Zebras recentes levam a cumbia ao redor do continente

19/02/2010 at 07:50 30 comentários

Os dois participantes colombianos na Copa Libertadores mostram a tendência que vem sendo seguida pelo futebol do país nos últimos anos: pouca tradição e muita incógnita. A imprevisibilidade colombiana é um marco na história do futebol sul-americano, que se estende aos seus representantes: não dá para ter nenhuma ideia do desempenho dessas duas equipes. A única certeza é que o Palogrande será um caldeirão e que Jackson Martínez não seguirá metendo gols nos adversários mais desavisados.

Independiente Medellín

Tudo porque o centroavante libriano de 23 anos foi vendido para o Jaguares de Chiapas no início do ano, onde meterá gols para a alegria do subcomandante Marcos. O excelente centroavante, que arrasou o Peñarol e foi um dos poucos valores do DIM na Libertadores passada, é um desfalque sem precedentes para o campeão do torneio Finalización. Além de Jackson, o DIM também perdeu o meia Luís Fernando Mosquera para o mesmo Jaguares.

O DIM levará a Copa uma série de jogadores desconhecidos do grande público, como o zagueiro brasileiro Anselmo de Almeida, com passagem obscura pelo futebol uruguaio (agradou no Juventud de Las Piedras). Seus nomes mais famosos são o goleiro Aldo Bobadilla, que foi muito bem no Libertad em 2006 mas fracassou no Boca, e o meia Tressor Moreno, um dos algozes do Grêmio na excelente campanha de 2003.

O treinador é Leonel Álvarez, o volantão que cobrou o pênalti decisivo que deu a Libertadores de 1989 ao rival Atlético Nacional. Também foi titular nas copas de 90 e 94, tendo 101 partidas pela seleção cafetera. No DIM, Álvarez foi do inferno ao céu: começou com uma campanha horrorosa, sendo lanterna do campeonato, e acabou como campeão no Finalización de 2009. Como é hábito entre os ex-jogadores que viveram intensamente os anos 80, mantém a mesma cabeleira há 30 anos, para desespero de sua mulher.

Atanasio Girardot

O Rey de Corazones (!) joga, assim como seu rival, no estádio público Atanasio Girardot. Aliás, todos os grandes estádios da Colômbia são públicos. O Deportivo Cáli deve inaugurar o primeiro grande estádio particular do país nos próximos anos.

O estádio, que leva o nome de um herói da independência da Colômbia e da Venezuela (há uma estátua sua em Maracaibo) foi palco da final que deu a segunda Libertadores ao Grêmio em 1995 e de outras 56 partidas pela Copa. Cabem 45 mil no prédio inaugurado em 1953.

Once Caldas

O time alvinegro, surpreendente campeão da América em 2004, disputa sua quinta Copa Libertadores, tendo começado sua história na competição no recente ano de 1999. Para esta Copa, conta especialmente com o reforço do centroavante Dayro Moreno, de 57 gols em 136 partidas pela equipe. Moreno, 23 anos, volta do Steaua Bucareste, onde chegou a jogar por meses no time B como punição por dançar ruqueraque em frente ao caixão do Conde Drácula.

Moreno deixou um rastro de saudades no Atlético Paranaense após uma fantástica passagem com 2 jogos e um gol. Ele deu ao site do Once Caldas declarações inéditas para um jogador de futebol, tais como “quero voltar à Seleção” e “estou muito feliz por vestir de novo a camisa branca”.

Além de Moreno, destacam-se na equipe os nomes do zagueiro venezuelano Osvaldo Vizcarrondo (de passagem pelo Rosario Central), o atacante Dayron Pérez, autor do gol do último título, e o lateral direito Iván Vélez, que fez muito sucesso em edições passadas do Football Manager. Lógico que não poderia faltar um argentino no time: é Sebastián Tagliabué, camisa 10, jogador que começou carreira no Colegiales e fez boa figura no futebol chileno. O treinador é Juan Carlos Osorio, que foi por 5 anos auxiliar de Kevin Keegan no Manchester City e que passou pela Major League Soccer norte-americana, sem conquistar títulos.

Uma curiosidade: o distintivo do Once não tem as cores da bandeira da Itália por causa do país, mas porque são as mesmas da bandeira de Manizales – que por sua vez, é idêntica à bandeira da Bulgária. Você não poderia viver sem essa informação.

Palogrande

O caldeirão de Manizales é um dos estádios nos quais a torcida fica mais próxima do campo, o que é uma raridade na Colômbia. Mesmo assim, ainda contém a indispensável pista atlética. Foi inaugurado em 1994 em uma partida amistosa, na qual o OC enfrentou o Cruzeiro. Cabem 42.553 pessoas nesse lugar.

As piadas com o nome não são mera coincidência. O estádio foi batizado porque, nos anos 30, em um dos setores do estádio ficava uma das maiores árvores da cidade de Manizales. Uma árvore com pau grande, portanto. Uma vez derrubada a árvore, ela foi homenageada no nome do recinto.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos

Anúncios

Entry filed under: (Louco de) Especial La Copa 2010.

Esse Pato é frango Um olho na missa, outro na moça

30 Comentários Add your own

  • 1. druck  |  19/02/2010 às 08:10

    Atanasio Girardot tem pista, mas a torcida fica mais próxima do que no Olímpico. Ele é mais íngreme também, apesar de não parecer.

  • 2. Gustavo  |  19/02/2010 às 08:32

    Pista atlética é realmente algo dispensável em estádios de futebol, hoje em dia.

  • 3. Alexandre N.  |  19/02/2010 às 08:59

    #2

    Dispensável? Concordo. Mas a sua sorte foi que você não falou isso perto de um cara que trabalha aqui comigo. Ele ia encher a sua paciência com aquele discurso chato dos amantes do atletismo.

    Mas, pra ser honesto, levando em consideração o tal cidadão, eu acho que ele nem se interessa tanto assim pelo atletismo. O interesse dele é outro…

  • 4. Roberto Cavalo  |  19/02/2010 às 09:17

    #2

    Estádio de verdade tem que ter alabrado chumbado na grama, tipo Caio Martins, Laranjeiras, Vila Belmiro e Alfredo Jaconi. O resto é frescura.

  • 5. Macedus  |  19/02/2010 às 09:31

    Ahhhhh, pista de atletismo pode até ser legal, imagina só que maneiro um time espancando o rival (porrada mesmo) e todo mundo correndo pela tal pista de atletismo. hehehehehehehe

    Brincadeira pessoas ..

  • 6. Alexandre N.  |  19/02/2010 às 09:41

    #4

    Ricardo Pinto sabe como este tipo de estádio é legal… hahahahaahahaha…

    #5

    Morumbi feelings… Mesmo não tendo a mesma proporção! hahahahaha…

  • 7. Y  |  19/02/2010 às 10:07

    estádio de verdade você encosta a mão na rede do gol do alambrado. Tipo NICOLAU ALAYON (mito), cujo já presenciou MORTE em jogo de COPA SP DE JUNIORES.

  • 8. Y  |  19/02/2010 às 10:09

    morte em jogo de juniores = ESTÁDIO COM HOMBRIDADE, tipo o glorioso Paulo Machado Bambi de Carvalho, vulgo Pacaembu.

  • 9. Y  |  19/02/2010 às 10:31

    ERRO NO TEXTO

    A estauta (BOLANÕS, Roberto – 1971 – ad infinitum) do Atanasio Girardot NÃO FICA em Maracaibo, mas sim em MARACAY, que é outra ciudad.

    Confiram:

    http://es.wikipedia.org/wiki/Maracaibo

    http://es.wikipedia.org/wiki/Maracay

    O monumento em homenagem à Girardot só será encontrado no SEGUNDO verbete indicado por mim, ou seja, MARACAY, a CIUDAD JARDIN.

  • 10. Y  |  19/02/2010 às 10:33

    ERRO NO COMENTÁRIO SOBRE O ERRO DE LF:

    BOLAÑOS, e não “BOLANÕS”, como escrito anteriormente.

    e JARDÍN, tem acento, que eu esqueci de botar anteriormente.

    Agora sim, creio que tudo certo. Arrumem lá o texto, agora.

  • 11. Marcelo Dourado  |  19/02/2010 às 12:13

    Segundo o Lauro Quadros, hoje é o dia internacional contra a homofobia no futebol. Portanto, por favor, respeitem o “Y”.

    Biba não tem que jogar bola

  • 12. guihoch  |  19/02/2010 às 13:36

    druck

    haushashahshas, mas ficou legal

  • 13. saraiva  |  19/02/2010 às 13:38

    esses são os típicos times “água no pescoço” da primeira fase.

  • 14. André  |  19/02/2010 às 14:10

    Cuidado!!!
    Once Caldas tem tanta tradição quanto o Internacional em Libertadores! Esse time pode incomodar!

  • 15. rafael botafoguense  |  19/02/2010 às 14:36

    pista é bem feio mesmo.

    queria que o botafogo jogasse em general severiano,sua casa,sua alma,sua história gloriosa lá está.só que malditos infelizes a perderam pra cvrd,MALDITO CHARLES BORER!!

    caio martins era bacana,mas não é nosso e não tem a mística do estadinho de gs onde fomos campeões em 48 descarrilando o expresso da vitória,onde heleno de freitas fazia suas geniais loucuras,onde biriba adentrava o gramado e o botafogo vencia,só por isso.enfim,onde o botafogo era mais botafogo.

    que ganhemos mais uma taça sobre o vasco!!!!

  • 16. J Petry  |  19/02/2010 às 14:38

    Sei que o comment acima é pura flauta, mas também é falso. O Inter chegou a duas finais, OC somente a uma.

  • 17. J Petry  |  19/02/2010 às 14:40

    “Comment acima”, no caso, é o 14.

  • 18. juliano  |  19/02/2010 às 14:56

    bah, caio martins era foda

    eu gostaria que o grêmio fizesse jogos em lugares assim em vez de “grêmio arena” (esse projeto do odone vai colocar o grêmio na terceirona, anotem o que eu disse)

  • 19. rafael botafoguense  |  19/02/2010 às 15:29

    o jogo do centenário do botafogo foi contra o grêmio lá no caio martins,os dois times jogaram com camisa retrô,já que ambos eram kappa.

    uma pena que naquela época não tinha camisa do meu tamanho,a kappa é muito irada ainda mais retrô.

    http://gremio1983.blogspot.com/2008/01/camisas-centenrio.html

  • 20. dante  |  19/02/2010 às 16:10

    #14:

    como diria celso roth [ETERNO], este ano vai ter que ganhar um time sem tradição, porque os que têm tradição não conseguiram se classificar.

  • 21. igor  |  19/02/2010 às 19:06

    o once caldas ganhou nos penaltis do superboca a libertadores, nao consigo imaginar um troço mais emocionante do que isso, considerando o fato de que os argentinos erraram todos. imagina a alegria da galera

  • 22. Y  |  19/02/2010 às 20:12

    insisto:

    estádio que nunca foi palco de MORTE, não está devidamente BATIZADO, e não ganha o Selo Y de Hombridade.

    bem que o grêmio tentou batizar o beira-rio, numa atitude de TROTE, mas acho que não mataram ninguém, só queimaram o bagulho lá (foi isso, né?).

    até o Morumbi já viu morte, porra. até a bambineira!!!!!!!!!!!

  • 23. Y  |  19/02/2010 às 20:15

    mas aí não sei se o Beira já viu morte antes, não sou colorado para saber essas merdas.

    ficar atrás do NICOLAU ALAYON é vergonhoso.

  • 24. Léo  |  19/02/2010 às 20:15

    “onde meterá gols para a alegria do subcomandante Marcos”

    çlfslkfdsçsfadç

  • 25. Y  |  19/02/2010 às 20:19

    tá vendo como sou legal?

    ainda sugiro um tema:

    ESTÁDIOS BRASILEIROS EM QUE JÁ SE MATOU TORCEDORES (NO CAMPO OU ARQUIBANCADA).

    Seria uma baita pesquisa.

  • 26. Y  |  19/02/2010 às 20:20

    morte de jogador também conta.

    fico por aqui.

    até.

  • 27. fino  |  19/02/2010 às 22:30

    gurizada, a coisa tá muito difícil aqui em pernambuco… então tenho só um recado rápido.

    quando vi essa do abbondazieri (sei la como escreve) não me ocorreu outra coisa senão:

    COMO PAGAM PAU ARGENTINO ESSES COLORADOS, PQP!!!!!

    huaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    abraço

  • 28. rafael botafoguense  |  20/02/2010 às 14:21

    “ESTÁDIOS BRASILEIROS EM QUE JÁ SE MATOU TORCEDORES (NO CAMPO OU ARQUIBANCADA).”

    y,no antigo e falecido estádio de gs ocorreu uma morte de um torcedor.o otavio sergio de moraes deu uma bicicleta e fez um golaço aí um torcedor infartou na arquibancada.

    o herói otávio morreu ano passado e o zobaran fez uma homenagem a ele:

    http://yougol.wordpress.com/2009/10/21/octavio-de-moraes-o-heroi-que-nao-conheci/

  • 29. rafael botafoguense  |  20/02/2010 às 14:25

    ACHEI!

    Uma Bicicleta Mortal

    “…Otávio, artilheiro da equipe e de meu time de botões, matou a bola no peito e acertou uma bicicleta cinematográfica no canto direito do goleiro Mão de Onça, que nem se mexeu. Foi um delírio em General Severiano. Até Osvaldo Baliza (1923-1999) saiu correndo do gol e saltou em cima da pirâmide de jogadores que quase sufocou Otávio.

    Ao final da partida, Otávio Sérgio de Moraes, arquiteto, camisa 10 às costas, soube que um torcedor alvinegro sofrera um enfarte fulminante nas cadeiras e morrera sem tempo de ser socorrido no vizinho Hospital Rocha Maia. Naquela mesma tarde, a bicicleta de Otávio também quase matou de emoção um garoto de nove anos na social de General Severiano. Nada menos do que o autor deste blog “…

    se quiser ler o texto todo é o ultimo dessa página:
    http://portoroberto.blog.uol.com.br/arch2006-07-23_2006-07-29.html

  • 30. Y  |  21/02/2010 às 23:41

    sensacional, RB.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: