Muito barulho por nada

25/04/2011 at 11:32 46 comentários

Foram precisos 194 jogos, três meses e meio e incontáveis momentos de marasmo para que acontecesse o que todo mundo já esperava: Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão disputar o título paulista.

Não que tenha sido tão tranquilo assim. Nas quartas de final, disputadas neste fim de semana, Oeste, Mirassol, Ponte Preta e a sempre mui honrada Portuguesa deram algum trabalho aos chamados grandes, mas, na hora do VAMUVÊ, não tiveram forças para superar o favoritismo alheio.

No duelo favorito de todo torcedor paulista, Palmeiras e Corinthians vão se enfrentar depois de avançarem em jogos com enredo semelhante. No sábado, o Timão saiu na frente do Oeste, levou um gol besta de empate no fim do primeiro tempo e precisou parir uma bigorna na etapa final para confirmar sua classificação.

No domingo, o Palmeiras abriu vantagem contra o Mirassol, levou um gol besta de empate no fim do primeiro tempo e a bigorna só foi mais SUAVE porque Márcio Araújo achou um chute de fora da área e, em seguida, Guilherme Ceretta, o árbitro-paquito, deu “beijiinho beijinho tchau tchau” para o meia Xuxa, oásis de sensatez no meio-campo amarelo. Na verdade, foi apenas para compensar a presença entre os verdes de Luan, o único canhoto com dois pés direitos do futebol mundial. Aqui, os melhores momentos da peleja:

Na outra semifinal vão se enfrentar o Santos, que fez 1 a 0 na ameaçadora Ponte Preta (gols aqui), e o São Paulo, que matou a Lusa com um 2 a 0 definido apenas nos minutos finais, num daqueles típicos casos em que a bola pune: o time rubro-verde criava boas chances e já havia dado trabalho ao amigo do Pernalonga quando se empolgou demais, antes da hora, e resolveu fazer uma linha de passe dentro da área tricolor. Pior: JAEL tentou um toque de calcanhar, que parou nalguma chuteira são-paulina; no contra-ataque, Dagoberto fez o segundo gol e acabou com as chances de DANÇAR O VIRA em Barueri. Os gols e melhores momentos:

Agora teremos duas semifinais em jogos de mata, ou seja, em jogo único, e depois a final em dois jogos. Mas a classificação dos quatro grandes, depois de uma maratona nonsense, deixa sinais amarelos para os cartolas. Eu sou favorável ao Estadual, mas é insano que quase 200 partidas tenham acontecido para que, no fim, os mesmos estejam no topo. O público é o pior dos últimos anos, assim como a audiência na TV, então talvez uma sacudida na fórmula, quem sabe adotando um esquema de grupos e turnos, como no Gauchão e no Carioca, possa ser uma opção para animar mais a coisa.

***

A notícia mais relevante do fim de semana em terras bandeirantes veio das CATACUMBAS da Segundona: o acesso do Guarani e dos tradicionais Comercial e XV de Piracicaba, que não jogam na elite do Estado desde os tempos do AT 386 (o XV caiu em 1995) ou do XT sem disco rígido (o Comercial foi rebaixado em 1986).

Em tempos de Grêmio Intinerante Barueri de Presidente Prudente e Americana de Guaratinguetá, é um alento ver que o bom e velho futebol sobrevive no interior paulista, ainda que em condições cada vez menores de fazer frente aos grandes.

Foto: Léo Pinheiro/Terra

Fernando Cesarotti

Anúncios

Entry filed under: Estaduais.

O primeiro tiro num coração marcado para ser metralhado A Gralha deu seu terceiro voo rasante e padeceu entre as araucárias

46 Comentários Add your own

  • 1. Felipe (o catarina)  |  25/04/2011 às 11:35

    esse título vale para o Campeonato Gaúcho, o Carioca e muito provavelmente o Mineiro também.

  • 2. Gabriel Teixeira  |  25/04/2011 às 11:38

    O único lamento quando falamos de série A2 foi o querido São José morrer na praia depois de chegar à fase decisiva pela quinquagésima segunda vez consecutiva.

  • 3. Norteña  |  25/04/2011 às 11:46

    Campeonato estadual é um saco. Só serve para lesionar jogador para jogos de maior relevancia.

  • 4. Felipe (o catarina)  |  25/04/2011 às 11:48

    não acho que sejam um saco. Acho que são mal feitos. Os times grandes (leia-se: os das séries A e B) só deveriam entrar na finaleira, contra os melhores dos pequenos.

  • 5. Cesar Cardoso  |  25/04/2011 às 11:54

    A subida de Guarani, Comercial e XV dá um alento ao Paulistão (que, agora, merece o ão) de 2012, no mínimo só por imaginar que teremos um dérbi campineiro e um Come-Fogo. Pena que o Norusca desceu, o Americana de Guaratinguetá etc e tal podia ter feito companhia ao Grêmio Barueri de Prudente.

    Pena que a FPF vai cismar nesta fórmula que torna o campeonato paulista interminável e modorrento; o que torna o campeonato carioca (que se tornou um interminável desfile de times de aluguel, já que as equipes do subúrbio foram praticamente extintas) aturável é justamente grupos e gente dando volta olímpica pra comemorar turno.

    “Luan, o único canhoto com dois pés direitos do futebol mundial” = a melhor parte do texto

  • 6. Frank  |  25/04/2011 às 12:10

    #4

    Cara, ainda acho que a melhor fórmula, entre os estaduais do país, é a do Campeonato Paraense, que vai bem por aí mesmo…

    Há uma primeira fase com todos os times do interior e alguns NANICOS de Belém, e os 4 melhores se classificam para pegar os 4 melhores colocados do campeonato do ano anterior.

    Daí o campeonato fica bem mais curto, mais emocionante e sem tanto desperdício de paciência dos torcedores dos times maiores (basicamente Paysandu, Remo e mais dois interioranos)…

  • 7. Frank  |  25/04/2011 às 12:12

    Sobre a lambreta do Damião, tomara que o Rafael Marques entre no MOCOTÓ desse moleque metido a Neymala…

    ajfdkhfdapiahapifh

  • 8. Vicente  |  25/04/2011 às 12:22

    “então talvez uma sacudida na fórmula, quem sabe adotando um esquema de grupos e turnos, como no Gauchão e no Carioca, possa ser uma opção para animar mais a coisa”

    NUNCA

  • 9. Renato K.  |  25/04/2011 às 12:49

    Disse a todos os meus amigos e cálegas de trabalho e repito nesta impoluta tribuna (oi, Franciel): o Paulistinha pra mim não vale PORRA nenhuma. É pré-temporada de luxo e olhe lá. A única notícia boa mesmo do final de semana foi a volta do Guarani, Comercial e XV, o que talvez me faça assistir alguns jogos no ano que vem sem cara de tédio. Mas que pusta campeonato bosta, que só depois de quase DUZENTOS jogos vai acontecer alguma coisa relevante …

  • 10. Cícero  |  25/04/2011 às 13:08

    Nada supera a fórmula do Campeonato Bahiano.

  • 11. Kadu  |  25/04/2011 às 13:30

    A fórmula é ruim, sem dúvidas, principalmente porque 20 times é coisa demais. Mas vale destacar que os 4 grandes recebem R$ 9,5 milhões da TV, e os outros recebem R$ 1,8 milhão.

    Enquanto o Corinthians gasta R$ 300 mil por mês com um bêbado lesionado, o Guarani e a Ponte Preta estão negociando a venda dos seus estádios. E olha que são os dois maiores times do interior…

  • 12. Álisson  |  25/04/2011 às 13:44

    #11

    A ideia é que o brasileiro fique exatamente nesse formato.

  • 13. Kadu  |  25/04/2011 às 13:56

    #12

    Sim, e isso já aconteceu no Rio de Janeiro e Bahia. Eu considero isso um suicídio dos estaduais, num curto prazo, e dos times grandes, no longo prazo.

  • 14. Mandioca  |  25/04/2011 às 14:11

    #13

    Dos times grandes ou dos pequenos no longo prazo?

    Pontos corridos com times abisslamente desproporcionais em termos de grana = livre concorrência entre a Coca-Cola e a Dolly.

    Nenhuma novidade por aqui, aliás. Só que o futebol se tornou tão negócio e tão sem qualquer barreira ou escrúpulo pra negociatas que o abismo se aprofunda cada vez mais. É o famoso problema Ouroboro.

    Por isso que eu sou radicalmente, frontalmente, visceralmente contra pontos corridos no universo todo.

    E nos outros universos também.

    EU QUERO NOTTINGHAM FOREST X CIENCIANO EM DUBAI PORRA.

  • 15. FC  |  25/04/2011 às 14:40

    Palmeiras x SCCP sera no Pacaembu, domingo as 16h !!

    E Felipão copeirará e higienazirá a sujeira gambática do Pacembu.

  • 16. Mandioca  |  25/04/2011 às 14:44

    #15

    Igual ele fez no turno?

    Ahan, Cláudia.

  • 17. FC  |  25/04/2011 às 14:48

    Com gol do do Luan.

  • 18. FC  |  25/04/2011 às 14:53

    #16.

    Não, igual ele faz qdo vale… tipo 99 e 2000 na Libertadores.

    Com gol do Galeano.

  • 19. Logan  |  25/04/2011 às 14:53

    E ontem foi dia de comer SARDINHA hein! Domingo que vem tem mais!!!

  • 20. Gabriel Teixeira  |  25/04/2011 às 14:58

    Galeano tá aí na supervisão técnica dando sopa. lol

  • 21. Geógrafo - A bola é um geóide  |  25/04/2011 às 15:06

    Não adianta, os estaduais não tem mais solução. O futebol está petrificado em $$$ de tal forma, que qulquer fórmula que se adote não conseguirá subverter a ordem estabelecida.

    Pequenos cada vez mais pequenos

    Grandes cada vez mais…[endividados]

    * Me contendo em ver o Cruzeirinho desfilar pela grama sintética do Passo D’areia enquanto Renato clama pela várzea onde Gilson possa jogar faceiro.

  • 22. fino  |  25/04/2011 às 15:12

    Lambreta no Rei de Roma

  • 23. Vinicius  |  25/04/2011 às 15:45

    #21

    é geógrafo também? ufrgs? puc?

  • 24. Geografando  |  25/04/2011 às 15:54

    Geografia – UFRGS.

    ostede?

  • 25. matheus furtado  |  25/04/2011 às 16:00

    #9

    Paulistinha não, cara. Não é pq a federação paulista (e todas as outras) encontram-se no feudalismo que devemos menosprezar o único campeonato que tem algum sentido para times fora das séries A e B . Mas é óbvio que o regulamento tem que ser mudado,e vc sabe onde essa discussão vai parar. Eu vejo como uma falácia quando falam que os estaduais atrapalham os grandes; deveria-se diminuir o número de jogos dos times da A e B , por exemplo. Além do que, quantos times disputam a Libertadores? quatro, cinco (contando o Tolima shaushsahsua)
    E se dizem que fizeram 87 rodadas pra classificar os 4 grandes, pelo menos fizeram um mata-mata para algum ‘pequeno’ fazer o crime. Não houve. Mas o mata-mata dá a chance pro XV , pro Inter de Limeira, para a Ponte. Aqui mora a chance desses times. 90, 180 minutos. Onze contra onze. Não essa pataquada que começa em maio e se arrasta até dezembro, onde ganha ‘ o mai$ preparado’, com ‘justiça’.

  • 26. izabel.  |  25/04/2011 às 16:15

    massa o texto, cesarotti.

    eu adoro o paulista. acho o clima dos jogos de estadual muito massa.

    aliás, não tem essa de time pequeno. na atual fórmula de pontos corridos, gosto muito mais da copa do brasil do que do brasileirão. só falta mudar de semestre pra deixarem os que jogam a liberta jogar a copa br também.

  • 27. Renato K.  |  25/04/2011 às 16:24

    Matheus, aí é que tá. Do jeito que é o campeonato hoje, pra mim é Paulistinha. Paulistão era quando os times do interior tinham alguma chance contra os grandes. Hoje, um time pequeno ser campeão deixou de ser zebra e já entrou na esfera do milagre. Sugestão: copiem a fórmula do Caixão (Camp. Carioca). Nada, nada, não é nada mesmo – mas pelo menos diminui essa maratona insana de jogos que não valem nada, e dão alguma chance aos pequenos.
    Outra, é um campeonato extremamente deficitário. Deu menos de 5 mil pagantes em média.
    Enfim, numa coisa concordamos: tem que mudar esse regulamento.

  • 28. dante  |  25/04/2011 às 16:29

    não entendo por que vocês estão no assunto “mudar a fórmula” se bastava a esses times aí [portuguesa, mirassol, oeste, ponte preta e oriente petrolero – ns] ganharem ontem para estarem nas semi/final – o que, aliás, quase aconteceu.

    alguém me explica?

  • 29. FC  |  25/04/2011 às 16:52

    No Paulista os times do Interior tem chances sim.

    Levando em conta este padrão de regulamento (pontos corridos turno único + mata-mata estabelecido em 2007), nos últimos anos tivemos times do Interior na final:

    2010 – Sto André
    2008 – Ponte Preta
    2007 – São Caetano

    Aliás, somente em 2009 as semis foram formados somente pleos times grande.

    Campeonatos Regionjais fazem parte da história, tradição e cultura do futebol Brasileiro.

    Desvalorizá-los é coisa de jornalistas fracos (encabeçados por Jkfuro) que buscam a “modernização” e embasbacamento do futebol tupiniquim.

  • 30. Arruda  |  25/04/2011 às 17:07

    Bah, essa nostalgia da época em que os times do interior tinham chance de ganhar algo não existe. Recordo-me de uma frase da grande cronista esportiva Clarice Lispector: “É estranho sentir saudade de algo o qual mal vivi ou evitava viver” (sic e ns a la vonté).

    Basta notar que o primeiro campeão paulista do Interiorrr foi a Inter de Limeira, em 1986 (saudoso Denys). Ou seja, demorou. Demorou muito. Sempre houve a supremacia dos grandes, quebrada apenas por pontos fora da reta como o Bragantino do início da década de 90 ou um São Caetano no começo do século (arre).

  • 31. Fabio  |  25/04/2011 às 17:17

    O Curintia pode ser campeão, caraglaquatro, mas vencer uma semi-final de Libertadores com gol de Galeano e nos penais São Marcos defender a ultima cobrança do ídolor-mor gambá, ahh, isso daí eles vão levar pro túmulo entalados na garganta…

    Fora que no ano anterior TAMBÉM os eliminamos…

  • 32. Kadu  |  25/04/2011 às 17:20

    #14

    Estou falando dos grandes mesmo. Os times pequenos já morreram ou estão morrendo. O que eu quero dizer é que os grandes não vivem sem times pequenos fortes, tradicionais e principalmente que REVELAM jogadores.

    Isto já aconteceu na Bahia e no Rio, a morte dos pequenos provocou um enfraquecimento dos grandes. Por dois motivos:

    – o estadual se torna um lixo, com pouco público (menos $$), menor atenção da mídia (menos $$) e nível técnico fraco.
    – os times de empresário, prefeitura, etc. não revelam jogadores, e os grandes têm que buscar jogadores de outros estados, de outros times grandes ou no exterior (mais gastos)

    Morte dos pequenos = Morte lenta dos grandes

  • 33. Kadu  |  25/04/2011 às 17:28

    #30

    Isso é verdade, são poucos casos de pequenos campeões. São pontos fora da curva, e que duraram pouco.

    Mesmo assim a situação piorou. É inimaginável hoje surgir um Guarani campeão brasileiro, uma Ponte Preta de 77, uma Portuguesa com jogadores de seleção, um Botafogo revelando Sócrates e Raí. O Juventus está na terceira divisão, o Nacional e a Portuguesa Santista estão na quarta.

  • 34. Anônimo  |  25/04/2011 às 17:31

    Fecho totalmente com o Arruda e o Renato K. Campeonatos estaduais não servem para nada. Os chamados “times pequenos”, com raríssimas exceções (o Cruzeiro de POA esse ano) são equipes de aluguel, vide o Santo André de 2010. Na Série B, praticamente todo o time já tinha ido embora.
    “É estranho sentir saudade de algo o qual mal vivi ou evitava viver”
    Essa frase da Clarice Lispector define com perfeição a situação dos Estaduais para os times que buscam a Libertadores ou ao menos o título da Copa do Brasil. É uma nostalgia do que ninguém viveu e era muito ruim, saudosismos à parte. Assim como os campeonatos metropolitanos morreram, os estaduais morrerão em alguns anos. Até os jogos finais da Copa Paquetá dão mais púlblico que os jogos somente entre os times do interior. E o pior é que NÃO É PIADA. O campeonato gaúcho tem média de 3 mil pessoas e isso inclui os jogos da dupla Gre-Nal. Não há como um campeonato desses resistir, é a caravana da miséria.

  • 35. Paulo  |  25/04/2011 às 17:33

    Me chamo Paulo e escrevi o post de número 34

  • 36. bruno  |  25/04/2011 às 18:49

    não li os comentários, entõ, se alguém já mandou esse link por aqui me desculpem:

    http://www.anaf.com.br/noticias/112-em-defesa-da-arbitragem-anaf-responde-botafogo?2f9c29a8fd63469819ccac220f35b8d6=29e9f7fc6ff78279d788be1422cc13d5

    achei muito bem colocado.

  • 37. Diogo  |  25/04/2011 às 19:28

    # 34 e 35

    Os estaduais sobrevivem única e exclusivamente para manter o status quo das federações – as mesmas que, em troca de favores constrangedores, ajudam Ricardo Teixeira a manter o sistema feudal de administração do futebol brasileiro. Onde mais o Noveletto teria o poder que tem? Mas o pior é ter que aguentar a mídia papagaiando sobre o “nivel técnico” dos jogos. Só se for nível abaixo das minas chilenas.

  • 38. Henrique  |  25/04/2011 às 19:56

    # 31

    e desde então, nunca mais se ouviu falar dele (Palmeiras)…
    sofrendo um processo de aportuguesamento nunca antes visto

  • 39. Chiquinho "9"letto  |  25/04/2011 às 20:45

    ” — O representante da Conmebol me ligou para confirmar a mudança. Movimentamos a América hoje ”

    – Falem de mim agora azuis do Humaitá. Vocês irão eliminar os universitários PROTESTANTES, em terras de Pinochet, poderão admirar os desarmes de ROCKback, Borges chutando bolas por cima da baliza e milagres do discipulo de Victor. Tudo isto na frente da RBS, graças a mim.

  • 40. Fabio  |  25/04/2011 às 21:02

    Ao 38, vocês ficaram 23 anos na fila, outros 40 sem ganhar um Brasileiro, não me consta que viraram uma Portuguesa, né?

    E me conta aí, como é ser eliminado pelo arquirival numa Semi de Libertadoes? Tu dormiste à noite na boa? Parece que ainda tem um recalquezinho…

  • 41. Henrique  |  25/04/2011 às 21:24

    # 40
    Lógico que não dormi, foi o maior trauma esportivo da minha infância certamente.
    Mas a praga corinthiana pegou e vem dando certo desde aquele fatídico dia!!

    E o nosso diferencial é crescer justamente nos longos momentos inglórios, como sempre fizemos e sempre faremos!!!

  • 42. Ismael  |  25/04/2011 às 21:44

    pois eu gosto dos estaduais

    e não me perguntem o porquê! Estou na aula e não consigo argumentar enquanto presto atenção no maldito professor… ahsuhaushaush

  • 43. De Ivaiporã para Tokyo  |  26/04/2011 às 00:37

    MARCOS AURÉLIO “GALEANO”, garoto de Ivaiporã (nem sabi que existia), vulgo matador de gambás.

  • 44. izabel.  |  26/04/2011 às 11:16

    pra quem não tá contente com fórmulas de campeonatos e pra quem acha que a grana tá acabando com o futebol, tem gente se mobilizando: associação nacional dos torcedores.
    http://antsp.wordpress.com/

  • 45. Mandioca  |  29/04/2011 às 14:48

    Bastante geógrafos por aqui… sou outro deles.

    Kadu, concordo contigo em parte porque não sei s eos pequenos já morreram. Me dói admitir isso.

  • 46. Mandioca  |  02/05/2011 às 15:05

    CORINTHIANS!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • 6 meses e 1 dia após o acidente trágico na Colômbia, a Chapecoense acaba de assumir a liderança do Brasileirão pela primeira vez na história 6 hours ago
  • Chapecoense assumindo a liderança do Campeonato Brasileiro. 6 hours ago
  • 2017 e Luxemburgo ainda tem mercado na Série A. 8 hours ago
  • RT @murilobasso: Oito anos hoje. Só restam mais dois para Wianey nos provar que estávamos todos errados: wp.clicrbs.com.br/wianeycarlet/2… 1 day ago
  • Boca em queda livre no Argentino. River, 5 pontos atrás e 2 jogos a menos, podia roubar a liderança. Aí empatou em casa hoje e estragou tudo 1 day ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: