Bebam a Copa comigo

01/06/2010 at 09:13 159 comentários

Adolescentes entediados fazem coisas estranhas. Hoje, eles vão à frente do Nova Olaria beijar pessoas do mesmo sexo com suas franjas na frente da testa; no passado, fiz coisa pior. Porém, quando fui um adolescente entediado por um mês em uma das temporadas na Barra da Lagoa, dediquei algumas madrugadas ao hábito saudável de jogar futebol.

Jogar futebol de madrugada não é incomum, tanto que no Rio os campos do Aterro do Flamengo estão sempre lotados. Na Barra, durante o dia a pequena quadra de futebol de areia estava sempre ocupada pelo torneio local, ou por atividades bestas como ginástica em frente às câmeras. Sobrava a madrugada para os turistas. Para dar uns chutes na bola sem ter uma bola, a moral era ficar na beira da quadra esperando o convite para completar um dos times. Foi numa dessas que vesti a camiseta, sem camiseta, da Argentina pela primeira vez.

Ainda era a época da invasão argentina, dame-dos, etc., e haviam centenas de adolescentes argentinos na Barra da Lagoa. As meninas eram bem pegáveis, quando os pais deixavam chegar perto; os guris pareciam malas. Na ânsia de jogar futebol, porém, fui convidado com o meu cabelo comprido (na época, com tranças rastafari) para integrar a zaga albiceleste. O confronto era contra chilenos. Um bando deles, todos mais velhos. Argentina x Chile, clássico sul-americano. Todos sem camiseta.

Eu me considerava um zagueiro viril até jogar essa partida. Nunca vi a porrada comer tanto. Era um pouco mais alto e acabei de zagueiro central, marcando um centroavante gordo e peludo que jogava para os chilenos. Na primeira dividida, senti uma dor pontiaguda na canela – ela sangrava. Depois, vi o motivo: a unha do dedão do chileno era de fazer inveja a qualquer cavalo. Decidi marcar só na bola.

Jogamos algumas vezes durante as madrugadas e nosso time era bem superior aos chilenos, até porque corríamos mais – e futebol na areia é pra quem tem preparo. Até o momento em que surgiu um rapaz de nome impronunciável ao lado do campo e reforçou os chilenos. Era um soldado da força aérea israelense. Que treinou quatro anos nas areias do deserto. Jogava nada. Mas corria pra caramba. E sabia cruzar pra área. Era o suficiente.

Acabei ficando amigo de todos, naquele veraneio. Dos argentinos, porque me chamavam de Mambru graças ao vocalista (o cara da direita) que fazia muito sucesso na época, e com quem eu era parecido. Além do mais, eles faziam um interessante meio de campo com as suas compatriotas. Dos chilenos, porque bebiam uma barbaridade e garantiam o trago na saída dos jogos. Do soldado israelense, porque eu fazia o meio de campo dele com as brasileiras (ele não falava português) o que rendia histórias bem divertidas, enquanto eu tentava encher a cabeça dele com “pra quê matar palestinos quando se tem esse mar maravilhoso”. Ele concordava. Não sei se fui bem sucedido, mas tentei.

Aí esses dias estava vendo um comercial de uma cerveja sobre argentinos. Eles se tornaram legais, redondos: vestiram amarelo e se “converteram”, torcendo pela Seleção Brasileira. Uma outra cerveja falava em quanto somos “guerreiros”. Olha, legal. Eu me considero um guerreiro, na real. Só que eu lembro dessas historinhas da adolescência e penso: o que diabos estamos ensinando sobre a Copa do Mundo?

Primeiro, o simplismo: a Copa serve para o Brasil ganhar. E deu. A despeito do trabalho dos abnegados professores, que nos seus salários de fome resolvem fazer trabalhos com as crianças mostrando as bandeiras, os costumes e os países da Copa, a grande maioria da população não quer nem saber o que existe na Coreia do Norte ou na Costa do Marfim. São sparrings do Brasil. Servem para o Brasil massacrar no seu caminho rumo ao hexa. Fim. Se não ganhar, é fracasso extremo, supremo, absoluto. O treinador é, naturalmente, um imbecil, pois é o que nos atrapalha no caminho da vitória. A Seleção de 2006? Fiasco. Chegou às quartas de final, entre as 8 melhores do mundo, mas perdeu, logo, é um fiasco. O Brasil tem 5 Copas no currículo, logo, é vitória ou morte. Não há meio termo.

Segundo: porque precisamos passar essa imagem imbecil dos outros países? Nem adianta falar dos argentinos, é perda de tempo: inventaram uma rivalidade e levaram às últimas consequências. O desprezo nutrido pelos argentinos se deve exclusivamente devido ao futebol, pois no âmbito cultural e sóciopolítico, jamais existiu uma verdadeira rivalidade entre ambos os países. Tanto que foram amigos na Guerra do Paraguai, por exemplo. Conheço muitas pessoas que não teriam o desprendimento de jogar ao lado da Argentina contra o Chile pelo simples fato de que pensam que nenhum argentino presta. E isso, só por causa do futebol.

Esquecendo, porém, a Argentina, que é caso perdido. Onde vemos a Copa do Mundo como ela é de fato, uma celebração entre os povos? Só nas propagandas da Fifa, e dos patrocinadores oficiais. Pensem: estamos a apenas quatro anos de receber a Copa do Mundo em nossos domínios. E não há uma demonstração sequer de afeto dos brasileiros em relação a todos os povos que compartilham a maravilhosa experiência de uma Copa. Nenhuma peça publicitária. Nenhuma atividade oficial. Nada, nada, nada.

Essa enorme história anterior é uma pequena demonstração de que o futebol é um dos principais vetores de união dos povos, talvez ao lado do sexo e da música. É por isso que a Copa do Mundo é o maior evento do ano. Não é porque o Dunga levou ou deixou de levar o Ganso, ou porque paramos na frente da TV pra ver a Seleção ganhar. A Copa do Mundo é o maior evento do ano porque consegue reunir o mundo inteiro em torno da bola. Em junho, vamos nos ver torcendo para Trinidad e Tobago, por exemplo, apenas pela linda história que estão construindo em campo. Mas nada disso é aproveitado pela nossa cultura. Só pensamos em ganhar a Copa, massacrar os adversários e xingar o treinador. Nada mais.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos

Anúncios

Entry filed under: Sem categoria.

A tarde dos escolhidos Hora de seguir jogando e levantar taças

159 Comentários Add your own

  • 1. Guto  |  01/06/2010 às 09:28

    o site tá zuado, só aqui?

  • 2. Jader Anderson  |  01/06/2010 às 09:53

    Peraí, tem alguma coisa errada

    “Mais alto”? Será que eu vi o real LF na impedcopa? hehehehehehe

  • 3. Jader Anderson  |  01/06/2010 às 09:56

    Mas no ambito brasil-argentina ainda existe o preconceito duplo… negocio dos macaquitos e o complexo de turismo que fazem os locais se sentirem invadidos por outro país.

  • 4. FERN  |  01/06/2010 às 09:59

    congraçamento das nações e união dos povos é coisa dos JJOO… World Cup é COMPETÊNCIA!!!

    MATAR!!! porteños e brazucas… asushusahuhauhuahsushuas

    bela introdução LF, pena que deixei de praticar o football, agora só assisto… PERDI TODA minha desenvoltura, comparável ao PATRICIO ali nos lados da cancha… suhsuauhsuhauhuhuahuushaa

  • 5. FERN  |  01/06/2010 às 10:05

    ahhh e competência entre ASSOCIAÇÕES, acreditar em nação e pátria no football é subscrever tudo q tu negou ai no texto… LO CREO!

    pero como a FIFA deixou de ser algo sério desde a morte Jules Rimet e Stanley Rous tb nada fez…

    pelo menos temos a BOARD pra tentar conter a BAGAÇA!!!

  • 6. Cunegundes, o mulato frajola  |  01/06/2010 às 10:07

    esse negócio de paz entre os povos é coisa de pederasta, tem que matar, trucidar, picar e jogar no lixo, ainda mais os argentinos, coméqueé, mata os home e deixa as mulé, quack.

  • 7. Diogo  |  01/06/2010 às 10:07

    Desde guri aprendi que da Argentina só vem coisa ruim: frente fria, febre aftosa e cabeludo arruaceiro.

    Hhehehehheheh.

    Mas na real, acho ridículo essa rivalidade incentivada por comerciais escrotos e locutores senis.

  • 8. Jader Anderson  |  01/06/2010 às 10:12

    Eu achei esse ano as propagandas bem humoradas….

    É a mesma coisa que achar engraçado as tiradinhas do Olé por exemplo, no big deal.

  • 9. rômulo  |  01/06/2010 às 10:22

    uma vez em Remanso um argentino completou o nosso time. Era o estereótipo do zagueiro pelo qual NO PASARIA NADA. e não passou. teu texto é ótimo, LF, pq o sentimento é esse mesmo, e é o q deveria ser COMUNICADO. mas o q não é superficializado hj em dia?

  • 10. Ernesto  |  01/06/2010 às 10:31

    Bah velho, lamentável.

    ” jamais existiu uma verdadeira rivalidade entre ambos os países. Tanto que foram amigos na Guerra do Paraguai, por exemplo”

    Ou tu não foi as aulas de história, ou está te fazendo de leitão vesgo pra mamar em duas tetas.

    Cita todos os confrontos antes dessa guerra do paraguai. As invasões desses castilhanos aqui na provincia de São Pedro.

    Rosas, os conflitos e invasões espanholas, etc etc.

    E como disse o Jader Anderson, ficam com esse papo de macaquito, etc. Não valem o chão que pisam, malditos.

    Eles eram tão legais, que quando Bento Gonçalves manteve acordo de armamento, financiado pelos castilhanos, quando isso foi descoberto, foi uma baita crise no comando farroupilha, ninguém aceitava ajuda desses argentino e uruguaio.

    Por que será ?

  • 11. Ernesto  |  01/06/2010 às 10:36

    Atualmente, acho que rivalidades não cabem.

    Mas vir com esse papo de não entender o porquê delas existirem é de chorar.

    É o velho complexo de vira-lata, do brasileiro,. como disse Nelson Rodrigues.

    Quer dizer, argentino é legal, pois é “europeizado”, um povo mais culto, “politizado”, que protesta, etc.

    Brasileiro é arruaçeiro, não cumpre leis.

    Aí, quando alguém aqui se manifesta – professores, pra seguir o exemplo do texto – esses são tachados de baderneiros e vagabundos (MENDES, Coronel da paulista, 2008).

    Em compensação, os “nobres” argentinos, metem 200 por hora nas rodovias, não pagam as multas, e são vitimas.

  • 12. Ernesto  |  01/06/2010 às 10:39

    E dizer que o Brasil não demonstra afeto pelos outros povos é mais do que uma pegadinha do mallandro.

    Cara, tu só pode ser muito alienado. Enquanto pra um brasileiro, a entrada em um país da europa, Austrália, Eua, é um parto. Uma missa, cheio de restrições, burocracia do cacete, PRECONCEITO, esses estrangeiros vem pra cá, na maior, na naturalidade, entram saem, investem, lucram , tem incentivos fiscais, um MONTE DE BARBADA.

    E tu quer ainda alguma outra manifestação ? Bah, te larguei.

  • 13. Ducker  |  01/06/2010 às 10:40

    Secaremos

  • 14. Luís Felipe  |  01/06/2010 às 10:42

    Jader, a questão é que os argentinos eram baixinhos.

    Ernesto, depois te respondo, mas nem o Brasil era Brasil naquela época. Faria sentido uma rivalidade dos gaúchos com os castelhanos (e não só os argentinos), mas era bem diferente de Alemanha x França, p.ex

  • 15. vicente v.  |  01/06/2010 às 10:43

    bah, ernesto, brasileiro também faz tudo que tu reclamou. ou você realmente engole a ‘democracia racial’, o ‘povo acolhedor’, a ‘terra que plantando tudo dá’?

  • 16. Diogo  |  01/06/2010 às 10:46

    Ernesto em chamas!

    Velho, esqueça as aulas de história. Tudo contaminado pelo materialismo marxista.

    Huaaaaaaaaaaaaa.

  • 17. Daniel  |  01/06/2010 às 10:47

    Argentino bom é argentino MORTO.

  • 18. Diogo  |  01/06/2010 às 10:49

    “… no passado, fiz coisa pior.”

    JURO que prefiro não saber.

  • 19. Diogo  |  01/06/2010 às 10:50

    17.

    Uialááááá, chegou o Rei do Cangaço!

  • 20. Marcio Melo  |  01/06/2010 às 10:52

    Luís Felipe, parabéns, este foi um dos melhores textos sobre o ‘real’ significado (ou ao menos que deveria significar) da copa do mundo.

  • 21. dante  |  01/06/2010 às 10:58

    rudi, me manda um e-mail.

  • 22. Ernesto  |  01/06/2010 às 11:11

    #15

    Obvio que brasileiro faz tudo isso. É só ver que se tu for sair na rua, tá arriscando levar tiro, atualmente.

    Ou nem isso, fica em casa, como aquela família em Canoas, ontem, que um Onibus invade tua residencia. Tamanha é a varzea.

    Só contesto esse papo de que estas rivalidades são inexplicáveis. Ademais, em relação a argentinos, eles não são muito bem quistos em toda a américa do sul, não só aqui.

    E o que eu falei é fato, estrangeiro é muito bem recebido, em face ao tratamento que os brasileiros recebem. É só ver a composição do povo brasileiro que tu observa, não sou em quem digo.

    Mas realmente, LF tem razão quando diz que haveria “justificativa” de rivalidade entre gaúchos e argentinos.

    Não sei, só quis transparecer o que me ocorreu ao ler o texto. Uma certa exaltação aos outros, e uma visão de brasileiro não valendo nada. Quando na verdade todos tem seus problemas

  • 23. Luís Felipe  |  01/06/2010 às 11:34

    não, não, Ernesto. Acho que tu leu na corrida. Não é que “brasileiro não presta”, pelo contrário: o Brasil é sinônimo de Copa do Mundo, é o país mais representativo do futebol. O problema é que isso fez com que a Copa seja encarada apenas como um campeonato, e não como o grande evento que é. Isso deveria ser compreendido antes de 2014.

  • 24. Rudi  |  01/06/2010 às 11:37

    dante, mandei, o email que tu tinha meu existe sim

  • 25. Lol  |  01/06/2010 às 11:42

    Real significado da Copa: Sair do trabalho mais cedo para ver os jogos.

    e foda-se o resto.

    Mentira.

  • 26. Lol  |  01/06/2010 às 11:43

    LF, não se preocupa…a maioria dos empreiteros já se deu conta ed que a Copa é muito mais que futebol.

  • 27. FERN  |  01/06/2010 às 12:02

    Ernesto tu eh muita da HISTÓRIA OFICIAL che, mas como tu mesmo deixo escapar sempre houve uma via de mão dupla nas relações fronteiriças ai pelas bandas do Uruguay… pero tb entendo o que o LF quis escralecer:

    “estes fatos não são de domínio publico e não são os aspectos recorridos para a falsa rivalidade”

    agora repito e mesmo que fosse, como são algumas rivalidades européias relativas aos periodos REAIS (o que é ainda mas besta):

    “Preparem seus exercitos e comecem a pelear”

    pois no football o confronto é entre o TEAM da Confederação Brasileira de Futebol vs TEAM de la Associación del Futbol Argentino, compostos por jogadores que sequer nescessitam terem nascidos em dita jurisdição…

    o jogo COMEÇA e TERMINA no apito do árbitro, ate onde EU sei…

  • 28. Rudi  |  01/06/2010 às 12:06

    o correio do povo tem colocado na sessão de notícias de 100 anos atras uma história sobre um assalto brasileiro a um consulado argentino que quase deu guerra, com direito a bandeiras queimadas dos dois lados e o escambal…
    eu não conhecia isso…
    acho que tem muita coisa na história que a gente não conhece…

  • 29. FERN  |  01/06/2010 às 12:18

    e quando eu digo que começa e termina no apito da árbitro eu não diminuindo como fazem algums bobões “é apenas o jogo de futebol”, NÃO!!!

    É o jogo de football meu caro, como vou me preocupar com assuntos menores e que dizem respeitos as burocracias que comandam lá e cá… se o que eu quero e ver um GOL 1-0 ponto final.

    Não brigue por familia, pátria e ideologia, brigue por SI e brigue por TODOS.

  • 30. Cunegundes, o mulato frajola  |  01/06/2010 às 12:27

    BATE NA MINHA BUNDA E ME CHAMA DE TRRREMENDO

  • 31. Frank  |  01/06/2010 às 12:37

    Tendo em vista os impactos das últimas notícias internacionais, esse soldado israelense NÃO JOGARIA no meu time hoje…

  • 32. Frank  |  01/06/2010 às 12:39

    “Adolescentes entediados fazem coisas estranhas. Hoje, eles vão à frente do Nova Olaria beijar pessoas do mesmo sexo com suas franjas na frente da testa; no passado, fiz coisa pior”…

    O LF se entregou nesse trecho… ele é o mulato frajola, só pode ser…

    ahfaodihaoihoih

  • 33. Rudi  |  01/06/2010 às 12:44

    Frank, soldados geralmente são uns pobres pau-mandados…

  • 34. Frank  |  01/06/2010 às 12:51

    Eu sei Rudi, não te tiro a razão…

    Acho as forças armadas a maior LAVAGEM CEREBRAL que existe… antigamente, o cara tinha que verter o sangue do adversário para matá-lo… isso podia até causar algum REMORSO nos menos suscetíveis…

    Hoje a guerra é asséptica, o cara aperta um botão, joga uma bomba e mata milhares de pessoas ao mesmo tempo, e depois volta pra casa como se nada tivesse acontecido… como esses caras conseguem dormir à noite é uma coisa que eu não entendo…

  • 35. Rudi  |  01/06/2010 às 12:59

    crianças “matam” eletrônicamente desde cedo, com os counter strikes da vida…
    está se criando gerações de pessoas que não ligam pra vida…

  • 36. Frank  |  01/06/2010 às 13:03

    Bem, onde vamos parar com essa história de civilização eu não sei…

    Mas um pacifista como eu deve ter parado na década de 60… acho que estou no mundo errado então…

    ahaohfadj

  • 37. Rudi  |  01/06/2010 às 13:06

    por mim todas as guerras seriam resolvidas com o presidente de cada país subindo num octagono de mma, quem vencesse levava tudo… (ns ever and ever)

  • 38. Guto  |  01/06/2010 às 13:24

    35. Rudi | 01/06/2010 at 12:59

    crianças “matam” eletrônicamente desde cedo, com os counter strikes da vida…
    está se criando gerações de pessoas que não ligam pra vida…

    que besteira isso. senso comum total.

  • 39. Junior  |  01/06/2010 às 13:36

    Patria e futebol são coisas diferentes, torço para que no Brasil a economia vá bem, que o desemprego caia e principalmente que a violência urbana diminua. Na Copa do Mundo torço para Argentina.

  • 40. Gabriel R.  |  01/06/2010 às 13:37

    LF a Copa do Mundo é o único momento em que o Brasil deixa de lado o complexo de vira-latas e se torna a MAIOR POTÊNCIA DO MUNDO! O brasileiro passa 4 anos esperando essa porra para poder dizer o quanto o país dele é melhor que os outros. A gente passa todo tempo admirando, Suécia, Dinamarca, Estados Unidos e ocaralhaquatro por diversos motivos. E a copa é o momento em que todos os povos “gostariam” de ser BRASILEIROS. É nesse período que a gente vai vender o mito do jeitinho, da superioridade em “brincar” de jogar bola, a formação do “ser brasileiro” passa pelo futebol e obviamente a publicidade vai se apropriar disso, não tem como ser diferente.

    E mais, o momento de celebrar os povos é nas Olimpiadas, não agora.
    ljfsghlfakdg

  • 41. Allan Garcia  |  01/06/2010 às 14:01

    Ernesto claramente sóbrio nestes comentários… Tá precisando tomar umas para ver as coisas de um ponto de vista mais “etílico”.
    Hahahaha…

  • 42. Rômulo  |  01/06/2010 às 14:03

    A teoria de que o texto é sempre mais do leitor do que o autor faz sentido total. Não li no texto coisas para as quais há contestação nos comments. Por outro lado, devo admitir que meu gosto por ele está contaminado de suposições e pensamentos que ele talvez tenha só suscitado, não explicitamente.

    A ideia toda [mais geral] não parece querer tomar a Copa do Mundo como um símbolo de paz/união/solidariedade and the escambau entre povos/nações/PEOPLE. Mas quer reivindicar o simples, o espírito mais singelo e espontâneo do futebol. A Copa do Mundo, concordemos, é [existe para ser] o ápice desse esporte, e o q ele representa. Aquele inesquecível post do Thalles [pelada vista da janela do bus] vai nessa origem. Se eu ajudei a organizar a Impedcopa, por exemplo, foi por esse sentimento. Acho um mau caminho se afastar disso.

  • 43. Jader Anderson  |  01/06/2010 às 14:14

    Mentira, todo mundo sabe que tu organizou a impedcopa para jogar e beber de grátis, seu fanfarrão

    haehehehehehaeh

  • 44. Renato K.  |  01/06/2010 às 14:15

    Estereótipos, estereótipos …

    Meio off-topic (só meio porque o post é sobre a Copa do Mundo no Brasil):

    A Fifa já definiu a logomarca oficial da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. O símbolo é formado de três mãos que formam a taça do Mundial e o ano da Copa. […]

    […] A logomarca foi escolhida por uma equipe de NOTÁVEIS (grifo nosso). Quem participou da eleição foi o presidente da CBF e chefe do comitê organizador da Copa de 2014, Ricardo Teixeira, o secretário da Fifa Jerome Valcke, Oscar Niemayer, Paulo Coelho, Ivete Sangalo, Gisele Bündchen e Hans Donner.
    […]

    Eu não sei nem o que dizer.

    http://www.gazetaesportiva.net/nota/2010/06/01/638590.html

  • 45. Renato K.  |  01/06/2010 às 14:17

    #43, melhor corneta.

  • 46. Rômulo  |  01/06/2010 às 14:22

    No que fui MEIO feliz, Jader. Mas, veja, não imagino que o convite que entitula o post invite pra tomar uma BUD, especificamente. Ou o LF é muito vendido jgkajkjgk

  • 47. Caue Fonseca  |  01/06/2010 às 14:23

    Deus meu, torço para que a notícia acima não seja verdade. Mas, se for, ao menos impediram o Hans Donner de fazer uma esfera prateada, a única coisa que ocorre ao Sr. Globeleza em termos de logotipo há mais ou menos uns 40 anos.

  • 48. Jader Anderson  |  01/06/2010 às 14:26

    #47

    heahehaehehae

    E um relógio pro windows haeheahaehe

  • 49. Rômulo  |  01/06/2010 às 14:28

    Eu juro que não acreditei no que li. Só na terceira vez, agora, pude crer, mas só porque a Ivete Sangalo, nome inquestionável para qualquer questão pertinente, está ali.

  • 50. Gerhardt  |  01/06/2010 às 14:31

    entendi o papo do LF, mas discordo, pois esse lado “multifraternal” e capitalista só pode ser vivido por quem SEDIA e por quem é TURISTA no país anfitrião.
    acho q automaticamente nos daremos bem com isso, quando for aqui, desde q exista uma política de segurança pública atuante até lá.

    sempre imaginei que o futebol é o lado selvagem, INDIVIDUALISTA e egocêntrico de todo e qualquer humano.
    Ali vc faz um pequeno universo paralelo, com exércitos, batalhas e reconhecimento por suas habilidades, mesmo que, como torcedor, elas sejam apenas vestir uma camiseta e com isso envolver sua honra numa aposta.

    jogos podem ser testes morais e psicológicos para condições reais da vida. obviamente q eles escancaram e potencializam muito de cada um, para o bem e para o mal.

    se vc for um bom intérprete, poderá com um game, melhorar aspectos do seu filho.
    jura né, isso requer tempo.
    dê um game e fique sossegado por horas hehe

  • 51. leo  |  01/06/2010 às 14:47

    adolescentes entediados…

    luis felipe, tu andou vendo esse fds aquele filme das minas que se metem com os puerto-ricos e que se arrependem depois da, ã, foda ANAL?

  • 52. Carlos  |  01/06/2010 às 14:57

    Morreu aquele meu tio avô, de bagé…finalmente se entregou, com 96 anos e câncer até no dedão do pé.

    Teve uma vida sofrida, mas boa e, no fim da vida, mandou a diabete pra puta q o pariu e comeu todo quindim e doce de abobora possivel e imaginável,

    Da ultima vez q vi ele, falou de futebol e tomou sua cachacinha antes do almoço…Grande tio augusto, vai com deus!

    E sua ultima frase antes de morrer cabe bem aqui. Disse ele: pois então, vamos ter uma copa, não? e se foi…

  • 53. Caue Fonseca  |  01/06/2010 às 15:01

    #48

    relógio para o Windows em forma de uma… esfera prateada.

    Mas parece ser quente o logo, e achei uma bagaceirice digna de ivete sangalo e paulo coelho mesmo. sou muito mais daquele veiculado pelo impedimento à época:

    http://www.insanus.org/impedimento/arquivos/2007/10/impedimento_urg.html

  • 54. Francisco Luz  |  01/06/2010 às 15:08

    51: não sou o LF, mas já vi esse filme. Anne Hathaway bem SAIDINHA na película, recomendo muito.

  • 55. Rômulo  |  01/06/2010 às 15:11

    Carlos, força sempre. Lembro bem das vezes que mencionou o ancião, palavras sempre vivas.

  • 56. WTF  |  01/06/2010 às 15:17

    #51. Que filme é esse?

  • 57. Junior  |  01/06/2010 às 15:17

    Em primeiro lugar, o Junior do post 39 não sou eu.

    Compartilho da ojeriza de alguns ao “gaúcho melhor em tudo”, “o Brasil é o país do futebol”, etc. Esses comerciais tirando sarro dos argentinos seriam legais se fossem engraçados, mas são idiotas, totalmente esteriotipados. O slogan da Rede Globo para essa Copa é “o nosso esporte é torcer pelo Brasil” ou algo assim, o que evidencia qual a postura deles. O Flavio Gomes, comentarista de automobilismo, há tempos fala disso, que para a Globo os pilotos brasileiros são honestos, decentes e ótimos, enquanto os estrangeiros sempre possuem algum defeito. E nessa Copa, esse patriotismo burro será pior, basta observar a lamentável postura do Jorginho e do Dunga na coletiva da convocação da seleção, só faltou um “AME-O OU DEIXE-O”. Essa coisa da pátria de chuteiras é uma visão retrógada, do tempo do Nelson Rodrigues, quando o futebol era a única forma de reconhecimento internacional do Brasil, felizmente os tempos são ouros, não há mais sentido nisso. Eu sou radicalmente contrário a ver um filme APENAS porque ele é feito aqui, porque uma música é cantada em português, etc. Na última Copa, foi muito melhor para o futebol que o Zidane continuasse na competição, ao invés do Ronaldo e seus 100 quilos. O que me interessa é a qualidade, independente do país de origem. Eu gosto de ser brasileiro, afinal é o meu país, minha terra, mas tenho muito medo do patriotismo, fujo do patriotismo sempre que possível. Há aquela velha frase: “o patriotismo é o último refúgio dos canalhas”.

  • 58. Sancho  |  01/06/2010 às 15:18

    Li isto aqui, e parei porque morri…

    Adolescentes entediados fazem coisas estranhas. Hoje, eles vão à frente do Nova Olaria beijar pessoas do mesmo sexo com suas franjas na frente da testa; no passado, fiz coisa pior.

  • 59. Rômulo  |  01/06/2010 às 15:23

    Assino embaixo, Junior [the real, não o SANDYE].
    Chico, tu é o FL, ele, LF. vocês são palíndromos ns

  • 60. Leo Garcia  |  01/06/2010 às 15:25

    Com relação aos comerciais, tive esta conversa ontem bebendo entre amigos.
    Os argentinos costumam puxar quase sempre para emoção (vide o “Argentinos” do TyC ou de Deus da Quilmes deste ano), enquanto que os brasileiros abusam de humor, de preferência sacaneando argentinos (teve até aquele do Maradona vestindo a canarinho).

    Por isso me chamou a atenção este da TAM, uma idéia simples, clichê, porém que funciona horrores. Eu – como a maioria dos gaúchos, imagino – que não costumo dar muita bola para a seleção se comparado com o meu clube, cheguei a me arrepiar. Viva o ufanismo.
    Eis:

    Se os caras foram espertos o bastante, filmaram a reação dos jogadores assistindo (se é que passaram mesmo para eles).

  • 61. Leo Garcia  |  01/06/2010 às 15:27

    E aproveitando links, que troços mais bagaceiros isso:

    http://wc2010.liveziz.net/index.php/171/poster-32-doi-tuyen-tham-du-world-cup-2010/?lang=en

  • 62. Sancho  |  01/06/2010 às 15:28

    Tchê, um detalhe. A tensão institucional com a Argentina é REAL. Ela não invencionice de mídia. E se houve uma redução bélica dessa rivalidade, ela ainda se mantém até porque os argentinos e os brasileiros disputa(va)m a hegemonia política na América do Sul. Os quartéis da Fronteira Oeste e o tamanho diferente das bitolas das linhas dos trens estão aí como prova das desconfianças. A união episódio da Guerra do Paraguai ocorreu em virtude de um inimigo comum.

    As propagandas ruins apenas mostram como nós somos ruins DE PROPAGANDA. Esse negócio de primeiro ou fracasso, certo ou errado, goste-se ou não, faz parte do imaginário nacional; principalmente no futebol.

  • 63. Cunegundes, o mulato frajola  |  01/06/2010 às 15:37

    “A união episódio da Guerra do Paraguai ocorreu em virtude de um inimigo comum.”

    OS CIGARROS YES

  • 64. Sancho  |  01/06/2010 às 15:37

    Re 57

    Só gostaria de ressaltar que a expressão “o patriotismo é o último refúgio dos canalhas” não significa que só canalhas são patriotas, mas exatamente o contrário.

    O que a frase quer dizer é que quando canalhas não tem mais saída, eles apelam ao patriotismo como forma de conquistar empatia do interlocutor.

  • 65. leo  |  01/06/2010 às 15:39

    #56

    garotas sem rumo é o nome. o que o chico luz falou confere muito.. a moça descalça (nudez pra mim não tem meia) e de posse de uns belos seios…

    bah, sério, tenho muito tesão por adolescente. kasjdkasj

  • 66. Sancho  |  01/06/2010 às 15:42

    Re 60

    Dunga, eu fiz este espantalho pensando em você…” (2’29”)

  • 67. Ernesto  |  01/06/2010 às 15:45

    #27

    FERN, não sou trouxa. Sei da palhaçada que era o Brasil, colônia de um país lamentável como Portugal, sendo uma monarquia, ainda por cima escravocrata, e que queria ter controle total sobre uma terra que não tinha a menor relação com estas realidadeas, no caso a Provinciía Cisplatina.

    Agora, isso não impede que os fatos citados por mim sejam reais. Não é de graça a rivalidade, isso que quis dizer.

    MAs entendi o real viés do texto na resposta do Luis Felipe, então acabo por considerar impertinente tudo que havia comentado antes.

  • 68. Junior  |  01/06/2010 às 15:48

    “O que a frase quer dizer é que quando canalhas não tem mais saída, eles apelam ao patriotismo como forma de conquistar empatia do interlocutor.”

    É justamente isso o que eu e alguns escrevemos, não entendi a sua objeção. É lógico que nem todo patriota é canalha, mas isso é tão óbvio que ninguém escreveu isso.

    #62, existe uma tensão com a Argentina, em um trecho de “O Tempo e o Vento”, um personagem diz: “não presta matar isso, matar aquilo, a única coisa que presta é matar correntino”. Mas a mídia e especificamente o Galvão Bueno, aumentam excessivamente isso. Há pessoas que nunca viram um argentino na vida e dizem que detestam argentinos. É DIFERENTE da rivalidade entre times locais, de pessoas que se conhecem. Essa rivalidade é muitas vezes artificial, por causa de comerciais idiotas como os desse ano.

  • 69. Matheus von muhlen  |  01/06/2010 às 16:05

    #65
    Anna Hathaway
    dimooooooooooooooooois!

  • 70. Francisco Luz  |  01/06/2010 às 16:08

    Bah, Carlos, não tinha visto teu comentários. Meus pêsames, e muita força nessa hora. Mas que bom que, pelo visto, o cara soube aproveitar bem a vida.

  • 71. dante  |  01/06/2010 às 16:11

    eu acho a argentina um país muito sensacional e nunca encontro NENHUM motivo pra pensar o contrário.

    talvez eu tenha ALGUMA “antipatia” pelos PORTEÑOS, o pessoal de buenos aires – mas é a mesma antipatia que nutro por PAULISTAS, por exempo. asfdlaskfljaskl

  • 72. leo  |  01/06/2010 às 16:12

    #23

    é bom que isso seja compreendido antes de 2014 mesmo, porque, se tudo ocorrer como previsto, é uma copa que o brasil NÃO VAI ganhar..

  • 73. FERN  |  01/06/2010 às 16:13

    #68 junior

    e se tu investigar a diferença do correntino pro porteño… histórica inclusive…

    ANTES DE QUALQUER UM PISAR AQUI, NÃO HAVIA NADIE, PERO O SOLO ESTAVA AI VIRGEM, por mas carinho que tu tenhas pelo lugar onde nasce, isto não faz com que o outro seja EXTRANHO/EXTRANGEIRO, ele é apenas DIFERENTE…

    nem todo canalha é patriota, pero o PATRIOTISMO é CANALHA… e ñ de rosario… uhsauahsuasuahsu

  • 74. FERN  |  01/06/2010 às 16:18

    mas va lá, quem me fez acreditar nisso foi um VELHO BARBUDO do sec. XiX e outro BIGODUDO contemporânio dele referendou quando decretou a morte da VERDADE.

    enfim EU que estou vivendo no século ERRADO!!! so pode ser!!!

  • 75. Sancho  |  01/06/2010 às 16:26

    Falando em patriotismo, desde 1998 não havia um país-sede com hino tão impactante:

    Acho que os Bafana Bafana sairão em vantagem nos primeiros minutos!

  • 76. Rômulo  |  01/06/2010 às 16:34

    FERN, tive um coito interrompido dos brabos ontem, tentativa falhada de um texto pro impedimento. Só restou uma introduçãozinha metida a besta. Como o texto nunca será publicado…

    NO HAY BANDA

    O menino Arquimedes encontra algo de volumoso em sua banheira e ganha as ruas, nu, a proferir eureka!; uma macieira grávida aponta para a cabeça newtoniana; Nietzsche tem seu bigode puxado pela irmã e exclama God Dammit!, algo como “Deus está demitido!” em germano arcaico (com Roberto Justus, atingimos o século XIX – com menos coragem, é verdade).

    Enfim: as maçãs, desde que são maçãs, sempre caíram e apodreceram sobre a terra, e se há verdades a serem ditas, existem apenas para saciar nossa vontade de dizer. Ou seja: digam o que quiserem sobre “verdades”, ela não se tornarão POR ISSO verdades. A rigor, não há invenções, apenas descobertas, ainda assim particulares.

  • 77. Junior II  |  01/06/2010 às 16:34

    Eu sou o Junior do #39, a partir de agora Junior II.

    De qualquer forma concordo com o Junior do #57.

    #62, as bitolas dos trens de Brasil e Argentina são diferentes por burrice mútua, ou alguém vai invadir o outro por linha férrea?

  • 78. FERN  |  01/06/2010 às 16:40

    che, sensacional a lembraça de alguem do post sobre a copa 2014 no viejo impedimento…:

    Escândalo mesmo é a bunda duma mina q almoça no mesmo lugar q eu.
    Publicado por: Carlos em outubro 30, 2007 1:10 PM

    hahhhahahahahahhahahahahahhahahah e:

    1ª opção= guerra civil
    2ª opção= ricardo teixeira para presidente
    3ª opção= com ricardo teixeira na presidencia se inicia uma guerra civil
    4ª opção= MARACANAZO outra vez, MARAVILHA!

    Publicado por: FERN em outubro 31, 2007 6:58 PM

    APOSTO QUE VAI DAR A 3º OPÇÃO, a 4º é fato e não merece consideração!!!… uahuhsuahsu

  • 79. Sancho  |  01/06/2010 às 16:41

    Re 77

    Burrice brasileira. As argentinas seguem padrão internacional.

    Aí, os nossos ilustres e sapientíssmos líderes modificaram as bitolas na fronteira. Depois de um certo trecho, elas seguem o padrão.

    Contudo, ressalte-se que a aduana brasileira nas estradas com a Argentina foram fechadas. Utiliza-se a estrutura deles e o procedimento para quem quer ingressar no país é ágil. Já para passar ao lado argentino, amigo, é uma complicação atrás da outra, pura tosquice da Gendarmeria.

  • 80. gilson  |  01/06/2010 às 16:43

    #70 [2]

  • 81. Rômulo  |  01/06/2010 às 16:45

    Entrar no Paraguay por Posadas é pior, Sancho. CREA.

  • 82. FERN  |  01/06/2010 às 16:48

    e Sancho temos que considerar que foi num jogo de RUGBY que apesar de este ter sido ainda mas ESTUPRADO pelo PROFISSIONALISMO MODERNO, (p.e. ali estavam duas FRANQUIAS) dentro da cancha os players ainda são mas respeitadores do jogo que qualquer outro player de qq ou jogo, aliás eu diria até que a IRFB é uma éspecie de FIFA pro RUGBY, lhes faltam uma IFAB.

    VERDADE que a FOOTBALL RUGBY BOARD 1880 resolveria TUDO!!! usahushaushaushaushaushuashuah

  • 83. Sancho  |  01/06/2010 às 16:50

    Re 82

    Não, Fern. Havia UMA franquia (Stormers) e uma RELIGIÃO (Blue Bulls)…

  • 84. Thiago dos Reis  |  01/06/2010 às 16:54

    “E não há uma demonstração sequer de afeto dos brasileiros em relação a todos os povos que compartilham a maravilhosa experiência de uma Copa. ”

    Somos o povo mais carismático e que melhor recepciona turistas estrangeiros. QUER MAIS?

    Agora, copa é vencer ou vencer. grato

  • 85. FERN  |  01/06/2010 às 16:57

    falha minha sancho, é mesmo blu blues disputam disputam a vera a currir… é pq quase todos os times de super 15… (só uns 260 dias…) são franquias…

  • 86. Diego  |  01/06/2010 às 16:57

    Podem falar o que quiserem dos argentinos,mas de lá vem a melhor banda de toda latino américa de todos os tempos:
    SODA STEREO!!!! Aguante Gustavo Cerati, lucha por tu salud…

  • 87. Sancho  |  01/06/2010 às 17:03

    Re 82

    Segundo levantei, o hino contém CINCO IDIOMAS (xhosa, zulu, sesotho, africâner e inglês) e é formado por duas canções: “Deus Abençoe a África” (antigo hino da comunidade negra) e “O Clamor da África do Sul” (antigo hino da África do Sul).

    A mistura ficou sensacional, tanto pela letra quanto pela música. E o estádio inteiro cantou todo o hino, mesmo com a dificuldade idiomática.

  • 88. Alexandre N.  |  01/06/2010 às 17:07

    #77 e #79

    Sem contar no mais bizarro de tudo: Aqui no Brasil temos TRÊS bitolas diferentes para estradas de ferro…

  • 89. FERN  |  01/06/2010 às 17:08

    sancho só faltou um intérprete NEGÃO!!!

  • 90. Junior  |  01/06/2010 às 17:10

    Essa questão da música é complexa. João Gilberto, Caetano, Rita Lee, Paralamas enchem teatros em Buenos Aires. Aqui somente o Fito Paez tem um público (médio). E talvez no passado a Mercedes Sosa. Estou excetuando o Gardel e o Piazzolla porque são artistas universais, assim como o Tom Jobim.

  • 91. Sancho  |  01/06/2010 às 17:16

    Fechei com o 84.

  • 92. Mateus  |  01/06/2010 às 17:26

    @84
    Qualquer europeu sendo roubado e enganado em férias no brasil discodaria disso, mas enfim. E não venham dizer que é mentira ou exagero, porque acontece…

    E eu tenho um motivo bem real pra odiar argentinos: um PUTO de um guarda aduaneiro me impediu de entrar na argentina pra ver o show do White Stripes em Puerto Iguazu, no lado argentino da tríplice fronteira, por querer grana.

    Mas, de fato, acho Buenos Aires – a parte que eu conheço da Argentina – muito massa e fui muitíssimo bem tratado sempre que fui lá…

  • 93. Sancho  |  01/06/2010 às 17:27

    Re 92

    Mas esse é o mesmo tratamento dado aos locais. Os estrangeiros não podem reclamar de discriminação!

  • 94. Rômulo  |  01/06/2010 às 17:29

    BÁ, quase acreditei q houve um show do white stripes em puerto iguazu. vírgulas salvam.

    uma q está EM VOGA é dizer q los hermanos estão nos tratando bem agora pq estamos levando la plata pra lá. acho oportunismo DIZER isso, mas Q SEI EU, como diria uma amiga de uruguaiana.

  • 95. dante  |  01/06/2010 às 17:34

    “Somos o povo mais carismático e que melhor recepciona turistas estrangeiros. QUER MAIS?”

    NENHUM

    SENTIDO

  • 96. dante  |  01/06/2010 às 17:36

    bá, rômulo, tô pra te dizer que ACHO QUE HOUVE, sim.

    o white stripes fez uma série de shows no brasil ano passado [ou retrasado, não lembro], alguns em locais ERMOS e afastados.

  • 98. Sancho  |  01/06/2010 às 17:39

    Re 95

    E precisa?! Se o brasileiro se vê como povo hospitaleiro, ele é. São esses “mitos” que formam o jeito de ser de uma comunidade.

  • 99. Ernesto  |  01/06/2010 às 17:49

    Ah pára, gurizada.

    Vocês estão de brincadeira, criticar hospitalidade brasileira.

    Obvio que tem criminalidade, mas nem por isso turismo no rio acabou.

    Sei lá, acho que não necessariamente criminalidade tem a ver com receptividade.

    E o meu ponto de vista é outro, aqui ENTRA QUEM QUER. Casa da mãe joana, mas isso é globalização, camarada.

    Agora, ficar deixando na espera, na área de polícia federal, por ser MERAMENTE MESTIÇO, é coisa de europeu. É aí que eu me refiro.

  • 100. Rômulo  |  01/06/2010 às 17:51

    “Na fronteira com Foz do Iguaçu, dupla americana toca junto aos fãs, sob lona de caminhão e em palco de madeira”

    perdi quadruplamente. queria ter ido, mas não soube dessa.

    qto ao outro assunto, d, que houvesse, não questiono isso (é até um comportamento geralmente esperado), mas continua sendo oportunismo.

  • 101. Diogo  |  01/06/2010 às 17:52

    Vamos aos fatos:

    – Aproximadamente 20% dos turistas estrangeiros no Brasil são argentinos.

    – Brasileiros não gostam de argentinos*.

    – Então o Brasileiro não é hospitaleiro, e se for é por interesse.

    *São esses “mitos” que formam o jeito de ser de uma comunidade.

  • 102. Diogo  |  01/06/2010 às 17:54

    Aliás o Brasil é tão pouco visitado, que o fato de ser ou não hospitaleiro é irrelevante.

    Segundo meu ponto de vista.

  • 103. Rômulo  |  01/06/2010 às 17:54

    putz, white stripes fez o q gostaria q toda banda fizesse e pensava q nunca fariam. sensacional.

  • 104. Sancho  |  01/06/2010 às 17:55

    Re 101

    – Aproximadamente 20% dos turistas estrangeiros no Brasil são argentinos.

    – Argentinos não gostam de brasileiros.

    – Argentinos são masoquistas…

  • 105. Sancho  |  01/06/2010 às 17:56

    Re 102

    Bingo.

    Nem os brasileiros visitam o Brasil.

  • 106. Sancho  |  01/06/2010 às 18:07

    P: Quantos jogadores são necessários para fazer um gol na Suiça?

    R: UM!

    E a Costa Rica venceu por 1-0…

  • 107. marlon  |  01/06/2010 às 18:15

    meus pêsames, Carlos.

    e assino embaixo o comment do Dante. tem muito porteño – en especial los hombres, as mulheres geralmente são gostosas e gostosura faz perdoar tudo – que é FUEDA; mas, em comparação com os paulistas, BsAs tem sotaque mais massa, hinchadas claramente superiores, e carnes muito melhores [o que, se não faz perdoar tudo, cria uma simpatia COM NOJINHO pelos boludos, hfsjkahfdajk]

  • 108. marlon  |  01/06/2010 às 18:16

    além do que, são nosso FILHOS. e a filho se perdoa até ser portenho.

  • 109. Caue Fonseca  |  01/06/2010 às 18:27

    Deu, patifaram:

  • 110. FERN  |  01/06/2010 às 18:39

    hahhahhahahhahahhahahhahhahah #109 hahsaushaushaushaushuashuahsuahusaushaushaushua

  • 111. Y  |  01/06/2010 às 18:42

    PROFESSORES

    profissão nobre… minha mãe é professora de escola pública e já foi vítima de imundos seres que jogaram CÃES RAIVOSOS em cima dos nobres profissionais da educação, é um absurdo

    um país que não faz a menor ideia que só evolui-se com EDUCAÇÃO… salário ridículo e desprezo total

    Às vezes penso que isso é proposital, para que o povo mantenha-se burro e manipulável.

    é foda… hj em dia diminuiu, mas ver sua mãe ser alvo por bala de borracha por quem deveria proteger a população É UMA EXPERIÊNCIA QUE VCS NÃO QUERERÃO TER.

    é foda.

  • 112. Y  |  01/06/2010 às 18:45

    O foda é que não adianta ir pro pau não, sério

    em 1979, houve uma greve de professores de uns QUARENTA DIAS, foi a maior dos últimos 1000 anos, podem achar que foi exagero, mas fiquem QUINZE ANOS sem aumento e vejam como é

    pois bem… no que resultou essa porra?? nada.

    salário acabou sendo quase zero, com os dias DESCONTADOS e tudo o mais… nada mudou. porra nenhuma.

    nem adianta mais… os professor velho-de-guerra já jogaram a toalha, chega uma hora que ENSINAR e ser chamado de VAGABUNDO enche o saco.

  • 113. Y  |  01/06/2010 às 18:49

    se teve uma coisa em que a Ditadura PECOU foi na educação, teve uma decadência foda durante a “década perdida”, obviamente, como fruto de tudo que foi feito décadas anteriores, quando educação era fodalhão (?).

    chegou a década de 90 daí já era, filhão… virou várzea total… naõ adianta ter nem a melhor economia do mundo com um povo burrão que só o caralho… tudo bem que comparto da tese de que a humanidade é burra em geral, o que é verdade, mas pelo menos dava para ser BURROS ADESTRADOS, né??

  • 114. dante  |  01/06/2010 às 20:14

    só pra deixar claro meu comentário:

    em pelo menos 50% dos países em que eu já fui [são poucos, não se emocionem kjahsd] eu fui MUITO MELHOR recebido do que no brasil.

    sem falar que o conceito de “carismático” é totalmente subjetivo.

  • 115. Murtosa  |  01/06/2010 às 20:45

    Voltaremos

    http://www.skol.com.br/latafalante/v/?TTS829302337823342500

  • 116. almilano  |  01/06/2010 às 20:51

    #52

    Meu pêsames Carlos, por mais que estejamos esperando a hora de ocorrer algo dessa natureza, nunca estaremos preparados.

  • 117. FERN  |  01/06/2010 às 21:13

    http://www.lancenet.com.br/infograficos/info-torcida1/

    la mitad mas UNOS…

  • 118. FETO.  |  01/06/2010 às 23:00

    117.

    Essa pesquisa é furada! Nos últimos 10 grenais que fui no Beira-Rio a torcida do inter sempre foi muita maior, tipo ums 95%.

    Aqui na minha city, Santa Cruz, até pode ter mais gremista, mas é exeção por terem muitos alemãos.

  • 119. rafael botafoguense  |  01/06/2010 às 23:30

    SPORT COM MAIS TORCIDA QUE O BOTAFOGO

    AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAAHAHAHAH
    AHHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH
    AHAHAHAAHHAHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

    flance se supera.

  • 120. Rudi  |  01/06/2010 às 23:48

    margem de erro que é bom ninguem fala né?

  • 121. Frank  |  01/06/2010 às 23:55

    A torcida do Grêmio é maior que a do Inter há uns bons 20 anos = FATO…

    Agora, se isso se inverte a partir dessa gurizada pós-2006, é uma pergunta que só terá resposta lá por 2020…

  • 122. Diogo  |  02/06/2010 às 00:00

    120.

    E que tal que a margem de erro foi para menos no Grêmio e mais para o inter.

    Heheheheh.

  • 123. Y  |  02/06/2010 às 00:03

    margem de erro é de 1,2% ponto percentual, para mais ou para menos (BONNER, William).

    portanto Inter e grêmio tão tecnicamente empatados

    http://www.lancenet.com.br/noticias/10-06-01/764304.stm

    hauhauhuahahuahuhauha… sacanagem com o Botafogo, velho… foi um flamerdista que escreveu, só pode.

    ***

    mas eu acho que essas pesquisas são ZOADAS porque dão muita ênfase aos clubes PAULISTAS, eu não creio que os clubes paulistas tenham tanta torcida assim, namoral, isso é manipulado ou feito de modo errado.

    ***

    por isso eu confio só na TIMEMANIA, pois é a coisa mais democrática, existe agência da Caixa em TODOS os municípios do Brasil, sem exceção, ortanto eles computam os votos do ACRE, coisa que duvido que essa Datafodase faz.

    sem contar que as zonas rurais também são ouvidas…

    mas eu sou mais radical e proponho, desde os tempos mais primórdios, um PLEBISCITO, como o das armas, para que cada cidadão maior de 18 anos seja OBRIGADO a votar no seu time, aí sim veríamos com extrema ACURÁCIA quem manda nesse LATIFÚNDIO chamado Brasil.

    ***

    não confio nessas pesquisas paulistas… a única pesquisa boa da história foi a do Instituto Paraná Pesquisas, em 2008. Foi o maior espaço amostral proporcional que já vi na vida.

    Os caras entrevistam 7000 pessoas e acham que tá legal… foda-se, eu vou na Rocinha, entrevisto 5000, e falo que o Flamengo tem 98% da torcida carioca, e aí? Foi justo??

  • 124. Y  |  02/06/2010 às 00:08

    margem de erro é de 1,2% ponto percentual, para mais ou para menos (BONNER, William).

    portanto Inter e grêmio tão tecnicamente empatados

    PUTA MERDA, falei merda.

    mesmo com a margem diminuindo para o Grêmio e aumentando para o Inter, os colorados não chegam no número gremista… é que eu falei isso vendo a preferência da VEIARADA com mais de 50 anos, aí sim Inter e grêmio empatam.

    7,7 contra 4,8… sem chance pro Inter, nem com margem. Mas como disse, é só mais uma pesquisa, enquanto o PLEBISCITO não sair, não afirmo nada.

  • 125. Diogo  |  02/06/2010 às 00:12

    123.

    Timemania não é 100% confiável.

    Tem muito neguinho que não torce pra time nenhum, ou que torce pra seleção brasileira -cfme algumas pesquisas – e sei lá, pode querer apostar no Santos, por exemplo, devido a papagaiada toda da mídia.

  • 126. Ernesto  |  02/06/2010 às 00:16

    Bom, chegamos a conclusão, de que ir (vir) para o Brasil é uma furada, serás mal recebido.

    Bom mesmo é ir pra espanha, Inglaterra, EUA, onde sendo um pouco mais escuro, ou se não forem com tua cara, te enchem de pergunta, revistam até o fundo da alma, se não for o caso de te mandar de volta.

    E ir para o Rio de Janeiro e Nordeste, realmente, tu só vê argentino. Bah, cada uma que eu vou te contar

  • 127. Ernesto  |  02/06/2010 às 00:21

    Deixar bem claro, VIVER, MORAR nos EUA, Inglaterra, Espanha, com certeza deve ser melhor.

    MAs a questão do “recebimento”, não dá nem pra comparar.

  • 128. Frank  |  02/06/2010 às 00:23

    #124

    Isso, te corrige aí meu… o tricolor é o maior do sul cara, nem com margem de erro dá empate…

    Se bem que estou percebendo que nosso percentual tá bem perto do Vaxxco… não creio que nossa torcida está crescendo muito com os últimos resultados, apesar da má fase dos cariocas vir de um bom tempo…

  • 129. Diogo  |  02/06/2010 às 00:24

    126.

    Chegamos a conclusão, então, que somos mal recebidos lá fora, enquanto os gringos são recebidos com os braços, e as PERNAS abertas em Salvador e Rio de Janeiro.

    Relaxa Ernesto, o Brasil não é mais colônia. Que tal pararmos um pouco de reclamar dos outros e admitir nosso problemas?

  • 130. rafael botafoguense  |  02/06/2010 às 00:24

    A SOLUÇÃO É COLOCAR NA URNA ELETRÔNICA A OPÇÃO TIME DE FUTEBOL!!!!!!!!!!!!

    porra, 7.000 entrevistados???????????? são quase 200 milhões no país…

    já tá virando palhaçada!

  • 131. Diogo  |  02/06/2010 às 00:26

    127.

    Não sei se é melhor,não. Sério.

    Mas então combinamos que ser gringo no Brasil é melhor que ser brasileiro. E MUITO.

  • 132. rafael botafoguense  |  02/06/2010 às 00:26

    sport foi rebaixado e ganhou torcedor pra caralho….botafogo é campeão e perde trocentos…vai tomá no cu…nem em pernambuco a torcida do sport deve ser a maior…acho que só os botafoguenses do rio já passam o sport…flance fdp

  • 133. Diogo  |  02/06/2010 às 00:27

    132.

    A pesquisa não computou os votos dos recém nascidos.

    Kkkkkkkkkkkkk.

  • 134. rafael botafoguense  |  02/06/2010 às 00:30

    cara,teve uma dessas pesquisas a algumas semanas e o sport nem a aparecia,aí do nada passa geral…mto escroto

  • 135. Francisco Luz  |  02/06/2010 às 00:38

    Bom, se alguém acha mesmo que as torcidas variam a cada mês, quando são divulgadas as pesquisas, go ahead. Teve uma que dizia que o Inter tinha 3% e o Grêmio 3,5%. Vou confiar só nessa.

  • 136. Ernesto  |  02/06/2010 às 00:42

    Porra Diogo, não te faz leque.

    Tu viu o que eu falei, em tratamento dado a estrangeiros. Tu sabe. Embora com assaltos, criminalidade, tu sabe que é muito mais tranquilo tu ser visitante no brasil do que na europa, nos tempos atuais, cara.

    Tu entendeu que eu nao quis dizer braços e pernas abertas. Relaxa tu, e mantém a discussão, não fica te fazendo.

    abraço.

  • 137. Ernesto  |  02/06/2010 às 00:44

    E porra, é um fato histórico. Olha o monte de gente que veio migrando pra cá, no incio do século xx.

    Aí vir dizer que estrangeiro sempre foi maltratado e mal recebido, pra mim é incoerente

  • 138. Ernesto  |  02/06/2010 às 00:45

    MAs o meu argumento é meramente turístico. A mim me parece que forasteiros são bem tratados aqui.

    Inclusive argentinos, que caso não o fossem, não continuariam todo o santo ano vindo para cá.

  • 139. marlon  |  02/06/2010 às 07:00

    não tive nenhum problema ao morar em Londres e aqui [Barcelona]. fora dois policiais de dois metros, em London, que berraram na minha cara – mas também, eu tava com um TACO DE BEISEBOL na mão, às 2 da manhã, e havia acabado de dizer “why don’t you do something about that instead of standing there breaking my balls?”

    y bueno, SON TALIAN, grazie Dio; se não tivesse passaporte, tava fudido, acho que não ia nem entrar aqui.

    ***

    quanto a essa das torcidas, duvido que a diferença seja tão grande (7,7 pra gremistaji e 4,8 pros colorados). não entrevistaram Criciúma, por exemplo, onde só tem colorado.

  • 140. Jader Anderson  |  02/06/2010 às 09:05

    Melhor pesquisa que saiu foi a do cara da globo, tal de EG.

    Dados coletados pela internet, selecionados aleatoriamente e validados via telefone, os resultados são bem mais qualificados.

  • 141. Carlos  |  02/06/2010 às 09:46

    Valeu gurizada pelas palavras de apoio…

  • 142. Eduardo  |  02/06/2010 às 10:02

    Morei na espanha e agora moro nos eua. Ninca tive problema algum. MAS, concordo com o Ernesto, embora nao precise ser mestico para eles desconfiarem. Sou mais branco que a neve e toda a semana (viagem a trabalho) saio dos EUA e sempre me param e fazem trocentas perguntas.

  • 143. Álisson Coelho  |  02/06/2010 às 10:23

    Uma coisa é um brasileiro branco, com descedencia alemã ou italiana. Outra coisa é um brasileiro tipo eu, com cara de palestino, aí os caras pegam no pé.

  • 144. luciano  |  02/06/2010 às 10:24

    off.

    morri.

    fechem a internet.

  • 145. Sepé Tiaraju  |  02/06/2010 às 10:28

    ESTÁ TERRA TEM DONO!

    Estão certos os europeus e americanos. Brasileiro é igual bandeirante e correntino, tem que tratar com desconfiança.

  • 146. Araa  |  02/06/2010 às 11:05

    Alguem sabe se existe refrigerante de gengibre pra vender no Brasil?

  • 147. vicente v.  |  02/06/2010 às 11:34

    #146

    jkdlsjfklsajdf
    aqui no paraná tem a CINI gengibirra, não sei se existe em outro lugar.

  • 148. Araa  |  02/06/2010 às 12:12

    hmm , no parana nao me adianta.. hehe valeu mesmo assim

  • 149. Diogo  |  02/06/2010 às 12:24

    É que o Paraná não é o Brasil…

    Ferramentas de Pesquisa: REFINE.

  • 150. Allan Garcia  |  02/06/2010 às 14:01

    #146
    De gengibre eu não sei, mas no Bourbon tem pra vender de BABOSA (= aloe vera). Juro.

  • 151. Eduardo  |  02/06/2010 às 14:43

    Mas Alisson, e se for um branco com cara, nariz e descendencia palestina como eu? Nao sei se me param por feiura ou por desconfianca.

  • 152. Alexsander  |  02/06/2010 às 15:36

    Há alguns anos joguei um Brasil x Argentina num fim de tarde em SC, montamos uma barca bem consistente pra defender a pátria. Lembro que logo no primeiro lance um brasileiro deu uma PANCADA de fora da área e o goleiro deles pegou no susto, a bola subiu e ele ficou procurando com cara de perdido. A bola caiu atrás do gol, mas enquanto ela estava no ar um de nós gritou de longe “QUE PASA? QUE PASA?” para o goleiro. Alguns argentinos riram junto, mas a maioria não achou graça: o jogo encrespou.

    A questão da rivalidade apareceu cedo: quando tomamos um gol alguém disse: “não podemos deixar eles voltarem pra casa dizendo que ganharam da gente aqui dentro”. Todo mundo desceu a lenha, o jogo foi um festival de carrinhos e cotoveladas, mas no final conseguimos vencer por 3 x 2. No dia seguinte eu mal conseguia andar.

  • 153. Y  |  02/06/2010 às 18:25

    nenhuma pesquisa é 100%, mas a acurácia da Timemania e variedade geográfica fazem ela chegar bem mais próxima que outras pesquisas…

  • 154. Y  |  02/06/2010 às 18:27

    se bem que tem um defeito na Timemania: as regiões de maior poder aquisitivo (mais apostas por habitante) são beneficiadas… mas em compensação, tem os resultados de Acre, Roraima, Pará e tudo isso no INTERIOR, onde é mó inospito.

  • 155. Y  |  02/06/2010 às 18:44

    ou

  • 156. Diogo  |  02/06/2010 às 18:52

    153.

    http://www1.caixa.gov.br/loterias/loterias/timemania/colocacao_acumulado_2009.asp

    http://www1.caixa.gov.br/loterias/loterias/timemania/colocacao_acumulado_2010.asp

    A Timemania pode dar uma idéia da torcida, mas tem algumas distorções, como por exemplo o Grêmio ficou na frente do Santos em 2009 e está atrás em 2010.

    Tem muito torcedor que aposta por… MANIA!

    Algum gênio da matemática poderia digerir essas apostas e fornecer um padrão confiável, mas acho que a amostra de anos é muito pequena ainda.

  • 157. Y  |  02/06/2010 às 22:03

    resta aos gremistas APOSTAR MUITO até dezembro… uahuahuhahuahhaua.

  • 158. Anônimo  |  21/06/2010 às 09:37

    rsrss

  • 159. Anônimo  |  21/06/2010 às 09:37

    vai toma no cúúú

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: