Bom senso tira o zero do placar e pode conseguir virada histórica

18/05/2011 at 12:19 29 comentários

O novo Ranking da Conmebol, divulgado nesta terça-feira, coloca a Liga de Quito em primeiro lugar, com o Inter em segundo e o Estudiantes de la Plata em terceiro. Os critérios agora são mais claros: valem os times que conseguiram melhor pontuação nas cinco competições apoiadas pela entidade (incluindo o Mundial de Clubes Fifa e a Copa Suruga Bank – sim, ela é oficial) nos últimos cinco anos. É um ranking mutável, que deve ter várias alternâncias de liderança ano a ano, e que está de acordo com a realidade – Liga, Inter e Estudiantes estão entre os clubes que mais figuraram pela América recentemente. Agora, só falta ser útil.

O antigo ranking da Conmebol, que levava em consideração toda a história das competições – incluindo a Supercopa – não precisaria ser substituído. Não é exatamente um erro, mas cinco anos é muito pouco tempo para tanta história. Agora que o ranking é baseado principalmente no mérito atual, ele deve servir de parâmetro para as competições da confederação sul-americana. Por exemplo: a Liga de Quito, atual detentora da liderança do ranking, é do Equador. O primeiro time colombiano que está no ranking ocupa a 31ª posição – o Once Caldas. Mesmo assim, nenhum clube equatoriano foi cabeça de chave nessa edição da Libertadores e o Atlético Junior foi. Por que?

Atualmente, as 10 primeiras posições do ranking são ocupadas por clubes de quatro países diferentes. São quatro brasileiros (Inter, 2º; Cruzeiro, 4º; São Paulo, 7º; e Fluminense, 9º), quatro argentinos (Estudiantes, 3º; Boca, 6º; Vélez, 8º; Independiente, 10º) um equatoriano (Liga, 1º) e um paraguaio (Libertad, 5º). Se é verdade que não mais Brasil e Argentina monopolizam as cabeças de chave das competições, segue sendo verdade o fato de que são países com muito mais vagas que Equador e Paraguai – incongruência que permite, entre outras coisas, a superioridade nesse ranking. É um dilema Tostines (tem mais pontos no ranking por que tem mais clubes ou tem mais clubes por que tem mais pontos no ranking?) que pode ser aplacado.

Se o ranking servir de base para o número de vagas nas competições sul-americanas, Equador e especialmente, Paraguai, levam vantagem sobre vizinhos. O Equador não poderia ter as mesmas 3 vagas da Colômbia se os seus clubes tiveram maior êxito – no caso do Paraguai, dois clubes aparecem entre os 20. Se formulado um critério, como o utilizado pela UEFA, para colocar o número de clubes conforme os pontos que o país marca no ranking, Equador e Paraguai poderiam ter 4 vagas e a Bolívia – cuja melhor posição no ranking é a 48ª – ter apenas uma. Isso ajudaria a aumentar a qualidade dos torneios.

Se na Libertadores isso é mais complicado, na Sul-Americana – onde o número de vagas de clubes brasileiros, por exemplo, é um completo acinte – isso poderia ser aplicado já a partir de 2012. Clubes chilenos, mexicanos e paraguaios têm boas colocações no ranking e poderiam dar aos seus países algumas das vagas no torneio. Aos poucos, essa iniciativa ajudaria o próprio ranking e faria um critério ainda mais equilibrado – o ranking agora está coalhado de brasileiros, especialmente pela fartura de vagas que o país teve em competições internacionais nos últimos anos. Até o Grêmio Prudente aparece, lá em 111º, à frente do Cobreloa, duas vezes vice da Libertadores.

A iniciativa da Conmebol deve ser saudada em todos os níveis. Finalmente, depois de anos de falta de sentido, a entidade faz algo que parece estar próximo do bom senso. Só que o ranking não pode servir, como diz a própria Conmebol, para “fomentar el debate futbolístico en la región” – ele também deve servir para melhorar a organização da Libertadores e da Sul-Americana.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos 

Anúncios

Entry filed under: Libertadores, Sul-Americana.

Santa Cruz Campeão Pernambucano de 2011 Casa estranha, a duas mil léguas da minha (Parte II)

29 Comentários Add your own

  • 1. MARCELO BENVENUTTI  |  18/05/2011 às 12:51

    Concordo. Poderiam utilizar pra fazer uma Copa mais equilibrada com o ajuste de vagas como na UEFA e fazer partir de 32 clubes de uma vez, sem essa de Pré-Libertadores. A Libertadores tem só 10 países mais o México de convidado e colocam 38 clubes. A UEFA tem 53 países e daí existe razão para fases eliminatórias antes dos grupos.

  • 2. Felipe (o catarina)  |  18/05/2011 às 13:08

    a gente fala mal dos europeus aqui, mas temos algumas coisas pra aprender com eles. Uma delas é usar critérios técnicos para acesso a competições , e não critérios políticos. Com todo respeito à Bolívia. E também ao Brasil e suas incríveis oito vagas na Sul-Americana. O país que só ganhou um título em 9 edições é o que tem mais vagas. Eu jurava que essa medonha fase pré-Sul-Americana era invenção da Globo/CBF e que a Conmebol só contava quatro vagas pro Brasil, mas me enganei.

  • 4. arbo  |  18/05/2011 às 14:04

    comentando bem genericamente, tbm acho q o ranking tinha q levar em consideração um período maior (se já leva, então com um peso maior), tipo dez anos. e tem q ver com cuidado essa história de o ranking valer como critério pra vagas futuras – não sei qual é o nº mínimo de times/país (dois?), mas UM me parece tão pouco… poderia ser dois o mínimo, a partir daí valendo o ranking.

  • 5. Paulo Torres  |  18/05/2011 às 14:11

    Acho que não vão mudar o número de times por país, porque entram aí interesses de TVs, de patrocinadores, e dizem que o Leóz deixaria de embolsar um troco e uns títulos de nobreza se contrariar essa turma. Mas o novo ranking já deve servir para definir os cabeças-de-chave da próxima Libertadores, o que melhoraria muito a fase de grupos.

    Quanto à Suda, ela cria enormes distorções no ranking. Os mexicanos só entram no torneio nas oitavas de final, enquanto paraguaios e bolivianos, por exemplo, passavam por três fases eliminatórias até chegar lá. Desse jeito não tem muito como criar um ranking de países que seja justo. (Ranking de países = pontuação somada dos clubes de um país dividido pelo número de clubes desse país a participar, em determinada temporada.)

  • 6. Fernando Cesarotti  |  18/05/2011 às 14:19

    Mas, Benvenutti, lá na UCL também tem fases pré – eram três, quando eu acompanhava mais de perto, acredito que ainda sejam, mas deu uma mexida.
    O mais importante a copiar seria, pra mim, a simultaneidade entre a Libertadores e a Suda, disputadas o ano todo e com final lá por setembro ou outubro, e a adoção de datas únicas – se quarta-feira tem jogo, então tem 16 jogos, sem essa de um grupo ser decidido depois do outro.
    Com essas duas medidas daria facilmente pra encaixar todos os times brasileiros na Copa do Brasil e os treineiros reclamarem menos do calendário apertado.

  • 7. Fernando Cesarotti  |  18/05/2011 às 14:21

    Em tempo, eu sonho com uma Copa do Brasil ao moldes da Inglaterra e da França, com 400 times, jogos só de ida e afins.

  • 8. Cunegundes Gullar  |  18/05/2011 às 14:21

    organização nada, eu quero é SURUGA

  • 9. Carlos  |  18/05/2011 às 14:30

    Eu queria ser a taça da foto…deuzolivre!

  • 10. Tiago Marcon  |  18/05/2011 às 14:31

    bela foto!

  • 11. Henrique [GFBPA]  |  18/05/2011 às 16:01

    Talvez seja pelo fato de eu ser gremista e clubista, mas contar só 5 anos no ranking é rídiculo… Tem que ser no mínimo 10 anos e poderia rolar algum “bonus” de pontos por libertadores conquistada… Ae não ocorreria a heresia de ter Grêmio Prudente/Barueri no ranking e Racing não, ou (pasmem) Fluminense entre os 10 primeiros…

  • 12. Kadu  |  18/05/2011 às 16:02

    O que deveria ser feito é o seguinte: 1º país do ranking, 6 vagas na Libertadores e X na Sulamericana, … até o último, com 2 vagas na Libertadores e X na Sulamericana. (chutei os números)

    Os pontos de cada país devem ser divididos pelo número de participações de cada país, por exemplo: todos os pontos somados pelos brasileiros na Libertadores 2011, dividido por 6. Isso elimina as distorções. Veja a final agora entre Porto x Braga garantiu mais uma vaga pra Portugal nas próximas competições, nada mais justo.

  • 13. Felipe (o catarina)  |  18/05/2011 às 16:18

    #11

    o Racing é lindo, é amaro, tem história, mas faz séculos que não mete medo em ninguém. O Fluminense foi finalista da Libertadores e da Sul-Americana. Se fosse pra ser cabeça-de-chave HOJE, na minha modesta opinião, o Fluminense seria e o Racing não. Acho 5 anos um período razoável. Há 10 anos o São Caetano era um timaço.

    Mas isso tudo a gente tá discutindo com base em suposições de que a Come-Bola usará esse ranking pra alguma coisa. Por enquanto, serve só para “fomentar el debate futbolístico en la región”. Pelo menos pra isso até que tá servindo (aqui em SC estamos tirando sarro dos figueirenses. Estamos em 56º e eles em 118º. Chupa!), mas é um desperdício.

  • 14. Prestes  |  18/05/2011 às 16:20

    Os rankings precisam contemplar a atualidade. Senão acabam perpetuando parâmetros. Tipo: no caso brasileiro, o Goiás, que acabou sendo rebaixado ano passado, pelas campanhas que tem na era dos pontos corridos deveria estar ganhando bem mais verba de tevê que alguns clubes grandes. Mas aí já derivei para outra discussão.

  • 15. Paulo Torres  |  18/05/2011 às 16:22

    Otro absurdo sendo eternizado por um ranking histórico: o Guarani tem vaga praticamente cativa na Copa do Brasil, mesmo estando ano sim ano não na A2 paulista.

  • 16. Felipe (o catarina)  |  18/05/2011 às 16:25

    *amaDo. Amaro é chocolate meio amargo.

  • 17. Kadu  |  18/05/2011 às 16:49

    Então, o Guarani entra na Copa do Brasil por ranking histórico, ou por estar na Série B ou A do Brasileiro?

  • 18. Tiago Marcon  |  18/05/2011 às 16:54

    “Há 10 anos o São Caetano era um timaço. ”
    pior que era mesmo…
    como é fascinante o universo da bola

  • 19. Henrique [GFBPA]  |  18/05/2011 às 17:07

    #13

    Que o Fluminense fica na frente do Racing hoje eu nem discuto…
    Discuto o fato de Grêmio Barueri estar no ranking e Racing não…

  • 20. Henrique [GFBPA]  |  18/05/2011 às 17:08

    #17

    Guarani entra pelo ranking da CBF

  • 21. Prestes  |  18/05/2011 às 17:10

    O Racing tem que fazer por merecer.

  • 22. Felipe (o catarina)  |  18/05/2011 às 17:24

    #13

    sim, questionável o Prudente (e o Figueirense, p.ex., não pq seja meu rival) estar no ranking se só disputaram a fase “brasileira” da Sul-Americana. É o que o LF falou no texto, o Brasil é beneficiado por ter 8 vagas.

  • 23. Kadu  |  18/05/2011 às 17:30

    É isso o que disse: a UEFA conserta essa distorção dividindo os pontos de cada país pelo número de times.

  • 24. arbo  |  18/05/2011 às 17:37

    acho dez anos melhor pq DILUI mais o poder, sem perder a atualidade da coisa, pois há ainda os pesos diferenciados, e valorizando um pouquinho mais o histórico do tema. afinal, poucos não estariam contentes com seu clube sendo, por exemplo, campeão da liber uma vez a cada dez anos…

  • 25. Ladislau  |  18/05/2011 às 18:55

    Bueno, em agosto o Inter terá a chance de somar 84 pontos na Recopa e tomar a liderança do ranking, pra isso temos q vencer os dois jogos. Se o ranking tivesse pronto em 2010 ia contar 2006 e aí estaríamos disparados na liderança!!

  • 26. FERN  |  18/05/2011 às 19:20

    #16 catarina, todos ns sabemos que AMARGO é o independiente… hsuahsuahsuahusuashaushuashua

  • 27. René Higuita  |  18/05/2011 às 22:54

    É por isso que não gosto do Santos.

    Tinha o jogo contra o Once Caldas na mão, aí o Neymar lembrou que tem que praticar o FUTEBOL ARTE, o ESPETÁCULO e fez merda.

    Tavam ganhando de um a zero, num jogo fácil. Aí o piá resolver dar um chapéuzinho no meio de campo no adversário. O cara recuperou a bola e saiu jogando. O Neymar brabinho que não conseguiu completar o chapéu foi lá recuperar a bola pra ganhar um afago da torcida.

    Deu um carrinho (nem carrinho o piá sabe dar) e fez a falta que deu o gol do Renteria.

    Merecem ser eliminados enquanto não jogarem futebol de gente grande.

  • 28. Matias Pinto  |  19/05/2011 às 03:06

    #27

    Grande Scorpion King!

  • 29. Mandioca  |  19/05/2011 às 12:30

    O ftuebol argentino, assim como o cinema, sempre dá aula pro brasileiro:

    http://web.ole.com.ar/futbol-primera/viene-Copa-Argentina_0_482952023.html

    Que inveja.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • 6 meses e 1 dia após o acidente trágico na Colômbia, a Chapecoense acaba de assumir a liderança do Brasileirão pela primeira vez na história 6 hours ago
  • Chapecoense assumindo a liderança do Campeonato Brasileiro. 6 hours ago
  • 2017 e Luxemburgo ainda tem mercado na Série A. 8 hours ago
  • RT @murilobasso: Oito anos hoje. Só restam mais dois para Wianey nos provar que estávamos todos errados: wp.clicrbs.com.br/wianeycarlet/2… 1 day ago
  • Boca em queda livre no Argentino. River, 5 pontos atrás e 2 jogos a menos, podia roubar a liderança. Aí empatou em casa hoje e estragou tudo 1 day ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: