Nossos sonhos já foram maiores

06/04/2011 at 07:00 68 comentários

Hoje os sonhos em Avellaneda são como aqueles em que, quando acordamos, percebemos que o ponteiro do relógio nem se moveu. Aparecem, duram apenas o instante inevitável e evaporam – impossível até de se sentir saudade. Ao menos têm sido assim para o Independiente nos últimos longos anos. Quem tem uma história de taças continentais, jogadores de seleção e a supremacia na cidade, hoje não consegue repetir os feitos do passado nem de forma onírica. As grandes vitórias acabam no dia seguinte, o valor do título se esvai na próxima empreitada e o desafio copero termina ainda na primeira fase.

As desilusões recentes podem ser contadas a partir do segundo semestre de 2009, para não catalogarmos toda uma década de frustrações na Doble Visera. Naquela ocasião, o Independiente se perfilava como um candidato sério ao título do Apertura. Mesmo quando tudo parecia ter descambado, depois de perder para o Arsenal em Sarandí, surgiram novas possibilidades. A sequência de jogos era complicada, mas os diablos venceram os dois clássicos que estavam por vir na condição de visitante, contra Boca Juniors e San Lorenzo. O que impediu a viagem da taça para o então recém inaugurado Estádio Libertadores da América foram os tropeços em casa para Argentinos Juniors e Banfield, que sairia campeão.

Para quem não vence um torneio local desde 2002 – lá se vão quase dez anos –, abrigar um novo trofeu justamente no ano em que se festeja a casa nova seria um fato para renovar a alma. Mas no semestre seguinte ao deslize daquele Apertura, houve um início que parecia ainda mais promissor. Era o Clausura de 2010 e nas doze primeiras rodadas o Independiente só computava uma derrota. Desta vez, a derrocada se deu de forma distinta e ainda mais dolorosa. Quando se jogava o título palmo a palmo, o rojo se afundou em derrotas nos confrontos mais representativos que, mais do que modificar a tabela, destruíram o aspecto anímico do time. Nas últimas rodadas, vieram derrotas para San Lorenzo, Boca Juniors e para o Argentinos Jrs. de Claudio Borghi e Calderón, que lhe roubaria o título.

Foi no segundo semestre do ano passado, entretanto, que a sina do Independiente de perder os torneios nas últimas rodadas transformou em perder-se entre as competições. As duas boas campanhas anteriores levaram o clube à disputa da Copa Sul-Americana, que por sua vez continha as tentações do mata-mata e a possibilidade de voltar, depois de anos de ausência, ao cenário da Libertadores. Na Sul-Americana, avançou sem parar, mesmo tropeçando, sofrendo e garantindo as classificações nos pênaltis – por pouco, a grande chance da década não escapa contra o Goiás, já no último estágio. Agradando ou não, estava garantida a primeira taça do novo memorial e a presença na pré-Libertadores, etapa em que o rival seria o Deportivo Quito.

Como que por punição a um grande do continente que só queria retomar um lugar mais digno, o descuido no certame nacional começou a tornar cinza o sonho de disputar a Libertadores. Em dezembro, o clube finaliza a participação no Apertura na última colocação e com a vergonhosa soma de catorze pontos em dezenove partidas. A média conquistada nos resultados honrosos de dois semestres atrás se perdia e o ataque do time foi o que menos marcou entre todos os participantes do torneio. Pela frente, aparecia a primeira fase da Libertadores e a exigência de voltar a pontuar decentemente no campeonato argentino. Faltava, no entanto, condições para estruturar um plantel suficiente para disputar com força os dois torneios.

É verdade que tudo foi ainda mais assustador no início. O Independiente superou o adversário equatoriano na fase preliminar da Libertadores por um gol de diferença e de olhos fechados de medo no final, quando o goleiro Hilario Navarro pôde enfim decretar a presença na fase de grupos. Após a Sul-Americana, ninguém ousaria dizer que a fase de grupos seria tão disputada quanto se apresentou – Peñarol, LDU e Godoy Cruz seriam os adversários de um time que há muitos meses tinha esquecido como se joga bem o futebol. A situação se tornou merecedora de pena quando o clube só encontrou dois pontos em quatro rodadas do Clausura – o assunto, miseravelmente, não era mais a Libertadores. Agora se falava em não cair.

Houve, então, o redirecionamento que era por assim dizer o acordar de um sonho que pouco durou. O técnico Antonio Mohamed e a diretoria, alheios ao romantismo das tribunas, alteraram as rotas do planejamento. A Libertadores era um luxo para quem estava em situação tão delicada no descenso. Optou-se, então, por usar time misto sempre que fosse possível na competição continental. Na primeira vez, deu certo – justamente a única vitória na primeira fase, o 3-0 diante do Peñarol em Avellaneda. Da segunda a quinta rodada, no entanto, não houve qualquer outra vitória: derrota por 3-0 em Quito, por 3-1 em casa para o Godoy Cruz, empate em Mendoza e nova igualdade em Avellaneda, contra a LDU, ontem. Em cinco partidas, cinco pontos – e a impossibilidade de superar a fase de grupos.

Só não está matematicamente eliminado porque um inalcançável 8-0 (!) contra o Peñarol, em Montevideo, serviria para avançar – ainda aliado a um empate entre LDU e Godoy Cruz. A situação seria bem menos desastrosa se a vitória tivesse chegado ontem. Velázquez, Silvera e Núñez perderam chances de encontrar o segundo gol, principalmente na segunda etapa. O azar se tornou desgraça quando se atenta para o tento de empate da Liga de Quito – no lance, o atacante Hernán Barcos, revelado pelo arquirrival Racing Club, cruza sem destino aparente uma bola que desviaria em dois defensores antes de se acalmar na rede. Ao final, aplausos de uma torcida que historicamente sempre se disse exigente. Mas não foram palmas para uma suposta boa atuação. Foi o último instante de um sonho breve – que não pôde ser desprezado no deserto que é a atualidade do futebol de Avellaneda.

Saludos,
Iuri Müller
.
Anúncios

Entry filed under: Colunas, Libertadores, Pela América.

De maestro criollo a professor canario Rufam as trombetas do apocalipse vermelho

68 Comentários Add your own

  • 1. Emedinapf  |  06/04/2011 às 07:59

    E a Recopa?

  • 2. Cícero  |  06/04/2011 às 08:09

    Recopa é torneio pra “salvar” o ano.

    Pode anotar aí, se der alguma merda com o Inter, os dois vão jogar a vida.

  • 3. Juan Carlos "Chango" Cardenas  |  06/04/2011 às 08:22

    Fala sério, só um novo mazembaço pro rojo ganhar do sc2006.
    Que amargo que sos, rojo puto.

  • 4. LF  |  06/04/2011 às 08:57

    Peñarol classificado com 9 pontos e -4 de saldo.

    Libertadores, eu te amo.

  • 5. Carlos Lima  |  06/04/2011 às 09:42

    Gremista adora dizer que Recopa é “engana bobo” “salva ano”… e só o gauchão é o que?

  • 6. Arthur V.  |  06/04/2011 às 09:43

    Se fode aí, Rojo. LOL

    Se bem que o racing já soma 3 derrotas seguidas no Clausura. Mas ainda há chance…só está 3 pontos atrás de River e Estudiantes.

  • 7. Roger  |  06/04/2011 às 10:10

    Tchê, faltou paudurismo ontem pra esse time do Independiente.
    Era pra ter liquidado no 1º tempo.

    E embora eu não seja mais um desses molequinhos de apartamento baba-ovo de castelhano que sempre aparecem por aqui, é sempre bom ver os grandes e tradicionais jogando a Libertadores.

  • 8. Frank  |  06/04/2011 às 11:09

    Engana bobo de verdade é a tal da Sula…

    Um dos finalistas irá jogar a série B do Brasileiro… o outro sai na primeira fase da Liber sem nem ao menos lutar pela classificação de forma decente…

  • 9. douglasceconello  |  06/04/2011 às 11:11

    Aquele demônio do Velázquez resolve fazer um gol contra DE LETRA. Torcia para que passassem também os rojos, mas já me considero feliz com a classificação dos carboneros.

    Já estou no lucro, pois inicialmente achei que ficariam fora os dois gigantes, passando LDU e Godoy Cruz.

  • 10. Cícero  |  06/04/2011 às 11:18

    #7

    a Sula Miranda tem um ano bom e outro ruim, ou um ano bom e dois ruins… algo assim.

  • 11. Frank  |  06/04/2011 às 11:21

    Opinião cada um tem a sua… pois eu já acho que a Sula Miranda tem um ano ruim, e dois piores AINDA…

  • 12. Rudi  |  06/04/2011 às 11:30

    do twitter

    escalação do Fluminense nessa rodada da Libertadores

    Ligeirinho, Raticate, Cérebro, Pink e Rattatoile, Jerry, Rattata e Mickey, Hamtaro, Stuart Little e Mestre Splintter

  • 13. Sacchet  |  06/04/2011 às 11:44

    Volta Gandín!! Mas não fosse a altitude, esse time da LDU não assustaria nem o time do Sithya, irmão do Retardelli e Assis. Velasquez e o Julián Benitez (Guarani PAR) vão ao mesmo barbeiro.

  • 14. Felipe (o catarina)  |  06/04/2011 às 13:01

    o time que tinha mais jogadores cabeludos e de bandana foi eliminado. A Libertadores não é mais a mesma.

  • 15. Sanchotene  |  06/04/2011 às 13:27

    Fantástico demais para não dividir com vocês. Relato retirado do blog do Tim Vickery na BBC:

    66. At 09:54am on 6th abr 2011, JoseArtigas wrote:
    Tim, thanks again for a great article and round-up of the current international situation in South America.

    I want to tell about a wonderful experience I had last Tuesday.

    My girlfriend – Lucia – is from Montevideo but has lived here in Dublin for the past 4 years. She grew up in the apartment above Sebastian Eguren and they were friends until he left for greener football pasture 8 or 9 years ago, until last Saturday week it had been five years since they talked. Lucia’s mother got in touch with Seba’s father (who I recently met on a trip to Uruguay over the New Year) in the run-up to last week’s match and on Saturday afternoon Seba rang Lucia to tell her where the team was based and invited us both to visit. On Tuesday morning we hopped on a bus out to the team’s swanky hotel (the same that hosted Real Madrid the summer before last) and on entering the reception Seba was there to meet us. To my delight he offered to delegate a fluent English speaker (my Spanish is getting better but I get lost when talking to more than one person!) to introduce me to the players while he and Luli caught up. It was in this manner I was introduced to Diego Forlan!! I couldn’t believe it, as a huge sports fan this was amazing, up there with spending an afternoon with Carlos Alberto before the World Cup last June. Forlan was as nice a man as you could meet, full of questions about Ireland, rugby, Gaelic Games, our economic problems, our climate, so nice and genuinely interested I couldn’t believe how nice a guy he was and how willing he was to give up 20-30 minutes to introduce me – a total stranger, just some annoying fan I believed but they made me feel far more than that – the whole squad. Edison Cavani (much bigger than I expected) will be a superstar and seemed so nice, El Loco Abreau and Fernando Muslera shared a joke with me and Ruso Perez (my personal favourite from the squad as he reminds me of my local hero Roy Keane) offered me a cup of coffee as Diego showed me around. After a most enjoyable and down-to-earth time meeting and greeting with one of the biggest stars in world football as a guide I rejoined my girlfriend and Seba for tea, we talked for another half hour or so and were then allowed to watch the team’s afternoon training session before leaving with promises to keep in touch. Immediately after the game – very enjoyable match, Ireland played some decent football for a change but Uruguay were always more dangerous – Seba came over to our seats behind the Uruguay bench to give us his number 8 jersey, its currently being framed so it can take its place on our wall along side my signed Munster rugby jersey from the Heineken Cup final 2006.
    The whole Uruguayan team and management were so nice and friendly it took my breath away. It was a wonderful afternoon that will stay with me forever. I’ll support them with to the best of my ability this summer and in the long run, a nicer group of men you could hardly hope to meet and I wish them all the success in the world. Ahora, Soy Celeste!

  • 16. Branco  |  06/04/2011 às 13:33

    Bem que o Inter podia se inspirar no Independiente e priorizar o Brasileirão pelo menos uma vez na vida.

  • 17. arbo  |  06/04/2011 às 13:42

    perdi essa do rudi #11

    texto primoroso do iuri

  • 18. Fernando Cesarotti  |  06/04/2011 às 14:12

    Sensacional a história relatada pelo Sancho.
    Quanto ao Independiente, eu acho que é castigo CROMÁTICO, onde já se viu um ROJO de camisa AZUL?

  • 19. dante  |  06/04/2011 às 14:27

    “é sempre bom ver os grandes e tradicionais jogando a Libertadores”

    se os pequenos nunca jogarem uma competição dessas, jamais serão grandes. veja o caso da LDU, que HOJE incomoda muita gente.

    grêmio e inter, só pra ficar na aldeia, foram FORJADOS assim.

  • 20. Prestes  |  06/04/2011 às 14:51

    Frank, de 2008 saíram da Sula os dois campões das Libertadores seguintes.

  • 21. dante  |  06/04/2011 às 15:12

    #19:

    e a libertadores de 2010 teve na final um mexicano.

    TEM QUE VER ISSO AÍ.

    entende, frank? o mundo mudou. paoisufd089as7f89asuf

  • 22. Carlos  |  06/04/2011 às 15:12

    Carlos Lima, volta pro orkut, amigão.

    É um texto sobre o INDEPENDIENTE (muito bom, por sinal, o texto. o time é uma merda), e esse rapaz me vem falar de grêmio, gauchão, engana bobo e o cacete.

    PQP.

  • 23. Carlos  |  06/04/2011 às 15:13

    E, claro, estou bastante feliz com a classificação antecipada do Peñarol.

  • 24. Eduardo  |  06/04/2011 às 15:16

    #19 embora isso seja um fato e os CLUBES fossem os mesmos, se não me engano, os times eram bastante diferentes, não? alguma base talvez…
    aliás, também acho que isso NÃO quer dizer nada, considerando as campanhas dos últimos campeões brasileiros na liber e sem grandes mudanças…
    acho que 2008 foi uma exceção na sula… que eu tb acho uma m3rda mas, como o inter já tem, tb gostaria de ganhar hehehe

  • 25. Anonimo  |  06/04/2011 às 15:35

    Enquanto o cara conhecia o time do Uruguai e babava o ovo dos marmanjos, o Seba dava um trato na namorada dele…. E o cara tá feliz ainda. Vai entender.

  • 26. Roger  |  06/04/2011 às 15:45

    #18

    Ver o grandes e tradicionais jogarem La Copa, não implica que não haja nenhum pequeno.

    Em regra, os grandes participam do torneio com uma certa regularidade, mas acho que Peñarole Independiente, nesse ano, são casos emblemáticos de gigantes que estavam adormecidos em uma mediocridade constrangedora.

    E mesmo Grêmio e Inter, quando venceram pela primeira vez o torneio, já eram grandes, tradicionais e com torcidas e história relevantes na américa del sur.

    E tem mais uma coisa, posso até aceitar que o mundo mudou, o Once Caldas foi campeão e o mexicanos chegam em finais, mas em hipótese alguma sou obrigado a gostar disso!

  • 27. dante  |  06/04/2011 às 16:41

    “mas em hipótese alguma sou obrigado a gostar disso!”

    é isso aí, concordo muito contigo.

    mas eu acho MUITO MASSA ver um time “pequeno” [e, de preferência, de minha simpatia] chegar lá.

    ***

    “E mesmo Grêmio e Inter, quando venceram pela primeira vez o torneio, já eram grandes, tradicionais e com torcidas e história relevantes na américa del sur.”

    interessante esse teu comentário. tu é gremista? os gremistas, no geral, não pensavam isso do inter até 2006… uhuhuhuhuh

  • 28. Sancho  |  06/04/2011 às 16:42

    Re 24

    É só alguém com as prioridades no lugar! Mulher, é aquela coisa, “lavou, ‘tá novo” e, qualquer coisa, se troca lá adiante. E ainda havia o risco da namorada ser mesmo fiel. Como essa oportunidade era única e imperdível, mediu os prós e contras e foi em frente…

  • 29. Sancho  |  06/04/2011 às 16:42

    Re 26

    A maioria não pensa assim até hoje. E o contrário também vale!

  • 30. dante  |  06/04/2011 às 16:54

    #27:

    ADENDO:

    quem nunca levou uma guampa nunca comeu ninguém.

    adsflkhj

  • 31. Carlos  |  06/04/2011 às 17:00

    Como dizia um amigo meu, grosso de bagé.

    “Ninguém morre mocho”

  • 32. Eduardo  |  06/04/2011 às 17:32

    tem 2 coisas que TODO MUNDO VAI TOMAR na vida, mesmo que não goste.
    Guampa e coca-cola.
    tomei os 2 quando era adolescente. não preciso de mais nenhum… huiahuahuaiha.

  • 33. Serramalte Extra  |  06/04/2011 às 18:00

    4… ???

    acho que o Frank no 7 ali respondeu bem…

  • 34. Carlos Lima  |  06/04/2011 às 18:15

    #21
    Carlos, meu xará,
    pelo visto o impedimento é orkut pra você, e não pra mim, pois está dando uma de MODERADOR, dizendo o que deve ou não se falar, que devo sair ou ficar. Não julgue os outros por você.

    Se você não sabe conviver com a opinião diversa, diferente da tua, sendo ela MAIS, ou MENOS, qualificada que a sua, não agride os outros.

  • 35. Ernesto  |  06/04/2011 às 18:17

    O #7 deveria se chamar OPORTUNISMO

  • 36. Carlos  |  06/04/2011 às 18:32

    Amigão, não foi intenção “agredir”. Se tu te sentiu agredido, te peço desculpas, de coração.

    Só o seguinte…essa punheta Grenal sem fim aqui é um pé no saco, sério.

    Nem tudo se resume a grêmio, inter e o q um acha do outro.
    No caso, não se falou nada de gremio e inter….e o post é da libertadores, do pobre independiente q sifu ontem (abraço Chico light!)…

    Vai um abraço ae amigão.

  • 37. Junior  |  06/04/2011 às 18:37

    Eduardo, o Inter e o Estudiantes campeões da Libertadores eram muito parecidos com os times campeões da Sula. E na minha opinião, o time do Inter campeão da Sula era melhor que o campeão da Libertadores 2010. O Lauro estava na melhor (e única) fase da carreira, o Índio não era um ex-jogador em atividade, o Guina estava voando em campo e, principalmente, o time tinha o melhor trio ofensivo que eu vi no Inter: Alex, D’Alessandro e Nilmar. Se o treinador não fosse o Tite, aquele time poderia ter conquistado o Brasileiro ou ao menos brigado pelo título.

  • 38. Junior  |  06/04/2011 às 18:39

    Hoje é aniversário do Beira-Rio, gostei bastante desse texto. Aprecio esse tipo de texto (quando bem escrito, é obvio), que parte de uma experiência pessoal.
    http://terradosmuitos.blogspot.com/2011/04/sobre-o-beira-rio-e-porto-alegre.html?spref=tw

  • 39. arbo  |  06/04/2011 às 18:46

    eu sempre achei q o NOVE é q era o oportunista ns
    o 7 é o metido a besta[?]

  • 40. arbo  |  06/04/2011 às 18:56

    bá, junior, mto bom o post do farinatti

  • 41. Felipe (o catarina)  |  06/04/2011 às 19:58

    Saíram 18 gols em quatro partidas das quartas-de-final da Liga dos CU. Esses zoropeus estão acabando com o futebol.

  • 42. Frank  |  06/04/2011 às 20:18

    #19

    Prestes, tô com o Eduarto ali no comentário 23… 2008 me pareceu exceção… Já em 2009, a Sula teve jeito de compensação para LDU e Flu…

    Para o Ernesto, que me acusou de oportunista, o que eu posso dizer é que, na real, o que eu não gosto muito na Sula é que me parece a extinta Copa Conmebol (ou uma cópia da ex-Copa da UEFA, atual Liga Europa)… então, na real o nível é mais fraco mesmo… até o San Lorenzo tem uma! heheheheeh

    Apesar de que os critérios de classificação eram bem INJUSTOS, eu gostava muito mais das extintas Supercopa dos Campeões da Libertadores e da Mercosul, o nível técnico dos times participantes era melhor mesmo…

  • 43. LAEFarinatti  |  06/04/2011 às 20:23

    #37 Valeu Junior!

  • 44. Frank  |  06/04/2011 às 20:26

    Ah sim, o CRUZ AZUL-MEX já tinha sido finalista da Liber em 2001… então, o mundo já está de cabeça pra baixo faz tempo… 3eheheheh

  • 45. Lucian  |  06/04/2011 às 20:32

    Esse Inter tá com uma cara de ano passado. Desinteressado, apático, fica de toquinho e de quase-gols, até que o adversário faz uma correria, pega a zaga aberta e complica tudo. Que merda. Acho que tirando o jogo contra o Emelec, todos foram assim. Só que os adversários são tão fracos (com certeza piores do que os do gauchão) que os gols acabam saindo no abafa, na bola parada, no erro.

    É engraçado como um time consegue tão rapidamente passar da impressão de que domina o jogo para a de descontrole e falta de opções.

  • 46. Frank  |  06/04/2011 às 21:11

    Por enquanto, o Jaguares vai levando a melhor sobre os “Jaguaras”…

    ajhaidhh

  • 47. Serramalte Extra  |  06/04/2011 às 21:24

    bah mas que TARA que esses mexicanos têm por toquinho por cima do goleiro, pqp!

  • 48. Lucian  |  06/04/2011 às 21:27

    Catupiríndio já passou da validade faz uns 2 anos.

  • 49. Frank  |  06/04/2011 às 21:37

    Realmente o mundo mudou muito…

    O lanterna do campeonato mexicano ganha do atual campeão da Libertadores e tem grande chance de passar de fase…

    E o CARACAS lidera o grupo 4… que coisa hein!

  • 50. Sancho  |  06/04/2011 às 21:45

    O Santos pode ser eliminado hoje. Tem que perder em casa, mas tem chance.

    Re 48

    Podem passar apenas 2 argentinos e 3 brasileiros.

  • 51. Frank  |  06/04/2011 às 22:45

    Já na Copinha, o Vasco vai reprovando na leitura do alfabeto, enquanto o Rogério Ceni quis imitar El Loco e se deu mal…

  • 52. Sancho  |  06/04/2011 às 23:49

    Vejamos.

    Muricy estréia na Libertadores pelo Santos, sem Neymar, Elano e Zé Eduardo. O jogo é em Assunção, contra o líder do grupo, e uma derrota pode eliminar o Santos.

    Essa partida promete…

    Fluminense ainda NÃO é eliminado!

  • 53. Sancho  |  07/04/2011 às 00:09

    Imaginem o seguinte cenário: Santos empata em Assunção; mas, em Santiago, o Colo-Colo bate o Caracas.

    O grupo teria: Cerro e Colo-Colo, 9; Santos, 6; Caracas 2.

    O Santos não estaria eliminado, mas um empate entre os líderes na última rodada classificaria ambos…

  • 54. emedinapf  |  07/04/2011 às 00:09

    nunca vou entender tanta raiva do roth… O cara foi campeao o ano passado com o nei em campo. Deveria ter credito eterno da coloradagi.

  • 55. Eduardo  |  07/04/2011 às 00:10

    impressão minha ou até o inter ficou a perigo?
    Emelec tem um jogo a menos contra os bolivianos…
    Inter decide a vaga com o Emelec enquanto o Jaguares pega o Jorge Drexler Boliviano???
    ai ai ai Celso Roth… sabia que não me decepcionarias…

    SECAREI!!!!

  • 56. Eduardo  |  07/04/2011 às 00:12

    alguns dirão… mas é em casa… lembrarei que em 2007 foi em casa….
    SECAREI !!!!!!!

  • 57. Eduardo  |  07/04/2011 às 00:14

    #52 não será fácil o Santos empatar … . de qualquer forma…
    SECAREI !!!

    Fluminense nem precisa mais.

  • 58. Frank  |  07/04/2011 às 00:24

    # 52

    Caracas não, TÁCHIRA…

    # 54, 55

    Claro que o Inter correria mais perigo se, ao invés do Emelec, o equatoriano do grupo fosse a LDU… de qualquer maneira, SECAREI afu também!

  • 59. Gabriel R.  |  07/04/2011 às 00:25

    em 2007 o inter precisava de uma caralhada de gol pra se classificar, contra o emelec um empate nos deixa em primeiro lugar. É beeeem diferente.

  • 60. Frank  |  07/04/2011 às 00:45

    Já na Copinha, o Galo foi cozido pelo genérico do Grêmio e segue com sua sina de insucessos na competição…

    Sobre o Inter, a direção colorada vê o Muriçoca fechar com o Santos e perde mais uma chance de dar as contas do Sexy, que continua com suas clássicas “rotheadas”… ehehehehhe

  • 61. observador  |  07/04/2011 às 00:57

    #58
    Um empate nao garante a primeira colocacao. Uma vitoria do Jaguares aliada a um empate do inter deixa o colorado classificado, mas na segunda posicao do grupo.

  • 62. Serramalte Extra  |  07/04/2011 às 01:07

    putz… gol do args jrs… queria um empatezinho para eles não irem classificados pra última rodada. Mesmo assim, o Flu precisa ganhar e torcer pelo EMPATE no outro jogo. Difícil.

    54… estaria a perigo se o ano fosse 199X, ou se fosse um time decente contra. Não tem como perder um jogo decisivo prum equatoriano que não seja a LDU.

  • 63. Gustavo Santista  |  07/04/2011 às 01:36

    Que jogo amigos… Que jogo…

    E vou despencar pra Assunção ver KEYRRISON no ataque e comprar umas caixas de lança pra pagar a passagem…

  • 64. observador  |  07/04/2011 às 01:57

    #61
    Nenhum colorado achava que o Mazembe pudesse surpreender. Tal qual Gremio x Sao Caetano em 2000.

  • 65. matheus  |  07/04/2011 às 04:09

    ma ta loco…

  • 66. gilson  |  07/04/2011 às 11:02

    Esbarrei sem querer e a toalha caiu no chão…..

  • 67. Bender  |  07/04/2011 às 11:14

    Mas que secação heinho Batista!
    Olha o “Príncipe” Hernandes na parada huahua…

  • 68. Sancho  |  07/04/2011 às 16:35

    Re 57

    Claro que é o Táchira. Bebi…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: