Archive for dezembro, 2010

Todos poderosos sacis

Da África veio o negro e a sua lenda – o saci-pererê, com o seu cachimbo e a perna única, é um deles. O saci virou símbolo de um clube que, embora nascido de imigrantes italianos, abraçou o povo desde a sua origem, especialmente o povo negro, incluído no plantel desde Tupan, Dirceu e outros na década de 20. O saci foi renegado por esse mesmo clube no final da primeira década do século XXI, em uma transição burguesa que culminou numa invasão de torcedores endinheirados em um país endinheirado – 10 mil, Emirados Árabes, dezembro de 2010. Assim como os endinheirados árabes esquecem os imigrantes do Sri Lanka, da Índia e de outros países esquecidos do mundo muçulmano, que vivem a catar lixo e morar em barracos em Abu Dhabi, o Inter esqueceu seu futebol no dia 14 de dezembro de 2010 – e foi humilhado pelo Mazembe, o todo poderoso do Congo. (mais…)

14/12/2010 at 15:18 239 comentários

O rugido que domina a nação castelhana

A conquista MEZZO dramática do título do Apertura pelos pincharratas no último domingo consolida uma nova tendência no futebol castelhano. Se a primeira metade da década apresentou uma VARREDURA do Boca Juniors, não apenas na Argentina, mas também no continente, QUIÇÁ no planeta, os últimos anos mostraram vasta representatividade do Léon de La Plata. (mais…)

14/12/2010 at 05:00 133 comentários

Ligue os pontos

Aproveite a segunda-feira sem futebol e faça um exercício de lógica. (mais…)

13/12/2010 at 06:00 33 comentários

Pachuca 0 x 1 Mazembe – ao vivo e com ternura

Nem o mais leviano comentarista de televisão mexicana será capaz de colocar uma vírgula na MAIÚSCULA vitória do Mazembe diante do Pachuca. Durante todo o jogo, foram os congoleses que tiveram mais lucidez e leveza na alma para criar chances de gol, amparados sobretudo na bela atuação de KABANGU, enquanto os mexicanos mal entraram na área e passaram a tarde apostando em cruzamentos de Manso para a intermediária. Os africanos são velozes como guepardos e fortes como rinocerantes e parecem todos irmãos do Chico César, apesar de alguma insegurança para sair jogando na zaga. E que delícia aquele louco delírio africano de tentar marcar mais gols aos 47 do segundo tempo. O goleiro KIDIABA, desde já, é o nome do Mundial. Vitória absolutamente espetacular, merecida e IRREFUTÁVEL. (mais…)

10/12/2010 at 12:54 89 comentários

Totalmente desimportantes

Corro para deixar a vida em ordem e poder parar por dez dias entre natal e ano novo. Desce para a posição 164º na lista de prioridades ver Internazionale x Werder Bremen, pela Champions League. A Inter, completamente esfacelada, tomou uma goleada, observo no compacto com os piores momentos. Comentaristas italianos são bipolares e obviamente estão chorando na TV. O time está sem 7 titulares (Julio César, Lúcio, Maicon, Milito, Sneijder…). Não imaginei que fossem tantos assim. Vendo o vídeo, a coisa parece mesmo horrenda dentro de campo. Não lembro de ver a Inter jogando tão mal nesses dois anos por aqui. (mais…)

10/12/2010 at 05:00 52 comentários

Todos os tons de rojo

O que se pode pensar de um time que é conhecido como Rojo, que tem seus torcedores chamados de Diablos Rojos e que decide jogar uma final de um torneio sul-americano na sua casa com o uniforme reserva? E ainda há de se pensar que o uniforme reserva leva as cores do maior rival (azul é azul, não me venham com bichices de celeste e sei lá o que)? (mais…)

09/12/2010 at 05:00 151 comentários

Independiente x Goiás – minuto a minuto

Como sói à natureza imprevisível do Impedimento, vamos começar a comentar minuto a minuto o jogo entre Goiás x Independiente, decisão da Sul-Americana, a partir de AGORA, no modo old school. Sigam conosco, ao compasso do tamborim.

(mais…)

08/12/2010 at 20:55 109 comentários

O Diabo está morto

Se há uma esperança, é inventada. Última que morre porque teimosia não tem coração, a birra cria seu próprio mundo de ressurreição eterna. Dito isto e longe disto, temos a crueza da verdade. Sangue derramado, gente morta – fim. É foda, a vida, meu amigo, Guihoch. Ainda assim, não nos cabe negar. (mais…)

08/12/2010 at 05:00 69 comentários

Mais que um título tricolor se ganha na casa do adversário

Com alegria incontida (diria eu diarréica) vos dirijo essas linhas mal traçadas, já que infelizmente não sei traçá-las de outro jeito. O título que os fluminensos ergueram domingo foi, todos sabem, PROTOCOLAR. Não obstante o ABACAXI INVERTIDO que cada torcedor tenha que ter parido, sabemos que cada conquista (ou quase conquista) do Fluminense tem em quê de suspense. Mais ou menos sofrida, a derrota (ou vitória) teria vindo depois de 90 minutos de muita EMOÇÃO, pois o Fluminense é um time assumidamente cunegundiano e não se prestaria a definir as coisas em 15 ou 20 minutos (coisa de gentes imberbes). (mais…)

07/12/2010 at 15:52 25 comentários

Loncha García, o intransferível do Defensor

Nos anos 20, o bairro de Pocitos era um balneário tranquilo. Soberano da Rambla e na época um tanto alheio às partes mais trepidantes de Montevidéu, era um mundo afastado no qual se entrava ao descer do bonde que o ligava ao resto da cidade. Em Pocitos nasceu José García, o jogador que mais mobilizaria os sócios do velho Defensor duas décadas mais tarde. (mais…)

07/12/2010 at 05:00 3 comentários

Un torneo y cuatro almuerzos

Juan Ramon Carrasco via Artigas, seu cavalo e seu mausoleu desde o mais alto andar de um hotel da Plaza Independencia. No local, um restaurante panorâmico, havia um calor inesperado por conta do ar-condicionado estragado. Alheio à temperatura, JR pediu um vinho chileno e um prato leve para, logo mais, rumar ao Estádio Centenário. Ao meio-dia, pensava en lo bueno que fue sua transferência ao Nacional. Depois de anos de espera entre a diretoria tricolor e o técnico, a decisão foi tomada nos últimos meses de 2010. Em oito jogos, Carrasco não chorou uma só derrota no Apertura – o que, por desgraça, dificilmente significaria um título naquela tarde. (mais…)

06/12/2010 at 12:38 19 comentários

O grito que se formou durante 26 anos

Se fosse com uma goleada, não seria um título conquistado pelo Fluminense. Aquele clima de festa devido ao adversário já estar celebrando sua missa de sétimo dia na verdade denunciava uma típica reversão de expectativas. Mas, ponto final na rodrigueana farsa, houve um gol salvador. E, enquanto os fluminensos extravasavam o término do CELIBATO, na Bahia Antônio Lopes passava as mãos naqueles cabelos quase sem vida para lamentar a derrocada do Vitória, e em Porto Alegre Renato Gaúcho recebia os louros pela MASSACRANTE vitória do Grêmio sobre o Botafogo, que deixa aberta uma possível, mas não provável, vaga para a orgia copeira de 2011. (mais…)

06/12/2010 at 05:00 160 comentários

O dia em que Kleiton deixou de ser (apenas o) irmão de Leandro

Aí um analista amigo meu disse que devemos matar nossos pais para que possamos nos tornar gente. Na verdade, ele não falou simples assim, pois esta raça de gente gosta de complicar tudo. No psicanalistês, o desinfeliz largou a seguinte: “Depois de admitir a superioridade do mestre/genitor, temos que assassiná-lo, simbolicamente, para podermos nos tornar mestre de nós mesmos”. (mais…)

04/12/2010 at 13:00 22 comentários

Nada que vá mudar sua visão de mundo

Sou toda coração, disse enquanto me encarava num café no centro de Porto Alegre. Perdi o tesão na hora e arrumei uma forma de ir mais cedo pra casa. Sentimentos em excesso me dão urticária. A ImpedCopa se aproximava e não queria desperdiçar energias. (mais…)

03/12/2010 at 12:00 16 comentários

O gremismo em verbetes

O que leva alguém a comprar um livro sobre seu time, digo, além da paixão? Esses livros sempre parecem tão redundantes, cheios de coisas que todo mundo sabe ou opiniões pessoais sem qualquer relevância histórica. O que faz alguém ler, entender e gostar de um livro sobre as glórias do maior rival? Falta de dignidade, transtorno mental, recalque extremo, diria Freud. Pois: estou lendo, entendendo e gostando do Dicionário Gremista, de Paulo Seben, que será lançado às 19h de hoje na Saraiva MegaStore do Shopping Praia de Belas, em Porto Alegre. (mais…)

03/12/2010 at 06:00 51 comentários

Posts antigos Posts mais recentes


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker