A receita completa de um clássico

07/02/2011 at 05:00 41 comentários

No começo da noite de domingo, mais do que nunca, aprendemos a lição: em situação alguma, podemos subestimar um clássico carioca. Não importa em que fase de que competição. Porque o jogo envolvendo Fluminense e Botafogo certamente foi o melhor deste ano que recém começa a criar raízes, com viradas e reviradas e aventuras mil que fariam corar as mais pudicas senhoras nos cafés dos boulevards.

Ambas as equipes chegavam invictas para o clássico, mas o Fluminense apresentava total aproveitamento nas cinco partidas, enquanto os Jejão Boys traziam um empate na bagagem. De pronto, desenhava-se uma disputa deveras CATIVANTE entre os ataques. Os alvinegros apresentavam a dupla de QUEBRA-NOZES Herrera e Loco Abreu. Muricy Ramalho apostava na sempre controversa formação com dois centroavantes. Aliás, que coisa linda é o futebol brasileiro: o centroavante de um dos times rebaixados no Brasileiro de 2010 hoje veste a camisa DEZ do atual campeão nacional. Isso que é país de oportunidades. Chupa, Bélgica.

O jogo começou MODORRENTO, o que certamente deve ter afastado as pessoas de pouca fé da frente dos televisores. Havia um equilíbrio visível e jogadas de pouca técnica, como devem ser disputados os grandes clássicos. O fato de Souza estar em campo deixava EL PETIÇO Conca sobrecarregado, e o argentino não estava bem. Nesse panorama de dificuldades, emergiu do Reino de Hades o impróvável RENATO CAJÁ.

Encarnando o espírito de Rivelino ele cobrou com insuspeita maestria uma falta na gaveta de Diego Cavalieri, abrindo os trabalhos. Logo depois, mandou um petardo no travessão, e ainda no primeiro tempo viria a DESFERIR outros dois mísseis que por muito pouco não arrebentaram as Laranjeiras, com as flores e os galhos e tudo o mais junto. Um empresário que acordasse de um coma profundo e se visse na arquibancada do Engenhão não pensaria duas vezes em oferecer mundos e fundos ao meia alvinegro, em detrimento daquele apenas esforçado pibe com a camisa tricolor.

Não havia outra alternativa para o Fluminense que não reagir, o que de fato fez, com Rafael Moura, esse alpinista social do futebol, desviando cobrança de escanteio. Quando nos aproximávamos do final da primeira etapa, após forte processo de convencimento verbal de Loco Abreu, o juiz deu segundo amarelo para VALENCIA. No entanto, o GOZO alvinegro definhou quando Jéferson, que já havia espanado mariposas em duas ocasiões, rebateu uma falta nos pés de Moura, que marcou seu segundo gol. E Marcelo Mattos ainda foi expulso, por uma sapatada em Conca. Já neste momento Noronha provavelmente nem sabia mais que jogo estava vendo.

No início da segunda etapa, o camisa dez fluminenso deu uma encoxada mais forte em Abreu, e o senhor de preto apontou a cal. Grande comoção percorreu a arquibancada do Engenhão quando o centroavante charrúa correu para a bola e chutou um meio quilo de areia, com sua tradicional cavadinha. Mas Cavalieri permaneceu IMPÁVIDO e ERETO, apanhando a bola como quem segura um novelo de lã.  Drama e nonsense na noite carioca.

Mas que nada. Um ou dois minutos depois, outro penal foi assinalado – nenhum dos dois me pareceu infração de fato. Edinho entrou na área se agarrando com um vivente que já vinha aos tropicões desde a intermediária. Mas lá estava o juiz, com o braço esticado, como uma PATROA que manda a diarista recolher uma trouxa de roupa suja enquanto olha para o próprio anel. Renato Cajá tentou demover Loco Abreu da cobrança, no que obviamente fracassou.

A esta altura, cada jogador do Fluminense já tinha recebido uns cinco cartões amarelos. E lá estava o uruguaio novamente. Ele correu, mirou e, RÁ, novamente a cavadinha. Mas desta vez no lado, alto, enquanto Cavalieri ajoelhava-se perante a loucura inatingível. E o centroavante comemorou, batendo no peito e abaixando as mãos com ambos indicadores e polegares formando um círculo, como quem diz: “COJONES!”. Igualdade em dois, delírio de toda a gente.

O surrealismo furioso tomou conta de todo o time do Botafogo, que se adonou do jogo e colocou o Fluminense na PRENSA. Tanto martelou que Renato Cajá, o nome do clássico, achou Herrera troteando livre em direção à grande área. E o argentino fez o que menos se espera dele: concluiu para as redes e saiu soqueando os ares, surpreso com sua própria glória.

Durante os minutos que restavam, o espírito botafoguense permanceu inquieto, pois na vida alvinegra tudo aponta para sofrimentos gratuitos e súbitas reversões de expectativa. Mas Jéferson redimiu-se de suas traquinagens, pulou qual um gato em duas ou três oportunidades e a delirante comanda desportiva do Engenhão acabou tendo como desfecho a alegria dos puros e insanos adoradores da estrela solitária, em um clássico com absolutamente todos os condimentos necessários.

Saudações,
Douglas Ceconello.

Anúncios

Entry filed under: Estaduais.

É de perder o sapato*. E o chapéu. (Ou o que Rivaldo tem que Ronaldo não tem) Tudo se encaminha

41 Comentários Add your own

  • 1. Luís Felipe  |  07/02/2011 às 07:25

    antes de qualquer coisa, um off-topic:

    grande abraço aos fãs do Neymar, que dedicou a todos vocês a pipocada e o fiasco de ontem.

  • 2. Germano  |  07/02/2011 às 08:01

    Renato Cajá ainda é jogador do Grêmio? Se não me engano, foi emprestado ao Botafogo por 1 ano..

  • 3. Discípulo do Mestre Cunegundes  |  07/02/2011 às 08:08

    Loco Abreu é mais currador que o Fofomeno….

  • 4. Tiago Marcon  |  07/02/2011 às 08:20

    crássico é crassico e vice versa

  • 5. marlon  |  07/02/2011 às 08:21

    Juiz de Fora consumida pelas chamas neste momento.

    rafael botafoguense, o NERO mineiro, hfsdj

  • 6. alemao  |  07/02/2011 às 09:07

    time retrancado + derrota + queimando jogadores = sexy hot way of life

  • 7. arbo  |  07/02/2011 às 09:18

    bá, douglas, te puxou no post.
    mas q jogo sensacional, perdi.
    loco abreu é o cara. agora, rafael moura no flu, q timaço os caras tão montando.

  • 8. Carlos  |  07/02/2011 às 09:23

    Um abraço, LF, ao teu zagueiro JUAN, imbecil que conseguiu estragar o jogo aos 4 minutos dando um murro num argentino, sendo expulso e tomando um pênalti.

    Neymar pipocou, é verdade, mas o pior q pra mim foi aquele LUCAS. Que cara irritante. Jogador mais fominha de toda a galáxia. Emula aquele merda do Denílson.

    E o Fernando, espero q o renato esteja vendo, é um belissimo jogador.

  • 9. arbo  |  07/02/2011 às 09:30

  • 10. arbo  |  07/02/2011 às 09:31

    e foi o saimon q se fudeu, né, carlos? não vi o jogo…

  • 11. Carlos  |  07/02/2011 às 09:38

    Não, foi outro cara…quebrou o pé, acho eu…

    O saimon jogou pro gasto.

  • 12. Rudi  |  07/02/2011 às 09:43

    Bruno Uvini, quebrou o pé aos 4 minutos de jogo

  • 13. Luís Felipe  |  07/02/2011 às 09:48

    “teu zagueiro”

    não estou comendo, Carlos. Não que eu saiba.

  • 14. Carlos  |  07/02/2011 às 09:49

    É pq é do inter, meu querido…calma, rlx, amigão.

  • 15. Olga  |  07/02/2011 às 09:52

    Ceconello, suas análises futebolísticas, especialmente quando em questão o meu Botafogo, são fabulosas. Chorei de rir…

    Que noite! Que noite!

  • 16. marlon  |  07/02/2011 às 09:54

    como explicou brilhantemente um cara no Orkut, esse time do Sexxxy me dá sensação de DJAVAN.

    http://www.orkut.com.br/CommMsgs?cmm=29755&tid=5570585609584913193&na=3&nst=21&nid=29755-5570585609584913193-5570586245266575075

  • 17. alemao  |  07/02/2011 às 10:00

    e o post bovino? ponham as impedprensas para funcionar…

  • 18. Paul  |  07/02/2011 às 10:16

    Nada pode ser mais LF do que o comentário #1.

  • 19. Álisson  |  07/02/2011 às 10:17

    Muriça joga com dois centroavantes, Roth com meio.

    FORA ROTH.

  • 20. Gustavo  |  07/02/2011 às 10:50

    Caja Caja CajA cAJA

    quando toca toca de primeira o fogão abre o placar,da lhe Cajá!

  • 21. Gerhardt  |  07/02/2011 às 10:52

    fico pensando quando diabos o Assis vai levar o Douglas pra europa …
    putamerda q texto.

  • 22. Tiago  |  07/02/2011 às 11:09

    O Flu e o Bota estavam com o time B? Pela presença nas arquibancadas parecia…

  • 23. Ernesto  |  07/02/2011 às 11:13

    “alpinista social”.

  • 24. Cícero  |  07/02/2011 às 11:53

    até o Muricy deixou de ser retranqueiro, peloamordeDeus, em que ESTADO de loucura que vive Sexy Roth?

    Loco Abreu merece uma estátua pra eternizar a comemoração do segundo gol do Botafogo, que momento.

  • 25. Anônimo  |  07/02/2011 às 11:54

    Classico foi em Recife. Talvez, tambem em Floripa.

    O Engenhao, ontem, recebeu todos os torcedores de Flu e Botafogo e nao lotou…

  • 26. rafael botafoguense  |  07/02/2011 às 12:06

    COISA FODA
    ESSE É MEU TIME PORRA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 27. Paul  |  07/02/2011 às 12:06

    E que texto sensacional desse CARCAMANO movido a marlboro.

  • 28. rafael botafoguense  |  07/02/2011 às 12:07

    tinha mais gente que o grandioso fla e vasco dos milhões e q a porra do grenal no uruguai. vsf

  • 29. rafael botafoguense  |  07/02/2011 às 12:08

    dá no saco esse monitoramento de torcida. foda-se. vitória linda. loco deus,cajá supremo,el negro jeffe melhor desde manga.

  • 30. Gustavo  |  07/02/2011 às 12:16

    tinha mais gente que o grandioso fla e vasco dos milhões e q a porra do grenal no uruguai. vsf

  • 31. Anônimo  |  07/02/2011 às 12:21

    Quem provocou fui eu. Legal ver o Rafael Botafoguense acusar o golpe.

    Parabens pela vitoria, RB. Confirmando o primeiro lugar, determina um Fla-Flu. E’ grande a chance de revanche. Ai’, sim, com o pu’blico que o Vovo merece.

    Coisa boa…

    Sanchotene

  • 32. Luís Felipe  |  07/02/2011 às 12:23

    Loco Abreu = maior centroavante do Brasil.

  • 33. rafael botafoguense  |  07/02/2011 às 12:27

    concordo,vovo merece mais. clássico mto irado. mas o problema é q a torcida do flu num foi (ainda tiveram a audácia de cantar ‘cade vc’), sabecomé,freguezão.

  • 34. Topolski  |  07/02/2011 às 12:38

    Jogaço.

    Pena que o juiz não sabia o que tava acontecendo. Duas expulsões ridiculas, pelo menos um penalti inventado e dois gols polêmicos (1 dado e 1 não).

    Muricy perdeu o jogo quando colocou o Souza de 2° volante. Depois tirou o centroavante que tava jogando bem e deixou o que tava sumido.

    Fred e Loco se engalfinhando foi muito massa.

    E de público só o povo pernambucano pode falar.

  • 35. Gerhardt  |  07/02/2011 às 12:43

    é de REGOJIZAR a alma presenciar os lamúrios e efeitos colaterais q Roth causa.

    É comparável ao q vi por esses dias no discovery, um programa sobre parasitas q vc engole com a água e então vc vira a refeição deles, até eles acabarem com seu fígado e outros orgãos, bem devagarinho, de dentro para fora. Coisa de difícil diagnóstico e muita dor.

  • 36. matheus  |  07/02/2011 às 13:16

    essas vitórias do botafogo sempre causam muita comoção… deve ser por isso que elas não acontecem tanto, só imagino os caras morrendo

    botafogo de mi bída, es campeon =~~~~~~

  • 37. Gustavo  |  07/02/2011 às 14:19

    ganhar os floridos é a coisa mais normal do mundo,todo ano tem pelo menos 1 vitoria do fogão fodão

  • 38. Paulo Torres  |  07/02/2011 às 14:25

    Comentário #36 mandou bem.

    Outro clássico de ontem foi Villa Nova x Cruzeiro. Mesmo o Villa não sendo “grande” há seis ou sete décadas, só a rivalidade – unilateral, que seja – explica o PORCO-ESPNHO que os times de BH têm de parir para arrancar uma vitória no Alçapão do Bonfim. Ontem 1×0 para os azuis com gol aos 41 do segundo tempo.

  • 39. douglasceconello  |  07/02/2011 às 15:29

    Valeu pelas considerações, meus caros. Mas todos os méritos ao jogo, que foi um espetáculo. Até o juiz acabou contribuindo, justamente porque foi mal.

    Aos botafoguenses, toda minha EMPATIA. Impossível não idolatrar Loco Abreu. Grande personagem do futebol. É o dentuço do bem. ushuhs

  • 40. Anônimo  |  07/02/2011 às 18:18

    Re 38

    Sempre foi difícil jogar lá, Torres. O Jorge Santana (do PHD) adora contar uma história do treinador, cansado de ver jogadores se “lesionarem” no último rachão antes do jogo em Nova Lima, reunir todo elenco antes da prática programada e perguntar se estavam todos bem, sem sentir nada. Diante da resposta afirmativa, cancelou o bate-bola que era para ninguém se pisar…

    Sanchotene

  • 41. Zobaran  |  07/02/2011 às 18:35

    E lembrar que Loco Abreu foi hostilizado nesse espaço…

    …mas hoje está aí COMPROVADAMENTE o melhor atacante em atividade no mundo e no submundo galáctico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: