Top 10 Humilhações do Avaí

27/01/2009 at 15:15 73 comentários

Achei fantástica essa série das 10 maiores humilhações de clubes brasileiros. Ri com várias delas, principalmente as de Vitória e Botafogo. Mas também não pude deixar de notar o esforço de torcedores de clubes como Cruzeiro e São Paulo para achar situações embaraçosas vividas por seu time. Tenho certeza que nenhum ou pouquíssimos são-paulinos ficaram sem dormir por causa daquela derrota por 4×1 pro São Caetano. O time já era campeão brasileiro e havia vencido Libertadores e Mundial há pouco tempo. Como diz meu pai, uma derrotinha dessas “sai na urina”. Também acho que o Cruzeiro fez um monte de bobagens antes do Mundial de 1997, mas pelo menos chegou lá. Se contratou o Gonçalves, se treinou no freezer, pouco importa. Tem muita gente boa que nunca chegou nem perto.

Vocês se sentiram humilhados com essas coisinhas pequenas? Pois, vejamos. Meu time foi campeão pela última vez ainda no primeiro mandato do Fernando Henrique Cardoso. A última vez que meu time disputou uma final foi ainda no século passado. Meu time já foi saco-de-pancadas de Iraty, Caldense e Guarani de Venâncio Aires. Meu time já ficou cinco anos sem ganhar clássicos, levou oito do Tupi de Juiz de Fora e foi eliminado duas vezes no mesmo torneio.

A história recente do Avaí é tão cheia de humilhações que dava pra escrever um livro só com elas. Como só cabem 10 neste texto, incluí algumas “extras” em cada tópico. Coloquei também duas humilhações que não vi, mas que fazem parte da história do meu time. As outras oito são desde que comecei a acompanhar seus passos (1992). Infelizmente não encontrei vídeos nem fotos para alguns episódios – a imprensa só dá bola pra gente quando o Guga tá no meio.

10) Campeonato Brasileiro de 1974

Nossa primeira participação no Brasileirão foi horrível. Com um dos melhores times de nossa história (o Zenon, que depois foi para Guarani, Corinthians e Atlético Mineiro, jogava no Avaí nessa época), só fomos vencer pela primeira vez na sexta rodada, levamos 5×1 do Botafogo, perdemos em casa para o Olaria (0x2) e terminamos a campanha com 14 derrotas em 19 jogos (mais 2v e 3e). Felizmente o CSA conseguiu ser ainda pior que nós e terminou em último lugar entre os 40 clubes que disputaram aquele torneio. Ficamos em 39º.

0000_zenon
Zenon, o craque daquele time, ainda
sem seu fiel companheiro, o bigode

9) Final do Campeonato Catarinense de 1949

A década de 1940 foi a mais gloriosa na história do Avaí, tetracampeão estadual (1942-45), mas ela terminou mal, com o Leão perdendo a final do Catarinense para o Olímpico, de Blumenau, com duas goleadas: 6×1 fora e 4×1 em casa. Essas derrotas deram início à fase mais negra da história do Avaí, que ainda voltou à final do estadual em 1951, mas foi goleado em casa pelo América de Joinville por 4×0 (humilhação extra 1). Depois, só voltaria a uma decisão em 1972. Entre 1946 e 1972, o Avaí não conseguiu nenhum título estadual (humilhação extra 2). Nesse período, colecionou derrotas históricas, como 9×3 para o Imbituba (humilhação extra 3) e 8×3 para o Metropol de Criciúma (humilhação extra 4).

pg32
Time do Olímpico campeão de 1949 junto com o
seu mascote, um carneirinho chamado Pirata

8 ) Avaí 2×3 Chapecoense (20/02/2008 )

O Avaí começou bem o estadual de 2008 e apesar da derrota em casa para o Figueirense por 3×0 (humilhação extra 5), chegou à penúltima rodada do primeiro turno com chances de ser campeão do turno e garantir antecipadamente uma vaga para a final que não disputa desde 1999 (humilhação extra 6). Bastava vencer a já eliminada Chapecoense em casa e torcer por um tropeço do Criciúma contra o Guarani. O Criciúma perdia por 3×2 e o Avaí vencia por 2×0 até os 22 minutos do segundo tempo. As rádios captavam no som ambiente os gritos de “é campeão!” vindos da torcida avaiana (humilhação extra 7). Pois a Chapecoense, que havia vencido apenas dois de nove jogos, fez o primeiro aos 23, o segundo aos 39 e o terceiro aos 41. Na última rodada, o Avaí ainda perdeu para o Criciúma, mas quem foi campeão do turno foi o Figueirense (humilhação extra 8), que corria por fora e ganhou as duas últimas partidas. No returno, o Avaí poderia ter sido campeão se tivesse vencido o Criciúma em casa, mas empatou por 1×1 e viu Figueira e Tigre (humilhação extra 9) fazerem a final do estadual.

7) Chapecoense 3×1 Avaí (29/02/2004)

Em 2004, no sexto ano sem conquistar títulos, o Avaí conseguiu a proeza de ficar em quinto lugar num grupo com seis times na primeira fase do Campeonato Catarinense (humilhação extra 10). Terminou atrás de Chapecoense, Atlético Hermann Aichinger, Criciúma e Caxias de Joinville. Nessa partida em Chapecó, era vencer ou vencer. Já estávamos levando 2×0 quando, aos 41min do segundo tempo, nosso goleiro Adinam resolveu sair da área para interceptar um lançamento. Ele colocou a bola pela lateral e, em vez de voltar pro gol, ficou tentando atrapalhar a cobrança do lateral fazendo movimentos tipo polichinelos na frente do jogador da Chapecoense. O cara conseguiu bater o lateral e deixou um companheiro de frente com o gol vazio. Numa discussão em Florianópolis, pergunte pelo gol do Adinam em Chapecó e todo mundo vai contar essa história. Pena que não achei vídeo, só esse, para assinantes da Globo.com. Com a derrota, o Avaí foi eliminado na primeira fase do estadual pelo segundo ano consecutivo (humilhação extra 11). Na rodada seguinte, umas 200 testemunhas foram à Ressacada ver o Avaí levar 3×0 do lanterna, um microtime chamado Tiradentes que hoje só disputa torneios amadores (humilhação extra 12).

6) Amistosos de preparação para a Série B de 2004

Na preparação para a Série B, logo depois da vexatória eliminação no estadual, o Avaí resolveu fazer três amistosos em casa contra times de Série A. Péssima escolha. Primeiro, perdeu por 2×1 de virada para um Juventude que atuou boa parte do jogo com dois jogadores a menos. Depois, levou 6×0 do São Paulo – se os paulistas tivessem jogado com vontade, seria uns 18×0. Pra finalizar, tomou 3×0 do Criciúma. Após a partida, alguns torcedores revoltaram-se, entraram em confronto com a polícia e depredaram o próprio estádio do Avaí, a Ressacada. Isso foi numa quinta-feira à noite. No domingo, o Figueirense tornou-se campeão catarinense pela 13ª vez e igualou um recorde que era nosso, SÓ NOSSO, desde 1943 (humilhação extra 13). Foi o último ano em que pudemos gritar “sou avaiano de coração, eu sou do time mais vezes campeão”.

5) Avaí 0x1 Rio Branco de Paranaguá (28/02/2007)

Esse jogo foi pela Copa do Brasil. Antes de chegar até ele, preciso explicar como o Avaí, que não disputa uma final de campeonato desde 1999, conseguiu vaga na Copa na Copa do Brasil de 2007. A Federação Catarinense anunciou no início de 2006 que a segunda vaga catarinense na Copa do Brasil de 2007 seria decidida em um triangular entre Avaí (por ser da Série B), Figueirense (por ser da Série A) e o time que não fosse nenhum desses mais bem colocado no estadual. Caso outro time fosse campeão, a disputa ficaria só entre Avaí e Figueirense. Se um dos dois times de Florianópolis fosse o campeão, a disputa seria entre o outro que não foi o campeão mais a equipe mais bem classificada no estadual. Pois adivinhem quem foi o campeão? O Figueirense (humilhação extra 14), pela 14ª vez, superando o recorde do Avaí que durava desde 1943 (humilhação extra 15). A segunda vaga seria disputada entre o Avaí, OITAVO no estadual (humilhação extra 16), eliminado numa derrota por 4×1 contra o Figueirense (humilhação extra 17), e o Joinville, vice-campeão, de quem a vaga deveria ser por direito.

E a FCF ainda nos deu de lambuja o direito de enfrentar o Joinville numa melhor de três sendo que o jogo-desempate seria na Ressacada. Constrangido, vi meu time perder em Joinvile e ganhar as duas em Florianópolis.

Eu estava em Teresópolis (RJ) trabalhando na cobertura da Taça Brasil de futsal quando o jogo de volta contra o Rio Branco ocorreu. Depois de terminar o trabalho, por volta das 22h, fui para o hotel e parei no saguão para assistir a um jogo do São Paulo pela Libertadores (contra o Alianza Lima, acho) e me informar no intervalo de quanto o Avaí tinha ganhado, já que havíamos empatado o primeiro jogo em Paranaguá e o Rio Branco tinha se mostrado um time bem fraquinho. Tá certo que o Avaí não era uma máquina – o centroavante chamava-se Zaltron e tinha nome e futebol de E.T. -, mas era quase impossível perder pro Rio Branco. Fiquei sabendo da derrota por meio de um sorridente Cléber Machado quando passaram os gols da noite no intervalo.

Dias depois o Avaí descobriu que o Rio Branco havia escalado um jogador irregular. O primeiro jogo dos paranaenses na fase seguinte, contra o Villa Nova mineiro, já havia sido realizado (Rio Branco 3×0), mas o time de Paranaguá foi excluído da Copa do Brasil. Pior é que em vez de classificarem o Villa pra terceira fase, recolocaram o Avaí no torneio. Passamos pelos mineiros com as calças na mão (empate lá e uma vitória por 3×2 com gol salvador no último minuto em Florianópolis) e perdemos nas oitavas duas vezes para o Atlético Mineiro (0x2 e 0x1). Até hoje os figueirenses, criciumenses e jequeanos (torcedores do Joinville, o JEC) dizem que o Avaí foi o primeiro time do mundo eliminado duas vezes no mesmo campeonato. Naquele torneio, pra nos humilhar ainda mais, o Figueirense chegou à final (humilhação extra 18). Felizmente São Roger evitou a maior de todas as desgraças.

4) Seletiva para a Copa Sul-Minas 2002

Lembram da Copa Sul-Minas? Santa Catarina, estado que tem quatro clubes considerados grandes (Avaí, Joinville, Criciúma e Figueirense), tinha quatro vagas para a competição de 2002. Adivinhem qual dos quatro grandes não conseguiu vaga. Pois é, o pequeno Tubarão foi bem no Catarinense de 2001 e ficou com uma das vagas, junto com Criciúma, Joinville e Figueirense (humilhação extra 19). Foi melhor não, nos humilhou. Foi o segundo time que mais somou pontos na primeira fase (34), enquanto nós ficamos em OITAVO entre dez times (humilhação extra 20), com 19 pontos. O Avaí teve que disputar em 2002 um torneio seletivo para a Copa Sul-Minas de 2003. Os adversários foram o Iraty (PR), a Caldense (MG) e o Guarani de Venâncio Aires (RS). O primeiro jogo mostrou o tamanho da humilhação que seria aquela disputa. Sob chuva, levamos um vareio daqueles em Venâncio Aires (3×0). Nos jogos seguintes, em casa, empatamos com a Caldense (0x0) e perdemos para o Iraty (2×0). Somamos cinco pontos em seis partidas contra esses três gloriosos esquadrões e ficamos na lanterna do quadrangular. Guarani e Caldense ficaram com as vagas na Copa Sul-Minas de 2003, torneio até hoje não disputado.

Para saber mais.

3) Figueirense 3×0 Avaí (14/02/2007)

Na década de 2000, o maior clássico catarinense foi totalmente dominado pelo Figueirense. Chegamos a ficar 15 jogos sem ganhar deles entre 2000 e 2005 (humilhação extra 21). De 2000 até hoje, foram 26 clássicos, com 14 vitórias deles, nove empates e apenas três vitórias nossas (humilhação extra 22). Essa de 2007 foi a pior de todas. O Figueirense era lanterna do primeiro turno do estadual e vinha de uma derrota em casa por 3×1 para o Próspera, um time microscópico de Criciúma. Além disso, chegou para o clássico sem treinador – o técnico dos juniores comandou o time. O Avaí também não vinha bem, ocupava uma posição intermediária na tabela, mas não precisava fazer aquela vergonheira. Perdeu por 3×0, com três gols de um guri de 19 anos que disputava seu primeiro campeonato como profissional e hoje ninguém sabe por anda – aquele jogo foi a noite de glória do jovem Ramon.

Agüentem alguns segundos e assistam no vídeo abaixo a dois lances geniais do camisa 4 do Avaí, Johann, que estreava naquele jogo, foi substituído ainda no primeiro tempo e aplaudido de pé pela torcida do Figueirense. Pediu para ir embora dois dias depois.

2) Tupi 8×1 Avaí (12/10/1997)

Esse jogo valeu pelas oitavas-de-final da Série C de 1997. O Avaí nem era um time tão medíocre, já que naquele ano mesmo tinha sido campeão estadual e fazia uma campanha decente na terceirona nacional. O time do Tupi, que tinha jogadores como Wandão, Léo Devanir e Sérgio Bigode, era da segunda divisão mineira. O jogo não teve nem graça. Era só o Avaí bater o pontapé de saída, o Tupi ia lá e fazia outro gol. Segundo este blogue, foi a maior goleada já registrada no estádio Radialista Mário Helênio. Que honra (mentira: humilhação extra 23). Se não me engano, essa é também a maior derrota da história do Avaí. Ah, no jogo de volta nós vencemos por 4×0, mas não deu.

1) Rebaixamento no Catarinense de 1993

Se vocês acham que o futebol catarinense é uma várzea hoje, saibam que há 15 anos era muito pior. Em qual campeonato decente aconteceria de o campeão e o vice de um ano serem o penúltimo e o último colocado do ano seguinte? Só aqui mesmo. O Brusque, campeão de 1992, foi lanterna em 1993. O Avaí, vice em 1992, foi penúltimo em 1993. Ambos foram rebaixados.

Ficamos em 12º entre 14 times na primeira fase e tivemos que a disputar o hexagonal de descenso, enquanto os rivais lutavam pela taça. Enfrentando equipes minúsculas, fomos levando uma surra atrás da outra no torneio da morte. Na penúltima rodada, jogamos contra a Caçadorense, em Caçador, com a corda no pescoço. A derrota por 2×0 praticamente nos rebaixou. Na última rodada, em casa, contra o Concórdia, tínhamos que ganhar e secar desesperadamente o Inter de Lages. Ganhamos por 3×1, mas o Inter ganhou da Caçadorense por 1×0.

Pela primeira vez, o time mais vencedor de Santa Catarina caía para a segunda divisão. Tive que ouvir piadas do nível dessas:

– Carro de avaiano não arranca na primeira, só na segunda.

– Qual é a diferença entre o Faustão e o Avaí? É que o Faustão a gente assiste no domingo e o Avaí na segunda.

– Qual é a semelhança entre o Avaí e a Tela Quente? É que a gente só pode assistir os dois na segunda.

Pra piorar, a segunda divisão de 1994 começou pro Avaí com derrota por 4×0 para o Hercílio Luz e um quinto lugar no primeiro turno entre sete times. Reagimos no segundo turno, vencemos, ganhamos a final e e voltamos à primeira. Quem diria, 15 anos depois estamos na elite do futebol nacional enquanto os autores daquelas piadinhas estão na Segundona. Ah, o mundo das humilhações dá voltas…

Para saber mais.

A convite do Impedimento, Felipe Silva nos enviou suas IMPRESSÕES sobre as piores jornadas do seu Avaí.

Anúncios

Entry filed under: Clubes, Contribuições, top10.

O dia em que Blake estourou o melão Noite histórica para o futebol mundial

73 Comentários Add your own

  • 1. Doda  |  27/01/2009 às 15:30

    Opa, uma lembrança: pela série B de 1999 o Avaí levou um deus nos acuda de 7×1 do Remo lá em Belém (sim, eu testemunhei no estádio).

  • 2. Prestes  |  27/01/2009 às 15:31

    N0SSA SENHIORA!

  • 3. Daniel Cassol  |  27/01/2009 às 15:32

    Bah, só em ter ressuscitado o ZENON já valeu o post.

  • 4. Daniel Cassol  |  27/01/2009 às 15:33

    Quando a gente é criança e faz birra pra comer, a mãe da gente sempre lembra:

    – Tem um monte de guri que não tem nem o que comer!

    Se eu pegar um piá de merda reclamando do colorado, eu vou agarrá-lo braço e dizer:

    – Não reclama que tem gente que torce pro Avaí!

  • 5. Arbo  |  27/01/2009 às 15:36

    Se o Grêmio pode trazer Máxi Lopez E Herrera, a Impedcorp pode (DEVE) trazer Franciel E Catarina.
    superou todos.
    avaí é meu segundo time no nacional.

  • 6. Junior  |  27/01/2009 às 15:36

    Se alguém ler esse post ouvindo o disco “Berlin”, do Lou Reed, corta os pulsos na hora.

  • 7. Arbo  |  27/01/2009 às 15:39

    e o primeiro comentário é um adendo com uma tremenda humilhação

    olha, eu já admirava o guga, mas agora…. (ushuaiapareinoclichê)

  • 8. douglasceconello  |  27/01/2009 às 15:39

    Me segurei pra não chorar ao ler o post. Felipe diz que começou a acompanhar mesmo o Avaí em 1992 e UM ANO DEPOIS o time caiu. Já começou CALEJADO o guri.

  • 9. col  |  27/01/2009 às 15:39

    Bah, quanta desgraca em tao poucas linhas.

    Tentativa patetica de bloqueio do goleiro no 7). Pena que o video eh restrito.

  • 10. Prestes  |  27/01/2009 às 15:43

    Cara, minha lembrança do Zenon é naqueles jogos da Seleção Brasileira de Masters que dava na Band, no domingo, antes do “Gol, o grande momento”. Ele sempre jogava, o Rivelino jogava, só fera.

  • 11. col  |  27/01/2009 às 15:44

    Guga = maior queimador de dois da Ilha.

  • 12. col  |  27/01/2009 às 15:45

    Prestes, e o Edu? aquele ponteiro do Santos. Como jogava na selecao de MAsters. Barrigudinho mas corria mais que o Alex.

  • 13. Daniel Cassol  |  27/01/2009 às 15:48

    Prestes novato. Eu colecionava figurinhas do Zenon.

  • 14. Prestes  |  27/01/2009 às 15:50

    “Eu colecionava figurinhas do Zenon.”

    Como assim??? Tu tinha um álbum de recortes do Zenon, tipo o que as gurias de onze anos fazem com os Backstreet Boys???

    uashdsuhaduhsuhdusha

  • 15. Deluca  |  27/01/2009 às 15:50

    G-SUS.

  • 16. Eduardo Zobaran  |  27/01/2009 às 15:50

    “nosso goleiro Adinam”…isso aqui já merecia uma humilhação extra!

    O Guga não é um ídolo. Ele é um santo!

  • 17. Junior  |  27/01/2009 às 15:51

    Na seleção de Masters do Luciano do Valle eu gostava quando o Cafuringa entrava no finalzinho só pra humilhar os barrigudos do time adversário.

  • 18. Luís Felipe  |  27/01/2009 às 15:52

    jesus cristo. De vocês será o reino dos céus, catarina.

  • 19. Gabriel Marcondes  |  27/01/2009 às 15:59

    Bah, eu IMPLORO DESCULPAS de joelhos pela minha lista do Cruzeiro.

  • 20. beretta  |  27/01/2009 às 16:03

    No meu velho CM0102, tenho sempre dois times, um normal e outro pra emprestar as “apostas”. Sei lá por qual diabo de motivo usei o AVAÍ como cobaia na última “gravação”, quando comecei com o Inter.

    GUTO e MAICON me deram o título da Copa do Brasil com o time do Avaí, enquanto meu Inter perdeu a final da Libertadores pro ALIANZA LIMA!!

    <o/<o/<o/

  • 21. Brauner  |  27/01/2009 às 16:03

    Rapaz, é muita humilhação para um clube só. Cheguei a ir as lágrimas aqui no trabalho.

  • 22. alemao  |  27/01/2009 às 16:05

    cara, mas é muito sofrimento…o símbolo do avaí tinha q ser uma coroa de espinhos…
    Parabéns Catarina por não te mixar e seguir avaiano…

  • 23. Francisco Luz  |  27/01/2009 às 16:06

    Barbaridade, e eu achava que o Colorado que tinha desgraças.

    Meus parabéns pela FIBRA, Felipe.

  • 24. beretta  |  27/01/2009 às 16:10

    Perguntas: qual a principal aposta do Avaí pra 2009? E vocês acham que o time consegue se manter na Série A?

  • 25. mardruck  |  27/01/2009 às 16:13

    Fiquei deprimido aqui, sério.

  • 26. Arbo  |  27/01/2009 às 16:16

    acabei de ler q o guga cursará teatro… é a veia trágica

  • 27. Ismael  |  27/01/2009 às 16:18

    #24

    Torço pra não cair, depois de ler tanta desgraça….

  • 28. Gabriel Marcondes  |  27/01/2009 às 16:19

    beretta: eu ainda jogo CM0102, vez ou outra tento fazer disso que você faz- um “time B”- mas geralmente meus jogadores novos não aceitam ser emprestados pra times de divisão inferior…

  • 29. Maicon  |  27/01/2009 às 16:21

    Quando os avaianos morrerem, vão ter esperando por eles 70 virgens para cada um, porque só uma recompensa como essa para aliviar o sofrimento…

  • 30. Montanha  |  27/01/2009 às 16:37

    Bah. Melhor Top Ten até agora. Dá pra montar outro só com as bonus tracks (humilhações extras).

  • 31. Franciel  |  27/01/2009 às 16:40

    Felipe Catarina Silva,
    antes de tudo minhas condolências pelos sofrimentos e meus parabéns pelo texto.

    Agora, em nome da honra RUBRO-NEGRA, faz-se mister uma correção, não sem antes uma digressão.
    Seguinte. A torcida do rival costuma nos chamar de vicetória por conta de uns breves tropeços do passado. Inclusive fomos o segundo time (portanto, vice) a ser vice-campeão das três divisões nacionais.
    Mas, derivo. E por que derivo? Seguinte. Um dos mais importantes títulos que ostentamos (e que por vergonha não relatei nas humilhações) é o de ter sido O PRIMEIRO time do mundo a ser eliminado duas vezes na mesma competição. Tão antológico e histórico acontecimento se deu exatamente na mesma Copa do Brasil de 2007 contra a poderosa esquadra do Baraúnas de Mossoró, no dia 22/02/2007, o que na matemática moderna dá exatamente seis dias antes da humilhações do brioso Avaí.

    Esta é a verdade que liberta. Palavras da salvação.

  • 32. Arbo  |  27/01/2009 às 16:44

    conta a história da dupla eliminação então, frança

  • 33. Matias Pinto  |  27/01/2009 às 16:46

    Lendo a humilhação 5 e algumas do Top 10 do Botafogo fica a dica; JAMAIS vá a serra fluminense quando seu time jogar!!!

  • 34. Daniel Cassol  |  27/01/2009 às 16:48

    “Esta é a verdade que liberta. Palavras da salvação.”

    Glória a vós, Françôel.

  • 35. Prestes  |  27/01/2009 às 16:50

    Perspicaz, o Matias.

  • 36. franciel  |  27/01/2009 às 17:00

    Arbo,
    você se lembra que na Copa do Brasil de 2005 o brioso havia sido eliminado pelo poderoso baraúnas de Cícero Ramalho, certo?

    Pois então. Em 2007, perdermos a classificação novamente em casa. E precisando apenas de um mísero 1 x 0. Empatamos e tomamos 5 x 3 nos penaltis.

    Aí, vem a parte da vergonha que, por pudor, eu não contei. Fizeram uma lambança e desclassificaram a equipe de Mossoró alegando a escalação de um jogador irregular.

    Depois de muita dança de rato, fica definido que enfretaríamos o Atlético do Paraná. No Santuário Ecológico metemos 4 x 1, sendo que o único gol do time paranaense aconteceu no apagar das luzes.

    No jogo de volta, mesma a equipe do Paraná sendo treinada por Vadão (que deus o tenha) perdermos a classificação.

  • 37. Eduardo Zobaran  |  27/01/2009 às 17:15

    “Lendo a humilhação 5 e algumas do Top 10 do Botafogo fica a dica; JAMAIS vá a serra fluminense quando seu time jogar!!!”

    Mentira das braba! Eu estava em Teresópolis (e não em Petrópolis) quando o Max – a torcida gritava “É-Má-Qui-Cê! tun-tun-tun! É-Má-Qui-Cê” – defendeu um heróico pênalti no quandragular semifinal (??!) da Série B contra o Naútico. O jogo era lá e lembro de ficar muito feliz e alcolizado.

    Mas aqui as glórias, digo lamúrias, são do Avaí. Belo texto, Felipe

  • 38. Arbo  |  27/01/2009 às 17:17

    rá! mas o jogo era lá!
    quando o jogo não é lá nunca vá pra lá!

    lálálálálá

  • 39. Arbo  |  27/01/2009 às 17:18

    mas vem cá… o náutico gosta de perder penalti decisivo na série b?

  • 40. Prestes  |  27/01/2009 às 17:31

    Puta merda, Avallaneda também quer WANDA.

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Gremio/0,,MUL973657-9868,00-RACING+NA+BRIGA+POR+MAXI+LOPEZ+SAN+LORENZO+PODE+COMPLICAR+ACERTO+DE+HERRERA.html

  • 41. Daniel Cassol  |  27/01/2009 às 17:32

    “Segundo informações do jornal El Argentino, o Racing tem interesse no atacante. ”

    Ah, é uma fonte e tanto.

  • 42. beretta  |  27/01/2009 às 17:41

    #28 – Bah Gabriel, aqui sempre consegui. Mas também tem que ser uns timezinhos MAISOUMENOS, se tu sair jogando com o Asa de Arapiraca, jamais vais conseguir levar as “apostas”, pior ainda se tu tiver treinando o Palmeiras. Avaí, America-MG, Vila Nova-GO, Botafogo-SP são alguns dos times que tu consegue algo.

    Bom, chega de NERDICE de minha parte.

    Inter fechou com Kléber e Alecsandro, espero não ver mais o Marcão dando de zumbi na lateral do Inter.

    http://www.internacional.com.br/pagina.php?modulo=2&setor=18&codigo=8211

  • 43. Carlos  |  27/01/2009 às 19:12

    Minha nossa senhora…qto sofrimento…Parabéns, Felipe.

    E vcs acham q tão abafando, hein…eu VI o zenon jogar algumas vezes no Olímpico…bando de piá!

    açlskdsçaldkaksdkçlasdkçdkçkd

  • 44. Anderson Fraga  |  27/01/2009 às 20:46

    A partir de hoje, jamais reclamarei do Grêmio.

    Mas vem cá, tu não inventou algumas coisas ai? Nem o BOTAFOGO é tão cruel!

    usuaiacoitadodosavaianos

  • 45. Francisco Luz  |  27/01/2009 às 21:12

    NACIONAL QUERIDO AGUANTE 5 x 0 El Nacional. EM QUITO.

    Libertadores já tem campeão.

  • 46. J Petry  |  27/01/2009 às 21:54

    bamo bamo arriba nacionalquerido a ser goles bamo bamo!

  • 48. FERN  |  27/01/2009 às 22:10

    http://www.la-redo.net/2009/01/los-que-no-se-pueden-dejar-de-ver/

    passo isto para indicar sei lá, um top de classicos interestadual ou até com clubes de outros pagos, como Grêmio-Peñarol…

  • 49. FERN  |  27/01/2009 às 22:13

    ahhh e que GRANDE partida do Nacional-chico!!! hein…

  • 50. Thomasi  |  28/01/2009 às 03:49

    Melhor lista de todas! Excelente texto!!! Caguei de rir….

  • 51. Fernando Cesarotti  |  28/01/2009 às 07:23

    Cara, eu chorei de rir por cinco minutos aqui no trabalho. De ter que ir no banheiro lavar o rosto e neguinho em volta ficar olhando e pensando “pirou”. Jesus amado, torcer pro Avaí por essa lista parece ser uma eterna Quarta-Feira de Cinzas.
    Um pequeno adendo, levar gol de GUSTAVO NERY naqueles 6×0 não vale como humilhação extra?

  • 52. Renato K.  |  28/01/2009 às 07:28

    Podemos incluir este texto como a 11.a humilhação de todas as outras listas, não?
    Aliás, são 72 virgens, e não 70 APENAS.
    ushuaiaobahamascontinuafechado

  • 53. Carlos  |  28/01/2009 às 08:16

    Aquele vídeo com os dois lances do zagueiro…numero 4…aquilo é IMPERDÍVEL…

  • 54. Gustavo  |  28/01/2009 às 08:42

    Nada pode ser mais humilhante que isso. O Felipe mostrou que é um verdadeiro sofredor.

    Fico ainda mais simpatizante do Avaí e espero que fique por muito tempo na A.

    Vocês deram uma olhadinha no sempre perfeito site do NACIONAL QUERIDO? As fotos dos magrão comemorando os gols são sensacionais.

  • 55. Lila  |  28/01/2009 às 09:41

    O fern linkou o la redó. eles invadirão =(

  • 56. maurício  |  28/01/2009 às 10:23

    deos, me arrependi muito de não ter comprado uma havaianas do avaí na minha última estada em SC

    CORREGIREI

  • 57. Godo  |  28/01/2009 às 11:53

    O Avaí é o time do Século! A Fifa não entende de nada!

  • 58. Mylla  |  28/02/2009 às 23:13

    Meu Deus, hein?

    Torça pra na próxima encarnação nascer torcedor de outro time.

  • 59. Dinho Teixeira  |  20/03/2009 às 22:20

    Mas . .. .. atualmente (2009) o AVAÍ deu a volta por cima e esta na ELITE, série A, 1ª Divisão do campeonato Brasileiro de Futebol. E o Avaí passou todos os níveis de forma LÍCITA, sem JANELAS.
    Hoje o Avaí tem um belo estádio (próprio), com centro de treinamentos, vários jogadores oriundos da base, aproximadamente 10.000 (10 mil) sócios, com orçamentos e dívidas equilibrados.
    PS: já o rival da mesma Florianópolis (fiGAYrense) já caiu pra segundona do brasileiro e tá quase caindo também no estadual. Além de ser manchete geral por ter jogador treinando com vestido rosa . . . . ROSA ! ui
    Avaí na série A e o outro na segunda de rosa.

  • 60. rafael botafogo  |  25/04/2009 às 21:35

    tupi eh foda

  • 61. .  |  18/05/2009 às 21:15

    PREZADOS.

    Tal como há uma seção dos “Dez maiores vexames” dos clubes, aqui no Impedimento, humildemente proponho mais uma lista. Menos gloriosa, mas não menos polêmica:

    OS CINCO MAIS IMPACTANTES ERROS DE ARBITRAGEM A FAVOR E OS CINCO MAIS IMPACTANTES ERROS DE ARBITRAGEM CONTRA CADA CLUBE.

    E aí, moderadores, topam?

    Abraços.

  • 62. cricuima  |  22/05/2009 às 22:19

    nossa,o nosso amigo tupi é foda

    8×1 é foda

  • 63. Fernando  |  01/07/2009 às 20:22

    “Hoje o Avaí tem um belo estádio (próprio)…”

    Acho que não, amigo. Que eu saiba nem estádio o Avaí tem. A Ressacada é propriedade do governo e cedida em comodato ao Avaí.

  • 64. Tales  |  02/07/2009 às 10:54

    “Acho que não, amigo. Que eu saiba nem estádio o Avaí tem. A Ressacada é propriedade do governo e cedida em comodato ao Avaí.”

    Não meu amigo Fernando, único time de SC que não tem estádio próprio é o Joinville e usa o do governo. Abraços

  • 65. Luis Felipe  |  03/07/2009 às 19:43

    o estadio do avai é cedido em comodado sim senhor

  • 66. Luis Felipe  |  03/07/2009 às 19:55

    o avai atualmente passa vergonha apanhando de todo mundo na serie A como todo mundo sempre disse que seria, e o figueira passara apenas um ano na serie B, coisa que o avai sabe bem o que é, afinal ficou la 10 anos, e inclusive assistiu o ipatinga que tem 12 anos de idade, atropelar eles (humilhacao extra n 24 ), alias o figueira que chegou a serie B por meritos, haja visto que nao tem culpa de o caso gama ter inchado a serie A e isso que acabou subindo o figueira que ficou em 5 na serie C, isso em 2001 e subimos no mesmo ano enquanto o rival que havia chego em 99 permaneceu la por dez longos anos (humilhacao n25)

    alias falando em classico, o figueira que estava atras no numero de vitorias em 97 em menos de 10 anos ja possuia uma vantagem de 10 vitorias nos classicos. (humilhacao n26) e inclusive possui mais vitorias em classicos que o avai na ressacola (humlhacao n27)

    o que o avai esta vivendo hoje, ja passamos la em 2002, e hoje eles tratam os jogos contra sao paulo, palmeiras e etc, como GRANDES JOGOS, coisa de time pequeno, passamos por isso tb, mas faz tempo, so que o avai como sempre esta atrasado (humilhacao n28) mas nos conseguimos nos manter la por 7 anos seguidos, enquanto todos sabem que o avai nao dura um ano (humilhacao n29).

    tem gente falando em vestido rosa, mas esquece que dois jogadores do avai foram pegos fazendo rala e rola na sauna em 99 e isso inclusive saiu nos jornais pode pegar o anoticia da epoca que achara(humilhacao n30)

    eu ainda prefiro ser reconhecido como um clube pela LONGA passagem na serie A, alias muitos ainda apontam o figueira como candidato a voltar esse ano, como todo time grande, e por ser um clube REFERENCIA EM ESTRUTURA E MODELO DE GESTAO do que ser o time do guga apenas (humilhacao n31)

  • 67. Leandro  |  04/07/2009 às 15:07

    hauhauhauahauhua

    avai nao tem nem estádio próprio (humilhação extra nº 43543156)

  • 68. claudioepsfloripa  |  04/08/2009 às 18:56

    A o avai já levou de 7 do tiradentes de Tijucas.

    Já levou de 6 do time de São Pedro de Alcantara.

  • 69. claudioepsfloripa  |  04/08/2009 às 18:57

    Explica melhor essa história aí Leandro so estádio naõ ser o avai.

  • 70. Felipe  |  07/08/2009 às 18:34

    voltei aqui só pra ver o nível dos comentários. Tudo de comentário de segunda ou terceira categorias. E o outro ali que disse que o Avaí só ia levar porrada na Série A? ahahahahhaaha. Toma, cavalo!

  • 71. rodrigo rodrigues  |  28/10/2009 às 21:15

    pergunta ae pra gambazada que posto, se eles lembram pq o morro do mirante da lagoa foi dedicado pro figayra, 7 buxa galera, como um time de serie A leva 7 buxa…acreditem se quiser figayra conseguio o feito em casa, leva 7 dos caramujos, ou melhor do gremio…no que resulto na volta de onde nunca deveria ter saido…REBAIXAMENTO!!!!!!!!!

    otarioosss…vao paga todos os pecados, todos acessos irregulares, tudinhooo!!!

    ahhh mais uma coisa, evando mando lembrança!!

  • 72. Juliana  |  01/12/2010 às 14:39

    Ai que coisa rídicula hahahah. E CADE O TOP 10 “MITOS” HEIN? HAHAHA, UM DOS TÓPICOS SERIA SOBRE O 11X2 NAS BARBIES. BEIJOCAS AZUIS.

  • 73. Christian  |  06/12/2010 às 10:42

    Ah, faltou falar da inauguração da ressacada (6×1 pro vasco da gama) e os 6×1 levados em casa do Palmeiras em 2003 na série B. Pior foi ver o FIGUEIRA vingá-los em 2006 quando massacrou o Verdão paulistano no Scarpelli pelo mesmo placar (talvez a maior derrota palmeirense em campeonatos nacionais) – aliás por coincidencia o técnico do Palmeiras na ocasião era o Leão, que é o mascote do avai.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: