O melhor meio-campo – Corinthians, 98/99

28/10/2009 at 06:15 129 comentários

Maurício, Gamarra, Rincón, Batata, Vampeta e Silvinho; Fernando Baiano, Ricardinho, Índio, Marcelinho e Edílson.

A cultura militarista do futebol, presente especialmente na Província de São Pedro, dá conta de que todo jogador tem que ser um soldado em busca de um ideal único e intransferível, o da vitória – e para isso, os 11 homens em campo e os 7 do banco têm de ser machos sem vontades, sem quereres, sem picuinhas, sem ciúmes e sem todos os defeitos comuns ao homo sapiens. A tal história do “grupo unido”, que todos valorizam – e que o melhor meio campo que vi jogar mandou para as cucuias no nada longínquo ano de 1999.

Há dez anos o Brasil tinha um campeão, que repetiria a dose em dezembro do mesmo ano, um campeão incontestável apesar do tempo de mata-matas e outros desvios da sorte. O Corinthians liderado por Oswaldo de Oliveira, herdeiro de Vanderlei Luxemburgo, que começava a acossar manicures em busca do sonho da Copa do Mundo com a Seleção Brasileira. É evidente, porém, que não será ele o assunto – mas sim o grupo de cobras criadas que tinha o seu time, especialmente no meio campo, onde desfilavam Vampeta, Rincón, Ricardinho e Marcelinho Carioca.

Era um meio campo rico, caro e reluzente, sem dúvidas. Isso olhando de fora, ou com os dez anos passados. Apesar do Corinthians ter a parceria com um banco americano que levava quatro sobrenomes, nenhum dos atletas era realmente caro quando chegou no Corinthians. Vampeta e Ricardinho estavam perdidos na Europa – em PSV e Bordeaux, respectivamente – no ano de 1998, quando acertaram suas transferências para o Parque São Jorge. Rincón pertencia ao Palmeiras, em uma segunda passagem menos brilhante que a primeira, entre 1993 e 1994, e foi o jogador mais caro. Marcelinho já era ídolo no clube, saiu para afundar no Valencia e foi comprado pelos TELEFONES da FIEL, através do DISQUE-MARCELINHO, configurando uma das transferências mais bizarras da história do futebol brasileiro – a Placar disse na época que foi uma farsa, mas a história é um espetáculo.

Vampeta tocando o horror na rampa do Planalto

A questão é que o perfil de nenhum deles cabia na figura do “grupo unido”. Vampeta, polêmico, deixou uma frase sua nos anais do futebol brasileiro quando referia-se ao atraso de salários no Flamengo de 2000: “Eles fingiam que me pagavam, eu fingia que jogava”. No ano referido de 1999, ele fazia com o atacante Edílson uma dupla de baianos que fechava uma senhora panela, recheada com shows horrorosos de axé e viagens espertas a Salvador nos dias de folga. Conta Edílson que a grande amizade nasceu na delegacia, quando ele estava preso por desacato e Vampeta ficou do seu lado por toda a madrugada, esperando a solução. Feio pra cacete, ainda posou de pau duro para uma revista gay, disse que gostava “de outra fruta” e doou o cachê inteiro para um cinema em Nazaré das Farinhas. Esse era só o camisa 5.

Rincón com a taça do...er...tá bom, Mundial.

Com a 8, Freddy Rincón, que hoje fala português e lidera um time da base alvinegra. Quando vestiu a alvinegra pela primeira vez, disse aos jornalistas que pediam um beijinho na camiseta, um deboche com o recém deixado Palmeiras: “Só beijaria a camisa do meu Deportivo Cáli”. Nunca negou que jogava por dinheiro – por isso mesmo, deixava os pudores  e fingimentos no vestiário, entrando no campo disposto a patrolar os adversários na bola e na porrada. Isso inclui até mesmo cuspes na cara de Paulo Nunes.

Ricardinho dominando uma bola.

Na época, Ricardinho, número 11, era louvado como o bom moço da turminha. Rapaz humilde, saído do interior do Paraná, jogado aos leões na difícil França, era o queridinho de alguns setores da imprensa que não convivem muito bem com opiniões próprias. Reportagens da época já davam a entender que ele era também um formador de bolinhos. Até uma pauleira entre ele e Marcelinho que estourou mesmo em 2001, com direito a agressões físicas, acusações de deduragem e ligações para jornalistas.

Marcelinho vibrando com a Fiel, depois de marcar um gol. CONTRA o Corinthians. Pelo Santo André.

E Marcelinho, camisa 7. Que chamava Jesus Cristo fora do campo e entrava por cima dentro dele. Um dos jogadores mais odiados da sua época no futebol brasileiro, que correu de Edílson no vestiário – o baiano, armado com uma faca, queria “conversar” sobre uma acusação de trairagem – foi expulso da Seleção pelo próprio Luxemburgo, que oito anos depois lhe chamou de moleque safado em rede nacional.

Tudo isso afora o que não sabemos e nunca vamos saber. A questão toda é o que acontecia quando eles vestiam a 5, a 8, a 11 e a 7. Grandes jogadas, passes, dribles, gols, vitórias e taças. Poderiam não jantar juntos na festa da vitória, mas brigavam muito e esbanjavam qualidade técnica.

Vampeta era um 5 clássico, um dos últimos centromédios. Raramente errava passes e ganhava poucas jogadas na pura força física – tinha como principal recurso a velocidade, com e sem a bola, o que permitia sempre boa recuperação na hora de levar um come do meia. Rincón sim, era um tanque de guerra, que corria da área a área trombando com os adversários. Rincón era um volante quase completo na sua época, contemporâneo que foi de outros gênios da meia cancha como Redondo, Verón e Davids – tinha força e também muita qualidade técnica, batia bem de fora da área e chegava bem dentro da área.

Ricardinho sempre foi o meia esquerda cerebral que ainda comanda as ações quando está jogando pelo Atlético Mineiro, lembrando um pouco dos seus grandes tempos. Marcelinho, impulsivo, finalizador, meia-atacante, um dos maiores mestres da história do futebol nacional em bolas paradas. Talvez o último expoente da guilda de privilegiados que metem a bola onde querem, como se usassem as mãos.

Quase todos os leitores do Impedimento têm muito viva ainda a memória desse grande time. Nem cabe, então, estender muito todas as devidas loas que esse timaço merece; aqui, porém, está uma singela resposta ao Prestes. Esse foi o melhor meio campo que eu vi jogar. Pelo simples fato de que tinha quatro atletas que tinham capacidade de decidir partidas, versáteis, habilidosos, não fugiam da porrada e não só tinham opiniões próprias, como levaram ao gramado o hoje tão combatido atributo da personalidade.

Tinha tudo para dar errado e deu muito certo, por dois anos.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos

Anúncios

Entry filed under: Clubes, Colunas.

Um Uruguai menos conservador A noite que não acabou

129 Comentários Add your own

  • 1. mardruck  |  28/10/2009 às 06:59

    Esse time era muito foda.

  • 2. Diogo F  |  28/10/2009 às 07:17

    Bããin, texto mais lúcido do Impedimento em meses. Não mudo uma vírgula.

  • 3. Felipe (o catarina)  |  28/10/2009 às 07:50

    aquele foi um dos últimos times em que valia a pena ouvir as entrevistas dos caras. Hoje em dia é só “o grupo tá unido” (aham, 40 caras com o mesmo pensamento…), “com fé em Deus” (não bastassem os problemas do mundo, Deus ainda tem que se preocupar com futebol), “vou fazer o que o professor pedir” (tomara que ele peça pra tu te jogares da ponte, então), “O XPTO F.C. está em último com 0 ponto em 27 jogos, mas é um bom time e temos que respeitá-lo” (imagina se fosse ruim), etc. Acho entrevistas com jogadores como são hoje completamente dispensáveis.

    e realmente aquele meio-campo era muito bom. Por causa do lado folclórico, muita gente acha graça quando alguém diz que o Vampeta jogava muita bola. Mas jogava mesmo. E Marcelinho era foda, vivia falando em Jesus pra cá e pra lá e era um dos mais sujos dentro de campo. A Placar fez uma votação com jogadores certa vez perguntando quem era o jogador mais violento do Brasil. O Marcelinho, que era meia-atacante, ficou entre os primeiros.

    Pra terminar, esse meio-campo do Corinthians era bom, mas jamais superará aquele formado Lourival, Balduíno e ZENON (1975) ou aquele que tinha Belmonte, Flávio Roberto, Adílson Heleno e Adílson Gomes (1988) ou ainda a meiúca formada por Régis, Tite, GRIZZO e Dão(1998).

  • 4. dante  |  28/10/2009 às 08:12

    no dia do aniversário do CHEFE, vocês colocam um texto sobre o meio-campo do… CORINTHIANS.

    definitivamente, impedimento NÃO É colorado.

    AGUANTE SUELLEN

  • 5. fino  |  28/10/2009 às 08:46

    No início pensei que era uma critica a cultura militarista mas depois da descrição do Rincon “deixava os pudores e fingimentos no vestiário, entrando no campo disposto a patrolar os adversários na bola e na porrada. Isso inclui até mesmo cuspes na cara de Paulo Nunes.” admito que fiquei em dúvida..

    kkkkkkk

    rlx LF, ta massa o texto

  • 6. rafael botafoguense  |  28/10/2009 às 08:52

    ”Vampeta, Rincón, Ricardinho e Marcelinho Carioca.”

    quadrilha.

  • 7. Felipe (o canoense)  |  28/10/2009 às 08:57

    E ainda tinha o Gilmar Fubá treinando armado e o Edílson brigando com a Gaviões!

    Odiava gostar desse time ae…

  • 8. Luís Felipe  |  28/10/2009 às 09:02

    #3

    o mesmo Titi que depois formou a melhor meia cancha da década no futebol gaúcho? Ivair, Titi, Márcio e Gil Baiano.
    Na defesa Gilmar, Vanderlei, Maurício, Jairo Santos e Sandro Neves.
    No ataque Adão e Jajá.

  • 9. Prestes  |  28/10/2009 às 09:05

    BAITA TEXTO!!

    Pra mim o Rincón era o melhor jogador desses quatro aí. Faltou dizer que ele voltou para o Brasil meio FORAGIDO, usuhhuhuduhsah

    Sobre a parceria, acho q nessa época não era a HMTF, mas o Banco Excel.

  • 10. arbo  |  28/10/2009 às 09:10

    me perdi no mundo dos links a partir do Luxa X m. carioca

  • 11. vicente v.  |  28/10/2009 às 09:15

    esse realmente é o melhor meio campo PRA ENQUADRAR NO ARTIGO 288.

  • 12. arbo  |  28/10/2009 às 09:15

    engraçado q o romário se refere ao renato como MULEQUE SAFADO, exatamente o q diz luxxx do marcelinho

  • 13. Lol  |  28/10/2009 às 09:15

    Muito bom o texto. LF vem numa crescente desde que integrou o elenco do impedimento. textos sempre muito bem fundamentados.

    E isso é uma verdade, apesar de sabermos que o meio de campo do Inter de 79 ou Santos de 63 era foda, a amioria nãp estava viva para testemunhas. Daí sentenciar dizendo que foi a formação mais foda que existiu com base só no youtube ou em um ou outro compacto da tv complica….

    De todo modo, como falei antes, cada formação teve seu momento e comparar é puro exercício de masturbação….pois foram épocas distintas.

    Sugiro transformar esses textos numa série, a exemplo do “confesso que sequei” e top 10 humilhações.

    Depois sugiro uma série sobre o setor defensivo (goleiro, laterais e zagueiros” e sobre dupla ou trio de ataque.

    Abraço.

  • 14. Prestes  |  28/10/2009 às 09:16

    Bah, o goleiro do Vasco nocauteou um magrão do Flamengo, uhhusahuashuashuasushauhasduhads

  • 15. zobaran  |  28/10/2009 às 09:22

    Sem querer ser “o chato botafoguense aniquilador de sonhos impedimentistas”, gostaria de lembrar que o Botafogo meteu 6, eu disse SEIS, nesse time aí.

    Vamos à escalação: Botafogo: Wagner, Paulo César [Sim, ]e o Paulo Bayer] (César Prates), Bandoch, Edimar e Ronildo; Reidner, Válber, Fábio Augusto e Sérgio Manoel; Bebeto (Rodrigo) e Zé Carlos (Felipe). Corinthians: Nei, Rodrigo, Cris, Batata e Creisler (André Santos); Amaral, Vampeta, Ricardinho e Marcelinho Carioca; Mirandinha (Fábio) e Romeu (Dinei).

  • 16. vicente v.  |  28/10/2009 às 09:24

    série MELHORES BATALHAS CAMPAIS BRASILEIRAS djá!

  • 17. Rudi  |  28/10/2009 às 09:25

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/Brasileirao/Serie_A/0,,MUL1356965-9827,00-ALECSANDRO+E+HOJE+RIVAL+MAS+RICHARLYSON+TORCE+PARA+TER+IRMAO+AO+LADO+NO+SAO.html

    até na foto sacaneiam bicharlysson

  • 18. Prestes  |  28/10/2009 às 09:26

    Romário maior galo véio do mundo.

  • 19. fino  |  28/10/2009 às 09:28

  • 20. fino  |  28/10/2009 às 09:29

    dorgas matutinas ou SÓ AGORA apareceram umas fotos no post?

  • 21. Luís Felipe  |  28/10/2009 às 09:30

    eu confesso: o Richarlyson serve para o meu time. O problema é que faria a mesma do Guiñazú, aí teria que pegar banco.

    atualizei com umas fotos, para quem notou.

  • 22. zobaran  |  28/10/2009 às 09:30

    fino,

    As duas coisas.

  • 23. Rudi  |  28/10/2009 às 09:30

    http://www.internacional.com.br/pagina.php?modulo=2&setor=18&codigo=9964

    chaves do gauchão, e pra quem dizia que o gremio tinha sido prejudicado esse ano por jogar uma a menos em casa, ano que vem acontecerá o mesmo com o Inter…

  • 24. Prestes  |  28/10/2009 às 09:31

    Uma engraçada do Marcelinho foi aquela que ele errou um pênalti mal marcado e disse que Deus tinha feito ele errar para fazer justiça um troço assim, uhsuhhusdhushuuhd

  • 25. Luís Felipe  |  28/10/2009 às 09:31

    zobaran,
    Só o fato de levar SEIS do BOTAFOGO de BANDOCH credencia qualquer time ao panteão máximo do futebol da eternidade.
    Mas infelizmente, o Rincón não estava no dia do sacode.

  • 27. rafael botafoguense  |  28/10/2009 às 09:33

    ahahah botafogo é foda demais olha isso,pronto engolimos o melhor meio campo do planeta com requintes de crueldade e nisso inclua o gol do bandoch:

  • 28. rafael botafoguense  |  28/10/2009 às 09:35

    HIHIHIHIHHIHIHI

  • 29. Andre  |  28/10/2009 às 09:38

    Esse time só não foi o melhor da América por causa dos MALEDETOS pêntaltis contra o Parmera. Além da capacidade técnica dos quatro, a versatilidade deels no esquema tático era impressionate. Na frente, ainda tinha Luizão no auge. Disparado o melhor Corinthians que vi. Parabéns pelo texto e por trazer algumas de minhas memórias de cancha à tona.

  • 30. Prestes  |  28/10/2009 às 09:41

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Internacional/0,,MUL1357432-9869,00-GUINAZU+DE+PEITO+ABERTO+AS+LEMBRANCAS+E+OS+SONHOS+DO+MAIOR+IDOLO+COLORADO.html

    Baita entrevista!!

  • 31. Luís Felipe  |  28/10/2009 às 09:47

    espetacular o vídeo de Vasco X Flamengo. Deveria estar na nossa compilação das grandes rusgas do futebol.

    detalhe é o Romário, com sei lá, DOZE anos, dizendo que o Renato, que fora campeão do mundo SEIS ANOS ANTES, é um MOLEQUE SAFADO.

  • 32. Luís Felipe  |  28/10/2009 às 09:47

    tá, cinco anos antes. Não sei contar.

  • 33. Felipe (o catarina)  |  28/10/2009 às 09:53

    LF, só sei que o Titi jogou no Caxias. Deve ser o mesmo.

  • 34. fino  |  28/10/2009 às 09:53

    pra vocês que não gostam de jornalistas, esse aqui é classico também

    http://www.youtube.com/
    watch?v=dhaMFTklrwo

    “não dou o direito daquela coisinha que está lá no banco me chamar do que me chamou”

    huaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

  • 35. Milton Ribeiro  |  28/10/2009 às 10:00

    Tudo muito bonito, mas faltou meio-de-campo. O que dizer do Flamengo então?

    Daqui um pouco vão falar em

    Sandro Goiano
    Lucas
    Tcheco e
    Diego Souza.

  • 36. Milton Ribeiro  |  28/10/2009 às 10:01

    … bateu saudade nos tricolores, né?

  • 37. guihoch  |  28/10/2009 às 10:03

    eu só mudaria o mascote la da primeira foto, colocaria o
    ZÉ PAMPEIRO, lembram?

  • 38. Luís Felipe  |  28/10/2009 às 10:06

    Milton,
    não vi.

    se tu viu, está INTIMADO a escrever sobre.

    aksldjklasd

  • 39. fino  |  28/10/2009 às 10:06

    Não tem saudades não, Mito.

    O maestro continua aí!

    Para quem não conhece: http://www.youtube.com/
    watch?v=BJeu2CTGrOw

    adeos

  • 40. Gabrirel R.  |  28/10/2009 às 10:15

    #30

    Muito afude a entrevista mesmo.

  • 41. Milton Ribeiro  |  28/10/2009 às 10:18

    Luis Felipe, é que destesto o Flamengo, mas posso tentar.

    Tá bom, então vou partir para a ignorância, vejam a estupefação uruguaia lidando com o meio-de-campo da Laranja Mecânica:

  • 42. Milton Ribeiro  |  28/10/2009 às 10:19

    A música é de matar…

  • 43. rafael botafoguense  |  28/10/2009 às 10:21

    extraido do blog do juca kfouri:

    Se os Brasileirões, antes da fórmula dos pontos corridos, acabassem imediatamente antes dos mata-matas ou dos últimos triangulares/quadrangulares, os campeões seriam os seguintes:  

    1971 – Corinthians

    1972 – Palmeiras

    1973 – Palmeiras

    1974 – Grêmio

    1975 – Inter

    1976 – Inter

    1977 – Atlético Mineiro

    1978 – Inter

    1979 – Inter

    1980 – Atlético Mineiro

    1981 – Vasco

    1982 – Guarani

    1983 – São Paulo

    1984 – Fluminense

    1985 – Sport

    1986 – Guarani

    1987 – Atlético Mineiro

    1988 – Vasco

    1989 – Vasco

    1990 – Grêmio

    1991 – São Paulo

    1992 – Botafogo

    1993 – Palmeiras

    1994 – Guarani

    1995 – Santos

    1996 – Cruzeiro

    1997 – Vasco

    1998 – Corinthians

    1999 – Corinthians

    2000 – Cruzeiro

    2001 – São Caetano

    2002 – São Paulo

    Inter e Vasco teriam vencido quatro vezes.

    Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Galo e Guarani três vezes.

    Grêmio e Cruzeiro duas.

    E Sport, Fluminense, Botafogo, Santos e São Caetano uma vez cada.

    Chama atenção o tri do Guarani e a ausência de títulos do Flamengo.

  • 44. Luís Felipe  |  28/10/2009 às 10:31

    Milton, esse é um dos vídeos mais impressionantes de futebol que eu já vi (no mudo, claro).

    e o mais curioso: os uruguaios BATIAM. Davam MUITA porrada. Com a plena conivência da arbitragem. Mesmo assim não encontravam os holandeses.

  • 45. Milton Ribeiro  |  28/10/2009 às 10:34

    É verdade. Vi o jogo ao vivo… Fiquei apavorado. Até hoje não sei como acabou só 2 x 0.

    Abraço.

  • 46. J Petry  |  28/10/2009 às 10:35

    #15: Bandoch!
    BANDOCH!

    B
    A
    N
    D
    O
    C
    H
    !!!

    x-P

  • 47. Diogo  |  28/10/2009 às 10:36

    41.

    Barbaridade, pausem o vídeos aso 14\15 segundos!

  • 48. Felipe (o catarina)  |  28/10/2009 às 10:39

    “Chama atenção o tri do Guarani e a ausência de títulos do Flamengo.”

    ou seja, Flamengo copero y peleador, rei do mata-mata.

  • 49. guihoch  |  28/10/2009 às 10:40

    ao contrario do rafael, com a atual configuração do meu time na tabela, oque me faz esquecer um pouco de futebol até o ano que vem, COMO ASSIM SEM LIBERTADORES?, resolvi apenas ler aqui no impedimento sobre futebol, ADEUS GLOBO ESPORTE, CLICK RBS ESPORTE E DEMAIS, vou praticar meu ingles, começo a ler neste instante alice nopais das maravilhas e espero o filme dia 5 de março.

    http://books.google.com.br/books?id=7-AKd868CyQC&dq=alice+in+wonderland&printsec=frontcover&source=bl&ots=zsIhebFEi-&sig=w6AcjQYNtEaHl3GjRBzOpfBTIkg&hl=pt-BR&ei=9kfoSrn8D46zuAf3sOj1Bw&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=16&ved=0CDoQ6AEwDw#v=onepage&q=&f=false

    abraço fino

    VAMO ROTH

    depois desta torcida do atletico não da pra não torcer pelo galo em minas

    meus times agora são

    1 GREMIO
    2 botafogo
    3 galo

    em são paulo não torço para NINGUEM, só para o JONAS

  • 50. Prestes  |  28/10/2009 às 10:43

    A seleção uruguai nunca mais se encontrou após esse jogo, husasduhaduhashashdusdhudshu

  • 51. Prestes  |  28/10/2009 às 10:45

    CELSO HOCH??

  • 52. Gabriel R.  |  28/10/2009 às 10:48

    Podem me EXECRAR, mas NINGUEM MARCAVA NIGUEM, parece que os times só se importavam em jogar com a bola no pé… Tinha holandês que ficou meia hora dentro da area pra receber bola e ninguem SE APROXIMAVA pra dar o combate…

    O lance que começa em 3:35 é emblemático, o cara o atacante e sai pra marcar o cara que recebe atrás, deixando o atacante SOZINHO….

  • 53. J Petry  |  28/10/2009 às 10:50

    #47: Impressionante mesmo. Todo o time da Holanda menos o goleiro aparece na tela!

  • 54. arbo  |  28/10/2009 às 10:50

    eu não li nenehuma discussão, mas o vídeo q o milton postou me apresentou pra laranja mecânica.
    ganhei o dia. lindo.

  • 55. H.  |  28/10/2009 às 11:06

    Andrade
    Adílio
    Zico
    Tita

  • 56. JB  |  28/10/2009 às 11:15

    Milton,
    saudades eu tenho é de
    VITOR HUGO
    TADEU RICCI e
    YURA

  • 57. Prestes  |  28/10/2009 às 11:15

    “E isso é uma verdade, apesar de sabermos que o meio de campo do Inter de 79 ou Santos de 63 era foda, a amioria nãp estava viva para testemunhas. Daí sentenciar dizendo que foi a formação mais foda que existiu com base só no youtube ou em um ou outro compacto da tv complica….”

    1) Ninguém sentenciou nada, o legal é o exercício em si de relembrar os times.

    2) Para saber como jogava, não me baseei em compactos (neles tb), mas em relatos de de NOVE jogadores do elenco de 79 e mais o Divino Fonseca, além de pesquisa em jornais.e revistas.

  • 58. Diogo  |  28/10/2009 às 11:30

    57

    O exercício em si era fazer propaganda do blog “invictoguaranácomrolha”

    Kkkkkkkkk…folguei.

  • 59. Milton Ribeiro  |  28/10/2009 às 11:33

    Claro, Prestes. Mas já viste lances da Copa de 70? Era tudo lendo. Agota imagine a Holanda. Era 1974, era assustador. Parecia que os caras tinham inventado outra coisa. Os uruguaios e o mundo não entendiam Rinus Michels e Crujff.

    O Rogério, auxiliar técnico do Zagallo, foi ver este jogo com um monte de papéis para desenhar o esquema de jogo holandês.

    Rasgou todos os rabiscos e sentenciou para Zagallo em declaração antológica: ELES NÃO TÊM ESQUEMA!

  • 60. Milton Ribeiro  |  28/10/2009 às 11:33

    lendo = Lento

  • 61. Francisco Luz  |  28/10/2009 às 11:35

    VIERI vai jogar o Paulistão pelo BOTAFOGO DE RIBEIRÃO PRETO. LF passou link pelo twitter.

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1357836-9842,00-VIERI+RECUA+NA+APOSENTADORIA+E+VAI+JOGAR+O+PAULISTAO+PELO+BOTAFOGO+DE+RIBEI.html

    A realidade sempre me surpreende.

  • 62. Prestes  |  28/10/2009 às 11:42

    “A realidade sempre me surpreende.” (2)

  • 63. Prestes  |  28/10/2009 às 11:44

    Milton, acho q tu me confundiu com o Gabriel!

  • 64. marcelo benvenutti  |  28/10/2009 às 11:45

    Eu tinha 8 pra 9 anos e vi jogar.
    Claro que não entendia muitas coisas, mas o Mário Sérgio era um dos mais admirados, fora os de sempre, principalmente Falcão e Valdomiro, porque tinha o papo do “vesgo”.
    Era uma “la boba” só que em vez dos pés ele usava a cabeça. Olhava prum lado e chutava pro outro. O marcador se perdia todo.
    Eu lembro especial de um 3×2 de virada na semfinal.
    Olhem aí:

  • 65. Lucas Cavalheiro  |  28/10/2009 às 11:52

    Me lembro de um Brasil x Argentina em que o VAMPETA foi o nome do jogo. Aquele desgraçado jogava bola.

  • 66. Rudi  |  28/10/2009 às 11:57

    bah, postei em outro tópico sobre o Vieri mas não vi que o chico tinha colocado aqui, perdi…

  • 67. Lucas Cavalheiro  |  28/10/2009 às 12:03

    Ah, e esse vídeo da Laranja Mecânica me foi apresentado ano passado. Quem não viu, VEJA.

  • 68. Carlos  |  28/10/2009 às 12:04

    Mazah suellen com o anus em festa?????

    Q beleza.

    Feliz aniversário. Presente de hoje o Gaycharlison vai te dar.

    UAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • 69. Guilherme  |  28/10/2009 às 12:13

    Tenho que certeza de que era o contrário. Quem ficava na primeira volância era o Rincón, e não o Vampeta.

    Rincón era baita jogador, chegou a jogar até no ataque do Palmeiras e jogava muito em qualquer lugar que colocassem ele.

  • 70. Milton Ribeiro  |  28/10/2009 às 12:21

    Prestes, é a idade.

  • 71. Gabriel R.  |  28/10/2009 às 12:32

    Milton, só fiz uma constatação vendo os lances do jogo, nao estou pondo em duvida a qualidade e a revolucao que foi o time holandes, mas sim que o futebol de 70 era muito mais “livre”, hoje em dia a “filosofia da falta” trunca o jogo, as vezes nao dando espaço para uma jogada de maior inventividade… sei la, é o que me parece.

    E sobre jogos de 70 vi poucos na integra, mas essa “falta de marcação” e o nivel de violencia nas jogadas sempre me chamaram muito a atenção. No uruguai e Brasil de 70 o Pele apanha e bate em todo mundo durante o jogo, coisa que, se fosse hoje tomaria vermelho no primeiro lance.

    Sobre o video, me impressiona o fato de ter sempre um ou dois sempre aparecendo pra receber a bola no meio. Impressionante, deram um arrodiao no uruguai.

  • 72. Prestes  |  28/10/2009 às 12:32

    Sim, Milton. Ontem até dei uma indireta pra ti dizendo que “os velhos dizem que aquele time do Palmeiras de 72/73 era muito bom”, uhasdhuasduhasdasuhdasuhdasuhdashd

  • 73. Little Potato  |  28/10/2009 às 12:37

    “Mococa ou Falcão ?” foi a manchete desse Palmeiras X Inter.
    Por essas e por outras que aboliram o diploma…
    😛

    E caraca, o Cruyff perdia mais gol que o Alecsandro !!! \o/
    Não fosse isso, tinha sido uns 8 ou 9.
    O engraçado é que o Uruguai bateu e… apanhou ! E não foi só na bola.
    Os holandeses não arrepiaram, e humilharam só na bola. Impressionante.

    E pra mim o Rincón é que era o primeiro volante naquele Coríntia…

  • 74. Lourenço  |  28/10/2009 às 12:38

    Bah, não vi o time do Inter de 79 jogar, mas com certeza esse é o melhor meio de campo que vi jogar no Brasil, pois é o que mais combina o lado nome, dos jogadores individualmente falando, com o time que deu certo.
    Talvez tenha havido algum com melhores jogadores, talvez alguém aponte um mais eficiente. Mas, nenhum, que eu vi jogar, combina tão bem esses dois lados.
    Bela lembrança, LF.

  • 75. Renato K.  |  28/10/2009 às 12:51

    Milton, grato pelo vídeo. Eu tinha 7 anos à época e me lembro de ter visto esse jogo – são lembranças meio apagadas, claro – e ter ficado sem entender nada.
    Ainda hoje me pergunto: pode jogar com QUARENTA E OITO na linha? Porque é CLARO que só assim pode-se explicar como é que tem sempre UM BATALHÃO de holandeses em cada lance.
    Pra mim, o maior time da história – que eu tenha visto jogar, claro (dizem que a Hungria da década de 50 também era inacreditável). Difícil aceitar que tenha perdido pra Alemanha na final, ainda mais depois do Cruyff ter feito aquela jogada genial que resultou em pênalti e gol da Laranja logo a um minuto de jogo …
    Se bem me lembro, perderam porque o goleiro (Jongbloed?) era ruim de doer …

  • 76. Fabricio  |  28/10/2009 às 12:57

    Meio de campo bom, mas longe de ser o melhor da história. Mesmo em 99 o Palmeiras tinha um meio melhor com Rogério, César Sampaio, Zinho e Alex.

  • 77. dante  |  28/10/2009 às 12:59

    esse holanda x uruguai ali é o troço mais sensacional do mundo.

  • 78. Lourenço  |  28/10/2009 às 12:59

    #99 O Alex é o melhor de todos esses, Zinho também era craque, mas o Rogério faz cair muito a média individual desse meio campo. Nem tem como comparar com os volantes do Corinthians, era bom jogador, mas de outra turma.

  • 79. Lourenço  |  28/10/2009 às 13:00

    Porque eu coloquei #99 no coisa assim eu não sei. Talvez um quê de vidência para a discussão. Mas era #76 mesmo.

  • 80. Guilherme  |  28/10/2009 às 13:01

    O que parece é que com qualquer time do mundo, tem muito to timing.

    Nenhum time consegue se manter jogando muita bola por muito tempo.

    E tem uns que jogam muito, por bem pouco tempo.

    O Palmeiras de 96 acho que por um pequeno período chegou a jogar mais do que esse do Corinthians. Mas não aguentou.

    Seria interessante um estudo que pudesse entender porque que jogadores e times são cíclicos assim.

    O Inter desse ano é um bom exemplo, aliás.

  • 81. Rudi  |  28/10/2009 às 13:09

    Guilherme, quando um time se destaca muito ele começa a ser mais estudado… melhor marcado… suas “armas” são percebidas…

  • 82. Guilherme  |  28/10/2009 às 13:15

    Mas em teoria, todo técnico conhece o adversário, não?

    Ou talvez seja a seriedade e precaução mesmo dos jogadores em campo, quando jogam contra um baita time.

  • 83. Rudi  |  28/10/2009 às 13:16

    talvez, mas essa de todo técnico conhecer o adversário não funciona… a maioria mal conhece seu próprio time…

  • 84. Nicolau  |  28/10/2009 às 13:23

    Timaço, dos melhores que eu vi jogar e certamente o melhor do meu Timão que eu vi. Daqueles times que jogam com tranquilidade, dão a impressão de que vão ganhar quando quiserem. E o segredo era mesmo esse meio campo, apesar de ter Gamarra inspiradíssimo na zaga central e Edilson e Luizão no ataque. Alguém lembrou do GIlmar Fubá e do Edilson como complementos da bandidagem, e eu acrescento o Dinei ex-farinheiro, que tava comendo a bola mais ou menos naquele período.

    Sobre Ricardinho, realmente era tido como bom moço, mas naõ por seus pares. Lembro de uma pesquisa da Placar sobre o jogador mais mau-caráter ou algo assim que eu dava de barbada que o Marcelinho levava. Nada: ficou com o Ricardinho, que depois consolidou a fama de traíra, paneleiro e leva-e-traz de diretoria. Um amigo lembrou esses dias de uma foto de quando ele estava no São Paulo: o grupo reunido numa rodinha e Ricardinho de lado, tentando ouvir a conversa.

    Mas como o cara nunca foi meu amigo, isso pouco me importa. O que jogava de bola era uma grandeza, e ainda dá seus passes. Ainda hoje dos melhores (únicos?) meias do país.

  • 85. Guilherme  |  28/10/2009 às 13:32

    É.. tem razão.

    O caso do Palmeiras de 96 (tenho certeza de que vem um post sobre Conceição, Amaral, Djalminha e Rivaldo) não foi nem isso.

    Eles acabaram encontrando dois putas times nas finais, o Grêmio que acabou sendo roubado, e o Cruzeiro.

  • 86. douglasceconello  |  28/10/2009 às 13:34

    “77. dante | 28/10/2009 at 12:59

    esse holanda x uruguai ali é o troço mais sensacional do mundo.”

    Viu, Dante, como é possível todo mundo MARCAR durante o jogo?

    huuuuuuuuuuaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    No mais, obrigado pela lembrança, MALOQUEIRADA.

  • 87. Mateus  |  28/10/2009 às 13:39

    Esse time era sensacional. So’ grandes jogadores, que juntos jogaram muito, o que e’ raro…
    E o Rincon era foda, era muito forte, mas surpreendentemente tecnico e rapido. Um dos unicos jogadores colombianos que deu certo…
    eheehe
    Ate esses tempos estava ali nos links relacionados a descricao do Mauro Beting sobre aquele Argentina 0 x 5 Colombia, em que ele comeu a bola, jogando bem mais avancado. Nesse time, Rincon era o primeiro volante e Vampeta o segundo.
    Agora, estamos a espera de um texto do Cesarotti sobre o palmeiras dos anos 90 e um sobre o Flamengo dos anos 80…

  • 88. dante  |  28/10/2009 às 14:04

    #85:

    pobre grêmio, sempre roubado.

    [BURN COMMENTS BURN]

  • 89. alisson  |  28/10/2009 às 14:14

    Feliz aniversário GRÃO-MESTRE da ordem impedimentística.

  • 90. Yuri  |  28/10/2009 às 14:36

    OBRIGADO IMPEDIMENTO!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    OBRIGADO POR FAZER-ME RECORDAR DE MEMÓRIAS DE TEMPOS IMEMORIAIS, QUE TANTA SAUDADE DEIXARAM NO MEU CORAÇÃO NOS TEMPOS EM QUE UM DOS MELHORES REGULAMENTOS DE CAMPEONATO JÁ MONTADOS, COM MATA-MATA E DIGNIDADE, ESTOU ATÔNITO E EMPOLGADO!!!!!!

  • 91. Yuri  |  28/10/2009 às 14:37

    FREDDY RINCÓN

    EXUBERANTE. TALVEZ NÃO HAJA MELHOR ADJETIVO PARA DEFINIR O FUTEBOL DO MÁGICO COLOMBIANO RINCÓN. DONO DO MEIO-CAMPO DO CORINTHIANS, RINCÓN ALIAVA FORÇA FÍSICA INFINITA E PODER DE MARCAÇÃO A UM TOQUE DE BOLA REFINADO. E CHUTAVA BEM, COMO NO GOLAÇO QUE FEZ NAS QUARTAS-DE-FINAL CONTRA O GRÊMIO NO OLÍMPICO…LEMBRO ATÉ HOJE DA NARRAÇÃO… “LÁ VAI RINCÓN, DAÍ ELE É BOM…”E QUE GOLAÇO QUE CALOU OS GREMISTAS, QUE CONTAVAM COM ITAQUI E OUTROS HEROIS TAMBÉM.

  • 92. Yuri  |  28/10/2009 às 14:39

    VAMPETA

    SEGUNDO PELÉ, CRAQUE DO CAMPEONATO DO BRASILEIRÃO DE 1999.

    NÃO SEI SE SABENDO QUE POSTERIORMENTE ELE POSARIA NU, O QUE DEVE TER FEITO A CABEÇA DO QUE DEBUTÓ CON UN PIBE, MAS É INEGÁVEL QUE UM POUCO DE BOLA ELE ENTENDE E NÃO EXGEROU AO ELEGER O HOMEM DE NAZARÉ DAS FARINHAS COM ESTANDARTE MAIOR DA CAMPANHA CORINTHIANA DOS TEMPOS DE ANTANHO, MAIS PRECISAMENTE EM 1999.

  • 93. Yuri  |  28/10/2009 às 14:44

    MARCELINHO CARIOCA

    O ETERNO CAMISA SETE HONROU MUITO O MANTO CORINTHIANO DESTE ALVINEGRO QUE ARREBATA MULTIDÕES, DO POVO SOFRIDO DE TODO O BRASIL, ESTAS CORES QUE ENCANTAM QUANDO COLOCADAS JUNTAS… O PE-DE-ANJO FEZ MUITO GOLS E INSPIRADO NAS COBRANÇAS DE FALTA, COMO A DO PRIMEIRO JOGO DO BRASILEIRÃO DE 1998 CONTRA O VASCO, CUJO A BOLA FEZ UMA CURVA TÃO IMPRESSIONANTE QUE FOI NECESSÁRIO OS COMPUTADORES ZOADOS DA ÉPOCA PARA ANALISAR E DIZER QUE NÃO ERA POSSÍVEL TAL CURVA NA BOLA E TAL… TAMBÉM NA ÉPOCA OS PCS ERAM UM LIXO, MAS O GOL FOI INESQUECÍVEL.

    APESAR DOS DESENTENDIMENTOS COM VANDERLEI LUXEMBURGO, MARCELINHO JOGOU PARA CARALHO E NÃO DEIXOU ISTO AFECTAR SEU DESEMPENHO… PARABÉNS A ELE POR ESSAS MEMÓRIAS ETERNAS, OBRIGADO E O BRIGADO (PELAS BRIGAS) PÉ-DE-ANJO

  • 94. Yuri  |  28/10/2009 às 14:50

    RICARDINHO

    SE HAVIA ALGUÉM QUE JOGAVA COM TÉCNICAS E CLASSE TOTAL, EXIBINDO COMPLETA GALHARDIA EM CAMPO O TEMPO TODO, SE HAVIA ALGUÉM QUE FAZIA LEMBRAR ZIDANE EM TERRAS DE PINDORAMA, ESSE ALGUÉM ERA RICARDINHO, O MITO.
    SEMPRE ELEGANTE NOS PASSES E ARMAÇÃO DE JOGADAS, DEIXAVA-SE CONTAGIAR PELO ESPÍRITO GUERRILHEIRO DA MEIA CANCHA DO CARALHO QUE TINHA E TAMBÉM TINHA RAÇA, MAS DESTACAVA-SE PELO SEU REFINADO TOQUE DE BOLA E CHUTES PRECISOS, SÓ NÃO MAIS LETAIS QUE OS DO MARCELINHO, MAS QUE TAMBÉM ERAM LETAIS, VISTO O NÚMERO DE SANTISTAS MORTOS EM 2001 COM UM GOLAÇO FEITO POR ELE FALTANDO NADA MENOS QUE CINCO SEGUNDOS PARA ACABAR O JOGO. SEM DÚVIDAS, UM GRANDE JOGADOR, QUE TÃO BOM ERA E COMPLETAVA O MEIO-CAMPO BRIGRENTO E BANDIDO TAMBÉM BOTOU SUAS GARRAS DE FORA, OBRIGADO RICARDINHO POR TUDO, SEMPRE SERÁ O MOZART DAQUELE MEIO-CAMPO, SÓ QUE COM MAIS SAPIÊNCIA E MAIS GALHARDIA, EXIBINDO PICARDIA NO MARCELINHO TAMBÉM… HEHEHE, VALEU CARA!!!!!!!!!!!!

  • 95. Felipe (o catarina)  |  28/10/2009 às 14:56

    #50

    “A seleção uruguai nunca mais se encontrou após esse jogo, husasduhaduhashashdusdhudshu”

    Prestes, de 1974 até hoje, o Uruguai disputou 14 jogos de Copa e só ganhou UM, 1×0 na Coréia do Sul em 1990 com gol de Fonseca aos 45 do segundo tempo. Em 1986 conseguiu passar de fase com dois empates e uma derrota mesmo tendo levado 6×1 da Dinamarca.

    Se contar também a semifinal e a decisão do 3º lugar de 1970, o Uruguai ganhou apenas um de seus últimos 16 jogos de Copa. Foram mais seis empates e nove derrotas.

  • 96. Yuri  |  28/10/2009 às 15:03

    A CAMPANHA, A CAMINHADA, A BANDEIRA:

    VASCO 0 X 1 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 4 X 0 JUVENTUDE
    CORINTHIANS 2 X 1 GRÊMIO
    ATLÉTICO/MG 1 X 5 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 1 X 0 BOTAFOGO
    CORINTHIANS 3 X 1 AMÉRICA/MG
    CORINTHIANS 3 X 2 GUARANI
    CORINTHIANS 3 X 0 PORTUGUESA
    SPORT 0 X 2 CORINTHIANS
    PONTE PRETA 4 X 5 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 4 X 1 ATLÉTICO/PR
    SÃO PAULO 1 X CORINTHIANS
    VITÓRIA 1 X 2 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 2 X 1 AMÉRICA/RN
    GRÊMIO 0 X 1 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 2 X 0 SANTOS
    CRUZEIRO 2 X 2 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 1 X 1 CRUZEIRO
    CORINTHIANS 2 X 0 CRUZEIRO
    GAMA 2 X 4 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 4 X 1 BOTAFOGO
    GUARANI 0 X 2 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 5 X 1 VITÓRIA
    BOTAFOGO 2 X 4 CORINTHIANS
    JUVENTUDE 1 X 3 CORINTHIANS
    SPFW 0 X 1 CORINTHIANS
    CRUZEIRO 1 X 3 CORINTHIANS
    PORTUGUESA 0 X 1 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 1 X 0 PARANÁ
    SANTOS 1 X 4 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 4 X 2 INTERNACIONAL
    GRÊMIO 0 X 3 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 3 X 2 CORITIBA
    CORINTHIANS 2 X 0 GUARANI
    SPFC 2 X 3 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 2 X 1 SPFW
    ATLÉTICO 3 X 2 CORINTHIANS
    CORINTHIANS 2 X 0 ATLÉTICO
    CORINTHIANS 0 X 0 ATLÉTICO

  • 97. J Petry  |  28/10/2009 às 15:05

    Bah, não tinha me ligado nessa estatística do Uruguai.
    O EQUADOR na Copa passada fez mais bonito…

  • 98. dante  |  28/10/2009 às 15:05

    yuri, favor escrever comentários sem maiúsculas em TODO O TEXTO.

    fica menos ENJOADO.

    grato.

  • 99. Mateus  |  28/10/2009 às 15:07

    Sobre a Laranja mecânica, NENHUM SENTIDO falar em meio de campo naquele time. Ninguém joga em lugar algum.
    E aquele momento aos 2:34 do vídeo, em que um pobre uruguaio tenta se livrar da marcação de SEIS holandeses na linha do meio de campo deve ser dos melhores momentos da história das copas.
    Sensacional!

  • 100. Yuri  |  28/10/2009 às 15:17

    OS HERÓIS EM GERAL

    NEI – HAHAHAHAHAHAHA, MUITO FODA
    RODRIGO – RAÇA
    ÍNDIO – FELICIDADES ETERNAS
    BATATA – FODA, GREMISTA LEMBRA BEM
    SYLVINHO – EXCELENTÍSSIMO
    GILMAR – FIGUARAÇA
    AMARAL – IDEM
    RICARDINHO – VIDE #94
    MIRANDINHA – TOMOU PORRADA DO RINCÓN E ERA RÁPIDO PRÁ CACETE
    DIDI – SUMIU
    DINEI – PROCURA A FICHA NA DELEGACIA
    MAURÍCIO – VIDE NEI, MAS EM O FODA
    CRIS – DEIXOU SAUDADE NO CORINTHIANS E NO CRUZEIRO
    KLEBER – TAVA LÁ NA FINALEIRA
    FERNANDO BAIANO – MUITO FODA, LEMBRO BEM SE NÃO ENGANO TÁ NAS ARÁBIAS
    DIDA – VIDE CRIS
    CÉSAR PRATES – BALUARTE DOS 90’S
    MARCOS SENNA – ESPANHOL E FODÃO
    LUCIANO – SUMIU
    MÁRCIO COSTA – QUASE ME MATA DO CORAÇÃO AO QUASE FAZER UM GOL DE VOLEIO NA FINALÍSSIMA… CONTRA
    EDÍLSON – MITO, ENCAPETADO DA BAHIA, OU MELHOR DO VITÓRIA
    LUIZÃO – MITO, JOGOU PELOS OITO GRANDES CLUBES DO EIXÃO E FOI FUNDAMENTAL NA SELEÇÃO CAMPEÃ MUNDIAL DE 2002, MATADOR EXCELENTE EM LIBERTADORES
    GAMARRA – MITO ETERNO E PETRIFICADO NA MEMÓRIA DE TODOS QUE O VIRAM JOGAR, MELHOR ZAGUEIRO DOS ANOS 90 NO FUTEBOL MUNDIAL, MELHOR QUE MALDINI, FODA ATÉ O LIMITE EXTREMO, XERIFE DE 1998, ENSINOU A JOGAR O BATATA, MESTRE NA ANTECIPAÇÃO E EXTREMAMENTE LEAL E ELEGANTE PARAGUAIO GENIAL… QUER SABER, MELHOR ZAGUEIRO DA HISTÓRIA E PONTO!!!
    JOÃO CARLOS – ESTEVE NAS DUAS FINALEIRAS DE 1999, ZAGUEIRO, NÃO LEMBRO ONDE ESTÁ, MAS HONROU O MANTO E MERECE RESPEITO

    SE ESQUECI-ME D’ALGUÉM, COMPLEMENTEM. VALEU

    OBRIGADO A TODOS.

  • 101. Yuri  |  28/10/2009 às 15:18

    #98:

    DESCULPA, DANTE.

  • 102. Junior  |  28/10/2009 às 15:19

    Eu também considero que o primeiro volante daquele time era o Rincón, não o Vampeta.
    É uma lembrança triste, mas acho Dinho, Goiano, Arilson e C. Miguel o melhor meio-campo que vi jogar (nasci em 81).
    Sobre a Holanda, assisti a um VT da final da Copa de 74, os primeiros minutos daquele jogo, com a Holanda abrindo o placar e a Alemanha reagindo logo em seguida, são espetaculares, a melhor coisa que já vi em uma final de Copa do Mundo.

    Feliz aniversário Douglas, tomara que aqueles cidadãos que vestirão vermelho no Morumbi te dêem um ótimo presente logo mais.

  • 103. Yuri  |  28/10/2009 às 15:22

    OS TIMONEIROS

    WANDERLEY LUEMBURGO
    OSWALDO DE OLIVEIRA

    Dois grandes treinadores, estilos opostos, incrível como o Oswaldo segurou aquela rapaziada bandida do meio-campo mais o Dinei e Edílson… ele não tinha nem um décimo de autoridade que os Rincón, por exemplo.
    Já o Luxa combina perfeitamente com a maloqueiragem toda que imperava ali. Até demais. Quase detonou o Marcelo Sircin, vulgo Marcelinho Carioca.

    OBRIGADO AO DOIS, OSWALDÃO AINDA CAMPEÃO MUNDIAL E HOJE NO JAPÃO DETONANDO TUDO, DESEJO-LHE SORTE NESSE PAÍS QUE COMBINA COM ELE DADA A DISCIPLINA ORIENTAL QUE É TÃO ADMIRÁVEL.

  • 104. Yuri  |  28/10/2009 às 15:25

    MARCELO PEREIRA SURCIN, CORRIGINDO.

  • 105. Yuri  |  28/10/2009 às 15:27

    corrigindo: Marcelo Pereira Surcin.

  • 106. Yuri  |  28/10/2009 às 15:27

    CORRGINDO: MARCELO PEREIRA SURCIN

    PUBLIQUE-SE.

  • 107. Yuri  |  28/10/2009 às 15:35

    Um meio-campo que em 1998, marcou cerca de 60% dos gols do time, putz, merece mais que só uma menção.

    Obrigado Luís Felipe dos Santos

    TIMÃO RULEIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 108. Juliano  |  28/10/2009 às 16:12

    olha, tem um erro fundamental nesse texto. que é um erro que todo mundo comete.

    Esse meio de campo não jogou 1998 e 1999 e, apesar de essa escalaçao ser meio óbvia de tão perfeita, ele não foi criado de propósito… o Ricardinho quase nunca jogava de titular em 1998. Ele só ganhou a vaga nos últimos três ou quatro jogos finais do Brasileiro, quando o Gilmar Fubá se machucou.

  • 109. Yuri  |  28/10/2009 às 16:25

    Mas o Ricardinho jogou algumas partidas na primeira fase de 1998… sem contar que ele simplesmente assumiu de vez a posição nos jogos mais agudos!!!!!

    No início do campeonato, fez parte desse quarteto sim. Depois, por uma questão táctica, colocou Gilmar Fubá de titular, mas depois voltou.

    E lembre-se que no início do campeonato, o Corinthians emplacou logo 7 vitórias seguidas, e o Gilmar entrou quando os tropeços começaram a aparecer.

  • 110. Yuri  |  28/10/2009 às 16:28

    Digo isso sem desmerecer o Gilmar, até pq minha maior lembrança dele foi naquele inesquecível Ponte Preta 4 x 5 Corinthians… o Corinthians abriu 5 a 1, mas a Macaca reagiu e marcou 3 gols, depois o juiz encerrou a partida.

    Aí o repórter chegou no Gilmar “se tivesse mais 15 minutos a Ponte virava esse jogo” e ele: “Não, porque o Gilmar ia tá lá prá segurar”. hahahaha

    Enfim, não considero um erro do texto, não.

  • 111. Mateus  |  28/10/2009 às 16:49

    #107
    No fim, pouco importa quem jogou 20 jogos, e sim qual era o melhor time formado com aquele grupo, o time que ganhou o campeonato. O Santos de 2002 teve o Preto como titular em boa parte do campeonato, mas ao falar o time, todo mundo lembra daquele clássico da final.
    Aliás, esse foi outro excelente meio de campo, junto ao do cruzeiro de 2003 o melhor desse século. Apesar do ruim do Paulo Almeida. Renato, Elano e Diego tiveram todos passagens pela seleção, sem contar no Robinho, que muitas vezes fazia a função de meia-esquerda como faz na seleção atual.

  • 112. Anfetamina  |  28/10/2009 às 17:03

    Porque me tomas, Yuri??

  • 113. Yuri  |  28/10/2009 às 17:12

    Não tomo anfetamina, aliás, acho que seria uma boa se eu tomasse. Porém não conheço muito.

    Mas obrigado pela sugestão, Prestes.

  • 114. Ismael  |  28/10/2009 às 17:15

    Ricardinho é um cara diferente… quando o time do Santos veio a porto alegre em 2005 jogar contra o Inter, enquanto Tobinho e o resto da maloqueirada ficou no campo de ARREGANHO, ele veio pro nosso lado e ficou uns 15 minutos conversando sobre tudo que é tipo de assunto, só parando o papo na hora que o professor chamou pra treinar. Agradeceu e saiu.

    Depois, no fim do treino, fui tirar uma febre e conversar com o Diego (dos gemeos, lembram dele?)… a diferença foi abissal, o guri parecia que tava com medo… uhauahuahuah

  • 115. Prestes  |  28/10/2009 às 17:24

    Yuri, eu jamais te sugeriria anfetamina. No máximo, MARACUJINA, uhsahuuhhuhuasuhashuasduhhuhuasuhashu

  • 116. Lucas Cavalheiro  |  28/10/2009 às 18:40

    Cara de Cenex. Aliás, Cenex tem nome de laboratório.

  • 117. zobaran  |  28/10/2009 às 20:30

    Luis Felipe tente desmerecer a BROCADA do Botafogo só porque o Rincón não estava lá. Mas, cara, tinha o Amaral. Amaral é muito mais roots e ainda come uma japonezinha muito gostosa.

  • 118. gilson  |  28/10/2009 às 20:47

    Milton, alguma explicação sobre o porquê dessa Holanda ter perdido pra Alemanha?

  • 119. dante  |  28/10/2009 às 21:53

    lucas, fakes = prestes, mesmo que não sejam.

    assim como me atribuem o comentário #17, que não escrevi.

    lenda > fato

  • 120. Fernando Cesarotti  |  28/10/2009 às 22:42

    Eu tinha pesadelos com esse meio-campo. Nos jogos da Libertadores de 99 eu quase tive uma síncope, mas o fato é que o time do Palmniras também era muito bom, e com mais elenco, por isso acabou levando a melhor (o Evair, por exemplo, era reaserva, assim como o Euller).
    Já na Libertadores de 2000, além de o Rincón já ter ido embora – ele saiu logo após o Mundial -, acho que essa coisa da “desunião do grupo” estava no limite da tolerância. Pode até funcionar, mas chega uma hora em que fica insuportável se acompanhar de alguém que você não gosta.
    Sem contar que o Corinthians FEZ GRAÇA nos dois jogos contra o Pàlmeiras. No primeiro, depois de fazer 3 a 1, vieram com calcanhar, embaixadinha, tomaram o empate e acharam um gol espírita aos 48 do segundo tempo, a bola bateu no Roque o suficiente pra encobrir o Marcos. E, no segundo jogo, q

  • 121. Fernando Cesarotti  |  28/10/2009 às 22:42

    Eu tinha pesadelos com esse meio-campo. Nos jogos da Libertadores de 99 eu quase tive uma síncope, mas o fato é que o time do Palmniras também era muito bom, e com mais elenco, por isso acabou levando a melhor (o Evair, por exemplo, era reaserva, assim como o Euller).
    Já na Libertadores de 2000, além de o Rincón já ter ido embora – ele saiu logo após o Mundial -, acho que essa coisa da “desunião do grupo” estava no limite da tolerância. Pode até funcionar, mas chega uma hora em que fica insuportável se acompanhar de alguém que você não gosta.
    Sem contar que o Corinthians FEZ GRAÇA nos dois jogos contra o Pàlmeiras. No primeiro, depois de fazer 3 a 1, vieram com calcanhar, embaixadinha, tomaram o empate e acharam um gol espírita aos 48 do segundo tempo, a bola bateu no Roque o suficiente pra encobrir o Marcos. E, no segundo jogo, quando o Luizão fez 2 a 1, a mesma coisa. Só que aquele Palmeiras podia ser ruim de doer, mas era um time de machos, diferente deste de 2009.

  • 122. Fernando Cesarotti  |  28/10/2009 às 22:44

    (Apertei um enter errado, duplicou, favor desconsiderar o primeiro)

    Quanto ao melhor meio do Palmeiras, o POBREMA é que não houve uma sequência daquelas que durasse mais de um semestre. As peças mudam muito. Mas pensarei num texto, durante o feriado, se o chefinho quiser mesmo transformar isso em série.

  • 123. Prestes  |  28/10/2009 às 23:16

    “lucas, fakes = prestes, mesmo que não sejam.”

    ijddiasjiasjdsaidjjsdiaasdijdsaijasdijds

    Pior que virou LEI essa frase.

  • 124. fábio c  |  29/10/2009 às 08:53

  • 125. fábio c  |  29/10/2009 às 08:54

    saudade

  • 126. Chato  |  29/10/2009 às 15:36

    Holanda x Uruguai

    o lance em 2:40 é típico de pelada. Lindo!

  • 127. izabel  |  30/10/2009 às 14:53

    ah, esse video que o fábio colocou aí é sensacional. já assisti zilhões de vezes.
    luciano tá idoso e não consegue mais lembrar os nomes dos jogadores que ele tá narrando, mas esse estilo de narração é o máximo.
    PRAZER, EU SOU O EDILSON, O CAPETA!

  • 128. cristo  |  30/10/2009 às 15:05

    biro-biro, eduardo amorim, zenon e sócrates = a meia cacha de mais CARÁTER na história do futebol
    já wilson mano, márcio, tupãzinho e neto fizeram em 1990 o que eu achava impossível

  • 129. FC  |  03/11/2009 às 16:34

    Este meio campo era tão bom que honrou todas as tradições Corinthianas: brigados, malacos, mercenários e fregueses do Palmeiras.

    Perderam 2 vezes seguidas nas Libertadores de 98/99 para meio-de-campos mais unidos, com caráter, mais motivados e MUITO melhores:
    1999: César Sampaio, Rogério, Alex e Zinho
    2000: César Sampaio, Gelano, Rogério, Alex
    Amparados por Sâo Marcos e Mestre Luis Felipe Scolari.

    Obrigado SCCP.

    Por falar em meio-de-campos melhores, que tal um post sobre os Palmeiras de 1994 e 1996?
    1994: Cesar Sampaio, Flavio Conceição, Zinho e Rivaldo
    1996: Amaral, Flávio Conceição, Djalminha e Rivaldo

    Abraço,
    FC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: