Paulinho renova esperanças coloradas

11/09/2009 at 07:00 18 comentários

Era um dia qualquer e chuvoso. Não havia jogo, não havia sequer treinamento. Mas Paulinho estava ali encostado no alambrado do campo suplementar do Beira-Rio, louco para conversar sobre futebol por horas a fio.

Não era de estranhar que se sentisse em casa por ali. Paulo de Jesus, 84 anos, assiste partidas do Internacional desde 1937. Uma comerciante do Centro, de apelido “Gringa”, era quem o levava. Fanática pelo Colorado e muito desbocada, a Gringa deixava até os filhos corados com os xingamentos dirigidos aos adversários.

– Tuberculoso, contra os outros tu não faz nada e vem aqui complicar! – foi o que ouviu um atacante do Força e Luz.

Paulinho é filho de “baiana”, por isso o sobrenome Jesus. Cresceu na rua Marcílio Dias, bairro Menino Deus, região que era periférica à época. Pertinho de onde o Internacional foi fundado e da Ilhota onde nasceram Lupicínio e o velho Tesoura, maior jogador que viu vestir a camisa vermelha.

Um dia o Palmeiras veio jogar um amistoso contra o Internacional e correu um zum-zum na cidade de que vinha um rival para Tesourinha. “Parece que era Toninho, Antoninho, uma coisa assim”. Paulinho só consegue rir sobre o episódio. “Não valia nem as pernas do Tesoura”.

Mas recorda que nem o velho ídolo se safou de um fenômeno que ele pôde comprovar nestas sete décadas observando futebol. Jogadores jovens começam arrebentando, mas, em seguida, têm uma queda natural. “Eu não sei se é uma transformação da idade, mas nem o falecido Tesoura escapou”. Sendo assim, pede que deixem Taison jogar. “Já estão queimando o guri, eles não compreendem. Acontece com todos”.

Carpegiani e Falcão são outros dois ídolos, “agora nos anos setenta”. Quando fala de um Gre-Nal em que a dupla acabou com o jogo, mais que as palavras, o riso diz tudo. Para dar novo alento aos torcedores colorados, após o Impedimento elogiar Tite, o velho acredita no título brasileiro. Mesmo já tendo acompanhado inúmeros jogadores na vida, se impressiona com a saúde de Guiñazu.

Paulinho já quase não assiste as partidas no Beira-Rio, desde que foi assaltado no centro da cidade, voltando de um cotejo. Faz uns cinco anos. Três moleques e uma menina lhe derrubaram no chão e pegaram sua carteira. Caiu de testa no chão, rendeu uma sangüera e uma cicatriz. “Agora eu não saio mais de noite”, mente Paulo.

Mente porque no dia anterior ao que conversamos, feriado de Independência, havia saído para “marchar”, mas um amigo o “convenceu” a ir a um bailão.

– Achei que eu não sabia mais dançar, mas o cara não desaprende – diz, dançando com um par imaginário.

– E arranjou alguém por lá?

– Já tinha uma negrona que eu tinha levado comigo. Até ia ligar pra ela hoje.

Durante quarenta anos, Paulinho jogou muito futebol pelas várzeas da Grande Porto Alegre.

– Agora eu só pratico o halterocopismo.

Felipe Prestes

Anúncios

Entry filed under: Clubes, Reportagens.

Quimera ou O ocaso de um mito Show de imagens rurais do ImpedCop

18 Comentários Add your own

  • 1. J Petry  |  11/09/2009 às 08:07

    Grande figura! Boa, Prestes!

  • 2. dante  |  11/09/2009 às 09:00

    muito bom!

  • 3. Gabriel R.  |  11/09/2009 às 09:19

    Muito bom Prestes, tiozinho muito roots!

    “Eu nunca chamei técnico de burro, se fizesse tava rico!”

  • 4. Gabriel R.  |  11/09/2009 às 09:21

    Ministro em Greiscol!!!

  • 5. Cassol  |  11/09/2009 às 10:09

    Destaque para o cenário montado para a entrevista.

  • 6. fino  |  11/09/2009 às 10:10

    Hoje errei.

    Antes de expandir o texto inteiro imaginei que fosse do LF.

    Agora vou ler o resto.

  • 7. Felipe (o canoense)  |  11/09/2009 às 10:21

    “Mesmo já tendo acompanhado inúmeros jogadores na vida, se impressiona com a saúde de Guiñazu.”

    Pra deixarem de dizer que só quem “não viu fulano de tal, que jogava no XV de Jaú de 41” é que fala bem dos jogadores de hoje.

    Grande entrevista véio!
    Abraço!

  • 8. zobaran  |  11/09/2009 às 10:39

    Mil desculpas pela invasão de post para um comentário totalmente OFF, mas olha que gênio: “Vitória lança cachaça e loja renovada”

    http://maquinadoesporte.uol.com.br/v2/noticias.asp?id=14183

    Boa, Franciel! Vai comer água do Tritória!

  • 9. Felipe (o canoense)  |  11/09/2009 às 10:55

    Quando eu vi o título achei que era o Paulinho volante, aquele que tá emprestado pro Figueira!!!
    Sequela…

  • 10. Felipe (o catarina)  |  11/09/2009 às 11:12

    hahaha, figuraço. “agora nos anos setenta”. hjaahahahdhihdwehk. Imagina quanta história não tem nessa cabecinha.

    mudando de assunto, não sei se vocês viram que o Futebol Interior fez um texto comparando os times da Série A a personagens do cinema. Bobinho, mas curioso. O Inter é o Forrest Gump e o Grêmio é o Zorro. Mas, me desculpem, o melhor de todos é o Avaí: ROCKY BALBOA. Ganhamos.

    taí ó: http://www.futebolinterior.com.br/news.php?id_news=94741&id_clube=66

  • 11. Prestes  |  11/09/2009 às 14:55

    Valeu gurizada!

    Figuraça o véio, pena que não deu pra registrar toda a sensacional conversa.

  • 12. Chico  |  11/09/2009 às 15:32

    Que figura!

    Abrasss

  • 13. arbo  |  11/09/2009 às 15:56

    já leio o texto do prestes.
    mas, catarina, q podre isso aqui:
    “Goiás (Harry Potter) – O elenco do Goiás está fazendo um brilhante papel no Brasileirão, mas o técnico Hélio dos Anjos tem se mostrado um grande mágico. O treinador tem feito muitas magias e consegue manter o time esmeraldino no topo do Brasileirão por muitas rodadas. Se seguir assim, pode ter como principal magia o título inédito.”

  • 14. Felipe (o catarina)  |  11/09/2009 às 16:04

    Realmente Arbo, o texto em si é duro de ler. Mas gostei do personagem do Avaí. Tudo a ver, na real. Ducaray se a galera fizesse uma bandeira do Avaí com um leão e o Rocky Balboa juntos. hfhsdhsjhsjhsjshjshsjs

  • 15. Junior  |  11/09/2009 às 16:55

    Prestes, muito legal o texto e a entrevista com o velhinho.

  • 16. Fernando Cesarotti  |  11/09/2009 às 23:24

    Nino Prestes, o Gay Talese dos pampas. Bah, de quanto será o próximo cachê?
    E o Futebol Interior é um lixo, mas é o único que dá notícias do glorioso São Bento.

  • 17. Luís Felipe  |  12/09/2009 às 15:18

    muito bom, Prestes!

  • 18. LUIZ PORTINHO  |  16/09/2009 às 17:35

    excelente Felipe, tomei a liberdade de utilizar o mestre Paulinho em minha coluna desta semana no BLOgreNAL… saudações rubras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • @igorbiscaia Só temos a confirmação que será em solo nacional, nos Estados Unidos do Brasil. 11 hours ago
  • @HenriqueKonig Quadrangular será disputado nos dois maiores estádios da cidade, São Januário e Laranjeiras. 11 hours ago
  • Temer discursará na abertura do quadrangular entre Brasil, União Soviética, Zaire e Iugoslávia, na capital do país, o Rio de Janeiro. 11 hours ago
  • RT @facury9: @impedimento (se o campoenato termina antes de começar ele seria campeão) 12 hours ago
  • Uma estatística realmente inútil? Se o Atlético-GO cair, será o 2º ano seguido que o LÍDER DA ORDEM ALFABÉTICA antes de começar é rebaixado. 12 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: