Especial Libertadores – Grupo 1

15/02/2011 at 05:00 22 comentários

De milagre eles entendem

Once Caldas e Libertad chegam à Libertadores com credenciais por serem os atuais campeões nacionais e pela boa figura que têm feito no cenário sudaca. Já são os favoritos para passar de fase no grupo 1. “Ok, vão passar de fase, mas, para brigarem pelo título, precisarão de um milagre”, argumentará um incauto. Acontece que, de milagre, eles entendem. Os demais clubes do grupo, Universidad San Martín, do Peru, e San Luis, do México, conseguiram passar de fase em edições recentes da Libertadores. O grupo não deve ser, portanto, uma barbada para colombianos e paraguaios. Hoje temos San Luis e Libertad (23h45). Na madrugada de quarta para quinta (0h15), Once Caldas e San Martín.

Libertad

Chega à Copa extremamente embalado. Campeão do Clausura 2010, o clube do coração (?) de Nick Leoz já ponteia solito o Apertura 2011, com três vitórias em três jogos. Os Gumarelos mantêm no elenco vários nomes com os quais nos acostumamos, devido às boas campanhas do clube fora do Paraguai. A defesa tem os muito experientes Pedro Sarabia e Carlos Bonet, ambos com várias Copas do Mundo na cacunda. O meio-campo continua com Sérgio Aquino e Miguel Samudio. O ataque ainda tem Rodolfo Gamarra, outro jogador de seleção.

Mas o que mais credencia o Libertad ao título foi o que protagonizou no último dia 3, aquela que já é seguramente uma das cenas mais memoráveis do esporte mundial em 2011: Salvador Cabañas apareceu para treinar com os profissionais do clube – ainda com uma bala na cabeça – levando às lágrimas alguns dos novos colegas. O médico do gordito alertou que se trata apenas de uma readaptação, digamos, à vida – o centroavante não deve jogar tão cedo. Mas, se os demais atletas do Libertad estiverem imbuídos do espírito lutador e milagreiro de Cabañas, o clube pode ir longe.

Once Caldas


Até os mais imberbes leitores do Impedimento devem lembrar a façanha do Once Caldas em 2004, campeão da Libertadores com um ferrolho que evidenciava a existência de SANTERIA no planejamento estratégico do clube. É preciso, pois, respeitá-los acima de tudo. O time é imbatível em Manizales, no estádio PALOGRANDE, onde os colombianos venceram com autoridade o São Paulo na Copa do ano passado. Naquela edição, caíram nas oitavas-de-final, diante do atual companheiro de grupo Libertad.

Para 2011, os Albos tentam mesclar detentores da mística de 2004 com jovens promessas. Debaixo das traves contam com ninguém menos que Henao, 1,81 metro, 39 anos bem vividos. Outro campeão, o bom meia Jhon Viáfara, 32 anos, voltou ao clube em 2008 depois de passagem pelo futebol europeu. No ataque, o Once Caldas conta de novo com Dayro Moreno, 25 anos, outro do time de 2004. Os Albos festejam ainda a volta do meia Valentierra, 36 aninhos, ‘el maestro de la zurda’. Com 467 partidas pelo Once Caldas e 143 gols marcados, Valentierra comandou aquele título histórico, mas agora é um indício de que os colombianos podem estar montando um escrete velho demais. Para contrabalancear, a equipe de Manizales deposita sua esperança de gols em Carlos Carbonero, 20 anos, que, prova maior de que é goleador, pode muito bem ser irmão mais novo do Borges. No campeonato colombiano, até agora o Once Caldas tem uma vitória e um empate.

Universidad San Martin


É o clube a ser odiado neste grupo. Fundado em 2004, o Universidad San Martín COMPROU uma vaga na primeira divisão peruana. Isso mesmo: classificado no campo para jogar a primeira divisão, o Club Sport Coopsol vendeu sua vaga à recém-fundada sociedade anônima, em 2004. Primeiro clube bem estruturado como empresa no Peru, o Universidad San Martín teve uma ascensão meteórica. Já foi campeão peruano três vezes: em 2007, 2008 e no ano passado. Em 2009, chegou às oitavas-de-final da Libertadores, quando foi eliminado, sem oferecer resistências, pelo Grêmio. O San Martin fez dois amistosos internacionais na preparação para a Copa. Em Guayaquil, levou 1 a 0 do Emelec. Na Argentina, perdeu por 3 a 0 do Lánus.

Entre os possíveis destaques está Hébert Arriola, que foi goleador e eleito o melhor atacante do último Peruano. John Hinostroza foi eleito o melhor volante. No último amistoso da seleção do Peru o San Martín teve três jogadores convocados pelo treinador Sérgio Markarian: o lateral-direito Aldo Corzo, o volante Adan Balbín e o zagueiro Orlando Contreras, que marcou, de cabeça, o gol da vitória peruana. Outro que pode fazer boa figura é o volante Benjamin Ubierna, 19 anos, destaque peruano no Sul-Americano Sub-20, mas o Benfica já está de olho no rapaz. A contratação mais festejada é a do meia argentino Carlos Marinelli, que tem passagens por Boca Juniors, Racing e Middlesbrough, mas que estava na segunda divisão argentina. Agora, a melhor contratação foi, sem dúvida, o meio-campista paraguaio Walter Fretes, que tem no currículo um caso com Larissa Riquelme.

San Luis


Foi uma das duas equipes mexicanas que já começaram nas oitavas-de-final na Libertadores de 2010, devido àquela patacuada (mais uma) da Conmebol. Ao contrário do Chivas, o San Luis fez péssima campanha. No jogo de ida, perdeu em casa para um mistão do Estudiantes. Na volta, perdeu de novo. Uma participação ridícula. Para melhorar sua imagem, contratou alguns bons reforços na metade de 2010: o experiente zagueiro argentino Matellán, que fez parte do grande Boca do início da década passada; o equatoriano Arroyo, que incomodou o Inter no ano passado, jogando pelo Deportivo Quito; os meio-campistas Jaime Correa e Juan Carlos Medina, ambos com passagem pela seleção mexicana; e o atacante peruano Wilmer Aguirre, que veio do Alianza Lima.

Na Copa do ano passado, Aguirre destroçou o Estudiantes, marcando três gols na goleada de 4 a 1 que o Alianza infligiu ao time da Brujita. O peruano já tem quatro gols em quatro partidas no Clausura 2011. A maior baixa foi o atacante colombiano Tressor Moreno, que acaba de ser apresentado pelo Bahia (!). Fundado em 1966, o San Luis tem a alcunha de ‘Los Gladiadores’, algo pouco verossímil para um quadro mexicano. Apesar de já ter alguma idade, é um clube de pouca tradição. Jamais foi campeão mexicano. Tem adquirido alguma experiência em Libertadores graças ao pouco caso que os aztecas têm dado à competição. A classificação direta para a fase de grupos se deu porque o San Luis ficou na 5ª colocação no somatório de pontos da última temporada. No Clausura 2011, o time faz boa campanha: três vitórias, três empates e uma derrota.

Felipe Nascimento Prestes

Anúncios

Entry filed under: Libertadores.

O Rei da Praia Especial Libertadores – Grupo 4

22 Comentários Add your own

  • 1. Pedro  |  15/02/2011 às 07:35

    Ninguém vai falar que o cidadão ao lado da tetuda Riquelme é a fuça do Paulo Ricardo (ex-RPM)?

    Falei

  • 2. Gabriel Severo  |  15/02/2011 às 08:13

    #1

    Me parece mais o filho dele com o JOHN TRAVOLTA.

  • 3. Bruno Lorenz  |  15/02/2011 às 09:24

    Alguém conseguiu ver que tinha uma foto de um cara ao lado da dela?

  • 4. arbo  |  15/02/2011 às 09:25

    Sérgio Markarian está na seleção do Peru… é uma grande técnico

    fuerza, cabañas!

  • 5. Gabriel Severo  |  15/02/2011 às 09:30

    E puta que me pariu esse par de peitos.

  • 6. Guilherme  |  15/02/2011 às 09:49

    Essa Riquelme, Deus que me perdoe. Dali pra baixo não consegui entender mais nada, já voltei pra foto umas 30 vezes.

  • 7. Eduardo  |  15/02/2011 às 10:49

    #6 pior fui eu que fiquei “baixando” o mouse prá ver se a blusa dela também caía…

  • 8. Lucas Cavalheiro  |  15/02/2011 às 11:10

    1 – Sanchez
    2 – Valdez
    3 – Cáceres
    4 – Escobar
    5 – Morales
    6 – Gomes
    7 – Palácios
    8 – Benitez
    9 – Contreras
    10 – Reinoso
    11 – Medina

    essa poderia ser a escalação de uns 10 times da Libertadores. As mães da américa do sul são bastante criativas.

  • 9. Gabriel R.  |  15/02/2011 às 11:17

    #8

    dkjfglksjglkfjdx

    GENIAL!!!!!

  • 10. caco  |  15/02/2011 às 11:22

    #8 – Tá, mas isso não são, na maioria, SOBRENOMES? A culpa seria dos pais, não das mães, nesse caso.

  • 11. Gabriel R.  |  15/02/2011 às 11:26

    além de irmão do Borges pode ser primo do Renato!

  • 12. arbo  |  15/02/2011 às 11:29

    sim, é sobrenome. é só uma questão cultural, chamar pelo sobrenome, o q ocorre pouco aqui, senão seria.
    1- SILVA
    2-SANTOS
    3-…

  • 13. Lucas Cavalheiro  |  15/02/2011 às 11:30

    #10

    bem lembrado. Culpa dos empresários também, então aehaleaejaehakea

  • 14. Lucas Cavalheiro  |  15/02/2011 às 11:36

    No brasil, seria:

    1- Júnior
    2 – Juninho
    3 – Junior Negão
    4 – Júnior César
    5 – Júnior Carioca
    6 – Juninho Paraense
    7 – Junior Silva
    8 – Juninho Michael Jackson
    9 – Júnior Batista
    10 – Júnior Cabeça
    11 – Juninho Capixaba.

  • 15. Lucas Cavalheiro  |  15/02/2011 às 11:37

    técnico:

    Dorival Júnior

  • 16. Guilherme  |  15/02/2011 às 12:07

    A lista da ilbertadores poderia ter sido feita pelo departamento financeiro do Grêmio. Ou qualquer um que tivesse acesso aos contra cheques.

  • 17. putão  |  15/02/2011 às 12:10

    pagando bem, até eu ficaria com uns peitos iguais aos dela…

  • 18. marlon  |  15/02/2011 às 12:15

    “Juninho Michael Jackson”

    hfsdjkhfkjshfjkshfdk

    Carlos Carbonero não deve ser parente da SARA, paixão da minha vida (e agora com TETAS).

    http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2010/09/11/goleiro-casillas-desmente-ter-traido-sara-carbonero-na-argentina.jhtm

    Devendra se puxou no texto, tá massa.

  • 19. Francisco Luz  |  15/02/2011 às 12:20

    Rentería foi contratado pelo Once Caldas.

  • 20. Gabriel Severo  |  15/02/2011 às 12:37

    #15

    Espirrei a coca que eu tava tomando no PC aqui do fórum, sjkahsjkahygsakysuiauisyauisya porra.

    Dorival Júnior. Morri umas 500x e to andando pelo caminho da serpente atrás do senhor KAIÔ.

  • 21. Pedro  |  15/02/2011 às 12:45

    Time brasileiro é esse:

    Cleison; Joilson, Vilson, Jadilson e Gilson; Adilson, Maylson, Edilson e Arilson; Vandereson e Liedson

    Mais da metade jogou (ou joga) no Grêmio

  • 22. douglasceconello  |  15/02/2011 às 12:54

    Maicossuel, Seuélesson, Emanuelsson, Joelson. Jóbson, Anaílson, Glaydson e por aí vai.

    Praticamente uma seleção da SUÉCIA.

    Nesse grupo, aposto dois reais em Libertad e Once Caldas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: