Da pelada para a Jihad

03/11/2009 at 15:59 33 comentários

osama

Os ataques de 11 de setembro e as declarações de Caetano Veloso fizeram com que Osama bin Laden fosse visto pelo Ocidente de forma unidimensional: apenas  mais um terrorista de cara bonita. Se ignoram dados interessantes sobre Osama, como sua paixão pelo futebol.

Bin Laden é torcedor do Al-Ahli, clube tradicional de Jedá, na Arábia Saudita, e quando jovem costumava participar de peladas [mesmo que por lá se jogue de calça comprida] no time do seu bairro, jogando como um atacante cabeceador no estilo admirado pelos gremistas.

As revelações fazem parte de Os Bin Laden, interessante livro do jornalista americano Steve Coll sobre as relações ambivalentes dos sauditas com os Estados Unidos exemplificadas pela história da família do terrorista mais procurado e perdido do mundo.

batebolaislamico
Osama se prepara para chutar a gol, livre na área

Longe de ser uma informação anedótica, o interesse pelo futebol – durante a juventude de Osama, o Al-Ahli foi goleado por 8×2 e 7×0 pelo seu arquirival Al-Ittihad e como colorado eu sei que a derrota cria laços profundos – aproximou o rapaz do extremismo islâmico, no qual faria sua fama mundial.

Al Ahli - White
Clube de Osama foi treinado por Felipão em 1982. Real, mas
sem sentido

Desde as Juventudes Hitlerianas até os grupos de jovens do Rotary, passando pela Herbalife, associações de todo tipo sempre usam iscas para se aproximar de potenciais integrantes. Com a Irmandade Muçulmana, grupo radical islâmico fundado no Egito e atuante em todo mundo árabe, era o futebol, explica Coll:

No recrutamento de candidatos para o grupo de estudos islâmicos, o professor sírio de educação física de Al-Thaghr atraiu cinco ou seis meninos, seduzido-os com créditos extras e esportes. […]

“Alguns de nós eram atletas, outros não”, lembra um colega de classe de Bin Laden sobre o grupo inicial, que além de Bin Laden, incluía os filhos de várias famílias proeminentes de Jedá. O sírio “prometeu que se ficássemos no grupo faríamos parte do grêmio atlético e jogaríamos. Eu queria muito jogar futebol. Então começamos a ficar com ele depois das aulas, das duas às cinco da tarde. A idéia dele era a de que se memorizássemos alguns versículos por dia antes do futebol, quando chegássemos ao final do ensino médio já teríamos memorizado o Alcorão inteiro, uma distinção especial”.

No começo o grupo de estudos funcionou conforme o professor havia prometido. “A gente se sentava, lia alguns versículos do Alcorão, traduzia ou discutia a melhor maneira de interpretá-los, apresentava nossos pontos de vista. Aí ele nos mandava para o campo. Ele tinha a chave do tesouro — os armários onde ficavam guardadas as bolas e o equipamento esportivo. Mas acontece que a parte dos esportes era muito desorganizada e abragentete. Não havia um time regular de futebol […] Quase sempre eu acabava tendo de jogar um-contra-um, o que não tinha muita graça.”

Com o passar dos meses, o grupo foi ficando cada vez mais tempo reunido a portas fechadas. Depois de mais ou menos um ano, o colega de classe de de Bin Laden disse que começou a se sentir entediado e preso em uma armadilha, mas a essa altura o grupo já havia desenvolvido a camaradagem e Bin Laden aparecia como um dos integrantes mais compromissados e envolvidos. […]

As sessões de estudo eram realizadas na sala do professor de educação física sírio: ele acendia uma vela sobre a mesa no meio da sala, e os meninos, incluindo Osama, sentavam-se no chão e escutavam. […] Cada vez mais o professor contava a eles “histórias que eram realmente violentas”, recorda o colega de classe. “Era hipnótico”.

wtc
Deus seja louvado, o islã foi derramado sobre aquela casa

O colega de escola disse se lembrar de uma em particular: uma história “sobre um menino que encontrou Deus — exatamente como nós, da nosa idade. Ele queria agradar a Deus, mas o pai dele ficava no seu caminho. Quando ele se ajoelhava para orar, o pai ficava puxando o tapete”.

O sírio “contou a história bem lentamente, mas conforme ia se aproxindo co clímax, ficava se referindo ao ‘menino corajoso’ ou ao ‘menino virtuoso e reto’. Ele explicou que o pai do menino tinha uma arma. Ele passou vinte minutos descrevendo a preparação do menino, passo a passo — as balas, a arma sendo carregada, ele arquitetando o plano. Por fim, o menino atirou e matou o pai”.

Depois de contar mais uma vez o final da história, o sírio declarou: “Deus seja louvado, o islã foi derramado sobre aquela casa”.

Texto enviado por Maurício Renner, editor do Baguete.

Anúncios

Entry filed under: Colunas.

Nostalgia da chinelagem Dias nervosos de um gigante (1)

33 Comentários Add your own

  • 1. mardruck  |  03/11/2009 às 16:22

    Nunca pensei na relação dele com o futebol. Interessante.

  • 2. rafael botafoguense  |  03/11/2009 às 16:33

    na inglaterra ele torce pro arsenal.

  • 3. col  |  03/11/2009 às 16:41

    Caras, voces estao totalmente por fora: existem 3012 teorias conspiratorias que provam que o ataque de 11/09 nao foi colocado em acao pela turma do Obama. Legal a dica do livro.

  • 4. izabel.  |  03/11/2009 às 16:51

    massa o texto! também nunca tinha imaginado o osama torcendo por futebol

    _______
    col, que massa que você pode nos colocar por dentro
    =P

  • 5. Marimon  |  03/11/2009 às 16:56

    Massa o texto…

    E col, prefiro que tu não me coloque por dentro, obrigado.

    Desculpa, não resisti.

  • 6. marlon  |  03/11/2009 às 17:07

    é um MILAGRE esse texto.

    ah sim, col, várias dessas teorias dizem que os judeus estão por trás do 9/11. assim como de seu próprio Holocausto.

  • 7. Francisco Luz  |  03/11/2009 às 17:40

    Eu acho que o 9/11 foi obra do Tite. Mas sou suspeito para falar.

  • 8. rafael botafoguense  |  03/11/2009 às 17:42

    foi obra da flapress,pra desviar o foco da situação do flamengo no brasileiro de 2001.

  • 9. Junior  |  03/11/2009 às 18:06

    “e como colorado eu sei que a derrota cria laços profundos”

    Imaginem se algum garoto colorado traumatizado pelas inúmeras derrotas da era Asmuz-Záchia resolve virar terrorista, bsdfrtsfd?

  • 10. dante  |  03/11/2009 às 18:25

    “foi obra da flapress,pra desviar o foco da situação do flamengo no brasileiro de 2001.”

    lmkdnvjklfsdjkldfjbldfjjdflçhjdfçlh

    sensacional.

    o livro parece ser ótimo.

    eu já tinha lido em algum lugar um texto sobre ENTIDADES HISTÓRICAS que admira[va]m o futebol: joão paulo II, camus, osama, etc.

  • 11. Frank  |  03/11/2009 às 18:37

    Tem aquele documentário bacana col, o Zeitgeist (ou algo assim), que tem uma teoria interessante, tentando provar, pelas evidências, que o próprio governo americano armou os atentados de 11/09…

    Bacana mesmo a história do Bin Laden e sua relação com o futebol… aposto que ele era um dos ARTILHEIROS…

  • 12. Prestes  |  03/11/2009 às 18:45

    Camus foi goleiro.

    O Jango jogou nas categorias de base do Inter.

  • 13. col  |  03/11/2009 às 18:52

    Tambem acho que foi o Tite o responsavel pelos atentados.

  • 14. Camilo  |  03/11/2009 às 22:13

    sei que não tem a ver com a matéria, mas queria dividir esses momentos com vocês:

  • 15. Vinicius  |  04/11/2009 às 00:00

    Camilo, não poderia parecer-me mais relacionado com o assunto.

  • 16. douglasceconello  |  04/11/2009 às 00:04

    Bah, esse livro deve ser realmente massa. Mandou muito bem, DOUTOR Maurício.

    Mas quem entende de esquema SUICIDA mesmo é o ABELÃO.

    huashuasuh

  • 17. col  |  04/11/2009 às 00:27

    Frank, o documentario mais legal que eu acho eh um em que tentam provar que as torres gemeas foram atacadas por misseis, e que as grandes redes de Tv americanas editaram os videos.

    Ps: esse papo de colocar por dentro eu to fora.Principalmente se for no marimon.

  • 18. col  |  04/11/2009 às 00:31

    Verdade, Douglas: o abelao disse…

    “vamoxxxx pra dentro delaxxxx” (as torres)

  • 19. Jader Anderson  |  04/11/2009 às 08:11

    haeheheheaheheaha

  • 20. Jader Anderson  |  04/11/2009 às 08:19

    Na real, 1 mes após os ataques… eu vi no discovery channel um documentário que nunca mais passou na televisão. Isso foi o que me deixou mais intrigado…

    O documentario dizia que o diretor da infraero americana foi demitido 6 meses antes dos ataques logo após apresentar um relatório de segurança em que o cenário do ataque era precisamente um ataque aéreo (não necessariamente suicida).

    Depois o programa apresentou um laudo dizendo que as vigas do WTC estavam sem manutenção a um longo tempo… e as espumas anti incendio que deveriam ser trocadas de X em X tempo não o foram, facilitando e muito o desabamento por “efeito dominó”. Só que esta parte das espumas não é uma informação corriqueira do prédio… teria que se ter acesso direto a estrutura para vistoria ou informações da empresa responsável por manter o mesmo.

    Talvez o desabamento tenha sido apenas a junção destes fatores, e que o osama tenha planejado apenas meter um horror e nao explodir o troço… mas que há alguns indícios estranhos no 9/11… isso tem. Só não podemos botar os mesmos junto com as teorias de negação do holocausto neh… que nao fazem o menor sentido.

    Abraço

  • 21. alisson  |  04/11/2009 às 08:54

    “jogando como um atacante cabeceador no estilo admirado pelos gremistas”.

    SENSACIONAL
    Baita texto, muito interessante.

    O 11/09 foi orquestrado por essa corja oficialista comandada pelo Pífio e pelo Carvalho. (abraço Ernesto).

  • 22. marlon  |  04/11/2009 às 09:00

    # 20

    Jader, eu estava sendo irônico.

    # 21

    “O 11/09 foi orquestrado por essa corja oficialista comandada pelo Pífio e pelo Carvalho”

    sdjfhbslhdfja

    foi o CIENFUEGOS, totalmente em chamas.

  • 23. marlon  |  04/11/2009 às 09:01

    só agora me dei conta: interessante o deslize do col, heinhô?

    “Caras, voces estao totalmente por fora: existem 3012 teorias conspiratorias que provam que o ataque de 11/09 nao foi colocado em acao pela turma do Obama.”

  • 24. Carlos  |  04/11/2009 às 09:06

    Muito bom…

  • 25. Maurício  |  04/11/2009 às 10:29

    Pessoal,
    Obrigado pelos elogios. Tentarei manter o nível, descobrindo em algum lugar que Adolf Hitler era torcedor do Altético Mineiro, ou algo assim.

    No mais, o livro é muito bom mesmo. O caso do futebol é só uima parte do detalhismo infinito do Coll no relato das diabruras da família Bin Laden.

    Junior,
    Se algum colorado tentasse formar um grupo terrorista nos anos 80, possivelmente daria errado também.

    A intenção do meu comentário era sustentar a improvável hipótese que Osama ainda escute o campeonato saudita em alguma caverna afegã.

  • 26. col  |  04/11/2009 às 12:32

    #23

    verdade, marlon.

    hauhauha

  • 27. Ismael  |  04/11/2009 às 12:33

    Se algum colorado tentasse formar um grupo terrorista nos anos 80, possivelmente daria errado também.

    huahsuhaushaushaq

  • 28. tiago  |  04/11/2009 às 12:37

    procede que o Grêmio estaria negociando uma troca de Herrera mais asilo político/religioso por um contrato de 6 meses com ele?

    faz parte do espírito que o Meira se referia.

  • 29. Logan  |  04/11/2009 às 15:03

    Mas o bin laden só chutava BOMBA hein?
    E sobre 2001, provavelmente foi obra da imprensa tricolor tentando mais uma das suas contra o brioso Vitória.
    Lembre que 2001 foi o ultimo baiano deles.

  • 30. Logan  |  04/11/2009 às 15:04

    E vai ver o Carpegiani participava desses estudos do alcorão.
    Ele e seu 4-2-4, completamente suicida.

  • 31. Godo  |  04/11/2009 às 17:28

    “foi obra da flapress,pra desviar o foco da situação do flamengo no brasileiro de 2001.”

    MELHOR. COMENTÁRIO.

  • 32. EU...sou o Salin  |  07/11/2009 às 00:20

    Tudo não passou de uma tremenda CONJUNÇÃO. 2001,soma-se o 1° algarismo com o segundo e com o terceiro e só vai mudar no quarto. Neste dia plutão que é uma pedra morta estava na terceira casa, então temos soma = 3 que é a metade de UM dos números da Besta e como já tinhamos o 3, seriam então 3 x 6 = 666, esclarecido?

  • 33. Logan  |  07/11/2009 às 09:35

    não

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: