Comecem a plantar craques

05/07/2010 at 18:00 118 comentários

Segunda-feira. Todas as marcas de sapatos já estão no cadáver de Dunga. Todos os alfinetes já estão no corpo de Felipe Melo. Todas as pilantragens jornalísticas já foram feitas, como a capa da Folha de S.Paulo, que “encerrou” a segunda era Dunga e ignorou o que aconteceu entre 1990 e 2010. Só uma frase não foi dita, até onde eu vi: a Seleção Brasileira chegou exatamente onde poderia chegar. É duro de admitir, mas o título era demais para esse time.

O oportunismo geral exigiu 300 outros jogadores e disse que a convocação era um grande engano. Exigiu Ronaldinho, que desfila barriga indecente em praia do Rio. Exigiu jogadores que foram revelados no campeonato paulista. Todos exigem que a Seleção dê espetáculo, agora. É necessário dar espetáculo em 2014 e ganhar a taça no Maracanã lotado, com chapéus, elásticos, meias-luas e pedaladas. O Brasil precisa recuperar o futebol-arte. Viva 1982.

Enquanto isso, o titular absoluto da Seleção Brasileira há 4 anos, imprescindível, incontestável, é Robinho.

Robinho, o mesmo que voltou para o Santos para tentar recuperar uma carreira decadente. Os outros três atacantes da Seleção jogam em times de segunda classe no futebol mundial. O grande craque, camisa 10, teve uma temporada mediana no Real Madrid. E mesmo assim, exigimos uma seleção que dê espetáculo. Culpa do Dunga. Toda do Dunga.

Dunga fez uma aposta altíssima, especialmente por que não precisava de nada disso. Não precisava ser execrado por oportunistas. Não precisava contar com o ódio da torcida. Jogadores que foram muito menores que Dunga para a Seleção Brasileira, como Sócrates, vivem de escrever, falar e orientar caminhos que eles nunca souberam como seguir. Dunga poderia marcar o resto da sua carreira como a pessoa que levantou a taça de 1994, jogando muita bola e humilhando uma geração inteira de invictos da imprensa. Não quis. Deu a cara a tapa. Apostou. Perdeu.

Apostou principalmente por que pegou uma das piores gerações da história do futebol brasileiro. É só olhar para os lados. A última Libertadores foi em 2006. O veterano Petkovic foi o melhor meia do último campeonato. O São Paulo ganhou 3 títulos nacionais seguidos, com times pouco mais que medíocres. As duas últimas grandes transferências para a Europa foram Breno e Alexandre Pato. Esse último, que poderia ser o grande astro dessa Copa, nunca correspondeu vestindo a camiseta amarela.

Enquanto Dunga sai da Seleção, forma-se o consenso, encontram-se as soluções, são afirmadas as teses definitivas de como o Brasil vai ser hexa em 2014. Todos sabem exatamente o que deve ser feito e quando. Porém, a resposta mais provável deve estar nos treinadores de categorias de base.

Formem laterais esquerdos. Aproveitem atacantes fora de série. Incentivem os meias a não cair a cada segundo, a aguentar o tranco. Exijam que os volantes saiam para o jogo. Talvez assim, o hexa fique mais próximo.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos

Anúncios

Entry filed under: Copa do Mundo.

Morrer pelo Brasil (no Haiti) O início do dia uruguaio

118 Comentários Add your own

  • 1. Rudi  |  05/07/2010 às 18:03

    Falou tudo. Control C, Control V.

    Não tenho absolutamente nada a acrescentar

  • 2. Prestes  |  05/07/2010 às 18:05

    Concordo muito, a safra é ruim. Mas o Brasil poderia ter ganho, justamente pelo trabalho de conjunto q o Dunga fez.

    Evidente q o trabalho teve erros, não foi perfeito, mas foi mto bom.

  • 3. catarina cristo  |  05/07/2010 às 18:07

    Definitivo.

  • 4. Cunegundes, o mulato frajola  |  05/07/2010 às 18:09

    o dunga é um CAGÃO, tinha que ter levado jogadores parrudos como adriano aspirador, não podia ter deixado o gaúcho de fora, futebol é bola na rede, montou um time de franguinhos e de ignorantes, tem que ter versatilidade pra jogar na seleção, e não venham com esse papo de neymar, ganso e o caralho que esses não aguentam porra nenhuma, tem que provar que aguentam levar dedada no rabo antes de irem pra copa do mundo, principalmente aquele franguinho do neymar que não pode nem encostar que ele se caga inteiro, copa do mundo é pra homem, quack

  • 5. m  |  05/07/2010 às 18:10

    realmente irretocável o texto.

  • 6. Francisco Luz  |  05/07/2010 às 18:11

    Errou muito por não ter apostado no Pato, no Lucas, no Hernanes.

    Azar que os caras “nunca corresponderam” pela seleção. O Rivaldo também era “jogador de clube” até 98 e era considerado assim em 2002.

    O Pato foi queimado por uma Olimpíada em que o Dunga cedeu à pressão da CBF e levou um jogador fora de forma para comandar. E quando esse jogador entrou em forma e teve uma ótima temporada, ele fechou os olhos para ele. Aí olhou para o banco e tinha o Júlio Baptista.

    Enfim: não teve renovação no time porque o Dunga não quis. Se foi pela CBF, pela Globo, por quem fosse, a questão é que ele preferiu trabalhar com um grupo ruim e fechado do que apostar em quem poderia fazer algo diferente.

  • 7. luan  |  05/07/2010 às 18:13

    a proxima libertadores será ganha este ano por um dos dois finalistas de 2006…

  • 8. Marcelo Benvenutti  |  05/07/2010 às 18:17

    Se o cara tem para convocar o universo de “jogadores brasileiros” e escolhe os nem tão bons assim, não sei aonde some a parcela de responsabilidade na derrota.

    O problema é que essas categorias de base ficam criando europeuzinhos. Tem que criara brasileiros. Foda-se a Europa! Foda-se a tática!

    Queremos Abelão!

    Pra dentro deles tudo!

    Mas com amor!

  • 9. Cunegundes, o mulato frajola  |  05/07/2010 às 18:19

    amanhã o uruguay currará, LOCO ABREU está de pau duro esperando as holandesinhas maconheiras e bissexuais para uma grande orgia, não vai sobrar bunda sobre bunda

  • 10. Rafael  |  05/07/2010 às 18:20

    Façam o seguinte… temos 6 meses pela frente.

    A CBF marca 6 amistosos da seleção nesse tempo e convida 6 jornalistas que criticaram o Dunga para escalar e comandar a Seleção.

    Mas só pode adversários que ficaram entre os 16 melhores da Copa do Mundo (lembrem-se que o Dunga perdeu para um que ficou entre os QUATRO melhores).

    Quantos aceitarão? Quantos conseguiriam fazer QUALQUER COISA?

    “Vocês são uns teóricos do futebol.” — Foguinho (Oswaldo Rolla — melhor nome) encerrando mais uma discussão infrutífera no antigo Sala de Redação.

  • 11. Jean Mello  |  05/07/2010 às 18:23

    Nossa…um ótimo levante do nosso futebol pós Copa 2002.

  • 12. Prestes  |  05/07/2010 às 18:24

    Seleção Brasileira em 2014:

    Fernando Henrique, Pará, Ronaldinho Gaúcho, Adriano e Marcelo; Ganso, Mádson, Kerlon, Lulinha, Dentinho e Robinho.

  • 13. JB  |  05/07/2010 às 18:25

    #8
    É bem por aí Marcelo!

    Por que diabos Anderson virou um volante passador na Inglaterra?

    Até o Sexy Roth, que é um cara inteligente, deve estar repensando algumas idéias…

  • 14. Logan  |  05/07/2010 às 18:38

    Muito simples, peçam as divisões de base, que independente da posição em campo, até pra GOLEIRO, formem jogadores que saibam como fazer ALGO com a bola no pé, essa seleção tinha uns que parecem só treinar como agir sem a bola e ainda assim mal.

    Tudo bem que dunga não teve culpa de ter dado azar em relação a essa “Safra”, mas isso não exime ele de responsabilidade, foi incoerente na escalação, trouxe jogadores cujo nível simplesmente não corresponde ao de uma seleção brasileira.

    Agora que existe uma escória chamada imprensa brasileira isso é fato, os caras se acham os deuses velho, muita arrogancia e prepotencia, não levo a sério os comentários deles sobre futebol, são uns teóricos mesmo.

  • 15. Arruda  |  05/07/2010 às 18:48

    Discordo de algumas coisas. O fato da última Libertadores conquistada ter sido em 2006 não significa nada. Sempre times brasileiros chegaram à final desde então, algo bastante raro em décadas passadas.

    Aliás, basta ver quantos são-paulinos havia no título de 1994. E no time campeão de 2002, há quantos campeões de Libertadores? Marcos e Roque Júnior? De modo análogo, não há jogadores de Boca Juniors, LDU e Estudiantes fazendo uma grande copa…

    Acho que a geração não é tão ruim assim. O time da Olimpíada passada, com algumas modificações e sem cai-cais, é, no mínimo, competitivo. Acho que chegaria sem problemas às quartas dessa Copa.

    Para mim, o problema é apostar em jogadores meia-boca da Europa como se fossem o supra-sumo. E a seleção sempre está repleta deles.

  • 16. froner  |  05/07/2010 às 18:49

    Dunga está sendo achincalhado publicamente tanto pelas escolhas que fez, quanto por sua origem. Não tenho a menor duvida disso.

  • 17. Prestes  |  05/07/2010 às 18:49

    Pra mim o Dunga escalou os melhores que o Brasil possui em cada posição, exceção feita à lateral-esquerda.

    No banco de reservas, sim, podia ter alguns melhores.

  • 18. Prestes  |  05/07/2010 às 18:51

    Arruda, o destino de qualquer bom jogador promissor brasileiro é virar um meia-boca na Europa, indo para o Benfica ou para o Shaktar Donetsk. Basta ser convocado q já vai pra times como esses.

  • 19. Felipe (o catarina)  |  05/07/2010 às 19:12

    discordo, LF. A geração atual pode não ser a mais brilhante da história, tanto que nem questiono tanto assim a convocação do Dunga (somente Doni, que é uma aberração na seleção; e Luisão, Michel Bastos, Gilberto, Josué e Grafite, que não são maus jogadores, mas acho que tinha gente melhor), mas pra ruim não serve. OK, o Brasil não ganha a Libertadores desde 2006, mas foi vice em 2007, 2008 (nos pênaltis) e 2009 e vai ter mais um finalista em 2010. São seis anos seguidos chegando à final da Libertadores (2005-2010), fato inédito. Não podemos omitir essa estatística.

    o Dunga tem muita culpa sim. Esse time só tinha um jeito de jogar, que era o contra-ataque. Tão aí os jogos contra Coréia, Portugal e Holanda que não me deixam mentir. Dunga preferiu jogadores “europeus” porque eles têm mais “bagagem”, mas na hora H – quando a Holanda EMPATOU o jogo (nem precisou virar) – nossos europeus amarelaram. Dunga convocou o artilheiro do campeonato holandês (Afonso), o do campeonato russo (Jô), o do campeonato alemão (Grafite) e não deu chance pro tal de Amauri, que metia gol pra caramba num campeonato bem mais difícil. O Michel Bastos jogou duas partidas antes da Copa e já foi convocado, o mesmo pro Gilberto. O mesmo vale pro Grafite, que foi pra Copa por um passe de calcanhar contra a Irlanda e depois nem pra entrar na hora do aperto serviu, como todo mundo sabia que não serviria (não é mau jogador, mas, convenhamos…).

    concordo contigo que exigir Ronaldinho foi foda, mas o Ganso poderia ter ido frouxo. Nem que fosse só pra entrar, amarelar e sair, mas pelo menos era uma opção diferente. Lucas, Anderson, Marcelo, Hernanes, enfim, faltou essa gurizada aí. Tanto que só o Ramires não vai ter mais de 30 anos em 2014. É demais, né? “Ah, mas não corresponderam!”. Volto a perguntar: e Michel Bastos? E Gilberto? E Grafite? E Luisão? Corresponderam quando? Onde?

    mas foda-se isso tudo. Importa agora é que o Uruguay trará o caneco de volta para a Sudamérica.

  • 20. Flávio  |  05/07/2010 às 19:27

    Bah, queria ver se outro treinador teria tanta compreensão… Dunga está sendo tão criticado quando qualquer outro seria nas mesmas circunstâncias. Zagallo, Parreira e Lazaroni não foram avacalhados quando perderam? Mesmo Telê foi bastante criticado por suas escolhas, um pouco menos em 82 (“time sem pontas”, Wladir Perez, Luizinho, Serginho) e muito em 86 (não levou Renato, morreu abraçado com os veteranos da copa passada, etc). Quem viveu aquela época lembra bem. Se o Brasil vencesse, Dunga seria exaltada por suas convicções. Como perdeu, será criticado. Normal. A safra pode não ser a melhor, mas será que é muito inferior às de Holanda, Alemanha, Espanha e Uruguai? Não creio. O time titular do Brasil era forte, mas o reserva não. Contra a Holanda, Dunga nem usou terceira substituição. Olhou para o banco e viu Grafite, Júlio Baptista, Kleberson… Achou melhor não mudar nada.

  • 21. col  |  05/07/2010 às 19:52

    LF, o Ruy Carlos Ostermann do Impedimento.

    Concordo com 99%. Acho que poderia ter levado o Andrezinho do Inter. (ns)

  • 22. Prestes  |  05/07/2010 às 19:56

    Flávio, só pq acontece em todas as Copas não quer dizer que seja certo essa crucificação e terra arrasada em cada Copa que o Brasil perde.

    Ganhar Copa é foda pra caralho. Nego acha que o Brasil é o “país do futebol” e tem q ganhar sempre.

    Tu acha certo a história do meião do Roberto Carlos, quando é óbvio q ele não tinha q marcar o Henry? Tu acha certo vilanizar um ou dois? Tu acha certo um jornalista amplificar injustiças como essa?

    E no caso do Dunga. Acho que, por exemplo, o que ele falou para o Escobar, por ser em uma coletiva, representando a seleção brasileira, é um absurdo. Não fosse no meio da Copa, deveria até ser demitido.

    Agora, noves fora isso o trabalho dele foi muito bom, o mais sólido trabalho do Brasil desde 1958. Futebol se dá muito no acaso. Foi acaso o Júlio César falhar medonhamente, como foi mais sorte que juízo o título de 2002, em que o Brasil teve três treinadores durante a preparação.

    Erros o Dunga teve, é óbvio. Qualquer trabalho tem erros, nada é perfeito. A seleção que ganhar a Copa, vai ter cometido vários erros, que ficarão omitidos.

  • 23. Junior  |  05/07/2010 às 19:58

    Concordo integralmente com o Luz no #6. O Dunga escalou o pior meio campo brasileiro que eu já vi jogar em um jogo decisivo de Copa: G. Silva, F. Mello, D. Alves e Kaká. O próprio Dunga deu a comprovação que a sua convocação foi muito ruim ao fazer somente duas substituições no jogo contra a Holanda. Ele mesmo não encontrou um terceiro jogador para tentar mudar o jogo.
    Falar da barriga do R. Gaucho quando ele está de FÉRIAS é oportunismo. Quando ele esteve em forma, foi um dos líderes de assistência no campeonato italiano (e tendo que passar a bola ao Borriello e Huntelaar, se o Pato não tivesse se machucado certamente o nº de assistências para gol seria maior), enquanto isso o J. Baptista estava no banco da Roma. É inacreditável que o reserva da Roma tenha ido para a Copa enquanto o titular do Milan não foi.

    “Jogadores que foram muito menores que Dunga para a Seleção Brasileira, como Sócrates…”
    O Dunga foi um bom jogador, mas compará-lo ao Sócrates é desrespeitar o futebol. O jogador Dunga é muito menos importante que o Sócrates (não estou comparando os cidadãos). Os “idiotas da objetividade”, como diria Nelson Rodrigues, vão dizer que Dunga venceu uma Copa e Sócrates não. A Copa de 94 só foi vencida porque havia um gênio no ataque, Romário, não por Dunga, jogador importante daquele time, mas não decisivo. Sócrates não foi gênio, foi um muito bom jogador, e é essa a difença entre eles, um foi muito bom, outro; apenas bom. Alguém que eu não lembro agora escreveu: “se o Zizinho não ganhou a Copa do Mundo, azar da Copa do Mundo!” Vale o mesmo para Falcão, Puskas, Sócrates, Di Stéfano, Zico, Cruijff e tantos outros. Felizmente, a vida não é um desses filmes adolescentes americanos que se passam em uma escola, onde separam-se as pessoas em “loosers” and “winners”. Na vida real, muitas vezes os loosers é que são os caras mais legais e importantes.

  • 24. Prestes  |  05/07/2010 às 20:01

    Klose é reserva do Bayern. Fez mais gols na Copa q em toda a última temporada. Mas é JOGADOR DE SELEÇÃO.

  • 25. Junior  |  05/07/2010 às 20:05

    Relendo o que escrevi, relevem o “loosers”. Não sei o porquê, mas coloquei um “o” a mais. Perdi, LITERALMENTE.

  • 26. col  |  05/07/2010 às 20:06

    Off – Alguem jah viu esse defesa do Mario Kempes em 78 na cabecada do atacante Polones?
    (minuto 2:06 nesse video abaixo)

    http://www.youtube.com/
    watch?v=Gj6MVscEO7E

  • 27. Prestes  |  05/07/2010 às 20:06

    Para a Seleção, Sócrates é bem menor q o Dunga, nunca chegou a uma semi-final de Copa e não ganhou outro título.

    O Dunga chegou a duas finais de Copa, sendo capitão, tem uma medalha de prata olímpica, um mundial de juniores, e duas Copa Américas.

  • 28. Junior  |  05/07/2010 às 20:11

    Klose antes dessa Copa já tinha 10 ou 9 gols em Copas do Mundo. Júlio Baptista nunca foi titular absoluto da seleção, mesmo sendo “velho”, nunca havia jogado 1 minuto em uma Copa do Mundo. Ele foi convocado por um gol três anos atrás, quando o Pato ainda era goleiro da seleção argentina. A péssima atuação contra Portugal evidenciou o erro absurdo em convocá-lo. Aliás, desde que saiu do Sevilha ele nunca foi titular absoluto em nenhum time.

  • 29. Junior  |  05/07/2010 às 20:19

    Prestes, esse é o argumento típico dos idiotas da objetividade. Felizmente, o futebol não se mede em números. O Sócrates só é menor que o Dunga se adotarmos o pragmatismo exagerado da dupla Jorginho e Dunga, onde a qualidade não importa, mas apenas os resultados e o comprometimento. Sem o Romário para decidir os jogos, o Dunga teria números modestos na seleção.

  • 30. Flávio  |  05/07/2010 às 20:24

    R22
    Não, Prestes, não concordo. Mesmo com ressalvas a algumas escolhas do Dunga, sempre achei o trabalho dele bom e que o Brasil teria condições de vencer a Copa apesar do banco meia-boca que ele levou. Também não gosto dessa cultura de apontar bodes expiatórios, que já vitimou jogadores como Barbosa, Cerezo, Zico e o próprio Dunga.
    O Brasil perdeu para a Holanda, um adversário tradicional, mas não foi assim também em 50, 54, 74, 82, 86, 90, 98, 06?
    Os dunguistas que nunca tiveram essa compreensão com as derrotas alheias, vide a obssessão com 82 e 06, mais uma vez demonstrada no texto do Luís Felipe.
    Quanto à preparação, sou obrigado a discordar de ti. A preparação para 70 (incluindo a passagem do Saldanha) e a de 82 (apesar da derrota) foram as melhores depois de 58.

  • 31. Prestes  |  05/07/2010 às 20:25

    Quanto ao Klose, tens razão.

    Na seleção, o Dunga é muito maior q o Sócrates, não é só numeros.

    O Dunga é um dos maiores líderes da história da seleção brasileira, não dá pra minimizar isso e falar de qualidade técnica. O cara chegou a duas finais de Copa seguidas capitaneando, de verdade, o time, ninguém mais conseguiu isso. E era também uma liderança técnica na seleção. Fora q a história dele como jogador da seleção vai de 1983 a 1998, são quinze anos, muito mais história q o Sócrates.

  • 32. Prestes  |  05/07/2010 às 20:27

    Ainda assim é uma das melhores preparações, Flavio. Bem superior a 66, 78, 86, 90, 2006, por exemplo.

  • 33. Flávio  |  05/07/2010 às 20:31

    R27
    Bah, Prestes. Dunga é um jogador importante, histórico na Seleção, um líder, não era tosco, passava e lançava bem… mas Sócrates foi craque. E não foi um craque que “amarelou”, jogou em alto nível na Seleção enquanto teve pernas. Não ganhou a Copa, assim como Zico, Falcão, Careca, Zizinho, Leônidas e outros da mesma estirpe.

  • 34. Francisco Luz  |  05/07/2010 às 20:46

    Ainda não consegui entender a diferença entre a preparação – que, suponho, envolva os quatro anos de trabalho – de 2006 e 2010. Os resultados foram EXATAMENTE os mesmos, com a diferença de que o Dunga fracassou também nas Olimpíadas.

    Se forem falar da má forma do Ronaldo e do Adriano, dá para devolver com o Kaká, totalmente sem condições de jogar, algo que o Runco disse logo depois da partida contra a Holanda. Não vejo mérito nenhum nisso.

    E achar que os métodos que o Dunga usou na seleção nessa Copa fossem resolver algo, para mim, é o principal erro. Isso tudo é acessório: como em 2006, faltou futebol. Simples assim.

  • 35. Lucas Cavalheiro  |  05/07/2010 às 20:56

    #33

    O que o Prestes está tentando dizer, há 3 posts, é que o Dunga participou, representou, liderou e venceu muito mais com a seleção do que o Socrates, e isso não envolve pura e simplesmente a qualidade técnica. Vale o mesmo para Cafu, por exemplo.

    O Dunga, mais do que tudo, deu azar. O Elano, um dos jogadores mais regulares do Brasil, se machucou. Aí teve que improvisar com o Daniel Alves. Sinceramente, acho que não faria diferença ter Ganso ou Ronaldinho Gaúcho para entrar nesse time. Dariam a mesma contribuição do Daniel, pela atual fase/experiencia que tem.

  • 36. Prestes  |  05/07/2010 às 21:11

    Sócrates foi um craque, ok. Mas daí a achar q foi maior q o Dunga na seleção já é um absurdo.

    Percebam, MAIOR é diferente de MELHOR. O Valdomiro é muito maior q o Gamarra no Inter, por exemplo, e jogava bem menos.

  • 37. Prestes  |  05/07/2010 às 21:14

    Luz, o Brasil simplesmente não entrou em campo 2006, não dá pra se cegar pra isso.

    O Brasil teve uma atitude lamentável, deu o primeiro chute a gol contra a França aos 45 do 2, por exemplo.

    2010 >>>>>>>>>> 2006

  • 38. almilano  |  05/07/2010 às 21:44

    Fecho em todas com o Luz e com o Felipe Catarina ai.

    Achei o texto totalmente incoerente, querendo tirar do Dunga uma culpa que é dele – mas não SÓ dele. Nisso eu concordo.

    Mas querer dizer que a torcida brasileira como um todo quer um time faceiro e malabarista (tal qual o Santos 2010) não é verdade. quero um time que MARQUE E JOGUE.

    Barcelona em 2008/2009 jogou assim e ganhou SEIS campeonatos em seis disputados.

    A Alemanha está jogando assim na Copa, mas ainda não venceu.

    Dunga, ao deixar Hernanes, Pato, Lucas, Anderson e tantos outros “moleques” para colocar Josué, Julio Baptista e Grafite, pediu pra levar choque. E levou.

    E mais: ele BRIGOU com a imprensa sem motivo. Claro que em muitas coisas ele acertou, mas ele não precisa brigar com todos ao mesmo tempo. Isso foi mortal pra ele. Espero que ele tenha aprendido a lição.

  • 39. Alexandre de Santi  |  05/07/2010 às 22:28

    A safra não é ruim. Temos vários jogadores acima da média saindo do Brasil todo ano. Só que eles vão para mercados segundários e para times que vivem só de fama. Fora os times que fazem a semi-final da Copa dos Campeões, nenhum time é muito melhor que os Top 5 do Brasileiro.

    Se dá importância demais à Europa. E tem muito time ruim na Europa.

    Por isso, acho que a safra não é ruim. Só é mal preparada. Ninguém se prepara a jogar como adulto indo aos 21 anos pro Lyon (caso do Nilmar). O Nilmar aprendeu a jogar de verdade quando voltou pro Brasil.

    Quem vai pra Europa, se encosta nas cordas com a conta cheia de dinheiro. O Sandro, que é bom volante, vai sumir no Tottenham, mesmo indo pra Copa dos Campeões. No Inter, ele teria mais futuro na Seleção, porque o Inter, bem ou mal, ainda encara o Estudiantes e o São Paulo de igual pra igual.

    Por deus, o Gilberto Silva é volante na GRÉCIA.

    Se fossem me levar pra Europa hoje (ns), eu não iria para nenhum clube que não fosse Manchester, Chelsea, Barcelona, Real Madrid (pela pressão, e não pelo futebol), Inter e Milan. O resto não é diferente de Inter, Grêmio e SP. E digo mais: é pior.

  • 40. Alexandre de Santi  |  05/07/2010 às 22:34

    Outro exemplo que me ocorreu agora (desculpem, sou colorado): alguém tem dúvidas que o Alex teria mais condições de ser reserva do Kaká se continuasse jogando em um mercado competitivo?

    Os clubes brasileiros estão aproveitando a última década para acabar com suas dívidas. O que eu apoio. Mas a conseqüência é a Seleção. Estamos transformando bons jogadores em jogadores comuns que se acostumam com o baixo nível de mercados secundários europeus (e asiáticos e árabes).

  • 41. almilano  |  05/07/2010 às 22:37

    De Santi, é verdade.

    Eu ainda colocaria nessa lista o Liverpool, Arsenal, Bayern e Juventus.

    Sobre o Gilberto Silva, acho que o tempo dele já passou, mas não achei ele mal na Copa. Deveriam ter tirado o Josué e levado outro qualquer, bem como o Felipe Melo.

  • 42. Prestes  |  05/07/2010 às 22:39

    “quero um time que MARQUE E JOGUE.”

    O Brasil jogou nesta Copa, só não vê quem não quer.

  • 43. Alexandre de Santi  |  05/07/2010 às 22:41

    almilano: Eu ainda colocaria nessa lista o Liverpool, Arsenal, Bayern e Juventus.

    Pode colocar. Dou fé.

    Exceto Juventus na última temporada, que deu vexame. E o Liverpool, que também deu vexame… hshshs.

    Sério: o Liverpool tomar um calor do Grêmio. Sem brincadeira.

    Bayern é bom time.

    O Gilberto Silva foi bem. Meu ponto é que o nosso ponto de equilíbrio no meio campo era um jogador de 34 anos que joga na Grécia.

    Tem algo de errado nisso.

  • 44. Prestes  |  05/07/2010 às 22:43

    Concordo De Santi.

    E aí quem gere a seleção não tem o q fazer. Esses dias os caras do Sportv tavam querendo q se convocasse mais jogadores q atuam no Brasil.

    Mas tu convoca um jogador do Inter, no outro dia ele tá no Getafe, ou no Lokomotiv.

  • 45. almilano  |  05/07/2010 às 22:44

    #42 Prestes.

    Jogou? Contra a Coréia do Norte o time aqui do IMPEDIMENTO vence.

    Costa do Marfim eu até tinha mais preocupação, mas tá léguas atrás do Brasil.

    Portugal foi aquele jogo horrível.

    Chile é o Chile, freguês eterno.

    E aí veio a Holanda, uma seleção organizada. Mesmo assim, jogamos bem no 1o tempo.

    O problema é que jogamos mas não MARCAMOS.

  • 46. almilano  |  05/07/2010 às 22:45

    #43 De Santi,

    Não tô falando da última temporada. Tô falando em relação a ser um grande Clube. Se for por isso, o Real Madrid foi tão mal quanto Juve e Liverpool.

    Mas também, como a Juve não iria mal, com Felipe Melo de volante? huehuehuehuehuehuehueh

  • 47. Prestes  |  05/07/2010 às 22:46

    O Brasil jogou bem contra Costa do Marfim, Chile e muito bem no 1 tempo contra Holanda, e marcava muito bem, mas deu branco. Acontece.

  • 48. almilano  |  05/07/2010 às 22:48

    #47 Claro que acontece Prestes.

    Mas pra isso tu teria que ter no banco alguém pra tentar mudar esse panorama.

    E aí tu olha pro banco do Brasil e tinha josué, Julio Baptista, Grafite… esse foi o problema

  • 49. Leonardo  |  05/07/2010 às 22:52

    O que dizer da geração da Holanda, então, onde Sjneider é craque e Robben é deus??
    O time do Brasil nunca vai ser tão ruim assim, como diz no post. Jogador por jogador, é melhor que 3 semifinalistas.
    Concordo com o 19.
    Faltou técnico.
    A orientação de Dunga para os jogadores na beira do campo é “vamo jogá”. Depois de tantos treinos fechados, era para termos mais jogadas, mais alternativas. Quando a Holanda parou de respeitar o Brasil no segundo tempo, mereceu ter vencido de 4×1, e não o fez porque seus atacantes choram de ruins.

  • 50. Matheus von muhlen  |  05/07/2010 às 22:52

    Só para fazer um exercicio nesta copa do mundo:

    J Cesar, Maicon, Lucio, Juan, Felipe Luis, G.Silva, Sandro, Ramires, Ganso, Pato e Luis Fabiano

    Banco: Vitor, Daniel Alves, T. Silva, Luisao, Marcelo,Airton, Lucas, Hernanes, Kaka, R.Gaucho, Robinho e Nilmar,

    Melhor e mais novo não?

  • 51. Alexandre de Santi  |  05/07/2010 às 22:53

    #44 Prestes,

    Só a ilusão provocada pelo falso brilho europeu explica que jogadores excelentes como Hernanes ou Elias não sejam alternativas lembradas para o meio campo brasileiro.

    Para muita gente, o jogador não é alternativa para seleção se ainda não foi pro Exterior. Mas o Hernanes, por exemplo, só vai ser melhor jogador se ele for prum Chelsea da vida. Pra ser titular. Se ficar no banco, perde o VIÇO.

    O Elias vai ser convocado no instante que ele vestir a camisa do BÉTIS. Nenhum sentido.

    Outro exemplo. Qual foi o lateral esquerdo brasileiro mais eficiente nos últimos 4 anos? Com títulos todos os anos? JORGE WAGNER. Digam o que quiserem, não é meu jogador favorito, mas ninguém discute o currículo e a eficiência do cara.

    Pq nunca foi lembrando pra Seleção? Porque não foi comprado pelo WEST HAM. No dia que ele for vendido pro Olympique de Marselha, vai ser convocado.

    Odeio a Europa, hshshs.

  • 52. Gels Job  |  05/07/2010 às 22:56

    Ao contrário dos comentaristas sabichões que dizem que “já sabiam” depois do jogo jogado, eu vou dar meu pitaco agora sobre o provável novo técnico da seleção.
    Vai ser Leonardo, que é um mauricinho que pouco sabe de futebol. Sua passagem pelo Milan, seu primeiro trabalho como técnico, foi um rotundo fracasso.
    Ricardo Teixeira, presidente eterno da CPF, o escolheu por causa de sua docilidade. Jamais Leonardo vai desobedecer uma ordem do chefe. Talvez este tenha sido o maior pecado de Dunga. Contrariou interesses poderosos e como tal se tornou um indivíduo perigoso para o projeto de poder perpétuo dos dirigentes da federação.
    É com tristeza que mais uma vez voltamos ao passado no futebol brasileiro. Voltaremos ao futebol “faceiro” que desde 1970 não leva mais ninguém a lugar nenhum. Novamente quem dará as cartas será a Globo e sua fábrica de vaidades futebolísticas. Novamente não teremos uma concentração de jogadores, mas sim bagunças que varam a noite.
    É uma pena, pois perdemos a chance de avançar muito com Felipão ou Mano. Mas estes não correspondem ao “perfil” de Ricardo Teixeira.

  • 53. Prestes  |  05/07/2010 às 22:57

    Felipe Melo é um baita volante, mas tem esse problema de ser estourado.

    Nunca tinha perdido um jogo pela seleção. Tem se não me engano, 20 vitórias, dois empates e uma derrota pela seleção. É um baita acertador de passes (e canelas, huhuddah).

    Fosse eu o treinador daria nova chance a ele, quando a poeira baixasse.

  • 54. Prestes  |  05/07/2010 às 23:00

    Alexandre, só que nem sempre o treinador espera o jogador ir pra Europa. Muitas vezes ocorre o contrário. Tu convoca e o cara no outro dia vai para a Europa.

    Se o Brasil convocar 23 jogadores q jogam no Brasil para o próximo amistoso, no jogo seguinte uns 15 vão estar negociados com o Shaktar Donetsk. Fora os que só jogaram na sub-20 e já se bandearam.

  • 55. Alexandre de Santi  |  05/07/2010 às 23:05

    #54 Prestes,

    Sim, concordo.

    Me perdi um pouco na conversa, mas meu ponto é que os clubes brasileiros são bem melhores do que muita gente dá crédito. Eles realmente produzem excelentes jogadores.

    Só que o mercado do futebol estraga esses jogadores levando essa gurizada para times de terceira categoria, com técnicos ruins, colegas medíocres e estrutura mediana.

    Se o Kaká tivesse ido pro Shaktar, e não pro Milan, seria qualquer um. Ele ficou bom porque amadureceu num clube de ponta.

  • 56. Prestes  |  05/07/2010 às 23:07

    Quanto a ter faltado banco não discordo, Milano. Concordo plenamente, embora não veja ninguém q poderia mudar aquele jogo, no momento em q jogadores experientes como J. César e Juan fazem merda.

    Ainda assim foi um erro evidente do Dunga, não tinha pq levar o Kléberson, Josué, Ramires e não levar mais um meia ofensivo. Mas acho q é um erro q não apaga o bom trabalho.

    Todos os times, inclusive o campeão, terão cometidos erros parecidos. Futebol é mto acaso. Em 2002, o Brasil teve mais sorte q juízo, p. ex.

  • 57. Frank  |  05/07/2010 às 23:08

    Pela lógica do Prestes, Dunga >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Falcão…

    Nenhum sentido…

  • 58. Prestes  |  05/07/2010 às 23:08

    Concordo plenamente, De Santi.

  • 59. Prestes  |  05/07/2010 às 23:09

    Na seleção, Frank. Sem dúvida.

  • 60. Prestes  |  05/07/2010 às 23:11

    Ou tu acha q o Ronaldinho é maior q o Renato no Grêmio?

  • 61. almilano  |  05/07/2010 às 23:13

    Isso Prestes. Dunga errou e acertou, futebolisticamente falando. Mas aí ele piorou tudo ao brigar com a imprensa “de graça”.

    Lembrou o Miranda em 2000/2001, brigou com toda a imprensa ao mesmo tempo. Porra, passei a Copa do Mundo ouvindo coletivas do Dunga e não ouvi 3 perguntas/respostas sobre tática, possibilidades de time, movimentação da equie.

    Era só ele falando da imprensa e a imprensa falando dele, se fudê.

    Mas o Brasil não marcou como deveria, a meu ver. Tanto que perdeu, hueheuuehuehuehueh

  • 62. Frank  |  05/07/2010 às 23:14

    Futebol não se mede só por títulos Prestes,

    Senão, o Gabiru seria maior que todos os jogadores do Inter da final da Liber de 80…

  • 63. almilano  |  05/07/2010 às 23:21

    #62 Frank,

    Mas e não é?

    ashuidhasidhiasudisaudiuashdhsi

  • 64. Frank  |  05/07/2010 às 23:26

    #63
    hfhaoiahoiafdhoaifdhouhasuhoh

    Pior almilano, retiro o que eu disse…

    UH UH UH, ME PERDOA GABIRU!

  • 65. Lucas Cavalheiro  |  05/07/2010 às 23:48

    Fecho com o Santi e o Prestes nessa conversa.

    Indo além:

    A Seleção PRECISAVA de pelo menos uma passagem do Dunga. Precisava resgatar o amor a camisa, o comprometimento com a seleção, coisa que se perdeu após 2002. Era jogador fingindo lesão pra não jogar, era jogador dizendo que “não tava a fim de ir pra seleção”, tirando o pé em dividida. Pô, eu sou do tempo que vestir a amarelinha era o sonho de toda a piazada.

    O grande problema, pelos discursos atuais (Ricardo Teixeira, no Bem INIMIGOS), é que tudo que o Dunga fez foi errado e, daqui para a frente, será feito tudo ao contrário.

    Será um GRANDE erro.
    Pega esse time e poe um Kaká a 100% e mais um cara no meio/ataque capaz de decidir, e teremos marcação E espetáculo.

    Só pegar os times campeões:
    94: Romário e Bebeto, talvez a maior dupla que a seleção já teve.
    2002: Rivaldo e Ronaldo. Poe ainda o Ronaldinho, que estava virando um grande jogador.

    E em 2010?
    Kaká e … … Robinho??? Luís Fabiano???
    E não me venham com Ronaldinho Gaúcho, Ganso. Nem se compara a 2002 e 94.

  • 66. Francisco Luz  |  06/07/2010 às 00:22

    O Kaká se escondeu da seleção em 2007 e foi o camisa 10 agora. NENHUM SENTIDO nisso de “amor à seleção”. No geral, no geral, os caras sempre gostaram de ser convocados – as exceções, como o Adriano e o Ronaldo em 2006, é que chamaram a atenção.

    Lúcio, Juan, Juninho Pernambucano, Zé Roberto, Fred… todos estes se dedicaram ao máximo quatro anos atrás.

    Continuo não vendo diferença nenhuma na preparação das duas últimas copas. Uma foi com putaria liberada, a outra foi uma clausura de mosteiro. E os dois times eram fracos – esse de agora era MUITO fraco.

    Acho o Campeonato Espanhol uma farsa, como a maioria dos seus jogadores. Mas o Xavi, que não faz uma boa copa, e o Iniesta entrariam como titulares ABSOLUTOS da seleção hoje. E não só eles: o BRADLEY, dos ESTADOS UNIDOS, é melhor volante do que Gilberto Silva e Felipe Melo.

    O Brasil não jogou bem. Só tinha contra-ataque, e quando não pode jogar assim, perdeu.

  • 67. Eduardo  |  06/07/2010 às 00:24

    podem até criticar e achar que o Ganso não resolveria… explico usando o conceito da ATP (tenis)… jogador CRESCE porque joga COM OS BONS… O Ganso é uma promessa, sim ele é, como o Bruno (GREMIO) e Chiquinho (inter) também foram. PORÉM, ele teria a chance de jogar ao lado de outros BONS jogadores e suas possiblidades de estourar seriam grandes…. mas o DUNGA preferiu levar outros jogadores… fez opção, ERROU… apostou a ficha errada e a banca LEVOU…

    mas como disse o Chico Light, talvez faltou futebol… simples assim…

    vale lembrar nem sempre o melhor ganha e por isso gostamos de futebol… acho que se o Brasil jogasse 5 vezes com a Holanda, só perderia uma… infelizmente justo na Copa e com falha do JC (que raramente falha – deve ser praga do Victor hehehe).
    ——————————-
    #50 Prestes, maior do que o Renato no GRÊMIO (jogador) não existe nem projeto ainda…. nos bastidores, tem 2 (Koff e Rudi A. Petry). por serviços prestados…

  • 68. Caue Fonseca  |  06/07/2010 às 00:38

    Team Santi também

  • 69. Carlos  |  06/07/2010 às 01:02

    Ai ai…se a gente tivesse ganho em 82, essa raiva toda não tava por ae…

    Dizer q o Dunga é maior q o sócrates é demais.

    Não dá pra comparar era Playstation com era preto e branco.

    Hoje em dia o cara dá 1 balãozinho e vira craque.

    Pato? Que pato? Esse cara não joga(ou) nunca. Aparece muito mais na Caras do q no caderno de esportes.

    Essa nossa seleção era uma bosta. Assim como a da Holanda é uma grande bosta, a do Uruguai tb (me perdoa) e a da Espanha é aquele tico-tico sacal, de merda, sem fim. A que, digamos, poderia ser considerada melhorzinha (e mesmo assim é uma bosta) é a Alemanha.

    Futebol tá em crise total, gurizada.

  • 70. fino  |  06/07/2010 às 01:09

    ih, ó o tanque dando uma de mestre cabral

    8´0ioasfjdioasdfjiohuqfew98asfduiohasdfuipasduihhuiasd

  • 71. Prestes  |  06/07/2010 às 01:38

    Cara, eu só vi times jogarem tão mal quanto a seleção de 2006 quando os jogadores querem derrubar o treinador.

  • 72. Flávio  |  06/07/2010 às 06:11

    E com toda essa ruindade a campanha em 2006 ainda foi um pouco melhor que a de 2010…

  • 74. Flávio  |  06/07/2010 às 06:26

    Única notícia da Copa que ainda importa:

    http://uolesporte.blog.uol.com.br/arch2010-07-04_2010-07-10.html#2010_07-06_04_42_25-10305746-0

  • 75. Luís Felipe  |  06/07/2010 às 07:38

    Dunga não jogou mais que Sócrates? Ok. Concordo.

    Para a história da Seleção Brasileira não há comparação. Sócrates não ganhou nem uma Copa América. Não vamos nem falar em Copa do Mundo.

    Muitos laterais foram melhores que Cafu. Vários atacantes foram melhores que Rivaldo. Outros tantos volantes, melhores que Dunga. O que estamos falando aqui é de história na Seleção. E a história do Dunga na Seleção é uma das maiores. Podem não gostar dele, mas não há como admitir isso.

    Clemer é mais vencedor no Inter que Taffarel, mesmo sendo um jogador muito inferior.

    Carlos Miguel foi muito menos jogador que Ronaldinho Gaúcho e tem muito mais história no Grêmio.

    É a isso que eu me refiro.

  • 76. Lucas Cavalheiro  |  06/07/2010 às 08:09

    #75

    Não adianta tentar. Já desisti.

  • 77. Lucas Cavalheiro  |  06/07/2010 às 08:16

    @LuisFVerissimo

    “Mas… Se aquelas duas bolas chutadas pelo Kaká tivessem entrado, a história do jogo seria outra.”

    “Foram chutes que o Kaká não costuma errar, daí eu destacar este “se” em particular.”

    Dizer que essa seleção NÃO JOGOU é ignorar alguns fatos e pensar só no resultado final.

  • 78. Flávio  |  06/07/2010 às 08:31

    Mas isso vale para qualquer copa:
    – Se Zoff não fizesse milagre na cabeceada do Oscar em 82
    – Se Zico (ou Sócrates, ou Júlio César) não perdesse o pênalti em 86
    – Se o Müller não perdesse o gol feito em 90…

    A ideologia de só ver o resultado final é típica do Dunguismo. Estranho não querer que ele seja avaliado por seus próprios critérios.
    __________________________________

    Quanto ao Sócrates, não vejo necessidade de diminuir sua importância para exaltar o Dunga. Por que essa obsessão por 82? Será que é tão difícil assim reconhecer que os dois foram grandes jogadores? Não é preciso diminuir Falcão, Sócrates, Zico, Júnior, etc, para reconhecer a importância de Dunga, Cafu e outros ídolos mais recentes.
    __________________________________
    Ainda sobre essa questão de maior x melhor. O Luís Felipe cita os exemplos de Clemer e Carlos Miguel, que seriam “maiores” do que Taffarel e Ronaldinho porque ganharam mais títulos. Discutível. Ronaldinho entrou em quase todas seleções de todos os tempos do Grêmio feitas nos últimos dez ou oito anos. No Inter, Taffarel só é menos votado que o Manga como maior goleiro da história do clube.

  • 79. Carlos  |  06/07/2010 às 09:50

    Esse SER maior ou menor tem a ver com sorte tb, porra.

    Por esse critério o Alexandre Xoxó tem o mesmo peso que o Renato.
    O Afonsão é a mesma coisa q o Baltazar.

    A seleção de 82 jogava pra caralho, qual o problema em admitir isso? Não ganhou pq não era pra ganhar, pq pegou uma seleção italiana muito boa pela frente. Mas era um BAITA time.

  • 80. Guto  |  06/07/2010 às 10:19

    Não é só por causa de títulos que Carlos Miguel >>> ABISMO >>> R. Gaúcho no Grêmio.

  • 81. Godo  |  06/07/2010 às 10:19

    Dunga montou um time com uma defesa que era pra ser infalível, mas falhou.

    A falha dele foi não ter levado um nome que pudesse mudar o jogo quando a coisa encrespasse – como encrespou, após o 1º gol laranjinha. Mudar o jogo passa por dominar a bola e criar avanços.

    No banco, havia Grafite, Gilberto, Kléberson (!!), J. Baptista. Quem convocou – porque decerto confiava na qualidade deles – esses nomes? Dessa crítica, não tem como ele querer se esquivar.

  • 82. Lucas Cavalheiro  |  06/07/2010 às 11:18

    #79

    Mas é claro que tem a ver com SORTE, que no futebol às vezes pode ser lido por ESTRELA.

    A seleção de 82 jogava pra caralho, qual o problema em admitir isso?

    Alguém disse que não?

    #78

    Eu não diminui Sócrates para exaltar Dunga. Maior e Melhor são duas coisas bem diferentes. Como bem citado pelo Carlos, MAIOR não envolve só qualidade, mas N outras coisas, inclusive SORTE.

    Só para dar mais um exemplo:

    Não há dúvidas de que o maior craque do Inter foi Falcão. Mas, em IMPORTÂNCIA, Fernandão é maior. É simples assim.

  • 83. Fred Neumann  |  06/07/2010 às 11:48

    Muito bom, Luis Felipe.
    Recebi seu texto via lista de e-mails da minha turma de futebol.
    Todo mundo elogiando á beça.
    Você tem futuro e presente, hehehe!
    Voltarei mais vezes.

    um abraço,

    Fred Neumann

  • 84. Prestes  |  06/07/2010 às 11:48

    Carlos, pra mim, ser menor q o Dunga na Seleção não diminui ninguém. O Dunga é um gigante na seleção.

    Evidente q a seleção de 1982 jogou muita bola e faltou sorte. É o que eu defendo, em bem menor escala, para essa de 2010. Jogou bem, mas perdeu, faz parte do jogo.

    Bem diferente de 2006, em que não entrou em campo.

  • 85. Godo  |  06/07/2010 às 12:04

    Outra coisa é esse negócio chamado derrota, que os torcedores canarinhos não administram muito bem em Copa.

    Alemanha, que tem 2 títulos a menos que o Brasil, esteve em 11 (ONZE) semis, ou seja – perdeu 8.

    Você não vê alemão dizendo que venderam a copa, atacante teve piripaque e outras CAROCHINHAS.

  • 86. Alexandre N.  |  06/07/2010 às 12:22

    Todo técnico cometeu os seus pecados. Em 1994, o maior pecado do Parreira foi ter convocado Paulo Sérgio. Em 2002, o maior pecado do Felipão foi ter convocado Vampeta, Ricardinho e Edilson. Claro que estas são as minhas opiniões.

    Dunga tinha um planejamento bem certinho na cabeça dele. Ele só esqueceu de que as aleatoriedades da vida são muito cruéis e que elas existem. Quando que ele ia pensar que talvez fosse precisar MESMO do Julio Baptista? Porém, mesmo com os pecados que ele cometeu, não se pode tirar o mérito dele ter feito um grande trabalho durante este período na seleção.

    O que mata mesmo é este maldito maldito hábito que existe aqui no Brasil onde qualquer coisa que dê errado precisa sempre de um culpado pra ser queimado. Lembra muito até a Inquisição…

  • 87. Álisson  |  06/07/2010 às 12:31

    Falando em jogadores de outras seleções que pegariam lugar na brasileira, aquele lateral esquerdo de Portugal, Fábio Coentrão, joga mais que o Michel Bastos.

  • 88. Alexandre N.  |  06/07/2010 às 12:32

    #87

    Pra mim, um dos grandes nomes da posição até agora nesta Copa.

  • 89. Zé Carlos  |  06/07/2010 às 12:34

    Kaká = Raí
    Robinho = Sem comentários

  • 90. Alexandre N.  |  06/07/2010 às 12:46

    #89

    Bom, quanto a comparação entre Kaká e Raí, ambos têm atenuadores plausíveis pra justificar o baixo rendimento deles em Copa. Mas mesmo estes atenuadores não servem pra serem usados como desculpas pra uma “santificação” deles.

  • 91. Flávio  |  06/07/2010 às 12:47

    Nem critico o Dunga pela escolha dos titulares. Tirando a lateral-esquerda e talvez um dos volantes, o time era esse mesmo. Kaká, Robinho e Luís Fabiano teriam que ser titulares de qualquer forma, o problema é que não havia bons reservas (com exceção do Nilmar) do meio para a frente. Robinho e Luís Fabiano não foram mal, apenas não tiveram a capacidade de decisão que se espera de uma dupla de ataque da Seleção. Kaká teve alguns bons momentos contra Chile e Costa do Marfim, mas não estava nas suas melhores condições.

  • 92. Raphael Zarko  |  06/07/2010 às 12:48

    Se quer ver as coisas somente por esse ponto de vista, está corretíssimo. Mas tire o exemplo do Socrátes, tínhamos C.A. Torres e Rivellino – dois campeões mundiais – criticando a seleção desde o início.
    Lembre-se também que Bebeto e Mauro Silva eram jogadores do La Coruña em 1994. O Deportivo é um time mediano. Ou seja, que se dane se L. Fabiano ou Nilmar são de times medianos também. São muito melhores que Van Persie etc.
    Se Robinho está decadente, Klose estava o q? Pelo que dizem – esse eu não acompanho – o cara simplesmente só joga pela seleção alemã.
    Tínhamos bons jogadores – fora os “óbvios”, como Hernanes e Marcelo, que foram ignorados até hoje eu não sei porque. Tivemos Alex, ex-Inter, um que nem gosto muito como Diego Souza, entre outros que se eu citar aqui será apenas minha opinião.
    Mas vou parar de discutir nomes por aqui, aliás, parei bem antes da convocação, porque já sabia que Dunga achou que não precisaria de talento demais para ganhar essa Copa. E em tese não precisava mesmo. A Holanda é sim mediana. Tem jogadores cai-cai, como tem Argentina, Uruguai etc e tal. Não são só os brasileiros…
    O Brasil perdeu, sei lá porque, por uma coisa bizarra, uma falha monumental. O time para mim continua sendo muito bom, mas perdeu…

  • 93. Prestes  |  06/07/2010 às 12:59

    “Alemanha, que tem 2 títulos a menos que o Brasil, esteve em 11 (ONZE) semis, ou seja – perdeu 8.

    Você não vê alemão dizendo que venderam a copa, atacante teve piripaque e outras CAROCHINHAS.”

    Perfeito, Godo. (a não ser pelo fato de q agora eles estão na sua 11a.) Mas é isso aí, o brasileiro passou do complexo de vira-latas para achar q tem q ganhar sempre.

    E a nossa geração é ainda mais mal-acostumada, porque viu a seleção chegar em três finais seguidas.

  • 94. Prestes  |  06/07/2010 às 13:10

    Minto, os alemães estão na sua 12a. semi-final mesmo.

  • 95. Chico  |  06/07/2010 às 13:29

    Clemer >>>>>>>>>>>>>>>>> Taffarel

  • 96. Y  |  06/07/2010 às 14:06

    #12:

    Se Lulinha tiver em 2014, eu deixo de ser corinthiano. Esse moleque não serve nem para reserva do Santa Cruz.

    Pensando bem, eu continuo sendo corinthiano, pois eu quero mais que a seleção se EXPLODA, tô nem aí, pois assim eu vejo todos aqueles que falam mal do meu time (ou seja, o Brasil todo) SE FUDENDO BEM GOSTOSO, assim sendo, O SEU SOFRIMENTO É MEU PRAZER.. É um prisma que descobri recentemente e faz total sentido. É um belo lado do futebol, ver todos os seus inimigos sofrendo ao mesmo tempo.

    (PLÁGIO DO NACIONAL-URU A SEGUIR:)

    si no sos del Corinthians… JODETE!!!!!!!!

  • 97. Y  |  06/07/2010 às 14:08

    #87:

    LUCIDEZ. Concordo plenamente.

  • 98. Ernesto  |  06/07/2010 às 14:12

    Bah, agora a salvação da lavoura era Hernanes, Pato (?), Lucas (?) – estes dois ultimos reservas em seus clubes.

    Aí é brincadeira. Falassem desses jogadores depois dos 3 a 1 em Rosario. Ou dos 4 a 0 em Montevideu, e eu levaria a sério.

    Texto perfeito.

    E não ha nada de dunguismo. Quem criou essa historia foi justamente a paulistada, cariocada, imprensa sem vergonha, classificando 90 de era dunga.

    Pois lá também não observaram a “atuação”, mas só o resultado.

    Quer dizer, falta muita coerência. É muita contradição, velho. Falam em convocação de reserva da Roma, mas querem o reserva do Liverpool, um guri de merda que casa aos 20 anos, com 40 milhoes na conta.

    Aí falam que na Olimpiada a culpa é do tecnico, porque perdeu, levou um descompromissado para ser o líder do time.

    Mas quando a seleção ganhou, aí o “avião tava em bom rumo no atlÂntico” (COVARDE, Teixeira, 2010). Aí a barca tava bem, Kaká era craque, sem nenhuma ressalva.

    Bah, tá loco.

  • 99. Ernesto  |  06/07/2010 às 14:13

    Pato – Além de burro, raule, amador, não joga nada. Teve um mundial sub-20, uma libertadores, uns 3 campeonatos italianos já, olimpíada, e NUNCA mostrou essa genialidade toda.

    2014 – Dale argentina, tomara que ganhe essa porra, e faça o maior maracanazzo da história do universo

  • 100. Ernesto  |  06/07/2010 às 14:17

    Bah, fábio coentrão, de um time que só fez gol na coréia do norte. Tudo bem, opinião é opinião

  • 101. Junior  |  06/07/2010 às 14:18

    “Não há dúvidas de que o maior craque do Inter foi Falcão. Mas, em IMPORTÂNCIA, Fernandão é maior.”

    Não acredito que li isso. O Fernandão teria que nascer de novo para ser mais importante que o Falcão. O Fernandão é um dos maiores jogadores da história do Inter, entra em qualquer seleção do time ideal do Inter de todos os tempos. No entanto, Falcão e Figueroa são MITOS da história colorada moderna, são incomparáveis a qualquer outro jogador.

    Essa história de que o Dunga foi mais importante que o Sócrates só existe no RS, em nenhum outro lugar do mundo isso existe. O Dunga foi um bom jogador e só isso. Ele foi apenas um coadjuvante nos títulos daquela geração, como o Aldair, por exemplo. Os protagonistas foram Romário e Bebeto. Até a liderança dele precisa ser esclarecida. Ele só foi capitão da seleção porque o Raí, o capitão original (ironia do destino, o irmão do Sócrates) saiu do time. Já o Sócrates sempre foi capitão da seleção na Copa de 82. E entre os seus “capitaneados” estavam jogadores como Zico, Falcão, Junior, etc. A frase do Cruijff mostra que até no exterior o Sócrates é mais representivo como jogador da seleção brasileira que o Dunga. E isso não é demérito nenhum para o Dunga.
    Não é por títulos que se mede a importância de um jogador para um clube ou seleção. Faço uma comparação que é ruim para o Sócrates. Ele ganhou uns três ou quatro títulos pelo Corinthians e o Rivellino nenhum. Mas o Rivellino é muito mais importante para a história do Corinthians. Se eu adotar os títulos como critério fundamental, vou ser obrigado a dizer que o Fabiano Eller é mais importante que o Gamarra para a história do Inter. E que o Rodrigo Palacio (que conquistou várias Libertadores) é mais importante que o Maradona (que só conquistou um campeonato metropolitano) para a história do Boca, entre inúmeros outros exemplos.

  • 102. almilano  |  06/07/2010 às 14:19

    #99

    Mas por que não te muda pra Buenos Aires e vai torcer pra ver o Maradona PELADO?

    Tá loco meu.

    Tá bem então, o Lucas joga menos que o Josué. O Pato joga menos que o Grafite e o Hernanes joga menos que o Felipe Melo.

    E claro, eles não irão melhorar na carreira, pois já são rodados e velhos. Mel dels, isso só pode ser sacanagem do Ernesto.

    E mais, Pato com 17 anos já era campeão mundial, porra. O piá ainda é um guri de merda, porque hoje tem 21 anos.

    Mas fica com teus super-heróis brasileiros aí, aliás, que nada, VAZA PRA ARGENTINA!!!

  • 103. Ernesto  |  06/07/2010 às 14:23

    Bah, Bradley melhor que Gilberto Silva e Felipe Mello, das duas uma: ou muito ranço, ou muito oportunismo.

    Bah, a cada comentário lido, eu vejo uma espuma de raiva sendo destilada.

    E é muito engraçado isso que o texto cita. O mesmo Júnior, que em 1982 fica igual a um paspalho, grudado na trave, dando condição e ainda por cima levantando o braço pedindo impedimento do Rossi, é o cara que agora, em 2010, vem dar letra de atuação, de destempero do Mello, e etc.

  • 104. Ernesto  |  06/07/2010 às 14:26

    Cara, olha o que tu tá falando.

    Essa foi a copa em que mais eu vi um país se AUTO SECAR. E tu quer que eu vá pra Argentina ? Tá maluco ? Vai tu e esses retardado que agora estão nessa caça às bruxas.

    Não sei se Josué não é melhor que Hernanes. Na seleção teve melhores resultados, no Sao paulo tambem.

    Felipe Mello foi aquilo que o Prestes falou lá. Uma unica derrota. Se tu tivesse vindo com esse papo quando o “avião tava bem”, para parafrasear aquele vadio, eu aceitaria.

    Agora, no bem bão da OCASIAO, vai te deitar.

    E larga mão de ficar indignadinho, igual ao Claudio Bier e o Sieggman, teus desafetos

  • 105. Ernesto  |  06/07/2010 às 14:28

    Campeão mundial de clubes = 2 jogos disputados.

    Que baita argumento, hein ô BRASILEIRÃO ?

  • 106. almilano  |  06/07/2010 às 14:37

    Ah tá, então copa do mundo nao conta, pq sao so 7 jogos.

    O que vale sao as eliminatorias, onde o cara joga 70000000 partidas.

    Mel dels…

    E Pato jogou no time mais decadente da história do Milan nos últimos anos.

    Tá bem, Josué é melhor que o Hernanes HOJE. Tá certo, tá certo.

    Eu acho que o Dunga tinha que ter trocado algumas POUCAS coisas na convocação, e disse isso aqui no dia. Até o Ronaldinho Gaúcho me servia pro lugar do Kaká, que não jogou bem a Copa por um motivo simples: estava fora de forma, porque passou o ano lesionado.

    E quem fica “indignadinho” aqui, inclusive xingando os outros, não sou bem eu, ARGENTINÃO!!!!

    Confessa pra nós que tu queria mesmo era ver o Maradona PELADÃO!!!

    asdhasiudhasuidhasiuhdasiudhasiudhahsi

  • 107. Francisco Luz  |  06/07/2010 às 14:40

    Pato reserva do Milan não merece comentários, simples assim.

  • 108. Junior  |  06/07/2010 às 14:41

    Apenas o Dunga, o Ernesto e a mãe do Josué acham que o Hernanes joga menos que o Josué. Ernesto, nem os dois jogos no Mundial eram necessários para ver que o Pato é um jogador acima da média. Apenas o 1º tempo do jogo contra o Palmeiras já mostrou isso. E entre todos os jogadores que já passaram pelo Campeonato Italiano ele é o único que igualou o nº de gols do Giuseppe Meazza tendo a mesma idade do Meazza. E o Pato tem só 20 anos, o auge de um jogador de futebol é entre 26-28 anos. O auge dele será na Copa de 2018, com 28 anos.

  • 109. fino  |  06/07/2010 às 14:42

    PATO RAULE

    huaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaklsfd..cxxczzzzzzz

  • 110. Ernesto  |  06/07/2010 às 15:05

    Porra, um tira com a minha cara porque eu falo do Josué, alegando que é um jogador ultrapassado.

    Daí outro vem me puxar exemplos do Pato em 2006.

    Almilano, amante do Tite, faz só essa tarefa.

    Pega dois jogos pra ver:

    Copa américa 2007: Brasil 3 x 0 Argentina. Meia cancha brasileira: Josué, Gilberto Silva, Elano (depois Daniel Alves) Julio Batista.

    Olimpiada, 2008: Argentina 3 x 0 Brasil. Meio de campo brasileiro: Hernanes, Lucas, Anderson, Ronaldinho Gaucho.

    Se estiver errado o da olimpíada, pelo menos os dois QUERIDÕES de vocês estavam lá.

    Meio de campo da argentina nesses dois torneios: Copa américa era Veron, Mascherano, Messi Riquelme.

    Olimpiada era Gago, Mascherano, Messi, Riquelme.

    ou seja, os parâmetros de vocês não são os mais confiáveis

  • 111. Ernesto  |  06/07/2010 às 15:07

    Copa do Mundo são sete jogos, mas é outra história, fase de grupos, etc,

    Pressão maior.

    Pato no mundial clubes 2006, se resume a dois lances: gol impedido contra o Al Ahly, e aquela embaixadinha de ombros.

    Nem tocou na bola contra o Barcelona.

  • 112. Ernesto  |  06/07/2010 às 15:09

    Peçam Ganso, Neymar, Ronaldinho Gaucho, alguem que desse criatividade. Eu concordaria com a idéia do argumento.

    Agora, pedir outros volantes, que não tiveram sucesso na seleção, para o lugar dos que lá estavam, quando a nau estava irretocável, é contradição.

  • 113. matheus furtado  |  06/07/2010 às 15:20

    #92

    O Klose nessa última temporada fez 4 gols.

    ——-
    E o outro lá em cima elogiar o fábio COENTRÃO… e páfudê….

  • 114. almilano  |  06/07/2010 às 15:25

    A diferença é que o Pato, o Hernanes, o Lucas ou qualquer outro mais novo, com 20, 23 anos, tem muito pelo que passar e melhorar.

    Já o Josué… mas tu não entendeu isso ainda.

    Pato, gol impedido? ME diz aí, então quer dizer que quando a bola vem da ZAGA adversária também é impedimento?

    Anotada a nova regra do blog. Já temos as leis de Sancho e de Rudi, agora temos as regras de Ernesto…

    E já que tu gosta tanto de resultado, o Tite nos deu uma Sul-Americana, já o teu AMADO Fossati…

  • 115. Gerhardt  |  06/07/2010 às 17:18

    quando vi o título do post achei que era sobre o Grêminho hehe.

    gremista não tem mais lágrimas.

    a várzea se nutre da seca.

    fico a pensar se não estamos na mesma fase do parmera pré parmalat e do colorado judiado tesão da secação mais afude de todos os tempos.

  • 116. Carlos  |  06/07/2010 às 18:33

    Pato, primeiro tempo contra o Palmeiras…

    Isso foi em…..1943…certo?

    PORRA meu….é muita loucura.

    O q q esse cara anda jogando?

    E ronaldinho gaucho? Vão sifude. O cara tá com uma barriga maior q a minha, ficou 4 anos de putaria e agora tinha q ter ido?

    É muito oportunismo, meu deus.

    Mudem o impedimento pra http://www.espn.com.br q fica melhor.

    A SAFRA BRASILEIRA É UMA MERDA, VAMOS ADMITIR.

  • 117. jo  |  07/07/2010 às 22:59

    o ronaldinho tá tão bem que aceitou rachar o salário pela metade pois até ele sabe que não joga atualmente um ovo…

  • 118. Alexandre  |  15/07/2010 às 16:08

    Muitas das coisas ditas – principalmente sobre esta ser uma geração bem abaixo da média – eu concordo em numero genero e grau – no entanto afirmar que o Dunga foi alguem é brincadeira, o Dunga nunca foi ninguem, deu uma sorte imensa do Parreira colocá-lo como capitão do tetra, se não nunca mais ia ser lembrado na vida, ele tinha um futebol mediocre, pautado na violência e na falta de respeito aos adversários. Também acredito que o Brasil poderia ter ganho a Copa mesmo com essa geração ruim, todo esse oba oba em cima da Espanha é uma bobeira sem tamanho, a Espanha toca muito bem a bola e só isso, é um time bem limitado e pouco incisivo, na verdade inventaram uma nova maneira de retranca. (1a0) em todo o jogo.
    E você também esqueceu de citar a transferencia do meia William que atuava no Corinthians, foi maior que a do Breno.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • Porque não chegaria à Libertadores. 6 hours ago
  • Fim também para o improvável Paraná 3x2 Atlético-MG, um grande jogo que vocês não previram. 6 hours ago
  • Bahia soma a taça de 2017 às de 2001 e 2002. Como em 01, ganha contra o Sport. Fez um baita jogo hoje, podia golear, mas Magrão foi enorme. 6 hours ago
  • ACABOU. O BAHIA É CAMPEAO DO NORDESTE PELA TERCEIRA VEZ. 6 hours ago
  • Juizão distribuindo cartões vermelhos pro banco do Sport. 6 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: