Argentina e Uruguai se unem para trazer a Copa de 2030 para o Rio da Prata

18/03/2011 at 13:41 99 comentários

Na última quarta-feira, foi batido o martelo quanto à candidatura conjunta de Argentina e Uruguai para a Copa do Mundo de 2030. A decisão foi comunicada em Buenos Aires, na 2ª Reunião Binacional de Ministros dos dois países. Abrigar o mundial na edição que marca seu centenário é um velho sonho uruguaio e a viabilização do projeto somente foi possível com a entrada da Argentina, no esquema de sede conjunta.

Ao fim de 2010, a FIFA já definiu as sedes para a os mundiais de 2018 e 2022: Rússia (Europa) e Catar (Ásia) abrigarão os duas edições que sucedem a Copa do Mundo no Brasil. A esperança cisplatina é que o rodízio de continentes seja respeitado. Desta forma, o torneio iria para a Europa em 2026 (a sede só será escolhida depois do mundial de 2018) e retornaria ao continente americano em 2030.

A FIFA vê com bons olhos esse expediente de sedes duplas. O sucesso de experiências anteriores (não só no Mundial, mas também na Eurocopa) comprova isso. O problema é que, por enquanto, apenas foi levantada uma hipótese do Mundial ser realizado “nas Américas”. Estados Unidos, com toda a certeza, vai se candidatar se a concorrência for aberta ao hemisfério norte. Os yankees já andaram se oferecendo como “estepe” para 2014, no caso do Brasil não dar conta de sediar a próxima Copa, além de serem um dos concorrentes derrotados para 2022.

Em favor do Uruguai, pesa o trunfo de ter sido a primeira sede do certame idealizado por Jules Rimet, em 1930. O Brasil, em retribuição ao apoio recebido para 2014, pode ser um forte aliado. Aliás, é aqui que será apresentada oficialmente a candidatura conjunta, em maio, durante a Assembleia dos Conselhos Sul americano, Americano e Iberoamericano do Esporte.

Cláudio Morresi, secretário de Esportes da Argentina, disse que os dois países somarão esforços para refrescar continuamente a grandiosa intenção na memória das autoridades políticas e desportivas e marcar presença como candidatos ao mundial. Morresi entende que, apesar de parecer que falta muito tempo para 2030, 19 anos não é tanto para a geopolítica. Foi o seu modo de dizer que “2030 é logo ali”.

Texto enviado por Ricardo Souza Prado

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

Fazendo limonada com laranjas O enigma castelhano

99 Comentários Add your own

  • 1. Felipe (o catarina)  |  18/03/2011 às 13:48

    apoiado incondicionalmente! Mais falcatruas e superfaturamento de obras à vista pela Sudamérica, mas nos 100 anos de Copa será um crime maior ainda que ela não ocorra no Uruguai.

  • 2. Felipe (o catarina)  |  18/03/2011 às 13:50

    *”se ela não ocorrer” fica melhor ali, mas vcs entenderam.

  • 3. Otavio Niewinski  |  18/03/2011 às 14:01

    Só pelo logo, 100000000x melhor que o logo “Chico Xavier” da Copa 2014, já merece ganhar.

  • 4. Matias Pinto  |  18/03/2011 às 14:08

    Suécia X Nigéria no Atilio Paiva, eu acredito! Só espero que não seja algo análogo ao “Baño del Papa”…

  • 5. Volkart  |  18/03/2011 às 14:37

    Bah, na real o logo é podre bagarai também…

  • 6. Volkart  |  18/03/2011 às 14:38

    E sobre essa copa: maior JUSTIÇA. Em qualquer outro critério a situação já fica complicada…

  • 7. arbo  |  18/03/2011 às 14:39

    grande notícia
    mas se os euá entrarem na briga complica

  • 8. Sancho  |  18/03/2011 às 14:51

    O logo é extra-oficial.

    O projeto, ainda incipiente, é para doze estádios: 8, na Argentina; e 4, no Uruguai.

    Trata-se de uma idéia lançada há um tempo atrás por UM ÚNICO maluco uruguaio, que foi ganhando corpo.

    Quando da Copa no ano passado, AUF e AFA já haviam entregue a FIFA uma carta de intensões.

  • 9. Sancho  |  18/03/2011 às 14:52

    Se fizerem tudo direitinho, a abertura será em Buenos Aires, e a final em Montevidéu.

  • 10. arbo  |  18/03/2011 às 15:02

    intenÇões né.
    tem certeza de q o maluco não era baiano, sancho? ehhee

  • 11. Felipe (o catarina)  |  18/03/2011 às 15:06

    uma dica pros nossos hermanos castellanitos: prometam construir 12 estádios novos. As chances aumentam.

  • 12. Sancho  |  18/03/2011 às 15:19

    Afff!

    Me dei conta quando cliquei no “Publicar”, mas aí a Inês já era morta…

  • 13. Frank  |  18/03/2011 às 15:26

    Bah, nem Uruguai nem Argentina tem sheiks e petrodólares como no Catar, nem a máfia do baronato corrupto que tomou conta da Rússia ex-comunista…

    Muito difícil concorrerem com os EUA…

    Só para lembrar, o centenário das Olimpíadas foi na cidade em que fica a sede mundial da Coca-Cola, e não na histórica Atenas, que só recebeu os jogos 8 anos depois…

    Nada que não seja MUITO DINHEIRO convence os velhinhos da Fifa…

  • 14. J Petry  |  18/03/2011 às 15:37

    Um tempo atrás aqui estávamos falando em ressucitar a Supercopa. Leio no site da Conmebol que a Copa Sul-Americana está a procura de patrocinador, porque o contrato venceu… Ó a oportunidade aí: Supercopa ImpedCorp Libertadores!

  • 15. J Petry  |  18/03/2011 às 15:42

    *ressuscitar
    Logo EU pra errar essa palavra!

  • 16. douglasceconello  |  18/03/2011 às 15:45

    Se houvesse algum CARÁTER na Fifa, esta Copa 2030 já estaria garantida no Uruguai/Argentina, nem que os jogos precisassem ser disputados no pátio das ESTÂNCIAS.

    No entanto, mesmo que não aconteça, tratamos de tranquilizar nossos irmãos uruguaios: em 2020, promoveremos em Montevidéu uma ImpedCopa Charrua para celebrar os 60 anos do primeiro título da Libertadores conquistado pelos uruguaios. Paco Casal será gandula. ughds

  • 17. Eduardo  |  18/03/2011 às 16:05

    haaaaa….. Se houvesse algum CARÁTER na Fifa ….

  • 18. Prestes  |  18/03/2011 às 16:41

    Se a copa de 30 não for no Uruguai não haverá qualquer legitimidade.

  • 19. Cassol  |  18/03/2011 às 17:11

    Certeza que vai ter jogo no BENTO FREITAS e na PEDRA MOURA.

  • 20. Gustavo  |  18/03/2011 às 17:19

    Acho que pra recriar um clima RETRÔ bem massa o ideal seria NORMATIZAR que os estádios padrão FIFA passarão a ter somente ARQUIBANCADA.

    E todos os times jogarão com aqueles ternos com gravatinha e talz.

  • 21. Eduardo  |  18/03/2011 às 17:56

    espetáculo de cancha, hein?
    detalhe da Rabetama na mão do capitão celeste.

  • 22. Topolski  |  18/03/2011 às 18:11

    Se a Fifa colocar o mundial de 30 em outro lugar sugiro a criação de um Mundial PIRATA!

  • 23. Norteña  |  18/03/2011 às 18:17

    Bah, imagina que no espaço de 15 anos, duas copas no quintal de casa.

  • 24. douglasceconello  |  18/03/2011 às 18:22

    Projeto Panamericano em Viamão mais vivo do que nunca (ns).

  • 25. Fernando - Máfia do Apito  |  18/03/2011 às 18:30

    A lista dos deputados federais que ainda não assinaram o pedido de CPI está aqui http://migre.me/44slY ou aqui http://www.mafiadoapito.com.br/ConteudoVisualizar.aspx?id=290

    Abraço,

    Fernando – Máfia do Apito
    http://www.mafiadoapito.com.br
    http://twitter.com/mafiadoapitoA lista dos deputados federais que ainda não assinaram o pedido de CPI está aqui http://migre.me/44slY ou aqui http://www.mafiadoapito.com.br/ConteudoVisualizar.aspx?id=290

    Abraço,

    Fernando – Máfia do Apito
    http://www.mafiadoapito.com.br
    http://twitter.com/mafiadoapito

  • 26. Sancho  |  18/03/2011 às 19:23

    O que me impressiona na foto, é o verdadeiro TAPETE que é o gramado do Centenário. Em 80 anos, não mudou nada!

    Depois dizem que o Uruguai é decadente…

  • 27. Flávio  |  18/03/2011 às 20:27

    O problema é que o Centenário é o único estádio uruguaio com capacidade para mais de 40.000 espectadores. Se fosse hoje, a Copa teria só uma sede no Uruguai e o resto na Argentina. Mas o mais provável é que construam uns 4 ou 5 elefantes brancos até lá. Nada muito diferente do que o Brasil vai fazer.

  • 28. Prestes  |  18/03/2011 às 20:32

    Arena Tacuarembó, caberia toda a cidade dentro. Viraria PASTO depois.

  • 29. Flávio  |  18/03/2011 às 20:35

    Se o Qatar, que tem um 1,5 milhão de habitantes, vai sediar a Copa…

  • 30. Sancho  |  18/03/2011 às 21:16

    Re 26

    Pelo que li, haveria cinco opções para os demais 3 lugares:

    a) Parque Central, MVD (utilizado em 1930);
    b) Atílio Paiva, RIV (utilizado na Copa América 1995);
    c) Campus Municipal, MAL (utilizado na Copa América 1995);
    d) Artigas, PAY (utilizado na Copa América 1995);
    e) Alberto Suppici, CLN (utiliizado no Sul-Americano S20 2003).

    A exceção do Parque Central, creio que todos os demais -se escolhidos- seriam reconstruídos.

  • 31. douglasceconello  |  18/03/2011 às 21:24

    Até lá, vão nos convencer que estádio no meio do RIO é a nova onda da arquitetura de arenas.

    Celeste entrando em campo de JET SKI.

    dsfhus

  • 32. Sancho  |  18/03/2011 às 21:30

    Só complementando. O projeto está aqui: http://www.canchallena.com/1357908-argentina-uruguay-2030-el-proyecto. Um trecho:

    A nivel federal, la intención es tener una sede por región: en el Norte, Jujuy, Salta y Tucumán lucharán por ser sede; Córdoba contaría con un lugar garantizado, al igual que Mendoza; la eterna disputa entre Rosario y Santa Fe tendría un nuevo capítulo, y el estadio de La Plata se recibiría como “mundialista”. La otra gran novedad, en el boceto inicial, contempla la construcción de un nuevo escenario en la Patagonia.

    En Uruguay, se reformaría a cero el estadio Centenario, para ponerlo a nivel 5 estrellas y se ampliarían Rivera, Maldonado y Paysandú.

    Assim, Argentina ficaria com Córdoba, Mendoza, La Plata, Comodoro Rivadavia (provavelmente!), Buenos Aires (2 estádios), Santa Fe ou Rosario; e Jujuy, Salta ou Tucumán.

    O Uruguai, com: Montevideu (Centenário), Rivera e Maldonado. O quarto estádio ficaria entre Montevidéu (P. Central), Paysandu ou Colonia.

    Adoraria, mas eu DUVIDO!

  • 33. Serramalte Extra  |  18/03/2011 às 22:10

    22 -> comentário definitivo

  • 34. Felipe (o catarina)  |  19/03/2011 às 09:07

    o que é um BOCETO?

  • 35. marlon  |  19/03/2011 às 10:17

    BOCETO é aquela loca operada que tava no BBB (ns)

    mentira, é um borrador, ou (bá, demorei pra lembrar em português) o famoso ESBOÇO.

  • 36. marlon  |  19/03/2011 às 10:20

    bá, seria massa. se faltar estádio, pode entrar o BEIRA, que afinal é no Uruguay do Norte.

    Suécia x Dinamarca na Padre Cacique, eu acredito (ns)

  • 37. Fernando Coelho  |  19/03/2011 às 10:54

    Na real, se for pensar na questao simbolica tinha que ser Uruguai/Argentina em 2030. Por outro lado sao dois paises com muitas dificuldades e cheios de maus-carateres, ladroes. Por exemplo, com os 30 bilhoes que o governo do Brasil promete “invester” para a copa, quantos hospitais se podia construir? “Investir”: poe aspas nisso. Para mim a copa tem que ser num pais estruturado, tipo Canada ou EUA. Alias copa no Canada seria lindo, com abertura tipo do Neil Young e tal.

  • 38. Eduardo  |  19/03/2011 às 11:03

    Futebol no Canada é jogo de mulher. Embora realmente seria lindo de ver e provavelmente muito organizado mesmo. Mas Neil young pode abrir em qualquer lugar que tambem seria lindo.

  • 39. Sancho  |  19/03/2011 às 11:08

    El Boceto de la Copa
    Desde Octavos adelante (Argentina en grupo A y Uruguay en el F)

    1A 2B – Nuñez, ARG
    x – Nuñez, ARG
    1C 2D – La Plata, ARG

    x – Nuñez, ARG

    1B 2A – Córdoba, ARG
    x – Rosario (o Santa Fe), ARG
    1D 2C – Mendoza, ARG

    x (final) – Centenario, URU
    x (tercer puesto) – La Plata, ARG

    1E 2F – Maldonado, URU
    x – Rivera, URU
    1G 2H – Rosario (o Santa Fe), ARG

    x – Centenario, URU

    1F 2E – Centenario, URU
    x – Centenario, URU
    1H 2G – Bombonera, ARG

  • 40. Sancho  |  19/03/2011 às 11:11

    A diferença não é se tem ladrões ou não tem. Se mete a mão EM QUALQUER LUGAR. O problema é que os ladrões em país desenvolvido pegam 10%, e não 100% como os nossos. Ademais, lá o dinheiro sobra, enquanto aqui…

  • 41. Fernando Coelho  |  19/03/2011 às 11:16

    Re #36 e #29
    Concordo plenamente… Quem sabe uma copa no Canada servisse para divulgar o futebol junto a metade masculina do planeta…

  • 42. Fernando Coelho  |  19/03/2011 às 11:17

    Digo, do pais, nao do planeta! (Ressaca da nisso)

  • 43. Ricardo  |  19/03/2011 às 11:22

    Fernando Coelho
    Re #36 e #29
    “Concordo plenamente… Quem sabe uma copa no Canada servisse para divulgar o futebol junto a metade masculina do planeta…”

    Se a ideia for essa, seria um tiro no pé. É só relembrar a experiência que os EUA tiveram em 1994. Passada a empolgação inicial, voltaria tudo como era antes, com metade da população achando que “Maradona é brasileiro” e outra metade dizendo que “futebol é jogo de negro e latino”.

  • 44. wagner  |  19/03/2011 às 11:35

    Me lembro dessa campanha lá em 2001. Cheguei a fazer uma camisa com esse mesmo logotipo, como sugeria o site. Mandei o link pro Ruy Carlos Ostermann pra ver se ele dava uma força citando na coluna dele. Que nada… A copa devia ser trinacional: Uruguay, Argentina e República Riograndense. Derrepente até lá essa ideia toma corpo…

  • 45. Anônimo  |  19/03/2011 às 11:36

    re 42

    Esquereçam de avisar isso em Portland:

    O time de beisebol até FECHOU por lá.

  • 46. Fernando Coelho  |  19/03/2011 às 11:39

    Re #42
    Foi piada… Nao acredito que canadense “macho” (se e’ que existe) va’ gostar de futebol, nem que a vaca venha a tossir. Com a cintura dura nao tem jeito. Mais facil eles gostarem de curlying, aquele jogo onde se tem que conduzir com vassouras uma especie de bola numa pista de gelo. Mesmo assim acho melhor uma copa no Canada do que abrir os cofres publicos dum pais ferrado para os picaretas de sempre.

  • 47. Ricardo  |  19/03/2011 às 11:42

    Fico feliz com isso. Mas Portlando é uma cidade só, discordando do resto do país.
    Veja esse texto:

    http://www.tijolaco.com/?p=18778

  • 48. Fernando Coelho  |  19/03/2011 às 11:45

    Opa nao tinha visto o video valeu #42

  • 49. Fernando Coelho  |  19/03/2011 às 11:48

    Quis dizer, #44 !!!!!! Desculpa.

  • 51. Anônimo  |  19/03/2011 às 12:13

    Seattle:

  • 52. Anônimo  |  19/03/2011 às 12:13

    Philadelphia:

  • 53. Anônimo  |  19/03/2011 às 12:14

    Toronto:

  • 54. Anônimo  |  19/03/2011 às 12:14

    Chicago:

    E por aí vai!

    A MLS tem média de público igual, senão pouco maior, que o Campeonato Brasileiro.

  • 55. Anônimo  |  19/03/2011 às 12:18

    Canadá tem 4 times no campeonato nacional (que define a vaga do país na Concachampions): 2 jogam na MLS -Toronto e Vancouver; 1 jogará na MLS a partir do ano que vem -Montreal; e outro permancerá na NASL -Edmonton.

  • 56. Sancho  |  19/03/2011 às 12:19

    Toronto:

  • 57. Sancho  |  19/03/2011 às 12:20

    Eis a torcida do Philadelphia Union:

  • 58. Sancho  |  19/03/2011 às 12:21

    E, por fim (era para ter sido a primeira), eis o Qwest Field em Seattle quando os Sounders jogam:

  • 59. gilson  |  19/03/2011 às 15:41

    #37, apoiado o projeto Neil Young em qq lugar!!

  • 60. gilson  |  19/03/2011 às 15:49

    Detalhe do nome “Seatle Sounders”: Jimi Hendrix repousa feliz.

  • 61. Logan  |  19/03/2011 às 16:41

    Não é por nada não mas futebol nos EUA é muito mais organizado, e com maior média de púlbico, do que aqui, mas a média é consequencia direta da maior organização dos Estádios e dos transportes urbanos, óbvio. (Apesar de que eu não concordo com o sistema fechado e monopolizado pela mls)
    Mas tenho certeza que uma copa do mundo seria muito melhor realizada lá do que no qatar ou no Uruguai, simplesmente porque no qatar tem a grana mas não tem a mneor condição (tamanho do país, clima, distancia, etc.), e no Uruguai simplesmente em função das dificuldades economicas mesmo, mas quem sabe até 2030 melhora.

    *Eu sei que a do qatar já foi decidida, só tava afim de meter o pau.

  • 62. Logan  |  19/03/2011 às 16:42

    Aliás, depois dessa: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/890575-japao-confirma-presenca-na-copa-america-diz-conmebol.shtml

    Eu vou torcer, sei lá, pro SURINAME.

  • 63. Sancho  |  19/03/2011 às 16:53

    Re 46

    Hahahahahahaha!!! Há maluco para tudo. O Brizola Neto bateu num “espantalho” (strawman), mas o Glenn Beck pediu para levar.

    Um exemplo contrário pode ser encontrado aqui:
    http://thekingsview.blogspot.com/2010/06/why-real-conservatives-love-soccer.html

  • 64. Sancho  |  19/03/2011 às 17:12

    Esta talvez seja ainda melhor:
    http://www.nationalreview.com/corner/232020/re-soccer-and-metric-system-duncan-currie

  • 65. Eduardo  |  19/03/2011 às 18:20

    Futebol até que tem grande espaço nós EUA. Mas isso é regionalizado e nos centros com mais latinos. LA, Florida, Chicago, Boston…
    Outra coisa é que SEMPRE tem pacote de ingressos e tb ( pelo que ouvi) pacote de empresas com preços Bem promocionais. Logo, muitos ingressos são distribuídos pelas proprias empresas aos seus funcionarios e isso tb contribui para melhores medias. (nao sei se è real, pois nao acompanho).

  • 66. gilson  |  19/03/2011 às 19:37

    #60, de fato, num dos vídeos ali tem uma bandeira do México…

  • 67. Felipe (o catarina)  |  19/03/2011 às 20:45

    OK, estádios são maiores que ginásios, mas não deixa de ser curioso notar que, em dado momento ano passado, a MLS tinha m’édia de público maior que a NBA e a NHL:

    http://www.scoresreport.com/2010/04/18/mls-average-attendance-higher-than-nba-and-nhl/

    Acho engraçado nego dizer que “futebol é coisa de negro e latinos”, como se os Isteites não fossem um país de imigrantes. Se juntar negros e latinos, quantos % da população dá?

    Achei muito boa essa parte do texto: “The game doesn’t look inviting when over half the stadium is empty.”. Qualquer pelada com estádio lotado e aquele clima todo vira jogão. Falta descobrirem isso num tal de “País de Futebol”, vulgo Brasil, onde o time que mais “lota” seu estádio na Série A tem, em média, 40% de 50% de espaços ociosos nas arquibancadas.

  • 68. Rudi  |  19/03/2011 às 21:34

    “Qualquer pelada com estádio lotado e aquele clima todo vira jogão”

    Remo 3 x 1 Paysandu esse ano

    mais de 35 mil pessoas no estádio

    o jogo em si uma merda…

    melhor jogo que vi no estádio em anos

  • 69. Prestes  |  19/03/2011 às 22:48

    Acho q futebol é coisa de latino lá, entre os latinos há, evidentemente, negros.

    Os negros, digamos, “nativos” de lá curtem basquete, futebol americano, baseball, etc.

    Agora, nos últimos anos a Premier League tem se tornado um fenômeno nos EUA, vários norte-americanos torcem por algum clube inglês. Isso deve impulsioná-los tb a curtir a liga deles.

  • 70. Eduardo  |  20/03/2011 às 01:11

    Felipe,
    desculpe se me expressei mal.
    Minha impressão é : não é que seja um esporte de LATINOS, mas sim, PREDOMINANTEMENTE de latinos e por isso, ondem existem mais pessoas de fora, a tendência do esporte é dar mais certo.
    Em lugares como, sei lá, IOWA, com poucos imigrantes, não há muito essa cultura.
    e sim, o Prestes está absolutamente certo. Tenho aliás muitos amigos e colegas de trabalho americanos que torcem prá times da Premier League. e Passa na ESPN e em canais de ppv só de futebol, tipo o PFC. (e claro que a maioria deles TAMBÉM torce pro GRÊMIO, ou pelo menos é isso que me dizem) hehehe

    Sem contar que há jogadas interessantes de MKT. Quando da contratação do “Presunto Beck” pelo LA Galaxy, houve queda no website do time, por número recorde de inscrições para fazer parte do elenco e da compra de ingressos para a temporada. Quando o Le Brown fechou com o Miami Heat (NBA) no início da temporada, só se falava nisso na Florida e os ingressos ficaram mais caros (pelo que ouvi tb). ou seja, nesse ponto, o americano “vai muito na onda”. Estádio cheio não significa PAIXÃO, mas apenas uma boa diversão. o consumo é tão grande por aqui, que até partida de LACROSSE é cheia…

  • 71. Eduardo  |  20/03/2011 às 01:16

    ah… e como bem escreve o sujeito no link enviado pelo Sancho…
    tem MUUUUUIIIITTAAA criança em “escolinha de futebol”. eles aprendem a trabalhar em equipe, táticas, “ying yung xing e otras balelas (oi Nei Lisboa)” e nesse sentido as ” soccer mom” levam a coisa muito a sério.
    sem contar as bolsas de universidade.
    vejo pouco ou quase nada da MLS, mas tenho certeza que sem se esforçar muito, se encontra um lateral melhor do que o Gilson ou o Nei…

  • 72. Gregório  |  20/03/2011 às 06:16

    62

    Os estådios daqui tem 40% a 50% de espaços ociosos, pq são uma bosta. Vai ver se os estádios lá nos EUA não são muito melhores que aqui.

    Os clubes brasileiros ainda não aprenderam que, para ter bastante público, e até lotar, é preciso excelentes estádios. Muita gente deixa de ir ao estádio por causa das condições precárias dos mesmos. Dificilmente tu vai ter estádios cheios durante toda a temporada se eles não forem minimamente confortáveis.

    Claro que tem outras questões que dificulta a ida de muita gente, tipo horário, transporte, segurança e venda de ingressos. Mas é preciso começar por algum lugar e os estádios são a melhor alternativa para isso.

  • 73. Eduardo  |  20/03/2011 às 10:32

    Vale lembrar, estádio chique=ingresso caro. Americano tem consumo no sangue. É comprador por natureza. E quem não nasce aqui, aprende essa cultura rapidinho. Não demora e teremos ingresso parcelado em 6 vezes no Brasil.

  • 74. Sancho  |  20/03/2011 às 10:53

    Os estádios são POCILGAS, e o ingresos já é caro.

  • 75. Felipe (o catarina)  |  20/03/2011 às 10:56

    #65

    EDUARDO, também me expressei mal. Eu não estava te criticando, estava criticando aqueles caras ali citados pelo texto que falam isso com cunho racista/preconceituoso. Eles dizem isso como se dissessem “isso não é coisa de NÓS, AMERICANOS, mas sim de negros e latinos”, como se negros e latinos não fossem também americanos.

    Foi isso que eu quis dizer, mas realmente como escrevi não dava pra entender.

    #67

    Sem dúvida esse é um dos motivos. E estádios grandes demais. Um absurdo o Atlético Goianiense jogar num estádio onde cabem 60 mil pessoas. Se jogasse no seu estadiozinho, com 10 a 15 mil pessoas, tava mais que bom. O espetáculo seria bem melhor, como o Rudi ali atestou. Quem nunca parou pra ver um jogo na TV só porque viu as imagens das arquibancadas cheias? E quer coisa mais monótona que jogo do São Caetano?

    O que eu não entendo é que aqui na Sudamérica preocupam-se mais com a capacidade dos estádios – por exemplo, final do Campeonato “X” só poderá ser jogada em estádio com mais de 30 mil de capacidade – do que com a segurança e estrutura deles.

    Aí, criam-se coisas absurdas como Juventude jogando pra 55 pessoas no Olímpico na fase final do Brasileiro de 1997 (55 pessoas caberiam no Jaconi, não?). Ou ainda final de Libertadores entre Atlético-PR e São Paulo em Porto Alegre (!!!), com públlico que caberia tranquilamente na Baixada, cantado e decantado como estádio mais muderno do Braziu.

    Lembro que no mesmo ano (2005), na Bombonera, fechou o pau, teve jogador mexicano (do Chivas) agredido por torcedor do Boca que invadiu o campo. Mas a Bombonera, pela capacidade, poderia receber uma final de Libertadores. A Baixada, não…

  • 76. Sancho  |  20/03/2011 às 11:49

    Re 70

    Amém (para a segunda parte).

    Para a primeira, também, mas eu não colocaria a questão nesses termos.

  • 77. Logan  |  20/03/2011 às 12:05

    Acho que o que é de concrodância geral é que estádios organizados e campeonatos organizados criam as condições para uma média de público maior, potencial pra isso nós temos, o que falta é competência. Aqui mesmo no impedimento, em outro post, tem um link nos coments para um post de um colunista da espn descrevendo o campeonato alemão, acho que se há um modelo que devemos seguir é aquele.
    link: http://espn.estadao.com.br/maurocezarpereira/post/179211_VIDEOS+ALEMANHA+RESISTE+AO+FUTEBOL+MODERNO+E+VALORIZA+O+TORCEDOR+FIEL

    Media de ingressos lá é de 35 reais e os estádios com certezas são bem melhores que os daqui.

  • 78. rafael botafoguense  |  20/03/2011 às 14:03

    loco abreu de DT em 2030,yo creo

  • 79. Felipe (o catarina)  |  20/03/2011 às 16:37

    começo a respeitar DEMAIS os germânicos por sua visão de futebol. Podemos até pensar em convidar o campeão alemão pra Libertadores. Principalmente se eles trouxerem torcida feminina.

  • 80. Gregório  |  20/03/2011 às 16:40

    72 e 74

    Modelo alemão com certeza é muito melhor que o inglês ou o espanhol. Tanto para os estádios, quanto para a própria organização do futebol.

    O campeonato alemão cresceu exponencialmente nos últimos tempos, sem que houvesse desequilibrio. Hoje, seguramente dá pra dizer que uns 8 times entram em condições de disputar o título, tirando as zebras ou times que tem uma temporada boa e podem surpreender. Sem contar que, financeiramente, são os times mais saudáveis da Europa. A previsão é de que quando a UEFA oficializar o chamado Fair Play financeiro (em que os clubes não podem gastar mais do que arrecadam), os times alemães e franceses não demorem a saltar a frente de ingleses e espanhóis.

  • 81. Logan  |  20/03/2011 às 17:29

    #72 Aff, mandei um conCROdâncias ali que foi horrível, e depois um certezaS….

    Mas tem que lembrar também que a TV paga bem mais por lá, e os dirigentes daqui, sem visão a longo prazo como sempre, racharam, se negociassem juntos o valor seria muito mais alto, individualmente alguns clubes receberão mais e a maioria menos.

  • 82. Gregório  |  20/03/2011 às 17:40

    76

    Isso aí eu nem comento. Justo quando eles poderiam conseguir quantias mais vultuosas, fizeram essa palhaçada de se separar. Na Espanha os direitos são negociados assim, separados, e deu no que deu. Só dois times realmente tem chance de vencer o campeonato.

  • 83. Fabricio Pontin  |  20/03/2011 às 18:14

    Gurizada, um comentário rápido sobre os jogos aí dos vídeos nuzistates. Não adianta pegar esses vídeos de jogos excepcionamente movimentados. O campeonato local de futebol passa da ESPN2, na melhor das hipóteses. Para ter uma idéia, a ESPN coloca campeonato de Golf com preferência ao campeonato de futebol.

    Fora do “hub” Chicago-Detroit-LA-NYC, futebol não existe nos estados unidos. Talvez – TALVEZ – na Flórida pela comunidade latina. Não adianta, no geral o pessoal acha que o tempo de jogo é muito longo e não entende a regra do impedimento. Pessoal falava a sério que o Uruguay tinha que ser banido da copa pela atitude do Suarez. Puh-lease.

    Mas ainda assim, money talks. Atlanta, que é um aeroporto com uma cidade do lado, conseguiu a olimpiada na base da grana. Nada impede que a copa de 2030 siga por aqui para dar uma movimentada na mídia. Mas, para ter uma idéia, essa foi a primeira copa que os jogos não foram interrompidos durante a transmissão para comercial. Por aí dá para ter uma idéia da “popularidade” do jogo.

  • 84. Eduardo  |  20/03/2011 às 23:59

    Na FL tem futebol em canal aberto. Passa mais jogo aqui do que no interior do RS onde não tem sportv.
    Ah… E futebol divide atenção com outros esportes, diferente do Brasil que é só isso. Nunca será igual. E propaganda passa Durante um lance parado do jogo. “money talks”.

    Pra mim, tem popularidade sim, embora regionalizado nos lugares em que temos consenso.

  • 85. Eduardo  |  21/03/2011 às 00:07

    Ah…. e quanto ao lance do Luisito, foi pq um jornalista idiota Mexicano da espn fez uma briga no ar (verbal) pregando essa moral de cueca. O debate era: pq no futebol pode ter “injustiça” se em outros esportes não há? Justamente pela emoção e imprevisibilidade…mas pela “ética” esportiva, para eles, injustiça. Só isso.

  • 86. Fabricio Pontin  |  21/03/2011 às 00:33

    “Na FL tem futebol em canal aberto”
    Sério? Massa. Aqui em Illinois só passaram os jogos das oitavas para diante na ABC. E o lance do Suarez, pelo que acompanhei, deu polêmica por tudo que era mesa-redonda e afins.

    Sem querer criar polemica, Eduardo. Mas é que eu nunca conheci um americano que batesse no peito e falasse que torcia pro time de futebol “tal” – talvez uma pessoa, de Chicago. Mas enfim, massa poder ver futebol em canal aberto. 😛

  • 87. Eduardo  |  21/03/2011 às 09:56

    Fabricio,
    nem tão massa assim… pensa na qualidade hahaha.
    mas falando sério, na FL tem jogo em horário nobre. claro que não nas mesmas proporções da NBA (onde tem 2 times competitivos como Magic e Heat) ou até mesmo o golfe que você citou, pois provavelmente seja o esporte mais popular por aqui.
    mas futebol é bastante visto e apreciado por aqui, talvez pelo grande número de brasileiros, argentinos e colombianos… parques na FL tem campos de futebol e são sempre cheios. Tem muito pessoal do Haiti tb que é “louco pelo jogo” tb. Já me pararam no aeroporto, pq eu vestia uma camisa do Grêmio para me perguntar pelo traidor, que esse era o time de formação dele e talecoisa… .
    Tenho amigos americanos que gostam e batem no peito que preferem futebol. mas não de times americanos e sim os ingleses. Totehham, Manchester e Liverpool são os preferidos, pela rápida estatística que fiz. (e o GRÊMIO é claro, por influência minha, é o time brasileiro de TODOS hehehhe)

  • 88. Prestes  |  21/03/2011 às 10:37

    Com tanto leitor nos EUA, o Impedimento vai ser a pá de cal da crise econômica norte-americana, dasuhuhsduhhuuhsad

  • 89. Sancho  |  21/03/2011 às 11:49

    Só para avisar, na MLS não há times na Flórida, nem em Detroit. Aliás, os dois times da Cuba do Norte quebraram, e desde então a Liga tem receio em voltar para lá.

    Os vídeos que postei não são de jogos especiais. São de jogos comuns, de meio de temporada. É que esses times têm esse público mesmo. Os times ruins de convocatória, mesmo, são KC, Dallas, New England e Colorado.

    Pode-se checar os números aqui:

    http://mls.theoffside.com/attendance/and-the-results-of-mlss-2010-attendance-stats-are.html

    http://www.socceramerica.com/article/40114/mls-attendance-on-the-rise.html

    A média de público do Sounders no ano passado foi de estúpidos 36.173 por partida.

    Com a construção de estádios específicos para futebol, as médias têm crescido. A TV ainda é um problema. Vê-se mais a EPL do que a MLS nos Estados Unidos.

  • 90. Eduardo  |  21/03/2011 às 17:02

    Sancho,
    acho que isso pq o basquete local é muito forte (principalmente esse ano com Dade e LeBrown), além de que brasileiros NÃO vão a um jogo da MLS e muito menos os argentinos.

    em jogos da MLS, vão mesmo os americanos, mexicanos e provavelmente os colombianos. esse é o povo que enche os campos da MLS pelo país. mas não acompanho MLS mesmo, como dito anteriormente, logo, tem bastante elemento “GUESS” nesse comentário.

    mas como sempre falei,,, há futebol na Flórida e tem em horário nobre em canal aberto.

  • 91. Logan  |  21/03/2011 às 17:55

    Acho que vocês não me entenderam, o que eu quis dizer é que, mesmo sendo um esporte com baixíssima popularidade e ainda engatinhando nos EUA eles conseguem médias de público melhores e campeonatos aparentemente (não conheço a fundo a mls e não sou fã do modelo fechado e monopolizado deles) melhores do que aqui no Brasil, pra mim isso é algo vergonhoso pro país que se diz o do Futebol, eu só queria apontar mesmo as discrepâncias.

  • 92. Sancho  |  21/03/2011 às 18:07

    Re 86

    O problema é quem num país de 300 milhões de habitantes, ter “pouca gente” que acompanhe um esporte ou liga, já é gente para burro.

    No ano passado, até brinquei com um americano que conheci num restaurante assitindo a final da Copa: “sei que esqueceram de avisar vocês, mas os Estados Unidos já são um ‘país futebolístico’ (soccer nation)”.

  • 93. João Arruda  |  21/03/2011 às 18:13

    “Trazer para o Rio da Prata”? Vcs acham mesmo que não moram no Brasil. Isso seria muito engraçado se não fosse patético.

  • 94. Sancho  |  21/03/2011 às 18:32

    Arruda,

    Geograficamente, moramos na parte norte da Banda Oriental do Rio Uruguai, território que dividimos com a República Oriental do Uruguai (cujo nome remete à totalidade do território). Politicamente, a Banda Oriental é dividida, sendo que a parte correspondente ao Rio Grande do Sul pertence ao Brasil. Culturalmente, somos fronteiriços, pelo que somos tão semelhantes aos hermanos gauchos, CRIOULOS, quanto aos demais brasileiros.

    Em resumo, vivemos no Brasil, somos brasileiros, ao mesmo tempo em que: somos orientais e dividimos território com os uruguaios; e somos gaúchos, crioulos, e compartilhamos valores e visão de mundo com o resto do Cone Sul. Entendeste agora?

    É o que somos. Se achas patético, o problema é teu; não, nosso.

  • 95. Gregório  |  21/03/2011 às 18:58

    88 e 89

    Nem todos são assim. Mas tem os CASTELLANITOS…

  • 96. Sancho  |  21/03/2011 às 19:46

    Re 90

    Mas aí é que está a BELEZA da cousa toda: os “evitas” são tão gaúchos quanto os “101”.

  • 97. arbo  |  21/03/2011 às 20:14

    perdi essa do 101…

  • 98. Sancho  |  21/03/2011 às 20:22

    Alusão a BR-101, que é o caminho daqueles que se sentem vinculados ao Brasil: é o caminho para se ir a São Paulo e Rio.

    Tirei duma entrevista que li há milênios atrás, e nem me lembro sequer onde, do Humberto Gessinger. Perguntado sobre os caminhos do rock gaúcho, se entraria em diálogo com os hermanos ou com o nativismo (não sei ao certo), ele respondeu que entendia devia seguir pela BR-101.

  • 99. arbo  |  22/03/2011 às 13:39

    infinita freeway ns

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • Atlético-GO nos 11 primeiros jogos do returno: 14 pontos 8 hours ago
  • Corinthians nos 11 primeiros jogos do turno: 29 pontos Corinthians nos 11 primeiros jogos do returno: 12 pontos 9 hours ago
  • RT @rodrigocapelo: Quanto ganham os principais gestores de um clube de futebol brasileiro? A @RevistaEpoca publica com exclusividade. https… 17 hours ago
  • @germano_mergel Mas o apito parece ter vindo antes do chute. Mesmo assim, enorme sacanagem depois de ter deixado a… twitter.com/i/web/status/9… 1 day ago
  • Aliás, tragédia de arbitragem. Deu acréscimo até empatar (OITO MINUTOS, e tinha pedido 6) e acabou o jogo quando o Brasil ia meter o 3º. 1 day ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: