O certame das prematuras despedidas

13/04/2010 at 09:32 45 comentários

Causou alvoroço a expedição do Pelotas, que engatou a vaga para o mata-mata com um gol de carrinho, nos acréscimos do segundo tempo. Veio, em sequência, o plano ousado de uns lobos da Zona Sul para a conquista de Porto Alegre. Sem muito alarde, derrubaram dois dos três representantes da capital na elite. Se vence o último, pode guardar para sempre no interior o caneco mais impensável dos últimos tempos. Causa graça, no entanto, que o outro grande time de Pelotas não tenha vencido o quarto clube de Porto Alegre: mesmo na Segundona, o Cruzeiro não enfrentou o Brasil de Pelotas – justamente porque o Xavante morreu na primeira etapa.

Quis o primeiro parágrafo evidenciar a gangorra que impera na Princesa do Sul. Mas, dramático do jeito que ficou, indica que a distância que separa rubro-negros de áureo-cerúleos, hoje, é surpreendente. Ocorre que o único exagero no desenrolar dos acontecimentos foi a aparição dos extremos: o aceitável mostrava o Pelotas apresentando uma boa campanha na divisão principal e o Brasil avançando na Segundona aos tropeços. A escalada desenfreada de um e o desabar sem escalas do outro, no entanto, têm lá os seus motivos.

Falemos hoje dos que sofrem. Porque as últimas temporadas do Brasil de Pelotas ostentam, mais do que qualquer outra coisa, o sacrifício de torcer para um quadro que não encontra o fim desejado. Houve o acidente que complicou tudo e mostrou o quão diminuto é o futebol e o seu cotidiano frente aos assuntos vitais, como houve também o quase-acesso para a segunda divisão do futebol brasileiro, que poderia salvar um ano em que o luto predominou. 2010, diziam, marcaria um reinício, um novo acender de ânimos para voltar a pelear em patamares mais altos.

Só que o Xavante, que já foi maltratado pelo azar, pelos regulamentos desumanos e por jornadas que acabariam no Acre, acabou penando no barro das canchas do interior. Faltou matreirice para a penca de jogadores contratados. A primeira fase da Segundona costuma servir para ajeitar o escrete – e o Brasil encerrou o primeiro turno dessa etapa com uma só vitória. Apanhou em Bagé – para os dois clubes da cidade – e empatou como mandante diante de 14 de Julho, de Livramento, e Guarany, de Camaquã. Nem vale o argumento de que o time teve que iniciar o campeonato utilizando o Nicolau Fico, do Farroupilha, como estádio – as caminhadas até o bairro Fragata não costumavam fazer mal ao Brasil.

A queda do Brasil não foi uma morte anunciada – ao menos não como na novela de García Márquez. Na ficção, Santiago Nasar, o personagem jurado de morte, parece que não cairá nunca, apesar das punhaladas que o atingem sem cessar. Para ficar na literatura, o fim do Brasil se assemelha mais a uma milonga do argentino Jorge Luis Borges. Eis o trecho da Milonga de Albornoz: “un acero entró en el pecho / ni se le movió la cara / Alejo Albornoz murió / como si no le importa.” A verdade é que a impressão que se teve, mesmo de longe, é de que os representantes do Brasil dentro de campo não tinham a menor ideia da grandeza do rubro-negro pelotense.

Para buscar outro exemplo de clube que deu os últimos abanos na primeira fase, não é preciso deixar as fronteiras de Pelotas. O Farropilha também foi eliminado no primeiro teste. O Farrapo, que sempre viveu às sombras de azuis e vermelhos mas que manteve torcida exclusiva até nos tempos mais sombrios, fez o caminho inverso do Brasil. Iniciou a competição com futebol de quem se classificaria no difícil Grupo 1, até que emendou quatro derrotas consecutivas nas quatro últimas rodadas. Absurdo para quem almejava a classificação. Ao menos uma mísera lembrança do primeiro semestre fica para o memorial do Nicolau Fico. Depois de quase seis anos, o Fantasma voltou a vencer o Brasil de Pelotas em partidas oficiais – para quem levantou o troféu estadual de 1935, é muito pouco.

Além dos pelotenses, deixaram a Segundona na primeira fase Atlético, de Carazinho, Juventus, de Santa Rosa, Milan, de Júlio de Castilhos, Guarani, de Venâncio, Garibaldi e Sapucaiense. Saludos de minha parte apenas ao Milan, pelo folclore adquirido nas últimas participações. Exemplificando, na Copa FGF do ano passado, o rubro-negro castilhense alinhou uma defesa com Bonaldi e Darzone. A segunda fase, que teve o término da sua segunda rodada no domingo, assusta a três quadros de respeito: Glória, de Vacaria. Gaúcho, de Passo Fundo, e 14 de Julho, de Livramento, não somaram pontos até aqui e se distanciaram da ponta. Apenas os dois primeiros de cada chave avançam. A Segundona mostra que segue sendo um charco dos brabos.

Saludos,
Iuri Müller.

Anúncios

Entry filed under: Colunas, Gauchão, Pela América.

Guaíba, sol, Passo d’Areia, futebol. Domingo. Duzentas e vinte alegrias

45 Comentários Add your own

  • 1. Rudi  |  13/04/2010 às 09:36

    Belo texto, e triste ver a epopéia xavante… quando jogadores não honram a camisa de um clube fica realmente foda…

  • 2. Prestes  |  13/04/2010 às 09:41

    Porra, o Glória tava um cano na primeira fase.

  • 3. dante  |  13/04/2010 às 09:47

    quem são os times da 3a. foto, iuri?

  • 4. Prestes  |  13/04/2010 às 09:51

    Parecem Rio Grande e Farroupilha.

  • 5. Prestes  |  13/04/2010 às 09:54

    Agora são três grupos de seis. Classificam os dois primeiros mais os dois melhores segundo.

    Depois tem dois grupos de quatro. Depois semi-finais e final.

  • 6. Xavante  |  13/04/2010 às 09:55

    Não tenho acompanhado futebol. Só soube que o Rick Martin é homo é o Pelotas é Bi.

  • 7. Sancho  |  13/04/2010 às 10:06

    Eis o trecho da Milonga de Albornoz: ‘un acero entró en el pecho / ni se le movió la cara / Alejo Albornoz murió / como si no le importa.

    Você quis dizer: Un a Cero entró en el pecho?

  • 8. Sancho  |  13/04/2010 às 10:10

    O Glória disputa a Segundona como fez o Pelotas nos quatro anos em que falhou em conseguir o acesso: empolga, parece que voltará com um pé nas costas, sete em campo e dois pênaltis contra, e falha na hora mais importante…

  • 9. Prestes  |  13/04/2010 às 10:18

    Tá no disco novo do Ramil essa milonga ae!

    Tão melancólico quanto excelente o Delibab!

  • 10. dante  |  13/04/2010 às 10:22

    “Tá no disco novo do Ramil essa milonga ae!”

    sim, iuri claramente desmascarado, quis pagar de CULTO citando borges mas acabou pagando de POP citando vitor ramil.

    [ns forever]

  • 11. Diogo  |  13/04/2010 às 12:16

    Milan!? Puta que pariu! Os fundadores desse clube só podem ser uns piá pançudo jogadores de Pro Evolution Soccer…

  • 12. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 12:19

    bá, q coincidência. nunca trago cd pro trabalho, hj trouxe o délibáb. escutarei lendo o post.

  • 13. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 12:21

    veja só, ela abre o cd

  • 14. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 12:31

    afu.
    [e agora toca a música de trabalho, com o caetano. milonga de los morenos. q música!]

    AGUANTE TAC! três passos na primeira!

  • 15. Iuri  |  13/04/2010 às 12:37

    #3: os times da foto em questão são Farrapo e San Pablo.

    #7: e é ACERO, mesmo, o AÇO da faca.

    #10: conhecia a milonga do Borges, mas dei muito mais BOLA depois de Ramil ter musicado.

    e sobre o Milan, os feitos recentes já fazem do castilhense um quadro maior do que o PRIMO italiano.

  • 16. Eduardo  |  13/04/2010 às 12:43

    … Bonaldi e Darzone ….

    o experiente Darzone foi o centroavante, que mostrando disposição de libertadores, incluiu o conceito de “frequent flyer” para hospitais, no zagueiro do Caxias (acho que o nome era Cesar).

    nada justifica uma agressão daquelas, mas o sujeito foi escurraçado pela mídia por um lance isolado. não era um cara violento (mas bastante viril e tão talentoso, mas sem empresário e/ou grife, quanto o Rômulo ou Marcel)…
    meu pai conheceu a familia dele. a mãe dele ficou 6 meses chorando e rezando pelo sujeito do caxias.

    passou a ser zagueiro para “desvincular” a imagem de abertura do Jornal Nacional.

  • 17. Rudi  |  13/04/2010 às 12:44

    o nome era Régis
    e eu desconfio que ele passou a ser zagueiro para justificar essa e outras violências

  • 18. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 12:44

    porra, tô olhando o regulamento da segundona. melhor campeonato. essa segunda fase tbm vai ser grande. turno e returno.

  • 19. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 12:49

    putaquioparil. carlos moscardini destruindo no violão na música 7, cuchillo. o melhor foi q vi isso EN VIVO.
    in vejem

  • 20. Rudi  |  13/04/2010 às 12:50

    impedimento é foda, tem minuto-a-minuto até de disco do Vitor Ramil

    quero renovar minha assinatura

  • 21. Eduardo  |  13/04/2010 às 12:51

    #17 Régis… correto. bem lembrado.

    tchê, o cara era centroavante trombador.. o tal do Régis passou o jogo inteiro falando da mãe dele. até a hora que o cara perdeu a cabeça… tratando o lance isoladamente, é uma das maiores barbáries já vistas… mas no contexto…

    se o ZIDANE, que é o ZIDANE, melhor do mundo, estudado, viajado, com 4 ou 5 idiomas na bagagem, fortuna, deu uma cabeçada daquelas em FINAL DE COPA DO MUNDO, porque falaram da mãe dele… o que esperar de um sujeito analfabeto que, o único que sabe fazer na vida (o que é discutível) é jogar futebol???

  • 22. Rudi  |  13/04/2010 às 12:54

    o que contam na época, e eu realmente não sei, é que o Darzoni teria pego uma PEDRA atirada ao campo pra bater na cabeça do Régis… porque um soco normal não faria aquele estrago e blablablá…

    não sei se é verdade, mas se for isso muda muito tudo (questão de premeditar e tal)

  • 23. borges  |  13/04/2010 às 12:56

    manuel flores va a morir.
    eso es moneda corriente;
    morir es una costumbre
    q sabe tener la gente

  • 24. Iuri  |  13/04/2010 às 13:04

    r. arbo:

    explique essa de ver ao vivo, che.

  • 25. Alexsander  |  13/04/2010 às 13:05

    Bem que algum time de Bagé poderia subir de novo (de preferência o Guarany). De repente assim eu arrumava uma desculpa pra viajar pra lá, rever os amigos e mostrar pras minhas filhas a terra natal delas.

  • 26. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 13:11

    ué, teve show do ramil, faz o q, duas semanas! sério, show do ramil: não perco um.

    bá, tava vendo o link do carlos. boca interessado no d’ale?
    estranho.

  • 27. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 13:14

    tinha q rolar a FAMIGERADA, mas jamais concretizada, IMPEDTUR para a final da segundona. ia ser afu.

  • 28. dante  |  13/04/2010 às 13:42

    “bá, tava vendo o link do carlos. boca interessado no d’ale? estranho.”

    ou seja, NÃO LEU o link.

  • 29. Mateus  |  13/04/2010 às 13:44

    Fui no Monumental de Nuñes e, nas paredes dos banheiros, tinham na parede posters de alguns jogadores, incluindo o goleiro Lux e o D’alessandro.

    Só pela passagem do Dale pelo River já tinha vários escritos nos posters xingando ele, incluindo um “boludo como Cannighia” ou algo parecido…
    Imagina se for pro River, vão matar ele em Buenos Aires…

  • 30. Sancho  |  13/04/2010 às 13:47

    re 15

    Pero cómo, ¡¿si estamos hablando de fútbol?!

    Uno a cero hace mucho más sentido que un acero!

  • 31. Mateus  |  13/04/2010 às 13:50

    se for pro BOCA…
    E fui atrás do link e fala sobre ele voltar pro River. Comentário sem nenhum sentido…

  • 32. Prestes  |  13/04/2010 às 14:04

    “impedimento é foda, tem minuto-a-minuto até de disco do Vitor Ramil”

    huasdhuduhdssasadhshusdahsdahudsahusa

  • 33. Prestes  |  13/04/2010 às 14:08

    Sobre o Darzone:

    Na real, ninguém que dá um soco, espera fazer o estrago que fez o Darzone no Régis.

    Mas, um soco com uma baita impulsão (ele vem correndo e pula), e PELAS COSTAS, é muito perigoso. Porque quando se está brigando tu tensiona os músculos, e ESPERANDO levar um soco, pelos reflexos tu também ameniza, te mexendo e te protegendo.

    Portanto, o Darzone não é um MONSTRO. Mas é um COVARDE.

  • 34. dante  |  13/04/2010 às 14:09

    prestes, há 25 anos dando socos.

    sabe muito, né.

    uhuhuhuhu

  • 35. Prestes  |  13/04/2010 às 14:11

    No máximo, sei levar soco, Dante, dhsahusahusadhusadhusadhusadhusaadhus

  • 36. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 14:20

    bá, fiz total confusão. tinham recém falado do gol do palermo e o carlos botou o link. li a notícia como se fosse sobre o boca, já q tinha o vídeo do palermo ao lado. perdi.

  • 37. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 14:22

    o prestes é chileno do mal, fica claro.

  • 38. Prestes  |  13/04/2010 às 14:28

    Vão sifudê. Nunca briguei na vida, no máximo, APANHEI.

  • 39. rômulo arbo  |  13/04/2010 às 14:30

    CHILENO SADOMASO
    ns

  • 40. Prestes  |  13/04/2010 às 14:35

    Perdi.

  • 41. Junior  |  13/04/2010 às 15:24

    “CHILENO SADOMASO”
    fhjkhjhgjrtuyvnbnmfghfjhkh

    Fechem a internet hoje.

  • 42. marlboro light  |  13/04/2010 às 15:59

    jorge?

  • 43. fino  |  13/04/2010 às 20:39

    Não li nada mas aprovo.

    Só podia ser coisa do gagoto prodigio Iuri Millar…

    Esse Douglas e LF só querem saber de Palermo, Fossati.. ksdafklasfdasdfasdf

  • 44. fino  |  13/04/2010 às 23:19

    REPROVADO

    Como assim Iuri, ignorou a SER Santo Angelo, com Anderson Pico e tudo.. jkjkasdklasfdasfdl

  • 45. David P G Jr  |  14/04/2010 às 07:46

    Numa dessas minhas andanças pelo interior do RS, no último mês de março,, estava eu de carro retornando à Capital, pela BR386. Já de saco cheio de ouvir música, arrisquei ouvir um rário AM, já esperando maltratar meus ouvidos com CHORORÓS e outros quetais.

    Foi quando dei a sorte de sintonizar uma rádia de Lajeado, que transmiritia CERÂMICA e LAJEADENSE, numa sexta-feira à tarde, em jogo atrasado. Não me lembro o nome da rádio, mas a transmissão em nada perdeu pras grandes emissoras da capital.

    Mas o que me fez ganhar a tarde foi o seguinte diálogo:

    (LOCUTOR): O Cerâmica entra em campo aqui em Gravataí (ouve-se o espocar de fogos de artifícios). Muitos fogos de artifícios…
    (COMENTARISTA): Se foi a renda! tem menos de 50 pagantes, gastaram mais que isso nos fogos!
    (REPÓRTER): Exatamente, tem umas 50 pessoas nas arquibancadas, mais 3 pessoas que estão naquela obra atrás do pavilhão e que pararam para ver o jogo!
    (mais barulho de fogos)
    (COMENTARISTA): Olha, eu já comentei muito jogo na vida, já vi cachorro invadir campo, já vi cachorro ir atrás do bandeirinha, mas é a primeira vez que vejo um cachorro tentar morder os FOGUETES e ROJÕES. Olha lá aquele cusco! tá tentando morder os fogos!
    (NARRADOR): Mas é corajoso esse cachorro!

    Ganhei minha tarde! Fui rindo sozinho até Canoas, quando não consegui mais sintonizar a rádio. O Cerâmica venceu por 2-1, se não me engano…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • KANNEMANN acaba de fazer seu PRIMEIRO GOL com a camisa do Grêmio. Tricolor vai metendo 3x0 no Atlético-PR no 1º tempo. 1 hour ago
  • E agora leva um golaço de Barrios. 1 hour ago
  • Na Copa do Brasil, Atlético Paranaense acaba de perder um tiro livre indireto na entrada da PEQUENA ÁREA do Grêmio. 1 hour ago
  • Final do Apertura chileno de 2006. Bravo jogava pelo Colo Colo. Acabaram campeões nos pênaltis (4x2) contra a Universidad de Chile. 2 hours ago
  • Já que o tema do dia é Claudio Bravo pegando pênaltis, lembrança daquela vez que ele defendeu uma cavadinha APÓS te… twitter.com/i/web/status/8… 2 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: