Los repolleros fazem de Nick Leoz um homem feliz

03/02/2010 at 06:00 13 comentários

Em um jogo que era a final antencipada da competição, o time de Nick Leoz conseguiu reverter a adversidade e eliminou o Deportivo Táchira, sendo o primeiro daqueles que disputam a etapa preliminar da Libertadores a ingressar na fase de grupos, justamente na peligrosa chave 4, que conta com Blooming, Lanús e Universitario.

O único fato a lamentar é que o Defensores del Chaco, sabidamente uma panela de pressão, recebeu um público diminuto, provavelmente todos aliados políticos do presidente da Conmebol, o mais notório torcedor de los REPOLLEROS. A plateia não estava a altura do espetáculo, portanto. Na primeira partida, o Táchira havia vencido por 1 a 0.

Participando de sua oitava Libertadores consecutiva, o Libertad praticamente encurralou o Táchira nos primeiros minutos, apesar de não contar com a inspiração de seus meias Cristaldo e Ayala. Junto com os laterais, estes pregados no meio-campo, deixaram na secura braba o ataque, composto por Velázquez e Rodolfo Gamarra. Como o Táchira jogava com três defensores, a impressão era de que os paraguaios nunca entrariam na área dos venezuelanos.

Apesar de não passar do meio-campo, foi o time visitante que abriu o placar, quando, após uma linha de passes na área, o zagueiro Boada fuzilou, aos 31 minutos. E ali parecia ruir o reino do Libertad. O Táchira não deixava de angariar a minha simpatia, em muito pela retranca estóica, mas especialmente pelo goleiro e blueseiro SANHOUSE. A certa altura, após um bate e rebate desgraçado, a bola sobrou limpa para ele, que, em vez de se render ao óbvio, genialmente afastou de CANELA de dentro da pequena área. Boa pessoa.

Mas o Libertad conseguiu empatar ainda no primeiro tempo, quando Rodolfo Gamarra apanhou um lançamento, dividiu com meio mundo e, da linha de fundo, ainda deu um balãozinho mínimo na defesa e chutou sem ângulo para as redes. CONCEITUALMENTE, foi uma jogada de mestre, mas o gol foi feio pra cacete. Na segunda etapa, então, não teve chance para o Táchira, ainda que eu tenha percebido certa complacência da arbitragem do uruguaio Héctor Baldassi a favor do Libertad. Os paraguaios amassaram e anotaram os gols da classificação, com Velázquez, aos 23 e aos 36 do segundo tempo. Os venezuelanos, coitados, continuaram sem nada poder fazer, embora SANHOUSE tenha promovido um show particular.

Por fim, um pequeno ADENDO. Este Rodolfo Gamarra, atacante que saiu jogando pelo Libertad, não é o mesmo da Libertadores 2006. Este é um guri de 21 trazido do Luqueño. Aquele de 2006 é o ROBERTO, de 28 anos, que desde lá já passou pelos colombianos Cúcuta e Deportivo. Ele inclusive entrou no final do jogo, e chutou um pênalti nas nuvens.

Hoje temos Cruzeiro x Real Potosí (1 a 1 na primeira partida, na Bolívia; o vencedor entra no grupo D, com Vélez, Deportivo Italia e Colo Colo) e Estudiantes Tecos x Juan Aurich (na primeira partida, no Peru, previsíveis 2 a 0 para o AURICH; o vencedor entra no grupo 3, com Estudiantes, Bolivar e Alianza Lima).

A foto é da EFE.

Saudações,
Douglas Ceconello

Anúncios

Entry filed under: Libertadores.

Chávez fecha estádios após maxivalorização do futebol O poder de Piñera desafia as universidades

13 Comentários Add your own

  • 1. Y  |  03/02/2010 às 08:58

    Esse Táchira é muito CAGÃO.

    Teve uma vez que enfrentaram o SPFC, fizeram clima de guerra e o escambau, tocaram o terror no hotel tricolino e as porra, encheram o estádio e tomaram de QUATRO A UM.

    Nunca mais confiei nesse time.

  • 2. Y  |  03/02/2010 às 09:01

    E esse Libertad, caralho? Ou é grande ou não é. Decidam-se. Não encher a cancha em liberta mas nem o SÃO CAETANO. Ridículo.

    Aliás, no Defensores del Chaco a única coisa que presta são os defensores, porque o Chaco já é uma bosta há seculos.

  • 3. Y  |  03/02/2010 às 09:03

    E que apelido é esse??? repolleros??

    Vá à merda… deve ser por isso que sempre peidam no final.

    Time estranho… tinha que ser do Nicolás “morre logo” Leóz.

  • 4. Carlos  |  03/02/2010 às 09:12

    MALA

  • 5. Y - CHATO E MALA  |  03/02/2010 às 09:25

    Tá bom assim?

  • 6. Cassol  |  03/02/2010 às 09:41

    ô, Cesarotti. Taí o atacante que o Parmêra procurava.

    Pablo Velázquez é fazedor de gol, da estirpe de… Alecsandro!

  • 7. Felipe (o canoense)  |  03/02/2010 às 09:46

    Quer dizer que o Libertad pode ter uma DUPLA de Gamarras no ataque??? Espero novo confronto de semifinal contra eles!

  • 8. Roger  |  03/02/2010 às 09:56

    “Ele inclusive entrou no final do jogo, e chutou um pênalti nas nuvens.”

    Melhor atacante. asdfkjj

  • 9. Zé Carlos  |  03/02/2010 às 10:32

    time do caralho

  • 10. Frank  |  03/02/2010 às 13:31

    “A certa altura, após um bate e rebate desgraçado, a bola sobrou limpa para ele, que, em vez de se render ao óbvio, genialmente afastou de CANELA de dentro da pequena área”

    Melhor goleiro… certamente me viu jogando nas peladas do Partenon e descaradamente me COPIOU (NS)

  • 11. Frank  |  03/02/2010 às 13:31

    #9

    Qual dos dois?

  • 12. Anônimo  |  03/02/2010 às 13:41

    Frank

  • 13. Frank  |  03/02/2010 às 13:43

    FRANK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: