Manda fardar 11 na Praça Cantuta*

02/10/2009 at 10:54 11 comentários

Homens de fibra, esses bolivianos. Tem compromisso contra o Brasil dia 11, valendo algo como um pote de sagu para ambos os times, mas resolveu exercer o seu poder de protesto. Enquanto a federação local não cria um órgão único para administrar o futebol, eles não jogam. E isso inclui não se apresentar à Seleção. Até mesmo o treinador Erwin ‘Platini’ Sánchez apoiou a medida.

Diante do motim geral, a Federação Boliviana perguntou: “Mas e agora, como vamos jogar contra o Brasil daqui a nove dias”?

“Se virem”, respondeu Milton Melgar, da Fabol, em um diálogo hipotético.

O início da concentração estava previsto para ontem, mas ninguém apareceu. A Fabol, sindicato dos jogadores profissionais da Bolívia, exige que seja criado um órgão único para regulamentar o futebol no país. Atualmente, há uma liga que comanda o futebol profissional, outra que comanda o futebol amador e a FBF, que cuida da Seleção e das questões admini$trativa$.

Segundo o Los Tiempos, as duas questões principais que envolvem a paralisação não passam por essa unificação das entidades, como citaram as agências internacionais. A Fabol quer duas coisas: voz e voto nas decisões mais importantes do futebol do país e que os juízes do Tribunal de Resolução de Disputas, que avalia casos trabalhistas entre clubes e atletas, ganhem os salários que não recebem da Federação desde janeiro. Isso prejudica uma barbaridade a avaliação dos casos em que atletas acionam clubes por falta de pagamento de salários, rescisões de contrato e coisas semelhantes.

A Federação ameaça com várias coisas, até com a medida da Fifa de suspender pela vida toda os jogadores que recusarem convocações para a Seleção. A Fabol dá risada das medidas e lembra casos como o de Riquelme, que não quis jogar após ser convocado por Maradona e nem por isso foi suspenso pela vida toda. O sindicato dos jogadores parece bastante irredutível no assunto.

A primeira partida da final do campeonato boliviano entre Blooming e Bolívar continua marcada para o dia 18 de outubro. Em princípio, o boicote diz respeito apenas à Seleção local, mas não está descartado um boicote também às finais do campeonato.

Como vocês previam desde o início do texto, é tudo por dinheiro. Mesmo assim, viva a dignidade dos raçudos bolivianos. Sindicato de jogadores reivindicando direitos de maneira firme deve ser privilégio de quem fala espanhol na América do Sul.

Até a vitória,
Luís Felipe dos Santos

*Praça Cantuta: local onde imigrantes bolivianos se reúnem em São Paulo para celebrar os costumes de sua terra natal

Anúncios

Entry filed under: Eliminatórias.

Despacito, Nacional Querido mira o título Periquita

11 Comentários Add your own

  • 1. catarina cristo  |  02/10/2009 às 11:11

    “Sindicato de jogadores reivindicando direitos de maneira firme deve ser privilégio de quem fala espanhol na América do Sul.”

    olha, chamem-me de INOCENTE, mas eu tenho a sensação de, no brasil, as coisas terem se profissionalizado na direção de que os jogadores (aqueles minimamente organizados, claro), conseguem se proteger.

    E que na repartição dos dinheiros, os clubes pequenos sofrem mais. Por conta de CBF, clube dos treze, verbas de TV e todas essas coisas sobre as quais já conversamos aqui.

    Bicho, atacante que NÃO FAZ GOL ganha R$ 25 mil POR MES no SANTA CRUZ pra jogar o PERNAMBUCANO, recebe em dia, decidr ir pro náutico, vai com todas as custas de contrato pagas pelos times e ainda coloca o Santa na justiça pelo INSS.

    Ou seja, acho que os jogadores que falam português já tenham aprendido o caminho das pedras. Já os times….

  • 2. thalles gomes  |  02/10/2009 às 11:40

    eu acho, catarina, que teu exemplo é uma exceção.

    jogadores com alguma fama – e que possuem empresários fortes – conseguem barganhar e garantir seus direitos. mas a maioria termina a profissão da mesma maneira que começou, pobre.

    basta lembrar que dia desses foi notícia dos jornais que o presidente Lula se comprometeu a criar aposentadoria para ex-campeões de Copas do Mundo de Futebol que vivem atualmente em más condições financeiras. E olha que estamos falando de Campẽos Mundiais. Aposentadoria é direito de todo trabalhador, e o jogador não pode ser diferente.

    falta sim no uma organização forte dos jogadores de futebol no Brasil. não pra defender os direitos de um ronalducho, mas sim de um Canavieira. para ter voz e força pra opinar sobre a tabela dos campeonatos, sobre os horários dos jogos (jogar de meio-dia é foda!), sobre a participação no faturamento dos clubes, sobre os direitos básicos como aposentadoria ou seguro-desemprego.

    uma organização dessa poderia até ser irrelevante prum jogador do Flamengo, com seus empresários e salários astronômicos, mas daria maior segurança e condições de trabalho prum jogador do Flamengo do Piauí.

  • 3. catarina cristo  |  02/10/2009 às 12:26

    não, thalles. reu tou falando de 90% dos jogadores que passaram pelo santa cruz nos ultimos quatro anos. todos com contratos que mais protegiam o jogador do que o clube, calcados na Lei Pelé.

    Os jogadores souberam usar bem a lei em favor deles, diferente dos clubes.

    Além disso, todos os jogadores que vc citou são da fase anterior à aprovação da lei e a essa profissionalização, que justamente estimularam essa proteção maior ao jogador.

    Os ex-campeões de 94 vão muito bem, obrigada.

    É de lá pra cá que eu tou falando.

    Temos um passivo social com os jogadores do passado, mas não com os de hoje. Como parece ser o caso da bolívia.

    Abs!

  • 4. thalles gomes  |  02/10/2009 às 12:39

    a organização dos jogadores não impede nem exclue a necessidade de organização dos times [para além do Clube dos 13].

  • 5. Prestes  |  02/10/2009 às 13:15

    Bah, agora q eu vi q sou obrigado a secar o Rio por COERÊNCIA.

    Quando vi o Lulu Santos torcendo pro Fluminense comecei a secar imediatamente na Libertadores.

    Agora ele tá lá tocando na “festa”, puta merda. Vão perder meu apoio. AGUANTE MADRID

  • 6. Prestes  |  02/10/2009 às 13:50

    Esse lance dos bolivianos em São Paulo é uma daquelas pautas que estão PICANDO na frente dos repórteres e pouco se aborda o assunto.

  • 7. Prestes  |  02/10/2009 às 13:53

    A Lei Pelé simplesmente transformou a profissão de jogador de futebol em uma profissão comum.

    Antes o jogador era ESCRAVO.

    O complicado é no Interior mesmo. Eu tenho um camarada que jogou em três clubes da segunda divisão gaúcha e um da segundona mineira e jamais recebeu um salário.

  • 8. Junior  |  02/10/2009 às 17:24

    “Esse lance dos bolivianos em São Paulo é uma daquelas pautas que estão PICANDO na frente dos repórteres e pouco se aborda o assunto.”

    Foi feito um SporTV Repórter com os bolivianos que vivem em SP e Buenos Aires, mostrando que eles vivem em condições sub-humanas e que no domingo, o único dia de folga deles, eles se reúnem para jogar futebol. O programa foi excelente, eles foram até a Bolívia para mostrar como são recrutados os bolivianos para trabalhar nas indústrias têxteis de SP.

  • 9. Prestes  |  02/10/2009 às 17:54

    Eu assisti, Junior.

    Aquele Lúcio de Castro faz uns lances bons pra caralho.

    Mas igual se fala pouco.

  • 10. Sanchotene  |  02/10/2009 às 21:04

    O jogo vai para Potosí!

  • 11. Sanchotene  |  06/10/2009 às 20:30

    Eis a lista:

    Goleiros: Carlos Arias (Bolívar) e Hugo Suárez (Wilstermann).

    Defensores: Parada (San José), Zabala (Oriente Petrolero), Reyes (Bolívar), Rodriguez (Real Potosí), Raldes (Macabi Tel Aviv, Israel), Rivero (Universitario) e Rosauro Rivero (The Strongest).

    Volantes: García (Bolívar), Pablo Escobar (Santo André, Brasil), Gómez (Blooming), Olivares (Wilstermann), Gutiérrez (La Paz FC), Reyes (Bolívar), José Luis Chávez (Blooming), Pachi (LD Portoviejo, Equador) e Joselito Vaca (Oriente Petrolero).

    Atacantes: Arce (Sport Recife, Brasil), Marcelo Martins (Werder Bremen, Alemanha), Diego Cabrera (Oriente Petrolero) e Pedriel (Giresun Sport, Turquia).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: