Valeu pelo free-shop

19/03/2010 at 05:00 83 comentários

Essa história de ganhar mando de campo do adversário nunca dá certo pro Inter. O jogo entre Inter x Cerro nessa quinta-feira foi uma preliminar do que acontecerá na “partida de volta” entre as duas equipes, no Beira-Rio: um time uruguaio matreiro e retrancado; um time brasileiro com obrigação de esmagar, mas sem as ferramentas.

Todos os times do grupo do Inter se parecem. A não ser o Emelec, que tinha alguma qualidade no ataque, são equipes com boa aplicação tática e poucos recursos técnicos. O Cerro de ontem, assim como o Emelec, tem um ótimo goleiro: Matías Rolero, jovem formado no Basañez, deve chegar à Celeste logo ali. O atacante Rodrigo Mora figuraria entre os artilheiros do Gauchão. E deu.

Entretanto, os treinadores não são ruins como seus times, e aí está a diferença. O Cerro fez uma retranca bem decente, nos padrões uruguaios. Tem zagueiros altos e firmes, que sabem espanar uma bola e seguram bem a onda. Como o ataque do Inter não é um dos melhores do Brasil desde a saída de Nilmar, meia dúzia de chances perdidas foram o suficiente para manter o placar em zero, no primeiro tempo.

Nos primeiros 45 minutos, o Inter mostrou alguma criatividade, nas jogadas ensaiadas pela equipe de Fossati (a inversão da direita pra Edu na ponta esquerda deu certo várias vezes) e no ímpeto de D’Alessandro. No segundo tempo, o Cerro ajustou a marcação em D’Alessandro, colocando dois em cima e deixando Giuliano livre. Repetto, ex-jogador, percebeu que Giuliano mais uma vez estava usando fraldas. Era ele quem tinha de jogar, portanto – e jogou muito pouco. Também grudou um lateral em cima de Edu que, marcado por UM jogador, acabou sendo tão criativo quanto uma couve-flor cozida.

Dessa vez, Fossati mexeu mal. Ao invés de aumentar a agressividade do time, tirou o jogador mais agressivo – D’Alessandro – para enfiar Andrezinho, que não estava inspirado. Edu, a versão 2010 de Michel, permaneceu enganando até o final. Aliás, Edu, cuidado com a rima. Ela está pronta para ser usada no Beira-Rio.

Existem aqueles que consideram que a volta do espírito derrotista/corneteiro anterior a 2006 é o principal reforço do Internacional para o returno da 1ª fase da Libertadores. É uma tese interessante.  Agora, nenhuma tese sobrevive à falta de um segundo atacante decente.

As duas primeiras fotos são do Ovación Digital. A última é do Terra/AFP.

No mais, o São Paulo esmagou o Nacional Querido no Morumbi e cumpriu o seu destino inexorável de sucumbir aos desejos de belzebu, que jamais perdoará tamanho acinte. O que interessa, porém, é que a fama e a mística do Nacional Querido ultrapassaram todas as fronteiras do macrocosmo, da resina e da goma.

E o Racing Club de Montevidéu, clube mais legal da galáxia, segurou um empate heróico com o Deportivo Independiente Medellín na Colômbia, em 0x0.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos

Anúncios

Entry filed under: Libertadores.

Colorados em Chamas Manto mais sagrado do que nunca

83 Comentários Add your own

  • 1. Luís Felipe  |  19/03/2010 às 05:52

    complementando a leitura:

    “Este conjunto de Cerro fue respetuoso de la estirpe copera de los equipos uruguayos”

    http://www.ovaciondigital.com.uy/100319/clib-477585/copalibertadores/es-un-cerro-enorme

  • 2. KICHA  |  19/03/2010 às 08:16

    As coisas vão melhorar quando os viventes aprenderem a chutar a gol.

  • 3. Gabriel R.  |  19/03/2010 às 08:32

    O próximo jogo vai ser complicado e já prevejo o beira-rio quietinho, quietinho já aos 5 do primeiro tempo…

    Gostei do dalessandro ontem, interessado, participativo, chamando a responsabilidade.

    O bruno silva é esforçado, só…

    O Edu é lento demais e pouco combativo, mas o Taison NÃO DÁ! Ontem ele entrou no jogo e recebeu duas bolas pra partir pra cima e usar toda sua “velocidade” e perdeu as duas de forma vergonhosa. Tem que botar o Marquinhos pra jogar o gauchão e inscrever ele pra segunda fase, se passar…

    A bola não chegou redonda pro Alecsandro nenhuma vez e o cara quase meteu um gol no fim…

    Achei a zaga mais segura no 442. O esquema é esse.

  • 4. Guilherme  |  19/03/2010 às 09:43

    Não assisti todo o jogo, mas achei a escalação de ontem interessante. Talvez falte um pouco de entrosamento (deve ser estranho reaprender a jogar normalmente depois de conviver com quase todo o time na defesa por 2 meses).

    Não sou colorado nem nada, então posso estar com a visão equivocada, mas ainda acho o Taison o melhor dos atacantes do Inter. Ao menos ele é ligeiro.

  • 5. Alexandre N.  |  19/03/2010 às 09:43

    Realmente o time do Inter melhorou muito jogando no 4-4-2. Acho que se o Fossati manter o esquema, aproximar mais os meias dos atacantes e conseguir um atacante de mais velocidade e mobilidade pra ajudar o Alecsandro o time se solta de vez.

    Mas, mesmo o jogo de ontem me deixou com a impressão de que merecia a vitória, mesmo sendo magra.

  • 6. Rudi  |  19/03/2010 às 10:01

    ainda acho que com esses jogadores o negócio é 4-5-1 com 2 meias bem abertos

  • 7. fino  |  19/03/2010 às 10:02

    a rima é ei edu vai tomar no cutz?

  • 8. Allan Garcia  |  19/03/2010 às 10:06

    Olha, alguns vão me chamar de louco, mas enquanto o Giuliano não se der conta de que “subiu de catergoria”, e que agora o jogo é contra homens, eu queria ver, nem que fosse uma só vez pelo menos, a seguinte formação: 4-2-2-2, botando o Juan na lateral esquerda, e colocando o Kléber como meia, ao lado do D’Alessandro.

    Deixa ele jogar pela esquerda, e põe D’Ale aqui na direita, jogando sempre em diagonal, puxando para o meio. Foi jogando assim que ele se destacou, na Sulamericana-08, jogando ao lado do Alex, lembram? Aí bota o Taison de ponta pela direita, pra fazer a tal correria louca que ele tanto gosta, nem que seja só pra ficar cavando faltas, laterais e escanteios. E, logicamente, que PROÍBAM o CAPIVARA de vir buscar a bola no meio campo. Amarrem ele em uma das traves, e deem corda pra ele voltar só até a meia-lua, no máximo.

    Opa, que barulho é esse? Já ouço as sirenes da ambulância do manicômio que veio me buscar…

  • 9. fino  |  19/03/2010 às 10:07

    ou EDU QUERIDO, GERAL ESTÁ CONTIGO?

    koçakasdfkoasfdklasfdfdaadklçasfd

  • 10. Guilherme  |  19/03/2010 às 10:27

    Salvo raríssimas exceções, qualquer sistema que jogue com 4 na defesa é superior ao que jogar com 3.

    Porque eu andei pesquisando, heh:

    O 352 nasceu com a ideia do líbero no time da Argentina de 1986 pra jogar contra a Inglaterra, e ele tirou o centroavante pra colocar um zagueiro fazendo o time inteiro jogar pro Maradona.

    Na Alemanha de 1990 o time variava do 532 pro 352 mas o zagueiro da sobra tinha a função de jogar na frente da defesa também, assim como o Mauro Galvão fazia no time do Lazzaroni.

    O sistema caiu em desuso em quase todo o mundo porque técnicos descobriram que era só fazer um 451 (variante pra 433), deixando 3 zagueiros pra marcar o centroavante e 3 meio campistas pra marcar 5 que esculhambava o time todo.

    Foi o que aconteceu em praticamente todas as vezes que o time do Grêmio do Mano jogou contra o São Paulo do Muricy em 2006 e 2007.

    A praga do Tite acertou o Grêmio de 2001, mas trouxe um esquema que era completamente móvel. Polga, Marinho, Mauro Galvão e Roger eram tanto zagueiros como laterais ou volantes. O time todo marcava pressão e o Marcelinho era como se fosse o nosso Maradona, jogando por todos os lados.

    Felipão usou o mesmo raciocínio pra fazer com que o time variasse do 352 pro 442 simplesmente mudando o posicionamento do Edmilson, RC e Cafu.

    O sistema do Fossati no Inter e Roth no Grêmio é todo capenga. Vira um 532 engessado porque não tem essa variância. Quando perde no meio de campo esses gênios recuam um atacante, transformando o time num 541 chama derrota.

    Tá, parei.

  • 11. Alexandre N.  |  19/03/2010 às 10:43

    #10

    Olha, eu não entendi muito bem uma coisa. Em relação aos confrontos entre Grêmio e São Paulo entre 2006/2007, quem jogava no 4-5-1? Pois, se não me falha a memória, o São Paulo passou três anos jogando num esquema de 3 zagueiros sem variação tática alguma.

    Os times do Muricy jogam todos da mesma maneira: Três zagueiros fixos, onde dois marcam os atacantes e um fica na sobra pra tentar resolver qualquer problema. As jogadas ofensivas variavam da seguinte forma: um dos zagueiros iniciava a jogada de ataque dando um chutão na direção do centroavante ou um chutão pra ala. No chutão pra frente, o centroavante recua e tenta dar uma cabeçada na direção do gol, onde um atacante de velocidade já estaria indo em direção a esta bola espirrada. Já no chutão pra ala, o ala ia na correria pra alcançar a bola pra poder cruzar pro centroavante que esta na área aguardando o cruzamento.

    Se um time resolvesse marcar a saída de bola dos zagueiros, acabava com o futebol do time do Muricy.

  • 12. Paulo Torres  |  19/03/2010 às 11:01

    #10 A “Dinamáquina” da Euro 84 e da Copa de 86 já usava esse 3-5-2 lazaronesco, que estraçalhava todo mundo que não tivesse um Butragueño fazendo um caminhão de gols.

  • 13. Alemão  |  19/03/2010 às 11:02

    Como eu disse ontem o Edu é o Michel do “Farssati”. O que eu espero é que 2006 aconteça de novo, a pesar de estar difícil.

  • 14. Sanchotene  |  19/03/2010 às 11:11

    Re 10

    Tudo perfeito, apenas uma ressalva.

    Se um dos zagueiros consegue ir para o meio, tipo Beckembauer (como exemplo, o melhor!), se o adversário joga com um atacante, o problema está resolvido.

    Se um dos alas, volantes ou centro-médio pode fechar a defesa, se o adversário joga com 3 atacantes, o problema também está resolvido (o VT de Grêmio 0-0 UdeChile pela Libertadores 2009 mostra isso, com o Adílson fechando a lateral-direita sempre que a U ficava com 3 na frente).

    O maior problema de um esquema é ser estanque.

  • 15. Guilherme  |  19/03/2010 às 11:21

    .11

    O Grêmio jogava no 4-5-1 Alexandre, por isso ganhava sempre do São Paulo (mesmo o São Paulo tendo um time melhor).

    .14

    Eu pensei que tinha feito a ressalva essa. O Edmilson era o Beckenbauer do Felipão haha.

    Em 2001 o Polga ou o Roger às vezes viravam lateral esquerdo, o Anderson Lima direito (o Rubens Cardoso nunca voltava) fazendo essa variação.

    Mas aí eu fico pensando, se tu precisa fazer essa mão toda de reposicionar, jogador fazendo dupla função, etc. pro esquema funcionar, porque não joga já no 433 (ou 442) de uma vez que os jogadores já fazem naturalmente a função certa?

  • 16. Sanchotene  |  19/03/2010 às 11:23

    Re 15

    Porque quando adversário joga com 2 atacantes, bastam 3 zagueiros…

    🙂

  • 17. Guilherme  |  19/03/2010 às 11:26

    Na real até vai de característica, mas eu acho mais fácil fazer o volante ou o lateral marcar o segundo atacante, ao invés de achar um zagueiro que saiba fazer a dupla função e jogar bem também de volante ou lateral.

  • 18. col  |  19/03/2010 às 11:30

    Concordo 100% com a analise do LF.

    Mas a corneta vem agora: e aqueles videos profeticos com os frangos do Pato??

  • 19. Guilherme  |  19/03/2010 às 11:30

    Mas o que acontece na prática é que os alas não viram meio campo, eles continuam laterais. E um dos zagueiros raramente faz a função de saída de bola e volância.

    Daí vira gororoba.

  • 20. guihoch  |  19/03/2010 às 11:31

    washigol

    bwuhahahha

    a ultima da imprensa paulista (esportiva), pois o assassino do glauco esta sendo o sucessor de nardoni e jatoba, vão a exaustão dos telespectadores.

    COMO GOSTÃO DE ASSASSINOS ESTES PAULISTAS

  • 21. Sanchotene  |  19/03/2010 às 11:37

    Re 17

    Sempre depende dos atletas que você possui no elenco e, até, de como jogam os adversários.

    Re 19

    De acordo.

  • 22. Luís Felipe  |  19/03/2010 às 11:38

    tá me surpreendendo positivamente o Abbondanzieri, realmente.

  • 23. Sanchotene  |  19/03/2010 às 11:51

    Re 22

    A questão é em relação ao Lauro; que, ao meu juízo, vinha bem.

  • 24. Alexandre N.  |  19/03/2010 às 11:55

    #15 e #16

    Na realidade, não há necessidade de três zagueiros para marcar dois atacantes. Basta você saber fazer seu sistema defensivo se posicionar corretamente para sempre haver uma sobra.

    A coisa mais óbvia de um 4-4-2 é o fato dos laterais não poderem subir ao ataque ao mesmo tempo. E por isso, sempre se pode deixar três na defesa, podendo fazer uma sobra. O técnico pode fazer uso de um lateral base, aquele que só sobe mesmo na boa, como o Tite fazia com o Sorondo (se não me falha a memória) no Inter no ano passado. Ou então ensinar a defesa a fazer basculação. Quando um lateral sobe, o outro fica na defesa e ela se posiciona de forma a parecer um esquema de três zagueiros.

    Geralmente, a maioria dos técnicos sempre escolhe a opção do lateral base, pois exige menos treinamento.

  • 25. Sancho  |  19/03/2010 às 12:00

    re 24

    E fica (quase) igual a 3 zagueiros…

  • 26. Macedus  |  19/03/2010 às 12:01

    #24

    É o que passou a acontecer com o Flamengo desde que o Andrade assumiu ano passado, Léo Moura e Juan não vão mais enloquecidos para frente.

    Tudo bem que ano passado tinha o Ayrton para ajudar na defesa, mas que o esquema mudou isso mudou.

  • 27. Guilherme  |  19/03/2010 às 12:04

    .25 e .25

    Fica quase igual a 3 zagueiros, mas sem precisar tirar um meia do time pra por um zagueiro.

    Na prática, no 352, tu estaria tirando o Dalessandro por exemplo, pra colocar o Índio no time, sem necessidade.

  • 28. Sancho  |  19/03/2010 às 12:12

    Re 27

    Não, pode ser necessário: se meus alas são ruinsde marcação; ou se não tenho dois meias de qualidade; etc.

  • 29. Rudi  |  19/03/2010 às 12:16

    mas não é necessário NO CASO DO INTER

    PATO

    NEI
    BOLIVAR
    ELLER
    KLEBER

    SANDRO
    GUINA
    ANDREZINHO (PELA ESQUERDA)
    GIULIANO (CENTRALIZADO)
    D’ALE (PELA DIREITA, é canhoto, eu sei, mas joga cruzado)

    CONE

    me parece bem mais equilibrado do que atualmente

  • 30. Roibeard  |  19/03/2010 às 12:26

    Já pararam pra pensar que o Jonas seria titular no Inter?

  • 31. Mateus  |  19/03/2010 às 12:38

    Jonas, Borges e até a bicha do Hugo jogariam fácil nesse ataquezinho capenga do Inter…

  • 32. Guilherme  |  19/03/2010 às 12:44

    Bah, e quem diria que o ataque do Grêmio seria melhor que o do Inter!

    Mas o resto do time já depende dos treinadores. Mas o Inter leva uma vantagem.

    Qualquer time sem-rochemback será superior a um time com o ele em campo.

  • 33. #30  |  19/03/2010 às 12:48

    o jonas seria MATADOR no inter

  • 34. Alexandre N.  |  19/03/2010 às 12:58

    #25

    É quase essa a idéia. Na realidade, o que se espera com essas duas hipóteses é a de sempre haver alguém na sobra na defesa.

    #27
    Justamente! Taí o ponto crucial da coisa. Você protege a sua defesa, porém acaba com a criatividade do time, pois se o único meia de criação for marcado, teu ataque fica completamente comprometido.

    Mas, como os clubes e as torcidas querem sempre resultados rápidos, o técnico se sente mais seguro a escolher um esquema de três zagueiros.

  • 35. Francisco Luz  |  19/03/2010 às 12:59

    Borges no Inter era o meu sonho. Jonas faria uma chuva, mas não dá pra confiar que ele vai bem o ano todo.

  • 36. Alexandre N.  |  19/03/2010 às 13:04

    #28

    O problema dos erros de marcação dos laterais acontece mais por que alguns técnicos são burros demais e pedem sempre pra que os laterais avancem ao mesmo tempo. Se os laterais avançarem de forma organizada (quando um subiu pro ataque, o outro se prende na defesa), estes erros diminuirão drasticamente.

    E lateral que não sabe marcar é um problema que pode ser resolvido. Basta o técnico parar e ensinar o cara como ele deve cumprir a função dele (sim, técnicos têm a obrigação de ensinar como os jogadores devem jogar).

  • 37. Guilherme  |  19/03/2010 às 13:15

    .35

    Mas ninguém aqui tá dizendo que o Jonas é bom. Só é menos ruim do que Edu, Taison, Alcsandro, etc…

  • 38. Rudi  |  19/03/2010 às 13:20

    perto do castor o jonas é CRAQUE sim…

  • 39. alemao  |  19/03/2010 às 13:22

    Inter copero y peleador? mas vão se catá!

  • 40. col  |  19/03/2010 às 13:54

    Quase-teorema: Se nao arrumar o ataque, nao classifica.

    Talvez seja tarde demais.

  • 41. Frank  |  19/03/2010 às 14:01

    #39

    haahahahahah

    Mas também, queria o quê, até o técnico é uruguaio…

  • 42. Frank  |  19/03/2010 às 14:01

    Esses contratempos são normais… Contrataram o cara, mas esqueceram de contratar a ALTITUDE… assim fica difícil…

  • 43. Francisco Luz  |  19/03/2010 às 14:22

    37: Eu acho o Jonas bom – pior do que o Alecsandro, mas um bom segundo atacante. O problema dele é a inconstância.

    O Borges, sim, que é um grande atacante de área.

  • 44. Junior  |  19/03/2010 às 15:16

    Luz, o problema do Borges é que ele nunca foi bem na Libertadores, por isso, o São Paulo não se interessou em renovar com ele e preferiu ficar com o Washington. Era algo inexplicável, ele sempre ia melhor no Brasileiro que na Libertadores.

  • 45. Carlos  |  19/03/2010 às 15:23

    Bah, pra colorado achar o jonas bom, é q a coisa tá preta mesmo…

  • 46. Alexandre N.  |  19/03/2010 às 15:24

    #45

    Eu continuo achando que é ironia deles.

  • 47. Rudi  |  19/03/2010 às 15:28

    AVISO: AQUI COMEÇA UMA PIADA NO ESTILO FLAUTA

    isso que é clube preocupado com a torcida

    http://uolesporte.blog.uol.com.br/arch2010-03-14_2010-03-20.html#2010_03-19_15_59_33-10305746-0

    AQUI TERMINA A FLAUTA

    Carlos, Alexandre, não é ironia, trocava Alecsandro por Jonas NA HORA… ainda mandava o Agenor pra substituir o Victor

  • 48. Kleiton  |  19/03/2010 às 15:34

    #47
    Pelo menos manda o Sandro pro lugar do Ferdinando também…

  • 49. Rudi  |  19/03/2010 às 15:36

    ai já é mumu né?
    não quer trocar o mário doril pelo bruno silva então? hahaha

  • 50. Carlos  |  19/03/2010 às 15:37

    Bah, jonas pelo alecsandro?

    Na hora! Só de livrar daquelas dancinhas de merda já era uma…

  • 51. Rudi  |  19/03/2010 às 15:38

    se a gente fizer essa troca vou querer 2 dancinhas por jogo… hahha

  • 52. Pato  |  19/03/2010 às 15:46

    A Liber não esta empolgando a coloradagi, só 50 comentários após o “jogão” de ontem?

  • 53. guihoch  |  19/03/2010 às 15:57

    bah, o carlos e que nem puta que caga na boca de cliente que paga bem e depois reclama das esquisitices.

    ninguem pode falar mal do jonas sendo gremista, pois sem ele ano passado ficariamos fora das oitavas da liber, seriamos rebaixados no brasileiro, e este ano não duvido que ele faça outro gol(que nem precisa para passar o tigre da esso chamado votoraty) e chame para si a vaga das oitavas da CB sozinho, sem seu passes não ganhariamos o primeiro turno e assim vai, SÓ TEM TRES TITULARES ABSOLUTOS HOJE NO GREMIO, JONAS, VICTOR E DORIL.

    TENHO DITO

  • 54. Kleiton  |  19/03/2010 às 16:03

    #53
    Melhor analogia EVER.

  • 55. dante  |  19/03/2010 às 16:21

    “A Liber não esta empolgando a coloradagi, só 50 comentários após o ‘jogão’ de ontem?”

    a gremistagi, entretanto, tá empolgadíssima…

  • 56. Jader Anderson  |  19/03/2010 às 16:47

    Desculpa guihoch… mas castor alecsandro é melhor q jonas sim…

  • 57. Francisco Luz  |  19/03/2010 às 16:57

    Alecsandro joga mais do que o Jonas de longe, não consigo entender essa birra com ele. Pelo jeito, a torcida do Inter gosta de atacantes que não marquem gols.

    Pelo Taison, sim, dá pra trocar o Jonas de boa e sair contando vantagem.

    E essa do Borges eu não compro, Júnior. O Muricy nunca fixou ele como titular, e sempre deixava ele alguns jogos na reserva, etc. Aí querer que o cara entre e decida para um time que falhava em vários aspectos é pedir demais.

  • 58. dante  |  19/03/2010 às 17:01

    cara, centroavante não tem que JOGAR, tem que fazer gols.

    alguém aí que tenha INTERNET [ns] me diga quantos gols o jonas tinha na libertadores do ano passado nessa altura do campeonato [3 jogos].

    castor tem 1.

  • 59. Rudi  |  19/03/2010 às 17:02

    bah chico, não posso contrariar… o alecsandro CHORA de tão ruim… e sobre fazer gol, ano passado eles fizeram mais ou menos a mesma quantidade, e esse ano também, não? sendo que o jonas tem jogado mais como segundo atacante, ou seja, concluindo teoricamente menos…

  • 60. Rudi  |  19/03/2010 às 17:11

    jonas fez 30 gols em 2009 em todos os campeonatos, alecsandro fez 28

  • 61. Frank  |  19/03/2010 às 17:16

    #58

    O Jonas também tinha 1 gol, só indo fazer o segundo no jogo de volta das oitavas, contra o San Martín, e terminando a Liber com esses dois gols…

    http://www.quadrodemedalhas.com/futebol/copa-libertadores-da-america/taca-libertadores-da-america-2009-campanha-gremio.htm

  • 62. Frank  |  19/03/2010 às 17:19

    Conclusão: tanto o Rebolation quanto o Castor são muito ruins, só que o Jonas perde gols de uma forma muito mais BIZARRA…

  • 63. Guilherme  |  19/03/2010 às 17:37

    E quando ele não perde o gol, ele faz uma dancinha gay ridícula. Ou seja, não sei o que é pior.

  • 64. Junior  |  19/03/2010 às 17:49

    Luz, não era só o Muricy que não acreditava no Borges, a direção também. Primeiro, trouxeram o Adriano, depois o Washington.
    Porém, concordo contigo quanto ao Alecsandro. Também não entendo o porquê da birra da torcida com ele. A torcida foi acostumada com Pato, Nilmar e Sóbis e não entendeu que o Alecsandro não vai a campo para jogar bem, mas para fazer gols, o que tem feito nesse ano. Imagino a birra da torcida caso o Dadá Maravilha jogasse no Inter de hoje.

  • 65. Prestes  |  19/03/2010 às 17:54

    Essa história de um esquema anular outro é bobagem.

    Qualquer esquema pode dar certo, contra qualquer outro esquema, se for bem treinada e com várias alternativas.

  • 66. Léo  |  19/03/2010 às 18:09

    São Paulo ontem deu esperanças de q pode ser campeão…

    é só o juvenal aparecer e criticar o time antes dos jogos q os resultados aparecem, tem q fazer isso regularmente senhor JJ

    E o inter, empatou “em casa” com um time com folha salarial 38x menor

  • 67. Francisco Luz  |  19/03/2010 às 18:11

    O Alecsandro tinha 28 gols, mas foi reserva até junho.

  • 68. Prestes  |  19/03/2010 às 18:25

    E outra: esquema depende das peças tb.

    Se teu time não tem jogadores com características de ponta, mas cumpridores na marcação, não tem como usar 4-5-1, p. ex.

  • 69. dante  |  19/03/2010 às 18:28

    e aí fomos surpreendidos novamente:

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Internacional/0,,MUL1537116-9869,00-FOTO+INTER+LANCA+RACAO+PARA+CACHORROS.html

  • 70. Guilherme  |  19/03/2010 às 18:47

    .65

    Como assim? Tática não existe?

    Não adianta só ter bons jogadores se não houver estratégia de jogo que anule o outro time, a não ser que o teu time seja MUITO superior.

    Mas até a seleção brasileira precisa de uma estratégia e treinamento, pq sempre pode aparecer a frança do Zidane pra acabar com a tua festa.

  • 71. Caio de Santi  |  19/03/2010 às 20:07

    NEM PARA ISSO!
    Fui a Rivera e vi a grande festa colorada! Vejam as fotos aqui: http://picasaweb.google.com.br/caio.internetbv/InvasaoRivera

    Antes do jogo tive que fazer minhas comprinhas. Utilizei meu cartão VISA numa única compra na Loja BARÃO. No resto da visita a Rivera meu cartão ficou dentro da carteira.
    Hoje acessei o extrato de meu cartão e ele estava bloqueado por suspeita de fraude.
    Foram feitas 6 compras em valores sempre próximos a US$ 300,00 no WALMART. Até que a VISA decidiu bloqueá-lo, pois fugia ao meu perfil.

    É lamentável que toda aquela festa fique manchada agora. Os comerciantes de Rivera chamaram os colorados para lá para clonar os seus cartões? Coitados dos colorados que não ficarem de olho e não tiverem seguro do cartão!
    Espero que NUNCA mais ocorra algum jogo por lá e que os comerciantes sérios de RIVERA punam os criminosos!

  • 72. Marcelo Costa  |  19/03/2010 às 21:21

    É mentira que o Borges nunca foi titular absoluto com o Muricy. Em 2008, ano do tri do SPFC, foi o melhor atacante do Campeonato Brasileiro, “só” isso.

  • 73. FERN  |  19/03/2010 às 21:38

    lamentavel foi uma bandeira urguaya em vermelho!!!

    muda de cor colorado…

    shushushushushsuhushsuhsuhsuhsuhsuhsushush

  • 74. Prestes  |  19/03/2010 às 22:07

    Cara, óbvio que existe tática.

    O que eu quis dizer é que não adianta colocar três caras sei lá onde e ficar em superioridade numérica se os caras ficarem batendo cabeça.

    No jogo acontecem muitas situações, não é só ter tantos homens em cada linha que resolve.

    O time tem q saber o que fazer em escanteio a favor, escanteio contra, contra-ataque, quem fica no rebote, quem corre pra cada lado, o goleiro já saber pra qm dar o balão etc. Tem que recompor rápido, tem que ter alternativas pra mudar o esquema se não der certo, tem q ter um repertório vasto de jogadas pelo meio, pelas pontas.

  • 75. PERGUNTAR NAO OFENDE  |  19/03/2010 às 22:42

    Quanto seria Cerro x Boyacá ?

    Ah tá, resolvido o problema

  • 76. PERGUNTAR NAO OFENDE  |  19/03/2010 às 22:43

    Ou Cerro x Aurora.

    Depois que olharem a campanha do cerro, seu modo de jogo, e tentarem fazer uma comparação, aí aceito discussões sobre nível de adversários.

  • 77. arthur teixeira  |  20/03/2010 às 02:17

    ah, meu
    esse time tá ridículo

    até o ABEL faria o bagulho andar mais rápido.

  • 78. Sancho  |  20/03/2010 às 06:50

    E a U? Que tal colocar Dep. Quito e Emelec também na comparação…

  • 79. Guilherme  |  20/03/2010 às 07:57

    .74

    Mas então, tudo isso é o mínimo e em geral até mesmo técnico como o Silas conseguem implementar. Mas nada vai funcionar se o time estiver correndo errado, porque tem jogador escapando toda hora, quando o teu time tá mal posicionado. Essa é a parte da estratégia do jogo.

    É nisso que técnicos mestres como Felipão, Mourinho, Mano Menezes são diferentes.

    Mourinho meteu 433 na casa do Chelsea esses dias, Mano jogou no 442 com 3 volantes no Paraguai e ganhou, Felipão naquele livro (chato é verdade) do Ostermann fala detalhadamente de como ele muda do 343, pro 442, pro 3232, e o porquê disso. Mesmo quando eles perdem eles sabem porque.

    Isso é tática e inteligência, que deveria ser requisito básico pra ser treinador de um clube como o Grêmio. Não simplesmente colocar ex-boleiro ignorante e achar que tá bom.

    E é por isso que a fissura pelo Rospide é tão grande. Não posso garantir, mas ele tem todo o jeito de que pode se treinador desse nível pelo que já demonstrou.

    Mas talvez seja só eu, que tenha muito baixa tolerância com burrice.

  • 80. Ernesto  |  20/03/2010 às 18:03

    Com o ataque reserva de 2009, impossível culpar o treinador.

    Aliás, em 2006, o ataque era muito melhor. Só louco pra dizer que as opções eram iguais.

    Sóbis Iarley Rentería Fernandao nao tinham nem comparação com Alecsandro, Edu, Taison e Damiao.

    Lamentavel, faltou ousadia e comprometimento pra ganhar esta libertadores.

    Ademais, em 2006 o Gauchao era preparaçao pra libertadores. Nao tinha frescura de ficar poupando time, o gauchao servia como modo de entrosar a equipe. Ganharam, e pior, não sabem como e porquê ganharam.

  • 81. Serramalte Extra  |  20/03/2010 às 18:33

    75, 76, Quanto seria INTER x Aurora?

  • 82. Ernesto  |  20/03/2010 às 18:50

    Bah, esse Inter de agora, tomava tufo. Ou empatava. MAs gol nao fazia. Não faz.

  • 83. J Petry  |  22/03/2010 às 11:55

    Ernesto, tu não lembras da história dos “diamantes” do Abel?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • Já garantiu dois e tem um terceiro (CSA) com tudo na mão. E também o Confiança vivo, ainda que precisando de façanha. 8 hours ago
  • Nordeste pode ser a primeira região a subir mais que 2 times juntos em uma edição da C, desde que adotaram a fórmula atual (2012). 8 hours ago
  • O São Bento na B também seria notícia, é claro, mas do São Bento se espera menos do que um clube que é gigante em seu estado. 8 hours ago
  • Um eventual acesso do CSA seria um feito enorme: sem contar a bagunça da João Havelange, time não joga acima da terceira divisão desde 1992. 8 hours ago
  • Hoje subiram para a B 2018 o Sampaio e o Fortaleza. Outras vagas são definidas amanhã e segunda, mas São Bento e CSA têm ampla vantagem. 8 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: