Decifrando o enigma do futebol baiano

30/03/2011 at 06:00 37 comentários

Conforme os fundamentos da matemática moderna, a Cidade de São Salvador, fundada em 1549, completou exatos 462 anos no inolvidável 29 de março, conhecido também como ontem. Óbvio que tal efeméride não vai alterar os destinos da humanidade, porém há uma regra universal que reza o seguinte: “o retorno à impoluta tribuna impedimestística, depois de uma longa e injustificável ausência, deve ser feito mediante o uso de um gancho jornalístico”. E ele, o gancho, mesmo atrasado, apareceu para me salvar agora, com o aniversário da velhaca província.

Assim, neste importante momento da Bahia, pretendo decifrar um enigma que atordoa a nação. Qual seja: Por que diabos o campeonato baiano é tão malamanhado e contraditório?

Vocês, que estão com a visão obnubilada (recebam, hereges) por bobagens tipo Libertadores da América, talvez não saibam, mas na competição organizada (?) pela Federação Bahiana de Futebol ocorrem coisas inacreditáveis.

Exemplos? Vamos lá.

Antes, porém, vale informar que o Troféu Dendê/2001 começou a ser disputado por 12 clubes há mais de dois meses, exatamente no dia 16 de janeiro. E, logo na primeira partida, o Vitória tomou uma bordoada no Barradão do poderoso Colo-Colo de Ilhéus, time que em 2006 sagrou-se campeão dentro da casa do Rubro-Negro, quebrando uma hegemonia de 39 títulos seguidos da dupla Ba x Vi. (Fora a equipe da terra de Gabriela, Cravo e Canela, o último time do interior que conseguiu tal proeza foi o Fluminense de Feira, em 1969).

Pois muito bem. O tal Colo-Colo, que começou de forma arrasadora, está neste exato instante disputando o Torneio da Morte para tentar se livrar da segunda divisão. Outro dado contraditório é que o artilheiro do campeonato, o ensaboado Jiliardo Alves dos Santos, o Sassá, defende, ou melhor, ataca no Ipitanga, equipe que é a última colocada no Torneio da Morte.

Como assim Torneio da Morte?

Ah, sim. A gloriosa e inteligente fórmula de disputa é algo que merece um destaque especial. Vamos a ela. Os 12 times foram divididos em duas chaves de 6, classificando-se os quatro primeiros de cada grupo. Já os dois últimos de cada chave tiveram que disputar um quadrangular, o tal torneio mortífero. Os outros 8, foram divididos em dois grupos de 4, com jogos de ida e volta. Depois desta epopéia haverá as semifinais e as finais. Coisa simples. Para explicar todas as etapas seria necessário escrever apenas um livro um pouquinho mais longo do que Guerra e Paz, de Tolstoi.

Por falar em guerra, os treinadores de Bahia e Vitória travam uma labuta dos seiscentos DEMÔNHOS.

Depois de analisar, por mais de 60 dias, os treinamentos do meia argentino Lucas Nania (aquisição glorificada pelo Vitória como uma das melhores do ano), o técnico Antonio Lopes largou a seguinte: “Não tem característica de meia, não marca nada, não cerca, não tem força nenhuma para marcar. Tô QUASE convicto de que ele é atacante”. Em seguida, botou o cara para jogar de ajudante de lateral direita e, ato contínuo, nem o relacionou mais.

O técnico do Bahia, Vagner Benazzi, também é muito compreensivo com seus craques. O colombiano Tressor Moreno, apresentado pela diretoria tricolor como uma das principais contratações, foi classificado por ele como lento. E teve o mesmo destino do argentino. Foi sacado do grupo.

Ô, GRÓRIA!!!

Para completar a chibança, a TV Bahia, emissora que transmite os jogos, tenta distrair a patuléia apresentando as figuraças do Baianão. Já a Federação Bahiana de Futebol apela à truculência e manda arrancar faixas dos torcedores.

Ô, GRÓRIA DAS GRÓRIAS!!!

Pois é, amigos de infortúnio, como explicar tanta e tamanha barafunda? Como sói ocorrer, apelarei inicialmente à minha falsa erudição juntando o destino da cidade aniversariante ao do campeonato.

Seguinte é este.

É óbvio que a culta platéia (deixa o acento, revisor sacana) do Impedimento conhece de cabo a rabo todos os meandros do Livro VII da República, de Platão. Portanto, seria inútil gastar este velho teclado com maiores explicações. Faço a citação aqui não por pedantismo (até porque tal procedimento não combina com este modesto locutor), mas porque se faz mister inverter a equação do Mito da Caverna para explicar os porquês das coisas da capital da Bahia. Seguinte. Somos a segunda cidade com maior luminosidade no mundo, perdendo apenas para Atenas. Por isso, ao contrário da teoria platônica, em que os homens estão condenados a enxergar apenas as sombras, aqui ficamos cegos e aprisionados pela claridade.

(Uma pausa para que vocês possam compreender o confuso parágrafo anterior)

Agora, volto com a outra, e mais plausível, explicação para a chibança. De acordo com o estudo do Sistema de Monitoramento de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas Não Transmissíveis (Vigitel), Salvador é a capital com maior número de consumidores de cangibrina.

É isto. Só pode ser isto. Estamos todos embriagados, conforme queria Baudelaire.

Franciel Cruz

Anúncios

Entry filed under: Colunas, Estaduais.

Neymar ao céu, Neymar à terra Noite fabulosa

37 Comentários Add your own

  • 1. Vizzotto (Goleiro)  |  30/03/2011 às 09:07

    HUAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!

    Franciel, Franciel!!! Te apresenta nesses times aí, pega a 9 e seja campeão, fio!!!

    Formulismo é com a ImpedCorp!! Mandaremos o Arbo e o Bessa pra resolver esse problema!!

    Ademais, texto para filosofar!! Hauhauahauhah

    Grande retorno, meu centroavante!!

  • 2. Alexandre N.  |  30/03/2011 às 09:08

    Bom você ter voltado, Franciel. Ainda mais com um texto divertido como este!

  • 3. Sancho  |  30/03/2011 às 09:14

    Era só ter ganho o segundo Ba-Vi que o Bahia estaria desclassificado. Tomaram 2-0 e o Tricolor de Aço renasceu.

    Entregaram o jogo para dar graça, Franciel?

  • 4. Sancho  |  30/03/2011 às 09:16

    A pior sacanagam da fórmula é zerar os pontos. Jogam-se 16 partidas APENAS para se eliminar 4 times, e nada mais.

  • 5. Sancho  |  30/03/2011 às 09:19

    Volto a dialogar com rubro-negro platônico na seqüência do dia…

  • 6. arbo  |  30/03/2011 às 09:31

    “ajudante de lateral direita”
    HUAHUAHUAHUAHUAH

  • 7. arbo  |  30/03/2011 às 09:39

    mito do prana foi demais

  • 8. alemao  |  30/03/2011 às 10:20

    bah, bem vindo de volta! Só q não entendi essa porra de fórmula.

    são 6 em cada 1 das 2 chaves, correto? classificam-se 4 de cada, sobrando 2. Os 2 últimos de cada chave, fazem o torneio da morte. Até aí td bem…mas logo depois vem “os outros 8…” Q outros 8 são esses?

    E outra, o torneio da morte só define os rebaixados?

    Lanchonete, tu q é o cara do formulismo, explicaê.

  • 9. alemao  |  30/03/2011 às 10:22

    Ah…agora entendi…acordei faz pouco.

    http://www.vitoriadaconquista.com.br/2010/11/11/arbitral-mantem-formula-atual-no-campeonato-baiano-2011/

  • 10. Roger  |  30/03/2011 às 10:33

    Hiltor Mombach linkando Impedimento hoje.

    É o início da dominação! hehe

    Ah, excelente texto Franciel. Tenho uma vontade enorme de conhecer a Bahia, quando tiver mais di$spo$ição realizarei esse sonho.

  • 11. Álisson  |  30/03/2011 às 10:39

    Tá, mais CADÊ o texto que o Hiltor linkou?

  • 12. Roger  |  30/03/2011 às 10:44

    Putz, falha nossa!
    Sobre o Rdi Petry, que faleceu ontem:

    https://impedimento.wordpress.com/2009/08/25/um-multicampeao-de-fino-trato-parte-i/

  • 13. Anônimo  |  30/03/2011 às 11:07

    http://esportes.terra.com.br/fotos/0,,OI150657-EI1137,00-Confira+os+bigodes+mais+famosos+do+esporte+mundial.html

  • 14. matheus furtado  |  30/03/2011 às 11:32

    Franciel > Argumentação racional

  • 15. Luciano  |  30/03/2011 às 11:39

    Ontem, contra a Argentina, Costa Rica MAZEMBADA!

    http://jornais.prensamundo.com/ver.php?url=http://www.nacion.com

    http://jornais.prensamundo.com/ver.php?url=http://www.diarioextra.com

  • 16. Eduardo  |  30/03/2011 às 11:43

    Morreu uma parte da história do Grêmio.
    Tive o prazer de conhecê-lo e aprendi a gostar mais ainda do Grêmio após aquelas conversas. Trabalhei com ele com o sistema do museu tricolor, o qual ele era responsável naquela ocasião. merecia uma estátua na Arena.
    Engraçado pensar em chorar por pessoas que não são próximas da gente.

  • 17. Franciel Cruz  |  30/03/2011 às 11:52

    Amigos de infortúnio,
    é com a alma lava da e encharcada de emoção que retorno a esta bodega depois de um longo e tenebroso verão na Bahia.
    Agradeço aos imerecido elogios e, em verdade vos garanto: O texto está uma disgraça, confuso, metido a erudito e tals, mas vejam os linques. Alguns valem à pena. Era este árduo trabalho de pesquisa que gostaria de ver reconhecido.

    De nada.

  • 18. Frank  |  30/03/2011 às 12:04

    Brilhante trabalho de pesquisa! Salvador capital mundial da canjibrina!

    E o torneio da morte deveria existir em TODO campeonato… seria muito mais emocionante…

  • 19. dra  |  30/03/2011 às 12:14

    é, seu Françuel…

    o sinhô pegou carona no gancho do 29 de março, mas omitiu (propositadamente?) o fato de q a data, além de aniversário da nossa querida e imunda cidade, tb marca os 51 anos (veja q boa idéia) da conquista do primeiro título nacional pelo glorioso esquadrão…

    http://www.ecbahia.com/imprensa/noticia.asp?nid=20400

    tsc tsc tsc, seu Françuel!!

  • 20. Guilherme  |  30/03/2011 às 12:15

    .14

    Eduardo, concordo sobre o Perty… E eu te respondi o teu último comentário do post anterior.

    Abraço!

  • 21. col  |  30/03/2011 às 12:34

    #15

    “O texto está uma disgraça, confuso, metido a erudito e tals, mas vejam os linques. Alguns valem à pena. Era este árduo trabalho de pesquisa que gostaria de ver reconhecido.”

    Essas figuras do Baianao…soh na Bahia mesmo. Gostaria de ouvir um Bitoria vs. Inter nessa radio da narracao do gol do Sassa.

    Por falar em links….

    http://www.youtube.com
    watch?v=33FVUJJyJqA

    (NS)

  • 22. Álisson  |  30/03/2011 às 12:43

    Deveriam publicar de novo na capa principal o texto sobre o Petry…

    Tem que aproveitar o merchan da mídia má.

  • 23. douglasceconello  |  30/03/2011 às 12:43

    huashusahu

    Franciel totalmente transtornado. O “parágrafo confuso” iluminou minha quarta-feira.

  • 24. douglasceconello  |  30/03/2011 às 12:44

    E que fórmula, senhores. Que fórmula! Apenas inferior à da ImpedCopa. Mas a Central de Inteligência da ImpedCorp está de olho.

  • 25. Cícero  |  30/03/2011 às 13:06

    vou fazer um torneio de WINNING ELEVEN aqui em casa com essa fórmula.

    FUI!

    mentira, vou no Ozzy.

  • 26. Fernando Cesarotti  |  30/03/2011 às 13:17

    Ah, nem achei a fórmula tão confusa assim. É mais simples que as semifinais do Mundial de CURLING, por exemplo. Futebol nordestino já teve melhores.

  • 27. Tiago Marcon  |  30/03/2011 às 14:55

    hjfgAGFKHFG
    Ducaralho o texto, ri muito. Baudelaire ETERNO

  • 28. thalles  |  30/03/2011 às 15:17

    é muita luminosidade pra um xibungo só.

  • 29. izabel.  |  30/03/2011 às 16:32

    afafafjafafja
    muito massa, franciel.

  • 30. Gabriel R.  |  30/03/2011 às 19:53

    Dia desses estava na praia do flamengo, em salvador, sentado numa bodega tomando uma cervejinha, era sabado e tava dando um jogo na tv, vitoria e algum time que nao me recordo.
    Ao meu lado, numa outra mesa, estava aquelas figuras memoraveis que sempre existem no litoral, era um negro, alto e magro de uns 60 anos, com o cabelo começando a branquear. Ele fumava um cigarro de palha e tecia comentarios ininteligiveis para alguem que nao fosse soteropolitano. Certamente ele era uma cruza de pescador com mendigo, que passava as tardes pela rua fumando um palheiro, enfim, uma vida perfeita. Comecei a conversar com ele, sobre os dois times de Salvador, me apresentei, falei que era colorado e tudo mais. Ele se apresentou, falou que torcia pro Bahia, relembrou a final do brasileirao de 88 e ainda tirou um sarro… Lá pelas tantas ele me largou uma frase tipo essa:

    – Se tu for torcer para algum time aqui, torce pro Bahia, que é o time da elite, torcedor do Vitória e tudo maloqueiro e analfabeto.

    Me mijei de rir daquela figura falando isso com um ar de superioridade e na mesma hora me lembrei do franciel…

  • 31. Camilo C.E.O.  |  30/03/2011 às 21:26

    çsdlhgkasçldhg morri com o link “luminosidade”

    Prana = eye floaters

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Moscas_volantes

  • 32. Marcio Melo  |  31/03/2011 às 08:33

    Enquanto Antonio Lopes esta quase convicto que Lucas de “Nárnia”, o argentino da alvorada é um atacante, eu to indo no barradão e tô quase convicto que o que esta ocorrendo nos gramados é futebol.

  • 33. Logan  |  31/03/2011 às 10:56

    Aí vocês tem que lembrar aquele texto do thales, se Salvador não fosse a capital dos cachaceiros o DENDEZÃO 2011 já teria sido cancelado tamanha a ruindade do que eles fazem em campo (chamar de futebol é forçar a barra).

    #28 Pelos MESMOS motivos eu digo que você tem que torcer pro Vitória… heheheh

  • 34. arbo  |  31/03/2011 às 13:46

    #28 hauhauhauha bela história

  • 35. Gabriel R.  |  31/03/2011 às 14:30

    #31
    Já tenho preferencia pelo vitoria antes mesmo disso. Nao consigo torcer pra times que tenham azul na camisa. SECADOR MODE ON!!

  • 36. Noy  |  03/04/2011 às 07:59

    E seu chazinho de fedegoso, já tomou hoje?

  • 37. Anônimo  |  28/04/2011 às 11:37

    hjogjhigjosf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: