Nós que amávamos tanto a revolução

19/02/2011 at 10:30 59 comentários

Parecia que a minha geração nascera com o carimbo da mediocridade na testa. Se os nossos pais não viram Garrincha jogar, provavelmente teriam ouvido suas partidas pelo rádio. Talvez, se morassem numa capital, tivessem visto no Canal 100 antes de uma sessão de cinema. E com certeza todos eles assistiram Pelé jogando pelo menos na Copa de 70, pela televisão e a cores.

Mas, nós, nós não conhecemos nem a seleção de 82. Faziam questão de nos lembrar que aquela seleção que vimos jogar em 1986 já era uma sombra pálida ou uma imitação ruim daquela de quatro anos antes. O Zico que nós vimos jogar já não era o mesmo Zico, era alguém que um dia fora grande e agora andava com um joelho baleado. E a seleção de 1990? O mundo resolveu colocar a culpa no Dunga, mas, convenhamos, o camisa 10 – aquela que pertenceu a Pelé e ao verdadeiro Zico – era vestida por Silas. Silas, que nunca foi mais do que um meio-campo esforçado, mas jamais o homem em que alguém confiaria para decidir a partida.

As glórias pertenciam ao passado. Até a seleção de 78 parecia, nas memórias, muito melhor do que qualquer coisa que nós estivéssemos vendo no presente. O futebol brasileiro tinha acabado pelos pés de Paolo Rossi no Estádio Sarriá. E nós que éramos jovens demais para termos visto isso, ou alguns de vocês que ainda não tinham nascidos, jamais saberíamos o que o futebol foi um dia. Claro, nós vimos Maradona. Se tu for mais heterodoxo, pode dizer que viu o Senna e o Schumacher. No desespero, vale citar o Gustavo Kuerten. Mas nada supre a lacuna de não ter visto a seleção do teu país ser campeão de uma Copa do Mundo.

Então, nós nos redimimos. Tivemos a oportunidade de ver pelo menos três grandes craques em ação: Romário, Ronaldo e Ronaldinho Gaúcho. Em 1994, por exemplo, ninguém acreditava naquela seleção, inclusive eu, e tínhamos que ouvir de novo aquele papo sobre como “ aquela seleção de 70 (ou de 82) é que era time”.  Mas quando tu tens dezessete anos e uma estranha sensação de que tu nunca vai ver o Brasil ser campeão do mundo (“e se o nosso destino era ter sido apenas tri-campeão e pronto?”), tanto faz se o time esta escalado com dez volantes e o título tenha vindo com um pênalti batido para fora. Mas, para além disso, a verdade é que Romário estraçalhou naquela Copa e pronto.

O ponto que eu quero chegar é que, agora que Ronaldo se aposentou, nós vamos poder dizer que vimos um grande craque jogar. Não um Edmundo, um Túlio, um Jardel. O Ronaldo. Pelos próximos meses e talvez por mais um ou dois anos, vamos ter na memória o sujeito gordo, o estranho fetiche por travestis e os cuspes da torcida do Cortinthians, que-sabe-lá-deus-porque acha que craque era o Biro-biro. Mas daqui há cinco ou dez anos, meu amigo, tu vai te lembrar é de alguma arrancada fantástica ou da molecada de tirar a bola da frente do Rodolfo Rodriguez enquanto o goleiro reclamava com a zaga. Vai te lembrar do sensacional corta-luz do Rivaldo e o gol de Ronaldo contra um goleiro alemão que se diziam intransponível.

Mesmo aquela amarelada em 1998 será para nós como o assassinato de John Kennedy. Sempre teremos uma teoria da conspiração para explicar o que naquele dia parecia simples de mais para ser verdade (a amarelada). Daqui uns cinco anos, o Fantástico vai encontrar um argentino que confesse ter dado o xixi do Maradona para Ronaldo beber na véspera ou empresário da Adidas que confirme o acordo envolvendo a Copa de 2002 e a sede da Copa de 2014.

E nós devemos esta oportunidade – de ter visto um grande jogador em ação – ao Ronaldo. Daqui a 10 anos, nossos irmãos mais novos ou filhos terão que dizer que foram num  show do Restart, que viram Neymar fazendo a dança do pintinho e coisas como esta. Mas, nós… nós escutamos o Nirvana (e vimos o pior show deles com direito ao Kurt Corbain batendo punheta na câmera da Globo), nós descobrimos Chico Science quando era uma novidade, nós vimos a Cléo Pires antes dela ter 40 anos e oito filhos. E nós vimos Ronaldo jogar bola.

No mais, Ronaldo, como já disse aqui o poeta outrora, “a fubangagem é um método – sempre válido, raramente compreendido”. Boas férias e obrigado.

Texto enviado por Miguel Stedile

Anúncios

Entry filed under: Colunas.

Vem aí a Caravana Rólidei Uma vitória do futebol

59 Comentários Add your own

  • 1. Godo  |  19/02/2011 às 11:05

    O texto é ótimo, sem dúvidas, assim como o Ronaldo, o maior fora-de-série de sua geração.

    A questão toda é que nós vimos Romário e Zidane jogarem.

    E o Edmundo jogou bola para caralho, não se esqueçam.

  • 2. Walter  |  19/02/2011 às 11:09

    o Biro Biro é ídolo…
    ídolo é diferente de craque…

  • 3. Mano  |  19/02/2011 às 11:09

    Justo!

  • 4. Mano  |  19/02/2011 às 11:10

    Edmundo, Godo? Sério? Daqui a pouco tu inclui o Vagner Love e o Carlinhos Bala na lista.

  • 5. Godo  |  19/02/2011 às 11:13

    E continuando nessa linha de grandes craques a se reconhecer, o Raul está classificando o SCHALKE 04 pras quartas da Champions. É como classificar o BANGU pra Libertadores.

    Raul, que jogou pra caralho no Real e na selecinha da Espanha, será suplantado na memória coletiva pelos soníferos Xavi & Iniesta, injustiça.

    Para mim, Raul está só um pouco abaixo de Romário e Zidane. Creio que Rivaldo e Ronaldo também.

  • 6. Walter  |  19/02/2011 às 11:16

    que é isso Mano….e o que o Edmundo fez em 1997? Vagner Love não faz aquilo nunca…

  • 7. Godo  |  19/02/2011 às 11:21

    #4

    Mano: 1997.

  • 8. Godo  |  19/02/2011 às 11:26

    Que vídeo fantástico. Maior TRILHA-SONORA.

  • 9. Junior  |  19/02/2011 às 13:07

    O texto é muito bom. Nesse clube restrito de craques dos anos 90/2000 citados pelo texto – Romário, Ronaldo e R. Gaúcho – incluo outro, injustiçado pela sua timidez e falta de carisma: Rivaldo. Na minha opinião, ele inclusive jogou mais que o Ronaldo na Copa de 2002.
    Godo, também acho o Raul muito bom jogador, mas considero o Xavi melhor que ele. O Xavi é um Zidane piorado (o que não é demérito nenhum), é o jogador que dá ritmo ao time, raramente erra passes e quando menos se espera, coloca um companheiro na cara do gol.
    Aproveitando que hoje é sábado e há mais tempo livre, recomendo com louvor esse texto do Lúcio de Castro sobre as categorias de base da seleção uruguaia, foi uma agradável surpresa conhecer o que os charruas estão fazendo na base:
    http://espn.estadao.com.br/luciodecastro/post/176474_A+MAIOR+REVOLUCAO+DO+FUTEBOL+ATUAL+ESTA+NO+URUGUAI

  • 10. Mano  |  19/02/2011 às 13:08

    Bueno, se esse o argumento está baseado nos vídeos do Youtube, podem colocar o Neymar na lista já.

  • 11. Serramalte Extra  |  19/02/2011 às 15:03

    9, o Rivaldo jogou mais em 98 também. Só que não era uva do Galvão né…

    e pô… Cléo Pires… nós vimos a KIM BASINGER antes dos 40!

  • 12. Prestes  |  19/02/2011 às 15:10

    Muito bom!

  • 13. Marimas  |  19/02/2011 às 16:28

    Afudê.

  • 14. Marimas  |  19/02/2011 às 16:35

    sempre que falam de Edmundo me lembro desse lance.

  • 15. alemão o colorado  |  19/02/2011 às 19:38

    Porra Godo o Schalke 04 passa longe de ser o Bangu, ele nunca ganhou uma Bundesliga, mas antes da criação da mesma ele era uns dos maiores campeões do campeonato alemão, fora que mesmo sem ganhar o campeonato alemão há 53 anos tem a maior torcida da Alemanha disparado.

    E o Ronaldo o que falar do cara é o maior Craque da sua geração. O Edmundo jogou muita bola, mas não é da mesma estirpe que o Zidane, Ronaldinho Gaucho, Romário, Rivaldo, Ronaldo.

  • 16. Eduardo  |  19/02/2011 às 20:50

    Raul na espanha é o Zico no Brasil. excepcional jogador sem o título mundial de seleção (ou seja, fadado ao título de PÉ FRIO).
    tive a oportunidade de vê-lo jogar, junto com Zidane e Ronaldo num jogo da Champions (contra o Roma, de Emerson e Batistuta), Santiago Bernabeu LOTADO e ovacionando os caras.
    Sobre o Ronaldo, acho que não há dúvida de que ele foi um mega-craque. assim como o Rivaldo e Romário. Querer achar o melhor, na minha modesta opinião, é bobagem de TV. Todos eles tiveram sua importância….
    mas…. falar do Edmundo nessa mesma turma, é o mesmo que comparar RENATO PORTALUPPI com GABIRU, já que ambos deram o maior título aos seus respectivos clubes….

  • 17. Eduardo  |  19/02/2011 às 23:41

    putaquepariu Batista… acabo de ler que tinha jogo do inter (B?) e ele PERDEU…
    bah moçada, certamente tem coisas que são difíceis de entender, embora tenha certa admiração pela administração do inter. Sou um defensor da utilização de um time B no gauchão pela dupla grenal, conforme já postei diversas vezes aqui, porém é inadmissível que jogadores como Edu, Alecsandro, e outra meia dúzia de renegados não joguem o gauchão. porra, os caras são profissionais, não tão jogando nada e ainda só querem massagem? é como diz meu pai, no tempo em que ele jogava futebol de salão (agora “aviadado” como futsal), jogava-se em quadra de piche, com os próprios “757 Salão” e por amor ao clube… pediu prá tomar.. que o GRÊMIO use como lição.

  • 18. Felipe (o catarina)  |  20/02/2011 às 01:55

    o Schalke 04 é um Bangu com 140 milhões de euros por ano de receita. http://globoesporte.globo.com/platb/olharcronicoesportivo/2011/02/18/os-top-20-de-2010/

    Ronaldo e Romário pra mim estão no mesmo patamar. Rivaldo vem logo depois. Ronaldinho abaixo dos três.

    o tema que o Lúcio de Castro aborda é interessante, mas dá pra resumir tudo que ele escreveu em cinco linhas. Repetitivo ao extremo. E podia ter mais elementos que comprovem isso que ele está dizendo.

  • 19. Anônimo  |  20/02/2011 às 08:00

    Re 18

    O Schalke é um Botafogo, Fluminense, Atlético Mineiro; e não um Bangu. Se bobear, é a segunda torcida da Alemanha.

    Sancho

  • 20. Flávio  |  20/02/2011 às 08:29

    Fonte: Sportfive (Agência de Marketing Esportivo), 2007

    1. Bayern de Munique – 10,5 milhões (12,8%)
    2. Werder Bremen – 5,7 milhões (6,9%)
    3. Schalke 04 – 4,3 milhões (5,2%)

  • 21. Logan  |  20/02/2011 às 08:54

    Aff, chego aqui e vejo três barbaridades, comparar o Schalke com o Bangu, comparar o Edmundo com os Três R’s e Romário, e usar pesquisa de torcida, HEREGES!

    E se o Edmmundo tá no nível dos Quatro R’s o Obina é melhor que o Eto’o.

  • 22. Logan  |  20/02/2011 às 08:59

    Cyanide & Happiness @ Explosm.net
    Punição Recomendada

  • 23. Logan  |  20/02/2011 às 08:59

    Corrigindo: Punição Recomendada:
    http://www.explosm.net/comics/2293/

  • 24. Anônimo  |  20/02/2011 às 10:18

    Este comentário é tão bom, que resolvi trazê-lo para cá:

    Adriano disse, em 20/2, às 9:10:

    esse negócio de não dar valor pro estadual acaba desmoralizando a instituição Sport Club Internacional.

    falam tanto em captar nóvos sócios e torcedores em outros estados então eu pergunto:

    o que um cearense vai pensar sabendo que fomos desclassificados nas quartas de final do ruralito por exe?

    isso é marketing que se apresente?

    nossa mãe!!! a loja do Inter vai vender milhares de camisetas durante essas 2 semanas sem jogos né?

    dar o manto pra jogadores do porte dos que se viu ontem é simplesmente uma forma de desmoralizar o clube.

    fazem isso pra ver se derrepente apareçe um cristo que jogue bem pra logo ali adiante venderem por uma boa grana né?

    mas e se da errado como deu ontem?
    onde fica a moral do clube?
    como fica o torcedor?
    os sócios (eu diria colaboradores)?

    alguem falou ai que os estadios do interiror são acanhados igual a muitos da libertadores né? falta higiene e tals né?

    mas os banheiros do beira são flor de especial né? tudo é maravilhoso né?

    não foi isso que vi nas vezes que fui ver uma partida no beira.

    pode até ter camarótes de milhões, mas são pra poucos pois o povão se acomoda da mesma forma que eu me acomodo aqui no vermelhão da serra em passo fundo.

    vamos botar os galacticos a jogarem só em tapetes, ai vão jogar na liberta e tomam fumo! vão culpar o gramado! nossos jogadores são acostumados a só jogarem em tapetes,estadios de primeira e não sabem o que é bafo na nuca.

    tão reformando eu sei, mas quero ver pra crer, por enquanto é lixão igual aos outros, apenas é maior.

    e no interior tem gramados muito bons também.

    o futebol gaúcho é o que mais se aproxima do futebol praticado em libertadores pois é brigado, encharcado, sofrido, aguerrido e na base da superação.

    tenho certeza que esses que falam que GAUCHÃO não vale nada são os que moram em poa.

    mas da próxima vez que o inter ganha-lo não espoquem sequer um foguetinho ai em poa… deixem isso pra nós aqui do interior.

    Abraço,
    Sancho

  • 25. Anônimo  |  20/02/2011 às 10:21

    Re 21

    ‘Tá certo que este é um saite sobre futebol sul-americano, mas já disseram por aqui que o Celtic da Escócia não tinha tradição. Dizer esse tipo de coisa é se igualar aos eurocêntricos que acham só existir futebol no Velho Mundo, tipo TODOS os jornalistas da ESPN…

    Sancho

  • 26. marlon  |  20/02/2011 às 10:27

    Raul é o maior PICHICHI (goleador) da Champions. e de competições européias.

  • 27. marlon  |  20/02/2011 às 10:29

    achei:
    Com o gol que marcou diante do Valencia, no empate em 1 a 1 do Schalke 04, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, Raul se tornou o maior artilheiro das competições europeias. O jogador foi a 71 gols em torneios continentais, um a mais do que tem Inzaghi, do Milan.

    Segundo a Agência France Press, além de ser o maior goleador europeu, O jogador também lidera a artilharia da história da Liga dos Campeões. Ele marcou 69 vezes nessa competição em 139 jogos disputados. Raul supera Van Nistelrooy (60) e Shevchenko (57).

    VAYA TELA, chaval. e isso que o Inzaghi tem 94 anos.

  • 28. Frei  |  20/02/2011 às 11:58

    Fim do Inter B.

    Agora que eu tinha até comprado uma camisa deles. Aquela, com o símbolo da CONMEBOL apagado.

  • 29. catarina cristo  |  20/02/2011 às 12:03

    #18 “Ronaldo e Romário pra mim estão no mesmo patamar. Rivaldo vem logo depois. Ronaldinho abaixo dos três”

    Pra mim é Romário, Rivaldo-Ronaldo, Ronaldinho.

    E olhe que estou contando só com a seleção. Pq esse negócio de ficar acompanhando carreira de jogador em time da europa (no caso de Ronaldo e Ronaldo) não dá pra mim não. Não tenho paciência. E é contra os meus princípios.

    Já me basta ter que prestar atenção no Santa Cruz. Já me dá trabalho o suficiente.

  • 30. Chico  |  20/02/2011 às 12:27

    Rivaldo >>> Edmundo >>> R. Gaucho

  • 31. Logan  |  20/02/2011 às 12:55

    #25 Mas o povo diz cada BARBARIDADE nesse blog hein.

  • 32. Junior  |  20/02/2011 às 15:51

    Eduardo, os reservas e titulares do time A chegaram na sexta, ao meio-dia. O jogo foi sábado. Mas isso nem é o principal, hove treinos sábado e domingo. O time titular precisa treinar contra jogadores de nível. Com reservas do A e o time B envolvidos com o jogo contra o Cruzeiro, os titulares treinariam contra quem? Contra os juniores/juvenis?
    Sancho, eu defendo que nos atuais moldes, o Gauchão serve apenas como uma pré-temporada de luxo. Os titulares só deveriam jogar em POA e apenas se existir tempo hábil para isso, o que não foi o caso de quarta. Isso serviria para forçar a FGF a realizar um Gauchão mais racional, com menos clubes e menos datas, pois obviamente o campeonato gaúcho ficaria desvalorizado. Lamento a decisão do Inter, o problema não é o time B, mas os jogadores que o compõem e quem o treina. Mais uma vez, como em 2007, o Inter cede à pressão da torcida, que por sua vez, é influenciada pela RBS, pois obviamente ela não quer ver o seu produto desvalorizado. Quanto a RBS e demais emissoras perdem sem um Gre-Nal? O Inter perde muito pouco ao não ganhar o Campeonato Gaúcho, tanto que nas duas Libertadores que conquistou, não o venceu. Aliás, vencer o estadual ultimamente tem mascarado os defeitos do time. Dos campeões brasileiros dos últimos 5 anos, de 2005 até 2010, apenas o Flamengo de 2009 venceu o Estadual e o Brasileiro.
    Respeito quem ainda quer valorizar os estaduais, nessa discussão não há certo ou errado, apenas visões diferentes. Mas esse e-mail que tu publicou é cheio de besteiras e clichês, tais como:
    “alguem falou ai que os estadios do interiror são acanhados igual a muitos da libertadores né?”
    “esse negócio de não dar valor pro estadual acaba desmoralizando a instituição Sport Club Internacional.”
    “pode até ter camarótes de milhões, mas são pra poucos pois o povão se acomoda da mesma forma que eu me acomodo aqui no vermelhão da serra em passo fundo.”
    “vamos botar os galacticos a jogarem só em tapetes, ai vão jogar na liberta e tomam fumo! vão culpar o gramado! nossos jogadores são acostumados a só jogarem em tapetes,estadios de primeira e não sabem o que é bafo na nuca.”
    “tão reformando eu sei, mas quero ver pra crer, por enquanto é lixão igual aos outros, apenas é maior.”
    “o futebol gaúcho é o que mais se aproxima do futebol praticado em libertadores pois é brigado, encharcado, sofrido, aguerrido e na base da superação.”

  • 33. Gabriel R.  |  20/02/2011 às 16:04

    “o futebol gaúcho é o que mais se aproxima do futebol praticado em libertadores pois é brigado, encharcado, sofrido, aguerrido e na base da superação.”

    Besteira é apelido!! Alguém acredita mesmo nessa BESTEIRA de que o povo e/ou o futebol gaúcho é diferente do resto do país?

    Acho que o inter CAGOU ontem em não ter entrado com o time reserva, na boa, bota esse time B a treinar com o principal, mas não se pode dizer que por uma viagem o cara não possa jogar, Jogadores como RENAN,DANOS MORAIS, MAYCON, EDU, ALECSANDRO, ANDREZINHO que recebem do clube poderiam ter entrado ontem em campo ao invés dessa piazada ruim que dói. Nem que fosse no intervalo, nem entro no mérito do gauchão, se é importante ou não e tudo mais. Espero que acabem com esse tal de inter B e ponham esse time titular a jogar.

  • 34. Anônimo  |  20/02/2011 às 17:22

    Re 32

    Júnior,

    Não se pode encarar uma temporada na base do “dever ser”, mas naquilo que ela é. Começa uma temporada, o clube sabe quais são as competições que tem pela frente, e se ajusta da melhor maneira para vencer (ou ter mais chances de vencer) todas. O Gauchão está aí para ser disputado, e ser disputado significa buscar o título. Nada menos.

    Eu sempre disse, por exemplo, que a Fase Classificatória da Piratini (e a Pré-Libertadores) estavam inseridas dentro de uma programação de pré-temporada. Pré-Temporada que vale, mas, ainda assim, pré-temporada. Mas a Pré-Temporada acabou assim que o Grêmio jogou contra o Novo Hamburgo.

    No Internacional, tinha a questão do Mundial. Começar o campeonato com o “Elenco B” não era problema. Aliás, teriam que ter começado a preparar esse grupo ANTES, para estrear no Gauchão voando. Mas, sem pressão nenhuma. Na base do o que somar é lucro. Se o Inter não classificar, tem a Taça Farroupilha. Quando o elenco titular estivesse pronto, que jogasse uma partida ou duas antes da estréia na Libertadores, e a partir de aí, COMEÇOU A TEMPORADA.

    Nota que foi exatamente o que o Inter fez até ONTEM! O “Elenco B” tinha que ter saído de cena assim que o grupo principal ficou pronto. A decisão ontem deveria ser entre jogar com os titulares, com time misto, ou com reservas; nunca, com o “Elenco B”. E preparar a semana de acordo. O time jogou na quarta à noite. Chegou na sexta porque quis. Agora vão ficar 15 dias sem jogar.

    Quem acha que ainda é Pré-Temporada tem que estar satisfeito…

    Abraço,
    Sancho

  • 35. Anônimo  |  20/02/2011 às 17:28

    Re 33

    Essa ninguém me contou. Eu testemunhei. O Guilherme, centro-avante que pulava muro da concentração, durante o Brasileiro de 1997, estava esperando a vez no anti-doping e conversava com jogadores do adversário (não me lembro qual). Lá pelas tantas, ele solta:

    – Vocês têm que ver o que é jogar o Gauchão fora. Os caras entram aqui (e aponta para o PESCOÇO)…

    Abraço,
    Sancho

  • 36. Felipe (o catarina)  |  20/02/2011 às 18:41

    #19 #21 #25

    eu sei quem é o Schalke 04. Chegou a ter a maior torcida da Alemanha, sua cidade é Gelsenkirchen, faz o clássico com o Borussia Dortmund, não ganha um título nacional há mais de 50 anos, já ganhou uma Copa da Uefa (em 1997. Eu assisti à final, passou na Band, ganharam nos pênaltis da Inter de Melão, em Melão. Lembro dos caras do Schalke, que jogou todo de branco naquele dia, indo comemorar com a torcida fazendo aqueles “peixinhos” no gramado. Portanto, devia estar chovendo naquele dia em Melão – não lembro, obviamente), etc. e tal.

    Só estava fazendo graça com o amigo que que comparou o feito do Schalke (140 milhões de euros por ano), de estar próximo de chegar às quartas da Liga dos CU ao de levar o Bangu (quantos merréis por ano?) à Libertadores. Foi mais ou menos isso o que eu quis dizer, mas talvez não tenha ficado claro.

    aliás, pra quem não sabe, o Bayern não era quase nada no futebol alemão até a década de 1970 (o primeiro título deles foi em algum ano pré-guerra e depois só voltaram a ser campeões nessa época), quando formaram aquele timaço de Beckenbauer, Müller, Maier, Breitner, etc., e saíram por aí ganhando tudo. Na mesma época, surgiu o Borussia mônchengladbach, que conseguiu rivalizar em títulos com o Bayern dentro da Alemanha durante a década de 1970, mas não teve o mesmo sucesso em competições continentais.

    Na era Pré-Bayern, o Schalke e o Nurembergue eram os times que dominavam o ludopédio germânico, tanto que até hoje o Nurembergue (9 títulos) e o Schalke (7) são o segundo e terceiro clubes com mais conquistas no Campeonato Alemão, sendo que faz cerca de 50 anos que nenhum deles ganha um título.

    Agora, voltemos a falar do futebol sul-americano, que é o que interessa.

  • 37. Anônimo  |  20/02/2011 às 18:48

    Eu não tinha visto o comentário do Godo. Foi mal…

    Sancho

  • 38. Junior  |  20/02/2011 às 19:02

    Sancho, para mim, a única coisa que vale em campeonato gaúcho é Gre-Nal (com os titulares obviamente). Vou em quase todos os jogos do Brasileiro/Libertadores/Suda. Ontem, preferi ir ao cinema. Essa é a importância que eu dou ao Gauchão. E em tese, eu acho excelente ficar 15 dias sem jogar no atual momento do Inter. Digo em tese porque daria para arrumar um monte de coisas erradas no time, mas não sei se o Roth tem a competência para ajustar o que é errado.
    Gabriel, colocar qualquer jogador que estava no Equador para jogar ontem era criar um ambiente propício para uma lesão muscular. Uma viagem daqui até Fortaleza já me deixa “moído” no dia segunte, imagina quem vem do Equador e precisa correr no sol do verão porto-alegrense às 5 da tarde, tendo desembarcado ao meio-dia do dia anterior. Com todo o respeito ao Cruzeiro, o Inter não precisa dos reservas do time A para vencer o Cruzeirinho, o time B deveria vencer com sobras, como fez contra o Inter-SM. Para mim, o erro não está no planejamento do time “A”, mas no péssimo futebol do time B.

  • 39. Anônimo  |  20/02/2011 às 19:06

  • 40. Eduardo  |  20/02/2011 às 19:07

    #32
    Junior, faço dessas, minhas palavras…
    Acho que o inter CAGOU ontem em não ter entrado com o time reserva, na boa, bota esse time B a treinar com o principal, mas não se pode dizer que por uma viagem o cara não possa jogar, Jogadores como RENAN,DANOS MORAIS, MAYCON, EDU, ALECSANDRO, ANDREZINHO que recebem do clube poderiam ter entrado ontem em campo ao invés dessa piazada ruim que dói. Nem que fosse no intervalo, nem entro no mérito do gauchão, se é importante ou não e tudo mais. (2)

    olha velhinho, viajo pácaraio e, mesmo fazendo voos noturnos, no outro dia tenho que ir na empresa e fazer meu trabalho. Jogador de futebol virou muito estrelinha hoje em dia. principalmente os EDUS da vida. O cara nunca joga mas se viaja também não pode jogar???

  • 41. Eduardo  |  20/02/2011 às 19:16

    aliás, por mim que o inter fica fora SEMPRE em qualquer categoria e esporte, só comentei que, apesar de geralmente admirar essa nova forma de administração colorada, é inegável que erraram feio, tratando todo mundo como estrela e ouvindo demais o CRoth (que vem com esse papo de sempre de “preparação”…

  • 42. Junior  |  20/02/2011 às 19:37

    Os Edu’s, Busto’s, etc., que estão treinando em separado é que não devem jogar mesmo. Qual a motivação de um cara que passa o dia correndo em volta do gramado para jogar um jogo decisivo por um clube que o despreza e o “separa” do resto do grupo.
    Eduardo, eu, você e os demais trabalhamos com a mente, podemos estar no bagaço fisicamente que conseguimos trabalhar. Quem nunca trabalhou/foi para a aula virado, sem dormir? O jogador de futebol, além do cerébro, precisa ter pernas para correr, precisa estar bem fisicamente para evitar lesões, é totalmente diferente do trabalho de um cidadão comum. Eu não preciso correr 10, 12 km’s no sol das 5 da tarde contra quem está 100% fisicamente. O exemplo do Ronaldo contra o Tolima mostra bem essa diferença, ele tecnicamente é 100 vezes melhor que qualquer “tolimense”, mas os caras passaram por cima dele por causa da parte física. Repito, se o Inter B não consegue vencer o Cruzeirinho e precisa de “ajuda” dos reservas do time A, alguma coisa muito grave está acontecendo.
    Não entendo nada de futebol americano, por isso, pergunto: é verdade que a temporada inteira da NFL tem o mesmo tempo de duração dos estaduais brasileiros? Ouvi isso e queria saber se é verdade. Mesmo não sabendo nada do esporte, sei que os estádios da NFL geralmente estão lotados, enquanto aqui, no inchado Gauchão, só as finais de turno lotam. No jogo do Inter, por exemplo, soube que o público foi baixíssimo, demonstração inequívoca do apelo popular deste campeonato tão bem organizado.

  • 43. Anônimo  |  20/02/2011 às 19:53

    Vixe, tomei vermelho!

    Sancho

  • 44. Flávio  |  20/02/2011 às 19:57

    R42
    A NFL vai de setembro a janeiro. Se não me enganho, tem média de público maior que a Premier League e a Bundesliga.
    Já no ruralito, os clubes do interior, que em tese têm como grande motivação enfrentar a dupla, têm públicos rídiculos em casa. Os jogos com Grêmio e Inter, com raras exceções (como o Ypiranga e as duplas Bra-Pel e Ca-Ju), raramente chegam a 3.000 pagantes.

  • 45. Anônimo  |  20/02/2011 às 20:00

    Re 44

    Público de futebol é ridículo no BRASIL. Ponto.

    Sancho

  • 46. Flávio  |  20/02/2011 às 20:08

    R45
    Concordo, mas nos estaduais, fora o Pernambucano, é mais rídiculo ainda. A do Brasileirão, com exceção de algumas edições dos anos 80, sempre foi na base dos 10, 15 mil.
    A do Gauchão cai cada vez mais. Nos anos 80 e 90, jogo da dupla no interior não dava menos de 5.000 pagamentes. Hoje, raramente chega a 3.000.

  • 47. Anônimo  |  20/02/2011 às 20:12

    Re 46

    É reflexo também do fato desses torneios terem sido escanteados para o começo da temporada, pelo fato de os clubes funcionarem por pouco tempo, etc.

    Sancho

  • 48. Flávio  |  20/02/2011 às 20:21

    R47
    São no 1º semestre há quase 20 anos. Antes duravam 1 ou 2 meses a mais. Muitos clubes pequenos já eram sazonais. Hoje, os grandes têm mais competções nacionais e continentais para disputar. O Brasileiro dá 3 ou 4 vagas na Libertadores… Os motivos para o desinteresse são vários. Para revalorizá-los, só voltnado aos anos 80: 2 vagas na Liber, sem Copa no Brasil, sem sula…

  • 49. Flávio  |  20/02/2011 às 20:24

    P.S.:
    Já tivemos esse debate antes. Os argumentos de ambas as partes são bem conhecidos. Discordo de ti, mas respeito tua opinião. encerro por aqui.

  • 50. Anônimo  |  20/02/2011 às 20:28

    Definidos os semifinalistas:

    Caxias (19) x (17) São José, Centenário

    Grêmio (20) x (12) Cruzeiro, Olímpico

    As três maiores forças de Porto Alegre e o “bambambam” de Caxias!

  • 51. Gabriel R.  |  20/02/2011 às 20:29

    Ah não concordo com essa de se o cara viajar de porto alegre até o equador o cara vai estar um bagaço e não vai conseguir jogar bola. Eles TREINAM TODOS OS DIAS, se o corpo de jogador não aguenta uma viagem SENTADO quem aguentará? Essa desculpa não me convence, ou vai dizer que o ANDREZINHO se lesionaria por ter ficado 8hs sentado numa poltrona de avião???

    Assim como ocorreu no ano passado o inter PAGA por não ter dado o devido valor a competição.

  • 52. Anônimo  |  20/02/2011 às 20:29

    Flavio,

    A gente mais concorda que discorda; é um detalhe que outro que nos separam. Os fatos estão aí e são esses mesmos.

    Abraço.

  • 53. Logan  |  20/02/2011 às 20:59

    #36 Mesmo de forma ironica não faz sentido a comparação.

    Estaduais merecem a morte faz tempo.

    Daria mais tempo pros clubes se prepararem para o Brasileirão e abriria espaço pra um tipo de competição muito mais hum.. competitiva no calendário, os regionais.
    Tenho certeza que um Nordestão ou um Rio-São Paulo daria muito mais audiência e grana pros clubes e pra quem transmitisse do que qualquer estadual consegue hoje.

  • 54. Gabriel  |  20/02/2011 às 22:26

    O maior problema do Inter hoje não é o Roth, não é o 4-5-1, não é o Inter B, nem o Enderson Moreira.

    O que me dá mais medo é que o Siegmann está no twitter.

  • 55. Eduardo  |  21/02/2011 às 01:11

    “…em separado é que não devem jogar mesmo. Qual a motivação de um cara…”

    Se 100k por mes não motiva um sujeito a fazer seu trabalho, não seria o gauchão que motivaria mesmo. 🙂
    O inter tanto errou neste caso, que seguirá errando ao descontinuar o time b.
    Já diria

  • 56. Eduardo  |  21/02/2011 às 01:14

    Já diria o Siegman no twitter

  • 57. Godo  |  21/02/2011 às 13:16

    Na real, sou mais o Bangu – que é time de BICHEIRO – que o Schalke, time de bichinhas.

    kjlkjhljkhkljhkljhglkjghkjhgujfgkgk

  • 58. Godo  |  21/02/2011 às 13:18

    Bangu, time de BICHEIRO >>> Schalke 04, time de bichinhas

    NS

  • 59. Felipe (o catarina)  |  22/02/2011 às 00:45

    #42

    salvo engano, na NFL eles rateam igualmente entre todos os times, seja o Giants de Nova York ou o Buccaners (acho que é assim) de Tampa, a grana da TV. Isso traz mais competitividade ao campeonato e permite que todos os times tenham chances quase iguais de sagrarem-se campeão. Imagino que não seja só isso, mas isso também ajuda a explicar o sucesso de público.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • Considerando o que o Paulinho jogava no Corinthians e o que ele joga agora, está claro que "evoluir na Europa" é uma farsa. Pior fase foi lá 10 hours ago
  • Lembram quando o Brasil nunca ia se recuperar do 7x1 e aquele era só o primeiro de muitos fiascos pois nem para a Rússia iria? 10 hours ago
  • Se der Hexa, vocês não podem esquecer do verdadeiro responsável pelo RENASCIMENTO da Seleção: o discurso do Galvão após o 0x0 com o Iraque. 10 hours ago
  • O Brasil ainda precisa levar algum outro susto antes da Copa do Mundo porque esse ENTUSIASMO TODO nunca dá certo. 10 hours ago
  • @impedimento Gols de Neymar contra sul-americanos: ARG: 3 BOL: 3 CHI: 1 COL: 3 EQU: 3 PAR: 1 PER: 1 URU: 1 VEN: 0 10 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: