O inalienável direito de delirar

17/01/2011 at 05:00 87 comentários

Os maus resultados dos times mandantes nesta primeira rodada do MORCILLÃO 2010 nos fazem divagar na doce ilusão de que as equipes do Interior realmente estão mais fortes e OXALÁ possam decidir todos os turnos e taças do campeonato, enxotando a dupla Gre-Nal para sua lida copeira e fazendo do campeonato uma linda quermesse cheia de luzes e banderinhas, que é a sua real função. É, sabemos, uma utopia. Mas é disso que nos alimentaremos até o Carnaval, portanto não admito represálias.

No estádio Olímpico, 15 mil gremistas viveram o sonho de que bateriam o glorioso Lajeadense, portentoso clube que está retornando à elite e que marotamente adotou o discurso de que apenas pretende se manter na Primeira. A estratégia de permitir ao Grêmio abrir 2 a 0 de vantagem foi bastante ousada, mas PAULO RANGEL e Ramos deixaram tudo igual na segunda etapa. E após o empate, a equipe do estádio FLORESTAL (que será aposentado, dando lugar a uma ARENA para 6 mil pessoas) poderia até ter virado a partida.

Não sei vocês, mas eu tenho a nítida impressão de que Marcelo Grohe carrega nas costas um ANJO DA MORTE. Consegue praticar TONTERÍAS até nas partidas menos exigentes. No sábado, no primeiro g0l CELESTE, saiu correndo como um lunático atrás do atacante em vez de fechar o gol, deixando todo o ARCO escancarado para desfrute do adversário. No empate, ficou entre San Juan y Mendoza em um cruzamento, perdido em meio ao batalhão de inquilinos da grande área. Sua vida embaixo das traves é uma tristeza que não tem mais fim.

Falando em miséria humana, ontem o time B (de “BARBARICA, alguém nos acuda”) do Internacional visitou o Cruzeiro, de Porto Alegre, que retorna ao mais alto patamar do futebol farroupilha depois de 32 anos.  Na verdade, o time cruzeirista está de mudança para CACHOEIRINHA e, como o saudoso ESTRELÃO está sem condições de receber jogos, precisou usar como sua casa o estádio da ULBRA, La U gaúcha. E, de fato, o CALDEIRÃO DO LUTERO ferveu, nem tanto pelos 23 enlouqecidos torcedores, mas principalmente pelos 83 graus que fazia na tarde de Canoas, a cidade que é uma homenagem ao uso indiscriminado do concreto como forma de manifestação artística.

Tudo isso era pra tentar não falar do jogo. O Cruzeiro foi melhor ao longo de toda a partida, não criou grandes chances mas esteve sempre com a pelota amarrada nas botinas. Acabou marcando um golaço com LÉO, zagueiro, contando com a colaboração de Muriel, outro Renan em nossas vidas. Além dele, também foram bem o goleiro, Fábio, e os meias Léo Miranda e Diego Torres.

O time do Internacional é simples de definir: dois laterais que não marcam nem apoiam; uma dupla de zaga tosca e CEGA pela paixão em descosturar a bola com pontapés; dois volantes que não sabem passar e não se posicionam; meias que não aparecem para o jogo; e atacantes cujos direitos federativos não deveriam valer o capim que pisam. O trabalho do treinador, ninguém sabe, ninguém viu. Sugiro que a diretoria colorada imediatamente libere essa gurizada para fazer um curso técnico no SENAC, a fim de que tenham alguma UTILIDADE para a sociedade. Assim, de repente ainda conseguimos fugir do rebaixamente iminente.

Na partida mais aguardada da rodada, o Pelotas recebeu o mui valoroso e SUB-REPTÍCIO Ypiranga de Erechim, na Boca do Lobo, diante de um público decepcionante, mas não RIDÍCULO.  O Lobo, contando com a perícia de Sandro Sotilli e Tiago Duarte, o Jonas da Zona Sul, tratou de tomar a rédea do jogo, tocando a bola com autoridade, postante na mobilidade das trancinhas negras e loucas de Miro Bahia, mas não totalmente LIBERTO dos peligrosos contragolpes do Ypiranga. O ponto lamentável do bom time AURI-CERÚLEO é aquele tal de ALAN, um franguinho que se atira ao chão para cavar faltas quando percebe um adversário a menos de dez metros de distância. Aconselho sua demissão.

O time da casa abriu o placar no final da primeira etapa, com Tiago Duarte, e no começo do segundo tempo perdeu três chances óbvias de gol. Isso era uma afronta grande demais para PANSERA & Cia. Então apareceu CLEITON, que aos 17 minutos chutou de fora da área, não muito forte, mas o suficiente para destroncar os dedos do arqueiro OLIVEIRA, que colocou para as redes. O time de Gilmar dal Pozzo sentiu o cravaço e passou a se assustar na meia-cancha, vitimada pela indecisão, cedendo espaço para a virada da squadra de Erechim, com Silvestre. E a partir daí, quando já se ouviam vaias nas arquibancadas, nada mais era reversível.

As fotos de Grêmio x Lajeadense são de Richard Ducker; a de Inter e Cruzeiro, de Marcos Bortoncello; e a da partida na Boca do Lobo, de Nauro Júnior.

Abaixo, os resultados.

Cruzeiro 1×0 Internacional
Grêmio 2×2 Lajeadense
Santa Cruz 0x1 Caxias
Juventude 2×1 São Luiz
Pelotas 1×2 Ypiranga
Porto Alegre 0x1 Novo Hamburgo
Inter-SM 2×2 São José-PoA
Veranópolis 1×0 Universidade

Saudações,
Douglas Ceconello.

Anúncios

Entry filed under: Estaduais.

Aprumando pro retoço As bruxas estão à solta

87 Comentários Add your own

  • 1. Luís Felipe  |  17/01/2011 às 06:41

    o que me consola é que as duas últimas derrotas do Inter foram para dois dos times mais afudê do futebol mundial: Cruzeiro e Mazembe.

    Ernani Campelo, onde anda?

  • 2. Allan Garcia  |  17/01/2011 às 08:03

    Vem cá: esse é o tal ‘Inter B’ que ganhou dois campeonatos ano passado, sendo um deles de forma invicta? Não acompanhei o time e os jogos da Copa FGF e do Brasileiro Sub-23 ano passado, portanto não posso traçar um paralelo… Mas se for essa mesma turma, eu fico imaginando qual seria o nível dos adversários… É desse time que querem tirar os ‘reforços’ para completar o grupo principal?
    O que acontece com o Inter que não consegue formar laterais na sua base? Alguém pode socorrer minha fraca memória e lembrar qual foi o último ‘bom’ lateral, seja esquerdo ou direito, que veio da base e fardou no 11 inicial por algum tempo?
    E esse Muriel, acho melhor mandarem embora antes que acabe sendo escalado por ‘acidente’ em algum jogo decisivo e entregue a rapadura… Eu, o Tim Maia, o Ernesto e outros tantos já cansamos de repetir aqui que o guri é fraco, mas tem alguém lá no Beira-Rio com fixação por botar em campo gente capaz de fazer a torcida reviver os piores pesadelos.

  • 3. Rudi  |  17/01/2011 às 09:35

    Allan… era pra ser o Chiquinho… o último lateral decente formado aqui… mas… mas… todos sabem da história…
    (antes dele eu ACHO que o César Prates veio da base, não?)

  • 4. Flávio  |  17/01/2011 às 09:37

    R2
    O último lateral formado pelo Inter que conseguiu ser titular por algum tempo foi o Chiquinho. Antes dele, Daniel (campeão da Copa do Brasil em 92) e Vinícius. Lateral-direito, acho que foi o Luiz Carlos Winck mesmo…

  • 5. Carlos  |  17/01/2011 às 09:43

    #2
    Falta o tal OSCAR e talvez o XAXA?

  • 6. Flávio  |  17/01/2011 às 10:12

    R3
    Boa lembrança. César Prates jogava nas duas laterais e chegou a ser convocado pelo Zagallo.

  • 7. Sanchotene  |  17/01/2011 às 10:48

    O problema dessa fórmula, é que basta terminar entre os 4 do grupo para disputar as finais. E, mesmo se não conseguir agora, tem de novo na segunda parte do campeonato.

    Essa fórmula CLAMA para que a dupla Gre-Nal comece a pré-temporada antes com jogadores da base e refugos do grupo principal, e jogue as primeiras rodadas do Estadual com esse time mesmo que ruim; mesmo que o clássico (aliás, para resolver isso, basta a federação inverter os turnos). Mesmo que venha a perder pontos, não farão muita falta.

    O Grêmio poderia muito bem ter reunido um grupo e começado a treinar na metade de dezembro. Se vai emprestar jogadores, não marca o retorno para janeiro, mas ao final do campeonato que o clube contratante tiver disputado. Pegando este ano como exemplo, sabia-se que esse hipotético time jogaria quatro partidas: Lajeadense, Ypiranga, Canoas SC e o clássico (é destruir com o clássico? É, mas quem manda marcar para tão cedo?!). Esses jogos serviriam para dar uma noção sobre quem é aproveitável e quem não é.

    O grupo titular estrearia contra o São José, depois jogaria as duas da pré-Libertadores, e só então participariam de vez no Gauchão, mesmo que ainda se faça rodízio para poupar uns e dar ritmo a outros. Afinal, se não classificar, tem a segunda taça.

    Isso é exatamente o que o Internacional está fazendo. Como teve o Mundial, e não tem Pré-Libertadores, a situação é um pouco mais dura. Se o jogo contra o Pelotas passar para quinta-feira, 10.2, aí seria a estréia do time titular. Se não, corre o risco de ser em Guaiaquil, mesmo; fazendo um amistoso no dia 9 contra quem quer que seja. De todo o modo, os reservas jogariam todo o turno ou quase isso. Bem na base do se passar, passou; se não classificar, paciência. Tem a segunda taça.

    Eu detesto essa fórmula por isso: o campeonato começa mesmo, em 20/2, nas finais da primeira taça. Até lá, ainda é pré-temporada…

  • 8. Gabriel R.  |  17/01/2011 às 11:07

    “Canoas, a cidade que é uma homenagem ao uso indiscriminado do concreto como forma de manifestação artística.”

    kjsdhfgksjdghslfgslkjgfs, melhor definição impossivel!!! Mas acho que o inter tem mais é que botar esse monte guri pra jogar, vai ganhando experiência, eu botaria também aquel monte RENEGADO do grupo principal: Buatoa, danos morais, tiago humberto…

  • 9. Allan Garcia  |  17/01/2011 às 11:11

    É, pra vocês verem… Chiquinho, César Prates, LC Winck, Daniel… Lá se vão 10, 15 anos sem laterais forjados no nosso próprio ‘torno’…

    Aí eu me lembro do Mundial, quando o Inter foi campeão com Hidalgo (jogo 1) e Rubens Cardoso (jogo 2) na esquerda, e não sei se devo ficar feliz ou triste com isso.

    Esse tal Juan, que tá na seleção sub-alguma coisa, dizem que fazia miséria nas categorias de base. Mas toda vez que jogou no time ‘adulto’, me pareceu fraco, desorientado, talvez até borrando o calção… Não parece que vá vingar.

    Enquanto isso, na Azenha, Neuton e Mário Doril são constantemente preteridos por outros nomes… Ok, desde a chegada do Gabriel até se justifique colocar o Mário como opção pra zaga mesmo… Mas o Neuton era banco do Fábio Santos… aí é dose.

  • 10. Carlos  |  17/01/2011 às 11:31

    Gauchão deveria ser extinto. Sério.

    Campeonato que não tem eira nem beira.
    Times sem meia (mesmo recebendo 1 milhão de cota).
    Times sem médico.
    Times sem estádio.
    Times sem torcida (porto Alegre, canoas).

    Dae não dá. Sério. Aliás, estaduais deviam acabar. Todos. É anacrônico.

  • 11. Ernesto  |  17/01/2011 às 11:41

    http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-inter,3177472,Siegmann-sobre-o-futuro-de-Clemer-Todo-mundo-inclusive-eu-pode-ser-trocado.html

    Siegmann, quem sabe, pode ser nosso moisés. Seria a primeira atitude digna. Nos libertando do calvário da frangueirice. Abra o mar vermelho da ilusão com o velhote mão de manteiga de treinador de goleiros.

    Massari não me parece ruim. Com uma parceria que saiba do riscado, acho que se sairia melhor.

  • 12. col  |  17/01/2011 às 11:49

    “Sugiro que a diretoria colorada imediatamente libere essa gurizada para fazer um curso técnico no SENAC, a fim de que tenham alguma UTILIDADE para a sociedade.”

    hauhauhauha

    amarga verdade.

  • 13. Rudi  |  17/01/2011 às 11:50

    Allan #9

    o Rubens Cardoso sempre foi medíocre, mas naquele jogo realizou a melhor partida de sua vida… (tá certo que contra Zambrotta e Belleti, partes frágeis do Barcelona, mas mesmo assim…)

  • 14. col  |  17/01/2011 às 11:50

    #11,

    Seria o nosso Moises mesmo.

  • 15. Gerhardt  |  17/01/2011 às 11:54

    10. Muito sensato.

    Mas eu ainda faria eles virarem um torneio rápido.
    Faz um campeonato afu com os times do interior e faz um pontocorrido turno e returno entre os 2 e a dupla.

    Talvez uma final entre os campeoes de turno, sei la.

  • 16. Rudi  |  17/01/2011 às 11:56

    #15

    ou como era antes

    etapas regionais (fronteira, centro, sul, serra, campanha, litoral, capital, metropolitana) pega o campeão de cada e faz mata-mata, quartas, semi, final

  • 17. Vitor Hugo  |  17/01/2011 às 11:58

    Não é delírio porra nenhuma. Esse ano é do Brasil do Sandro Sotilli.

  • 18. Guilherme  |  17/01/2011 às 12:01

    Bah, o Marcelo Grohe se auto-driblou naquela bola. Nenhum sentido.

    Até simpatizo com o alemão Adilson, cara esforçado e tal, mas escalar ele pra passar do meio campo sempre vai dar nisso.

    E o Tiago Duarte é muito Jonas, até no jeito de jogar! Muito boa sacada.

  • 19. Frank  |  17/01/2011 às 12:05

    #10

    Carlos, em um país do tamanho do Brasil não faz sentido falar em fim dos estaduais…

    Tudo bem que o Ruralito é ridículo, e que isso também faz sentido para campeonatos como o Paulista, o Mineiro, o Carioca, etc. Mas para outros estados (principalmente no norte, nordeste e centro-oeste) é o que faz com que os times locais não fechem as portas. E grande parte dos jogadores que estão hoje na elite vieram desses times pequenos e deficitários que não sobreviveriam sem os estaduais.

    Se a CBF e as federações acabarem com os estaduais, pode ser que a renovação de jogadores em um país do tamanho do Brasil fique comprometida em alguma medida (pelo menos é o que eu acho). O Brasil é muito maior que uma Espanha ou uma Inglaterra, é um país continental, e os clubes daqui não merecem ter um destino como o dos times italianos, como o da Inter, que tem tudo, menos jogadores locais.

    Bem, para se acabarem os estaduais, é preciso ter uma alternativa viável para os pequenos clubes estaduais e locais não desaparecerem, e eu não enxergo possibilidades à vista que não sejam tão ou mais anacrônicas que os estaduais (copas regionais para mim são muito fracas, a não ser o Nordestão, que parece ter vingado).

  • 20. Guilherme  |  17/01/2011 às 12:06

    Mas parem com essa história de fim dos estaduais. O que esses caras querem? Menos futebol pra assistir? Por que?

  • 21. Frank  |  17/01/2011 às 12:11

    #15, 16

    Caras, estou morando aqui no meio da floresta amazônica (no Pará), e aqui, além de ÍNDIOS, há um campeonato com uma fórmula que me parece mais sensata.

    A primeira fase do campeonato pega toda a indiada do interior, com dois times caindo para a “segundinha” e classificando 4 times para pegar os quatro melhores colocados do campeonato anterior em uma segunda fase (claro que Remo e Paysandu quase sempre jogam somente a partir dessa segunda fase com oito times, por serem bem mais estruturados que os demais).

    Daí é turno e returno, ao estilo do Carioca, mas com um número de jogos bem menor para a dupla RE X PA e um bom número de jogos para a BUGRADA do interior que está jogando desde a primeira fase. Se eles por acaso fizerem uma campanha muito ruim em um ano e não ficarem entre os semifinalistas, são CASTIGADOS, tendo que entrar desde a primeira fase, quando então sofreriam o risco real do rebaixamento (e tendo em vista que o Remo não conseguiu se classificar nem para a série D em 2009, esse risco pode sim existir).

  • 22. arbo  |  17/01/2011 às 12:30

    eu, cassol e prestes (iuri deu o caô), vimos Cruzeiro X Lajeadense ano passado, no Estrelão.
    JÁ SABÍAMOS

    esse Léo é mto bom

  • 23. Prestes  |  17/01/2011 às 12:30

    20. Futebol MELHOR para assistir.

    Aliás, não sou contra os estaduais. Sou contra o Inter participar. Seria melhor para os times do Interior inclusive, que iriam disputar o título. Hoje, fazem só figuração.

    Um campeonato que há mais de 50 anos só dois times ganham não tem a menor graça.

  • 24. Guilherme  |  17/01/2011 às 12:42

    .23

    Isso pode falar do campeonato espanhol também. E o futebol do gauchão pelo menos é muito massa. Se tu acabar com ele a gente fica o ano inteiro com aquela mesmice do brasileirão, menos jogos pra assistir e dois jogos “gaúchos” por ano.

  • 25. Guilherme  |  17/01/2011 às 12:43

    Eu talvez entendesse que os jogadores estivessem reclamando, ou os clubes. Mas só quem reclama do gauchão é torcedor e imprensa. Nenhum sentido.

  • 26. Carlos  |  17/01/2011 às 12:46

    Não sou contra os Estaduais por birra ou algo do gênero, mas qual a motivação de sentar na frente da TV pra ver um grêmio x lajeadense? Deitei sabadão na frente da TV pra ver essa naba, liguei o ar condicionado…e pimba, acordei todo amassado as 10 da noite….

    E essa de “os clubes pequenos vão fechar as portas, biririr”…
    Eles vão fechar, com ou sem estaduais. Não tem lugar pra todo mundo, nem em Pelotas, onde existe a lenda do “só torcemos pra time daqui”…

    Eu digo isso com pena, mas os estaduais são a mesma coisa q a vera fischer….já foi gostosa pra caralho, mas hoje tá uma véia pra lá de meia boca (mas eu comeria, diga-se de passagem, e rindo e rezando ao mesmo tempo).

  • 27. Prestes  |  17/01/2011 às 12:48

    24. Campeonato espanhol também é uma merda.

  • 28. Gerhardt  |  17/01/2011 às 13:33

    #21 Frank.
    Massa essa fórmula Paraense.
    Índios sempre tiveram o meu respeito.

  • 29. Rudi  |  17/01/2011 às 13:39

    imaginem, com as eliminatórias regionais, um torneiozinho com Inter, gremio, zequinha, cruzeiro, porto alegre, força e luz, nacional (ns) e o vencedor da copa paquetá, valendo vaga na fase final do gauchão?

    enquanto isso no litoral gao, gesb, gepol, beira-mar, torrense e o vencedor do bola mar

    e por aí segue…

  • 30. Álisson  |  17/01/2011 às 13:40

    O texto visivelmente menospreza o Nóia. Aguardem que o Floriano vai chegar lá!

  • 31. Anônimo  |  17/01/2011 às 13:45

    Acabar com os Estaduais é, antes de mais nada, perder faturamento. O Brasileiro, com 38 datas, já está no limite; e não é pelo fim dos Estaduais que se conseguirá mais verba.

    O problema está em fazer Estaduais decentes. Do jeito que estão não colaboram para que os pequenos joguem o ano inteiro, atrapalha aqueles que têm calendário completo, e não valem tanto quanto poderiam. Pode-se ganhar mais com eles.

    Poderia argumentar mais, a questão da tradição, de ser mais um título em disputa, etc, mas é desnecessário. Só louco para querer rasgar dinheiro.

    Sanchotene

  • 32. Titi  |  17/01/2011 às 13:48

    “Os maus resultados dos times mandantes nesta primeira rodada do MORCILLÃO 2010 nos fazem divagar na doce ilusão de que as equipes do Interior realmente estão mais fortes e OXALÁ possam decidir todos os turnos e taças do campeonato, enxotando a dupla Gre-Nal para sua lida copeira e fazendo do campeonato uma linda quermesse cheia de luzes e banderinhas, que é a sua real função.”

    So eu ja estou vivendo 17 dias do ano de 2011? hehehe. Folguei.

    ———-

    #22

    Arbo, muito bom? Qtos jogos tu ja viu dele? To falando de boa, temos que ter calma, mas ele pode explodir, deve estar com 21 anos.

    Falo isso pq conheco o Leo faz tempo, junto com o goleiro Fabio.

    Fomos para Alemanha disputar um torneio de inverno – DaimlerChryslerJuniorCup 2006. Ja passou por base de inter, gremio, vasco, RS, etc .., ganhou a segundona pelo Cruzeiro e agora tera a sua vitrine. Comecou bem pacas, mostrando toda a habilidade de origem, nasceu para o futebol como centroavante, convertido zagueiro no tempo do RS.

    To torcendo pelo moleque. Pelo Fabio. E ainda mais metendo aquela “massinha” no inter. Fiquei feliz.

  • 33. douglasceconello  |  17/01/2011 às 13:51

    Muito massa a fórmula do Paraense. Seria perfeita se tivesse cinco repescagens (ns).

    Apesar de tudo acima exposto, especialmente por CARLOS, este AMARGO (uashdasu), acho os estaduais massa. Ontem, por exemplo, Pelotas e Ypiranga fizeram um jogo sensacional.

    Tanto gosto que comprei o PACOTE do CARIOCA (sério), melhor estadual desde sempre.

  • 34. Carlos  |  17/01/2011 às 14:01

    #33
    Pacote do carioca. ALKSJDLKSAJDLASJKDJLKASDJKASJLDJLKAS

    Esse lance de “rasgar dinheiro”…

    Duvido q não seja deficitária essa naba, sancho.

  • 35. J Petry  |  17/01/2011 às 14:01

    Os Estaduais deveriam fazer parte da Copa do Brasil.

  • 36. Guilherme  |  17/01/2011 às 14:30

    .33

    Concordo totalmente. Carioca é o melhor campeonato.

    Grêmio x Lajeadense foi muito massa também.

  • 37. Anônimo  |  17/01/2011 às 14:40

    Re 34

    O Gauchão paga mais que do a que Libertadores PARA O CAMPEÃO, Carlos.

    O Paulista, então, é covardia…

    Sanchotene

  • 38. arbo  |  17/01/2011 às 14:43

    Titi, eu falei como um torcedor de passagem, não como olheiro ou cronista esportivo. Vi só 4 ou 5 jogos do rapaz. O fato é q ele se sobressaiu em todas essas partidas q vi do Cruzeiro, sempre com aquelas arrancadas.
    massa o q relatou. não sabia q tinha passado pelo grêmio, só inter…

  • 39. Junior  |  17/01/2011 às 14:45

    ATÉ o Espanhol tem mais variedade de vencedores que o Gauchão. De 1954 até hoje, só em três vezes um dos times da Dupla Gre-Nal não venceu. Os estaduais só atrapalham (do jeito que está). Por causa do acúmulo de datas dos estaduais, há aqueles dois meses com jogos “carta-domingo” (Ramalho, Muricy), em que todo time perde vários jogadores com lesões musculares e os jogos são chatos porque os jogadores tem menos condicionamento físico. Os estaduais deveriam ser fases regionais da série C, com os times grandes disputando só uma fase final, como em 2002. Além disso, os estaduais deveriam ser regionalizados, para explorar as rivalidades locais, uma das poucas coisas boas que ainda restam no futebol do interior. Tenho certeza que o torcedor da Dupla Bra-Pel prefere assistir Brasil x São Paulo- RG ou Pelotas x Rio Grande do que um jogo contra o Porto Alegre. Da mesma forma, seria melhor Caxias x Esportivo do que Caxias x São José. Sem falar que a maioria dos estaduais são terrivelmente deficitários, a renda do jogo de ontem do Inter não paga o salário de nenhum jogador do CRUZEIRO, muito menos do Inter. Seria muito melhor se os times da Série A do Brasileiro pudessem participar dos Torneios de Verão, na Argentina ou Uruguai. Além de receber dinheiro para jogar, seria uma pré-temporada mais forte tecnicamente e mais interessante para o torcedor assistir.. Alguém acha que Inter x Racing/Grêmio x Independiente são piores de assistir ou preparam pior um time que Grêmio x Lajeadense/Inter x Cruzeiro?

  • 40. Frank  |  17/01/2011 às 14:51

    #28

    Imagina então as ÍNDIAS Gerhardt…

    hadfiofasdhsadifhsafd0oisafdh =D

  • 41. Eduardo  |  17/01/2011 às 14:56

    Jogo do GRÊMIO não foi ruim. porém o time CANSOU mesmo, depois dos 30 minutos do primeiro tempo.
    Jonas e Rocka só corriam com a bola no pé. Douglas NEM com a bola no pé. Rafa Marques (como ele mesmo disse), só pensava e não corria.
    Adilson, Viçosa, Paulão e Gabriel correram por todos.
    a dupla Gil/Vil Son não fez uma boa partida.
    e o Marcelo Grohe correu …. da bola… é muito pé frio.

    Quanto ao inter, acho que está fazendo bem em dar experiência prá essa gurizada. vai perder meia duzia de jogos, mas quando engrenam, começam a ter chance no time principal. me parece uma estratégia correta de se fazer futebol… pior é usá-los em jogos mais importantes sem preparação…

  • 42. Frank  |  17/01/2011 às 14:57

    #33

    Douglas, acho que os paraenses andam importando alguns MACETES das fórmulas da ImpedCopa…

    Processo neles…

  • 43. Anônimo  |  17/01/2011 às 15:12

    Re 39

    Jogo-exibição é ruim, e os estaduais pagam relativamente bem. De resto, concordo com quase tudo.

    Sobre a comparação com o Espanhol, há um dado interessante. De 1996 para cá, foram 15 campeonatos gaúchos. Se é verdade que Dupla venceu 13, só ficaram em primeiro E segundo em CINCO: 1997, 1999, 2006, 2009 e 2010.

    O Juventude foi campeão em 1998; e vice em 96, 2001, 07 e 08.
    O Caxias foi campeão em 2000.
    O 15 foi vice em 2002, 2003 e 2005.
    O Canos SC foi vice em 2004.

    O Grêmio foi campeão (6) em 1996, 1999, 2001, 2006, 2007 e 2010; vice (3) em 1997, 2000 e 2009.

    O Internacional foi campeão (7) em 1997, 2002, 2003, 2004, 2005, 2008 e 2009; vice (4) em 1998, 1999, 2006 e 2010.

    Sanchotene

  • 44. Gerhardt  |  17/01/2011 às 15:22

    Frank claramente ganhando dinheiro e sendo servido por índias.
    E nós aqui nesse inferno gauchesco.

  • 45. Guilherme  |  17/01/2011 às 15:23

    .43

    Baita levantamento de dados!

    E eu acho que podem levantar todos os argumentos racionais. O que fica é que do ponto de vista da torcida, não faz sentido nenhum ter menos jogos por ano.

    E os jogadores que se fodam, os caras da dupla ganham pra caralho e tem mais é que ir la jogar.

  • 46. Frank  |  17/01/2011 às 15:53

    #44 Gerhardt

    Dinheiro nem rola tanto, mas as índias dão um belo CALDO…

    heihe9ahfa

  • 47. Felipe (o Canoense)  |  17/01/2011 às 16:06

    Canoas minha terra / Município de CALOR!

    Daniel foi um lateral bala do Inter, realmente, e lá se vão 18 anos…! Me lembro de um anão careca e narigudo chamado DENÍLSON, lateral direito que veio do Paraná…
    Sou da opinião de ABOLIR essa posição do futebol de uma vez. Mete um meia ou atacante de um lado e um zagueiro do outro, conforme teu elenco, e já eras!

  • 48. Felipe (o catarina)  |  17/01/2011 às 16:10

    “Os estaduais deveriam ser fases regionais da série C, com os times grandes disputando só uma fase final, como em 2002”

    acho que seria a melhor saída. Faz fases preliminares com os times que estão sem divisão, depois entram os da Série C, depois os da Série B e por fim os da Série A. Exemplo:

    Catarinense

    1ª fase – todos os times que não têm divisão (são uns 20).

    2ª fase – Seis classificados da primeira fase mais Chapecoense e Joinville, que estão na Série C.(total: 8 times)

    3ª fase – Três classificados da 2ª fase mais o Criciúma, que está na Série B (total: 4)

    4ª fase – Dois classificados da 3ª fase mais Avaí e Figueirense, que estão na Série A. (total: 4)

    O ideal seria que quando entrassem os times das Séries A e B, as fases fossem disputadas em mata-mata, já que eles já têm pelo menos 38 jogos pra disputar o ano todo. Os outros podem jogar quantos hexagonais de três turnos com repescagem quiserem, já que as Séries C e D não têm mais que 16 ou 18 jogos.

  • 49. Junior  |  17/01/2011 às 16:37

    Sanchotene, vale lembrar que na ampla maioria dos casos em que não houve Gre-Nal na decisão, um dos dois não deu a mínima pro campeonato ou jogou boa parte com reservas. Raramente um dos dois jogou o campeonato inteiro com titulares e não conseguiu chegar à final.

  • 50. Chico  |  17/01/2011 às 16:49

    gremio x lajeadense foi baita jogo.

    Primeiro corneteada nos vizinhos em 2011, após o gol de empate

  • 51. Anônimo  |  17/01/2011 às 16:59

    Re 49

    Júnior,

    Pode ser essa a percepção geral, mas não é nada disso.

    O Grêmio falhou em 6 anos: 1998/2002/2003/2004/2005/2008. Em NENHUM, o problema foi jogar com reservas. Foi eliminado pelo Brasil (1998), 15 (2002/2003/2005), Canoas SC (2004) e Juventude (2008) com os titulares…

    O Inter falhou em 4: 1996/2000/2001/2007. Desses, o argumento só se aplica a 2007. Ainda assim, quando os reservas mostraram que disputariam o Rebaixamento, os titulares jogaram a morrer para classificar nas rodadas finais. E foram os titulares que perderam em Veranópolis jogando pelo empate.

    Sanchotene

  • 52. Jo  |  17/01/2011 às 17:11

    Se o grêmio jogar com os reservas , perde o próximo jogo e ganha no olímpico com os titulares o terceiro jogo. Já o inter ganha as 2 no beira rio porque estes guris já vão estar destravados fisicamente e querendo muito mostrar serviço .Resultado : colorado favorito no primeiro turno e quem ganhar o primeiro turno se mostra favorito pra ganhar o ruralito…

  • 53. J Petry  |  17/01/2011 às 17:14

    Puxa, quatro anos seguidos sem ficar entre os dois primeiros do Gauchão deve ser um recorde histórico desde que a final deixou de ser capital x interior por força do regulamento!
    Vou conferir:
    Sim, de fato. Nem tinha notado quão tenebrosa foi a década do rival.

  • 55. col  |  17/01/2011 às 17:48

    Clemer caiu.

  • 56. Gabriel R.  |  17/01/2011 às 18:07

    bah, todo ano essa discussão de estaduais…. puta merda

  • 57. Gabriel R.  |  17/01/2011 às 18:08

    ia me esquecendo. Cesar Prates bom lateral???? Bah, que fase hein???

  • 58. Anônimo  |  17/01/2011 às 18:10

    Re 56

    Quando o Brasileiro começa, muda-se a discussão. Mas todo ano também é a mesma…

  • 59. Norteña  |  17/01/2011 às 19:11

    Só para lembrar: Se escreve Grenal, e não Gre-Nal.

  • 60. Marcos Luft  |  17/01/2011 às 21:23

    Campelo está nas praias uruguaias, mas ficou enchendo o saco do pessoal da Guaíba ontem e hoje o dia inteiro.

  • 61. fino  |  17/01/2011 às 22:52

    ia chamar o carlos de amargo, mas cheguei tarde.. asfjdddagsss

  • 62. Prestes  |  17/01/2011 às 23:14

    Acho que há um consenso geral de que a Dupla joga jogos demais no campeonato.

  • 63. douglasceconello  |  18/01/2011 às 00:47

    Eu vi essa história de César Prates ser BOM ali no meio da discussão, mas nem quis levar adiante. shushs

    Ela era uma CARNIÇA braba, nunca acertou um cruzamento. Bizarro é que em 1995 fez um golaço de VOLEIO contra o Ypiranga, no Beira-Rio, em jogo em que o Inter PERDEU por 2 a 1.

  • 64. Guilherme  |  18/01/2011 às 06:54

    .64

    jshjhhsiahdihsadhj

  • 65. Guilherme  |  18/01/2011 às 06:54

    ops, eu tava rindo do comentário 63 do LF

  • 66. Guilherme  |  18/01/2011 às 06:59

    Alguém tá assistindo o sulamericano sub20?

    Não tem graça por o Neymar pra jogar com aqueles moleques.

    Nem BATER nele os paraguaios conseguiram.

  • 67. Sancho  |  18/01/2011 às 07:07

    Em defesa do Ernesto, ou aquele comentário removido era falso, ou o do comentário 11 é. O excluído debochava do elogio ao Siegmann.

  • 68. Sancho  |  18/01/2011 às 07:10

    Re 66

    Quem joga de titular em equipe principal deveria ser vetado de disputar torneio de base…

  • 69. Flávio  |  18/01/2011 às 07:53

    Aí a Argentina perderia mais da metade dos seus títulos mundiais sub-20…

  • 70. Guilherme  |  18/01/2011 às 08:24

    .68

    Concordo plenamente, mas em mais uma das bizarrices proporcionadas pela comenbol, o Sub20 qualifica pra olimpiada, que é sub23. Oi?

    Aí obriga a CBF a escalar Neymar e Felipe Coutinho da vida (que se machucou) pra não ficar de fora.

    O que tira o propósito de torneio da base, que é dar oportunidades pra novos talentos.

  • 71. Anônimo  |  18/01/2011 às 08:35

    Re 70

    Pode ser bizarrice, mas é invenção da UEFA. Lá, há tempos que o torneio Sub-21 classifica para os Jogos. Não há interesse em ter seleções sub-23 por lá.

    E não é porque classifica para os Olímpiadas quie o Neymar está lá. Estaria mesmo se não fosse seletiva olímpica. Tem que ter uma regra: jogou na seleção principal ou fez ‘x’ jogos em torneio profissional principal de clubes, e não pode jogar em seleções de base.

    Falando nisso, o futebol olímpico deveria ser de salão e/ou de praia. Ou, aproveitando o gancho europeu, sub-21 sem enxertos.

    Sanchotene

  • 72. Guilherme  |  18/01/2011 às 08:41

    Bom, eu achei que tinham escalado ela lá porque tavam com medo de o Brasil ficar fora da olímpiada.

    Nenhum sentido.

    E sério, ele parece adulto jogando contra criança ali.

  • 73. Flávio  |  18/01/2011 às 08:42

    Não sei exatamente o motivo pelo qual o sul-americano sub-20 passou a dar vaga na olimpíada, mas acho que é para evitar aporrinhação para liberar os atletas que jogam na Europa.

  • 74. Flávio  |  18/01/2011 às 08:57

    R71
    Na Europa, o torneio sub-21 dura dois anos, contando as eliminatórias. O jogador tem que ter no máximo 21 anos no início da competição, mas já pode ter 23 na sua fase final.
    O Neymar só está lá pela vaga olímpica. Quando o sul-americano sub-20 só classificava para o mundial da categoria, vários jogadores já profissionais deixaram de ser convocados para ele (Ronaldo, Denílson, Robinho, Diego).
    Também acho que o futebol olímpico está com seus dias contados. A Fifa boicota e os clubes europeus cada vez mais dificultam a liberação de seus jogadores. A tendência é que seja substituído pelo futebol de salão ou se torne um torneio sub-17.

  • 75. Anônimo  |  18/01/2011 às 09:42

    Re 74

    Olha, smj, nos últimos Jogos, eles foram com os times sub-21.

    Sanchotene

  • 76. Rudi  |  18/01/2011 às 09:54

    Suéllen

    Cesar Prates era fraco, mas perto do que formamos hoje em dia…
    Ele pelo menos foi DONO das laterais do Inter (as duas) por vários anos

    (e lembro de um gol dele na estréia dele pelo real madrid num amistoso de despedida de alguém, um golaço que acho que ninguém esperava dele)

  • 77. Flávio  |  18/01/2011 às 10:00

    Em 2008, todas seleções européias tinham alguns jogadores já com 23 anos.
    Ex.: Montolivo (Itália), que inclusive esteve na última Copa.

  • 78. Guilherme  |  18/01/2011 às 10:55

    Bah, os caras se puxando, sabendo escalação e idade do time sub-20 da Itália em 2008…

  • 79. Flávio  |  18/01/2011 às 11:00

    R78
    A Wikipédia serve pra isso…

  • 80. Ernesto  |  18/01/2011 às 11:56

    Luis Felipe, #63

    Aprende um pouco com o Sanchotene, meu velho.

    Olha o IP do comentário deletado e o do que eu elogiei o prenúncio da demissão do frangueiro como treinador de goleiros.

  • 81. Luís Felipe  |  18/01/2011 às 12:05

    se não era teu, então, perdoe-me.

    os ips eram diferentes, sim, mas muita gente também aparece com IPs diferentes em comentários.

    enfim, vou apagar o meu comentário.

  • 82. Gabriel R.  |  18/01/2011 às 12:51

    O cesar prates era ruim, e pelo q me lembro sua convocação foi parte de um negocio pra despachar ele pra europa. Dos laterais q me lembro jogando, achava bom um tal de denilson, um meio alemao, que jogou em 97, 96, nao me lembro.

  • 83. J Petry  |  18/01/2011 às 13:23

    Denílson veio do Paraná e era razoável, mas perto dos outros que tivemos na época chegava a ser bom. Eventualmente foi embora e o ENCISO passou a ser improvisado no lugar dele.

  • 84. J Petry  |  18/01/2011 às 14:26

    Aparentemente, minha memória me traiu. Denílson chegou ao Inter dois anos depois do Enciso (1998) e saiu mais ou menos na mesma época.

  • 85. Flávio  |  18/01/2011 às 14:54

    R81
    Bem lembrado. Éldio Macedo, repórter da Gaúcha e empresário do Prates, fez um baita lobby para o Zagallo convocá-lo.
    Anos depois, César Prates teria uma passagtem bem razoável pelo Botafogo.

  • 87. fino  |  19/01/2011 às 02:58

    ahhhh bom… neste caso melhor noticia

    cade o observador pra ser a bixa que é nestas horas?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • Mazzola fez o 1º e o 3º gols brasileiros na estreia de 1958, nos 3x0 sobre a Áustria. O outro foi de Nilton Santos. youtube.com/watch?v=-4cOwI… 9 minutes ago
  • Num tempo em que sair do Brasil equivalia a morrer para a Seleção, Mazzola acabou jogando a Copa de 1962 pela ITÁLIA. (na época, podia) 10 minutes ago
  • Mazzola, que era do Palmeiras, iria para o Milan depois daquilo. Em 1963, se tornaria um dos primeiros brasileiros a ser campeão da Europa. 11 minutes ago
  • Hoje é aniversário de 79 anos de José Altafini, o Mazzola, autor do 1º gol da campanha do 1º título mundial do Brasil, em 1958. 11 minutes ago
  • RT @ophilsantos: @impedimento Técnico não resolve tudo sozinho, e tomamos um Red Bull estragado, que só dá uma asa. MAS AGORA A GENTE CHE… 42 minutes ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: