Retrospectiva 2010: Vida e obra de José Luis Calderón

30/12/2010 at 05:00 64 comentários

Publicado originalmente em 21 de maio de 2010

Com a volta olímpica do último domingo, além da celebração do título do Argentinos Juniors – festejado cada centímetro, nunca se sabe quando outra taça acabará em La Paternal – outro fechamento se deu com o fim da tarde. Depois de vinte e um anos de carreira, títulos por quatro times diferentes, joelhos arrebentados e não operados, José Luis Calderón encerrou o seu romance – sem se arrepender de ter reescrito o último capítulo de última hora.

Se um dia o futebol argentino acabar e o último aficionado vivo eleger os times dos sonhos de cada quadro do país, José Luis Calderón certamente vestirá a camiseta nove do Estudiantes – mas poderia aparecer no plantel de mais três: no Defensores de Cambaceres, da terceira divisão, em que iniciou a saga e meteu intermináveis tentos nas canchas de periferia, no Arsenal de Sarandí, pelo impensável título da Copa Sul-Americana, e, pelo último semestre, no Argentinos Juniors. No entanto, a vida de Calderón precisa ser contada primeiramente pelo Ascenso.

Tudo porque nasceu em uma localidade chamada de “Favela”, nos arrabaldes de La Plata, e se tornou famoso por roubar britas nas ruas da região para tapar os buracos do teto da casa. Filho de um fanático do Gimnasia, foi dispensado das categorias de base do Estudiantes e acabou no Defensores, de Cambaceres, tradicional clube das mais recônditas divisões platinas. Em Cambaceres, Calderón se fez profissional e, no primeiro ano de carreira, rompeu tudo o que existe em um joelho. A descrição sensacional é do próprio Caldera: “el central de Dock Sud se me tiró con todo y me hizo distensión de ligamento externo, desplazamiento de ligamento cruzado, rotura de meniscos y esguince de tobillo, todo en uno.”

Mais absurdo do que o lance foi a decisão de não fazer qualquer cirurgia – depois de passar um mês sem encostar o pé no chão e de vagar de bicicleta pelas redondezas por outros três, Calderón se viu apto a voltar aos gramados. No primeiro lance, dominou mal a bola e teve de ir para a dividida – o joelho não estalou e o medo se foi ali mesmo. Em 1991, o Defensores deixa a terceira divisão e Calderón, enfim aceito, vai para o Estudiantes. Ocorre que as primeiras temporadas não indicavam uma trajetória de glória em domínio pincharrata – depois de jornadas algo capengas, o Estudiantes é rebaixado em 1994 com Calderón no plantel.

O dia do rebaixamento do Estudiantes é tratado pelo centroavante como o mais triste da sua vida. Chega, então, uma proposta do Argentinos Juniors. Para se livrar da mancha da queda, no entanto, Calderón e os principais jogadores daquela equipe ficam em La Plata e sobem com o time no ano seguinte – período em que surge Juan Sebastián Verón. Mantida a honra e já feita nítida a identificação com o clube, Calderón embarca para uma década nômade vivendo de gols, tanto no continente (Independiente, Arsenal, América, Atlas), como no além-mar (Nápoli).

Retorna às ruas vermelhas de La Plata em 2005, para ser protagonista na reinvenção do Estudiantes – desde então, o clube se engrandece em nível nacional, conquista de forma impressionante o Apertura de 2006 e volta a se meter nos entreveros sul-americanos. Se Giuliano avacalhou com o projeto há uns dias atrás, não importa. José Luís seguiu erguendo copas: a Sul-Americana de 2007 no intervalo que passou em Sarandí e a Libertadores de 2009 na sua última passagem pelo Estudiantes. Quando se aproximava o Mundial de Clubes, Caldera releu tudo e teve a impressão de estar escrevendo algo complexo demais para os nossos tempos.

A sua história tinha idas e vindas em excesso, mesmo, mas desde o início o personagem não se mostrava adepto de grandes transformações – ostentava gols de centroavante, simplicidade nas frases (“um gol não é muito mais do que um passe para a rede”) e jamais foi tido como deslumbrado. Poderia encerrar com detalhes épicos, quiçá um tento em posição de impedimento, contra o Barcelona, nos Emirados Árabes – destruindo com a sua honra de arrabalde o imperialismo do futebol moderno. Preferiu a renúncia: encerrou a carreira antes do Mundial e assim parecia ser o fim. Até que, no início de 2010, surge como contratação do então último colocado do campeonato argentino.

Quando Calderón posou com uma camiseta de número 14 do Argentinos Juniors, ao lado de Claudio Borghi, o treinador da equipe, o pensamento comum só poderia ser: “y entonces Calderón se quedó viejo y loco”. Na verdade, mesmo após sabermos do desfecho que apenas José Luis conhecia nas suas entranhas, o episódio carece de lógica. Conversei com o jornalista Martín Postiglione, setorista do Estudiantes da rádio Província de Buenos Aires, sobre o confronto do time contra o Inter. Aproveitei para questioná-lo sobre a saída do goleador. Para Martín, é uma questão que nunca terá uma verdade, apesar de rumores sobre peleias com Verón e Alejandro Sabella ainda ventarem por La Plata.

O espantoso campeonato do Argentinos foi o desfecho fantástico do enredo de Calderón – atuando longe da área, quase como enganche, o veterano foi dos atletas mais assíduos do torneio. Preencheu com seus largos causos o vazio de experiência dos companheiros e superou os seus ex-clubes Independiente e Estudiantes que também combateram pelo título. Apesar da insanidade goleadora, outra surpresa não deve trazer novamente Calderón para dentro de uma cancha. A última tarde de domingo futeboleiro, no Tomás A. Ducó, foi definitiva. “Ya no puedo pedir más”, admitiu José Luis.

Saludos,
Iuri Müller.

Anúncios

Entry filed under: Colunas, Pela América.

Retrospectiva 2010: Trazemos a sua Copa em cinco dicas Retrospectiva 2010: “Maradona revolucionou o Argentinos Juniors”, diz historiador do clube

64 Comentários Add your own

  • 1. Francisco Luz  |  21/05/2010 às 14:35

    Sensacional, Iuri. Calderón foi um grande atacante, e esse título do Argentinos foi do grande caralho.

  • 2. Cunegundes, o mulato frajola  |  21/05/2010 às 14:47

    esse Caldeirão é um estocador, lembro dele com a camisa do Volta Redonda na Taça Guanabara de 1989, fez muito sucesso naquele ano, ele e a banda Yahoo, quack

  • 3. Diogo  |  21/05/2010 às 15:03

    Bah, é muita licença poética ROUBAR britas na rua.

    Baita texto.

  • 4. guihoch  |  21/05/2010 às 15:32

    gratefuldead, olhem este saitche afú, olha a paula do velhinho

    http://gdvodcast.ning.com/video/live-at-the-fillmore-east-9-1?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

  • 5. Junior  |  21/05/2010 às 16:07

    Ótimo texto, Iuri.

  • 6. Luís Felipe  |  21/05/2010 às 17:54

    sensacional, Iuri. Parabéns. Que história!

  • 7. rômulo  |  21/05/2010 às 18:02

    bá, grande texto, grande história.

  • 8. Maurinho Catalunya  |  22/05/2010 às 08:00

    Enorme, fenomeno!
    texto de cronica de nelson, mas que isso do OLÉ.

    A frase sobre o passe para a rede eu mesmo fiz, com MILES de outros peladeiros, mas ele imortalizou.

    Só uma pergunta, eram os prodigios naquele time do Indepiendiente? ele e outro (creio que foi para o River ou a Europa, lembra quem era?????)

    Saludos!

  • 10. Prestes  |  22/05/2010 às 15:17

    Nos próximos textos do Iuri só vou copiar e colar:

    ESSE IURI É DIMOOOOOOOOOOOOIS

  • 11. Vitor VEC  |  22/05/2010 às 16:39

    Aconteceu com Caldera o mesmo que me passou na minha curta carreira de amador semi-profissional. Os médicos recomedaram-me NÃO OPERAR E MANTER OS JOELHOS BEM AQUECIDOS DURANTE TODOS OS JOGOS O TEMPO TODO. Malditos…

  • 12. Serramalte Extra  |  22/05/2010 às 17:13

    bah mas acho que o Maradona tem que voltar a cheirar… como é que deixa o Milito na reserva do Higuain??

  • 13. Felipe (o catarina)  |  22/05/2010 às 18:42

    Calderón mito, gênio das canchas. E baita texto.

    comentário off: futebol europeu é lixo, mas tem algumas coisas divertidas. Onde mais veríamos FINO (http://www.ebafutebol.com.br/wp-content/uploads/2010/04/sneijder-inter.jpg) tabelando com ROCKY BALBOA? (http://spd.fotolog.com/photo/45/14/50/sosya_hunter/1248858077239_f.jpg)

  • 14. Serramalte Extra  |  22/05/2010 às 19:03

    porra, um pênalti não marcado e um gol impedido… roubalheira master

  • 15. Carlos  |  22/05/2010 às 19:09

    O penalti nem conto…mas o impedimento no gol foi piada.

    E q merda de meio campo. Ninguem marca, porra

  • 16. Serramalte Extra  |  22/05/2010 às 19:18

    15 ah, é… esqueci que pênalti pro Grêmio é só de tentativa de homicídio pra cima, tapa na bola vale…

  • 17. Vitor Hugo  |  22/05/2010 às 19:20

    “Time de boneca, não dá pra tocar nos caras, parece o Santos!”
    Ponto pro Douglas.

  • 18. Carlos  |  22/05/2010 às 19:25

    Serramalte…dou a presunção da duvida pro juiz pq era dificil ver sem TV….
    Sou gremista tb, cara…

    E esse juiz eh ridiculo…essa expulsão foi demais…

    Não apaga o fato do time ser uma bagunça tatica.

    Aguante Guilherme!!!!

  • 19. Frank  |  22/05/2010 às 20:02

    Bagunça tática é pouco… tá parecendo mesmo um CAOS completo…

    Todo jogo do Grêmio agora tem placar de futsal… quê que é isso meu…

  • 20. Serramalte Extra  |  22/05/2010 às 20:05

    bah… CORTA FORA os braços do Mario pra parar de incomodar e bota ele pra jogar

  • 21. Felipe (o catarina)  |  22/05/2010 às 20:12

    caras, o que o Grêmio quer com OZÉIA na zaga?

  • 22. Carlos  |  22/05/2010 às 20:13

    Eh esse FDP do Silas e os “bruxinhos” dele.

    PQP

  • 23. Diogo  |  22/05/2010 às 20:16

    Guilherme para treinador…

    VOLTA GUILHERME!

  • 24. Serramalte Extra  |  22/05/2010 às 20:25

    Também não é pra tanto… o Grêmio só ganhou duas vezes do Palmeiras lá no parque antartica…

    jogando sem CINCO titulares (Edilson, Mario, Fabio Santos, Magrão, Borges) e sendo roubado, tem que dar um desconto

  • 25. Carlos  |  22/05/2010 às 20:28

    Fabio santos e Edilson…nao da pra considerar TITULAR…são uns bostas.

  • 26. Serramalte Extra  |  22/05/2010 às 20:56

    pra torcida do grêmio todos os jogadores do grêmio são uns bostas, menos o patrício e o sandro goiano… logo não temos nenhum titular…

  • 27. Segundona  |  22/05/2010 às 21:11

    Oi, gremistas. Sei que é cedo, mas tô aí, né? A gente se conhece bem e quem me quis duas vezes pode querer três. Tô esperando, vocês sabem o caminho.

  • 28. Silas  |  22/05/2010 às 21:40

    27.

    Oi, td bem?

  • 29. Francisco Luz  |  22/05/2010 às 21:47

    Bah, que arbitragem horrorosa. Vem cá, Catarina, por que TODO juiz catarinense é uma ABOMINAÇÃO?

    E bah, eu li aqui no Impedimento um dia que o Milito NÃO JOGAVA NADA. Ok, então.

  • 30. Silas  |  22/05/2010 às 21:53

    29.

    Bom mesmo é o Batoré.

  • 31. Sancho  |  22/05/2010 às 23:45

    Re 26

    COCITO Rei!

  • 32. Sancho  |  22/05/2010 às 23:49

    Segue relato de um amigo palmeirense (diretor do clube!), sem qualquer edição, como recebi:

    um jogo que honrou as tradições destes dois times.
    a cena final do marcos (que jogou sua ultima partida oficial no palestra,, ja que daqui 2 anos e meio dificilmente continuará com, a carreira) abraçado ao Vitor do Gremio e depois descendo as escadas acenando, marcou muito.
    aconteceu tudo
    erros de arbitragem, (levamso alguma vantagem nisso) dois penais nao marcados, um para cada lado, e um gol impedido de nossa parte, dois lances de cara a cara a nosso favor impedidos erradamente pelo bandeirinha que presisonado pelos dois erros seguidos, acabou não marcando o impedimento em nosso segundo gol., enfim aqueles jogos que marcam
    o Gremio esta melhor que o Palmeiras, valemo-nos de garra incomum , mas o vitor falou no primeiro gol e o Jonas é um cracaço.
    mas o Leandro não o ajudou em nada, esse Adilson numero 11 é um craque..
    do nosso lado Clayton Xavier, Danilo e principalmente Edinho cumpriram sua parte
    o Palmeiras superou-se, 18 mil pagantes, torcida gremista aplaudindo o time,
    enfim ‘foi um jogo!’

  • 33. Atilio  |  23/05/2010 às 09:19

    Parabéns Iuri. Texto excelente.

  • 34. Luís Felipe  |  23/05/2010 às 09:55

    Racing campeão da Europa.

    Sem mais, subscrevo-me

  • 35. Luís Felipe  |  23/05/2010 às 10:28

    bah, mas o que tá acontecendo com o Victor?

    as falhas são para esquecerem dele na janela de transferências?

  • 36. Caco  |  23/05/2010 às 13:46

    A nova música da alma castilhana é: LÊLÊÔÔÔ…… GRÊMIO FACÊROOOO

  • 37. rafael botafoguense  |  23/05/2010 às 15:09

    olha esses caras…torcem pro time e até hj num sabem que ele é um estrume leitoso fora de casa….

    paguem pau pro meu fogão arrasador aew !!!!

  • 38. Serramalte Extra  |  23/05/2010 às 18:12

    macacada mordidinha com o fernandão hoje hein…

  • 39. Frank  |  23/05/2010 às 18:20

    Esse jogo de hoje foi um BOM PRESSÁGIO…

    Fernandão COPARÁ novamente…

  • 40. Carlos  |  23/05/2010 às 18:53

    Péssimo resultado.

    Nada pior do q “alertar os ganso”

    Preferia q o inter ganhasse de barbada…

  • 41. Gabriel R.  |  23/05/2010 às 19:04

    ano passado o inter ganhou do corinthians no pacaembu com time titular e o timao poupando meio time… depois perdemos a copa do Brasil.

    Hoje é um bom dia pro fossati pedir pra embora e o alecsandro abraçar a causa e ir junto…

  • 42. Francisco Luz  |  23/05/2010 às 19:04

    Macacada tem outras preocupações, acho.

  • 43. Prestes  |  23/05/2010 às 19:12

    Fossati é muito mestre!

    Resultado perfeito hoje!

  • 44. André  |  23/05/2010 às 19:13

    Tá tranquilo, Libertadores é outra história. Com Tinga mais um centroavante dá pra fazer estrago nessa última parte da Liber.

  • 46. Sancho  |  23/05/2010 às 20:16

    O Central caiu na Argentina. Tomou 3-0 (4-1 no agregado) do All Boys em pleno Gigante, à beira-rio, e foi para a banha…

  • 47. Prestes  |  23/05/2010 às 20:17

    http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Esportes&newsID=a2913164.htm

    CRISE NA COMISSÃO TÉCNICA TRICOLOR…

  • 48. Sancho  |  23/05/2010 às 20:24

    O que se diz em Rosario é que agora os dois grandes são o “NOB” e o “SÍB“.

    Epidemia de Lepra em Santa Fé!

  • 49. Ernesto  |  23/05/2010 às 21:40

    Duas bolas no gol, dois gols.

    Walter novamente sendo sacado do time. Bah, e de novo 3 zagueiros, mais uma derrota.

    Fossati maestro, se for pra continuar nessa retranca, que se vá.

  • 50. Frank  |  23/05/2010 às 21:42

    http://www.futepoca.com.br/2010/05/esquerda-que-joga-bola.html

    MELHORES TORCIDAS…

  • 51. zobaran  |  23/05/2010 às 21:43

    Muito bom o texto, Iuri… Parabéns!

  • 52. rafael botafoguense  |  23/05/2010 às 23:19

    “NOB” e o “SÍB“. UAUAUHAUHAUHAUHAUHAUHAU…

    GIMNASIA DE PRIMERA CARAJOOOOOOOOOOOOO!!!!!!!!!

  • 53. FERN  |  24/05/2010 às 00:52

    sancho… Newells All Boys!!! uhushushuhsuashuashauhs

  • 54. Sancho  |  24/05/2010 às 12:20

    Boa, FERN!

  • 55. Flávio  |  30/12/2010 às 09:15

    D’Alessandro eleito melhor jgador das Américas pelo El Pais:

  • 56. Rudi  |  30/12/2010 às 09:29

    10 votos pro renan, 6 pro nei, 5 pro rafael moura, 4 pro léo moura, 13 pro rogério, 8 pro índio, 4 pro elias…

    não faz sentido

  • 57. col  |  30/12/2010 às 11:30

    8 votos pro Indio???????????????????

    não faz sentido [2]

  • 58. Anônimo  |  30/12/2010 às 12:43

    cabeçaço de indio!!!!!!!!!!!

  • 59. Cunegundes Hernandes  |  30/12/2010 às 13:02

    eu votei no brizola, quack

  • 60. Claudio RK  |  30/12/2010 às 13:29

    Eu não havia lido o texto na época, e hoje a Wikipedia, esta soberba fonte da iluminação e do saber, me informa que Calderón prosseguiu sua carreira por mais algumas semanas no próprio Defensores de Cambaceres.

  • 61. Rudi  |  30/12/2010 às 15:29

    totalmente sem sentido, sem propósito, sem razão e sem justificativa… estragar um texto sensacional como esse com um comentário preconceituoso babaca “disfarçado” em alemão e no anonimato porque o cara tem medo de botar a cara a tapa…

  • 62. col  |  30/12/2010 às 16:02

    #61,

    Vai chupar um Sauerkraut…

  • 63. Rudi  |  31/12/2010 às 08:34

    O engraçado é que com a exclusão (justa) do comentário aquele… ficou parecendo que o col tá ME xingando hahaah

  • 64. col  |  31/12/2010 às 09:49

    Rudi,

    heheheh

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: