Totalmente desimportantes

10/12/2010 at 05:00 52 comentários

Corro para deixar a vida em ordem e poder parar por dez dias entre natal e ano novo. Desce para a posição 164º na lista de prioridades ver Internazionale x Werder Bremen, pela Champions League. A Inter, completamente esfacelada, tomou uma goleada, observo no compacto com os piores momentos. Comentaristas italianos são bipolares e obviamente estão chorando na TV. O time está sem 7 titulares (Julio César, Lúcio, Maicon, Milito, Sneijder…). Não imaginei que fossem tantos assim. Vendo o vídeo, a coisa parece mesmo horrenda dentro de campo. Não lembro de ver a Inter jogando tão mal nesses dois anos por aqui.

Fui ao estádio meses atrás ver o time do Benitez contra a Roma e foi uma bela partida. As coisas parecem ter mudado, é o segundo 3 x0 consecutivo e a cara do Benitez, agora, é de adeus. Há poucos dias, o dono do time Massimo Moratti tinha dito publicamente que não queria ver “figura del cavolo” na Alemanha. A força de expressão é, na verdade, “figura di merda”, e quer dizer isso mesmo. Bem longe foi a distância entre o querer e o ver.

Entre as tantas choradeiras ditas pelos comentaristas, uma me chamou atenção: perguntado sobre os próximos adversários na Champions (Arsenal, Barcelona, Shalke 04, Rubin Kazan ou um outro ucraniano, algo assim), um dos comentaristas disse: “do modo como a Inter está jogando são todos perigosos. Ainda mais que temos que ter uma coisa em mente: qualquer um desses times é mais forte do que os times que estarão no Mundial em Abu Dhabi. Não vamos nos esquecer que quando não tem uma squadra italiana nesse mundial nós nem sabemos quem é o vencedor. É mais um evento do que um campeonato”.

Não prestei atenção no ano passado porque, veja só, não tinha nenhum time brasileiro. Só me dei conta disso quando ouvi o cara falar a mesma coisa. Por esse lado concordo com ele (não lembro mesmo quem ganhou, nem quem jogou. Era LDU? Contra Barcelona, é isso? [depois vi que foi Estudiantes x Barcelona, e que eu sabia, mas não lembrava, o que dá na mesma]). Mas ainda me espanta um pouco a total falta de consideração técnica que eles têm com os times brasileiros. Dizer que Schalke 04 ou Rubin Kazan é CERTAMENTE mais forte do que o Inter de Porto Alegre é algo estranho de ouvir, até porque me parece irreal. Aliás, o comentarista sequer nominou qualquer time do Mundial de Clubes, e os outros participantes do programa pareceram consentir com a opinião.

Tem um blog chamado Tropico del Calcio que fala de futebol sudamericano na Gazzetta dello Sport. O post com a rodada final do Brasileirão e o título do Fluminense tinha 1 comentário terça de tarde. No caso da Itália há vários fatores complementares a opiniões como a dita na TV ontem: a indústria do futebol aqui é muito mais ‘compacta’. Os caras precisam fazer a máquina andar, todos eles. Os jornais e os canais de TV que cobrem futebol são propriedade de empresas e famílias donas de clubes, há um conflito de interesses evidente em todo o sistema. Três dos sete canais de TV mais importantes são de Berlusconi, dono do Milan; a Gazzetta dello Sport é do grupo RCS (o qual 10% pertence à FIAT, dona da Juventus, e 5% a Diego Della Valle, dono da Fiorentina).

Dessa forma, é ruim pra eles botarem mais clubes no negócio, no topo. Os clubes italianos precisam sempre ser os melhores ou, no máximo, confrontados nesse quesito com espanhóis ou ingleses. Fora isso é uma “humilhação” de caráter comercial para uma indústria que investe tanto dinheiro como essa por aqui. Um bom exemplo foi na Copa do Mundo: quando os caras perceberam que a Itália faliria e viram pela frente um mês de cobertura meio que bateu o pavor. Aí pegaram a seleção favorita, no modo de ver deles, e escolheram como a segunda Itália: o Brasil do Dunga era “italiano”, europeu, tanto pelos jogadores quanto pelo técnico e suas escolhas táticas, estilo de jogo. Usaram o Brasil como uma muleta psicológica: a Itália vai mal, mas o Brasil está muito bem e na verdade joga como se fosse uma squadra italiana, é um time nosso, praticamente. É claro que esqueceram disso quando o Brasil caiu fora do campeonato. zzzZZZzZZZ…

A história se repete como farsa nessa matéria da Gazzetta que fala do Internacional. O discurso é exatamente o mesmo: é um time “europeu”. É um tipo de armadilha pro torcedor italiano: se a Inter de Milão ganha não fez mais do que a obrigação; se perde, perdeu para uma squadra “europeia”, jogaram bem só porque usam nossas táticas e porque têm metade do time que veio aqui aprender a jogar.

Todo time brasileiro que se dé bem e ganha algo vira “squadra stilo europeo”. Sempre buscam os jogadores que passaram pela Europa pra segurar essa ideia e falam que eles têm “precedente europeu”, como quem diz: “só aprenderam a jogar porque vieram pra cá”. É a inversão da história, posto que eles têm é precedente sudamericano antes de europeu.

Não sei nos outros países, mas jornalista de esporte italiano me parece muito invejoso, na média. Pra eles, jogador só aprende a jogar se está aqui. Se veio e voltou é porque não deu certo. Se veio e passou um tempo no Brasil e depois veio de novo (como o Robinho) é porque não estava pronto. Se não veio é porque não presta. Se voltou pro Brasil depois de uma certa idade é porque ta em fim de carreira e foi jogar o campeonato de veteranos da associação dos professores. Não que todas essas coisas não tenham boa dose de verdade [Romário, artilheiro do Brasileirão com 89 anos], mas são levadas à potência máxima.

O calciomercato de jogadores gera outra anomalia lógica: o futebol brasileiro é “povero di campioni”. Ou seja: não tem grandes jogadores. E jamais terá, seguindo o raciocínio de que os bons estão na Europa, se não foram é porque são ruins ou se voltaram é porque estão em fim de carreira.

Eu penso como vocês. Não acredito que algum time brasileiro poderia ser campeão aqui, sobretudo nos pontos corridos. Os dois ou três times de ponta tem preparação física e elenco melhores. Brigaria por vaga nas Champion League. Temos bons times no Brasil, mas vendemos muito e muito jovem, isso causa a sensação de que só tem guri ainda não formado ou velho no nosso campeonato (ou perna-de-pau).

Acabei de ver um vídeo feito pela Gazzetta que mostra os craques do Brasileirão. Numa hora lá o narrador fala do Jucilei (ou algum corintiano insignificante pra minha existência) e diz: “já parece estar maduro para merecer um palco importante do futebol”.

Não é que sejamos tecnicamente inferiores. Nem “importante” a gente é.

Leandro Demori

Anúncios

Entry filed under: Colunas, Mundial de Clubes.

Todos os tons de rojo Pachuca 0 x 1 Mazembe – ao vivo e com ternura

52 Comentários Add your own

  • 1. marlon  |  10/12/2010 às 05:21

    Barcelona também era beeeem mais forte que o Inter em 2006.

    só uma palavra pro comentarista ‘talian: GABIRU.

  • 2. Bruno Lorenz  |  10/12/2010 às 08:17

    É triste chegar a essa conclusão, mas pelos últimos jogos da Inter, só um desastre muito grande pra tirar o bi do colorado.

    Vou me refugiar no interior, sábado que vem.

  • 3. Felipe (o catarina)  |  10/12/2010 às 08:36

    “Sempre buscam os jogadores que passaram pela Europa pra segurar essa ideia e falam que eles têm “precedente europeu”, como quem diz: “só aprenderam a jogar porque vieram pra cá”. É a inversão da história, posto que eles têm é precedente sudamericano antes de europeu.”

    não são só eles não, Leandro. Tá cheio de comentarista brasileiro que pensa assim também. Ver ESPN Brasil.

  • 4. Felipe (o catarina)  |  10/12/2010 às 08:43

    e, ok, nossos times hoje estão em nível bem abaixo dos europeus, pois qualquer guri de 16 anos que marca 2 gols no campeonato capixaba já tá indo pra um time da Eslovênia ou da Macedônia. Mas daí a dizer que o Inter é pior que o Rubin Kazan vai longe.

    dá neles, Inter (o nosso).

  • 5. Felipe (o catarina)  |  10/12/2010 às 08:47

    tá, prometo que é o último comentário por enquanto. Abro aquele blog ali sobre futebol sul-americano que o Leandro citou – cujo “slogan” é “Gols, talentos e histórias da América do Sul” – e a matéria que aparece é sobre o campeonato GUATEMALTECO!

    aí fica fácil pra esses gringos dizerem que ninguém presta aqui na América do Sul.

  • 6. Alexandre N.  |  10/12/2010 às 09:25

    #5

    Sério que alguém joga futebol na Guatemala?

  • 7. Jader Anderson  |  10/12/2010 às 09:28

    Ushuaia trip NAO!

  • 8. Luís Felipe  |  10/12/2010 às 09:31

    não levo fé no título do Inter, dada a ineficiência do ataque colorado nos últimos tempos.

    mas o texto é excelente, Demori.

  • 9. Guilherme  |  10/12/2010 às 10:20

    GRANDE texto. Bela análise.

    Eu entendo eles quererem pensar isso, mas é bizarro achar que o futebol deles é melhor, quando o melhores times quase não têm jogadores italianos.

  • 10. Alexandre N.  |  10/12/2010 às 10:24

    #9

    Levando-se em consideração que eu sempre achei o futebol italiano uma grande merda (e acho que a maioria aqui vai concordar), podemos dizer então que estamos empatados (nós e os italianos), concorda?

  • 11. Bender  |  10/12/2010 às 10:25

    O Hernanes tá jogando muito na Itália. Pra mim um dos melhores da Séria A até agora. Não joga mais do que jogou aqui. Só pra citar um exemplo de que os melhores times e jogadores daqui poderiam competir bem na Europa. Hoje há muito equilíbrio e o futebol é daquele que aproveita o melhor momento. Principalmente numa competição de “morre-morre” huahuahua!!! E aí o Dunga levou o “italiano” Felipe Mello e se fu@#*…

  • 12. Guilherme  |  10/12/2010 às 10:30

    .10

    Eu acho que o melhor jeito de medir é ver títulos de copa do mundo e de melhor jogador do mundo pra ver quem tem o melhor futebol.

    Time brasileiro não tem como competir, é só um jogador se destacar e ele vai embora em 6 meses. Queria ver os times deles sobreviver tendo os melhores jogadores do time tirados a cada semestre.

    Mas essa história de jogador brasileiro “europeizado” é uma palhaçada.

  • 13. Anônimo  |  10/12/2010 às 10:39

    Re 5

    No “Fuera do Juego” blog guatemalteco com que fala de “solamente fútbol centro-americano”, andam reclamando que o pessoal em Santa Catarina só olha para o próprio umbigo…

    🙂

    Sanchotene

  • 14. Anônimo  |  10/12/2010 às 10:41

    Re 5 (2)

    Mas não deixa de ser engraçado o conceito amplo de “Sudamerica” do site italiano: do México para baixo, ‘tá valendo…

  • 15. matheus furtado  |  10/12/2010 às 10:48

    Muito bom texto, Demori.

    Ironia maior é ver que esse discurso vem justamente dos italianos, onde cada time tem uma filial sudaca:

    – A Lazio, só com Zárate e Hernanes já tá tocando fogo no Coliseu;
    – o Napoli bem que poderia jogar a Libertadores e passaria quase depercebido, com Lavezzi comandando o ataque;
    – O Milan, então, mais brasileiro impossível;
    – Genoa, tem o argentino Palacio;
    – Parma se sustenta dos gols de Crespo(!)

    Ou vamos pensar o contrário: que tal as revelações italianas virem para o Brasil? Balotelli? Oi?

    Alguém quer o Zambrotta no seu time? Fico com o Marcio araujo mesmo.

    Na média, o Calcio é tão ‘merdiano’ quanto o CONCÃO-10, e como qualquer outro campeonato, excetuando-se, claro, times como o Real Madrid, M. City e outros que realizam verdadeiras lavagens de dinheiro numa Europa à beira da falência.

    E outra, fosse esse Mundial jogos de ida-e-volta, lá e cá, apostaria no PARRA levantando a chave do Jipão em 2011. Queira só ver o Schineider ‘desfilando sua técnica’ na iminência de uma tijolada.

    (não sei se é do Jipão, shausahus)

  • 16. Ismael  |  10/12/2010 às 10:49

    Bah, acho que dos 10 primeiros do CAVERÃO 2010, só o Atlético-PR e o Palmeiras não brigariam pelo título na Itália. A “bota” só tem 3 times decentes, que ainda assim estão em má fase. Fiquei com pena do Milan assistindo o jogo contra o Ajax… banho tático do desinfetante.

  • 17. Anônimo  |  10/12/2010 às 10:52

    Demori,

    Uma solução seria cagar para eles também. O Impedimento já contribui pra isso.

    Mundial: o mais importante torneio de verão do futebol.
    Ganha-se uns belos trocados, ajuda a dar visibilidade a nossos clubes, se dá uma suadeira nos europeus, e -em 50% dos casos- ainda se volta com a taça…

    Mas, bom mesmo, é ganhar a Libertadores!

    Sanchotene

  • 18. Logan  |  10/12/2010 às 10:55

    Santa ignorância Batman!

    E eu achava que só os jornalistas do Brasil pensavam desse jeito hehehe

  • 19. Anônimo  |  10/12/2010 às 11:03

    Re 15

    O campeonato PAULISTA é melhor que o italiano…

    Aliás, boa parte dos ESTADUAIS competem com qualquer liga européia excetuando as quatro grandes (ING, ESP, ITA e GER). Assim, como os campeonatos sul-americanos, como o argentino, o equatoriano, o colombiano, etc.

    Esses paga-pau eurófilos que dominam as diretorias e redações de esporte em jornais, revistas, canais de TV, é que fazem questão de ignorar isso.

    Sanchotene

  • 20. Vitor Hugo  |  10/12/2010 às 11:03

    Baita texto.
    Sei não se o Grêmio atual, o Santos do primeiro semestre ou o Inter das finais da libertadores não dariam um belo sufoco nos “grandes” italianos… Até porque seguidamente times como Milan tomam umas saraivadas de times italianos pequenos e, sem dúvida, que não passariam de um nível médio aqui também no Brasil.
    A comparação possível seria em torneios como o mundial da Fifa, mas a desculpa deles já está pronta: ou o time sulamericano vencedor era “europeu” ou o time italiano não considera um campeonato de verdade.

  • 21. Cunegundes Hernandes  |  10/12/2010 às 11:05

    fodebol italiano é uma merda, parece que os jogadores usam fraldas descartáveis, o que pega mesmo é copa conmebol, pedrada na cabeça, puliça entrando em campo pra apartar briga, navarro montoya dando voadora, todos os jogos sendo decididos nos pênaltis e vestiário sem água quente, fodebol é coisa pra quem tem o cu cascudo, quack

  • 22. Anônimo  |  10/12/2010 às 11:10

    Segundo o Peleia F.C. (não vi em nenhum outro lugar), saíram as chaves da Copa do Brasil. Eis os confrontos dos gaúchos na 1ª Fase:

    Ypiranga x Flamengo/RJ
    Caxias x Atlético/MG
    São José x Naviraiense/MS

    Caso se confirme, não há nada como ser o (segundo) clube do presidente da Federação, hein?!

    Sanchotene

  • 23. André  |  10/12/2010 às 11:12

    Eu faço a minha parte.
    Nunca vejo jogos de europeus. Eu prefiro, sei lá, ver A Praça é Nossa.

  • 24. Guilherme  |  10/12/2010 às 11:25

    .23

    HAhA! Eu acho massa radicalismos, e apoio! Sério.

    Mas existem jogos bons por lá também, é só não virar um ESPN brasil e achar que tu de lá é melhor.

    Numa nota à parte, chamar futebol europeu de fresco eu já acho errado. A PRIMEIRA divisão do futebol inglês faz o gauchão paracer um campeonato de mocinhas mestruadas. Os caras se quebram perna, dão ombrada à valer, e o juiz não tá nem aí.

    O lado bom é que tu não perde tempo assistindo essas frescas sulamericanas gemerem por meia hora só porque enconstaram neles. O lado ruim é que é tão doloroso assistir quanto jogar.

  • 25. Ramon  |  10/12/2010 às 11:30

    .24

    Bah, muito verdade. Eu vim de Erechim pra jogar bola aqui em Londres me achando macho, copero y peleador das grotas. Só tomo porrada. Parece rugby, neguinho dando carrinho na neve e nem bola.

  • 26. Rudi  |  10/12/2010 às 11:34

    Em compensação no campeonato espanhol os caras marcam com 5 metros de distância, QUALQUER UM se cria por lá

  • 27. Carlos  |  10/12/2010 às 11:51

    Baita texto, demori.

    Eu particularmente to CAGANDO para o q os italianos acham do nosso futebol. CAGANDO, CHURRIANDO E ANDANDO.

    Mas torcerei pra Inter, óbvio.

  • 28. Felipe (o catarina)  |  10/12/2010 às 12:00

    #13 #14

    não entendi, Sancho, ando meio devagar ultimamente (dormindo 4h por dia), mas o que eu quis dizer foi mais ou menos o que tu comentaste no #14. Os caras criam um blog sobre futebol da América DO SUL e falam da Guatemala…

    #20

    o Grêmio, o Santos ou o Inter dariam sim um calor nesses italianos. Se ganhariam (ou ganharão, caso do Inter) não sei, mas dá jogo.

    Além da grana e de diferenças técnicas, existe algo que também interfere nesse confronto nós contra eles que é o cagaço. Como qualquer catadão europeu carrega essa aura de supertime pra geração Winning Eleven. Nego já entra em campo encagaçado, achando que Rooney é um centroavante de outro mundo, quando todos sabem que ele teria que lustrar as chuteiras do Palermo antes de cada treino se jogasse no Boca.

    a Inter é melhor que o Inter? É sim (por causa dos sul-americanos, do Sneijder e do Eto’o. Italiano? Pfff…). Mas dá jogo, pode ter certeza.

  • 29. MARCELO BENVENUTTI  |  10/12/2010 às 12:02

    A decisão da Champions de 2010 foi Barcelona x Inter, visto que o Bayern era, deve ser ainda, ruim de doer. O Barcelona triturou a Inter e perdeu a vaga pro RETRANQUEIRO do Mourinho, que pra mim é um embusteiro arrogante e babaca. O que dá em time retranqueiro ser campeão é isso. O cara se manda e o time não se sustenta. A retranca é algo que funciona a curto prazo. A longo prazo todas as retrancas são péssimas. é só ver a decadência de treinadores retranqueiros contumazes, tais quais um certo bigodudo ranzinza que treina um time verde paulistano. O Celso Roth pode até ser campeão mundial, mas tomará um pé assim que ABEL BRAGA, o eterno, arranjar uma saída dos Emirados.

  • 30. Felipe (o catarina)  |  10/12/2010 às 12:02

    prof. Pasquale me avisa que era pra ter uma vírgula, não ponto depois do “Eleven”. Falha nossa.

  • 31. Ernesto  |  10/12/2010 às 12:20

    Rá, seremos campeões. Que beleza.

    O “leitor de livros gremistas” do #8 disse que não leva fé. Quew beleza. A ultima vez que ele nao levou fé foi com a saída do “maestro querido Fossati” e a chegada do Roth botox. O leitor de livros gremistas nao acreditava. Deu no que deu.

    Auêi

  • 32. col  |  10/12/2010 às 12:38

    Clap clap clap para o texto.

    Sobre o #8 e #31: um D’A inspirado e o amuleto Sobis tem todas a condicoes de praticar um novo crime, apesar de alguns cones em campo.

    Ernesto, o LF achava o Alvaro um bom zagueiro, entao dah um desconto…..hauhauhauha

  • 33. Branco  |  10/12/2010 às 13:18

    Baita texto. Os europeus, assim como os países colonizados por ingleses, ignoram o futebol sul americano. Prova disso é a escolha de melhor jogador do “mundo” pela FIFA. Acho nunca um jogador que jogasse fora da Europa foi sequer indicado. Nos jornais australianos antes da Copa de 2006, falavam muito me jogadores “world class”, que são aqueles que jogam na Europa.

    Mas depois que eu vi um lateralzinho da Holanda, não conseguindo dominar a bola várias vezes na Copa de 2010, eu me convenci que o nível técnico baixo não é exclusividade do Brasileirão.

  • 34. Junior  |  10/12/2010 às 13:19

    Depois do gol do Mineiro em 2005, dos gols do Luis Adriano e do Gabiru em 2006, acho totalmente imprevísivel saber quem vai se destacar no Mundial.
    Vou defender o LF nessa: o Alvaro tecnicamente era um bom zagueiro. Mas precisava estar 100% fisicamente para conseguir jogar, era um jogador muito pesado (sem comparar a qualidade técnica, o Fernandão também é assim). E tanto no Inter quanto no Flamengo ele começou bem e depois de algum tempo passou a se dedicar mais à noite do que aos treinos.

  • 35. arbo  |  10/12/2010 às 13:35

    se o MAZEMBE não tirar o inter, não tenho esperanças… colorado campeão

  • 36. col  |  10/12/2010 às 13:53

    To espiando o jogo num canal italiano na web, deu na propaganda que vai passar “Nada vai nos Separar” no canal “Calcio Premium”.

    Carlos, o Inter eh o MAIOR sucesso do cinema internacional.

    hauhauahuah

  • 37. col  |  10/12/2010 às 13:56

    http://www.offerta.mediasetpremium.it/
    calcio/premium-calcio/F303571301000101/nada-vai-nos-separar.html

  • 38. Michel  |  10/12/2010 às 15:13

    São tudo uns retranquero que jogam um futebolzinho medonho esses italiano.

  • 39. Cícero  |  11/12/2010 às 08:20

    assistir o italiano é tão depressivo com o assistir o uruguaio. É um show de horrores. Só se salvam jogos da Lazio, Nápoli e o Milan quando joga contra times pequenos.

    Ahhhh vá chupar uma mandioca esses jornalistas da Itália. Nos últimos anos estão tomando uma surra dos outros times europeus e continuam com essa postura de nariz empinado. Não fosse o Milan-importador o futebol italiano teria ficado sem títulos por … sei lá quanto tempo, talvez o mesmo tempo que o Independiente.

  • 40. Leandro Demori  |  11/12/2010 às 13:30

    Caros: obrigado a todos pela leitura e pela paciência. Na verdade esse “texto” é a compilação de uma troca de e-mails que tivemos em uma lista de discussão (e que juntei os cacos e o Douglas teve a bondade de arredondar).

    Benevnutti: discordo sobre o Bayern do ano passado. Era um timaço. E quanto ao Mourinho: o cara ganhou 4 campeonatos italianos de fila e uma Champions. Por onde passou, levou. Até com o Porto. Acho um bom técnico. Mas tem uma ressalva: o time que ele tinha em mãos era talvez o melhor elenco da Inter de todos os tempos.

    Guilherme e Ramon: THE CHAMPIONSHIP. Só digo isso pra quem acha que campeonato europeu é fresco.

  • 41. marcelo benvenutti  |  11/12/2010 às 15:15

    Sei que o Mourinho ganha onde passa, mas como ele não treina o MEU time, enxergo o óbvio: Ele monta time de marcação forte e jogando no contra-ataque. Não é o que gosto, mas é válido, até porque ele ganha.

    Vi uns jogos no Bayern e achei o que acharia de todo time alemão. É bom, mas continua sendo alemão.

    Quanto a comparar Europa e Brasil, não dá pra comparar um time que disputa tudo jogar quase 80 jogos contra outro, na Europa, jogar em torno de 60. São umas 15 semanas a mais de treino, sem viagens de Porto Alegre até Fortaleza, etc. No italiano entã a viagem mais longa é, seilá, do Verona para jogar contra o Palermo, tipo, o Grêmio pegar o Coritiba. Nem se compara. Aqui o desgsate físico é maior.

  • 42. Leandro Demori  |  11/12/2010 às 21:16

    A única comparação possível seria se houvesse realmente um campeonato com times europeus e brasileiros. Mas não haverá.

    Quanto ao Bayern, vi partidas que mostravam justamente o contrário: um time solto e criativo. Altintop, Robben, Ribéry e Olic não são exatamente o que poderíamos chamar de ALEMÃO. Mas claro, futebol é LSD, cada um vê de um modo.

    Acho que eles erram na avaliação de achar que times brasileiros são um lixo, mas acertam em dizer que os melhores times brasileiros são piores do que os melhores times italianos. Isso, é claro, porque os melhores times italianos são feitos por… brasileiros.

  • 43. Marcelo Costa  |  11/12/2010 às 23:00

    Mourinho é o melhor técnico do mundo. Acham ele marrento e nada mais aqueles que, em vez de acompanhar futebol de verdade, só leem as manchetes do globo esporte com frases tiradas de contexto. Ele é inteligente e tem uma puta perspicácia. Fala muitas verdades. E rende manchetes de jornalismo ruim, também… E antes de dizer que ele ganhou na retranca do Barcelona é bom lembrar que ele teve um jogador expulso aos 20 e poucos minutos do primeiro tempo devido a uma simulação do adversário. Contra este Barcelona atual, 10 contra 11, tendo um gol de vantagem por ter destruído o adversário no jogo de ida, você se fecha atrás ou abre todo o time e vai enlouquecido para o ataque? É bom pensar antes de falar bobagem. Se Mourinho seguisse em Milão, a Inter ganharia o Mundial. Como não seguiu, vai dar Inter brasileiro, não tem jeito…

  • 44. JPTdS  |  11/12/2010 às 23:33

    Peraí 43, sem essa de “se ele ficasse em Milão”…

    agora, sobre o tema do post, esses italianos realmente vivem num mundinho paralelo…se você pegar os principais times do mundo, e considerar o POTENCIAL de cada um com 100% de condições físicas, técnicas, organizaçao tática, foco e concentração, o Inter de Porto alegre, HOJE, só não seria favorito contra Barcelona, Real Madrid, Inter de Milão(mesmo com Benitez), Bayern de Munique e Manchester United. Eu incluiria o Chelsea, mas o elenco deles não tá lá essas coisas. E o Arsenal com aqueles dentes-de-leite faceiros nao dá…

  • 45. josias cardozo  |  12/12/2010 às 06:23

    mas na verdade o futebol brasileiro só voltou a ser vencedor por causa das táticas europeias mesmo, ficar jogando como se amarasse cachorro com linguiça o brasil seria tri só ainda…

    e o nível do futebol lá é bem diferente do daqui, brasileiro que nao dá certo lá geralmente é desiquilibrado mentalmente, e os velhos tão pensando em aposentadoria e samba mesmo

    eu gosto do brasileirão, claro, mas essa é a verdade

  • 46. josias cardozo  |  12/12/2010 às 06:26

    ah, e nesse jogo contra o werder bremen era time misto, eles já tavam classificados…

    mas realmente tem vários lesionados no time deles

  • 47. Allan Garcia  |  13/12/2010 às 08:28

    Grande texto do Demori. A redenção depois daquele post escatológico sobre ‘colonoscopia’ ou qualquer merda assim depois da final da Libertadores… Hehehe…

  • 48. Alexandre N.  |  13/12/2010 às 09:11

    #26
    Nem todo mundo, Rudi. O Inominável, por exemplo, foi pra Espanha e não se criou…

  • 49. Rudi  |  13/12/2010 às 09:51

    @48

    pra tu ver… sendo que até CATANHA se criou lá

  • 50. Alexandre N.  |  13/12/2010 às 13:00

    #49

    Catanha, Luizão e inclusive o Júlio Baptista!

    E ainda tentam vender essa imagem de que o Inominável é um grande jogador. É achar mesmo que todo mundo é idiota, só pode ser isso.

  • 51. carol  |  13/12/2010 às 21:14

    O Tcheco

  • 52. Leandro Demori  |  14/12/2010 às 01:31

    Allan Garcia: sabe que eu tenho um amor por aquele texto? Vou reeditar e publicar de novo [dkfaks]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • O Strongest mais strongest de todos os tempos (?) 4 hours ago
  • Seja lá quem for Welbeck, certamente o Júnior Neymar do BARÉ-RR é melhor. twitter.com/CLamentaveis/s… 7 hours ago
  • Com essa grande virada, Chapecoense está na Sul-Americana. Em campo, seria 2ª colocada e tiraria o Nacional, mas com a treta aquela é 3ª. 7 hours ago
  • PUTA MERDA CHAPE NÃO ME FAZ UMA VIRADA ASSIM DEPOIS DE PERDER PONTOS NO TRIBUNAL ASSIM ARREBENTA O CORAÇÃO DA GENTE 7 hours ago
  • RT @Guelerme: @impedimento EU QUERO VER EMENDAS LAMENTÁVEIS NOS TRIBUNAIS MEU NÃO ZICA (ns) 8 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: