Um sopro de respeito próprio

02/11/2009 at 06:30 207 comentários

1354923-4961-ga

Neste feriado de Dia de Finados, a torcida do Fluminense espera estar presenciando a volta de um MORTO-VIVO ao melhor estilo Geroge Romero. Pois a virada dos cariocas para cima do Cruzeiro, 3 a 2 após estarem perdendo por 2 a 0, configurou-se numa das mais deslumbrantes ocorrências do CABRESTÃO 2009. Em menor intensidade, também o Palmeiras foi heroico ao garantir o empate que lhe permite continuar na ponta, ainda que empatado em pontos com o São Paulo.

Mas fato é que dezenas de milhares de cruzeirenses julgavam ter a vida mansa após um primeiro tempo de LUXO, em que abriram 2 a 0 e Wellington Paulista – um dos melhores centroavantes ruins do campeonato – errou um pênalti, além de umas SETE chances claras de gol. Mesmo CUCA, sabidamente o treinador mais depressivo do hemisfério, afirmou que o primeiro tempo deveria ter terminado em goleada para os azuis. No intervalo, ele sacou Diguinho e González e colcou Digão e Tartá, passando a jogar com três defensores e liberando os laterais para viverem do ócio no ataque.

Pois então acontece que na segunda etapa os tricolores fizeram como CARRIE – A ESTRANHA e colocaram a mãozinha para fora da terra. Com um gol de GUM, ressuscitado pelo Internacional há semanas, e dois de FRED, os cariocas viraram a partida e mostraram que o jogo é jogado assim como o lambari é pescado. Promoveram uma virada fantástica, estão há seis rodadas sem perder e, mesmo que a pá de cal pareça uma questão de tempo, merecem ser parabenizados pelo caráter e pela enorme vontade de avacalhar o campeonato.

Aqui os melhores momentos.

1354856-5294-cp2

Também o Palmeiras FLERTOU com o heroismo ao buscar o empate diante do Corinthians por duas vezes, mesmo atuando com um jogador a menos durante grande parte do convescote – isso porque Marcos foi expulso ao intervir de forma faltosa sobre Jorge Henrique, que o driblava com a velocidade de um BANDIDO rumo às redes. Aliás, grande sujeito, esse Marcos. Foi expulso, deu razão ao juiz e ficou uns dez minutos em campo cumprimentando os jogadores.

Se até ali o clássico era MORNO, bem mais ameno que o calor SENEGALESCO que fazia em Presidente Prudente, depois o embate tornou-se verdadeiramente TÓRRIDO. O Palmeiras buscou o empate em bola parada, com Danielo, de cabeça, no começo do segundo tempo, e, em que pese Ronaldo tenha novamente marcado, os verdes voltaram a igualar, com Maurício, novamente usando o MELÃO, e garantiram a liderança do campeonato, ainda que agora precisem compartilhá-la em pontos com os são-paulinos.

Isso porque no sábado o São Paulo bateu o Barueri por 1 a 0, com um gol PRECOCE de Jorge Wagner. Ainda na parte de cima da tabela, o Flamengo venceu o Santos por 1 a 0, graças àquele RAPAZINHO que atende por Paulo Henrique, que perdeu dois pênaltis, um dos quais amplamente inventado pelo árbitro. Encerrando a RONDA pelos ponteiros, no domingo o Atlético conseguiu superar o Goiás por 3 a 2 em pleno Serra Dourada, levando Sexy Roth a nos prometer que, caso seja campeão, deixará um bigode do tamanho do TAIM até 2019.

1354815-2427-ga

Já no Beira-Rio, como era esperado, o Internacional foi derrotado pelo Botafogo. E o desastre começou já antes do jogo, quando Mário Sérgio ignorou os recentes elogios aos seus MOVIMENTOS táticos e resolveu escalar dois centroavantes. O Botafogo achou o gol, de falta, de Juninho, bem cedo, mas a desorganização colorada era tanta que o time carioca merecia ter vencido por uns seis a zero. Não foram raras as vezes em que JOBSON, VICTOR SIMÕES ou, sei lá, SÉRGIO MANOEL, perderam chances em frente ao gol. Sendo assim, nós, vermelhos, comemoramos o objetivo alcançado com tanto suor e derrotas gloriosas: ter a oportunidade de retomar o título da Sul-Americana em 2010.

1354887-4714-ga

E o Grêmio, coitado, chegou de MANSINHO, achando que conseguiria vencer fora de casa por estar afastado dos holofotes, mas acabou levando um sarrafo do Santo André, com direito a um gol contra cheio de convicção de Rafael Marques e mais umas dezoito chances perdidas pelo time de NUNES, que, é meu dever dizer, é um atacante que mereceria estar em um time com maior representatividade, do porte de um Guarani de Venâncio Aires, por exemplo.

Aqui a classificação.

Resultados – 33ª rodada
Avaí 2 x 0 Atlético-PR
Morumbi São Paulo 1 x 0 Barueri
Flamengo 1 x 0 Santos
Palmeiras 2 x 2 Corinthians
Coritiba 1 x 0 Vitória
Internacional 0 x 1 Botafogo
Goiás 2 x 3 Atlético-MG
Santo André 2 x 0 Grêmio Aflitos Náutico 3 x 2 Sport
Cruzeiro 2 x 3 Fluminense

Saudações,
Douglas Ceconello.

Anúncios

Entry filed under: Brasileiro.

A dúvida sobre o camisa 10 da Seleção em 1978 De pais, filhas e irmãos

207 Comentários Add your own

  • 1. Anônimo  |  02/11/2009 às 07:08

    … o jogo é jogado assim como o lambari é pescado…

    Originalidade e criatividade campereia por aqui!

    Sanchotene

  • 2. Anônimo  |  02/11/2009 às 07:11

    Meu pai me liga e pergunta “qual teu palpite para o jogo?”:

    – Onde é que a gente joga? Fora? Perderemos…

    É tão fácil que já devem ter tirado o Grêmio dos jogos da Loteca há tempos…

    Sanchotene

  • 3. Zobaran  |  02/11/2009 às 07:12

    Achou o gol? Odeio essa expressão de comentarista da Sportv 2.

    Faltou falar que a vitória do Botafogo foi INSOFISMÁVEL.

  • 4. Logan  |  02/11/2009 às 07:13

    Mais do 5º pra baixo os times todos FAIL, um show de mediocridade, ô negocio irritante.

  • 5. Anônimo  |  02/11/2009 às 07:26

    Acho que o ideal para o Grêmio seria colocar os reservas no Brasileiro e ir com os titulares na Copa FGF buscar o título da temporada.

    Eis as chaves da Fase Final:

    Brasil (Pelotas)-Atlético (Carazinho)
    São José (P. Alegre)-Milan (J.Castilhos)

    Internacional (P.Alegre)-Sapucaiense (Sapucaia)
    Novo Hamburgo-Porto Alegre

    Ypiranga (Erechim)-Aimoré (S. Leopoldo)
    Cruzeiro (P. Alegre)-Rio Grande

    Grêmio (P. Alegre)-Lajeadense (lajeado)
    Cerâmica (Gravataí)-Caxias

    Sanchotene

  • 6. Guilherme  |  02/11/2009 às 08:01

    Texto excelente. Várias pérolas, incluindo a menção ao saudoso Sérgio Manoel, que também andou enganando no Grêmio tempos atrás.

  • 7. Guilherme  |  02/11/2009 às 08:06

    Técnico de futebol é bicho triste.

    Mário Sérgio fez aquilo que odeio em treinador ruim. Começou dizendo que ele era o responsável pela derrota, mas na entrevista coletiva inteira foi culpando os jogadores a cada resposta, dizendo que ele tinha pensado certo mas os erros deles custaram a derrota. Típico.

    Do nosso lado, Autuori destruiu o time colocando o Herrera e ficou colocando a culpa em quem errou os gols, o que tem certa razão, mas não o exime da bobagem que fez no intervalo.

  • 8. Lourenço  |  02/11/2009 às 08:13

    Tite mandou um abraço!

  • 9. Lourenço  |  02/11/2009 às 08:19

    http://www.ole.clarin.com/notas/2009/11/01/informaciongeneral/02031588.html

    Desculpa se alguém já falou, acho que não, mas a notícia do feriado, infelizmente, é a situação de Fernando Cáceres, ex-jogador da Seleção Argentina (Copa de 1994, inclusive) baleado na cabeça e que se encontra entre a vida e a morte.

  • 10. gilson  |  02/11/2009 às 08:25

    E olha, contrariando as leis de Yuri, devo opinar que não houve NENHUM pênalti no sábado no jogo do fra. Aliás, muito estranho juizada errar assim.

  • 11. mardruck  |  02/11/2009 às 08:32

    Ontem, ao chegar no BRUNO JOSÉ DANIEL, um torcedor do Santo André (provavelmente o ÚNICO) me interpelou e pediu: dá uma chance pra gente.

    Respondi o óbvio: relaxa, fora de casa o Grêmio não ganha.

    Pelo menos o meu time fez alguém feliz ontem.

  • 12. Flávio  |  02/11/2009 às 08:36

    Se o returno do Brasileirão fosse o Torneio Apertura daqui, o Inter estaria em 19º.

  • 13. Maurício  |  02/11/2009 às 09:05

    O Inter inaugurou o efeito Grenal ao contrário.

  • 14. Guilherme  |  02/11/2009 às 09:17

    .13

    O esquema é que o Mário Sérgio acertou o Inter no Grenal por acaso, e até agora não entendeu bem porquê.

    Aliás, escolher o MS vai entrar pros anais das piores decisões já feitas por um dirigente de futebol no RS.

    A dispensa do Émerson pelo Cacalo ainda encabeça a lista.

  • 15. Anônimo  |  02/11/2009 às 09:21

    Re 14

    O Émerson foi por erro médico. Havia um diagnóstico que a carreira dele seria curta devido a problemas ortopédicos. Coloque a culpa no DM; não, no DF.

    O Mário Sérgio NÃO acertou o Internacional no Gre-Nal. O Inter venceu, mas não pelo treinador…

    Sanchotene

  • 16. Guilherme  |  02/11/2009 às 09:29

    Como em qualquer empresa, quem toma a decisão final (o presidente) tem as glórias ou culpas. Se o médico que o Cacalo contratou pra diagnosticar o Emerson era ruim, a culpa é do Cacalo.

    E as duas linhas de 4 no Grenal foram obra do Mário Sérgio sim. Tiveram sorte do frango do Victor, mas depois fizeram tudo certo pra segurar o resultado.

  • 17. Anônimo  |  02/11/2009 às 09:33

    BOMBA!!!!

    Essa vai anônima, para me proteger. Por favor, ImpedCorp não revele minha identidade secreta. E vai sem nomes, mas todo mundo vai entender.

    Segundo testemunha importante, no fim do milênio passado, um certo clube europeu PAGOU pelo contrato de uma jovem promessa da seleção nacional. Inexplicavelmente, em meio ao Oceano Atlântico, o dinheiro teria desaparecido, e nunca chegou onde deveria. Ao que consta, a manobra teria sido facilitada pelo Departamento Jurídico do clube formador que, inocentemente, deu os argumentos necessários para que fosse responsabilizado pelo caso; sem maiores investigações sobre o assunto. O irmão do atleta, agora consagrado, já disse teria vontade de revelar tudo, mas que não seria o momento. O jogador, inclusive, já deu sinais que gostaria de voltar à sua cidade natal e encerrar a carreira no ex-clube.

  • 18. Alexandre N.  |  02/11/2009 às 09:39

    Que o Rafael Botafoguense me perdoe… Mas o Inter conseguiu perder um jogo em que o Botafogo implorou pra de todas as maneiras para perder!

    E aos colorados: algum de vocês ainda nutre alguma esperança de que esse campeonato (ou mesmo uma vaga pra Libertadores) vai sobrar lá pros cantos do Beira-Rio?

    E sobre a vitória do Fluminense: esse foi o melhor cala boca que alguém poderia receber, não é senhor Milton Neves?

  • 19. Maurício  |  02/11/2009 às 09:43

    .18. O Inter é hoje um time muito mais botafoguense que o próprio Botafogo.

    Temos 10 vezes mais dinheiro e 15 vezes mais torcida, mas somos, em essência, irmãos na nossa predestinação ao fracasso.

    Por isso, minha saudação cordial ao Rafael Botafonguense e aos 53 botafoguenses que fizeram festa no Beira Rio – a torcida colorada é uma das poucas a ter visto tal cena.

  • 20. Rodrigo  |  02/11/2009 às 09:57

    Nada melhor para a dupla Gre-Nal do que morrer na ocasião adequada: dia dos mortos.

  • 21. Guilherme  |  02/11/2009 às 09:59

    .19

    Hoje??

    O Inter sempre foi assim, à exceção de 2006. Pior ano da história.

  • 22. Francisco Luz  |  02/11/2009 às 10:06

    Sim, Guilherme, sempre é igual a depois de 1980.

  • 23. Guilherme  |  02/11/2009 às 10:21

    E pro Botafogo é depois de 1970.

  • 24. Maurício Haas  |  02/11/2009 às 10:28

    A ideia do Sanchotene é boa. FGF na cabeça!

  • 25. Lucas Cavalheiro  |  02/11/2009 às 11:10

    Quem perdeu ontem o jogo foi o Mário Sérgio.

    No mais, a tabela tá ao gosto da CBF: 2 paulistas líderes.

  • 26. Frank  |  02/11/2009 às 11:13

    #20

    Huaaaaaaaaaaa… que coincidência hein…

    Mas pior, agora deveriam colocar reservas até o final, dando as vagas da Liber para Palmeiras, São Paulo, Cruzeiro e Flamengo…

    Campanha por Grenais na Copinha do Brasil e na Sula em 2010 (certamente perderemos, como sempre, mas o Inter não levará os canecos…)

  • 27. JB  |  02/11/2009 às 11:40

    #5 Sancho!
    Exijo a paternidade da idéia.Faz uns 7 ou 8 posts (to com preguiça de procurar) que inaugurei o “Projeto Copa Dallegrave”!
    E será que o FC vai mandar a Mala Branca pra Azenha?

    JB

  • 28. Rogério Tomaz Jr.  |  02/11/2009 às 11:47

    Banquete de pão de queijo …
    … e a mineirada com indigestão de pó-de-arroz.

    http://fluzao2009.blogspot.com/2009/11/banquete-de-pao-de-queijo.html

    Registro histórico: http://twitpic.com/o077e

  • 29. Prestes  |  02/11/2009 às 11:50

    Bah, Sancho, botar esse time do Grêmio pra jogar contra o Caxias no Centenário seria uma temeridade!!

    uisauasduhsdahadushuasdhusdduhdhssuhdahu

    Inter? Prefiro não comentar, para aproveitar a última NESGA de feriado.

  • 30. Prestes  |  02/11/2009 às 11:51

    No mais, AGUANTE SEXY HOT!!!

  • 31. Diogo  |  02/11/2009 às 12:10

    Rafael Marques pote de fezes.

  • 32. Guilherme  |  02/11/2009 às 12:27

    .30

    Se o Atlético MG ganhar o campeonato, vai destruir as minhas duas maiores certezas futebolísticas.

    1) Que pontos corridos serve pra fazer os mais ricos serem campeões
    2) Roth é perdedor e mau treinador

    Suicídio será um dever.

  • 33. douglasceconello  |  02/11/2009 às 12:45

    “Faltou falar que a vitória do Botafogo foi INSOFISMÁVEL.”

    Ô, Zobaran. Dizer que merecia ganhar de SEIS A ZERO é a mesma coisa.

    E achou o gol no sentido de começar o jogo vencendo muito cedo, assim como aconteceu com o Inter no Gre-Nal

  • 34. Anônimo  |  02/11/2009 às 12:47

    Re 32

    O título do Galo, isoladamente, é insuficiente para derrubar ambas ou qualquer das premissas.

    Sanchotene

  • 35. gustavo  |  02/11/2009 às 12:49

    Beira Rio de Janeiro é nosso salão de festas,Inter consegue ser nosso fregues jogando em casa haha

  • 36. Anônimo  |  02/11/2009 às 12:54

    Prestes, o Caxias não passa pelo Cerâmica.

  • 37. Guilherme Dias  |  02/11/2009 às 12:58

    Comp. 34

    Vide Abel Braga para o item 2.

  • 38. Guilherme  |  02/11/2009 às 13:10

    .34 e .46

    Mas é que a diferença dos pontos corridos pra copas é que em teoria não existiriam acidentes.

    Once Caldas e Abel Bragas da vida não deveriam acontecer em ligas, certo? Essa é a minha maior birra com o pontos corridos.

    E se acontecer, mesmo que isoladamente, provará que sim é possível, portanto, tem potencial pra ser tão afudê quanto uma copa.

  • 39. Rodrigo  |  02/11/2009 às 13:31

    Por falar em certezas futebolísticas a unica que eu tenho é de que o Grêmio jamais ganhará um campeonato brasileiro por pontos corridos. Acho até mais fácil times como o Botafogo e o Fluminense ganharem do que o Grêmio.

  • 40. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 13:35

    aaahh que belo dia…o assunto na cidade é a vitória do fogão,camisas,bandeiras são postas pra rua,junto com o orgulho botafoguense tão ferido e pisado nesse ano de 2009,estamos vivos!

  • 41. Anônimo  |  02/11/2009 às 13:43

    Compl. 34

    Eu concordo com a primeira e discordo da segunda, mas o que eu disse mantém-se.

    Re 27

    Os pais dessa idéia são Autuori e Duda Kroeff. Só pode…

  • 42. mr.fucker  |  02/11/2009 às 13:58

    Agora segundo dizem Juvenal vai abrir os cofres e começar a distribuir aviõezinhos de dez, vinte e cinquenta reais após as partidas ganhas do tricolor.

    E se der tudo errado, tem Coldplay e AC/DC final do ano no Morumbi e HAVERÃO INGRESSOS.

    RUMO AO HEPTA!!!!

  • 43. Anônimo  |  02/11/2009 às 13:58

    Re 38

    E se acontecer, mesmo que isoladamente, provará que sim é possível, portanto, tem potencial pra ser tão afudê quanto uma copa.

    Isso é falso (quero dizer, potencialmente, o Obino poderia ser o melhor presidente do Grêmio, e olhem o que de fato aconteceu). Eu provo que esses campeonatos, em regra, são concentradores e avessos à supresas.

    PVC, no último “Fora de Jogo”, falou algumas coisas interessantes. Ei-las:

    >”O Campeonato Espanhol é o melhor Gauchão do Mundo.”
    >
    >”O normal é se ter 3 a 4 grandes, no Brasil é diferente porque
    >os grandes vieram dos estaduais.”
    >
    >”O grande Inter de ’45, se tivesse que jogar o Brasileiro [ao
    >invés do Estadual] poderia ser campeão, mas poderia também
    >ser terceiro; e provavelmente não seria hexacampeão. A
    >formação do torcedor seria diferente; as exigências seriam
    >diferentes.”

    Ele trouxe, ainda, a lista de campeões dos últmos 20 anos dos 4 principais campeonatos europeus. Acrescento o 5º (França) e, para comprovar a tese que campeonatos por pontos corridos afunilam, a Liga dos Campeões:

    Inglaterra – Manchester, 11 títulos; resto, 9 (5 clubes).
    Espanha – Barcelona, 9; Madri, 7; resto, 4 (3 clubes).
    Itália – Milan, 6; Juventus, 5; Inter, 4; resto, 4 (4 clubes)
    Alemanha – Bayern, 10; resto, 10 (5 clubes)
    França – Lion, 7; Olympique, 3; resto, 9 (6 clubes)

    Europa – Milan, 4; Barcelona, 3; Madri, 3; Manchester United, 2; resto, 8 (8 clubes).

    Sanchotene

    P.S.: O fato de alguém de fora do circuito ser campeão nos pontos-corridos não retira a mesmisse do torneio, nem coloca o clube no panteão dos grandes.

  • 44. Guilherme  |  02/11/2009 às 14:09

    Concordo Sanchotene.

    Mas ainda sim, o Galo sendo campeão vai dar argumento pros defensores do pontos corridos.

    Enfim, ainda acho que não vou precisar me importar com isso. O São Paulo é o provável campeão e isso vai assinar embaixo a minha (nossa) teoria de que pontos corridos é chato pra caralho.

    No caso do Brasil tem ainda um agravante que é o fato de que nem todo mundo joga a copa do brasil. Ou seja, a única copa que tem é toda chulipa e sem graça.

  • 45. Prestes  |  02/11/2009 às 14:12

    Qualquer que seja a fórmula só dá dupla Grenal no Gauchão…

  • 46. Junior  |  02/11/2009 às 14:16

    Sancho, há uma velha frase que diz o seguinte: “estatística é igual à bíquini, mostra tudo, menos o que interessa”.

    Se o PVC pegasse os últimos 40 anos das principais ligas européias, o resultado seria praticamente o mesmo. Teria apenas uns poucos “abortos” a mais, porque o futebol era mais “jogado”, menos físico, a diferença de estrutura não era tão fundamental. Por isso que o Renner foi campeão gaúcho em 1954, o América foi campeão carioca em 1960, o Bangu foi campeão carioca em 1966, etc. Na Europa seja mata-mata ou pontos corridos, os campeões seriam os mesmos. E no Brasil, o SPFC não domina o futebol brasileiro por seus méritos, mas pelos erros dos outros. Há dois anos o SPFC faz tudo errado para perder o Brasileiro, mesmo assim, os outros times “entregam” o título a eles.

  • 47. Guilherme  |  02/11/2009 às 14:26

    .46

    Não entendo isso de “entregar” o título.

    Como o SP não tem mérito se eles fazem mais pontos do que todo mundo?

    Eles tem o pior time deles dos últimos anos, por isso tem sido um pouco mais difícil esse ano, mas ainda assim é melhor que todo mundo.

    E isso é que é uma merda. Ano ruim, ano bom, e o SP tá nas cabeças.

  • 48. Guilherme  |  02/11/2009 às 14:28

    Pro SP vai ser sempre assim.

    Perde paulista, perde libertadores, mas o brasileirão tá sempre garantido.

  • 49. Pato  |  02/11/2009 às 14:48

    Na boa, eu, apesar de gremista, achava o Fernando Carvalho um dirigente competente, mas as últimas declarações e atos dele são lamentáveis.

  • 50. Godo  |  02/11/2009 às 14:49

    #46

    O domínio do SPFC é coisa normal. Inter foi tri brasileiro entre 76 e 79, Fla foi o papa-tudo da década de 80, Grêmio nos anos 90. Esses domínios são cíclicos.

    A comparação entre Europa e Brasil eu acho meio disparate, até pela diferença territorial e cultural entre ambos.

  • 51. Godo  |  02/11/2009 às 14:55

    #47

    “Merda” é todos nós aqui – mesmo aqueles que não o admitem pra não “trair” seu time de coração – sabermos que o SPFC se estruturou pra dominar o Brasileirão e disputar a Libertadores (se estruturou pra ser um negócio lucrativo) e os outros 234 times do campeonato continuar insistindo no amadorismo de resultados.

  • 52. Godo  |  02/11/2009 às 14:56

    * continuaEM insistindo, pardonez moi, galera.

  • 53. Anônimo  |  02/11/2009 às 15:04

    re 46

    Não te entendi. Concordas, é isso?

    re 50

    A discussão é sobre fórmula e seus efeitos…

    Sanchotene

  • 54. mr.fucker  |  02/11/2009 às 15:15

    Sou são-paulino e me divirto com essa atual fase do clube porque entope torcedores malas que chamavam o time de amarelão no início da década.

    Me lembro de em 2003, 2004 conversar na internet com vascaíno dizendo que o terceiro lugar do São Paulo não significava nada, que o lance era “ganhar títulos”. Mas aquilo era o time sedimentando a hegemonia que começa a deter hoje no futebol brasileiro.

    O problema é que dirigente é muito imediatista, escravo dos pitís dos torcedores e ao invés de planejar o time a longo prazo ficam nessas putarias de dar respostas imediatas ao torcedor. Aí dá merda, invariavelmente.

    E o São Paulo realmente não faz nada de outro planeta, apenas o básico: salário em dia, dirigentes de olho em jogadores cujos contratos estão pra se encerrar, uma categoria de base que sempre revela jogadores pra compor o elenco do time, vendas pontuais de jogadores, reposição com qualidade…

    E agora, na reta final, prêmios em dinheiro após cada vitoria, segundo reza a lenda. Normal. Não tem nada de estapafúrdio ou que não possa ser copiado.

    O problema é que os dirigentes adversários são de um amadorismo imbecil, como os dirigentes de Palmeiras e Corinthians, cagando um tijolo fumegante por causa da não escalação dos jogadores que falaram da mala-branca no jogo do Barueri.

    Porra, e isso lá é culpa do São Paulo?! Nego leva uma enrabada humilhante do Náutico e do Santo André e depois quer ficar inventando teorias conspiratórias pra mascarar a própria incompetência.

    Aí fica fácil mesmo alcançar a hegemonia de clube mais vencedor do país. Olha o naipe da concorrência. Andrés Sanches e aquela vibe escrota de maloqueiro?! Belluzzo com aquela cara de nerd que levava cuecão na escola?! O diretor de dvds aí do Inter?!

    Fala sério, amigos…

  • 55. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 15:18

    são paulo é o time mais sem graça do brasil,sei lá mesmo ganhando os titulos continua sendo escroto,não fede nem cheira,time vazio da porra.

  • 56. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 15:20

    esqueceu do mauricio assumpção:

    ”o dentista que tirou o sorriso dos botafoguenses”

    haha melhor frase.

  • 57. Godo  |  02/11/2009 às 15:30

    #53

    Sancho, a fórmula não fuciona por si só. O futebol tem um dinamismo que varia de local pra local. Nada vai me fazer crer que os pontos corridos vão transformar o Brasileirão naquelas tabelas periódicas européias.

    Minha predileção pelos mata-matas nas finais não vem de um critério de justiça ou qualquer coisa racional. Só acho mais, sei lá, digno ver dois semi-finalistas se pegando do que um time perder o título pro 14º colocado na tabela…

  • 58. Anônimo  |  02/11/2009 às 15:59

    esse Lourenço só pode dar o cuzinho pro Tite. Sempre que o Inter perde ele vem aqui defender. Deve sentir falta do “homem em todos os sentidos”

  • 59. mr.fucker  |  02/11/2009 às 16:03

    55

    Se o São Paulo quisesse ter um time “com graça” contratava o Tiririca. Já pensou que legal?!

    – O treinador troca o Tiririca pelo Rafinha Bastos. O que muda com essa alteração?!
    – O Tiririca tem um humor mais popular. Com a entrada do Rafinha Bastos o time perde em simpatia mas agrada mais os fãs de comédia stand up, mudando a diâmica do meio-campo…”

    É cada uma, puta que pariu…

  • 60. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 16:17

    hihihihi ficou bolado,aceite a realidade clube sem história,time de modinha.

  • 61. Godo  |  02/11/2009 às 16:17

    #59

    Aguante Tiririca.

  • 62. mr.fucker  |  02/11/2009 às 16:21

    Botafoguense querendo falar de história é genial.

    Garrincha… nada… nada… nada.. nada… Túlio Maravilha… nada… nada… nada… Série B… nada… nada… nada… Série B de novo.

    Que inveja que dessa história MÍSTICA do glorioso, hein?!

  • 63. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 16:36

    hahahhah que comédia isso,as histórias que o botafogo coleciona ao longo dos anos,são mto mais que titulos e vexames como vc deu a entender no teu comentário,isso envolve,mística da camisa 7,superstições,histórias de vida de personagens como garrincha, heleno de freitas,carlito rocha,dinorah de assis…dos seus vários mascotes,da maior goleada,do futebol moleque e td mais,torna o botafogo e seus torcedores diferente dos demais,qualquer um se liga nisso,são paulo é um clube mto certinho onde as coisas dão certo quando se deve dar certo,e errado quando as coisas devem dar errado,portanto sem nada,apenas um clube na multidão.

  • 64. mr.fucker  |  02/11/2009 às 17:06

    “Histórias que valem mais que títulos.”

    Por isso que um time esta aí brigando pelo quarto titulo brasileiro consecutivo e o outro para não cair, passando rodada após rodada no fio da navalha, fazendo contas e matando torcedor do coração.

    Porque um clube tem ambição e olha pra frente e o outro tem tendinite de tanto punhetar a rola mumificada do Garrincha.

  • 65. mr.fucker  |  02/11/2009 às 17:11

    Ah, sim: acho o Botinha um time simpático, torcerei para que ele fique na série A, vencendo o Palmeiras em casa, na última rodada.

    Mas o time precisa urgente mudar essa identidade saudosista e chorona que conquistou nos últimos anos se quiser manter-se grande. Aquele bordão que eles repetem cada vez que se fodem é triste, coisa de personagem do Zorra Total.

  • 66. Lorenz  |  02/11/2009 às 17:28

    Tcheco não fica pra 2010, segundo a Gaúcha.

  • 67. Flávio  |  02/11/2009 às 17:28

    Se o poderio financeiro tivesse tanto peso, o Inter teria vaga cativa na Libertadores.

  • 68. mr.fucker  |  02/11/2009 às 17:30

    Ano passado o Inter tinha a maior folha de pagamento do país atrás do Palmeiras, portanto essa choradeira do poderio financeiro paulista não procede.

  • 69. cassiano  |  02/11/2009 às 17:41

    #65
    Explique ao Rafael Botafoguense e a todos aqui sobre o jogo das barricas, onde a renda de um mini torneio no Palestra Italia, foi destinada a tirar o são paulo da FALENCIA, se não fosse a Portuguesa, o Palmeiras e o Corintians, hoje voce torceria pro Juventus da mooca, ou pro Nacional-SP
    Se voce não conhece essa linda história do seu time, aqui vai a matéria de um jornal na época:
    1
    2
    3
    4
    http://cruzdesavoia.wordpress.com/2009/07/21/jogo-das-barricas-03071938-parte-i/

  • 70. Felipe (o catarina)  |  02/11/2009 às 18:01

    se tivéssemos Apertura e Clausura, 4 vagas na Sul-Americana e repescagem entre o 17º da Série A e o 4º da Série B:

    Cruzeiro (29pts./51pts.) – brigando pelo título do segundo turno e consequente vaga na final, além da vaga na Libertadores.

    Flamengo (27pts./54pts.) – brigando pelo título do segundo turno e consequente vaga na final, além da vaga na Libertadores.

    São Paulo (25pts./58pts.) – brigando pelo título do segundo turno e consequente vaga na final, além da vaga na Libertadores.

    Atlético Mineiro (24pts./56pts.) – brigando pelo título do segundo turno e consequente vaga na final, além da vaga na Libertadores.

    Palmeiras (21pts./58pts.) – brigando por vaga na Libertadores.

    Coritiba (22pts./41pts.) – fugindo do rebaixamento e se aproximando da Sul-Americana.

    Grêmio (19pts./47pts.) – brigando pela vaga na Sul-Americana.

    Vitória (19pts./44pts.) – brigando pela vaga na Sul-Americana.

    Corinthians (18pts./46pts.) – passeando.

    Fluminense (18pts./33pts.) – brigando pra não cair. Tentando chegar pelo menos em 17º pra disputar a repescagem.

    Botafogo (17pts./38pts.) – brigando pra não cair.

    Sport (17pts./30pts.) – brigando pra não cair. Tentando chegar pelo menos em 17º pra disputar a repescagem.

    Náutico (17pts./35pts.) – brigando pra não cair. Tentando chegar pelo menos em 17º pra disputar a repescagem.

    Santo André (17pts./35pts.) – brigando pra não cair. Tentando chegar pelo menos em 17º pra disputar a repescagem.

    Avaí (17pts./47pts.) – brigando pela vaga na Sul-Americana.

    Atlético-PR (16pts./40pts.) – brigando pra não cair.

    Barueri (16pts./44pts.) – brigando por vaga na Sul-Americana.

    Santos (16pts./42pts.) – brigando pela vaga na Sul-Americana.

    Inter (15pts./52pts.) – garantido na final pelo título do primeiro turno. Tentando fazer pontos pra levar a decisão pra casa.

    Goiás (12pts./47pts.) – brigando pela vaga na Sul-Americana.

  • 71. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 19:40

    onde disse que histórias valem mais que titulos??? EU disse que a história do botafogo não se resume a tulio,garrincha e rebaixamento.Não sou hipócrita de dizer que não quero que meu time ganhe,mas nem é essa a proposta inicial,o que falo é que o passado do são paulo é vazio,time sem alma,não venha deturpar o que digo.

  • 72. gilson  |  02/11/2009 às 20:04

    Uai Catarina (o Felipe), no fim das contas dá no mesmo…
    E tem mais, do jeito que estão as coisas, perigava o SPFW ganhar o APERTURA E o CLAUSURA, daí nego ia propor um campeonato sem eles.

    Melhor que pontos corridos só um formato em que times tricolores com verde no uniforme entrassem direto no, sei lá, octogonal final.

  • 73. Frank  |  02/11/2009 às 20:11

    Apertura x Clausura: Melhor fórmula…
    Gilson, um monte de vezes o Flamengo, por exemplo, já levou a taça Guanabara e a Taça Rio, prescindindo da final, e nem por isso ninguém falou em acabar com o carioca ou retirá-lo da disputa…

  • 74. Frank  |  02/11/2009 às 20:13

    Final = DIGNIDADE…

    Campeonato decidido com o Paysandu (2003) ou o Barueri passeando e recebendo mala branca é simplesmente RIDÍCULO…

  • 75. vicente v.  |  02/11/2009 às 20:16

    como assim o passado do são paulo é vazio???
    e o canhoteiro, o leônidas da silva, a rusga histórica com o palmeiras e tudo o mais?
    se tu me disser que a maior parte da história do são paulo é mais RECENTE, eu até entendo. agora, dizer que não existe história é demais.

  • 76. Frank  |  02/11/2009 às 20:16

    Aliás, falando em final, parabéns ao São Raimundo de Santarém (Pará), campeão da Série D.
    A Amazônia está em festa com a conquista dos Panteras do Tapajós derrotando os petrodólares do Macaé-RJ por 2 x 1, com uma virada sensacional nos últimos minutos do segundo tempo do jogo final…

    Até a quarta divisão do brasileirão consegue ser mais DIGNA que os pontos corridos! Impressionante…

  • 77. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 20:27

    são paulo é de 35 um time desse só pode tornar-se grande com ajuda como de fato teve,leonidas,canhoteiro,feola,gerson,forlan,rocha,foram tentativas dos burgueses safados pra tornar o time alguma coisa ai desistiram,só que depois começaram a ganhar tudo a partir de 86 ai começaram a se achar superiores a clubes mto mais tradicionais que eles.

  • 78. beretta  |  02/11/2009 às 20:31

    Ah, dane-se esse time do Inter também.

    Imagina se a gente volta à mesma história dos anos 90??

    Ceconello se tornaria um escritor IMORTAL.

  • 79. Diogo  |  02/11/2009 às 20:32

    Eu por mim queria ver o Grêmio participar da Libertadores e da Copa do Brasil, todos os anos, SIMULTANEAMENTE.
    O Brasileirão poderia passar vendendo VITÓRIAS [nem que fosse só em casa] e ganhando cotas de TV.

  • 80. gilson  |  02/11/2009 às 20:37

    Poxa Frank, até parece que a mala branca foi invenatda agora… DIGNIDADE é ganhar jogando futebol, dentro de campo. O formulismno só se explica quando não tem datas suficientes, de outra forma nada mais digno que um TODOS contra TODOS e quem cair por último vence.

  • 81. cassiano  |  02/11/2009 às 20:41

    #76
    Rafael, pergunte a um bambi se ele conhece a história do jogo das barricas, onde Palmeiras, Corintians e PORTUGUESA, participaram de um torneio inicio com elas para arrecadarem fundos para esse time sem história não falir.

  • 82. cassiano  |  02/11/2009 às 20:45

    #76 se nenhum souber, aqui voce pode saber um pouco mais dessa história
    http://desciclo.pedia.ws/wiki/Hist%C3%B3ria_do_S%C3%A3o_Paulo_Futebol_Clube
    http://www.trivela.com/Denuncia.aspx?id=21679&post=nao-quer-ajudar

  • 83. Frank  |  02/11/2009 às 20:54

    Bah Gilson, como se fatores extracampo não afetassem as disputas por pontos corridos, fosse tudo apenas decidido nas quatro linhas… aí seria ingenuidade acreditar nisso…

    Imagina Apertura e Clausura no ano passado… Grêmio campeão do Apertura x São Paulo campeão do Clausura, dois jogos emocionantes, Olímpico e Morumbi lotados e em festa, guerra e provocação de lado a lado, emoção e rivalidade, enfim, todos os ingredientes de uma final… seria muito mais interessante…

    No entanto, o campeonato se decidiu num jogo em Brasília contra um Goiás cuja maior motivação era o fato de que o Paulo Baier tinha o pai gremista… daqui a 5 anos, ninguém nem vai lembrar desse joguinho insosso e perdido no meio da tabela do campeonato…

    Também não gosto de fórmulas mirabolantes, mas vamos combinar que uma final entre os campeões dos dois turnos seria muito mais interessante que muitos desses jogos decisivos contra clubes que já estão mortos na competição…

  • 84. Lourenço  |  02/11/2009 às 20:56

    #58
    Argumentos irrebatíveis. Se eu fosse bom mesmo, me escondia no anonimato também, campeão.

  • 85. Felipe (o catarina)  |  02/11/2009 às 21:14

    #71

    dá na mesma não, Gilson. Grêmio, Goiás e Avaí, por exemplo, que hoje estão jogando por jogar, já que não vão à Liber e dificilmente perdem a vaga na Sula, teriam que somar vários pontos ainda pra se garantir. Já o lanterna Sport veria a salvação não 8 pontos à frente (distância pro 16º, o Botafogo), mas a 5 (17º, o da repescagem), o que faz muita diferença. E teríamos uma boa e velha final, entre Inter e mais um.

    O lance é manter os times disputando alguma coisa – qualquer coisa – o maior tempo possível. Claro que vai chegar uma hora que o Sport vai jogar a toalha, mas quanto mais tarde isso acontecer, melhor. E esse lance do time-turista campeão da Copa do Brasil poderia ser amenizado se se permitisse que o campeão da Copa do Brasil jogasse também a Sul-Americana, caso alcançasse a zona de classificação para essa Copa ou ficasse entre os 4 primeiros. Aí pelo menos o Corinthians teria o que disputar e não seria um peso morto no campeonato.

  • 86. gilson  |  02/11/2009 às 21:21

    Não me convenço dessa estória de campeão de turno, os mandos de campo são fundamentais, taí o Grêmio que não me deixa mentir.

    Imagine a seguinte sequência para o Grêmio: Palmeiras casa, Santo André fora, Flamengo casa, Cruzeiro fora, Santos casa, Inter fora. Agpra me diz: o time faria o mesmo número de pontos com esses mandos e com os mandos invertidos?
    PS: para os engraçadinhos que argumentarem que o Grêmio é muito previsível, troquem pelo (sei lá) Corínthians.

  • 87. FERN  |  02/11/2009 às 21:26

    http://www.la-redo.net/?p=1520 insano…

  • 88. gilson  |  02/11/2009 às 21:26

    Catarina, eu mesmo prezo muito qq campeonato, mas é nítido que os clubes não estão nem aí pra Suda. O Inter teve que inventar o bordão “campeão de tudo” senão o trem não pegava.
    Quanto à tal repescagem podia rolar mesmo com os pontos corridos, mas não parece ser justo, o que vale é a temporada mesmo, foi mal, foi mal, fazer o quê. e olha que estou advogando contra o meu time neste caso.

  • 89. gilson  |  02/11/2009 às 21:27

    Frank, o 85 foi uma resposta pra ti mano.

  • 90. Frank  |  02/11/2009 às 21:31

    Pois é Gilson, mas não existe fórmula perfeita no futebol… Pega o caso dos pontos corridos nesse ano, será que jogar contra o Cruzeiro, por exemplo, no primeiro turno, em que o time era praticamente reserva durante a disputa da Liber, ou então em depressão pós-perda da Liber, e jogar contra eles no segundo turno, em que o time se acertou e está em ascensão, é muito diferente…
    A mesma coisa vale para, sei lá, o Avaí, que estava empolgado com as chances de participar do G4 no primeiro turno, e agora apenas cumprem tabela para não correrem maiores riscos… Então, desequilíbrios entre os turnos sempre irão haver, a não ser que o Brasileirão fosse o único campeonato que os times disputassem durante uns 8 meses…

  • 91. Frank  |  02/11/2009 às 21:36

    Para mim, torneios de tiro mais curto, como os turnos disputados separadamente, são muito mais interessantes porque não dão margens para que os times desinteressem-se logo cedo por qualquer disputa… logo ao término do primeiro turno, todo mundo já está “nos cascos” de novo para uma nova disputa valendo uma vaga na final… e além disso, com essa famigerada “janela” de transferências, um clube poderia ser desmanchado, mas planejar uma reação para o segundo turno, o que no atual formato do campeonato é bem mais difícil, pois muitas vezes não dá tempo para entrosar os reforços, etc…

  • 92. Felipe (o catarina)  |  02/11/2009 às 21:36

    “mas é nítido que os clubes não estão nem aí pra Suda. ”

    o Avaí está bem aí pra Sudamericana, pode ter certeza. O que “desempolga” no momento é que faltando cinco rodadas, o Avaí, que é o NONO colocado – uma campanha mediana, portanto – só perde a vaga na Sudamericana se o sertão virar mar. Não há disputa, saca? Simplesmente o Avaí caiu naquela zona que vai do 5º (um quase time da Libertadores) ao 13º (um quase rebaixado).

    “os mandos de campo são fundamentais, taí o Grêmio que não me deixa mentir”

    por isso que eles são invertidos no segundo turno… ninguém pode reclamar que o outro está sendo beneficiado.

    enfim, são só ideias de regulamento que, como diz o Carlos, nunca vão virar realidade. Mas a gente discute mesmo assim.

  • 93. gilson  |  02/11/2009 às 21:43

    “por isso que eles são invertidos no segundo turno… ninguém pode reclamar que o outro está sendo beneficiado.”

    Vai por mim, dá pra montar uma tabela mui amiga num turno só. Um time de SP por eexmplo pode pegar vários paulistas fora no mesmo turno, viajando muito menos.

    O lance de motivar os times, sei não, jogador quer negociar uma boa transferência, técnico quer se manter ou aparecer na “vitrine” e dirigente nunca tem interesse em perder. Sem contar os salários dos caras, que motivam independente de qualquer coisa.

  • 94. Felipe (o catarina)  |  02/11/2009 às 21:53

    Gilson, mas aí é muita teoria da conspiração. E isso não vai acontecer porque dos quatro grandes paulistas, sempre jogam dois fora e dois em casa (p.ex., numa rodada Santos e Palmeiras jogam em casa e Corinthians e São Paulo fora). E eles jogam num turno com o Grêmio fora e com o Inter em casa, com o Galo fora e com o Cruzeiro em casa, etc. A mesma coisa com os times do Rio. E há 14 times não-paulistas na Série A, ou seja, a grande maioria. Eles que reclamem se acharem a tabela ruim.

    prometo terminar por aqui com esse papo. Por que eu acho que o campeonato seria legal do jeito que imagino:

    Final Campeão do Turno x Campeão do Returno
    Esse sistema faria com que desde o começo o campeonato fosse interessante, pois as 19 primeiras rodadas, hoje um marasmo só, seriam decisivas também. Além disso, teríamos uma final entre dois times cujo mérito seria praticamente indiscutível. Sim, poderia acontecer de um time – ou os dois – chegarem lá sem terem uma das duas melhores campanhas, mas, oras, eles foram campeões de um turno de 19 jogos. Não foi acaso. E claro que eles seriam imunes ao rebaixamento e estariam na Libertadores. As outras duas vagas seriam dos dois times que mais somaram pontos nos dois turnos mas não foram à final.

    4 Vagas na Sul-Americana
    Haveria disputa por vaga na Sul-Americana, hoje praticamente inexistente.

    Campeão da Copa do Brasil podendo ir à Sul-Americana
    Pelo menos ele teria o que disputar no campeonato.

    Repescagem para acesso/descenso
    Os últimos colocados da Série A (19º e 20º) teriam prolongadas suas chances de escapar, pois o 17º lugar daria pelo menos uma oportunidade a mais pra se manter. Na Série B, o 2º e o 3º não poderiam bobear nas rodadas finais, pois cair pra 4º seria prejuízo.

    Vagas na Copa do Brasil pro 1º a 8º da Série B
    Se vocês acham que a Série A perde a graça no final, imaginem a Série B. Ou o time briga pra não cair ou pra subir. Faltando 10 rodadas já tem três ou quatro times praticamente de férias. Hoje metade dos times da Série B – não é exagero, é isso mesmo – não tem mais nada pra disputar, faltando 5 rodadas. Se tu dá vaga na Copa do Brasil até o 8º, equivaleria à zona da Sul-Americana na Série A e haveria alguma disputa na zona intermediária da tabela.

    é isso.

  • 95. Frank  |  02/11/2009 às 21:58

    Mas tabelas amigáveis também são possíveis nos pontos corridos (o exemplo mais citado é o do Flamengo e os jogos na sequência no Maracanã), e clubes como o Flamengo (não é perseguição, Lila…) ou Corinthians têm seus jogos remarcados ao bel-prazer da Globo, puxados para fora da rodada devido às transmissões, com mais dias para treino e mais tempo para descanso…

    Se os profissionais do futebol têm elementos suficientes para se motivar (o que nem sempre funciona, vide as malas de todas as cores que andam campeando por aí), a torcida pelo menos teria mais motivos para ir ao estádio… Me diz aí o que um torcedor do Santos ou do Goiás ainda querem gastando no mínimo R$ 30,00 para ver o time já esperando as férias depois do campeonato?

  • 96. Tiago  |  02/11/2009 às 22:08

    E o Alex comendo a bola na Rússia…

  • 97. Frank  |  02/11/2009 às 22:08

    É isso aí Catarina, onde eu assino?
    Imagina, Grêmio e Avaí na semana passada, nessa fórmula que tu propôs, pelo menos valeria alguma coisa para além de uns tragos na volta pra casa…

  • 98. gilson  |  02/11/2009 às 22:10

    “prometo terminar por aqui com esse papo. Por que eu acho que o campeonato seria legal do jeito que imagino.”

    Catarina e Frank, concordo com vcs, bora dormir? saldlksldsakfldsa

  • 99. Frank  |  02/11/2009 às 22:23

    ahshasijhsoisjhoifdhjdaoh

    Vamos então Gilson, até porque essa discussão não tem fim… podemos ficar a noite toda argumentando, que não conseguiremos convencer um ao outro, já que é, na real, uma questão de opinião quanto à fórmula que cada um acha mais interessante…

  • 100. Tostão  |  02/11/2009 às 22:23

    @95

    Bah. Alex comendo bola onde, mesmo?

    Ah, sei… Ali, até (V)Vagner Love.

  • 101. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 22:34

    hahahahahahahaha o são paulo fede desde sempre.

  • 102. vicente v.  |  02/11/2009 às 22:52

    cara, é MUITO chato esse antiSPFWismo que brotou desde 2005. e nego ainda quer justificar, ‘ não, porque a MÍSTICA blá blá blá, a HISTÓRIA gloriosa blá blá blá, o SAUDOSO fulano de patati…”

    é só um time que tá numa fase boa devido ao planejamento e boa administração frente a um cenário de casa da mãe joana. tem poder fora do campo? tem, mas não é o único, tem pelo menos uma meia dúzia com poder igual. e, aliás, só ganha pelo fato de ser MENOS incompetente que os outros.

  • 103. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 22:53

    relaxa ai brother.

  • 104. vicente v.  |  02/11/2009 às 22:58

    relax, só exercitando o diálogo.

  • 105. rafael botafoguense  |  02/11/2009 às 23:06

    hahaahah

  • 106. Ernesto  |  02/11/2009 às 23:25

    Mário Sérgio conseguiu ser incoerente com si próprio.

    Tirou D’Alessandro. Coisa que não fez contra o Sao Paulo, pra por Andrezinho.

    Depois, inexplicavelmente, poe o bolanos na lateral (tudo bem, o cara é locaço, mas nao precisa ser tanto).

    E por fim, a bichisse maior, que foi colocar Taison, lamentavelmente um jovem ex-jogador, relegando Marquinhos, que sempre apresentou boas jornadas.

    MAs é isso, confio nessa estileira, nessa loucurada pra chegar na libertadores. Pelo menos por putisse e MEDO, não vamos perder.

    Ps: Alan Kardec merece chances, tem mais presença que o Alecsandro

  • 107. Guilherme Dias  |  03/11/2009 às 00:39

    Legal que pessoal lá do Inter reclamou de “falta de velocidade” no time do Inter. Com Bolaños, Taison e Andrezinho.

    Tcheco e Túlio é o ZERO ABSOLUTO, AUSÊNCIA DE MOVIMENTO ATÔMICO então.

  • 108. vicente v.  |  03/11/2009 às 00:42

    calma cara, o ROCK AND BECK vai voltar. klafndclkcjmdaçjaçdjn

  • 109. Lila  |  03/11/2009 às 01:22

    Acho ENGRAÇADO que nego defenda clausra e apertura e não se ligue que a fórmula do carioca é, tão somente, a melhor do mundo.

    Acordei bairrista.

  • 110. Guilherme Dias  |  03/11/2009 às 02:18

    109:

    Boa fórmula, excelente. Mas para um torneio que mereça ser longo, não um Estadual.

  • 111. Sanchotene  |  03/11/2009 às 06:01

    re 109

    É ótima… para o Rio! E, seria perfeita, se fosse o campeonato carioca clássico: sem o interior…

  • 112. Yuri  |  03/11/2009 às 07:11

    SPFC = TIME IMUNDO

    nem farei meu tradicional discurso, esse lixo não merece minhas linhas metodicamente traçadas num trabalho digno de Os Lusíadas.

  • 113. Yuri  |  03/11/2009 às 07:12

    Valeu, rafael, tu é foda mesmo, tem dignidade é isso aí pau eterno nesse time escroto, valeu.

  • 114. Frank  |  03/11/2009 às 07:21

    #109

    Lila, eu acho a melhor fórmula que existe, sério…
    É de uma simplicidade elementar, todo mundo entende e não é preciso mudar a todo ano, para adequar a tabela à imaginação fértil dos cartolas… é só ver a FGF, que todo ano inventava uma fórmula diferente para o gauchão, até que finalmente tiveram uma ideia sensata e praticamente copiaram a fórmula do carioca…

  • 115. Yuri  |  03/11/2009 às 07:28

    fórmula carioca = LIXO

    mas fico feliz em ver que a voz da verdade arrebatou os corações pútridos de vcs e agora a maioria já pensa em acabar com o modelo euro-pedófilo de pontos corridos. a voz da libertação ainda há-de chegar n’alma de vcs e eu, com a espada da verdade em punho hei de alertar cada vez mais pessoas para a cegueira que ensaiou-se (chupa, saramago) sobre esta maldita terra chamada brasil.

  • 116. Yuri  |  03/11/2009 às 07:33

    #74:

    Eis um ser vivo que me ouviu. Parabén, o Reino dos Céus espera-te, mas não garanto virgens.

  • 117. Frank  |  03/11/2009 às 07:34

    ô Yuri, para mim Apertura x Clausura, campeão da taça Rio x campeão da taça Guanabara, campeão do 1º turno x campeão do 2º turno, etc, têm a mesma lógica, não importa como se organizam os turnos (grupos, pontos corridos, etc)…
    O importante é ter uma final, e eu acho que aquele modelo de mata-mata com jogos do 1º x 8º, 2º x 7º, etc, que existia antes, não têm possibilidades concretas de voltar a ser adotado…
    Um Apertura x Clausura é muito mais viável, basta reservar duas datas ao final do campeonato para as finais, e pronto! Não precisa nem invencionice de cartolas nem formulismos, a fórmula já está pronta, é só adotar…

  • 118. Yuri, o Profeta  |  03/11/2009 às 07:42

    Errado.

    A única fórmula aceitável é a que sai do meu teclado sagrado, cuja eu já explanei mui minuciosamente aqui. Muito embora eu não esteja teclando nele agora logo a única conclusão é que sagrados são meus dedos e minha presença inconsequentemente onipresente.

    Mas aceito sua sugestão, pois vc é iluminado, FRANK

    Por acaso, seu sobrenome é DUX?

  • 119. Frank  |  03/11/2009 às 07:51

    hauaiahaofhadoiaoha

    Não é não, mas bem que eu queria… o cara inspirou até filme do Van Damme…
    E “O Iluminado” não é aquele filmaço do Kubrick? Porra, aquilo é que é filme de verdade…

  • 120. Frank  |  03/11/2009 às 07:56

    Bah cara, mas os muçulmanos têm 72 virgens à disposição…
    Não rola pelo menos umazinha de uns 18 aninhos aí pros teus seguidores?
    =D

  • 121. Sanchotene  |  03/11/2009 às 08:18

    Re 114

    A fórmula do carioca só serve para o Rio. Por aqui, ficou um lixo! Completamente ridículo. Se é para fazer “TurnoxReturno”, o ideal é como nos campeonatos GAÚCHOS de 2000 e de 2001.

    A melhor fórmula para o Gauchão seria por pontos corridos. Não precisa fazer como 1994, basta organizar em “torneio curto”. Para dar mais emoção, e para que todo mundo faça 8 jogos em casa e 8 fora, acrescenta-se uma rodada extra de “clássicos” (comum em campeonatos da década de 70): Avenida-Santa Cruz; Esportivo-Veranópolis; Porto Alegre-São José; Caxias-Juventude; Grêmio-Internacional/PA; Novo Hamburgo-Universidade; Internacional/SM-Pelotas; São Luiz-Ypiranga. Todos-contra-todos, dois clássicos, 16 rodadas, e quem soma mais pontos leva.

    Fim de papo!

  • 122. Yuri, o Profeta  |  03/11/2009 às 08:26

    hauhahuahuhahau

    Se eu controlasse o coletivo virginal post mortem, eu já teria morrido, meu caro.

    Quem defende os pontos corridos ficará eternamente numa banheira com 38 homens ensaboados acariaciando-te 38 vezes por dia, como prova cabal que isso é coisa de viado e por isso o SPFC se dá bem nesse sistema.

    (comentário sem-noção na segunda parte, mas por algum motivo oculto posto-o aqui)

  • 123. Carlos ESGOTO  |  03/11/2009 às 08:31

    Valeu Rafael. Teu time estragou o domingo, o humor do meu sogro e ele fez + 1 churrasco de merda. Foda. valeu!

    E, só a titulo de justiça, e pra não dizer q só o Grêmio faz fiasco.

    COLORADO FOI CAMPEÃO DO PRIMEIRO TURNO E ENTREGOU A RAPADURA. + 1 q “quebra” o tabu.

  • 124. fino  |  03/11/2009 às 08:38

    Espetacular a vitória da ACBF!

  • 125. fino  |  03/11/2009 às 08:42

    PUTAQUELOSPARIO

    spam que acabo de receber

    “Olá piffero,

    Meu nome é Fernanda Freitas e sou a responsável pelo programa SuaDieta.

    Tenho o prazer de lhe informar que você foi um dos escolhidos para ser
    beneficiado pelo meu programa com condições muito especiais.

    Deixe-me explicar como…

    Estou procurando pessoas que gostariam de se tornar o meu novo “caso de
    sucesso”, perdendo peso, ganhando saúde, ficando mais belas e mais bem
    dispostas.

    Como você poderá ver, nosso programa é revolucionário e você se surpreenderá ao
    entrar para a nossa comunidade que já possui inúmeras pessoas bem sucedidas.

    Para que você tenha idéia da importância da minha proposta estou liberando o
    programa de emagrecimento online SuaDieta especialmente para você por apenas
    R$ 18,95, ao invés do preço padrão de R$ 39,90.

    Minha única condição é que, uma vez atingidos seus objetivos, você c oncorde em:

    1- Me escrever um e-mail contando seu sucesso

    2- Permitir que eu use sua história para inspirar outras pessoas”

    P-I-F-F-E-R-O

    morri.

  • 126. Lol  |  03/11/2009 às 08:42

    Começou mesmo a choradeira dos pontos corridos.

  • 127. Vinicius  |  03/11/2009 às 08:45

    Concordo que a fórmula do Rio é a melhor… mas qual seria o critério para dividir os clubes em 2 grupos? E qual seria o critério do rebaixamento – a soma da campanha dos 2 turnos (o que permitiria, por exemplo, que um clube que terminou em ÚLTIMO no 1º turno e tenha sido CAMPEÃO no 2º caia para a SÉRIE B, mas que premiaria a regularidade)?

  • 128. Álisson  |  03/11/2009 às 08:48

    Dulpa Gre-Nal pioneira em entregar a rapadura.

  • 129. Lol  |  03/11/2009 às 09:08

    pontos corridos é a melhor fórmula e ponto final. Serve para ver como a diretoria de um clube é imcompetente ne fraca no planejamento.

  • 130. Luís Felipe  |  03/11/2009 às 09:26

    comecei agora a campanha “Felipe Catarina para presidente da CBF”.

    melhor proposta de fórmula que eu já vi.

  • 131. Sanchotene  |  03/11/2009 às 09:28

    Re 129

    É a melhor para quê?!

    É a melhor para transformar grandes em pequenos, sem dúvida.

    É a melhor para concentrar o campeonato em determinada região, em que os custos e desgaste com deslocamento são menores e que há maior presença de torcedor visitante nos estádios, sem dúvida.

    É a melhor para se criar dinastias duradouras, sem dúvida.

    Mas seria isso bom?!

  • 132. Luís Felipe  |  03/11/2009 às 09:29

    cara, esse texto do La Redó é a idéia mais estúpida que eu já vi na vida.

  • 133. Sanchotene  |  03/11/2009 às 09:32

    Re 62

    Ao menos, o Botafogo nunca caiu de divisão no Estadual, nem precisou que se alterasse fórmula para ser campeão na temporada seguinte, e com vantagem nas finais!

  • 134. Frank  |  03/11/2009 às 09:34

    Bah Sancho, sinceramente não te entendi…
    Pontos corridos não é bom para o brasileirão, mas é bom para o gauchão?
    Como assim, cara pálida?

    Ou vc acha que tudo isso que vc falou já é realidade no RS? Aí sim, faz sentido…

  • 135. Sanchotene  |  03/11/2009 às 09:34

    Re 132

    Pensei o mesmo. Até porque é impraticável, pelos simples fato que faltam SEMANAS para fechar as disputas em quatro anos, com férias e pré-temporadas.

  • 136. Rudi  |  03/11/2009 às 09:47

    ajudem um pobre amigo que está no trabalho e está com links bloqueados, que fórmula é essa do la redó?

  • 137. Sanchotene  |  03/11/2009 às 09:52

    Re 134

    Frank,

    Nalgum ponto, pode ser por pontos-corridos (não, ncessariamente), pois passa a ser interessante que haja grandes, médios e pequenos jogando temporada completa. Eu só não acho que seja nacionalmente.

    A questão aqui é que tampouco se pode regionalizar para sempre. Até acho que pode-se regionalizar o campeonato gaúcho, mas não hoje; o futebol rio-grandense está detonado.

    Para se reestabelecer a regionalização, e voltarmos às origens do próprio campeonato estadual (as finais chegaram a reunir campeões de QUATRO regiões), primeiramente é preciso revitalizar o torneio. Depois, trabalhar com regionalização nas divisões inferiores, para, enfim, chegarmos a uma primeira divisão em regiões, com finais reunindo os campeões.

    Me fiz entender?!

  • 138. Sanchotene  |  03/11/2009 às 09:55

    Re 136

    Não queira saber…

  • 139. Rudi  |  03/11/2009 às 09:58

    PORRA SANCHO… pior do que, sei lá… a copa paquetá não pode ser

  • 140. Frank  |  03/11/2009 às 10:01

    #137

    Agora sim, entendi o que tu quis dizer…

    Também concordo que uma regionalização no gaúcho é meio complicada, o futebol do interior está agonizando, o que é ruim para todo mundo, inclusive para a dupla Grenal, que não tem um regional forte, ao contrário do paulista, por exemplo… e ainda tem gente que acha que ganhar o gauchão por 8 x 1 é parâmetro para alguma coisa…

  • 141. Frank  |  03/11/2009 às 10:06

    Agora, na real essa fórmula atual está gerando uma reação negativa em algumas pessoas, e acho que isso tende apenas a crescer (principalmente se o SPFW for tetra-hepta, como os bambis gostam de dizer)…

    É só olhar os comentários do Impedimento… há uns 4 posts que os comentários vira e mexe acabam caindo na discussão sobre fórmulas, pontos corridos x mata-mata, etc…

    Eu, pessoalmente, acho que alguma coisa precisa mudar para que o campeonato volte a me atrair novamente… do jeito que tá, eu temo pelo futuro da principal competição nacional, pelos mesmos motivos expostos pelo Sancho no #131…

  • 142. Prestes  |  03/11/2009 às 10:10

    Bah, mas aí é muito medo do São Paulo.

    Ah, eles ganham todas, vamos mudar a fórmula.

    Porra, vai montar um time e ganhar, caralho!!!

    Outros argumentos eu aceito, é chato, sei lá, gosto de final, ok. Mas esse do “meu time nunca mais vai ganhar” é muito cagonismo.

  • 143. Frank  |  03/11/2009 às 10:14

    Mas não é o São Paulo Prestes…
    É a concentração dos títulos em 2 ou 3 times, como ocorre na Europa…
    Em 33 anos de mata-mata, nunca houve SEQUER UMA final repetida… no máximo, times muito bons foram bicampeões na sequência (o Palmeiras, por exemplo, nas décadas de 70 e 90)…

    Agora temos uma hegemonia logo depois da implantação dos pontos corridos… seria muita coincidência isso, ou uma característica mesmo da fórmula de pontos corridos?

    Eu, sinceramente, acho essa fórmula ótima para esportes como a Fórmula 1, mas não tão boa assim para o futebol…

  • 144. Carlos  |  03/11/2009 às 10:15

    SP não vai ser campeão esse ano.

    Podem cobrar de mim.

    E mudar a formula acho trouxa. Não gosto dessa merda de pontos corridos, mas aquele inferno de todo ano mudar tb é um pé no saco.

  • 145. Sanchotene  |  03/11/2009 às 10:15

    Re 142

    Não se trata de “medo do São Paulo”. Poderia ser o Grêmio! Até é em relação ao Estadual, p.e., e eu vivo defendendo o interior. A questão é se é bom para o futebol brasileiro como um todo.

    Vamos fugir um pouco dessa visão clubística por aqui!

  • 146. Sanchotene  |  03/11/2009 às 10:18

    Re 144

    Carlos,

    Mas não existe essa dicotomia entre pontos-corridos, de um lado, e mudança anual de fórmula, do outro… Só nos primeiros anos de pontos-corridos, mudou-se o número de participantes, de rodadas, e o número de rebaixados. Este é, na verdade, recém o terceiro ano em que a fórmula se repete de fato.

  • 147. Rudi  |  03/11/2009 às 10:26

    não acredito

    http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2009/11/03/ult59u202507.jhtm

  • 148. Prestes  |  03/11/2009 às 10:28

    Não acho que a fórmula vá mudar algo. Brasileirão é foda mesmo.

    Os dois últimos grandes Grêmios levaram um Brasileiro cada. O último grande Inter não levou nenhum.

    O Inter teve que montar um time com seis, sete jogadores de seleção pra conseguir sobrepujar os grandes de SP e RJ nos anos setenta. Falcão e Figueroa tranquilamente comporiam uma seleção do mundo à época. Teve que ser léguas melhor.

    O Cruzeiro de Palhinha, Dirceu, Joãozinho nunca ganhou Brasileiro.

    O maior Atlético ganhou um Brasileiro.

    Vai continuar acontecendo assim. O que ocorreu foi que os times cariocas perderam seu poderio e o espaço foi ocupado pelos paulistas, aí ficou mais chato ainda.

    Daqui a pouco alguém de fora ganha um título esporádico. Depois, alguém monta uma seleção e ganha dois. Aí passam anos, ganha outro time de fora de SP, e por aí vai.

  • 149. Prestes  |  03/11/2009 às 10:32

    E outra: a tendência do capitalismo é a concentração.

    Não há espaço para 20 empresas do mesmo ramo obterem sucesso semelhante. É o que são os clubes hoje. E serão com qualquer fórmula.

  • 150. Carlos  |  03/11/2009 às 10:37

    O prestes matou a charada. Vai ser uma chatice, mas não tem outro jeito…

    SAncho, lembra como era nos anos 90? Todo ano mudava a formula, virava-se a mesa, não tinha tabela definida…era um inferno aquilo..agora pelo menos sabe-se contra quem vai se jogar durante todo o ano…

  • 151. Vinicius  |  03/11/2009 às 10:38

    SUGESTÃO DE FÓRMULA MÁGICA:

    1ª Fase: 20 equipes, divididas em 2 grupos sorteados regionalmente de modo que cada estado tenha seus clubes distribuídos de forma equânime pelos grupos, na medida do possível. Exemplo (considerando os 20 clubes da Série A 09):

    Grupo 1
    3 clubes de SP
    2 clubes do RJ
    1 clube de MG
    1 clube do RS
    1 clube do PR
    1 clube de PE
    1 clube da BA

    Grupo 2
    3 clubes de SP
    1 clube do RJ
    1 clube de MG
    1 clube do RS
    1 clube do PR
    1 clube de PE
    1 clube de SC

    Todos se enfrentam contra todos, dentro de seus respectivos grupos, em jogos de ida e volta.

    Os 4 melhores de cada grupo vão para a 2ª fase.

    Os 7 piores, por índice técnico global, vão para o torneio da morte (por que 7? São os 4 times que caem + os 3 que ficam no limbo).

    Quem não for nem para a semifinal, nem para o torneio da morte, ganha vaga na Sulamericana.

    2ª Fase: Os 8 clubes qualificados são divididos em 2 grupos com 4 clubes cada. Quadrangular simples, turno e returno. Os 2 melhores de cada ganham grupo ganham vaga na semifinal e na Libertadores. Os 2 piores, vão pra Sulamericana.

    Torneio da morte: Hexagonal, turno e returno. Escapam os 3 melhores (que ficam no limbo, sem vaga na Sula).

    Semifinais: Séries melhores de 3, com o clube de melhor campanha, no somatório, decidindo em casa, nos moldes dos campeonatos do final dos anos 90.

    Final: Aí o Brasil pára. Jogo único, na casa do time de melhor campanha. Empate, vai para a prorrogação. Persistindo o empate, pênaltis.

  • 152. Sanchotene  |  03/11/2009 às 10:41

    Vê quantos repetem seguidamente (em primeiro e/ou segundo)!

    1950 – Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    2nd: Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1951 – Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    2nd: Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    1952 – Associação Portuguesa de Desportos (São Paulo)
    2nd: Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1953 – Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    2nd: Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1954 – Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    2nd: Fluminense Football Club (Rio de Janeiro)
    1955 – Associação Portuguesa de Desportos (São Paulo)
    2nd: Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    1957 – Fluminense Football Club (Rio de Janeiro)
    2nd: Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1958 – Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    2nd: Clube de Regatas Flamengo (Rio de Janeiro)
    1959 – Santos Futebol Clube (Santos)
    2nd: Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1960 – Fluminense Football Club (Rio de Janeiro)
    2nd: Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro)
    1961 – Clube de Regatas Flamengo (Rio de Janeiro)
    2nd: Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro)
    1962 – Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro)
    2nd: São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    1963 – Santos Futebol Clube (Santos)
    2nd: Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    1965 – Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    2nd: Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1967 – Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    2nd: Sport Club Internacional (Porto Alegre)
    1968 – Santos Futebol Clube (Santos)
    2nd: Sport Club Internacional (Porto Alegre)
    1969 – Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    2nd: Cruzeiro Esporte Clube (Belo Horizonte)
    1970 – Fluminense Football Club (Rio de Janeiro)
    2nd: Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    1971 – Clube Atlético Mineiro (Belo Horizonte)
    2nd: São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    1972 – Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    2nd: Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro)
    1973 – Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    2nd: São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    1974 – Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    2nd: Cruzeiro Esporte Clube (Belo Horizonte)
    1975 – Sport Club Internacional (Porto Alegre)
    2nd: Cruzeiro Esporte Clube (Belo Horizonte)
    1976 – Sport Club Internacional (Porto Alegre)
    2nd: Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    1977 – São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    2nd: Clube Atlético Mineiro (Belo Horizonte)
    1978 – Guarani Futebol Clube (Campinas)
    2nd: Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    1979 – Sport Club Internacional (Porto Alegre)
    2nd: Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1980 – Clube de Regatas do Flamengo (Rio de Janeiro)
    2nd: Clube Atlético Mineiro (Belo Horizonte)
    1981 – Grêmio Foot-ball Portoalegrense (Porto Alegre)
    2nd: São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    1982 – Clube de Regatas do Flamengo (Rio de Janeiro)
    2nd: Grêmio Foot-ball Portoalegrense (Porto Alegre)
    1983 – Clube de Regatas do Flamengo (Rio de Janeiro)
    2nd: Santos Futebol Clube (Santos)
    1984 – Fluminense Football Club (Rio de Janeiro)
    2nd: Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    1985 – Coritiba Futebol Clube (Curitiba)
    2nd: Bangu Atlético Clube (Rio de Janeiro)
    1986 – São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    2nd: Guarani Futebol Clube (Campinas)
    1987 – Sport Club Recife (Recife) [1]
    2nd: Guarani Futebol Clube (Campinas) [1]
    1988 – Esporte Clube Bahia (Salvador)
    2nd: Sport Club Internacional (Porto Alegre)
    1989 – Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    2nd: São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    1990 – Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    2nd: São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    1991 – São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    2nd: Clube Atlético Bragantino (Bragança Paulista)
    1992 – Clube de Regatas do Flamengo (Rio de Janeiro)
    2nd: Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro)
    1993 – Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    2nd: Esporte Clube Vitória (Salvador)
    1994 – Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    2nd: Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    1995 – Botafogo de Futebol e Regatas (Rio de Janeiro)
    2nd: Santos Futebol Clube (Santos)
    1996 – Grêmio Foot-ball Portoalegrense (Porto Alegre)
    2nd: Associação Portuguesa de Desportos (São Paulo)
    1997 – Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro)
    2nd: Sociedade Esportiva Palmeiras (São Paulo)
    1998 – Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    2nd: Cruzeiro Esporte Clube (Belo Horizonte)
    1999 – Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    2nd: Clube Atlético Mineiro (Belo Horizonte)
    2000 – Clube de Regatas Vasco da Gama (Rio de Janeiro) [2]
    2nd: Associação Desportiva São Caetano (São Caetano do Sul) [2]
    2001 – Clube Atlético Paranaense (Curitiba)
    2nd: Associação Desportiva São Caetano (São Caetano do Sul)
    2002 – Santos Futebol Clube (Santos)
    2nd: Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    2003 – Cruzeiro Esporte Clube (Belo Horizonte)
    2nd: Santos Futebol Clube (Santos)
    2004 – Santos Futebol Clube (Santos)
    2nd: Clube Atlético Paranaense (Curitiba)
    2005 – Sport Club Corinthians Paulista (São Paulo)
    2nd: Sport Club Internacional (Porto Alegre)
    2006 – São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    2nd: Sport Club Internacional (Porto Alegre)
    2007 – São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    2nd: Santos Futebol Clube (Santos)
    2008 – São Paulo Futebol Clube (São Paulo)
    2nd: Grêmio Foot-ball Portoalegrense (Porto Alegre)

    P.S.: Acho que ninguém tem tantos vices quanto o Vasco!

  • 153. Rudi  |  03/11/2009 às 10:43

    faltou o goiás no grupo 2

  • 154. Sanchotene  |  03/11/2009 às 10:52

    Re 149

    A tendência do liberalismo é a concentração. Capitalismo não é ideologia; é outra coisa, Prestes.

    Um exemplo. A NFL, liga de futebol AMERICANO, tem na PARIDADE seu maior objetivo. E vem conseguindo. Há times bons, médios e ruins. A maioria é médio, e é muito díficil uma equipe ser campeão de DIVISÃO muitas vezes consecutivas; que dirá de conferência ou do SuperBowl. É normal uma equipe grande passar um tempo na mediocridade. É normal um pequeno crescer, ir e manter-se um tempo razoável nas cabeças.

    Como são capitalistas até o último fio de cabelo, eles sabem que um campeonato em que os poucos mesmos sempre estão nas cabeças e que a maioria serve apenas para figuração é ruim como NEGÓCIO. E se é ruim como negócio, há menos interesse, gira menos riqueza, há menos empregos, e perde todo mundo. Então, eles adotam um monte de regras para evitar concentração: como cotas de TV equalitárias, transmissão regionalizadas das partidas nas TV abertas, teto para folha de pagamento, etc.

    Geram lucro, emprego, renda e diversão para um montão de gente…

  • 155. Rudi  |  03/11/2009 às 10:56

    na verdade apenas A COTA DE TV EQUIPARADA ENTRE TODOS DE UMA MESMA DIVISÃO já ajudaria bastante…

  • 156. Francisco Luz  |  03/11/2009 às 10:56

    Pois é, Sancho. Aí vai entender porque um campeonato, segundo alguns aqui ruim, com jogadores ruins e com uma fórmula terrível, está registrando uma média de público melhor a cada ano…

  • 157. Sanchotene  |  03/11/2009 às 11:08

    Luz,

    Três coisas: primeiro, não é a única vez que a média de público subiu em anos consecutivos; segundo, o n.º 131 não muda por causa disso; e, terceiro, acho que os n.º 121 e 137 me afastam da pecha de anti-pontos-corridos…

    Um abraço.

  • 158. Yuri  |  03/11/2009 às 11:15

    pontos corridos = sistema euro-pedófilo

    SEM MAIS. Só aceito estadualmente, no máximo.

  • 159. Rudi  |  03/11/2009 às 11:19

    desenvolva o raciocínio para EURO-PEDÓFILO por favor

    (eu até imagino o que seja, mas quero ter certeza)

  • 160. rafael botafoguense  |  03/11/2009 às 11:19

    o rio são paulo de 64 é injusto,o botafogo ganhou o primeiro jogo da final,se o santos não quis jogar o segundo pq tem que dividir??

    vejamo video muito irado:

  • 161. Rudi  |  03/11/2009 às 11:23

    Sancho, esses títulos da portuguesa são de que?

  • 162. Yuri  |  03/11/2009 às 11:27

    Rio-SP.

    Bons tempos, quando o eixo do mal era fodão e mandava em tudo.

    VOLTA CASTELO BRANCO

  • 163. Yuri  |  03/11/2009 às 11:27

    explicarei-te em breve, calma aí

  • 164. Rudi  |  03/11/2009 às 11:28

    “Bons tempos, quando o eixo do mal era fodão e mandava em tudo.”

    o que mudou? como todo mundo diz, uma que outra vez apenas alguém de fora consegue ganhar

  • 165. rafael botafoguense  |  03/11/2009 às 11:30

    rio são paulo podia voltar,não sei pq acho mó irado esse torneio hahahahha

  • 166. mr.fucker  |  03/11/2009 às 11:39

    O Grêmio podia ter ganho o Brasileiro do ano passado. Mas amarelou. O Internacional poderia ganhar o Brasileiro desse ano. Mas amarela também. Então não adianta usar a regra do campeonato pra justificar a incompetência de ambos.

  • 167. mr.fucker  |  03/11/2009 às 12:04

    E uma coisa irritante dos malas que defendem o mata-mata é que parece que não existe mais essa fórmula no pais. Porra, Libertadores é mata-mata, Sul Americana é mata-mata, campeonatos estaduais são mata-mata e Copa do Brasil é mata-mata. Não estão satisfeitos?!

  • 168. Yuri  |  03/11/2009 às 12:07

    #159:

    “ESSA VICISSITUDE NOS MEANDROS DO FUTEBOL NACIONAL É INACEITÁVEL PARA QUALQUER UM QUE TENHA UM MÍNIMO DE DIGNIDADE ESSA EUROPEIZAÇÃO DO FUTEBOL NACIONAL QUE OS ACÉFALOS E CAGÕES COPIADORES DOS PEDÓFILOS EUROPEUS IMUNDOS INVENTARAM SEUS ESGOTOS SEM PERSONALIDADE QUE ACEITAM ESSA FARSA DE PONTOS CORRIDOS QUE SÓ COOPERA COM A FARSA DE TÉCNICOS COMO O FARSANTE MASTURBATIVO MURICY RAMALHO…”

    É isso. Assim como o gol qualificado, completamente euro-pedófilo.

    Fala sério, tem alguém que gosta desse LIXO de gol qualificado?

  • 169. Francisco Luz  |  03/11/2009 às 12:36

    Sancho, não disse que tu era antipontoscorridos (não sei onde vão os hífens agora). Só que algumas pessoas são contra e acusam que o público não se interessa, etc.

  • 170. Sanchotene  |  03/11/2009 às 12:37

    Re 167

    … campeonatos estaduais são mata-mata…

    Nem todos (BA, PE, PR e SC, p.e., não são); e nem sempre.

  • 171. Sanchotene  |  03/11/2009 às 12:41

    re 150

    Carlos,

    Na década de 1990, os não-finalistas entravam em férias apenas um mês, em média, antes dos finalistas. O campeonato brasileiro era semestral: começava em agosto e terminava em dezembro.

    Um abraço.

  • 172. Thalles  |  03/11/2009 às 12:47

    achei um puta frescaiada essa boilagem do Fred de não-me-toque-que-não-quero-comemorar-os-gols.
    ENTÃO NÃO FAÇA, SEU PUTO!
    É que nem chegar pro amigo e dizer ‘Olha, comi o cú da tua mãe, mas não gozei dentro, porque te respeito’.

  • 173. izabel.  |  03/11/2009 às 13:22

    eu acho uma sacanagem quem ‘contra argumenta’ a opinião de quem é contra pontos corridos com essa frase tipo a do chico lighte “Só que algumas pessoas são contra (os ponto corridos) e acusam que o público não se interessa”
    poxa, claro que a fórmula pode ser qualquer uma possível, e o público vai continuar assistindo, se interessando, comprando pay per view, indo pra estádio. lógico. e eu sei que vocês são capazes de interpretar o argumento fora do ipsis literis.

    se tá crescendo a média de público? mas tá crescendo também o sucesso de programas socio torcedores (principalmente inter e gremio, mas também outros clubes, como o corinthians neste último ano).
    e também o flamengo tá ressurgindo de um passado tenebroso, e a gente sabe o peso que a torcida do flamengo tem para média de público.
    e o spfc, que tem um estádio enoooorme, é tricampeão, alcançando uma boa média de público também (começa o ano com 10 mil gatos pingados, mas na reta final coloca não menos que trinta mil).

    e programa bolsa familia, e a estabilização do real, e queda da inflação e queda no desemprego… tá, esta última frase tem um “quê” de piada, mas só tou querendo lembrar que nessa análise simplista da linha do tempo e aumento da média de público, outra variáveis, além da fórmula do campeonato, têm que ser levadas em conta.
    ou seja, essa média

  • 174. Junior  |  03/11/2009 às 13:25

    Thalles, aproveitando o teu post, todo final de ano aparecem duas frescaiadas: a mala branca e a fórmula do campeonato. Mala branca sempre houve e sempre haverá. Todo mundo jogou contra todo mundo, em casa e fora? É a melhor fórmula e chega de bobagem, eu gosto é de jogo de futebol, não de discutir fórmulas criadas por cartolas. Ficar perdendo tempo discutindo fórmula de campeonato é como prestar mais atenção no vestido que a mulher usa ao invés de se importar com o que realmente interessa, que é quem está usando tal vestido.

  • 175. paria 1968  |  03/11/2009 às 13:25

    “É proibido proibir”
    “Se queres ser feliz, prende o teu proprietário”
    “Sejam realistas, exijam o impossível!”
    “O despertador toca: primeira humilhação do dia”
    “A imaginação no poder”
    “Abaixo o realismo socialista. Viva o surrealismo”
    “As paredes têm ouvidos, seus ouvidos têm paredes”
    “A idade de ouro era a idade onde o ouro não reinava”
    “Nós somos todos judeus alemães”
    “Não queremos um mundo onde a certeza de não se morrer de fome se troca contra o risco de morrer de aborrecimento”
    “A humanidade só será feliz no dia em que o último capitalista for pendurado com as tripas do último burocrata”
    “A política passa-se nas ruas”
    “O patrão precisa de ti, tu não precisas dele”
    “A arte morreu, libertemos a nossa vida cotidiana”
    “A arte morreu. Não consumam o seu cadáver”
    “Todo poder abusa. O poder absoluto abusa absolutamente”
    “Todo poder aos conselhos operários (um enraivecido)
    Todo poder aos conselhos enraivecidos (um operário)”
    “O poder tinha as universidades, os estudantes tomaram-nas. O poder tinha as fábricas, os trabalhadores tomaram-nas. O poder tinha os meios de comunicação, os jornalistas tomaram-na. O poder tem o poder, tomem-no!”
    “O direito de viver não se mendiga, toma-se”
    “Viva o poder dos conselhos operários estendido a todos os aspectos da vida”
    “Abramos as portas dos asilos, das prisões, e outras faculdades”
    “Trabalhador: tu tens 25 anos, mas o teu sindicato é do outro século”
    “Todo reformismo se caracteriza pela utopia da sua estratégia, e pelo oportunismo da sua tática”
    “Quando a Assembléia Nacional se transforma em um teatro burguês, todos os teatros da burguesia devem se transformar em Assembléias Nacionais”
    “Juventude Marxista Pessimista”
    “Não nos prendamos ao espetáculo da contestação, mas passemos à contestação do espetáculo”
    “A revolução não é a dos comitês, mas, antes de tudo, a vossa.
    Levemos a revolução a sério, não nos levemos a sério”
    “Quanto mais amor faço, mais vontade tenho de fazer a revolução.
    Quanto mais revolução faço, maior vontade tenho de fazer amor”
    “Professores, sois tão velhos quanto a vossa cultura, o vosso modernismo nada mais é que a modernização da polícia, a cultura está em migalhas”
    “Não reivindicaremos nada. Não pediremos nada. Conquistaremos. Ocuparemos”
    “Sob as calçadas, a praia”
    “Um homem não é estúpido ou inteligente. É livre ou não é”
    “As reservas impostas ao prazer excitam o prazer de viver sem reserva”
    “Revolução, eu te amo”
    “Sou marxista, tendência Groucho”
    “A revolução deve ser feitas nos homens, antes de ser feita nas coisas”
    “Um só fim de semana não-revolucionário é infinitamente mais sangrento que um mês de revolução permanente”
    “Tu, camarada, tu, que eu desconhecia por detrás das turbulências, tu, amordaçado, amedrontado, asfixiado, vem, fala conosco”
    “Abaixo a Universidade”
    “O álcool mata. Tomem LSD”
    “A sociedade nova deve ser fundada sobre a ausência de qualquer egoísmo e qualquer egolatria. O nosso caminho será uma longa marcha de fraternidade”
    “Abaixo a sociedade espetacular mercantil”
    “Os limites impostos ao prazer excitam o prazer de viver sem limites”
    “O sonho é realidade”
    “Corre camarada, o velho mundo está atrás de ti”
    “Acabareis todos por morrer de conforto”
    “O sagrado, eis o inimigo”
    “A poesia está na rua”
    “Abaixo os jornalistas e todos os que os querem manipular”
    “Abaixo o Estado”
    “Viva o efêmero”
    “Não trabalharemos mais”

  • 176. izabel.  |  03/11/2009 às 13:30

    É a melhor fórmula e chega de bobagem
    melhor argumento possível. é o que eu penso dos mata mata.

    sim, mas também não curto essas discussões, junior. e acho natural mala branca e não gosto de chorar da arbitragem, me sentindo garfada ou não. prefiro falar de futebol

  • 177. Francisco Luz  |  03/11/2009 às 13:40

    Iza,

    Para mim, outro mérito dos pontos corridos são justamente os programas de sócio-torcedor: com eles, tu tem garantido NO MÍNIMO 18 jogos de uma grande competição no teu estádio.

    Sei que não é o que a maioria propõe aqui, mas se fosse como era até 2002, um time jogava no máximo dos máximos 11 vezes em casa pelo Brasileiro.

    Acho que isso também conta a favor dos pontos corridos.

  • 178. Junior  |  03/11/2009 às 13:41

    Izabel, a minha frase ficou meio dúbia, não quis defender nem pontos corridos, nem mata-mata. O que eu quis defender é o seguinte: não importa a fórmula, mas um time teve a oportunidade de jogar em casa e fora e em iguais condições? Se teve, qual seja a fórmula, houve justiça. Toda fórmula terá prós e contras, pessoalmente, sou a favor dos pontos corridos para o Brasileiro porque as outras competições já são mata-mata. O que me irrita é que em todo finall de ano surja a discussão sobre fórmula. Eu gosto é de FUTEBOL. Há pessoas que gostam mais de conversar sobre fórmulas de campeonatos e de esquemas táticos do que de futebol.

  • 179. Sanchotene  |  03/11/2009 às 13:52

    Fórmula de disputa e esquemas táticos são FUTEBOL também…

  • 180. Sanchotene  |  03/11/2009 às 13:54

    Re 177

    Pelo número de sócios, comparado com a média de público, acho que a mundança na fórmula não guarda nenhuma relação. Caso contrário, Grêmio e Internacional teriam obrigação de ter casa absolutamente cheia em todas as partidas.

  • 181. granada na balada  |  03/11/2009 às 13:55

    melhor formula é bomba nas biba, bomba nos porco, bomba nos gavião, só deixa a portuguesa.

  • 182. Prestes  |  03/11/2009 às 14:04

    Concordo com métodos para coibir essa concentração, Sancho.

    Mas acho que a fórmula dos pontos corridos é a melhor, simplesmente pq não há fórmula nenhuma, são todos contra todos em turno e returno e acabou. Além do que, das que conhecemos, é a que prevê mais partidas, e o melhor campeonato deve ter mais partidas.

    Não tem mágica, é o simples. Talvez uma final entre o campeão de cada turno, mas me desagrada pq sempre teremos uma boa equipe desinteressada no segundo turno – acontece sempre no camp. carioca p. ex.

    Sou totalmente a favor de paridade na distribuição da cota de tevê, na transmissão das partidas. Teto para folha de pagamento é impensável, por que perderíamos ainda mais jogadores para a Europa.

    Acho essas medidas mais eficazes que mudar a fórmula. Voltar ao formulismo tiraria o interesse do espectador. O campeonato perderia como produto, a meu ver. Além do que, o São Paulo vencendo todo ano, mas com cinco, seis clubes na disputa até as últimas rodadas não tem nada de monótono.

    É muito diferente do campeonato italiano, que começou agora e todo mundo já sabe que a Internazionale vai ser campeã.

  • 183. Junior  |  03/11/2009 às 14:04

    Sancho, fórmulas e esquemas táticos são elementos acessórios do futebol. Eu paro para ver criançada jogando bola na rua se o jogo estiver bom e, felizmente, ali não tem nada de esquema tático ou fórmula de campeonato.
    E eu concordo com o Luz, o fato do torcedor saber que seu time jogará obrigatoriamente 18 jogos em casa é um ótimo incentivo para que ele se associe ao clube. Os estádios não lotam sempre porque a maior parte dos torcedores necessita pagar 50% do valor do ingresso, boa parte não reside na região metropolitana de POA e, principalmente, as campanhas da dupla Gre-Nal são irregulares. Mas o jogo do Inter no domingo foi um exemplo da importância dos sócios, a social tinha mais púublico que a Geral (a arquibancada inferior, para quem não conhece o Beira-Rio).

  • 184. Prestes  |  03/11/2009 às 14:10

    E é ingenuidade achar que o São Paulo vai ganhar todos os campeonatos ad eternum.

    O Lyon ganhou sete e depois perdeu. Ingenuidade também é achar que vamos jogar por mais cem anos o campeonato brasileiro e nunca teremos algum clube tetracampeão. Obviamente teremos. Os campeonatos europeus existem há mais que o dobro de tempo. Se tu fores analisar o domínio do Manchester é uma coisa nova, não havia essa concentração e daqui a pouco eles param de ganhar por um tempo também, o futebol é cíclico.

    O Liverpool também tá cheio da grana e não vence desde 1990. Nos anos 70 e 80 foram eles o que é o Manchester hoje. Antes disso, tinham menos títulos que o próprio rival Everton, que hoje é um time mediano.

    Parafraseando Sexy Roth: o futebol é assim.

  • 185. Lol  |  03/11/2009 às 14:11

    choraaaaaaaaaaa buáááááááá

  • 186. izabel.  |  03/11/2009 às 14:17

    #178, então pensamos exatamente da mesma forma, junior. afora a preferência por esta ou aquela fórmula para o campeonato.

  • 187. Junior  |  03/11/2009 às 14:17

    Eu concordo com o Prestes. Ano passado, o Grêmio teve todas as oportunidades para ser campeão. Esse ano, o Inter desperdiçou a chance e o Palmeiras já poderia ser virtualmente campeão se não estivesse tão mal até o jogo contra o Goiás. O SPFC não pode ser culpado pela incompetência dos outros.

  • 188. Luís Felipe  |  03/11/2009 às 14:36

    no início do ano eu vi uma pessoa fazendo uma longa argumentação contra os pontos corridos por causa dessa tal “hegemonização” do campeonato.

    o argumento principal dele era que o Atlético Mineiro nunca mais disputaria o título.

    vejam vocês.

  • 189. izabel.  |  03/11/2009 às 14:38

    ah, tá.
    e eu já ia me esquecendo: SUELLEN, realmente o inter perder é uma ótima para nós, leitores.
    mais uma resenha da rodada insuperável.

  • 190. Luís Felipe  |  03/11/2009 às 14:42

    quem disputou o título até o final nos pontos corridos:

    2003: Cruzeiro, Santos
    2004: Santos, Atlético Paranaense, São Paulo
    2005: Corinthians, Inter, Goiás
    2006: São Paulo, Inter
    2007: São Paulo, Cruzeiro
    2008: São Paulo, Grêmio, Palmeiras
    2009: São Paulo, Palmeiras, Atlético Mineiro (Flamengo?)

    10 equipes diferentes.

  • 191. Luís Felipe  |  03/11/2009 às 14:48

    Comparação com fórmula anterior, pegando os semifinalistas:

    2002: Santos, Corinthians, Fluminense, Grêmio
    2001: São Caetano, Atlético Paranaense, Atlético Mineiro, Fluminense
    2000: São caetano, Vasco, Grêmio, Cruzeiro
    1999: Corinthians, São Paulo, Atlético Mineiro, Vitória
    1998: Corinthians, Cruzeiro, Santos, Portuguesa
    1997: Vasco, Palmeiras (não houve semifinal)
    1996: Grêmio, Portuguesa, Goiás, Atlético Mineiro

    13 equipes diferentes em 7 anos.

    é realmente mais. Mas não é tanto.

  • 192. Junior  |  03/11/2009 às 15:06

    E Luís Felipe, eu não acredito mais em Cruzeiro e Inter como campeões, mas não seria um absurdo que eles chegassem às duas últimas rodadas disputando o título (ganhar o título é outra história).

  • 193. Sanchotene  |  03/11/2009 às 16:47

    Re 191

    O Santos foi vice em 2003, mas aí a disputar o título é uma BAITA distância!

    O mesmo vale para o Inter de 2006. Em 2007, o São Paulo foi campeão com QUINZE pontos de vantagem sobre o vice: o Santos.

  • 194. Sanchotene  |  03/11/2009 às 16:55

    Re 184 e 188

    Dêem um lida no n.º 43.

  • 195. Prestes  |  03/11/2009 às 17:09

    Ué, mas lá sempre foi ponto corrido.

  • 196. Sanchotene  |  03/11/2009 às 18:02

    Re 184

    Apenas para registrar que na Inglaterra durantes décadas havia teto orçamentários e de salário para as equipes e atletas, bem como o passe do jogador vinculado ao clube formador. Isso fazia com que todos os clubes disputassem o campeonato praticamente em igualdade de condições.

    Não me lembro quando foi a ruptura, mas certamente foi anterior a 1973, quando a dinastia do Liverpool começou. Entre 1973 e 1990, em 18 temporadas, os Reds levaram o caneco para casa ONZE vezes. A partir de 1993, outro clube dominou a cena, mas continuou apenas um, o Manchester United: com 11 em 17.

    De 1973 para cá, então, tem-se, em 37 temporadas:

    11 Liverpool
    11 Manchester United
    4 Arsenal
    2 Chelsea
    2 Everton
    2 Leeds
    1 Blackburn
    1 Aston Villa
    1 Nottingham Forest
    1 Derby County

    Dois clubes são responsáveis por 59,46% dos títulos; oito clubes dividem os demais 40,54%. Se isso não é concentração…

    P.S.: Só por curiosidade, até 1973:

    9 Arsenal

    7 Liverpool, Manchester United, Everton

    6 Aston Villa, Sunderland

    4 Newcastle United, The Wednesday/Sheffield Wednesday

    3 Huddersfield Town, Wolverhampton Wanderers

    2 Blackburn Rovers, Preston North End, Portsmouth, Burnley, Tottenham Hotspur, Manchester City

    1 Leeds United, Chelsea, Derby County, Sheffield United, West Bromwich Albion, Ipswich Town

    fonte: http://www.rsssf.com/tablese/engchamp.html

  • 197. Prestes  |  03/11/2009 às 18:42

    Estamos de acordo em um ponto, Sancho.

    A grana concentra os títulos.

  • 198. Frank  |  03/11/2009 às 18:46

    Porra Sancho, valeu pelas estatísticas e pelos dados…
    Mostra isso pros caras que decidem o formato do campeonato na CBF…
    Pelo jeito, pontos corridos são mesmo concentradores, e ponto final. No Brasil, em 6 anos isso já fica evidente…
    Por isso prefiro os mata-matas… tudo bem, existem várias competições nesse estilo, mas estamos falando do principal campeonato do país… se fosse um torneio regional qualquer, eu nem daria importância, mas é o Brasileirão, então por isso a argumentação em favor de pelo menos uma final…

  • 199. Sanchotene  |  03/11/2009 às 20:49

    Re 197

    Concentra, mas há meios para dificultá-la. Por exemplo, pegue-se a MLB (a inventora do pontos-corridos). Ela foi por pontos-corridos entre 1876 e 1900. De 1901 a 1968, havia dois campeonatos (NL e AL) por pontos-corridos, e os campeões se enfrentavam na final (World Series). De 1968 a 1993, a AL e a NL passaram a ter dois grupos e uma final antes da World Series. Desde 1995, são três grupos em cada Liga e playoffs para se determinar o campeão.

    Cito a MLB porque ela não tem restrições orçamentárias às equipes, nem equipara verba de TV. Nada. Os ricos são ricos, os médios são médios, e os pobres que se virem.

    Pois bem, desde que adotaram a regionalização com três grupos, os Yankees -disparado o maior orçamento da Liga, e maior vencedor de todos os tempos- tiveram uma breve dinastia na AL, que se acabou. Entretanto, quando era por pontos corridos (1901-1968), das 68 temporadas, os Yankees venceram VINTE E NOVE vezes. E isso que o primeiro título foi em 1921 (o que torna 29 títulos em 48 temporadas). Entre 1969 e 1993 (35 temporadas), com dois grupos, os Yankees venceram QUATRO vezes, e ninguém venceu mais que seis.

    O contra-argumento é que desde 1995, já foram 15 temporadas e os Yankees paparam SETE títulos. Houve a dinastia que falei: 6 títulos, entre 1996 e 2003; e o título desta temporada.

    http://www.baseball-reference.com/leagues/

  • 200. Sanchotene  |  03/11/2009 às 20:50

    Última vez que falo de beisebol por aqui. Juro!

  • 201. dante  |  04/11/2009 às 10:25

    obrigado, sancho.

    taco >>>>>> beisebol.

    ***

    acho que não é possível fazer comparação com outros países, cujas realidades são COMPLETAMENTE diferentes em TODOS os sentidos, seja no geral [grana, história, cultura, etc.] ou no particular [cotas, táticas, estilo de jogo, etc.].

  • 202. Sanchotene  |  04/11/2009 às 12:24

    taco < críquete

  • 203. rafael botafoguense  |  04/11/2009 às 17:27

    eu vi o filme do babe ruth muito irado,o contexto também é muito foda.

  • 204. Logan  |  05/11/2009 às 20:52

    #199 Interessante, quer dizer que na opção com três grupos acontece justamente o que ocorre aqui (ricos são ricos, médios são médios e pobres que se virem), e nas duas maneiras os Yankees detêm a hegemonia, quer dizer, dividir em grupos resolve algo? Não.
    E a hegemonia do SP só acabrá quando os outros clubes se organizarem profissionalmente, dá pra citar alguns exemplos de clubes desse tipo e não é a toa que esses vivem no topo da tabela (dupla grnal, palmeiras, cruzeiro, etc.) E se você observar os campeonatos anteriores, mesmo não vencendo, esses clubes foram os que passaram a maior parte do tempo nas primeiras colocações, então obviamente, pontos corridos quem vence é o mais competentes, não o mais “copeiro” e o futebol brasileiro precisa desse tipo de estimulo, ou viveremos durante muito tempo no marasmo dos clubes “grandes”, viradas de mesa, e coisas do tipo.

  • 205. Logan  |  05/11/2009 às 20:56

    Outra coisa, não vi as estatísticas, mas duvido que antes dos pontos corridos não houyvesse essa mesma concentração, fora um ou outro campeonato vencido por um clube de fora desse grupo, o futebol segue o dinheiro, e obviamente as regiões mais ricas do país vão ter mais clubes vencendo, independente de fórmula.
    Se for pela falta de um mata-mata que se invista na copa do brasil, aumente a premiação, estimule os grandes a participarem também, mesmo que para isso precise mudar a data.
    Estatisticas de outros países não servem, é outra cultura, outra economia, outra realidade.
    E 7 edições não são o suficiente para se considerar ou comparar com 32 de campeonato brasileiro que vieram antes, ainda acho muito pouco tempo.

  • 206. Logan  |  05/11/2009 às 21:02

    Aliás o mr.fucker disse tudo:

    “#167 E uma coisa irritante dos malas que defendem o mata-mata é que parece que não existe mais essa fórmula no pais. Porra, Libertadores é mata-mata, Sul Americana é mata-mata, campeonatos estaduais são mata-mata e Copa do Brasil é mata-mata. Não estão satisfeitos?!”

  • 207. Cartola  |  07/11/2009 às 09:10

    NEEEEEEEEEEENSEEEEEEEEEEEE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: