Tem que prender e comer todos os otários*

23/03/2011 at 06:00 113 comentários

Guarde bem na memória duas datas: a primeira, 2 de dezembro de 2007, quando o Corinthians empatou com o Grêmio e caiu para a Série B. Naquela ocasião, a torcida gremista cantava, entre outras coisas, que era ‘uma tarde especial‘ e que não poderíamos perder o que estava ocorrendo. A segunda data é 22 de março de 2011: se depender do acordo assinado entre Corinthians e a Globo, que renderá pelo menos R$ 80 milhões por temporada ao clube (os valores exatos não podem ser divulgados pelo ‘contrato de confidencialidade’), será impossível o Corinthians voltar à B.

Sendo a diferença cerca de 30 milhões de reais entre o Corinthians, quatro vezes campeão brasileiro e jamais campeão da Libertadores, e o Grêmio, duas vezes campeão brasileiro, quatro vezes da Copa do Brasil, duas vezes campeão da Libertadores e uma vez campeão do mundo, dá para dizer que chegamos no ponto em que a isonomia de forças no Campeonato Brasileiro acabou.

Não que tenha sido muito diferente antes – mas a diferença não passava de 20 milhões de reais. Mais que isso: era uma diferença baseada em um acordo que nascia coletivo, capitaneado por interesses coletivos. Os dirigentes do futebol brasileiro se jogaram no mar revolto do mercado e, mesmo com o seu amadorismo, acham que estão conseguindo o melhor que podem – desunidos, divididos, caíram como patos na Rede que mais entende de marketing e de lobby na história da República Federativa. Paulo Odone explica ao Conselho Deliberativo do Grêmio que a diferença do grupo 3 (onde está o Grêmio) para o grupo 1 (onde está o Corinthians, onde provavelmente estará o Flamengo) é de 31,3%, o que seria quase nada, todos têm que comemorar.

Um pouco antes, a Record desmentiu uma nota do Corinthians. A saber: a emissora fez uma proposta aberta, registrada em cartório, sem ‘cláusulas de confidencialidade’ e outras artimanhas, de R$ 100 milhões para o Flamengo e o alvinegro paulista. Segundo o Corinthians, a Record não levou porque estaria ‘infringindo a Lei Pelé’, ao colocar nas costas do clube as negociações individuais das partidas – mas a Record, que não andava ao lado de Ricardo Teixeira na África do Sul, negou que o Corinthians sequer tenha aberto negociações com eles.

Era evidente que o Corinthians não romperia com o Clube dos 13 para fazer outra coisa que não fosse cumprir as ordens de Ricardo Teixeira – e as ordens, nesse momento, apontam para a Globo. Todos os motivos já foram dissecados no Impedimento. O anúncio de ontem, e as explicações que estão por vir, entretanto, indicam que os nossos piores medos estão por vir: a hegemonia que Flamengo e Corinthians não conquistaram no campo, conquistarão a partir da grana. Para os outros, o bagaço da laranja.

É muito difícil se iludir com futebol neste tempo. Por todos os dissabores políticos que foram colocados no nosso desporto – não são de hoje, por certo, mas nunca envolveram interesses tão grandes e diversos, uma vez que a Copa está aí. Anteontem, o Internacional resolveu entregar o seu estádio para uma empreiteira dessas que ajudou a lotear as obras de 2014, como as sete irmãs lotearam o petróleo do mundo há um tempo. Cumpre, o Inter, a incrível coincidência de que sempre um tucano aparece no poder para entregar algo para alguma empresa privada – nisso, também cumpre o jogo pesado, no qual o clube brasileiro é sempre um fiel perdedor.

Poderia me consolar o fato de que é tanto o amadorismo na gestão do futebol de Pindorama que eu não sou o único otário. Isso, porém, não me consola: não só terá gente para dizer que todos os dirigentes que assinaram com a Globo são muito espertos, como encherão as mídias possíveis para patrulhar e perseguir aqueles que negam a esperteza dos seus ídolos. Assim caminha, a passos largos, a burrice e a mediocridade daqueles que não sabem a diferença entre as pessoas e as instituições.

Que a incompetência das direções de Flamengo e Corinthians salve o Campeonato Brasileiro.

*assim como Obama, eu cito Jorge Ben

Luís Felipe dos Santos

Anúncios

Entry filed under: Brasileiro, Clubes.

Uma história de outros tempos Extra! Extra! O goleador é microbuseiro

113 Comentários Add your own

  • 1. Yoda  |  23/03/2011 às 06:08

    A cartolagem enterra o futebol brasileiro desde a década de 30. Nada de novo no front.

  • 2. Luna  |  23/03/2011 às 06:47

    Totalmente desmotivada após ler :/

  • 3. Luís Felipe  |  23/03/2011 às 07:34

    eu só ando escrevendo sobre amarguras, infelizmente.

    mas ainda tem os textos do Iuri, do Douglas, do Maurício e de outros para continuar a gostar do futebol.

  • 4. Ismael  |  23/03/2011 às 08:25

    Escrevi e reescrevi um comment, mas desisto…

    #3 LF, teu texto tá ótimo!

  • 5. Henrique  |  23/03/2011 às 08:30

    Acho que mesmo com Flamengo e Corinthians ganhando mais de 30% que a maioria dos clubes, ainda assim não conseguiram essa tal hegemonia.

    1º) Falta de organização de ambos os clubes;
    2º) O campeonato brasileiro não é igual ao espanhol, por exemplo, em termos de prestígio. Mesmo tendo dinheiro, eles não conseguirão trazer um Messi da vida para jogar por aqui.
    3º) Clubes como Grêmio e Inter possuem a questão dos sócios que ajuda a equilibrar essa diferença de orçamento.
    4º) Flamengo e Corinthians sempre ganharam mais dinheiro que os outros clubes, principalmente na questão do patrocínio, e mesmo assim nunca tiveram uma hegemonia.

    O pessoal anda muito pessimista quanto a isso tudo, tem que esperar para ver o que vai acontecer mesmo.

  • 6. Volkart  |  23/03/2011 às 08:49

    A diferença das cotas de TV vão interferir ainda mais fortemente na diferença nos patrocínios, e essa distância entre o curíntia e o flamengo vai se tornar cada vez mais abismal.
    Tempos tristes para o futebol brasileiro, e boa parte dessa vergonha é culpa de clubes CAGÕES que não se mantiveram firmes e foram logo correndo como patinhos atrás da Globo, bancando os espertos.
    Pro meu colorado resta mais uns 3 anos de força, depois acho que começa a complicar.
    Hoje pavão, amanhã espanador.

  • 7. mardruck  |  23/03/2011 às 09:04

    Acho que sou o único que não acredita que haverá uma hegemonia tão grande assim. Se tu for ver, a diferença ficou MENOR, pelo menos entre os clubes grandes. E, usando o exemplo da Espanha, convém notar que Real e Barça tem hegemonia desde SEMPRE.

    Quem se fudeu foi um Figueirense da vida, que negociava no C13, ganhava algo ao menos, mas agora não vai levar nada.

  • 8. Roberto  |  23/03/2011 às 09:13

    Prezados, também acho F*** essa diferença de valores. Mas esqueçam um pouco o futebol e pensem com LÓGICA. Quando uma televisão assina um contrato com um clube para transmitir seus jogos, pra ela não importa em NADA quantos títulos ele tem ou o quanto ele é reconhecido como campeão.
    Transmissão de jogos, para as TVs, não tem nada a ver com futebol, mas com MARKETING. Com a quantidade de pessoas que serão “atingidas” na transmissão. E no marketing, tu paga MAIS para o que te dá MAIS retorno. Transmissão de quais jogos terá mais TELEVISÕES ligadas assistindo a partida (e consequentemente, os anunciantes)? Inter? Grêmio? Ou Flamengo? Corinthians?

    Querer que paguem o mesmo é EXATAMENTE a mesma coisa que querer que um anúncio na ZERO HORA custe o MESMO que um anúncio no jornal O SUL! Não existe!

  • 9. Cesar Cardoso  |  23/03/2011 às 09:15

    A Globo conseguiu o que queria: montar o quadro para que Flamengo x Corinthians seja “a grande rivalidade do futebol brasileiro”, jogando Palmeiras, São Paulo, Vasco e todo o resto para o papel de, no máximo, “coadjuvantes”, senão “sacos de pancada”. Como Real Madrid x Barcelona na Espanha – não por acaso, o campeonato nacional mais chato da Europa, não pela qualidade técnica, mas sim porque se sabe, com 50% de chance, quem vai vencer o certame ANTES dele começar.

    O problema é que o senhor e feitor da TV brasileira, a medição de audiência do Ibope, é feita em tempo real apenas em São Paulo – e, no mesmo dia, no Rio. Ou seja, as outras capitais são ignoradas pelo realtime/near-realtime. Deixo para o comentador a demonstração do resultado.

  • 10. Luís Felipe  |  23/03/2011 às 09:15

    mardruck, o problema que vejo é o seguinte:

    1. na letra fria dos números, a única coisa que se sabe é: a diferença de porcentagem diminuiu, mas a diferença em valores aumentou (por que os valores aumentaram).

    2. NINGUÉM SABE O QUANTO O CORINTHIANS GANHA EXATAMENTE. A Globo rasgou o conceito de concorrência e cuspiu em cima.

    3. O que se sabe: o Corinthians está ganhando uma bolada histórica e terá muito mais grana para investir; o Corinthians, que já fazia parte de um grupo ‘privilegiado’ de clubes, terá mais liquidez que TODOS os clubes brasileiros, à exceção do Flamengo, por 5 anos.

    4. Com mais liquidez, o Corinthians atrairá mais investidores, terá ainda mais espaço na mídia, formará times melhores…é uma bola de neve. Mesmo que na porcentagem não faça tanta diferença, o Corinthians atiçou os investidores para todo o sempre. Ganhando mais dinheiro, a tendência do Corinthians é ter mais oportunidades de ganhar ainda mais dinheiro.

    Por isso, o meu pessimismo. Aliás, tenho que para de ler sobre isso, mas não consigo.

  • 11. mardruck  |  23/03/2011 às 09:25

    Luis Felipe, sei lá.

    Não consigo ser tão pessimista assim. Tudo bem, já vejo, pelo menos pro Grêmio, uma situação de merda há tempos. Nunca seremos campeões em pontos corridos, todos os grupos políticos são umas merdas desunidas.

    Mas ainda há os estaduais – base do futebol brasileiro – e o fato que os dirigentes brasileiros conseguem ser os mais imbecis do mundo. Nem tudo está perdido.

  • 12. dante  |  23/03/2011 às 09:27

    isso não é futebol.

    ISTO é futebol:

    [não sei se já passou por aqui]

  • 13. Duda  |  23/03/2011 às 09:37

    Texto horroroso. O cara realmente mediu quanto cada clube deve ganhar por seus títulos?
    Lembrando que o que conta não é torcida, mas audiência. Não importa se o cara que está vendo a TV é Guarani ou São Raimundo, o que vale é que é mais um vivente vendo a mulher pelada bebendo uma ceva ruim. E Grêmio e Inter, pela secação, quase somam as torcidas na audiência. Outro ponto interessante é o poder de compra da audiência. Outro ponto: fidelidade da torcida no sentido de sou colorado e assisto jogo na TV (quantos % disso valem para Inter, Grêmi, Vasco). Certo que Fla tem mais torcida, mas certo também que a fidelidade é menor.
    Pontos interessantes que o autor simplismente ignorou. Estava mais preocupado em alfinetar o Aod Cunha e o PSDB, demonstrando total falta de informação já que Aod era funcionário de carreira e não político Tucano. Foi convidado por J. Gerdau a integrar um ministério no governo Dilma. E por outras diversas empresas para ser executivo.
    Mas quem sabe das coisas é o autor, o Aod é um privativista querendo entregar o nosso pau brasil aos imperialistas ianques.
    Dica: fica no futebol, política e economia não são a bem a praia.
    ABS

  • 14. Bessa  |  23/03/2011 às 09:37

    “será impossível o Corinthians voltar à B.”

    Não será.

  • 15. Volkart  |  23/03/2011 às 09:59

    Já virou refrão da torcida: IU IU IU NÃO LEVEM O PAU BRASIL DO BEIRA RIO!

  • 16. Norteña  |  23/03/2011 às 10:03

    Na real, o texto alfineta o Gremio e o PSDB, ultimamente este blog tem andando muito parcial.

    Outra verdade, o Inter tá com medo de receber MENOS que o Gremio, já que notadamente, o Gremio tem mais torcida que o Inter.

  • 17. dante  |  23/03/2011 às 10:07

    “Na real, o texto alfineta o Gremio […]”.

    bá, cara.

    releia.

    especialmente este parágrafo:

    “Sendo a diferença cerca de 30 milhões de reais entre o Corinthians, quatro vezes campeão brasileiro e jamais campeão da Libertadores, e o Grêmio, duas vezes campeão brasileiro, quatro vezes da Copa do Brasil, duas vezes campeão da Libertadores e uma vez campeão do mundo, dá para dizer que chegamos no ponto em que a isonomia de forças no Campeonato Brasileiro acabou.”

  • 18. Carlos  |  23/03/2011 às 10:42

    PQP.

    O problema do impedimento nos ultimos tempos é q TUDO vira grenal. Aliás, tudo em TUDO vira grenal nos ultimos tempos.

    Se um jogador do inter dá um peido, a torcida do gremio reclama q a imprensa é vermelha.
    Se um jogador do grêmio peida, a torcida do inter reclama q a imprensa é azul.

    Chato pra caramba isso.

    Ler com um pouquinho de isenção é uma boa também.

    E o futebol está acabando. Virou 100% business, para as classes A e B.
    Eu faço o contrário do LF, tento não ler pra não pegar mais nojo ainda. Daqui a pouco largo o grêmio e vou torcer pro Guarany de bagé mesmo e foda-se.

  • 19. Ismael  |  23/03/2011 às 10:52

    #13

    Duda, a globo está fazendo a dela… botar grana pra ganhar na frente! O grande detalhe é: alguém lembra como tudo isso começou? O “jogo” está sendo jogado pra desmanchar o C13. Andres Sanches é peça-chave nesse quebra-cabeça!

    A preocupação (minha, na verdade) é que esses caras não vão “apenas” ganhar mais dinheiro. Eles serão muito mais influentes! E pode colocar tudo o que couber no lugar de influencia, inclusive manipulação de resultados! Ricardo Teixeira, Globo e Andres Sanches estão mancomunados! É muita ingenuidaded pensar que a globo está pensando somento na publicidade. Se fosse assim, não haveria motivo pra romper com o C13.

    Pra mim, o foco do texto nada tem a ver com qtidade de títulos, mas com o fato de que os clubes vão virar reféns da emissora negociando nos moldes “cada um por si”.

  • 20. Anônimo  |  23/03/2011 às 10:52

    Rentería segue aprontando na LIbertadores!

    Guardou dois ontem, contra o LIbertad! E quase fez um golaço no segundo-tempo.

  • 21. Sancho  |  23/03/2011 às 10:53

    A única crítica ao Grêmio é a mesma que eu faço. A alusão ao PSDB é a pior parte do texto, desnecessária e sem sentido. De resto, é por aí. O Corinthians não precisa ser competente para ser competitivo. E só vai para m… se for MUITO incompetente.

    A margem de erro dos outros clubes diminuiu. Dos pequenos, que já era ínfima, DESAPARECEU.

  • 22. Eduardo  |  23/03/2011 às 10:55

    No gremio, futebol virou business em 2001. Pena que, desde então, SEMPRE contra o clube.

    Belo texto LF.

  • 23. anonimous gourmet  |  23/03/2011 às 10:58

    ^

    isso é real….

    lá nas “gringa”, onde tem os maiores esportes 100% business (hockey, baseball, NFL, essas merdas), é tudo para classe A.

    é só ver quanto o ingresso do superbowl, que é USD 1000 pra cima….

    Para a classe B, só com ingresso de promoção.

    folguei, mas é sério isso daí….

  • 24. Sancho  |  23/03/2011 às 11:01

    A propósito, não é nada que a Dupla não tenha feito no Estadual…

  • 25. Sancho  |  23/03/2011 às 11:04

    Na MLB, dependendo do clube, se conseguem ingressos bem acessíveis. Se quiser ver jogo do Yankees, Red Sox e Cubs, vai pagar caro; mas dos outros…

  • 26. Allan Garcia  |  23/03/2011 às 11:10

    “Outra verdade, o Inter tá com medo de receber MENOS que o Gremio, já que notadamente, o Gremio tem mais torcida que o Inter.”

    Puxa vida… Quem é que faz a ‘medição’ do tamanho das torcidas mesmo? Ah, é um tal de IBOPE, não é?

    Tá explicado.

  • 27. Bruno Lorenz  |  23/03/2011 às 11:15

    Bá, Dante. Valeu por compartilhar esse vídeo.
    Que afudê. MAREJOU os olhos aqui.

  • 28. Franciel Cruz  |  23/03/2011 às 11:19

    Na minha imodesta opinião, todo este debate sobre cotas, milhões e o caralho aquático tem sido feito sem que se fale no principal: O torcedor.
    Em toda esta chibança, o que mais me preocupa é que caminhamos a passos largos para o esvaziamento do Estádio. Não creio que a classe A ou B, em sua ampla maioria (é óbvio que há exceções) deixe o conforto do seu lar para dividir arquibancadas com os psicopatas das torcidas organziadas, que continuarão ganhando ingressos de graça das diretorias.
    Apesar de saber que nosso resmungo é inútil, tentamos berrar contra tudo isso. Como não diria o poeta, a luta é vã, entanto lutamos a cada manhã.
    Maestro, nosso comerciais, por favor.

    http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4966832-EI6598,00-Torcedores+do+Vitoria+criticam+briga+de+cartolas+e+emissoras.html

  • 29. dante  |  23/03/2011 às 11:26

    #27:

    sim, cara. demais mesmo.

    aí tu vê essas coisas e pensa: o único sentido de torcer pra um clube [o futebol] tá quase se extinguindo.

    estou pensando SERIAMENTE em fundar meu próprio time* [pode ser de futsal ou fut-7] e largar a torcida pelo esporte PROFISSIONAL.

    [*impedimento FC, já registrei]

  • 30. douglasceconello  |  23/03/2011 às 11:26

    Querer ver disputa Gre-Nal ou alfinetada no Grêmio neste texto é muito delírio.

    E, lembrando, alguns outros veículos, como a Placar, chegaram a dizer que o contrato seria de R$ 134 milhões.

    Minha ideia sobre tudo isso é quase PUERIL: me frustra demais que os clubes estejam fazendo o caminho inverso ao BEM, que seria se unirem para uma liga forte (uns 120 clubes separados em umas quatro divisões).

  • 31. Franciel Cruz  |  23/03/2011 às 11:40

    # 29
    Dante, é só seguir o exemplo dos torcedores do Manchester United, que criaram uma dissidência e decidiram que depois vão comprar o original.

    Receba na pleura

    http://www.fc-utd.co.uk/home.php

  • 32. rafael botafoguense  |  23/03/2011 às 12:25

    essa comparação por título não tem nada a ver mesmo. Corinthians ganhar mais que o Grêmio é normalzão. e eles, junto com o flaids, não vão dominar o futiba nacional. ja recebem mais em tudo há mto tempo e não aprontaram nada.

    e o botafogo vai receber menos que o flor mesmo tendo mais gente. mas aí é pq o presidente é bosta.

  • 33. Anônimo  |  23/03/2011 às 12:28

    Na França, não entregam para favorecer rival:

    http://www.rbs6nations.com/en/matchcentre/18754.php

  • 34. Francisco Luz  |  23/03/2011 às 12:38

    Baita texto.
    Qualquer contestação de “mimimi é alfinetada no Grêmio” é coisa de quem tá achando lindo o que o Odone fez, de colocar o Grêmio numa forca que será fechada aos poucos.

    Sinceramente, não dá para entender a defesa de qualquer torcedor que não for rubro-negro ou corintiano disso. Estes dois times obviamente vão ganhar mais – por mim, se querem, que joguem só entre eles, então -, mas aí tu lê cada coisa…

    É desanimador.

    Dá-lhe Anilado.

  • 35. Chico  |  23/03/2011 às 12:43

    # 12

    Bah
    mto sensacional esse vídeo

  • 36. Chico  |  23/03/2011 às 12:46

    # 29

    Imagina, Impedimento FC, com sede em um sítio na terra perdida entre Viamão e Alvorada

  • 37. Norteña  |  23/03/2011 às 13:07

    Alfineta o Gremio porque fechou primeiro, sendo que todos irão fechar com a Globo, não adianta.

    Nenhum torcedor está feliz, tirando os de flamengo e corinthians, já escrevi aqui várias vezes contra esta coisa toda de ser proficional/mercenario e fazer barbaridades em nome disto.

    Mas não gostei de se iniciar um texto sobre este tema com uma citação da torcida do gremio.

    Dá a entender que o Gremio se vendeu ou algo do tipo, quando agora mesmo leio que o Teixeira ligou para o Luigi e já começa a fazer o meio de campo para o fechamento.

    Não há santos neste caso.

  • 38. dante  |  23/03/2011 às 13:23

    “Alfineta o Gremio porque fechou primeiro”

    “Mas não gostei de se iniciar um texto sobre este tema com uma citação da torcida do gremio.”

    cara, tenta ler de novo. só mais uma vez. tu vai conseguir.

    vamos lá, todos juntos:

    NORTEÑA
    ESTAREMOS CONTIGO
    A CACHAÇA NA MÃÃÃÃÃO

  • 39. Lucas Cavalheiro  |  23/03/2011 às 13:30

    Vão acabar com a graça (?) do campeonato.

    Se hoje já se sabe quais tem chances pela grana e pela arbitragem e favorecimentos mil, imaginem o panorama para frente.

    Duvido que um time que suba da série B dure duas temporadas.

    Todos os jogos serão ao nível de Barcelona x Xerez (Levante, Zaragoza, Sociedad, …)

    Imaginem o que acontecerá com clubes como Avaí, América-MG, Bahia, Ceará, Coritiba, Figueirense, CAP? Cada vez menores…

    Só para ilustrar: Campeonato com cotas mais desiguais (Espanhol) Vs Campeonato com cotas mais iguais (Alemão)
    Espanhol:
    2009/10 Barcelona
    2008/09 Barcelona
    2007/08 Real Madrid
    2006/07 Real Madrid
    2005/06 Barcelona
    2004/05 Barcelona
    2003/04 Valencia
    2002/03 Real Madrid

    Alemão:
    2009/10 Bayern Munique
    2008/09 Wolfsburg
    2007/08 Bayern Munique
    2006/07 Stuttgart
    2005/06 Bayern Munique
    2004/05 Bayern Munique
    2003/04 Werder Bremen
    2002/03 Bayern Munique
    2001/02 Borussia Dortmund

  • 40. rodrigo avila  |  23/03/2011 às 13:31

    O Barcelona tem muito menos torcida e muito menos espaço na mídia nacional espanhola do que o real madrid, e fez disso um motivo para unir sua torcida e sua cultura em torno de uma causa.

    o torcedor do barcelona é levado a pensar, agir e gastar como se o barcelona fosse um time de aldeia contra o imperial real madrid, mesmo sendo o barcelona um time bastante rico, especialmente na última década. isso funciona lindamente por lá. o clube tem milhares de sócios, representa a marca de ser mais que um clube de futebol e sim uma bandeira, com determinados valores.

    a analogia é clara. clubes brasileiros que têm menos torcida, e consequentemente menos espaço na mídia, precisam fazer disso um ponto de partida pra algo maior. a dupla grenal tem isso ao alcance da mão, baseado no tal orgulho de ser gaúcho, que é equivalente ao orgulho de ser catalão. isso só precisa ser melhor trabalhado, já está presente.

    sobre aod, eu o conheço profissionalmente e ele é extremamente talentoso. eu tenho certeza que se tiver autonomia para trabalhar dentro do inter, poderá deixar contribuições muito, muito significativas para o longo prazo. ele é um dos raros casos que conheço de profissional verdadeiramente completo.

    nem tudo na vida é um grenal, assim como nem tudo na vida é uma disputa entre o psdb e o pt. mas quem só tem martelo pensa que tudo é prego.

  • 41. rodrigo avila  |  23/03/2011 às 13:32

    repeti 600 vezes a palavra barcelona, foi a pressa. suplico perdão.

  • 42. Norteña  |  23/03/2011 às 13:32

    Engraçado Dante, aliás até gosto desta musiquinha, tem a ver com a idéia de povão que o inter leva.

    A manchete de amanhã será: Inter fecha com a Globo, não adianta epernear.

    Só não gosto e não concordo com a idéia que alguns querem passar de que o Gremio foi vilão neste caso por ter fechado com a Globo, aquela historinha de vendido e tal.

    Apenas isto.

    Esta é a minha visão.

  • 43. Lucas Cavalheiro  |  23/03/2011 às 13:35

    E para quem disse que Barça e Real sempre dominaram, não é bem assim…

    Ganharam mais títulos, claro, mas havia outras boas forças, como La Coruña, Atl. Madrid, Bilbao, Real Sociedad…

  • 44. Prestes  |  23/03/2011 às 13:38

    Mardruck, o Valência estava rivalizando com Barça e Real, quando em 2004 mudaram a regra da televisão lá e isso nunca mais aconteceu.

    O Atlético de Madrid e o Bilbao tinham quase o mesmo número de títulos que o Barça em âmbito nacional. Até o Deportivo La Coruña conseguiu montar um grande time nos anos 90.

    Hoje, Barça e Real continuam tendo superastros como já tinham, mas os outros times não montam times muito chinelos, não sobra nada pra eles.

  • 45. Lucas Cavalheiro  |  23/03/2011 às 13:42

    #44

    só ver aqui

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Primeira_Divis%C3%A3o_Espanhola

  • 46. Norteña  |  23/03/2011 às 13:45

    #44

    Eu ia falar do Valencia.

    Estes dias estava olhando os títulos do Barça, e até o final da década de noventa os numeros eram bem inferiores ao Real e um pouco acima dos restantes.

    Mas aqui no Brasil, em termos de competividade entre times, tem que se levar em conta as categorias de base e suas revelações.

  • 47. bangu > américa  |  23/03/2011 às 13:47

    “a hegemonia que Flamengo e Corinthians não conquistaram no campo, conquistarão a partir da grana”… no campo, como em qualquer campeonato de qualquer país capitalista.

    finalmente, após sucessivas administrações incompetentes, corinthians e flamengo estão usando o poder que têm para exercer a tal hegemonia. mais do que poder fazer isso, eles têm a obrigação de fazer isso, obrigação para com suas torcidas.

    no mínimo 80 milhões? o contrato do corinthians é de no mínimo 100 por temporada, pode ter certeza. pelo que a globo vai ganhar com o corinthians, 100 é pouco.

  • 48. Sancho  |  23/03/2011 às 13:48

    Re 40

    Por mais que tenha razão nalguns ponstos, essa é típica imagem de quem vive na Catalunha. O Barcelona tem torcedores espalhados pela Espanha e pela Europa inteira.

    Segundo a Sport+Markt, eis os clubes mais popualres da Europa (na verdade, “Germany, France, UK, Italy, Spain, Portugal, Turkey, Netherlands, Austria, Switzerland, Greece, Poland, Croatia, Bulgaria, Ukraine, Czech Republic and Russia“):

    http://www.sportundmarkt.com/fileadmin/Mailing/PK_Football_Top_20_2010/20100909_SPORT_MARKT_Football_Top_20_2010_Abstract_Press.pdf

  • 49. Prestes  |  23/03/2011 às 13:51

    Pra mim o Grêmio não foi vilão. FOI BURRO.

  • 50. Lucas Cavalheiro  |  23/03/2011 às 13:51

    #46

    Tinha. Isso porque os times nunca tinham grana como terão agora.

    Agora dá pra montar uma seleção do brasileirão:

    134 milhões de TV
    50 milhões em patrocínios (contando POR BAIXO)
    —–
    184 milhões de reais

    184/11 = 16,72 milhões de reais… ou seja: contrata Victors, Damiãos, Luis Fabianos, Valdívias, Felipões fácil fácil…

  • 51. Francisco Luz  |  23/03/2011 às 13:55

    Norteña, tu tá querendo brigar com os fatos.

    O Grêmio foi o primeiro time que oficialmente abandonou o barco do C13 e assinou com a Globo. Num dia em que o Corinthians faz isso, e aumenta a distância do que ganhava em relação aos outros, tu acha que isso não deveria ser mencionado?

    Nenhum sentido. Ninguém é santo nessa história, mas era meio óbvio que o caminho certo – ao menos neste caso específico da negociação das cotas – era seguir com o C13, que havia aberto uma licitação, contando com o apoio de todos os clubes até o ano passado. Quem fugiu disso que abriu este precedente.

    Poderia ser o Atlético-PR, poderia ser o Inter – se o Carvalho, e agora o Luigi, não tivessem cargos executivos no C13 -, mas calhou de ser o Grêmio. Não mencionar isso seria querer pisar em ovos, e acho que não é esta a proposta do texto.

  • 52. Norteña  |  23/03/2011 às 13:57

    Pro Gremio e Inter, o que pode dar um folego é o quadro social e se filiar a Associação Uruguaia de Futebol.

  • 53. dante  |  23/03/2011 às 13:57

    obrigado, chico.

    sobre a citação à torcida do grêmio: sei não, mas acho que o autor ELOGIOU a atitude dela ao cantar a musiquinha…

  • 54. rodrigo avila  |  23/03/2011 às 14:10

    em grande medida, o que importa são os valores relativos que os clubes receberão e não os valores absolutos.

    pensando só no mercado interno, se a verba de todos os clubes dobrar amanhã, salários e “passes” dobrarão no mesmo instante e tudo continuará igual.

    o que muda é a relação do mercado brasileiro com mercados externos. o crescimento de arrecadação dos últimos anos fez com que contratar um bom jogador do mercado sulamericano (ou repatriar um do mercado europeu) hoje seja muito mais fácil pra um clube grande brasileiro, em relação ao que era 10 anos atrás.

  • 55. rodrigo avila  |  23/03/2011 às 14:24

    Re 48

    É esse o ponto. O Barcelona conseguiu inserir na sua cultura futebolística um discurso e isso deu resultado. Isso que tu me mostra é um resultado posterior de uma postura que o Barcelona teve, de diferenciar a sua marca em cima de uma causa.

    Eles conseguiram se transformar num clube mundial, há sócios no japão, a maioria dos acessos do site oficial não é em espanhol, mas tudo isso baseados na ideia de regionalização, na ideia de uma aldeia lutando contra os fortes.

    Sendo mais ou menos verdadeiro o objeto que se tornou causa, isso foi usado positivamente. Citando o bom e velho Odone, tem que fazer do limão a limonada.

    Acho que a dupla grenal tem feito isso em alguma medida, e não por acaso têm obtidos bons resultados esportivos. Mas quanto maior a diferença financeira entre os grandes de rio e sp e os demais, maior terá que ser esse esforço para equilibrar a balança. O consolo é que essa diferença financeira é um combustível para o tal orgulho regional.

  • 56. Norteña  |  23/03/2011 às 14:40

    Uma vez estava ouvindo uma palestra sobre globalização na faculdade (na época que este assunto estava na moda) e o palestrante disse que para se destacar em um mundo globalizado tu tens que destacar as tuas diferenças e regionalismos e ñão tentar ser igual ao restante.

    Este foi o caminho do Barça e só assim pra dupla prosperar num ambiente de concorrencia hostil.

    Ressaltando nossas diferenças em relação ao resto do brasil e entre nós mesmos.

  • 57. oPaivas  |  23/03/2011 às 14:42

    O negócio é montar uma liga de pinogol, ou de pebolim. Lá jogador não é vendido, não envelhece, não faz corpo mole e corintias e flamengo tem o mesmo peso que os outros, dependendo da “bilidade” do dedo/punho do condutor. Concordo quando dizem que o Grêmio foi burro, e, gostaria muito que o meu Inter não arregasse, o que me parece uma utopia na atual situação. Só não digo que tenho pena do Fábio Koff, que é um dirigente que admiro muito, pq o véio mete 100 conto por mês no bolso, mas que fizeram arte com ele fizeram…

  • 58. anonimous gourmet  |  23/03/2011 às 14:45

    cara, o canal é jogar POKER, sério

    se reune essa cambada toda dos comentários, deus me livre, cota da globo não seria nada.

    larguem o futebol

  • 59. rezz  |  23/03/2011 às 14:45

    quero saber se você acha tão ruim a distribuição da grana do gauchão? pq esse choro deve ser o mesmo dos clubes pequenos dai

  • 60. oPaivas  |  23/03/2011 às 14:56

    #59
    Concordo em termos contigo. É obvio que os grandes daqui levam mais, mas te pergunto: os clubes do interior realmente tem interesse em um crescimento maior? Vide o juventude, que em alguns momentos chegou a ser “segunda” força do futebol do RS e nem assim colocava gente no estádio.

  • 61. arbo  |  23/03/2011 às 15:02

    muito bom, dante

  • 62. Guilherme  |  23/03/2011 às 15:08

    O Grêmio caminha a passos largos, e voluntariamente, a se tornar um La Coruña da vida.

  • 63. Junior  |  23/03/2011 às 15:42

    Dante, aproveitando a dica do Franciel sobre o FC United, recomendo que assistas ao filme “Procurando Eric”(o Eric em questão é o Cantona) do Ken Loach, que é um diretor muito legal. Há um personagem que é torcedor do FC United.
    Nunca votei e acredito que jamais votarei no PSDB, mas também achei desnecessária e até um pouco “estilo DCE”, a crítica ao Aod Cunha. E sempre é bom ressaltar que o Inter só precisa de uma construtora para tocar as obras do Beira-Rio por seus próprios erros, por uma arrogância que custou literalmente muito caro ao clube.

  • 64. Wilson Farina  |  23/03/2011 às 15:45

    Pra mim parece tudo um grande jogo de cena, pra fingirem q teve concorrencia, e na real tavam todos já combinados com a Globo. Mas queriam escantear o Koff. Obviamente nao tenho como provar, hehe, mas desde o começo me parece isso.

  • 65. Eduardo  |  23/03/2011 às 15:50

    Vale lembrar que a idéia do Dante pode ser comparada ao que fazem os torcedores das ligas universitarias nos EUA. Conheço gente que só acompanha liga universitaria pela dedicaçao dos atletas e “falta” de profissionalismo.
    Só categorias de base salvam.

  • 66. arbo  |  23/03/2011 às 15:56

    #56
    isso é tolstoi, quer ser universal, fale da sua aldeia

  • 67. arbo  |  23/03/2011 às 16:06

    à procura de eric é bom mesmo. maldito futebol clube tbm.

  • 68. Allan Garcia  |  23/03/2011 às 16:08

    Somente o Arbo mesmo pra conseguir inserir ‘Tolstói’ no contexto dessa discussão… O cara ser culto e estudado é outra coisa! Hahaha…

  • 69. Saldanha  |  23/03/2011 às 16:16

    Acho que cabe aqui o poema O Tejo…

    O Tejo é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia,
    Mas o Tejo não é mais belo que o rio que corre pela minha aldeia
    Porque o Tejo não é o rio que corre pela minha aldeia.

    O Tejo tem grandes navios
    E navega nele ainda,
    Para aqueles que vêem em tudo o que lá não está,
    A memória das naus.
    O Tejo desce de Espanha
    E o Tejo entra no mar em Portugal.
    Toda a gente sabe isso.
    Mas poucos sabem qual é o rio da minha aldeia
    E para onde ele vai
    E donde ele vem.
    E por isso porque pertence a menos gente,
    É mais livre e maior o rio da minha aldeia.

    Pelo Tejo vai-se para o Mundo.
    Para além do Tejo há a América
    E a fortuna daqueles que a encontram.
    Ninguém nunca pensou no que há para além
    Do rio da minha aldeia.

    O rio da minha aldeia não faz pensar em nada.
    Quem está ao pé dele está só ao pé dele.

    Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa

  • 70. thalles  |  23/03/2011 às 16:19

    não sei porque o espanto, LF. essa tal da “isonomia de forças no Campeonato Brasileiro” já tinha ido pro beleléu faz tempo… ou alguém ainda acreditava nela?

  • 71. Junior  |  23/03/2011 às 16:26

    Allan, ao ler o #56, também pensei nessa frase do Tolstoi, mas fiquei com receio de pagar como “pseudo-intelectual”, rs. Ainda bem que existe o Arbo, o “indie-mor” do Impedimento para exercer esse papel, ushjfgfgh.

  • 72. Renato K.  |  23/03/2011 às 16:38

    Larguei mão de futebol. Vou torcer, sei lá, para a seleção norueguesa de curling.
    Coisa nojenta esse Andrés e a turma em volta dele, meo Deos.

  • 73. Ismael  |  23/03/2011 às 16:44

    Palavrinha do Andres:

    – Foi uma negociação que vai revolucionar não só o Corinthians, mas o futebol brasileiro. Vai elevar o patamar dos contratos de transmissão. Está entre os cinco maiores contratos de TV assinados no mundo

    O valor gira entre 90 e 130 milhões.

  • 74. Logan  |  23/03/2011 às 16:48

    Vou só colar aqui meu comentário do post anterior:
    “e os dirigentes daqui, sem visão a longo prazo como sempre, racharam, se negociassem juntos o valor seria muito mais alto, individualmente alguns clubes receberão mais e a maioria menos.”

  • 75. Godo  |  23/03/2011 às 17:29

    Parece que a verdade foi cantada pelo #64: o quiprocó e os “rachas” foram só desculpa pra liquidar o C13.

    Independente dos valores negociados, cumpre observar que:

    1 – Não há gestão profissional nos clubes;
    2 – A grande maioria DEPENDE do dinheiro da TV (Globo) pra EXISTIR.

    Corinthians e Flamengo poderiam se valer desse dinheiro pra dominar o cenário nacional, mas, antes, TERIAM que se transformar em empresas. A meus olhos o que a Globo faz é aumentar a dependência que ambos nutrem de seu dinheiro, mais nada.

    Vale dizer, dinheiro nunca foi exatamente uma carência do Flamengo. O problema era quem tomava conta do caixa.

  • 76. rafael botafoguense  |  23/03/2011 às 17:30

    boa,arbo. maldito united (damned united) é do caralho. queria ver o Febre de Bola, parece ser maneiro,mas num acho em lugar nenhum tomá no cu.

  • 77. Gregório  |  23/03/2011 às 17:30

    Nem li todos os comentários, mas vou comentar mesmo assim.

    Essas merdas de dirigentes acabaram com o nosso futebol e, agora, vão começar a acabar com a única coisa boa que havia aqui: o equilíbrio entre as forças.

    A minha torcida é que as direções de Flamengo e Corinthians se mantenham como duas das mais chafurdadas do país. Aí não vão saber usar essa grana e tudo fica igual.

    Depois ainda me questionam pq assisto a cada vez mais futebol europeu….

  • 78. Volkart  |  23/03/2011 às 17:33

    Assistam “Shaolin Soccer”… melhor filme sobre futebol, sem sombra de dúvidas.

  • 79. Observador  |  23/03/2011 às 17:46

    O autor que critica um “tucano” na diretoria é o mesmo que ferrenhamente a defendia, há alhguns anos atrás, suas conquistas futebolísticas, etc. Depois do Mazembazzo, o oportunismo invadiu sua mente.

  • 80. Eduardo  |  23/03/2011 às 17:55

    Só filmes bons. Turma inspirada.
    Aí o gaiato vem e manda um “fuga para a vitória” com Édson Nascimento e Silvester “Rambo” Stallone emulando Clemer.

  • 81. Godo  |  23/03/2011 às 17:58

    #10

    Luís, Coringão e Fla já tinham essas vantagens todas aí (mais grana para investir, mais espaço na mídia) com ou sem a divisão do bolo. São clubes que dependem de um dinheiro que venha de fora (Kia, Olympikus) para montar times vencedores.

    Tem que questionar como os demais clubes, por intere$$e$ não $abido$, avalizaram a proposta global.

    Se há um vilão – modo de dizer, só temos vilões nessa história, aposto – não creio que seja o Sanchez (porra, não faria nenhum sentido ele negociar um contrato que beneficiaria o Palmeiras em detrimento do dinheiro que o Corinthians poderia ganhar), mas o C13, que, quando precisou existir, não existiu.

  • 82. Gregório  |  23/03/2011 às 18:02

    76

    Aqui o torrent do filme:
    http://pqp.vc/284y

    E aqui a legenda:
    http://pqp.vc/284z
    ou
    http://pqp.vc/2851

  • 83. arbo  |  23/03/2011 às 18:16

    hauhauhauha
    preciso dizer q lembrei de ti, Junior, qdo apertei o publicar
    essa do Pessoa foi mto boa

    #81 boa, godo. inspirado hoje.

  • 84. Prestes  |  23/03/2011 às 18:21

    “A minha torcida é que as direções de Flamengo e Corinthians se mantenham como duas das mais chafurdadas do país. Aí não vão saber usar essa grana e tudo fica igual”

    Sem mais.

  • 85. Franciel Cruz  |  23/03/2011 às 18:22

    O Sport acaba de assinar com a Globo. Até aí, tudo bem. O problema é que já começou a gastar por conta. Confiram aqui, ó

    http://www.diariodepernambuco.com.br/2011/03/23/esportes3_0.asp

  • 87. Gregório  |  23/03/2011 às 18:37

    Marcel Moreno

    Ih… Tô sentindo que isso aí vai virar uma briga judicial daquelas…

  • 88. Lucas Cavalheiro  |  23/03/2011 às 18:43

    #85

    isso vai longe

    (ou não. Futebol ($$$) está acima de tudo)

  • 89. Lucas Cavalheiro  |  23/03/2011 às 18:45

    onde diz #85, obviamente é #86

    /engenheiroquenãosabecontar

  • 90. douglasceconello  |  23/03/2011 às 19:02

    Norteña, todo o time que fecha com a Globo/CBF é o VILÃO e, sim, SE VENDEU.

    Quando chegar a hora do Inter, e tudo leva a crer que chegará, será igualmente MASSACRADO, pelo menos por mim.

    Todo mundo sabe o time de todos os colaboradores do Impedimento. E todos os colabordores desprezam o que se chama de “imparcialidade”, mas ninguém é lunático e todo mundo sempre procura analisar as coisas com certa lucidez.

  • 91. Branco  |  23/03/2011 às 19:14

    Corinthians e Flamengo até tem razão em negociar sozinhos com a Globo. A grande questão é saber por que os dirigentes dos outros clubes entraram nessa. A única explicação plausível é que estão ganhando muito dinheiro por fora.

  • 92. Gregório  |  23/03/2011 às 19:39

    90

    Essa lucidez frequentemente vai embora quando a CASTELLANITIDAD tem que ser defendida…

  • 93. douglasceconello  |  23/03/2011 às 19:56

    Vai assistir teu campeonatinho francês, vai Gregório.

    udhasuhdas

  • 94. Gregório  |  23/03/2011 às 20:12

    93

    hahahahahahahahahaha

    Francês já é demais até pra mim…

  • 95. Marcelo Costa  |  23/03/2011 às 20:20

    Caras. Caras, a venda dos direitos de transmissão é negócio. Uma emissora tem o direito de oferecer mais ou menos a quem lhe dá mais ou menos audiência, pouco importando se é um time que tem mais ou menos títulos. Lei de mercado, já ouviram falar? Há algo no futebol, que aliás é seu encanto, que leva tudo para um campo sentimental e não-racional que não consigo entender. Qualquer comparação entre clubes é motivo para a discussão desancar para uma bobajada apaixonada… Eu acho fantástico essa capacidade de apaixonar do futebol, mas convenhamos que isso é outra coisa, é subjetivo, não faz sentido misturar aos negócios. Não é por receber mais verba da Bozzano do que o outro time recebe do Banrisul que o Corinthians vai ser maior que o Grêmio… Clubes podem ter tamanhos equivalentes e fazer negócios diferentes, de acordo com o mercado. Pensem.

  • 96. Marcelo Costa  |  23/03/2011 às 20:28

    Corinthians e Flamengo não serão maiores do que Grêmio, Inter e Cruzeiro porque ganharão mais verba da TV. Não deixarão de ser lanternas se continuarem investindo mal o dinheiro que ganham. Há muito tempo eles ganham muito mais de patrocinadores e fornecedores de material esportivo. Por isso viraram maiores? Porra, é só um negócio envolvendo o clube, nada além disso. Paga e recebe mais quem movimenta mais dinheiro. Mal comparando: um filme elogiado pela crítica no cinema pode ser ótimo mas levar só mil pessoas aos cinemas. Outro que é um lixo leva 20 mil pessoas. Aquele elogiado pela crítica vai ser MAIOR, mas o outro vai ter feito um NEGÓCIO MELHOR. Ou eu tou muito errado ou a maioria dos comentaristas deste blog está delirando AFU.

  • 97. Logan  |  23/03/2011 às 20:45

    Marcelo, preste atenção no que a gente disse, perceba que estamos pensando além do que vai acontecer em um ou dois anos e sim daqui a uns 5, 10 anos, e sabe o que vai acontecer?
    Essa diferença que não é pequena vai aumentar e por pior que sejam as diretorias desses dois clubes até lá, a mera diferença financeira será suficiente pra determinar quem serão os favoritos do brasileirão antes mesmo de começar, daí a comparação com o espanhol.

  • 98. Gregório  |  23/03/2011 às 20:52

    Na real, não acho que vá ser essa diferença toda que alguns aqui pensam, principalmente pela já supracitada desorganização de ambas as agremiações que, com tanta grana, vão se afundar ainda mais na corrupção e na politicagem.

    Mas que estão tentando acabar com o equilíbrio, ah, isso estão.

    Só que, o grande problema desse lance da TV e que ele não para por aí. É bem provável que, em breve, volte o mata-mata. E, por mais defensores que isso tenha, isso acaba tornando o futebol do país ainda mais desorganizado, afinal, a temporada pode acabar repentinamente no final de outubro/início de novembro.

    Sem contar que, se mata-mata fosse bom em campeonatos nacionais, mais países estariam usando, não acham?

    Então não vai adiantar nada essa grana toda se o futebol do país virar uma baderna. Ou seja, os mais organizados prevalescerão. O que já vinha se desenhando de qualquer maneira, porém de forma mais saudável.

  • 99. Flávio  |  23/03/2011 às 21:19

    A parceira Palmeiras-Parmalat durou 8 anos. O Verdão tinha muito mais recursos que os demais clubes, mas no período ganhou apenas dois Brasileiros. Mesmo Corinthians e Flamengo já montaram vários “times dos sonhos” que não deram em nada. Por isso que não acredito num domínio dos dois. Volta e meia esse discurso do fim do equilíbrio no Brasileirão ressuscita. Alguns anos atrás lamentavam a “hegemonia” do São Paulo, que iria virar o Bayern ou o Lyon daqui…

  • 100. col  |  23/03/2011 às 23:31

    Uma ameaca de CPI no fodebol de Pindorama resolveria varios problemas. Moral da estoria: tudo culpa do Lula ao inves do Gremio.

  • 101. Marcelo Costa  |  24/03/2011 às 00:48

    Bom, Logan, nesse caso prefiro consultar Mãe Dinah em vez de comentários do Impedimento. Por mais que ela erre, é especialista no assunto. Não viagem tanto!

  • 102. Felipe (o catarina)  |  24/03/2011 às 01:25

    #47

    Salvo engano, no país-símbolo do capitalismo a NFL tem divisão IGUALITÁRIA de cotas de TV. Isso permite que o Green Bay Packers, de uma cidade de 100 mil hab., faça a final contra o Pittsburg Steelers, de uma cidade de 300 mil, enquanto times de Nova York, Los Angeles, Chicago, etc., ficaram chupando dedo. E o jogo final entre os dois nanicos (o tal de Superbowl) teve recorde histórico de audiência na TV.

    Os alemães, como já disseram, também preferiram investir na competitividade e acabaram com a chatice de Bayern campeão todo ano. Pela média de público do campeonato, vê-se que eles estão felizes da vida com isso.

    Se vocês que torcem pra Gre-Nal estão preocupados, IMAGINEM EU que torço pro Avaí e vou ver o Corinthians ganhar 100 milão enquanto meu time não ganha NADA. Façam uma campeonato só pros grandes, então.

    Essa negociação em separado é o fim do Campeonato Brasileiro. E fico de cara com torcedores de Corinthians e Flamengo defendendo isso. Não gostam de futebol, sério.

  • 103. Felipe (o catarina)  |  24/03/2011 às 01:27

    outra coisa que fico de cara é que pros anunciantes Florianópolis (1 milhão de hab. na região metropolitana) ou o Atol das Rocas é a mesma coisa, já que o Ibope só mede RJ-SP.

  • 104. Tiago Medina  |  24/03/2011 às 03:11

    Texto tá ótimo e factível.
    Mas eu ainda não consigo imaginar hegemonias de Corinthians e Flamengo.
    Há muita LADROAGI nesses dois times. Muito dirigente que ainda vai enrolar o clube bonito.
    Aos dois, especialmente o Flamengo que anda um pouco mais atrasado, falta organização da instituição.
    Mas, enfim, jogar contra eles é sempre jogar contra 12. Vamos ver como fica a partir do ano que vem

  • 105. marlon  |  24/03/2011 às 11:34

    Més que un club, carall!!

    tchê, estou na Inglaterra (Leeds) há algum tempo e é impressionante o que tem de inglês com camisa do Barça. acho que vi um só com camisa do Arsenal. [deve ser porque nesta cidade só tem cricket e rugby]. mesmo com ingressos bem caros, o Camp Nou tá quase sempre cheio.

    ***

    massa o video do dante. lembrei da minha infância, carpindo no meio do mato pra fazer campo de grama [onde hoje é o parque Germania].

    ***

    não sei vocês, mas peguei um NOJO do curíntia que vou te contar. lucidez meio que vai pro saco quando vejo aquela cara de FUINHA do (Dirty) Sanchez.

  • 106. Renato K.  |  24/03/2011 às 13:08

    Tiago #104: “Mas, enfim, jogar contra eles é sempre jogar contra 12.”.
    Sem mais.

  • 107. Logan  |  24/03/2011 às 13:32

    Desorganização atual, não quer dizer que vá ser assim pra sempre e mais dinheiro com certeza define campeonato se vocês não conseguem enxergar isso nos campeonatos nacionais italiano, espanhol e inglês eu acho que vocês não vão conseguir enxergar em lugar algum, até porque clube europeu pra mim nunca foi sinônimo de organização, o Barça é a excessão da regra, podem até ser mais organizados que os daqui, mas isso não é lá grande coisa. Não é a toa que a torcida do Manchester hoje luta pra compra o clube de volta.
    Futebol não é perfeito e nem nunca vai ser, mas pode manter a competitividade que ainda resiste, so não pode continuar do jeito que está, e podem ter certeza que se continuar assim vai ser dominado de fato pela dupla Corinthians e Flamengo.
    Nos clubes médios e pequenos vai ficar virtualmente impossível se manter na primeira.

  • 108. Sidney Mirandão  |  24/03/2011 às 15:33

    O Fabio Koff resolveu bater com a P… na mesa. Falo da procuração, seus mentes sujas. Resolveu apelar pra pendenga jurídica. Será que leva? No Brazza, difícil, porque já diria o conterrâneo de vocês, “aos amigos, tuso; aos inimigos, a Lei”. Só que o Koff é o inimigo da vez…

  • 109. Sidney Mirandão  |  24/03/2011 às 15:34

    Onde se lê tuso, leia-se tudo. Fail. Errei na citação. Feio mesmo.

  • 110. FC  |  24/03/2011 às 18:13

    Nâo é possível que a Globo não tenha percebido que ao fazer isso (bipolarizar forças) põe em risco o próprio “produto” que estão comprando e revendendo´, já que muito do interesse nos campeonatos pode se perder.

    É obvio que SCCP e CRF estão pensando somente em seus próprios interesses. Infelizmente, com a cultura que temos não dá pra condenar.

    No final, este embrólio vai rodar um monte de liminares, bagunça generalizada, CADE, nada de bom vai acontecer e a Globo e CBF continuarão mandando.

    Culpa da própria incompetência do C13 !!! Onde seus dirigentes passaram o tempo todo de sua existência (1987-2011) pensando em seus benefícios próprios.
    Ou vcs acham que a licitação do C13, com diretor do SPFC encabeçando a idéia de concorrência e que ao mesmo tempo é diretor da Record, é algo liso e ilibado????

    #99, a parceria Palmeiras-Parmalat foi de 92 até 2001. Ganhou 2 Brasileiros, 3 Paulistas, 1 Copa do Brasil, 1 Copa dos Campeões, 2 Rio-SP, 1 Mercosul, 1 Libertadores.
    Vice-Campeão: 1 Brasileiro, 3 Paulistas, 1 Copa do Brasil, 2 Mercosul, 1 Libertadores.
    Disputou com changes de ser campeão TODOS os campeonatos que participou. E é isso que comprovou a força da parceria(além de quadruplicar as vendas da Parmalat), sua competitividade.

    Abraço,
    FC

  • 111. Flávio  |  24/03/2011 às 20:01

    110
    É verdade. Mas no mesmo período, sem parceria, o Grêmio, embora alterando altos e baixos, conquistou
    1 Liber
    1 BR
    3 CB
    sem falar em competições menores como o ruralito, recopa e copa sul.
    O Palmeiras/Parmalat sempre estava entre os primeiros, mas nunca foi hegemônico. Por isso creio que o mesmo não ocorrerá agora com Flamengo e Corinhtians.

  • 112. Fabio  |  24/03/2011 às 22:09

    Concordo com o 110, apesar de não ser O HEGEMÔNICO, o Parmera foi o clube na década de 90 que teve as maiores rivalidades (SP 1992 a 94), Grêmop (95 a 97) Cruzeiro (96 a 98), Vasco (97 a 00), Corinthians (98/99)

    Reparem todas essas equipes tinham BAITAS CANOS, o Palmeiras ganhou bastante, mas perdeu muito, sempre tava na bocada, mas não era o maioral, não.

    Sem a comparação com o patrocínio, mas até por uma gestão menos pior do que as dos demais, é como o Inter..desde 2005 tem um dos melhores ou o melhor time do Brasil, tá sempre na bocada, ganhou mta coisa, mas perdeu demais, tb.

    Flamengo e Corinthians vão ser os líderes do ranking da Placar, talvez…vários terceiros, quartos, segundos, alguns troféus…

    nada mudará em Pindorama

  • 113. augusto  |  25/03/2011 às 02:08

    vou me mudar pra alemanha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • Só os direitos trabalhistas levaram uma surra maior que o Uniclinic na noite de hoje (9x0 do Náutico, em casa, pela Copa NE). 9 hours ago
  • O problema eterno é o interior confirmar TUDO AQUILO quando chegam os mata-matas. twitter.com/impedimento/st… 9 hours ago
  • Um dos piores Gauchões coletivos da dupla Grenal já vistos: juntos, 18 jogos e apenas CINCO vitórias. 9 hours ago
  • Novo Hamburgo é tão bom que na Espanha já chamam o time do Messi de Barcenóia. Não ouçam quem diz que é o contrário. twitter.com/impedimento/st… 11 hours ago
  • Por falar em Gauchão, em instantes o Grêmio encara o NOVO HAMBURGO, líder isoladíssimo (a 4 pontos do 2º, 5 pontos do Grêmio, 7 do Inter). 11 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: