A mais charmosa das competições

02/09/2010 at 12:07 78 comentários

Indiferente àqueles que se apossam dos microfones para reclamarem do calendário apertado do futebol brasileiro, não vejo outra alternativa que não aumentar ainda mais o desespero alheio e PLEITEAR o retorno da mais charmosa competição do século XX, a retumbante Supercopa dos campeões da Libertadores.

Não nego que a Sul-Americana é uma disputa atrativa, ainda mais agora que concede vaga à Libertadores da América, mas a Supercopa foi, durante anos, a competição mais GLAMOUSORA desta e de outras bandas ao redor (mundo). Disputada entre 1988 e 1997, reunia apenas as equipes que já haviam erguido nos braços a Copa Libertadores, deixando de fora toda aquela CATREFA de invejosos que se MOÍAM de raiva e rancorosas delícias ao assistirem um inóspito Racing x Atlético Nacional.

Aliás, em tempos de vacas magras e amargas, o time do Cilindro aproveitou para deitar e rolar na competição, lembrando o mundo de sua existência copeira. Alguns dos maiores jogos que assisti foram pela Supercopa, nas edições de 1992 e 1993, em especial envolvendo os argentinos e o Cruzeiro, então um dos melhores times do Brasil, que contava com Paulo Roberto, NONATO, Renato Portaluppi e BOIADEIRO.  Mas tudo isso pode ser memória implantada e eu só achava lindo e maravilhoso porque era um pobre adolescente PERSCRUTANDO as belezas do mundo.

No entanto, ninguém apagará o fato de que o time estrelado sagrou-se campeão no biênio 1991 e 1992, decidindo com River Plate (em Minas fez 3 a 0, quando tinha levado 2 a 0 na Argentina) e Racing Club, que então contava com Ruben Paz e CLAUDIO GARCIA, atacante que era uma mistura de Fabiano Cachaça e Caniggia. Basta observarmos os estádios lotados e a comemoração EFUSIVA nos gols para deduzirmos que o certame tinha amplo apoio popular, além de ser uma forma MALANDRA de dar oportunidade aos grandes clubes que andavam mal das pernas.

Uma das finais mais trepidantes da competição aconteceu em 1993 e foi protagonizada por equipes brasileiras. São Paulo e Flamengo fizeram duas partidas de esfrangalhar os nervos, a primeira no Maracanã e a segunda no Morumbi, ambas terminando empatadas em dois gols. Nas penalidades, o São Paulo, atual e futuro campeão do mundo de clubes, que contava com DORIVA, Dinho, Leonardo e Müller, bateu o Flamengo de NÉLIO, Casagrande e, sempre ele, Renato Portaluppi.

O outro bicampeão do torneio – assim como o Cruzeiro, em sequência, uma preciosa curiosidade – foi o Independiente, em 1994 e 1995, o que comprova a minha tese de que a competição era o sopro de redenção para quem já havia deitado suas garras sobre o continente em um passado glorioso. Tivesse continuado a ser disputada e certamente o Peñarol teria se sagrado tricampeão em 2005, 2006 e 2007, deixando em segundo plano qualquer outro acontecimento esportivo.

Em seu último ano, 1997, a Supercopa teve como participantes os seguintes times: Argentina: Boca Juniors, Estudiantes, Independiente, Racing, River Plate e Vélez Sarsfield; Brasil: Cruzeiro, Flamengo, Grêmio, Santos, São Paulo e Vasco da Gama; Uruguai: Nacional e Peñarol; Colômbia: Atlético Nacional; Chile: Colo Colo; Paraguai: Olimpia. O Vasco ainda não havia levantado a Libertadores, mas foi chamado por ter sido campeão sul-americano em 1948, substituindo assim ao Argentinos Juniors, vencedor da Libertadores de 1985, que havia sido eliminado no triangular inicial da edição anterior da Supercopa e estava disputando a segunda divisão argentina.

Hoje, se a competição ainda estivesse sendo disputada, e nós da ImpedCorp trabalharemos forte nos bastidores para que isso aconteça, teríamos o acréscimo de Vasco da Gama, agora pela porta da frente, Palmeiras, Once Caldas, Inter e LDU. Ao todo, seriam 23 times. Nada que um formulismo bem CONDIMENTADO não pudesse resolver, lançando mão de grupos disformes e milhares de repescagens.

Todas as finais

1988
Racing Club 2-1 Cruzeiro
Cruzeiro 1-1 Racing Club

1989
Boca Juniors 0-0 Independiente
Independiente 0-0 Boca Juniors (3-5)

1990
Nacional 0-3 Olimpia
Olimpia 3-3 Nacional

1991
River Plate 2-0 Cruzeiro
Cruzeiro 3-0 River Plate

1992
Cruzeiro 4-0 Racing Club
Racing Club 1-0 Cruzeiro

1993
Flamengo 2-2 São Paulo
São Paulo 2-2 Flamengo (5-3)

1994
Boca Juniors 1-1 Independiente
Independiente 1-0 Boca Juniors

1995
Independiente 2-0 Flamengo
Flamengo 1-0 Independiente

1996
Cruzeiro 0-1 Vélez Sarsfield
Vélez Sarsfield 2-0 Cruzeiro

1997
São Paulo 0-0 River Plate
River Plate 2-1 São Paulo

Os campeões

Cruzeiro 2
Independiente 2
Boca Juniors 1
Olimpia Asunción 1
Racing Club 1
River Plate 1
São Paulo 1
Vélez Sarsfield 1

Saudações,
Douglas Ceconello.

Anúncios

Entry filed under: Colunas, Pela América.

Estávamos todos com saudade Gritemos juntos: Celso Roth de Bigode no Mundial

78 Comentários Add your own

  • 1. Gerhardt  |  02/09/2010 às 12:24

    seria bom para anular esse tal de campeao de tudo de placas e camisetas. argh.

  • 2. Roger  |  02/09/2010 às 12:27

    Saudade.

    Sempre repito que um dos jogos mais a fude que vi do Grêmio foi na derrota de 3×2 e depois eliminação nos penaltis pro River de Francescolli(mestre do universo!).

  • 3. J Petry  |  02/09/2010 às 12:27

    A ideia é minha, tá em algum lugar dos comentários! 🙂
    Grato pela AMPLIFICAÇÃO.

  • 4. Sanchotene  |  02/09/2010 às 12:28

    Simples. Só mata-mata. 10 datas.

    Peñarol, Santos, Independiente, Racing, Estudiantes, Nacional, Cruzeiro, Boca, Olimpia e Flamengo começariam nas oitavas-de-final, por terem conquistado a Libertadores primeiro.

    Grêmio, Argentinos, River Plate, A. Nacional, Colo-Colo, São Paulo, Vélez, Vasco, Palmeiras, Once Caldas, Inter e Liga disputariam a Primeira Fase.

  • 5. André  |  02/09/2010 às 12:29

    Muito foda esse uniforme do Independiente.

  • 6. J Petry  |  02/09/2010 às 12:34

    Tá aqui a prova:

    https://impedimento.wordpress.com/2010/03/02/requiem-para-um-sonho/

    67. J Petry | 02/03/2010 at 15:32

    A Supercopa é que podia voltar. Imaginem uma primeira fase com:
    Santos x Racing
    LDU x Argentinos Jrs
    Inter x Nacional de Medellín
    Once Caldas x Flamengo
    Vasco x Colo Colo
    Palmeiras x Vélez

    E os vencedores encontrando Olimpia, São Paulo, Estudiantes, Peñarol, Boca e Independiente nas oitavas, que também teriam Nacional-URU x Grêmio e Cruzeiro x River.

    Mas não há datas.

  • 7. Gregório  |  02/09/2010 às 12:34

    Bah… Muito afudê a idéia.

    E a formula proposta pelo Sanchotene é boa.

    Só acho que os times com mais títulos é que deveriam começar na fase de oitavas, com a antiguidade como critério de desempate.

  • 8. Sanchotene  |  02/09/2010 às 12:37

    Se fizer por quantidade de títulos, a ordem muda um pouco:

    Independiente, Boca Juniors, Peñarol, Estudiantes, Nacional, Olimpia, São Paulo, Santos, Cruzeiro e Grêmio (desempate: ter conquistado a Copa antes) começariam nas oitavas-de-final.

    Racing, Flamengo, Argentinos, River Plate, A. Nacional, Colo-Colo, Vélez, Vasco, Palmeiras, Once Caldas, Inter e Liga disputariam a Primeira Fase.

  • 9. Sanchotene  |  02/09/2010 às 12:38

    Só mudam Racing e Flamengo por São Paulo e Grêmio.

  • 10. Eduardo  |  02/09/2010 às 12:39

    Só discordo quanto a Sul-Americana, pra mim não faz sentido que para um time já campeão de libertadores, a segunda divisão da América represente alguma coisa. Sul-Americana é (seria) titulo importante para Botafogo, Galo, Coxa, CAP…. o resto só fica parecendo bobo-alegre enaltecendo um torneio desses.

  • 11. Guilherme  |  02/09/2010 às 12:39

    Hahahaha

    É MUITO coloradismo. Agora que podem entrar, os colorados querem a competição de volta!

    Eu sou a favor dela voltar, DESDE que seja só com os campeões da Libertadores antes dos anos 2000.

  • 12. J Petry  |  02/09/2010 às 12:39

    Pra mim, o desempate seria “ter conquistado mais recentemente”, mas de qualquer jeito fica uma bela competição.

  • 13. Sanchotene  |  02/09/2010 às 12:43

    Re 12

    Como em qualquer clube, antigüidade importa…

  • 14. douglasceconello  |  02/09/2010 às 12:45

    Guilherme, não sei os outros, mas eu defendo a volta da Supercopa desde sempre. Quem me conhece há, sei lá, dez anos, sabe que eu ficava ENALTECENDO a competição enquanto matava aula no pátio da faculdade.

    fioahsdfiosd

  • 15. douglasceconello  |  02/09/2010 às 12:47

    Mas tudo bem, se for para a competição retornar, até aceito uma versão “Supercopa dos camopeões da VERDADEIRA Libertadores”.

    usdhfus

  • 16. J Petry  |  02/09/2010 às 12:55

    Atualizando pelo meu critério:

    Primeira Fase

    Grêmio x Racing
    Santos x Nacional de Medellín
    LDU x Argentinos Jrs
    Once Caldas x Flamengo
    Vasco x Colo Colo
    Palmeiras x Vélez

    Segunda Fase

    Olimpia x (Gre ou Rac)
    São Paulo x (LDU ou Arg)
    Estudiantes x (OC ou Fla)
    Peñarol x (Pal ou Vel)
    Boca x (Vas ou Col)
    Independiente x (San ou NaM)
    Inter x Nacional-URU
    Cruzeiro x River

    O resto dá pra fazer sorteio. Notem que não há nenhum jogo entre times do mesmo país até aí.

  • 17. Vinicius  |  02/09/2010 às 12:56

    Amigos:

    DO PRESENTE TAMBÉM SE FAZ HISTÓRIA.
    Nostalgia é bom, mas não renegue-se o presente.

    Neste caso, o desempate deve ser pela quantidade de títulos, e depois por participações na competição.

  • 18. douglasceconello  |  02/09/2010 às 12:58

    Defendo que Nacional e Peñarol entrem apenas na semifinal, para que consigam ir longe na competição.

  • 19. Sanchotene  |  02/09/2010 às 12:59

    Se o problema é data, faz em jogo único com as séries fixas; e, para adotar a sugestão do Petry, com mando de quem ganhou a Libertadores mais recentemente. Já faço as chaves…

  • 20. Sanchotene  |  02/09/2010 às 13:01

    Ou, sei lá, inverte-se o mando a cada novo encontro entre as equipes…

  • 21. LEONARDO ST.  |  02/09/2010 às 13:02

    até hoje eu não entendi por que a Supercopa acabou…

  • 22. Cunegundes Vaginildo Botelho Pinto  |  02/09/2010 às 13:19

    esse torneio era fodão, tem que voltar, ao invés dos clubes ficarem disputando copa suruba, copa do caralho a quatro, a supercopa reune os times mais brocadores do continente e por isso deve voltar, quack

  • 23. dante  |  02/09/2010 às 13:19

    “É MUITO coloradismo. Agora que podem entrar, os colorados querem a competição de volta!”

    não acredito que li isso.

    sério.

  • 24. Tiago Marcon  |  02/09/2010 às 13:25

    era mesmo muito afudê.Morrria de inveja dos tricolinos nos anos 90 por disputarem essa competição

  • 25. gilson  |  02/09/2010 às 13:39

    Eu tinha certeza que aquele SP X Fla tinha sido pela Libertadores.
    Mas é verdade mesmo que foram dois pusta JOGAÇOS. Saudade.

  • 26. arbo  |  02/09/2010 às 13:41

    bá, cruzeiro chegou em 4 finais.
    essa copa foi e será massssa.

  • 27. Branco  |  02/09/2010 às 13:46

    Bah, não acredito que to lendo isso. Será que só eu achava e ainda acho essa Supercopa a competição mais sentido que existi?

  • 28. arbo  |  02/09/2010 às 13:53

    pqp q jogo esse spxfla. e galvão torcendo descaradamente pro fla.

  • 29. Felipe (o catarina)  |  02/09/2010 às 13:58

    discordando da opinião de todos, não vejo muita graça na Supercopa.

  • 30. Diogo  |  02/09/2010 às 13:59

    É.

  • 31. arbo  |  02/09/2010 às 14:01

    qual teu critério pros confrontos, petry? não entendi… sorteio?
    [pra entrar na fase seguinte eu entendi]
    no mais, sorteio e era isso
    pra entrar na segunda fase (se é realmente necessário q isso ocorroa) o critério de mais títulos é o mais justo

  • 32. arbo  |  02/09/2010 às 14:02

    e se rolasse de 4 em 4 anos?

  • 33. Guilherme  |  02/09/2010 às 14:05

    .23

    Pô Dante, era piada.

  • 34. arbo  |  02/09/2010 às 14:05

    sempre em ano de olimpíadas, em cima do aconcágua, o monte olimpo suda ns

  • 35. J Petry  |  02/09/2010 às 14:20

    @Arbo: A princípio é o mesmo critério, vantagem para quem ganhou mais recentemente, mas dei uma leve mexida para que não ocorressem confrontos nacionais.

  • 36. arbo  |  02/09/2010 às 14:24

    sim, sorteio direcionado, solução.

  • 37. dante  |  02/09/2010 às 14:32

    “Pô Dante, era piada.”

    conhecendo teu HISTÓRICO por aqui, jamais imaginei que fosse. uhuhuhuh

  • 38. Sanchotene  |  02/09/2010 às 14:34

    Independiente x (A. Nacional/Colo Colo)
    Santos x Cruzeiro

    Boca x (Argentinos/Vélez)
    São Paulo x Grêmio


    Peñarol x (Flamengo/Vasco)
    Olimpia x (River Plate/Liga de Quito)

    Estudiantes x (Racing/Palmeiras)
    Nacional (Inter/Once Caldas)

  • 39. Felipe (o Canoense)  |  02/09/2010 às 14:39

    Véio, eu vi esse San Pablo e Flamengo com SETE ANOS DE IDADE, num churrasco lá em casa por algum motivo que me escapa (provavelmente era um dia de semana de noite, churrasco fora de hora!).

    Na minha memória o jogo terminou 8 a 8! Foi um dos negócios mais bala que eu vi na vida! E lembro de torcer terrivelmente contra o renato e sua faixinha branca do rambo!

    Ah, a memória…

  • 40. Guilherme  |  02/09/2010 às 15:03

    .37

    Pior que tu tem razão!

  • 41. Gerhardt  |  02/09/2010 às 15:09

    queria ter o tempo de vcs haha

  • 42. Anônimo  |  02/09/2010 às 15:10

    funcionaria se fosse enquadrada na época dos torneios de verano, que por sua vez, teria apenas clubes que não estivessem participando da disputa da supercopa.

    o problema seria atrair público se fosse nessas datas. ou não. se estivesse em porto, eu iria. inter supercopeiro? heheh

  • 43. Sanchotene  |  02/09/2010 às 15:22

    Por antigüidade:

    Peñarol x (São Paulo/Vélez)
    Boca Juniors x Olimpia

    Santos x (Colo-Colo/Vasco)
    Cruzeiro x Flamengo


    Independiente x (A. Nacional/Palmeiras)
    Nacional x (Grêmio/Liga de Quito)

    Racing x (River Plate/Once Caldas)
    Estudiantes x (Argentinos/Internacional)

  • 44. Paulo Torres  |  02/09/2010 às 15:43

    Uma copa cujo critério de participação é ter sido campeão três décadas atrás é mais ou menos como colocarem na capa da Playboy do mês que vem a Magda Cotrofe.

    Estudiantes, Argentinos Juniors e Grêmio chegaram a disputar a velha “Supercopa João Havelange” (era o nome oficial) enquanto participavam da segunda divisão nacional.

  • 45. Cunegundes Vaginildo Botelho Pinto  |  02/09/2010 às 15:50

    Felipe Canoense, a faixinha branca do Renato Portaluvas era da churrascaria Porcão.

  • 46. J Petry  |  02/09/2010 às 15:55

    Poderia haver critérios de exclusão, por que não?

    Por exemplo: foi rebaixado no campeonato nacional? Está fora. Só volta se ganhar a Libertadores de novo.

    Ou: só entra quem foi campeão da Libertadores nos últimos 20 anos.

    O bom mesmo da Supercopa é a quantidade de grandes jogos que proporciona.

  • 47. hfanti  |  02/09/2010 às 16:03

    lembro daquele grêmio x são paulo no beira rio, grêmio perdeu com um gol de CEREZO. eu tinha uns 10 anos e foi a primeira (acho que única) vez em que chorei no estádio por causa de uma derrota (já chorei algumas vezes por vitórias).

    na saída, ainda fomos cercados, eu e meu irmão, por uma cambada de marginais que roubaram nossas camisetas e nossos tênis.

  • 48. Maicon  |  02/09/2010 às 16:04

    Essa foto me dá uma saudade… Eu definitivamente era feliz e não sabia.

  • 49. Schmidt  |  02/09/2010 às 16:18

    Pois é Guilherme, tinham também que reativar a copa Conmebol e a copa Mercosul também. Teríamos jogos 7 dias por semana, e aí quem sabe assim o teu grêmio conseguisse ganhar alguma coisa.

  • 50. rafael botafoguense  |  02/09/2010 às 16:27

    cruzeiro é o time mais copero do brasil: 4 finais de libert,4 de supercopa,3 de recopa,1 de mercosul e outras copa de leche. sinistro.

  • 51. rafael botafoguense  |  02/09/2010 às 16:28

    sem contar as 5 copas nacionais que ganharam

  • 52. hfanti  |  02/09/2010 às 16:39

    no final de grêmio x são paulo no beira rio foi a primeira e acho que última vez em que chorei vendo uma derrota tricolor (eu tinha dez anos, depois disso, chorei várias vezes, mas por vitórias).

    na saída, roubaram meus tênis e minha camiseta nova do grêmio.

  • 53. hfanti  |  02/09/2010 às 16:40

    gol de TONINHO CEREZO, por sinal. danrlei saiu meio mal.

  • 54. Sanchotene  |  02/09/2010 às 17:00

    Eu também fui nesse jogo, hfanti…

  • 55. Luís Felipe  |  02/09/2010 às 17:10

    como uma prova de que linha editorial é bobagem, eu também não sou favorável à Supercopa. Para mim, passado não é critério de competição.

    é lógico que seria uma competição muito massa, mas acho injusto.

    detalhe que Paco Casal sugeriu isso à Conmebol no ano retrasado, mas a ideia foi vetada.

  • 56. Anônimo  |  02/09/2010 às 17:21

    “Uma copa cujo critério de participação é ter sido campeão três décadas atrás é mais ou menos como colocarem na capa da Playboy do mês que vem a Magda Cotrofe.”

    !!!!!! mas que absurdo, o critério de valores do futebol não tem em NADA a ver com isso

  • 57. Luís Felipe  |  02/09/2010 às 17:21

    além do mais, a Magda Cotrofe de HOJE daria uma Playboy melhor que a da Tessália ou da Fernanda Young.

  • 58. Cunegundes Vaginildo Botelho Pinto  |  02/09/2010 às 17:34

    comeria todas elas, cotrofe, iangue e tessalia da caralha. quack

  • 59. Felipe (o catarina)  |  02/09/2010 às 18:02

    tô com o Paulo Torres ali e o LF. Não vejo muito sentido em um torneio desses. Mas lembro que um dos times que mais me fascinava na adolescência era o Independiente, pq todo brasileiro que ia jogar lá pela Supercopa tomava goleada e o estádio deles me parecia assustador.

    quanto à ideia de excluir da Supercopa alguns times, lembro que teve um ano (acho que foi no único ano que o Vasco participou, mesmo sem vencer a Libertadores) que tinha REBAIXAMENTO na Supercopa. Era algo assim: alguns times disputavam uma fase preliminar e o pior deles ficaria de fora da edição seguinte, só voltando dois anos depois (no lugar de outro rebaixado).

    acho que o formato de hoje, com uma competição principal (Libertadores) e uma secundária (Sul-American) é o ideal. Só acho que a Sul-Americana não deveria dar vaga para a Libertadores. E a Libertadores deveria ter 16, no máximo 24 clubes. 32 entra muita porcaria.

  • 60. Cunegundes Botello Pollo  |  02/09/2010 às 19:12

    supercopa = ojo de bife do futbol sudamericano

  • 61. Schmidt  |  02/09/2010 às 19:33

    #56 e #57, pô, eu achei a Fernanda Young um tesão na Playboy. Odeio mulher tatuada, mas mesmo assim achei ela é muito, mas muito mais comível que toda essa geração da dança da garrafa, feiticeiras e mulheres-fruta.
    Cunegundes, não comeria também ou so esqueceu de citar?

  • 62. Camilo CEO  |  02/09/2010 às 19:50

    O Cruzeiro pode ser o mais COPERO e ETC.

    Mas agora tá atrás (nbséc) do Inter:

    http://yhoo.it/anmIcd

    AGUANTE!

  • 63. Cunegundes Vaginildo Botelho Pinto  |  02/09/2010 às 20:29

    ximit, citei, falei que comeria a iangue. facil. xoxota estilo penteado do guinazu, eu gostcho mutcho, quack

  • 64. Marcus  |  02/09/2010 às 21:42

    Obrigado, Douglas.

    NONATO e BOIADEIRO em caixa alta tiveram o efeito de uma dose de calminex nas minhas panturrilhas tão fatigadas.

    Nonatinho é a camisa 6 definitiva do Cruzeiro. O lateral esquerdo destro, das viradas de jogo e dos carrinhos cirúrgicos. Sorín come banco, pegando o boi.

    No mais, algum traço de reconhecimento ao copeirismo do time azul do Barro Preto nesse blog.

    Abs.

  • 65. Felipe (o catarina)  |  02/09/2010 às 22:36

    pqp, esse Neymar é muito franguinho. Aguante Avaí, não podemos perder com gol desse bicho.

  • 66. Felipe (o catarina)  |  02/09/2010 às 22:44

    ataque de cócegas e defesa patética. Esse é o meu Avaí. Boa noite.

  • 67. Coimbra  |  02/09/2010 às 23:18

    “COLORADO ANUNCIA GREMISTA CHORA COM A CHEGADA DE GARCIA”

    E pensar que eu fui no velho Salgado Filho recepcionar esse cara, que fase…

  • 68. Diogo Beagá  |  02/09/2010 às 23:37

    Obrigado por nos brincar com gols (do Cruzeiro, infelizmente) narrados pelo Fernando Sasso. Táááá nooooo fiiiiiilóóóóó!!!!!! Grande Sasso! Ícone do jornalismo esportivo mineiro.

  • 69. douglasceconello  |  03/09/2010 às 02:42

    Esse time do Cruzeiro fez parte da minha FORMAÇÃO futebolística.

    Nonato era muito mestre.

  • 70. joilson  |  03/09/2010 às 03:20

    tenho mais é que rir desses colorados.
    menos.

  • 71. fernando bob  |  03/09/2010 às 05:59

    mas a supercopa fazia perfeito sentido para os times castelhanos, era a libertadores no primeiro semestre, e a supercopa no segundo

    lembrando que o calendário deles é bem mais ligeiro que o nosso, não preciso dizer por quais motivos…

    o ruim é que agora teria muitos times, incluindo times escrotos tipo once caldas,etc… na primeira supercopa só tinha 13 times, o que era bom, depois nos últimos anos já ficou meio ruinzinha…

  • 72. fernando bob  |  03/09/2010 às 06:04

    eu acho que o charme da supercopa era justamente esse, times tipo grêmio, argentinos juniors e estudiantes disputarem mesmo quando tavam na segundona, já que história ninguém apaga…

    já a história mundo pós-1997 é melhor nem escrever rsrsrs

  • 73. Guilherme  |  03/09/2010 às 06:12

    A melhor torcida do país:

    Melhor documentário.

  • 74. marlon  |  03/09/2010 às 07:21

    “xoxota estilo penteado do guinazu”

    fbjkhdasfhbskjhfskfhksjhdf

    e totalmente OFF-TOPIC:

    ODONE vai se eleger no Gremio. roubalheira e desgraceira continuarão.

  • 75. dante  |  03/09/2010 às 10:36

    bá, ali no 1:44 aparece um cara fumando um CHAURÃO.

    asfçkadçlfklçsadf

    eita, nóis.

  • 76. Rodrigo Cardia  |  03/09/2010 às 12:50

    Bons tempos…

    Aquela decisão da Supercopa de 1993 foi realmente inesquecível, dois JOGAÇOS. Assisti o vídeo e quase chorei ao perceber que eu tinha menos da metade da idade que tenho hoje… Aliás, por aquela mesma edição da Supercopa, lembro que foi na véspera do meu aniversário de 12 anos que o Grêmio eliminou o Peñarol, que depois apanhou da Brigada.

  • 77. Marcelo Oliveira  |  15/09/2010 às 10:24

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Essa supercopa acabou porque não tinha público nos estádios. Só os gremistas porque a RBS( Gaúcha-Ranzolin) fazia uma promo massacrante em cima dos jogos. Mas o melhor é que o Gremio só tomou pau.
    Em 10 participações, só eliminações. Para o São Paulo, Flamengo e contra os hermanos então…, Boca (o Pai), Estudiantes, Independiente (outro Pai, pois já havia ganho a Libertadores de 1984), Velez e 3 eliminações para o River Plate. Várias delas no tão falado “caldeirão”…Sem falar em 1997 quando ficaram na 1ª fase. Não é porque agora o Colorado é Bi, que eu quero que esse caça-níquel volte.

  • 78. Roger  |  02/12/2010 às 21:49

    Em 1997 o Grêmio foi REBAIXADO na Supercopa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • 6 meses e 1 dia após o acidente trágico na Colômbia, a Chapecoense acaba de assumir a liderança do Brasileirão pela primeira vez na história 6 hours ago
  • Chapecoense assumindo a liderança do Campeonato Brasileiro. 6 hours ago
  • 2017 e Luxemburgo ainda tem mercado na Série A. 8 hours ago
  • RT @murilobasso: Oito anos hoje. Só restam mais dois para Wianey nos provar que estávamos todos errados: wp.clicrbs.com.br/wianeycarlet/2… 1 day ago
  • Boca em queda livre no Argentino. River, 5 pontos atrás e 2 jogos a menos, podia roubar a liderança. Aí empatou em casa hoje e estragou tudo 1 day ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: