Fisgado e brigando

18/03/2010 at 09:22 23 comentários

Vendendo panelas ou jogando bola, uma meta bem definida é a segredo da motivação de uma malta, não importa pelo que ele esteja reunida. A meta tem que ser desafiadora a ponto de acender os ânimos mas não pode ser inatingível, um balde de água fria na disposição do time.

Hoje, depois de quase quatro anos de tropeços, o Santa Cruz parece ter achado essa medida, que chegou no acaso de um sorteio da Copa do Brasil.

Conseguimos juntar um punhado de homens e meninos minimamente interessados por bola e deixamos na beira do campo um treinador recém saído dos cueiros, mas prata da casa. O grupo, por mais improvável, fez as pazes com a torcida. E hoje tivemos a oportunidade de enfrentar uma meta desafiadora, mas não impossível. Com a torcida batendo a casa dos 30 mil, o cenário tava montado.

E o que eu vi, meninos, eu vi. O Santa acochando, El Loco Abreu escorregando e, em 15 minutos, Papai Joel armando a sua retranquinha tão cara. Confesso que foi gostoso ver Joel Santana armando pro Santinha a retranca que, uns meses atrás, armava pra Seleção.

Mas a alegria virou aflição rápido, quando notei que tava sobrando pé e faltando forma. Nem se a barra tivesse mais um metro pra cima e um par de metros de cada lado resolveria. Além do que, antes do jogo, entregamos de cara quem o filho de Cid Guerreiro e companhia deviam marcar: a torcida gritou “Brasão” a plenos pulmões quando o atacante entrou em campo. No fim, o pobre não conseguia entrar e quando subia pra cabecear, era pro lado oposto do que devia mirar. Ainda assim o goleiro preto-e-branco tomava acocho, fazia cera e parava o jogo. Deu até pra sentir o risco de ganhar, veja mesmo.

E eu já tava feliz. Sentia o Santa Cruz se debater, estrebuchar, espumar e gritar “tô morto não!”. Éramos como aquela traíra que, mesmo fisgada no anzol, ainda pula, briga e prateia no ar. Tamo na Série D mas quando caímos pro mata-mata, é pra beliscar.

O primeiro tempo alvissareiro teve um intervalo rançoso. Meus botões e meu marido me ouviram resmungar “Papai Joel vai ler o jogo na pranchetinha e botar nóis no bolso”.

Bastaram cinquenta segundos da segunda etapa pra Herrera furar um gol de cabeça depois de um escanteio e meu mau agouro funcionar. Ô boca. Torcedor amargo é assim, antecipa o sofrimento. Mas erra também. Porque o Santa Cruz seguiu apertando e esteve mais perto de empatar do que o Botafogo de matar o segundo jogo. Todos os nossos quase anônimos Léo, Souza, Jackson e aquele-que-pra-virar-cinza-demora dominavam mais a bola do que os liderados pelo homem do hospício.

Até que o futebol deu as caras de infalível arte de um cretino contra mil (no caso, trinta mil). No futebol, basta um infame para estragar a noite e azedar os planos de uma multidão. O adversário era bom, a torcida tava junto, o time dominando o jogo pra igualar o placar.Mas que diferença faz se Elvis acha que pode perder um pênalti nessa situação?

O que é que nós, na arquibancada, fazemos diante da infâmia?

Amaldiçoamos a descendência do sacripanta? Vamos até a mureta meter a cabeça na quina do cimento pra esquecer a desgraça? Choramos, rangemos os dentes?

Nos últimos quatro anos, aprendemos que não adianta. Já não adianta espernear. Nos resta esperar que a seleção natural empurre pra fora do balde o homem e a cretinice que preenche a (pouca) carne que cobre aqueles ossos. E que a gente não passe por isso na mão dele nunca mais.

A essa altura, Papai Joel dá vencimento à lista que começou a escrever na prancheta lá pelos vinte do segundo tempo: “2 coxinhas, 2 caldinhos de camarão, três chopes, 1 lapada de Pitú Gold”. Para o Santa Cruz, está sendo assim este ano, que foi melhor que o que passou. E que venham outros Botafogos arrastando suas estrelas – as solitárias, as argentinas, as uruguaias. A gente só quer poder, de vez em quando, pratear no céu.

Fotos de Antonio Carneiro Costa/Gazeta Press.

Catarina Cristo

Anúncios

Entry filed under: Clubes, Colunas, Copa do Brasil.

A Libertadores e a vida não param Tópicos libertadores

23 Comentários Add your own

  • 1. douglasceconello  |  18/03/2010 às 10:23

    Eu vi o jogo e me COMOVI com a situação do Santa. Amassou, martelou, FUÇOU e nada.

  • 2. Godo  |  18/03/2010 às 10:25

    Papai Joel dá vencimento à lista que começou a escrever na prancheta lá pelos vinte do segundo tempo: “2 coxinhas, 2 caldinhos de camarão, três chopes, 1 lapada de Pitú Gold”.

    Catarina DECIFRA Papai Joel.

  • 3. dante  |  18/03/2010 às 10:46

    aí fomos surpreendidos novamente.

  • 4. Tacyana Viard  |  18/03/2010 às 10:54

    Eu estava, eu estava!

    Foi bonito. A última vez que tinha ido ao Arruda foi no jogo contra o Sport. O resultado foi o mesmo: derrota. A diferença é que ontem perdemos com total dignidade e orgulho. A torcida, e me incluo nisso, viu um time disposto, motiva. Vimos um time de série D jogar com superioridade em cima do Botafogo.

    Estamos confiantes!

    Tri-co-looooooooor!

    Saudações!

  • 5. Roberto Cavalo  |  18/03/2010 às 11:32

    Mata mata com 180 clubes no Brasileirão já!

  • 6. Macedus  |  18/03/2010 às 11:32

    Realmente foi bonito ver o Santa jogando ontem, jogou-se ao ataque sem medo e com uma organização digna dos grandes times da história.

    Perdeu o jogo talvez pelas boas defesas do goleiro do Botafogo e a penalidade não concluida, mas cai de pé frente a um dos mestres da retranca no Brasil, fazer o que, papai Joel a frente deste time do Botafogo pode não alcançar o céu mas que vem dando muito trabalho isso vem.

  • 7. Guilherme  |  18/03/2010 às 11:35

    Melhor campeonato certo. Pena que tiram os melhores por causa da Libertadores.

  • 8. Y  |  18/03/2010 às 11:39

    não conseguiu fazer o que o São Raimundo fez, também pudera, pois o São Raimundo ganhou a Série D, coisa que o Santa Cruz não fez e dificilmente fará.

    time lixo… lixarento por lixarento, sou mais o São José do AMAPÁ, estado que nem sequer tem futebol profissional direito e o time local perdeu só de 1 a 0 do Goiás. Isso sim foi dignidade.

  • 9. Alexandre N.  |  18/03/2010 às 11:42

    Dona Catarina, concordo com você. Se não fosse a falta de mira dos jogadores do Santa, Rafael Botafoguense hoje estaria chorando tanto quanto na derrota do Botafogo para o Seu Raimundo.

    Se não fosse a burrice administrativa do pessoal do Seu Raimundo, a história ontem teria sido muito diferente…

  • 10. Y  |  18/03/2010 às 11:43

    Vcs têm noção do que é o futebol amapaense?? Tem noção do que é um time de lá NÃO TOMAR goleada de um da Série A???

  • 11. Frank  |  18/03/2010 às 13:43

    Papai Joel tem uma sorte danada hein…

    Vi o jogo do Parmera ontem (e a dancinha do Armero)… o Sandro Goiano ainda dá seus lançamentos e botinadas, heinhô Batista…

  • 12. Anônimo  |  18/03/2010 às 14:04

    Peraí, gente!
    Não é pra se animar tanto, não.
    Do outro lado era só o BOTAFOGO!
    Quem fez o gol foi o HERRERA!

  • 13. dante  |  18/03/2010 às 15:38

    “Melhor campeonato certo. Pena que tiram os melhores por causa da Libertadores.”

    agora imagina os times da libertadores disputando estadual, liber e copa do brasil ao mesmo tempo.

    sério, é IMPOSSÍVEL.

    só com choradeira.

  • 14. arbo  |  18/03/2010 às 15:58

    não é não, dante. já foi assim um bom tempo e era triafu.

  • 15. dante  |  18/03/2010 às 16:23

    *só com choradeira*

  • 16. catarina cristo  |  18/03/2010 às 16:51

    Esses campeonatos todos não dava mesmo.

    Apesar deu achar o Brasileirão TODO ERRADO, a Copa do Brasil tá boa pra mim. O tanto de surpresa e emoção que ela guarda no histórico é uma prova de que tá bom.

    O melhor foi ver meu time jogando como UM TIME de novo. E levantamos a moral para o clássico de domingo.

    No mais, espero que esse energúmeno não bata pênalti NUNCA MAIS.

  • 17. rafael botafoguense  |  18/03/2010 às 17:01

    ‘Do outro lado era só o BOTAFOGO!
    Quem fez o gol foi o HERRERA!’

    TINHA QUE SER ANONIMO!

    azar da catarina que temos jeff muralha na meta,e uma bola aérea mortal.

    mas mesmo jogando melhor o santa não passa,esse botafogo é copeiro demais(leia-se cagão),o joel faz um monte de merda mas dá certo ahahahaha.

    JEFF É O PODER!

  • 18. J Petry  |  18/03/2010 às 17:10

    Não tem nada de errado com o Brasileiro, a Copa do Brasil é que tinha de ser jogada por TODOS os clubes que quisessem e durar o ano inteiro. E os estaduais poderiam ser mais curtos e em formato de copa (só quem perdesse na primeira fase jogaria um torneio da morte pra decidir o rebaixamento).

  • 19. Franciel  |  18/03/2010 às 17:14

    Catarina, meu anjo, o texto, como sói, está muito bom, mas tem um vício de origem, um pecado capital.

    Elvis não morreu. E ele provará isso no jogo de volta lá no Rio, marcando o gol da classificação.
    O destino o obrigou a perder aquele pênalti apenas para colocar um pouco de tragédia na peleja. Ouça o que digo. Elvis ressucitará como um cristo vingador nas vésperas da páscoa

    Quem viver, chorará.

    E cobrarei os royalties e um texto seu sobre isso.

  • 20. arbo  |  18/03/2010 às 17:54

    Cara (dante), CHORISTAS sempre haverão, pra todos os lados. o fato é q era massa e bem POSSÍVEL. tanto q o grêmio, por exemplo, ganhou quase todos em um ano (cruzeiro tbm?).
    voLLta

  • 21. catarina cristo  |  18/03/2010 às 18:11

    #19

    hhohoho

    Eu ia fazer umas piadas sobre elvis ter morrido ou não, mas minha raiva era tanta ontem que as piadas não iam ser bonitas.

    Minha mãe sempre dizia pra eu não fazer as coisas com raiva, senão, perco a razão. Conselho de mãe é lei.

  • 22. zobaran  |  18/03/2010 às 22:00

    Catarina,

    O Santinha é muito Botafogo. Pena que vocês vestem vermelho e preto. Se não o fizessem, ia gostar ainda mais de vocês.

    Belo jogo, belo texto e Jeffy é o poder!

  • 23. Renan Alfaia  |  19/03/2010 às 09:08

    Santa tira o Bota, tranquilamente.
    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: