As tardes desperdiçadas

18/10/2009 at 01:47 26 comentários

Não sou, nem nunca fui, um apreciador de futebol. É provável que isso se deva, em parte, à minha idade e ao fato de que, na adolescência, quando morava no litoral sul de Nova Jersey – há meio século – esse esporte fosse praticamente desconhecido dos americanos, a não ser os nascidos no exterior.

E embora meu pai fosse nascido no exterior – era um sisudo alfaiate que se vestia com esmero, oriundo de uma aldeia calabresa, no sul da Itália, e naturalizado norte-americano em meados da década de 1920 -, quando conversava comigo sobre futebol ele se limitava a discorrer sobre as brigas de sua juventude relacionadas ao esporte, e sobre a frustração que sentia ao ver os colegas de escola jogando numa praça enquanto ele costurava à janela dos fundos de um atelier próximo, onde trabalhava como aprendiz. No entanto, como muitas vezes me repetia, já naquela época ele sabia que aqueles jovens atletas (entre os quais havia irmãoes e primos seus, menos conscienciosos) estavam perdendo tempo e pondo em perigo seu futuro, chutando bola de um lado para outros quando deveriam estar aprendendo um ofício digno e se preparando para pagar o alto preço de uma passagem para os Estados Unidos, onde poderiam alcançar a prosperidade como imigrantes. Mas não, continuava ele incansavelmente dedicado a me advertir: eles dissipavam suas tardes jogando futebol na praça, da mesma forma como mais tarde viriam a jogar atrás da cerca de arame farpado do campo de prisioneiros de guerra no norte da África em que foram metidos pelos aliados (aqueles que não foram mortos ou ficaram aleijados em combate) quando se renderam , em 1942, na qualidade de soldados de infantaria do exército derrotado de Mussolini. Vez por outra, eles enviavam cartas a meu pai, contando sobre o confinamento. Um dia, já perto do fim da Segunda Guerra Mundial, ele pôs de lado a correspondência e me disse, num tom de voz que prefiro interpretar como mais triste do que sarcástico: “Eles ainda estão jogando futebol!”

***

Primeiro parágrafo fulminante de Vida de escritor, o mais recente livro de Gay Talese. O título do post é um oferecimento nosso.

Anúncios

Entry filed under: Literatura.

Renato Portaluppi, 1992 O melhor treinador do campeonato

26 Comentários Add your own

  • 1. gustavo scherbaty  |  18/10/2009 às 02:55

    Quem lê texto tão triste é incapaz de imaginar que o autor carregue a ALEGRIA em seu nome.

  • 2. Zobaran  |  18/10/2009 às 09:25

    Ganhei esse livro ontem. Ainda não tinha nem aberto, mas agora já suspeito a razão do surpreendente presente.

  • 3. Logan  |  18/10/2009 às 09:31

    Esses americanos simplesmente não conseguem lidar com o fato de que o esporte mais popular do mundo não é nenhum baseball ou basquete.

  • 4. Anônimo  |  18/10/2009 às 10:09

    Livro ao inves de liro no ultimo paragrafo.

  • 5. Yuri - i don't wanna lose your love tonight  |  18/10/2009 às 12:57

    As pessoas que não gostam de futebol, em especial mulheres que não entendem o vício do esposo, tinham que ler isso.

    Nada pode parar o futebol. NADA. Nem mesmo a guerra.

    Até porque, treino é jogo e jogo é guerra, então nada mais natural que a guerra coexistir com o futebol.

  • 6. rafael botafoguense  |  18/10/2009 às 14:38

    futebol é irado demais,não consigo imaginar uma pessoa que não goste disso,deve ser muito triste.

  • 7. Guilherme  |  18/10/2009 às 16:48

    Uma das coisas que mais me intrigam é a 3ª colocação que a seleção estadunidense obteve no Mundial de 1930.

  • 8. zobaran  |  18/10/2009 às 17:03

    Todos os times desse Brasileiro PEIDAM NA FAROFA quando notam que podem ficar com chances de título?

  • 9. Flávio  |  18/10/2009 às 17:06

    Tarde desperdiçada quem teve foi o Inter…

  • 10. Lorenz  |  18/10/2009 às 17:07

    O campeonato que NINGUÉM quer ser campeão. MESMO.

    http://bit.ly/1Os8U4

    Melhor tópico do Orkut.

  • 11. Flávio  |  18/10/2009 às 17:10

    A julgar pelas últimas rodadas, o único time com gana de vencer o campeonato seria o Flamengo.

  • 12. rafael botafoguense  |  18/10/2009 às 17:10

    ihh jogos das 18:30 são importantes demais,não estou confiante na vitória do botafogo,jogos contra as marias no mineirão é igual contra gremio no olimpico e são paulo no morumbi,derrota certa.

    MAS FODA-SE,VAMO BOTAFOGOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 13. rafael botafoguense  |  18/10/2009 às 17:12

    gum aguero rs..rs

  • 14. Francisco Luz  |  18/10/2009 às 17:38

    Estou seriamente pensando em fuzilar toda a direção do Internacional.

  • 15. Milton Ribeiro  |  18/10/2009 às 17:49

    LOL não vai muito bem.

    PALMEIRAS
    Náutico (f) – Ganha Perdeu
    Flamengo (c) – Empata Perdeu
    Santo André (f) – Ganha
    Goiás (c) – Ganha
    Corinthians (c) – Empata
    Fluminense (f) – Ganha
    Sport (c) – Ganha
    Grêmio (f) – Perde
    Atlético-MG (c) – Empata
    TOTAL – 18 PTS + 54 = 72 PTS

    SÃO PAULO
    Flamengo (f) – Perde Perdeu
    Atlético-MG (c) – Ganha Perdeu
    Santos (f) – Perde
    Internacional (c) – Ganha
    Barueri (c) – Ganha
    Grêmio (f) – Empata
    Vitória (c) – Empata
    Botafogo (f) – Ganha
    Goiás (f) – Empata
    Sport (c) – Ganha
    Botafogo (f) – Ganha
    TOTAL 21 PTS + 49 = 70 PTS

    INTERNACIONAL
    Atlético-PR (c) – Ganha Empatou
    Fluminense (f) -Empata Empatou
    Grêmio (c) – Empata
    São Paulo (f) – Perde
    Botafogo (c) – Ganha
    Barueri (f) – Empata
    Santos (c) – Empata
    Atlético-MG (f) – Empata
    Sport (f) – Empata
    Santo André (c) – Ganha
    TOTAL – 15 PTS + 47 = 62 PTS

    ATLÉTICO-MG
    Cruzeiro (c) – perde Perdeu
    São Paulo (f) – perde Ganhou
    Vitória (c) – empata
    Fluminense (f) – ganha
    Goiás (f) – perde
    Flamengo (c) – perde
    Coritiba (f) – perde
    Internacional (c) – empara
    Palmeiras (f) – perde
    Corinthians (c) – ganha
    Total – 8 Pts + 47 = 55 pts

    GOIÁS
    Sport (c) – Ganha Empatou
    Avaí (f) – Empata Perdeu
    Fluminense (c) – Ganha
    Palmeiras (f) – Perde
    Atlético-MG (c) – Ganha
    Atlético-PR (f) – Empata
    Santo André (c) – Ganha
    Flamengo (f) – Perde
    São Paulo (c) – Empata
    Vitória (f) – Perde
    Total – 15 pts + 45 = 60 Pts

    FLAMENGO
    São Paulo (c) – Ganha Ganhou
    Palmeiras (f) – Empata Ganhou
    Botafogo (f) – Empata
    Barueri (f) – Ganha
    Santos (c) – Empata
    Atlético-MG (f) – Ganha
    Náutico (f) – Ganha
    Goiás (c) – Ganha
    Corinthians (f) – perde
    Grêmio (c) – Empata
    Total – 19 pts + 42 = 61 Pts

  • 16. fino  |  18/10/2009 às 17:53

    esse sorondo é dimóóóóóóóóóóóiiiissssssss

  • 17. Lol  |  18/10/2009 às 17:55

    Vero.

    Mas que o Inter segue a sina de amarelar nas retas finais eu estou ceryo.

  • 18. Lucian Chaussard  |  18/10/2009 às 19:16

    #17
    Que bobajada é essa? O Inter ganhou vários títulos nos ultimos anos. Deve ter tantas amareladas quanto o Grêmio.

  • 19. João Arruda  |  18/10/2009 às 19:18

    Será que vai ter texto sobre o Flamengo aqui amanhã?

  • 20. rafael botafoguense  |  18/10/2009 às 19:36

    hahah leandrão mto idolo,q isso o cara ajuda o fogão até estando longe,valeu cara

    agora é copa,pro inferno esse campeonato maldito.

  • 21. Anônimo  |  18/10/2009 às 19:40

    Aguardo ansiosamente o “Comentário 5” sobre a atuação do Victor hoje…

    Sanchotene

    P.S.: Árbitro FELADAPU! Vamos de Herrera e Perea para o Gre-Nal por culpa daquele b*st@…

  • 22. igor  |  18/10/2009 às 22:44

    #21

    pensa no lado positivo, não tem tcheco pra ficar parado com as mãos na cintura vendo a vaca ir pro brejo

  • 23. Juliana de Brito  |  19/10/2009 às 10:16

    Por todo o histórico e por ter começado no jornalismo esportivo, eu perdoo o Gay Talese não gostar de futebol. Aliás, são maravilhosos os seus textos de pugilistas fracassados, por exemplo.

  • 24. Santi  |  19/10/2009 às 13:13

    Estou lendo o livro (hei de terminar!) e recomendo para todo mundo que pensa em viver da escrita.

  • 25. Juliano  |  19/10/2009 às 13:26

    Tudo ficou na mão do pai do Talese. Imagina se o velho tivesse amado futebol, como 9 em 10 italianos. Que textos teríamos do pequeno Talese americano! O que prova que temos que ensinar bem os lambarí.

    E concordo com o Logan. Muito tem de recalque americano, porque, ao perceber que existe uma paixão tão grande pelo futebol, a atitude “imparcial”, naturalmente curiosa dos americanos deveria ser a de tentar entender o futebol. Mas poucos, quase nenhum americano age assim.

  • 26. Sanchotene  |  19/10/2009 às 17:19

    Re 25

    Tampouco são muitos os que se esforçam para saber porque nos EE.UU., na Canadá, na África do Sul, na Austrália, na Nova Zelândia, na Venezuela, em Porto Rico, etc., o futebol (em sua versão “associação”) não é tão apaixonante assim…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: