La Copa, se mira…

12/11/2010 at 14:13 14 comentários

Foram 15 anos, longos e árduos 15 anos de espera. Mas está lá, cravado na história: o Club Atlético Independiente está de volta à fase semifinal de um torneio continental. Desde 1995, quando bateu o River Plate nos pênaltis que o levaram para a decisão da Supercopa conquistada em pleno Maracanã contra o Flamengo, que o Rojo de Avellaneda não ficava entre os quatro melhores da América.

Está, agora, de novo. Na briga por uma china menos jeitosa, é verdade, mas que também tem seu valor – e permite o acesso à casa daquela priminha cobiçada por todos, e que já rodou várias vezes nas estantes da Doble Visera. O empate (injusto) em 0 a 0 contra o Tolima, em um Cilindro emprestado e pintado do vermelho visceral da vontade de voltar a dominar os seus pagos, colocou o time do Turco Mohamad no caminho da temida Liga de Quito, ambos em busca de glórias um tanto quanto distintas: os equatorianos, nova força da judiada Sudamérica, atrás do bicampeonato na Copinha e para mostrar as garras que vem exibindo desde 2008. O Rojo, enquanto isso, quer apenas se reconciliar com a sua história.

Por isso mesmo, não terá vida nada fácil o time argentino. Em todo o confronto contra o Tolima, um time nada mais que comum, o Independiente foi melhor em apenas 45 minutos – os primeiros, jogados ainda em Ibagüé. De lá para cá, os colombianos foram amplamente superiores e, talvez, merecessem muito mais uma classificação. Mas aqui se trata de fúbo, hermano: para azar da justiça, e prazer de uma torcida ensandecida, tudo saiu de acordo com os melhores scripts.

O jogo em si teve poucos atratativos. A 300 metros da sua casa, fechada devido à selvageria de um covarde no jogo contra o Defensor, o Independiente teve a rigor apenas UMA chance em todo o jogo: uma cabeçada no travessão, em uma cobrança de escanteio. O Tolima, por sua vez, fez Navarro trabalhar em mais uma boa cobrança de falta de Marangoni, e chegou a balançar as redes com Martínez – em um lance estranhamente anulado pelo boçal Carlos Amarilla. No segundo tempo, muita marcação no meio campo, muito cruzamento bizarro, mais um lance estranho dado contra o Tolima, e o apito final que ensandeceu toda uma geração que vira apenas histórias de um Rey de Copas.

Pois ele está de volta. Com um time até mesmo fraco, com menos chances de chegar à final que qualquer outro. Mas com um sonho na cabeça, e uma camisa e uma bagagem que pesam algumas toneladas a mais na brincadeira.

*****

Enquanto isso, do outro lado da cerca, o Racing vai se assanhando para voltar às velhas lides libertenhas em 2011. Sétimo colocado por enquanto na tabela anual, la Academia tem boas chances de disputar o torneio em que não mostra as caras desde 2003: terá pela frente quatro concorrentes diretos pela vaga, e também será beneficiado caso Vélez ou Estudiantes sejam campeões – o que abre uma posição extra na classificação. Além, é claro, de secar como sempre o Independiente na Sula Miranda.

E era isso,
Chico Luz.

Anúncios

Entry filed under: Pela América, Sul-Americana.

3ª ImpedCopa: a música dos enfrentamentos 3ª ImpedCopa: premiações, benesses e avisos gerais

14 Comentários Add your own

  • 1. G.Albo  |  12/11/2010 às 14:31

    Julgando pela partida de ontem, o Rey de Copas tem tudo para sofrer para a Liga Deportiva uma humilhação grande o suficiente para arrepender-se de ter chegado tão longe. Além da própria performance, bastante fraca, teve ao seu favor um gol sofrido absurdamente mal anulado e um impedimento absurdo narcado num lance que redundaria num penalti em favor do Tolima. Para não falar na pressão que levava ao final do jogo.

    Do outro lado da chave, preparo-me para ver um dos piores jogos do ano: Goiás x Palmeiras.

  • 2. gilson  |  12/11/2010 às 15:24

    Liga com tudo pra conseguir o bi da Suda e tri da Recopa.

  • 3. matheus  |  12/11/2010 às 15:42

    tri da recopa um caralho

    maior duelo da história (recente) se der inter x liga

  • 4. Norteña  |  12/11/2010 às 15:45

    Na boa, vai ficar entre a LDU e o Parmera.

  • 5. dante  |  12/11/2010 às 16:18

    “Desde 1995, quando bateu o River Plate nos pênaltis que o levaram para a decisão da Supercopa conquistada em pleno Maracanã contra o Flamengo, que o Rojo de Avellaneda não ficava entre os quatro melhores da América.”

    NOT.

  • 6. Cunegundes Hernandes  |  12/11/2010 às 16:38

    gostaria de opinar que o fodebol argentino está uma merda, tenho assistido aos jogos e a decadencia do fodebol mais currador do mundo (depois da várzea de belford roxo) é clara, está foda, acho que o impedimenta senta que é de menta tinha que escrever um artigo sobre isso, eu vejo os times argentinos revelando um monte de franguinhos pra jogar com a camisa 7 ou 11, mas não vejo um camisa 10, o melhor é o daria concha, que aprendeu a jogar bola no campeonato carioca, o resto tá tudo caindo aos pedaços, antigamente eles tinham muitos jogadores fodões, hoje tá foda juntar um catadão pra formar uma seleção, se bobear tão piores que o paraguay, que tem a larissa riquelme e os cigarros Mustang pra dar uma reforçada, está uma embriaguez de fracasso, nem aqueles volantes carniceiros, tipo Mancuso, tem aparecido, nem zagueiros pintudos, acho que as crianças argentinas estão sendo influenciadas pela onda emo e não querem mais se sujar jogando fodebol, felasdaputa, bando de veado que só gosta de dar o cu, quack.

  • 7. Francisco Luz  |  12/11/2010 às 16:42

    #5: favor ler a LINHA seguinte:

    “Está, agora, de novo. Na briga por uma china menos jeitosa, é verdade, mas que também tem seu valor”

  • 8. Marcel Moreno (ex-TMdaC)  |  12/11/2010 às 16:48

    Bah… aquele gol anulado do Tolima foi falta mesmo. O atacante sobe e com o braço desloca o braço do goleiro que estava preparado pra pegar a gorduchinha.

    Só sei que quero ver o Grêmio por 3 dias com a vaga da Libertadores.

    Vamo Felipão… ferra eles!

  • 9. Ernesto  |  12/11/2010 às 19:24

    Luz claramente sendo contagiado pela epidemia PIFFERIANA de valorização excessiva da sul-americana

  • 10. Francisco Luz  |  12/11/2010 às 19:44

    Eu gosto de futebol, meu bruxo.

    Torcida louca + pancadaria em campo + times de tradição = futebol

  • 11. gilson  |  13/11/2010 às 09:35

    3# superclassico: Flu x LDU, huasshaushauhasuhash

  • 12. Cícero  |  13/11/2010 às 14:37

    IMPEDIMENTO MENTE.

    futebol argentino tá uma porcaria, se colocar o JUVENTUDE pra disputar lá é capaz de ganhar algo. Só se sobressai o Estudiantes e o Banfield.
    assisti alguns jogos do campeonato e estava mais sofrível que assisitir a um jogo do Santa Cruz x UNIVERSIDADE nos PLAAAAAAAAATAAAAAANOS.

  • 13. FERN  |  13/11/2010 às 22:27

    CLUB AMARGO INDEPENDIENTE

  • 14. Arthur  |  16/11/2010 às 08:05

    CadÊ O DOIDO que tinha dito que o RACING tava pela hora da morte????

    Já empatamos com os amargos nos promedios. Agora é rumo á Libertadores.

    Amargos de merda. Vão morrer na praia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: