O frágil sonho da engrenagem oscilante

28/02/2011 at 14:30 23 comentários

Ser Caxias é ser desportista, reza o hino grená, mas é também ser um forte. Quando Miracema empatou para o São José no segundo tempo, em jogo válido pelas semifinais da taça Piratini, um imenso coro de tristeza, raiva e elogios à família do treinador LISCA (o Roth do Caxias) ecoou sobre o estádio Centenário. Lembranças de recentes epopeias frustadas, como no ano passado, quando o time da serra foi eliminado pelo Ypiranga, ressurgiram como cadáveres insepultos nas mentes dos mais incrédulos torcedores.

Podia ter sido mais tranquilo. É que o jogo deste domingo esteve nas mãos do Caxias, ainda no tempo normal, que terminaria em um a um. E a classificação veio literalmente pelas mãos, é verdade, pois o arqueiro André Sangalli foi o personagem da noite ao defender QUATRO cobranças de pênalti do Zequinha, uma espécie de Juventude que veste azul (ao menos o cara que desenhou os escudos foi o mesmo). “Se não é sofrido, não é o Caxias”, confidenciava o torcedor ao fim do jogo, adaptando a suas cores uma clássica sentença do universo futebolístico. “A bola pune”, outro aforismo ludopédico, também foi ouvido a exaustão nas arquibancadas serranas.

Porque tudo havia começado muito bem, bem até demais, por tratar-se do Caxias. Aos seis minutos Lima, um ótimo centroavante ruim (Ceconello,2010), recebeu belo passe de Edenílson, que havia batido a carteira no meio-campo do pequeno Zeca, e tocou com maestria na saída do goleiro Tiago. Uma formosa bucha, desenhada com precisão e insistência, para o delírio das engrenagens grenás. Caxias um a zero, antes da metade do primeiro tempo.

O exército cor de vinho marcava sob pressão e induzia o time da MultiSom a constantes erros de passe. Edenílson perdeu chance de ampliar. Lima, nove gols na temporada, hesitava em aumentar o escore e somar uma dezena em seus números pessoais. Everton, aquele que foi fazer um workshop no Beira-Rio e viu uma Libertadores cair no seu colo, costurava boas tramas pelo ataque. O Zequinha ameaçava em esparsos contra ataques. Mas a rede do time da capital não balançou novamente. Terminava assim o primeiro tempo.

O desenrolar da etapa final acabaria por macular o sonho grená da ampliação tranquila do escore. E como quem tem dois tem um, e quem tem um não tem nenhum, o time do Caxias viu escorrer, também pelas mãos, sua escassa vantagem. Em um cruzamento para a área e na cabeçada certeira de MIRACEMA, a organizada esquadra do Noveletto empatava o jogo. Saudades do Felipão ali na zaga, sonhavam os tiozinhos grenás das antigas.

Então o drama: tiros livres da marca penal. Evocando o eterno BAGATINI, o arqueiro André Sangalli defendeu três cobranças do Zequinha em sequência. Nos pés de Lima a chance do final feliz. Mas o nove grená atrasou para Tiago. A glória suprema estaria reservada para a quinta penalidade do São José, quando André Sangalli voou certeiro para o resplendor debaixo das traves.

Lisca, me belisca para ver se não estou sonhando. Trôpego, penoso, mas com muita GARRA e vontade o Caxias decide a taça Piratini com o Grêmio, depois do Carnaval. E o sonho de ser novamente campeão gaúcho ainda brilha, mesmo que tênue, na engrenagem oscilante do universo grená.

Tiago Sozo Marcon

Anúncios

Entry filed under: Clubes, Gauchão.

Grêmio vence, mas O Tigre não morre

23 Comentários Add your own

  • 1. Xavante  |  28/02/2011 às 14:41

    Sequei muito a Solange Grená. Tanto quanto sequei o “O Quatrilho” no Oscar.

    Perderá.

  • 2. Francisco Luz  |  28/02/2011 às 15:21

    Categoria demais na terceira foto.

  • 3. Sancho  |  28/02/2011 às 15:40

    Re 1

    Caxias e Brasil é uma das MELHORES rivalidades do mundo…

  • 4. Sancho  |  28/02/2011 às 15:43

    Gauchão visto da Geral:

    Geral do Grêmio/
    é alegria/
    canta mais alto/
    que todas torcidas/

    Que corre os macacos/
    que corre os caxias/
    que corre os xavantes/
    que corre a polícia/

    É tricolor, tricolor/
    tricolor, tircolor/
    tricolor, tricolor

  • 5. Sancho  |  28/02/2011 às 15:44

    Por fim, de se agradecer ser decisão em jogo único e no Olímpico. Grêmio e Centenário não combinam…

  • 6. Tiago Marcon  |  28/02/2011 às 16:01

    #5
    Não tem jogo jogado, mas acho que o Caxias teria alguma chance se fosse no Centenário, assim poderia evocar algum fantasma de 2000…
    Grêmio tá com uma mão na taça.

  • 7. Sancho  |  28/02/2011 às 16:14

    Re 6

    Uma mão é pouco. Então, antes de ter as duas, é melhor não cantar vitória. A eliminação para o Pelotas no ano passado não me deixa mentir.

    Marcon,

    Acho o Centenário um estádio excelente. Se fizerem a cobertura, ainda melhor. Contudo, duas coisas me incomodam: a altura do primeiro lance de arquibancada (muito acima do nível do campo) e a distância da torcida para o campo atrás dos gols. Tu sabes o porquê disso?

    Abraço.

  • 8. Tiago Marcon  |  28/02/2011 às 16:27

    #7
    Sancho,
    Vi uma entrevista do presidente Voges onde ele disse que toda semana um arquiteto mostra ao clube um projeto de cobertura do Centenário. Um mais massa que o outro. O problema é que não vem com o cheque junto.
    Então acho que a cobertura é pra + adiante.
    Sobre a altura do primeiro degrau e a distância das arquibancadas atrás do gol, não saberia dizer o porquê. Sei que o estádio foi erguido meio as pressas em 76 e de repente foi erro de projeto ou execução da obra (no caso da altura do degrau).
    A parte das cadeiras, acima das socias, são bem inclinadas, lembram um pouco a Bombonera.

  • 9. Junior  |  28/02/2011 às 16:29

    A torcida do Caxias levava (não sei se ainda leva) uma das melhores faixas já escritas sobre a paixão a um clube de futebol:

    Por amor às causas perdidas

  • 10. Anônimo  |  28/02/2011 às 17:12

    A propósito, Marcon, a cobrança do Éverton também encerraria a série se fosse convertida.

    Até parece que erraram de propósito para consagrar o Éverton.

    Abraço,
    Sancho

  • 11. Anônimo  |  28/02/2011 às 17:12

    Consagrar o goleiro!

  • 12. Felipe (o catarina)  |  28/02/2011 às 17:29

    #2

    somos dois.

    tô brincando, não seco mais o Cai-cai-xias. Nem sei quando joga e Série C não passa na TV.

    aliás, teve um ano que o Duque de Cai-cai-xias fez cai-cai num jogo da Série C. Não adianta, tá no nome.

  • 13. Tiago Marcon  |  28/02/2011 às 17:29

    é verdade Sancho…
    Agora, alguém pode ajudar aí…não lembro de uma goleiro pegar 4 penais numa decisão…Lembro do Tafa pegar um no tempo normal e dois numa decisão…mas 4 foi histórico

  • 14. Felipe (o catarina)  |  28/02/2011 às 17:32

    #13

    no Torneio de Carnaval do Distrito do Ribeirão Pequeno (Laguna) de 1999, o goleiro do time do Parobé pegou cinco pênaltis na decisão por penalidades e o time dele ainda perdeu. O goleiro do Morro Grande só pegou dois, mas outros quatro foram pelos ares. Esse eu vi ao vivo.

    Nesse torneio o time da minha família, da comunidade da Madre, jogou cinco jogos (era tudo mata-mata), empatou todos, não marcou nenhum gol, ganhou todos nos pênaltis e foi campeão.

  • 15. Tiago Marcon  |  28/02/2011 às 17:33

    #1
    fregues sempre tem razão…
    ADFASHDADS
    Tô brincando, nem sei qual a estatística Brasil X Caxias.
    Sei que o Caxias uma vez meteu 5

  • 16. Tiago Marcon  |  28/02/2011 às 17:40

    #14
    Pô, cinco…Patrão esse

  • 17. Lucas Cavalheiro  |  28/02/2011 às 19:34

    A defesa do 2o penalti é uma das coisas mais fodas que já vi em penais. QUE DEFESA, PQP!

    No más, belíssimo texto!

  • 18. Lucas Cavalheiro  |  28/02/2011 às 19:35

    Everton com a 10. Isso não pode passar impune.

  • 19. Plinio Lorenz  |  28/02/2011 às 19:59

    #14
    PQP. nem na ImpedCopa se consegue ver tal façanha.

  • 21. Felipe (o catarina)  |  01/03/2011 às 01:01

    #16 #19

    esqueci de dizer que Tio Célio, 40 anos e uns 100kg, foi o craque do campeonato. Jogava muito mesmo.

  • 22. Lucian  |  01/03/2011 às 10:29

    Com Adilson avaliable, o roth-argumento de que não tem ninguém para colocar no lugar cai por terra.

  • 23. Rudi  |  01/03/2011 às 10:44

    Lucian, quero Roth fora, mas não quero Adilson

    JR Carrasco Djá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • Porque não chegaria à Libertadores. 9 hours ago
  • Fim também para o improvável Paraná 3x2 Atlético-MG, um grande jogo que vocês não previram. 9 hours ago
  • Bahia soma a taça de 2017 às de 2001 e 2002. Como em 01, ganha contra o Sport. Fez um baita jogo hoje, podia golear, mas Magrão foi enorme. 9 hours ago
  • ACABOU. O BAHIA É CAMPEAO DO NORDESTE PELA TERCEIRA VEZ. 9 hours ago
  • Juizão distribuindo cartões vermelhos pro banco do Sport. 9 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: