e feliz, segundos antes de quebrar a cara. E se tu não assistes, eles irão quebrar a cara mesmo assim. Logo, pouco importa.

Pela evolução dos textos, é visível a forma como esse ato tão infame de se saciar com o fracasso do rival ainda é algo que nós, gremistas cunhados nos anos 90, ainda temos de aprender, na mesma medida em que o rival vai aprendendo a erguer suas tacinhas. Seguem as cinco maiores secadas deste tricolor antes, evidentemente, de hoje à noite.

Inter 1 x 0 Palmeiras (Campeonato Brasileiro, 1999)

Era um ano de ouro: para os 90 anos do clube, o coirmão havia começado o ano apresentado um time de estrelas sob a batuta do gentleman, do técnico que todos adoram, o ilustre Paulo Autuori. A escalação começava por Lúcio e terminava por Christian, passando por Dunga, Elivelton, Gonçalves e outros nomes de responsa.

Naquele 10 de novembro, porém, a maioria dos ratos já havia abandonado o navio. Depois de humilhações como os balõezinhos de Ronaldinho e o 4 a 0 do Juventude, o Inter jogaria no Beira-Rio precisando vencer para não ser rebaixado no Brasileirão. Nas arquibancadas, 40 mil colorados com R$ 2 no bolso, um para pagar o ingresso promocional e outro para sacudir no portão 8 na cara de Almir e Celso, dupla de ataque escalada por Leão para vencer o Palmeiras de Felipão, Arce e Paulo Nunes.

Tudo estava tão pronto para o Inter se ferrar que, em casa, eu passei o jogo dando risada. Mas, como todos sabem, Dunga salvaria a pátria e Pena perderia um gol feito logo depois. Fiquei um pouco decepcionado, mas eram outros tempos, quando secar era apenas uma maldade à toa, não uma questão de vida ou morte como é hoje. Ainda me estourei rindo uma última vez ouvindo a narração da Rádio Gaúcha nos minutos finais:

“O Palmeiras tem a lateral. Sumiram as bolas. Não há mais gandulas. Aonde estão as bolas, meus senhores? (…) Eu não acredito no que os meus olhos estão vendo, meus senhores! Kenny Braga está com a bola!”

São Paulo 1 x 2 Inter (primeiro jogo da final da Libertadores, 2006)

Talvez seja a primeira vez em que de fato sequei o Colorado menos pela galhofa, mas com a sincera preocupação de que tudo poderia ser diferente depois daquele jogo. Peguei meus trapos e me bandeei pra casa de dois primos gremistas para sofrer em frente à TV.

Aquele confronto continha uma impossibilidade metafísica: Abel Braga enfrentaria Muricy Ramalho numa final, o que significava que um dos dois teria finalmente de ser campeão de algo relevante. Aguardava o momento em que um buraco negro se abriria em pleno Morumbi e engoliria o planeta. Ok, não aconteceu, mas até hoje creio que só o que impediu mais um Abelaço foi ter o fiasco número 1 do Brasil em mata-matas na outra casamata.

O duro de secar é que tu sabes quando não vai dar certo, quando um time está tão ajeitado que nem um combinado dos Cavaleiros do Apocalipse e das Sete Chagas do Egito o impediria de ser campeão. Foi mais ou menos o que vi nos olhos de Rafael Sobis quando ele marcou aquele segundo gol. Ali eu soube que teria de conviver com ideia de uma realidade em que o Inter é campeão da América.

A crueldade do destino foi me pegar torcendo para um time que tomava um sacode ao natural, assistir ao adversário fazer dois gols e perder um terceiro para só então o técnico – quase a 30 minutos do segundo tempo, fazer uma mexida que resultaria em gol do seu time. Quando me peguei esbravejando frente à figura bovina de Muricy, mascando fumo à beira do gramado enquanto a taça ia pro saco, houve o momento de CATARSE. Me senti… Bem, me senti um colorado. E acho que nunca me recuperei.

Inter 1 x 0 Barcelona (final do Mundial, 2006)

Nada mais preciso/consigo escrever sobre aquele jogo além disso aqui.

Inter 1 x 0 Nacional (primeira fase da Libertadores, 2007)

Quem já fez sabe que é uma merda. Fui escalado para cobertura de torcida para o jornal. Na prática, é bater perna em volta do estádio em busca de notas sobre clima, trânsito, apreensões de fogos de artifício, venda de cachorros-quentes. Um monte de coisas que depois serão trocadas por declarações de vestiário, mas que são necessárias para encher lingüiça nos primeiros exemplares, rodados imediatamente após o jogo.

Sei que depois de circular o Beira-Rio zilhões de vezes e enviar meu material, sentei nas arquibancadas para secar o Inter em primeira pessoa, uma experiência única e arriscada, visto que é preciso ficar naquelas – nem tão empolgado, nem tão blasé – e contar com a sorte de não ter um conhecido pau-no-cu na arquibancada pra te denunciar.

E que coisa linda o desespero daquela gente de vermelho vendo o time precisar de 3 a 0 para não ser eliminado na primeira fase da Libertadores. Bem atrás da goleira do Nacional, a 20 minutos vi Pato fazer menção de que estragaria a minha festa – voou e deu uma cabeceada perfeita, que bateu na trave e na nuca no goleiro antes de ir embora. Deu pra ouvir o travessão vibrando segundos depois. A alguns metros, um sujeito que até hoje acho que era o Cassol, montava num porco.

E ficou por ali a coisa, Fernandão fez o gol de honra só aos 35 minutos, lá do outro lado. Minha deixa para sair dali e ir fazer uma notinha de Portão 8, onde neguinho gritava “Ei, Abel, vai embora com Michel!”.

Parecia que a gangorra voltava aos velhos tempos. Ainda a conferir.

Inter 0 (1) x 1 Estudiantes (final da Sul-Americana, 2008)

Como já havia acontecido com a Recopa, quando o Grêmio disputava a Libertadores de 2007, o Inter jogava confetes sobre si mesmo por ter chegado à final da Sul-Americana enquanto o rival disputava o título do Brasileirão. Se isso por si só já era constrangedor, imagina então perder a Sul-Americana em casa. Era o que vinha se desenhando graças ao gol do Estudiantes, aos 20 minutos do segundo tempo, no Beira-Rio.

Era nesse clima de sadismo gremista e desespero colorado que eu assistia ao jogo com os colegas de redação, até que me dei conta de que a capa do jornal previa uma foto gigantesca e o título: “Inter campeão da Sul-Americana”. Vem cá, ninguém fez a capa caso o Inter perca? Pois então, ninguém havia sequer cogitado essa possibilidade.

Funcionário pró-ativo que sou, sentei então em frente ao computador para fazer a tarefa mais doce de todos os tempos: uma capa de jornal com o Inter derrotado em uma final. Executava meu trabalho com toda a sobriedade e isenção do mundo, mas nem por isso com menos prazer. Sob o título “Tango no Beira-Rio”, uma foto de Alayes comemorando seu gol em frente a um Lauro atônito.

Prorrogação seguia, começava o segundo tempo e eu já revisava os textos em uma cópia impressa quando Nilmar fez o crime. Naquele espaço previsto para a foto, entrou a imagem comovente do camisa 9 correndo em direção à câmera desesperado, com a camisa entre os dentes. A pedido dos colegas colorados, enrolei a minha capa e enfiei no… lixo.

Mais um louco nesse bando de loucos,
Caue Fonseca.

Anúncios

Entry filed under: Confesso que sequei.

Tô nervoso, porra A iluminação é um holofote vermelho

88 Comentários Add your own

  • 1. Prestes  |  01/07/2009 às 15:07

    Sensacional!

  • 2. Prestes  |  01/07/2009 às 15:08

    Até consegui esquecer a tremedeira e a taquicardia por dez minutos.

  • 3. Rudi  |  01/07/2009 às 15:14

    “no… lixo…”

    huahuahua

  • 4. marlon  |  01/07/2009 às 15:14

    tri massa.

  • 5. J Petry  |  01/07/2009 às 15:16

    Muito bom.

  • 6. Diogo  |  01/07/2009 às 15:20

    O Cassol montado num porco deve ser lindo de se ver.

  • 7. guihoch  |  01/07/2009 às 15:26

    demorei dias para fazer uma frase para os gremistas gritarem amanha que contivesse macaco mas n’ao fosse racista, confesso que quase desisti queandosubitome veio este primor de compara;’ao entre animais, segue

    ELICARLOS, FAVELADO, QUEM NAO E HOMEM NAO E MACACO PARA MIM E SO VIADO

    GERAL GRITANDO ALTO AMANHA HEIN

    ele mecheu com o poeta erado e com o time errado

  • 8. Alisson  |  01/07/2009 às 15:27

    Como é bom ver gremista secando…

  • 9. Alisson  |  01/07/2009 às 15:30

    guihoc > Falcão (o “cantor”)

  • 10. dante  |  01/07/2009 às 15:35

    a verdade está contida no começo do texto: agora é diferente dos 80/90, os gremistas vão ter que APRENDER a secar.

    muito bom o post, cauê.

  • 11. Francisco Luz  |  01/07/2009 às 15:36

    Muito bom. E se vê a baixa TAXA DE EFETIVIDADE da secação gremista recente, shdsadas.

  • 12. Marimon  |  01/07/2009 às 15:38

    Vou ler amanhã, lá pelas 21h.

    Vai ficar mais engraçado.

  • 13. Lourenço  |  01/07/2009 às 15:44

    Hehehe…muito bom.
    Acho que todo gremista sofreu mais no primeiro jogo do Morumbi do que no Beira-Rio, mesmo.
    As melhores secações que eu lembro foi as duas derrotas para o Boca, em 2004 e 2005, e a do Veranópolis, com gol no último segundo, claro.

  • 14. Rudi  |  01/07/2009 às 15:46

    guihoch, não é racista, só homofóbica

    não, não achei ruim… hehehe

  • 15. Lucas Cavalheiro  |  01/07/2009 às 15:47

    Percebe-se pelos resultados das pelejas que o Cauê não tem talento pra “cosa”.

    Vou ler amanhã, lá pelas 21h.

    Vai ficar mais engraçado. [2]

  • 16. Sanchotene  |  01/07/2009 às 15:49

    Bah, chê! Vem cá, como assim, NENHUMA história de sucesso?!?!

    P.S.: Agora vi, há UMA! Escondida sob uma vitória colorada…

  • 17. Sanchotene  |  01/07/2009 às 15:50

    Re 13

    Acho que essa do Veranópolis foi a única vez que me peguei pulando feito um idiota pela sala…

  • 18. guihoch  |  01/07/2009 às 15:53

    valeu rudi

    SE FALOU TA FALIDO

  • 19. Arbo  |  01/07/2009 às 15:56

    “As melhores secações que eu lembro foi as duas derrotas para o Boca, em 2004 e 2005, e a do Veranópolis, com gol no último segundo, claro.”
    {2}

  • 20. Arbo  |  01/07/2009 às 15:57

    mas é claro, a regência me diz, DE QUE EU LEMBRO

  • 21. Arbo  |  01/07/2009 às 15:58

    E a regência me diz mais, FORAM AS DUAS DERROTAS

    ahuahuhauha

  • 22. Tim Maia da Coréia  |  01/07/2009 às 15:58

    Fraquinho.

  • 23. Limão  |  01/07/2009 às 16:02

    #13 É verdade, pra mim no primeiro jogo da final que caiu a ficha de tudo… eaahehaeea.. vi que o inter ia ser campeão da libertadores.. foi tri ruim.. já no segundo jogo sabia como ia terminar nem vi,,, nem o mundial… que fiquei durmindo,,, só acordei com os foquetorios… .q merda…

    mas hj será diferente..heahae

  • 24. Leonardo Vigolo  |  01/07/2009 às 16:10

    Sobre o primeiro vídeo: foi gol do Celso.

  • 25. guihoch  |  01/07/2009 às 16:10

    ver o inter campeao mundial foi o meu rompimento com sam pablo, nunca falei para ninguem mas desde aquele dia eu saqbia que nao iria ficar muito tempo por la.

  • 26. Taison  |  01/07/2009 às 16:14

    Confesso que sou gay – até que o vermelho fique rosa.

  • 27. J Petry  |  01/07/2009 às 16:20

    #24: não. Celso bateu a falta e Dunga cabeceou!

  • 28. ARC  |  01/07/2009 às 16:20

    Mas gremista não presta nem mesmo pra secar….

  • 29. Arbo  |  01/07/2009 às 16:23

    escrevi no post errado:
    não secarei o inter hj, a princípio
    pênalti no dos outros é refresco 🙂

    mas é sério, fiz a merda de, ao meio dia, ligar na band sp. não consigo torcer pelos alvinegros.

  • 30. Sanchotene  |  01/07/2009 às 16:31

    Gaucho é o cidadão do Pampa, sorvedor de mate, ligado à terra, ao cavalo; grosso e emotivo. Da palavra empenhada e do “fio de bigode”. Das manifestações francas e diretas–. É o “Martín Fierro”, feito brasileiro pelo Rio Grande do Sul, mas que desconhece fronteiras.

    O Mercosul é algo real para o gaucho, obstruído por burocratas de Rio (agora, BSB) e Buenos Aires.

    Gaucho é o que briga de morte num dia, para abraçar cordialmente o amigo peleado no seguinte.

    Gaucho é o gaúcho do interior, da Fronteira. De Bagé, Livramento, Uruguaiana e São Borja.

    Gaucho SOU EU!

  • 31. Prestes  |  01/07/2009 às 16:32

    AGUANTE NEGRINHO DO PASTOREIO!!!

  • 32. Marcos Almeida  |  01/07/2009 às 16:35

    GREMISTA não seca, acompanha

  • 33. Fred  |  01/07/2009 às 16:39

    Na verdade, SECAR a inter é um negócio meio complicado. Se a gente for pensar bem, os caras são uns coitados. Olhem o que é a cara de choro do Carvalho segurando aquela faixa do tri corintiano e PEDINDO uma legenda “Eu já sabia!”.

    E o que foi a cena do falecido Amoretty (que Deus o guarde) toreando um TRATOR que ia botar abaixo uma cerca num terreno que elas afanarm da prefeitura?

    E a vez que o Gilberto Medeiros e o José Asmuz quase se esfaquearam e balearam, respectivamente, numa reunião do conselho deliberativo?

    Teve a do rebaixamento por dívida, imposto pela amada FIFA delas. O realmente engraçado não foi o rebaixamento em si, mas quando, dois dias depois, paga a fatura, sai a foto do Pedro Paulo Záchia na CAPA do Correio segurando a bandeira e fazendo pose de goleador em final de campeonato!

    E o tal consultor que foi posto a correr de Porto Alegre quando disse que o Beira Rio era um ninho de ratos e de baratas?

    Impagável também foi a foto do JARBAS LIMA abrindo um cofre vazio, dizendo que tinha sido eleito pra abrir os cofres do inter!

    Ou seja, eventualmente elas até podem ter um TIME bom. Mas o clube, convenhamos, é uma PIADA.

  • 34. col  |  01/07/2009 às 16:39

    Tche, alguem sabe como ouvir radio guaiba ou gaucha pela porra do Iphone? A tentativa pelos respectivos wesites nao tah rolando…e vou ver o jogo pela Espn Deportes.

  • 35. J Petry  |  01/07/2009 às 16:45

    Rudi, favor mandar as tuas regras aí pro centroavante do Fluminense.

  • 36. Daniel Cassol  |  01/07/2009 às 16:54

    O post está excelente e ABRILHANTA esta série, junto com o antológico texto inicial do Dôblas.

    Aguardo as cinco maiores secadas contra o Baêa, escritas pelo centroavante Franciel; as agruras de Thalles Gomes com o CSA (ou o ASA, não sei); as maiores secadas de Cesarotti, via RojaDirecta, contra o Coringão, entre outras.

  • 37. Daniel Cassol  |  01/07/2009 às 16:55

    Em tempo: AINDA não estou em chamas com o jogo de hoje. Tem sido assim nos últimos tempos, até a hora em que eu começo a ouvir o PRÉ-JOGO.

  • 38. Sanchotene  |  01/07/2009 às 16:55

    re 31

    Pequena resposta àqueles que não entendem o que é “ser gaúcho”.

    Há diversas manifestações de corintianos e cruzeirenses na internet que mostram um espírito de “Brasil x Rio Grande do Sul” nas decisões de hoje e manhã. Isso é feito através de um total desconhecimento da cultura gaúcha, do que nos faz brasileiros e do que nos diferencia. O gaúcho vive nessa dicotomia, se equilibrando entre o Brasil e o Prata. É a mistura das duas que o torna o que é. A nosso cultura regional é internacional.

    Culturalmente, somos semelhantes a argentinos e uruguaios. Temos algo de platinos, principalmente na metade Sul e na fronteira oeste do Estado (de onde sou, aliás). Não há qualquer fronteira natural com o Uruguai. Muitos dos revolucionários de 1835, lutaram PELA independência do Uruguai. Os espanhóis exerceram seus direitos de posse sobre o RS (principalmente o Oeste e o Sul) até 1750!

    O mito do gaúcho exclusivamente brasileiro foi criado na década de 30 para justificar Getúlio Vargas. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Do brasileiro, herdamos nossa manemolência; essa nossa esperança de que tudo, no fim, sairá bem. Essa nossa alegria, nosso bom humor mesmo diante das adversidades; nosso poder de procurar o belo, de fazer graça; essa nossa capacidade de “levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima”; sempre. Já do platino, herdamos a gana de encarar cada momento como se fosse o último e mais importante de nossas vidas; a crença de que o sucesso sempre está a um esforço extra de nosso alcance; o enfrentar cada dia como uma metáfora de guerra. Claro que são características opostas, mas o gaúcho é bipolar, mesmo. É xenófobo e hospitaleiro; gentil e agressivo; expansivo e reservado; brigador e festeiro.

    O Brasil que fez questão de nos ter na federação. Pois, que nos agüentem!

  • 39. Caue  |  01/07/2009 às 16:57

    #33

    Fred, talvez esse teu comentário renda uma daquelas séries como a das 10 humilhações, mas só com vezes em que nossos cartolas nos envergonharam fora de campo.

    Mas, fazendo o advogado do diabo, lá na Azenha já fizeram muita coisa também que valeria esse teu rótulo de “coitados”.

    Só para ficar em duas, que tal o “Não vendemos nossos craques” do Guerreiro ou o Obino elogiando o site do Grêmio após perder um Gre-Nal.

    Por mim, recolhemos nossas vergonhas e fim de papo.

  • 40. Lourenço  |  01/07/2009 às 16:57

    #20 e 21, Foi uma correção do amigo na boa, tenho certeza. Até porque ele sabe que, neste meio, não se capricha tanto nas construções.

    Mas mesmo assim, Arbo, tua regência não é lá muito confiável.
    Ou é “DE que eu ME lembro” ou simplesmente “que eu lembro”. “De que eu lembro” não se enquadra em nenhuma das duas formas aceitas.

    Ou seja, uma das tuas correções foi inadequada. Ficamos no 1 a 1 e, no empate, ganho eu por não ter sido pedante a ponto de te corrigir ehuahue
    abraço!

  • 41. Sanchotene  |  01/07/2009 às 17:00

    Re 20 e 21

    Mas a regência não foi abolida com proclamação da República?!

    P.S.: Essa é do Millôr Fernandes…

  • 42. douglasceconello  |  01/07/2009 às 17:02

    Bah, sobre esse comentário do Fred, duas coisas:

    É o tipo de pensamento que motiva o rótulo do Grêmio como o time da EMPÁFIA.

    Ou, então, estão DESESPERADOS com o Colorado velho de guerra.

    saudhasuhsausah

    No mais, GRANDE TEXTO, Caue. Digno de um secador de QUATRO COSTADOS. Quem seca com FUROR, como eu, compreende.

  • 43. Daniel Cassol  |  01/07/2009 às 17:06

    Aliás, eu espero que esta série acabe com esta frescura nacional de TOLHER nosso DIREITO de secar.

  • 44. douglasceconello  |  01/07/2009 às 17:09

    Sim, SECAR É VIDA.

    usdhhudshudsuhsd

  • 45. Diogo  |  01/07/2009 às 17:09

    “Na verdade, SECAR a inter é um negócio meio complicado. Se a gente for pensar bem, os caras são uns coitados.”

    Hlksajdfhsldaj.

    Eu ri. Lembrei dos anos 90.

    [Acho que vou chorar…]

  • 46. Milton Ribeiro  |  01/07/2009 às 17:11

    Sou super-secador. O Inter ganhando ou perdendo, amanhã vou para a sala com todas as toalhas e desumidificadores que encontrar.

    Grande texto, Cauê. Gaúcho que gosta de futebo e não seca é apenas hipócrita.

  • 47. douglasceconello  |  01/07/2009 às 17:12

    Cara, como é possível o Inter se enfiar nesses ENROSCOS?

    Custava ter feito UM golito?

    Mas daí a vitória não teria TANTA graça.

    E GRAÇA e DELÍRIO é o que mais teremos hoje.

    Portanto, ME ABRASSA, CELVEJA.

    Hoje é um dia que SMELLS LIKE CÉLIO SILVA SPIRIT.

    AGUANTE DEMONHEDO!

  • 48. Sanchotene  |  01/07/2009 às 17:17

    O meu top 5, que deram certo:

    5. Inter-Remo, Copa do Brasil 2003.
    4. Inter-Atlético Nacional, Libertadores, 1993.
    3. Inter-Juventude, Brasileiro 1997 (perda da invencibilidade).
    2. Inter-Juventude, Copa do Brasil 1999.
    1. Inter-Veranópolis, Gauchão 2007.

    Bônus Track:
    a) Argentina-Suécia, CM 2002.
    b) NY Yankees-Bonston Red Sox, ALCS 2004.

  • 49. Milton Ribeiro  |  01/07/2009 às 17:17

    Cauê,

    uma coisa. Eu SEMPRE acho que os gremistas são um bando de coitados. Fiquei até feliz quando tu nos chamaste de coitados.

    O Douglas resumiu: SECAR É VIDA.

  • 50. Carlos  |  01/07/2009 às 17:17

    Bah, depois de 2004,2005, 2006…me dei conta de uma coisa (mentira, já tinha me dado conta). Exatamente de um lance q o Caue falou…nos anos 90 a gente secava pela galhofa, pra ver o outro morto MESMO, mas com uma ponta de pena (mentira tb).

    Hj em dia secar é como respirar. Eu preciso secar o inter sempre. E digo, sem pudor nenhum, q eu sou muito mais anti-colorado do que gremista. Sério. Um gol do inter na final do mundial é muito, mas muito pior do q tudo. Pior do q perder a final da liber, por exemplo. Mas um gol contra o inter me dá maior prazer do q um gol na final da liber…..

    Entenderam, né?

    DA-LHE GORDONALDO!!!

  • 51. Francisco Luz  |  01/07/2009 às 17:18

    Hoje é um dia que SMELLS LIKE CÉLIO SILVA SPIRIT.

    VAI DAR!

    AGUANTE COLORADO CARAJO!

  • 52. Carlos  |  01/07/2009 às 17:19

    #49
    Tu vê. Eu sempre acho que os colorados é q são uns coitados. Tudo depende do ponto de vista…

  • 53. Daniel Cassol  |  01/07/2009 às 17:20

    Ligo a Guaíba pra me pilhar e me vem o Reche informar: joga GLAYDSON.

    Aí me cai os braço.

  • 54. Rudi  |  01/07/2009 às 17:21

    “Bônus Track:
    a) Argentina-Suécia, CM 2002.
    b) NY Yankees-Bonston Red Sox, ALCS 2004.”

    secou quem, sancho?

  • 55. Sanchotene  |  01/07/2009 às 17:21

    Re 54

    Argentina e Yankees.

  • 56. Rudi  |  01/07/2009 às 17:24

    tu colocou CM 2002 eu até cheguei a pensar que tu estavas jogando…

  • 57. col  |  01/07/2009 às 17:27

    #53 Cassol,

    Tu queria o Glaydson com Andrezinho e D’Ale? Tomaríamos gol certamente, acho eu.

  • 58. Milton Ribeiro  |  01/07/2009 às 17:27

    Cassol, vc tem q entrar na cabeça do Pastor.

    Ele pensou: “Entro com o Glaydson, se a coisa estiver complicada (e estará) enfio o Andrezinho para levantar a massa”.

    É idiota? Sim.

    É Tite.

  • 59. Daniel Cassol  |  01/07/2009 às 17:28

    Eu tiraria o LAURO pra meter um centroavante, ahjsjhasjhajshauhsuadhau

  • 60. larry  |  01/07/2009 às 17:28

    #30
    Como é isso de abraçar o amigo pelado?

    ahahah

  • 61. Lourenço  |  01/07/2009 às 17:30

    #59
    Cassol = Abel

  • 62. Francisco Luz  |  01/07/2009 às 17:32

    Vai funcionar, Cassol. Glaydson vai marcar o gol do título.

  • 63. Sanchotene  |  01/07/2009 às 17:34

    Re 60

    “PelEado”…

  • 64. col  |  01/07/2009 às 17:34

    Time equilibrado é condição necessária para ganhar esse título. Acertou o Tite.

  • 65. col  |  01/07/2009 às 17:35

    E chora Alvaro, gordo fdp…vai esquentar um banco seu corno.

  • 66. Sanchotene  |  01/07/2009 às 17:35

    Re 56

    Secar no Championship Manager, creio, é um exagero, não?

  • 67. Rudi  |  01/07/2009 às 17:36

    por isso achei estranho…

    mas sim, quando estou treinando um time e disputando um título eu seco o rival nos outros jogos

    e também seco o gremio no CM… kkkkkkkkkkkkk

    (não, eu nunca entrei noeditor pra ferrar com eles…)

  • 68. Caue  |  01/07/2009 às 17:37

    #49

    não chamei ninguém de coitado, não, Milton. quem fez isso foi o centroavante do Fluminense lá em cima.

    Que se chama Frederico e quer chamar alguém de coitado ainda. #provocaçãogratuita

  • 69. larry  |  01/07/2009 às 17:37

    #63
    eu sei, meu caro, foi pela galhofa

  • 70. Sanchotene  |  01/07/2009 às 17:37

    Re 53

    Lauro
    Bolívar, Índio e Danny
    Guiñazú, Magrão e Andrezinho
    D’Alessandro
    Taison, Alecsandro e Nilmar

    “Loco Bielsa” style

  • 71. Milton Ribeiro  |  01/07/2009 às 17:38

    Pergunta, que horas vcs vão para jogo?

    Ou já foram????????????

  • 72. larry  |  01/07/2009 às 17:39

    sobre a rivalidade, hoje tá muito mais para brasil x curinthia+gremio do que outra coisa

    amanhã não sei

  • 73. Marimon  |  01/07/2009 às 17:51

    Eu ia de Lauro, bolivar, sorondo, indio e kléber.
    danny, magrão, guina e dale.
    taison e nilmar.

    no banco o boneco do posto aqui da esquina.

    mas foda-se, fui pro estádio.

    vai ter que dar…

  • 74. Rudi  |  01/07/2009 às 17:54

    ganharemos à fórceps (sim, dante, eu não sei usar crases, e tampouco vírgulas e palavras de efeito)

  • 75. Arbo  |  01/07/2009 às 18:00

    #40, Lourenço, cada um com suas formalidades, esta é demais pra mim (em geral, sou tri “cadaumescolheasua”). Não digo: lembra-SE de mim? digo: lembra de mim?

    somos todos regentes falíveis desta orquestra de longes limites, as palavras

    isso pra fazer uma frase clichê né

  • 76. Frank  |  01/07/2009 às 18:01

    Eu sequei o Inter em 2005… o Zveiter anulou aqueles 11 jogos por minha causa, tenho certeza…
    Uma secada que fiquei possesso foi naquele Inter e XV de Novembro, em que o Simon DESCARADAMENTE manipulou o tempo de jogo em favor do Inter…
    Sugiro aos clubes do interior fazerem um DVD só com os erros de arbitragem a favor da dupla Grenal no Gauchão. Aí sim íamos ver coisas de arrepiar os cabelos…

  • 77. Frank  |  01/07/2009 às 18:02

    Porra Rudi, copero y peleador somos nós… vocês vão ganhar de 8 x 1, vocês são o ROLO COMPRESSOR, esqueceu??

    ahfkahdkajpijhpijsd

  • 78. Frank  |  01/07/2009 às 18:04

    Bah, falha nossa, é 15 DE NOVEMBRO, de Campo Bom, e não o de Piracicaba (XV)…

  • 79. joão carlos  |  01/07/2009 às 20:00

    como o inter ganhou muito mais que perdeu nesses jogos ae, comprova-se que o poder de secação colorado é muito maior que o tricolor…

  • 80. Lorenz  |  01/07/2009 às 20:05

    Confesso que sequei: o Inter.

    Na casa de um colorado, no jogo contra o Veranópolis.

    Voltei pra casa rindo sozinho, mas no momento tinha que fingir cara de surpresa, na real eu sabia que aquele gol iria sair.

  • 81. Daniel Hammes  |  01/07/2009 às 21:03

    Bom, minha secada naquele Inter e Palmeiras mereceu um churrasco que anteciparia meu aniversário (11/11) e uma caixa de gelada.

    Como sou um secador que se diverte MUITO mais com a derrota do Colorado

  • 82. Sanchotene  |  01/07/2009 às 22:17

    Re 50

    Meu pai tinha 17 anos em 68. Durante a infância e parte da adolescência dele, o Grêmio fez o famoso “12 em 13”. O Inter assustava ninguém. Aí, veio a década de 70, e o resto da juventude do meu pai foi só de desgosto futebolístico!

    Por isso que ele nunca me deixou esquecer que a fase do Grêmio seria temporária, e que o Inter teria sua vez novamente. Começou em 2003, mas um dia acaba.

    É por isso que não se pode ter pena!

  • 83. Rafael Chat  |  13/07/2009 às 20:34

    Secar o inter

    Minha primeira lembrança de futebol é aos 7 anos, São Paulo 0x1 Grêmio, gol do Baltazar.
    De lá pra cá, fui a 4 finais de Libertadores, 7 ou 8 finais de Copa do Brasil, 1 de Brasileiro, incontáveis gauchões e semifinais de grandes campeonatos

    O inter? ganhou o “Grenal do século”, foi vice pro insólito Bahia do Bobô, e, se o Flamengo foi campeão daquele Módulo Amarelo (ou Verde?) o inter foi vice. E como bom clube médio, chegou a uma final de Copa do Brasil e por mero acaso venceu o pangaré do Fluminense

    Daí que na verdade nunca sequei o inter, mas dei muita risada em jornadas inesquecíveis como aquele 1 a zero pro Bragantino, de pênalti, e às vezes me diverti por meses a fio, como com aquele inter do Zé Mário, e com o choro no portão 8

    Em 2006 até achei legal o gol do… ? (Guabiru?) daquele Alexandre Xoxó deles

    Agora, tem uma coisa, só uma, que me mobiliza pra secação, não sai da minha cabeça, e que um dia hei de assistir, e soltar foguetes e o grito guardados há 10 anos:

    UM DIA ELES VÃO PRA SEGUNDA, PORRA!!!!

    e será um dos dias mais felizes da minha vida futebolística

  • 84. IVENS MENDES  |  24/07/2009 às 20:19

    O que tem em comum os seguintes confrontos futebolísticos?

    Inter x Fluminense (final da Copa do Brasil 1992)
    Inter x ULBRA (final do Gauchão 2004)
    Inter x XV de Campo Bom (final do Gauchão 2005)
    Inter x Nacional do Uruguai (Libertadores 2006)

    Heim, heim, heim?

  • 85. IVENS MENDES  |  24/07/2009 às 20:21

    … + Paysandu x Inter (2002)?

  • 86. Tiago  |  30/07/2009 às 23:18

    Alguém tem esse áudio do Kenny Braga?

  • 87. math  |  31/07/2009 às 05:38

    #83

    tu vem aqui, fala essas barbaridades e sai sem dar a menor explicação?

  • 88. Marcello Mattos  |  04/08/2017 às 18:57

    #83
    Rafael Chat, O PROFETA!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: