Ponto para a mística

25/02/2011 at 15:00 10 comentários

“Do alto destas tribunas, 12 Copas nos contemplam.” Era isso, e somente isso, que eu conseguia pensar enquanto o travado link de algum rojadirecta da vida passava lentamente pela tela do computador. No ambiente externo, fora daquela experiência sudamericana, uma professora qualquer falava sobre um assunto que não me interessava em nada, e fazia toda a situação ficar mais tenebrosa.

Afinal, um confronto entre Independiente e Peñarol deveria ser declarado feriado. Ou, ao menos, que liberassem a vadiagem a assistir decentemente o confronto mais vezes repetido na história da Libertadores. Afinal, não é sempre que se pode ver 12 taças perfiladas no gramado – e menos ainda na situação atual de penúria que vivem o maior campeão e o terceiro maior coletor de Copas da América.

Mas, ao jogo. Cada vez mais ameaçado pelo famigerado promedio no Campeonato Argentino, o Independiente decidiu poupar Battión e Silvera para o confronto de morte ou morte contra o River Plate – outro que briga nas posições inferiores da tabela hermana – no domingo. Os carboneros vinham completos, e babando pelo seu retorno à fase de grupos após longos seis anos de inverno sobre Los Aromos. O resultado disso foi um primeiro tempo pegado, de pouca criatividade e muito combate, muita entrega e luta por cada espaço no campo. Dois exércitos antigos e com armas ultrapassadas, mas que teimavam em não ceder um centímetro sequer ao rival.

Provavelmente o cenário se repetiria no segundo tempo, mas aos 2min o Rey de Copas conseguiu furar o bloqueio manya. Rodríguez fez um passe preciso, e Parra se adiantou ao eterno infante Carini para abrir o placar e fazer toda aquela gente de vermelho festejar um gol do Rojo, novamente vestindo a sua jaqueta mais honrada. O gol desmontou os planos de Diego Aguirre, que não tinha qualidade suficiente nos seus homens para ir atrás de um empate sem abrir espaço atrás.

El turco Mohamed percebeu que o cenário lhe era favorável e decidiu arriscar. Tirou Silvera do banco, e o atacante ajudou a ampliar a vitória dos de Avellaneda: aos 25min, após um rebote da zaga, Pellerano acertou um tijolo do meio da rua, no canto do gol aurinegro, e definiu a vitória ali. O próprio Silvera, aos 40min, apenas jogou a pá de cal nas pretensões carboneras.

E o grupo 8, que ainda conta com a Liga de Quito e o novato Godoy Cruz, apresenta uma situação das mais interessantes após a primeira rodada. Os mendocinos e o Independiente lideram, com três pontos cada, enquanto LDU e Peñarol – que, na minha cabeça, levariam esse grupo com até certa facilidade – estão na sarjeta. Vida complicada para os uruguaios, que graças à sabedoria de Nick Leóz, vão enfrentar o Godoy Cruz também fora de casa, na próxima terça-feira. Na quinta, é a vez de Liga e Independiente medirem forças na WHITE HOUSE de Quito.

Abraços,
Chico Luz

Anúncios

Entry filed under: Libertadores.

Sanchez está se afastando de Jesus A briga pelas cotas de dignidade

10 Comentários Add your own

  • 1. Leo Carioca  |  25/02/2011 às 15:08

    Agora sim gosto do blog.

    Não interessa a decadência do Independiente, nem a do Peñarol

    Para mim, ganhar dos manya mierda é como ganhar do racing.

    Vamos Rojo carajo!!!!

  • 2. @jeanzoio  |  25/02/2011 às 15:12

    Esse é o jogo em que a minha torcida é para que caia um bóingue em cima do estádio!

  • 3. Santi  |  25/02/2011 às 15:14

    Vi o jogo.

    O Independiente melhorou muito com a chegada do Defederico. Era o toque refinado que faltava.

    Mas esse grupo tá muito bom de acompanhar. O Godoy Cruz vai incomodar. Bom time. E LDU é sempre perigosa.

    O Peñarol tá com jeito que vai cair na primeira fase.

  • 4. Wilson Farina  |  25/02/2011 às 15:47

    Nao consegui ver inteiro, mas vi o primeiro tempo. Juizao brasileiro, Salvio aquele, muito espertamente tava de camisa amarela e calção preto. Mais de uma vez jogadores do Penarol passaram a bola pra ele, haha.

  • 5. dante  |  25/02/2011 às 15:53

    bela BRUXA do pellerano.

  • 6. Norteña  |  25/02/2011 às 16:00

    Vi o Jogo.

    O Independiente tem um outro meia baixinho, além do Defederico que é muito bom jogador.

    Acho que vão incomodar nesta Copa.

    Já o Peñarol. Que se fodam!

  • 7. henrique  |  25/02/2011 às 18:52

    agora sim!!! escutei o jogo pela radio la red de Buenos Aires, e fiquei feliz por ver o independiente ganhar um jogo de tanta historia como esse!

  • 8. Dinho Cangaceiro  |  25/02/2011 às 22:54

    E o Bolaños, tomou 3 balazos em Quito. Coloradagê fazendo história com jogadores baleados, Alain Delon, Bolaños…

  • 9. FERN  |  28/02/2011 às 13:26

    #2, JAMAIS houve tanta LUCIDEZ, neste blog!!!…

  • 10. juanca py  |  01/03/2011 às 14:15

    un olimpia – boca es mas mistico que este partidito…aguante el decano campeon del apertura y clausura 2011…y de yapa la sudamericana…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • E o glorioso São Bento chegou à Série B nacional aos 104 anos de vida. 23 minutes ago
  • A corrida pelo título brasileiro é basicamente a lebre Corinthians tirando uma soneca enquanto 4 ou 5 tartarugas se aproximam lentamente. 30 minutes ago
  • No fim das contas, o Corinthians pode até despencar, mas o verdadeiro perseguidor é outro. 33 minutes ago
  • Já garantiu dois e tem um terceiro (CSA) com tudo na mão. E também o Confiança vivo, ainda que precisando de façanha. 22 hours ago
  • Nordeste pode ser a primeira região a subir mais que 2 times juntos em uma edição da C, desde que adotaram a fórmula atual (2012). 22 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: