O jogo dos sonhos

15/10/2009 at 15:40 56 comentários

Mario Bolatti comemora seu gol. Foto: AP/Terra

Exatamente às 10h47 da madrugada de hoje, quando despertei de um sonho agitado e vi que não havia me transformado num Gregor Samsa, tive a certeza de que a televisão não é somente uma máquina de fazer doidos, conforme decretou certa feita o menino Stanislaw Ponte Preta. A telinha é mais que isso – e muito pior. É uma trituradora impiedosa de utopias.

Porém, motô, debreie aí e faça meia-volta. Daqui a pouco retornarei a este árido tema. Agora quero falar apenas de jangada, que é pau que bóia (deixa o acento revisor sacana). Ou melhor, do jogo memorável que Uruguai x Argentina protagonizaram ontem à noite.

Que maravilha inesquecível, amigos ouvintes! Inclusive, depois de presenciar aquela mortal peleja no Centenário, posso vaticinar sem medo de errar: Este clássico será celebrado per sécula seculorum por todos aqueles que amam e acreditam no Ludopédio. Afinal, após os 90 e as caqueiradas da prorrogação, ficou provado que o futebol ainda pode se salvar e nos salvar. Aliás, mais, que fora do pebolismo não há salvação.

Mas, derivo. O fato é que a batalha épica desta quarta-feira mostrou que o futebol ainda pode ser praticado por homens que honram suas chuteiras e suas pátrias – e não apenas por estes guris amarelos, que nem saíram dos cueiros e já pensam em carreira internacional. Meninos, eu vi. Ontem, em todos os lances, os jogadores partiam para a bola com a fome dos deserdados. Pareciam uns serventes de pedreiros que avançam num prato de comida depois de 12 horas de labuta ininterrupta.

É óbvio que seria cansativo detalhar aqui o desempenho de cada um dos 22 que lutaram no velho gramado. Porém, injustiça maior é não dar notícias das guerras particulares entre Diego Forlán x Schiavi e Messi x Lugano.

Inicio falando destes dois. Transformando cada centímetro em um hectare, o endiabrado meia argentino realizava mágicas de fazer corar David Copperfield. Enquanto isso, Lugano, apesar de ter jogado no São Paulo, mostrou que é homem – e desceu o sarrafo sem dó, nem piedade.

Já na batalha entre Forlán x Schiavi saiu faísca. Ou melhor, sangue. Porém, mesmo com os oito pontos na testa o uruguaio não fugiu à luta. E enfrentou as tamancadas com a altivez de um, sei lá, Saddam Hussein. Destaque especial também para o goleiro Romero, que, apesar de não ter nome de arqueiro, honrou as luvas que um dia foram de Ubaldo Matildo, fazendo defesas mais inacreditáveis do que os milagres de Padim Ciço.

Quanto ao placar final, nem discuto a sua justeza, muito menos a classificação para a Copa – torneio que acho que vale tanto quanto a palavra de um ministro. O que, definitivamente, não achei nada justo foi a atitude da TV, que acaba de passar o videotape da partida. A maldita máquina informa às minhas cansadas retinas a seguinte injúria: A sensacional batalha que nos meus sonhos assisti estupefacto não passou de um jogo murrinha e apático.
Abaixo a TV!

Franciel Cruz

Anúncios

Entry filed under: Eliminatórias.

O inimigo Sangue, suor e cerveja

56 Comentários Add your own

  • 1. Macedus  |  15/10/2009 às 15:55

    Bravo, belas palavras e mais uma crónica muito bem feita.

    E ainda tem pessoas que preferiram assistir aos Dunga-Boys se arrastando na cancha do Morenão.

  • 2. Anônimo  |  15/10/2009 às 16:15

    Não há jogo que sobreviva a um VT!

    Sanchotene

  • 3. Anônimo  |  15/10/2009 às 16:20

    ‘Tá. Confesso. Exagerei.

    Mas clássicos são isso mesmo. Acho que presenciei pouquíssimos Gre-Nal bem jogados. Entretanto, há dezenas que são inesquecíveis.

    Eu mesmo tenho em VHS a íntegra do Gre-Nal do Christian (2003). Já tentei vê-lo zilhões de vezes. Invariavelmente acabo no FF. O ritual é sempre o mesmo: entrada dos times; FF; gol do Christian; FF; acréscimos do ST e apito final; Rewind…

    Clássico é jogo para se viver ao vivo, na hora, e de preferência na cancha. E Uruguai-Argentina é clássico!

    Abaixo o VT!

    Sanchotene

  • 4. Logan  |  15/10/2009 às 16:23

    Na copa eu sou mais os zelaya boys, aguante honduras!

  • 5. Diogo  |  15/10/2009 às 16:23

    Tem coisa pior: ouvir pelo rádio e assitir o VT depois. A distância entre a bola e o gol aumenta 400%.

    Mas, desgraça total, mesmo, seria o Galvão Bueno narrador de rádio.

  • 6. Prestes  |  15/10/2009 às 16:25

    Eu fico me perguntando como a matéria do MÊS para os grandes veículos que têm estrutura ppossível não foi a classificação de Honduras em meio ao golpe.

    Era coisa pra enfiar o Caco Barcellos num navio e ele só voltar com o Prêmio Pullitzer.

  • 7. Rudi  |  15/10/2009 às 16:29

    o jogo final deles foi em casa?

  • 8. Gustavo  |  15/10/2009 às 16:29

    Assim como não há batalha campal que resista aos comentários irritantemente simpáticos dessa TADEUSCHMIDTIZAÇÃO do jornalismo.

  • 9. Junior  |  15/10/2009 às 16:40

    Aproveitando o post do Prestes, a emissora que tiver um mínimo de competência, fará uma cobertura da Copa de 2010 excelente. Acredito que nunca houve uma Copa com tantos fatos políticos.
    A reação dos sul-africanos aos holandeses; a presença das duas Coréias; Honduras participando de uma Copa pela 1ª vez desde 1982 e em meio a um momento político complicado e o mais óbvio, como será uma Copa do Mundo em um país africano. E dependendo do que ocorrer na repescagem européia, pode ser a 1º vez que Sérvia e Bósnia participem ao mesmo tempo de uma Copa.

  • 10. Rudi  |  15/10/2009 às 16:46

    e talvez EU & A e Coréia do Norte caiam no mesmo grupo… e vai ter aquela boiolice de entrar em campos juntos e trocarem flores

  • 11. Sanchotene  |  15/10/2009 às 16:50

    Eu vibrei com o gol dos Estados Unidos como nunca antes na minha vida. Os hondurenhos mereciam muito esta alegria. O que fizeram, e fazem naquele país, beira a palhaçada. E o maior palhaço dessa História é o Estado Brasileiro, que em meio ao fogo levou ÁLCOOL! E se acha grande líder…

    Não vejo a hora de ocorrer as eleições e que um novo governo assuma em Honduras para que aquele país volte a merecida insignificância em paz.

  • 12. Sanchotene  |  15/10/2009 às 16:50

    Re 10

    O futebol, as Federações e os jogadores não têm nada que ver…

  • 13. Rudi  |  15/10/2009 às 16:56

    tanto não tem nada que ver que não precisam ficar forçando um “jogo da paz” como foi contra o irã em 2002… era entrar normal e jogar normal… achei desnecessário aquilo

  • 14. Beto Albuquerque.  |  15/10/2009 às 16:57

    9.

    Pois eu acho que deveriam se preocupar em acompanhar POLITICAMENTE a Copa 2014, ao invés de dar pitaco na situação alheia.

    Ninguém vai comentar nada sobre meu brilhante projeto de lei que quer constitucionalizar o CALOTE do inter sobre a União?

  • 15. Junior  |  15/10/2009 às 16:58

    “E o maior palhaço dessa História é o Estado Brasileiro, que em meio ao fogo levou ÁLCOOL! E se acha grande líder…”

    Discordo totalmente, mas é uma discussão sem fim, usfhjkfdf.

  • 16. Prestes  |  15/10/2009 às 17:07

    “Discordo totalmente, mas é uma discussão sem fim, usfhjkfdf.” (2)

  • 17. izabel.  |  15/10/2009 às 17:13

    “Discordo totalmente, mas é uma discussão sem fim, usfhjkfdf.” (3)

    prestes #6: saiu alguma coisa na folha de sp hoje (não sei se na versão nacional).

  • 18. Prestes  |  15/10/2009 às 17:16

    Que saiu algo, saiu, Iza.

    Mas eu, por exemplo, acho essa classificação de Honduras mais importante que foi o jogo Uruguai x Argentina. Fosse eu um editor, essa matéria seria A matéria.

  • 19. izabel.  |  15/10/2009 às 17:19

    ah, sim: franciel, sensacinal a crônica. e primeiro parágrafo e a conclusão bem diferentes do seu estilo clássico.

  • 20. Logan  |  15/10/2009 às 17:24

    Acho que antes de tudo, seu quisermos ter uma noção mais concreta do que se passa, e bem, em qualquer lugar do mundo, a gente precisa deixar de ler as f. de São Paulo e estadão da vida né.

    Fora isso, independente da qualidade técnica seria interessante ver jogos tipo Holanda x Afs, Coreia do Norte x EUA, Sérvia x Bósnia, etc. Pena que são muito improváveis.

  • 21. zobaran  |  15/10/2009 às 17:27

    OFF

    Esse cara era um que comentou aqui uma vez e tinha um blog nota 10 com roupinhas de time de futebol de botão?

    http://www.revistapiaui.com.br/edicao_37/artigo_1154/O_Armani_dos_botoes.aspx

  • 22. Sanchotene  |  15/10/2009 às 17:38

    Não esperava concordâncias. E, como aqui não é o local para expressar melhor nossos pontos-de-vista divergentes, fiquemos assim…

  • 23. J Petry  |  15/10/2009 às 17:40

    Sancho, pra te deixar feliz, concordo em parte.
    dfgiashuigf

  • 24. Junior  |  15/10/2009 às 17:56

    Prestes, #18, concordo contigo. Mas eu acho que o público médio se interessa muito mais pelas coisas óbvias (Uruguai x Argentina) do que por uma pauta mais interessante, porém não tão óbvia, como a classificação de Honduras. É aquele velho negócio: há inúmeros discos mais interessantes que o da Ivete Sangalo, mas a capa dos cadernos culturais será sempre o CD dela, porque interessa ao público médio.

  • 25. Logan  |  15/10/2009 às 17:57

    Nossa mídia sempre se preocupou muito mais com o ibope do que com conteúdo de qualidade.

  • 26. Prestes  |  15/10/2009 às 18:16

    O jogo tá longe de ser algo banal. Uruguai x Argentina foi um jogo histórico. Mas concordo contigo, Júnior, quanto a ser óbivo, em termos do que rende jornalisticamente. O cara lá num boteco em Buenos Aires, o Maradona em chamas, etc.

    Agora, olhemos essa classificação de Honduras, quanto mais rende. Dá um documentário premiado facilmente.

  • 27. Tiago  |  15/10/2009 às 18:18

    #11
    Tu não estarias te referindo ao Haiti?

  • 28. rafael botafoguense  |  15/10/2009 às 18:24

    vcs falam assim da mídia pq não conhecem a flapress,essa sim é um esgoto fétido.

  • 29. izabel.  |  15/10/2009 às 18:29

    prestes, na boa, eu não vejo isso tudo. até saiu no caderno mundo (da folha) uma matéria maior a respeito.
    mas em termos de futebol (no cadernos de esportes, pelo menos) a manchete é/deve ser o confronto entre duas das 3 maiores potências/rivalidades da américa do sul. ou entre 4 títulos mundiais.

  • 30. Junior  |  15/10/2009 às 18:37

    Eu não escrevi que o jogo era banal, muito pelo contrário, fora a final da Copa do Brasil foi o jogo que aguardei com mais ansiedade. Escrevi que era a matéria óbvia, ao contrário da matéria sobre a classificação de Honduras.

  • 31. Anônimo  |  15/10/2009 às 19:57

    re 27

    Não. Me refiro a Honduras, mesmo.

    Sanchotene

  • 32. Anônimo  |  15/10/2009 às 20:05

    Essas Eliminatórias Sul-Americanas são cheias de clássicos que deveriam ser tratados com maior interesse por parte da imprensa esportiva brasileira. Assim, de cabeça, que eu lembre:

    Brasil-Argentina
    Argentina-Uruguai
    Brasil-Uruguai
    Argentina-Paraguai
    Argentina-Chile
    Brasil-Paraguai
    Chile-Bolívia
    Chile-Peru
    Peru-Equador
    Colômbia-Equador

  • 33. Franciel  |  15/10/2009 às 20:16

    Caralho, que merda.

    É isto que dá não saber escrever direito.

    O que eu quis dizer foi que este jogo foi uma boa porcaria, que a partida que eu esperava só aconteceu em meus sonhos. E que a TV, mostrando o quão foi meeiro o jogo, matou minhas ilusões.

  • 34. Diogo  |  15/10/2009 às 20:19

    Suspeitei desde o princípio.[Oportunista]

  • 35. Anônimo  |  15/10/2009 às 20:45

    Re 33

    Então, assim sendo, discordo! Hahahahahaha!!!

    O jogo foi histórico de qualquer maneira. Foi um clássico inolvidável, e me senti um privilegiado por tê-lo assistido; mesmo que em casa. Queria ter estado no Centenário, mas foi impossível.

    Sanchotene

  • 36. Felipe (o catarina)  |  15/10/2009 às 22:01

    Foi um clássico inolvidável, sem dúvida. Daqui a 50 anos lembraremos do dia em que Uruguai e Argentina entraram em campo para decidir uma vaga na Copa do Mundo. E quem viu o jogo lembrará que foi uma bosta e que no fim nenhum dos dois acabou eliminado.

  • 37. Felipe (o catarina)  |  15/10/2009 às 22:07

    ah, e só pra lembrar: as Eliminatórias são disputadas por PONTOS CORRIDOS. E olha a emoção que teve na última rodada. Se o Equador mete um golzinho em Santiago, então, ia ser uma loucura só.

  • 38. carlos pita  |  15/10/2009 às 22:41

    EM FIM VAMOS TER ESSA CARNIÇA EM UMA COPA DO MUNDO.
    QUE SEJA, UMA ARGENTINA FREGUEZA, SEJA COM QUALQUER TREINADOR, BIELSA , BASSILE, PEKERMAN, MARADONA.
    UMA GERAÇÃO QUE TEM MEDO DE JOGAR COM O BRASIL,(PEDERAM UMA COPA AMERICA PRO TIME BRASILEIRO RESERVA) NÃO ENCARAM O ADRIANO ” IMPERADOR” E SE BORRAM TODO CONTRA O KAKA.
    JA SE FOI O TEMPO DAS FRASSES DE EFEITO, DA PRESSÃO NO ALAMBRADO.
    PORQUE O BRASIL JOGA COMO UM FUNCIONARIO PUBLICO CAIXIAS, QUE DEPOIS DE VOCÊ TER EM MÃOS TODAS AS VIAS E TER PEGO TODAS AS FILAS, ELE TE MANDA VOLTAR PRA PEGAR O CARIBO E AUTENTICAR.
    100% BUROCRATICO

  • 39. Anônimo  |  15/10/2009 às 22:49

    Re 37

    Nós vamos fazer como nossos avós: mentiremos para cacete (só contando verdades)! Será um jogaço, disputado na raça, decidido num gol chorado, de chiripa, de um volante reserva, no fim da partida. Maradona enlouqueceu no final, xingou todo mundo. Todos comemoraram, a vaga como se fosse título. A Argentina e o Uruguai tinham problemas diplomáticos, mas abriram a fronteira excepcionalmente para a partida, etc., etc.

    Sanchotene

  • 40. Diogo  |  16/10/2009 às 00:11

    37.

    Digamos que pontos corridos com MEIA dúzia de equipes é considerado mata-mata.

    E campeonato de pontos corridos é GINCANA.

  • 41. izabel.  |  16/10/2009 às 00:16

    franciel: eu tinha entendido assim. e achei sensacional por isso. depois vi que a galera (tirando o diogo, óbvio) entendeu diferente e fiquei na dúvida. mas, qualquer interpretação, o texto tá massa.

  • 42. Chico  |  16/10/2009 às 01:41

    # 33

    Eu entendi!
    mas confesso que depois q vi os comentários fiquei na dúvida também.

    Jogo foi mto ruim, eu tava esperando sangue escorrendo, fratura exposta, acabar com 7 pra cada lado e juiz escoltado pelo exército para fora do país.

  • 43. Diogo  |  16/10/2009 às 02:48

  • 44. jornalismoifsc  |  16/10/2009 às 08:12

    #39

    exatamente. Assim como os velhos mentem para nós dizendo que não existem jogadores como os de antigamente e que hoje todo mundo é perna de pau. Quando formos velhos, vai ser a nossa vez.

  • 45. Felipe (o catarina)  |  16/10/2009 às 08:14

    Aquele de antes (44) sou eu.

  • 46. Prestes  |  16/10/2009 às 08:36

    “Eu não escrevi que o jogo era banal, muito pelo contrário”

    Eu não quis dizer q tu achou isso, embora tenha parecido, uhuhuhufuuhfduhduh

    Internet é um saco.

  • 47. Gustavo  |  16/10/2009 às 12:09

    #8: assine com outro nick, por favor.

    Eu entendi o texto desde o início e concordo com ele.

    Sobre o assunto Honduras, todo governo golpista é culpado, independentemente de quanto ruim era o presidente de direito. Portanto, impossível estar a favor deles.

  • 48. Yuri  |  16/10/2009 às 14:19

    #44:

    Vou fazer isso quando ficar velho. Já tá planejado.

  • 49. Yuri  |  16/10/2009 às 15:05

    Exaltarei os pernas-de-pau…

    Um jovem vai chegar:

    “Viu o José Hilton, como tá jogando na lateral??”

    “Isso não é nada, vc tinha que ver o Belletti na lateral, esse sim era fera”

    “E no ataque?”

    “Lixo. Não chega perto do Herrera, aquele sim era argentino que sabia jogar… hoje em dia os argentinos que vêm são péssimos”

    “Mas o goleiro até que tá bem”

    “Tá mesmo… mas vc tinha que ver Fabio Costa do Santos… campeão pelo Corinthians em 2005”

    “2005?? nâo foi aquele ano do Zveiter e tudo???”

    “Bem, tá na hora do meu remédio. Até mais, garoto”

  • 50. Logan  |  16/10/2009 às 17:04

    Até parece que os antigos não enaltecem suas histórias sobre futebol, claro que fazem, e nós muito provavelmente faremos também, isso é normal. Mas independente da qualidade do jogo em si, eu não lembro se já houve outra ocasião em que essas duas seleções disputaram uma vaga pra copa do mundo com o risco de uma das duas ficar de fora.
    E com esse time do uruguai eu não dou certeza de classificação não, a costa rica não é tão fraca assim.

  • 51. Rodrigo Cardia  |  16/10/2009 às 17:55

    #50
    “E com esse time do uruguai eu não dou certeza de classificação não, a costa rica não é tão fraca assim.”

    Pois é, só reparar nas estatísticas das últimas cinco Copas: a Costa Rica esteve em três (1990, 2002 e 2006), e o Uruguai só em duas (1990 e 2002)…
    Preocupante, mas DALE CELESTE!

  • 52. Felipe (o catarina)  |  16/10/2009 às 19:39

    “eu não lembro se já houve outra ocasião em que essas duas seleções disputaram uma vaga pra copa do mundo com o risco de uma das duas ficar de fora”

    Uruguai x Argentina acho que não. Mas teve aquele Brasil x Uruguai de 1993.

    “E com esse time do uruguai eu não dou certeza de classificação não, a costa rica não é tão fraca assim.”

    eu também não. Preferia que o Uruguai classificasse direto e a Argentina fosse pra repescagem.

  • 53. Sanchotene  |  17/10/2009 às 10:21

    Re 52

    Por duas vezes: Argentina-Peru. Em 1969, passou Peru; e, em 1985, passou Argentina.

  • 54. Sanchotene  |  17/10/2009 às 10:38

    Re 47

    O problema está em dois pontos:

    a) no conceito de “golpe”; e
    b) nos limites impostos ao mandatário.

    Tirar um chefe-de-governo eleito nem sempre é golpe. E quando a Constituição de um país prevê casos de destituição imediata, como é o caso da hondurenha (art. 239), fica difícil inepretar a deposição como golpe…

    “ARTICULO 239.- El ciudadano que haya desempeñado la titularidad del Poder Ejecutivo no podrá ser Presidente o Vicepresidente de la República.

    El que quebrante esta disposición o proponga su reforma, así como aquellos que lo apoyen directa o indirectamente, cesarán de inmediato en el desempeño de sus respectivos cargos y quedarán inhabilitados por diez (10) años para el ejercicio de toda función pública.”

  • 55. juanca py  |  17/10/2009 às 15:53

    “Pareciam uns serventes de pedreiros que avançam num prato de comida depois de 12 horas de labuta ininterrupta”.
    Lirica comparacion jajajajajaj

  • 56. Polprav  |  22/10/2009 às 07:27

    Hello from Russia!
    Can I quote a post in your blog with the link to you?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: