Confesso que sequei – o Atlético-MG

30/07/2009 at 12:30 123 comentários

É coisa até meio estranha para um cruzeirense tentar exercer a arte da secação ao rival. Na verdade, é difícil não reconhecer a cristalina superioridade dos torcedores do clube de Lourdes em sua dedicação ao objetivo de tornar mais áridas as margens opostas da Lagoa da Pampulha. Apenas para ilustrar tal constatação, faço notar, àqueles que se espantaram com a flâmula preta e branca adornando o desfile vitorioso dos pinchas em La Plata, que até outro dia ainda era possível ver uma bandeira amarelo-limão do Borussia Dortmund na torcida atleticana, nos dias de clássico no Mineirão, e sempre no mesmo lugar, comprovando que não se tratava de um fanfarrão mais desmiolado e sim de uma deliberada postura institucional de valorização dos feitos alheios, sempre em nome da rivalidade local.

E, de fato, a rivalidade em Belo Horizonte é braba. Os alvinegros não só demonstram sua disposição incansável em secar o eterno adversário nas piadinhas cada vez mais originais ou nos milhares de reais gastos em fogos de artifício e camisas oficiais de times de todo o hemisfério ocidental; também comprovam seu admirável empenho ao negar, peremptoriamente, as mesmas alegrias e oportunidades ao rival, recusando-se, ano após ano, a disputar, de forma mais concreta, qualquer título ou copa cuja relevância ocupe duas páginas coloridas da Placar.

Eu, da juventude de meus trinta anos de idade, praticamente ainda não abri meu Manual dos Secadores do Corvo Edgar para colocar seus valorosos conselhos em prática. De qualquer forma, não poderia ater-me refém a essas circunstâncias e proporcionar ao galinheiro uma vida sem que o brutal peso de uma bela seca-pimenteira lhe carregasse os ombros. Com a ajuda dos colegas embaixadores Pablo e Moisés, resolvi dedicar-me a tal tarefa. Assim, para não deixar barato tudo aquilo que escuto toda vez que o Cruzeiro chega perto de mais um título, mas o permite escapar, além de poder dizer a meus amigos que publiquei um texto no Impedimento, abro meu coração, vasculho a memória e descubro que o secador que há em mim também tem o que dizer.

5. Atlético-MG 0 x 0 Guarani – Torneio Início do Campeonato Mineiro de 2006

O Torneio Início do Campeonato Mineiro é uma competição que acontece em um só dia, reunindo todas as equipes do Módulo I. São partidas eliminatórias de vinte minutos cada, que, em caso de igualdade de tentos, vence aquele que obteve maior número de escanteios; persistindo a igualdade, cobrança de tiros livres da marca penal. Sim, companheiros, escanteios decidem a partida. Esse torneio vem das priscas eras da Federação Mineira de Futebol, que lá pelos idos da década de sessenta abandonou a idéia. Sentiram tanto a falta do negócio que voltou a ser disputado somente duas vezes, uma 1983 e outra em 2006.

Não que eu estivesse dando qualquer trela para Atlético ou Cruzeiro ganharem ou perderem aquela bagana, ressuscitada em 2006 por ocasião dos 90 anos da FMF. Entretanto, como tudo era em um dia só, foi uma oportunidade única de estar no estádio vendo um jogo do Galo que não era contra nós. Ou seja, logo na primeira rodada, toda a claque do Guarani de Divinópolis viu-se acompanhada da torcida azul no Mineirão, que, cantando a plenos pulmões, apoiou o bugre mineiro rumo à acachapante vitória de dois escanteios a nada sobre o combalido time do Atlético. Todos os cruzeirenses rimos gostosamente comemorando o triunfo daquela esquadra da qual nem sabíamos o nome do lateral direito. Ou seja, secadores, em sua mais pura essência.

Caso alguém queira saber, de curiosidade, como terminou tudo, informo que a alegria durou pouco, mais ou menos uma hora, até o Cruzeiro ver-se derrotado por um tiro de canto de diferença para o Democrata de Sete Lagoas. O Jacaré sagrar-se-ia campeão do certame, tendo conseguido três corners a seu favor na finalíssima contra o próprio Guarani.

4. Campeonatos brasileiros de 2004, 2005 e 2006 (série B) – A saga da queda e redenção

Tomei a liberdade de colocar três temporadas inteiras no espaço que devia ser de um jogo só, com a (esperada) bênção dos Suseranos Impedimentistas, donos da bola. E não venham me criticar, por favor, pois o adversário faz jogo duro e não colabora com a causa, como já argumentei acima. Tivesse eu idade suficiente para ter assistido ao deca-campeonato do América-MG, talvez pudesse gozar de seleção mais variada de casos para ilustrar este artigo.

Mas, divago, e a questão é que, desde o certame de 1993, ocasião em que os zebrados só não conseguiram ultrapassar o Botafogo (time de menção obrigatória, parece-me, em textos do Impedimento) em ruindade, eles estavam pedindo por uma visita ao porão do futebol brasileiro. Em 2004, salvaram-se da forca já na raspa do prato, ao contrário do que esperava qualquer cidadão de bom senso e que torcesse pelo Cruzeiro. Já não bastasse a campanha medíocre que o time celeste fazia após a tríplice coroa de 2003, o time de Lourdes e sua torcida escaparam da merecida humilhação nacional vencendo o Grêmio fora de casa e, por fim, o São Caetano no Mineirão. Admito que, querendo fugir da pecha de um desavergonhado secador, não me dei ao trabalho de envidar muitos esforços para enxugar o rival; já contava, confortável, as favas da desgraça alheia.

Em 2005, como um presente dos céus, com um ataque formado por Fábio Júnior, Marques e Euller (sim, estávamos em 2005), e sob a coordenação de Tite na casamata (outro termo obrigatório em artigos desta prensa), eles fizeram questão de se afundar. Desta vez, fui mais precavido e, quando não tinha ninguém vendo, aproveitava para colocar minhas energias negativas bem focadas, tal qual um Parlux 3500 soprando o ano inteiro contra a tal camiseta no varal. Sim, quando não tinha ninguém vendo, porque, naquele ano, até o feijão tropeiro do Mineirão estava com dó de ver o time do Atlético jogar. No final do ano, entretanto, mandei para o espaço o bom-mocismo e, cara ensebada de óleo de peroba, já acompanhava a trajetória alvinegra com muito mais interesse que a do Cruzeiro (que, a bem da verdade, naquele ano, também não estava justificando nem o Globo Esporte para embalar a lombeira de depois do almoço), e, provavelmente, já sabia mais as contas e as probabilidades de rebaixamento do Galo que muito atleticano.

Em 2006, estive no céu. Não havia mal futebolístico que não fosse amainado com a constatação de que alguns amigos tinham que se juntar às terças-feiras para assistir seus jogos de futebol. E cada tropeço do Atlético era um passo a mais na direção de uma certeza, a de que a felicidade era possível e estava ao meu alcance. Eu os via vacilar na tabela, tomar sufoco de times que vivem na segundona há anos, e deliciava-me com aquilo tudo. No entanto, minhas expectativas de ver o Galo ganhar seu visto de residência permanente no andar de baixo não se cumpriram. Acho que minha inexperiência de secador, aliada ao fato de que eu sempre tinha um programa melhor nas noites de sexta, contou para que os rivais acabassem ganhando seu segundo título nacional na história.

3. Atlético-MG 3 x 1 América-MG – Final do Campeonato Mineiro de 2001. América campeão.

Nunca gostei do América, é bom dizer. Se não chegava a ser um rival como o Atlético, nunca entrei na onda de apoiar o time fraquinho da cidade, com sua história e tradição. Como cruzeirense, já havia experimentado meu quinhão de derrotas para o time verde, o suficiente para guardar certa raiva da equipe do Horto. No entanto, o secador não dá a mínima para princípios tolos como coerência, lógica ou parcimônia, que, em sua mente obsessiva, só servem para impedir o desfrute maior de sua existência menor, que é a chacota impiedosa ao adversário.

Neste sentido, o América enfrentando o Atlético-MG na final do Campeonato Mineiro de 2001 era o cenário perfeito para o secador enrustido poder rebentar no coração de um torcedor. No primeiro jogo da final, o Mequinha sapecou 4 a 1 no Galo, e eu estava achando lindo ver aquela meia dúzia de sexagenários que compõem a torcida americana espalhados por toda a região central de Belo Horizonte, usando suas camisas, troçando dos atleticanos e, principalmente, sorrindo confiantes na vitória. O resultado garantia-lhes a oportunidade de perderem por até dois gols de diferença a partida final.

Lembro-me de estar assistindo ao jogo pela televisão, rindo, torcendo pelos alviverdes (ou negroverdes, nunca entendi direito as cores do América) como se eu mesmo pertencesse a uma longa linhagem de tradicionais e resistentes torcedores do Coelho. O Atlético parecia não querer colaborar, e foi fazendo seus três gols que levariam a disputa para os pênaltis. Aos 32 do segundo tempo, no entanto, meu coração egoísta encheu-se de alegria, com um gol que deu o título ao América. Festa minha, em casa, e da torcida americana, que havia lotado todo um degrau da arquibancada do Mineirão.

2. São Caetano 2 x 1 Atlético-MG – Semifinal do Campeonato Brasileiro de 2001.

Estava de férias e com certeza havia coisas melhores para fazer aquele dia. Mas, tal e qual um rancoroso frustrado, acabei entregando-me ao prazer condenável de curtir o infortúnio alheio. O Atlético havia montado um time razoável pela segunda vez desde a década de oitenta e ameaçava querer brincar de final de brasileiro mais uma vez, como aquele priminho pirralho que fica insistindo para que você e sua turma o levem junto nas baladas. Eu sei, podem se perguntar, já que é assim, o que raios o São Caetano está fazendo na história, mas, como já disse, a coerência é para os fracos.

E eu sequei tanto que fiz chover: o ABC paulista viu cair um toró tão grande que faria até Noé cancelar a pelada, e o moderníssimo gramado do Anacleto Campanella não resistiu. A partida, no entanto, aconteceu, o que seria tão normal quanto um pólo aquático no terrão, e acabou favorecendo o São Caetano em detrimento do futebol mais técnico do Atlético. Se, ao invés de se preocuparem com futebol bonito, tivessem cumprido sua programação de natação durante a semana, talvez tivessem ido mais longe; o fato é que os azuis paulistas cumpriram sua função e garantiram aos azuis mineiros sua parcela de alegria na temporada.

1. Atlético-MG x Corinthians – Finais do Campeonato Brasileiro de 1999. Corinthians campeão.

Em toda minha vida, nunca havia visto o Galo estar tão próximo de levantar um troféu do qual pudesse, legitimamente, gabar-se, ou mesmo bordar uma estrelinha amarela em cima do escudo. Não bastasse a situação completamente esdrúxula que se desenhou nas finais daquele Brasileiro, havia detalhes de crueldade que tornavam, para os cruzeirenses, tudo aquilo algo próximo de um pesadelo. Primeiro, o Atlético-MG havia eliminado, nas quartas-de-final, o próprio Cruzeiro, que cravara a segunda melhor campanha da primeira fase. Além do mais, o adversário era o Corinthians, time que, no ano anterior, havia premiado justamente o Cruzeiro com o vice-campeonato nacional, contando, inclusive com a simpatia de metade de BH, imagem me marcou a memória, com diversos mal amados desfilando despudoradamente pela cidade com a camisa do alvinegro paulistano. Para completar, o Corinthians tinha em seus quadros alguns campeões da simpatia nacional, como Rincón, Edílson e Marcelinho Carioca, além, é claro, de Dida, ídolo celeste que, desde que abandonara o clube, dois anos antes, granjeou a antipatia de toda a torcida azul. Nesses anos, nunca aparece um Edílson Pereira de Carvalho para bagunçar o coreto.

Naquele verão de 1999, o mais puto dos cornos não desejava a vingança como eu, que enxergava até os gandulas como participantes de uma conspiração para retirar meus rins, socá-los sem piedade e, juntamente com a saliva dos elementos mais desprezíveis da sociedade, implantá-los de volta, atirando no lixo, sem volta, toda minha honra e dignidade. Na primeira partida, vitória do Atlético, dentro do Mineirão, e senti a lâmina fria do bisturi contra a pele. Não era possível que eu estivesse vivo para presenciar aquele momento.

Nos próximos jogos, sequei o Galo como se sua derrota fosse justificar toda a fome no mundo. Até que a bola resolveu restabelecer o estado de normalidade das coisas, dando uma vitória ao Corinthians no segundo jogo e um empate sem gols na partida derradeira dos play-offs. Em meu grande momento de secador, ainda saí-me com um tapa de luvas final: sem rojões, sem camisa de outros times; apenas andar pela cidade, no outro dia, com uma camisa azul estrelada e um sorriso no rosto, não permitindo que nem em sua própria miséria eles pudessem encontrar algo que os distraísse de sua desgraça.

Secadas fulimantes enviadas por Francisco Antero.

Anúncios

Entry filed under: Confesso que sequei.

Zacarias estreia como le gusta A covardia do treinador gaúcho

123 Comentários Add your own

  • 1. rafael botafoguense  |  30/07/2009 às 13:21

    esse a natureza seca

  • 2. Gabriel Marcondes  |  30/07/2009 às 14:14

    Grande texto, excepcional trabalho pra conseguir lembrar de 5 secadas. Eu ENQUANTO Cruzeirense tentei pensar em secadas mas não consegui lembrar de mais do que a final do Brasileirão 99.

    O resto do tempo a natureza secava mesmo, como lembra o botafoguense aí.

  • 3. marxperience  |  30/07/2009 às 14:23

    “esse a natureza seca” vindo de um Botafoguense é foda!

  • 4. beretta  |  30/07/2009 às 14:34

    Eu ia comentar algo…

    Dai eu li o PRIMEIRO comentário e simplesmente perdi a vontade.

  • 5. Francisco Luz  |  30/07/2009 às 14:41

    Genial o texto, xará. É a nobre linhagem dos Francisco no Impedimento.

  • 6. Eugenio  |  30/07/2009 às 14:41

    O roto falando do esfarrapado…

  • 7. rafael botafoguense  |  30/07/2009 às 14:53

    nada mais que a verdade aceitem,o galo ainda eh freguesaço do botafogo

  • 8. Lorenz  |  30/07/2009 às 14:54

    auiehauiheuia, parei depois da primeira secada, SECAR CAMPEONATO DE ESCANTEIO.

    Isso é tão bom que eu nem sabia da existência…

  • 9. Francisco Antero  |  30/07/2009 às 14:56

    Pois é, Gabriel, não foi fácil não… Quase fundi os neurônios tentando me lembrar de algo digno de nota.

  • 10. Lorenz  |  30/07/2009 às 15:04

    Aliás, só agora vi o dono do comentário 1.

    Eu tenho pena do torcedor do Atlético MG. Mas pena mesmo, eu tenho do Botafogo.

  • 11. m  |  30/07/2009 às 15:06

    alto nível, chicão. coisa boa eu não ter metido a mão no texto.

    essa do torneio início é fantástica.

  • 12. Álisson  |  30/07/2009 às 15:17

    A carne é fraca mesmo, até o Atlético é possível secar…
    E secar campeonato “de escanteio” foi demais.
    Sensacional o texto.

  • 13. Gabriel Marcondes  |  30/07/2009 às 15:28

    E sobre o torneio início, Sete Lagoas parou pra comemorar.

    Tá, mentira, mas eu ainda tenho o poster “DEMOCRATA Campeão Torneio Início 2006”.

  • 14. Juliano  |  30/07/2009 às 15:35

    sensacional o texto! hehe

  • 15. Godo  |  30/07/2009 às 15:42

    “O Jacaré sagrar-se-ia campeão do certame, tendo conseguido três corners a seu favor na finalíssima contra o próprio Guarani.”

    MELHOR campeonato.

  • 16. Yuri  |  30/07/2009 às 16:15

    O Botafogo é PAI de muitos times, mais respeito.

  • 17. Yuri  |  30/07/2009 às 16:19

    Essa final de 2001, que o Coelho venceu, não foi que os jogadores do América demoraram uns 30 minutos para subir pro campo?? Foi marcante mesmo, vale lembrar até a escalação dos coelhos:

    Fabiano; Edson, Wellington Paulo, Thiago, Michael (Telmo); Rogério (Adriano Caruaru), Ricardo, Carlos Alberto (Alessandro), Ruy, Fabrício; Rodrigo.

    Vale lembrar que tinha o TUCHO também.

  • 18. Yuri  |  30/07/2009 às 16:22

    Sobre o Brasileirão-99:

    Finais de 3 jogos = DIGNIDADE

  • 19. saulo  |  30/07/2009 às 16:25

    Não precisam de ter pena do Botafogo. O time é ruim, mas tenho certeza que vamos sair dessa.

  • 20. Atilio  |  30/07/2009 às 16:37

    Essa dos escanteios devem ter copiado dos campeonatos lá de Bento. Muito bom. Fico pensando nas táticas: dois ponteiros na direita e dois na esquerda, mais dois ALAS (em homenagem ao Franciel) e assim vai.

  • 21. Klaus  |  30/07/2009 às 16:46

    Somente duas observações:
    1) O botafoguense falando alguma coisa é a pior humilhação que alguém pode receber, de fato. É de chorar, mas isso também é coisa de botafoguense.
    2) Esse cruzeirense tem 30 anos bem jovenzinhos realmente, como disse, e passou a ver futebol a partir do ano 2000. Mas com essa idade já poderia lembrar de mais jogos que vocês secaram, que era o que faziam até os anos 90.
    E dizer que seca campeonato mineiro para dizer que não tem nada para secar, assim fica fácil, né fí.
    O melhor é botarem a bandeira entre as pernas e descontarem nas alfinetadas, porque cresceram sendo acuados. É que nem bicha enrustida: quando sai do armário é uma desgraça.
    Quem conhece BH sabe que lá quem manda é o Galo.

  • 22. Alcenor  |  30/07/2009 às 16:50

    esse cara botafoguense deve ta locaço, torçe pro campeão dos campeões dos loser e quer se arriar ainda

  • 23. douglasceconello  |  30/07/2009 às 16:55

    Muito massa o texto.

    Vai lá, Alcenor, não perdoa jamais (ns).

  • 24. rafael botafoguense  |  30/07/2009 às 16:56

    hahaahha geral cai na minha pilha facil,facil

  • 25. Felipe  |  30/07/2009 às 17:04

    “Os alvinegros não só demonstram sua disposição incansável em secar o eterno adversário nas piadinhas cada vez mais originais ou nos milhares de reais gastos em fogos de artifício e camisas oficiais de times de todo o hemisfério ocidental; também comprovam seu admirável empenho ao negar, peremptoriamente, as mesmas alegrias e oportunidades ao rival, recusando-se, ano após ano, a disputar, de forma mais concreta, qualquer título ou copa cuja relevância ocupe duas páginas coloridas da Placar.”

    matou a pau nesse parágrafo. Pior que secar o rival é não dar motivos para ser “secado”. E digo isso por experiência própria, pois o Avaí passou uns anos (2003-início de 2008) em que até os figueirenses tinham pena de nós.

    o Galo é o típico caso de clube que não merece a torcida que tem, como o Santa Cruz.

  • 26. Junior  |  30/07/2009 às 17:27

    O Atlético Mineiro conseguiu uma coisa que nem o Botafogo conseguiu: ser vice-campeão INVICTO!

  • 27. rafael botafoguense  |  30/07/2009 às 17:29

    o botafogo foi quinto lugar invicto nesse brasileiro de 77

  • 28. Sanchotene  |  30/07/2009 às 17:30

    O Gre-Nal é o melhor clássico do mundo, mas o Rapo-Galo é o mais bonito de se ver, com as arquibancadas metade azul e metade negra!

    Por razões clubísticas, entre o azul e branco do Cruzeiro e o preto e branco do Atlético, sempre fiquei com AMBOS!

  • 29. Sanchotene  |  30/07/2009 às 17:34

    Re 18

    Os melhores campeonatos foram os de 1998 e 1999.

    Em 1999, numa melhor de três, o Atlético venceu os dois primeiros jogos contra o Cruzeiro. Nem precisou terceira partida. Quem é segundo não pode perder assim para o sétimo, oras…

  • 30. Francisco Antero  |  30/07/2009 às 18:13

    #27
    Genial, o Botafogo.

  • 31. Junior  |  30/07/2009 às 18:20

    #27
    Genial, o Botafogo (2)

  • 32. beretta  |  30/07/2009 às 19:05

    o botafogo foi quinto lugar invicto nesse brasileiro de 77

    haaejpiepiejapihaheaoeaeugaaeygaeaaçlaeça
    açeaheauoegaeggaaçeaeageegaegyea
    eyyieeagyiegygeygyeayeyaie
    hahaoouhouououHouHOUHOUoHAOhouahAOE

    hhhhhuuuuuuuuuuuuuuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

  • 33. rafael botafoguense  |  30/07/2009 às 19:36

    ah vão dar meia-hora de bunda

  • 34. rafael botafoguense  |  30/07/2009 às 19:49

    Hahahahahaha nego eh mto burro acharam que eu tava tirando onda do glorioso ter ficado em quinto invicto , foi so um dado histórico

  • 35. beretta  |  30/07/2009 às 19:51

    #34

    JAEJEPAJEaJEAJePAIJAIEAÈJAI HAE C BUOAEBAEUEBAEAE
    AEaHEHEAHAEUAHEAUEHAAHAhaeahAAAHOAE
    hAEHAAEHAEAOUEHEAOEAUEAUEOHAUOEHAE

    morri AD ETERNUM!

    haehaoeeoeeoaeuhaouahuehaouehoeua

  • 36. rafael botafoguense  |  30/07/2009 às 20:15

    hahaahah beretta fumou uns baseado sinistrao

  • 37. Serramalte Extra  |  30/07/2009 às 20:25

    26 + 27 = melhor sequencia de comentários de todos os tempos.

    Notem o tempo que o rafael levou para “desbancar” o outro: DOIS MINUTOS!

  • 38. JJ  |  30/07/2009 às 20:35

    Secar o Atlético é muito difícil.

    Já está seco faz tempo.

  • 39. rafael botafoguense  |  30/07/2009 às 20:39

    desbancar nada ser vice invicto eh mto mais frustrante ainda mais pelo time do atletico que vivia o auge de sua história,o botafogo tava num periodo merda e tinha um onze alcunhado de o ”time do camburao” deve ter empatado todos os jogos

  • 40. Sanchotene  |  30/07/2009 às 21:04

    Porto Alegre Futebol Clube trocou o “2006” por “1903” em seu escudo!

    Quem quiser conferir: http://www.poafc.com.br/

  • 41. Sanchotene  |  30/07/2009 às 21:13

    Campanhas invictas de 77:

    2-Atlético-MG 17v (11-6), 4e
    5-Botafogo-RJ 11v (8- 3), 7e

    O Botafogo foi eliminado pelo Galo, no saldo de gols. Ambos terminaram com 11 pontos no hexagonal de quartas-de-final, e o Atlético se classificou no saldo de gols.

    http://www.chancedegol.com.br/rsssfbrasil/tables/br1977.htm

  • 42. Sanchotene  |  30/07/2009 às 21:57

    …11 pontos num dos 4 hexagonais de quartas-de-final…

  • 43. zobaran  |  30/07/2009 às 22:27

    É menos desclassificante ser desclassificado em gols do que em escanteios.

    PS. Texto foda!

  • 44. Luís Felipe  |  30/07/2009 às 22:37

    Avaí Futebol Clube. Quebrando o meu bolão desde 1845.

  • 45. guihoch  |  30/07/2009 às 22:49

    http://www.torcidaganhajogo.blogspot.com/

  • 46. Prestes  |  30/07/2009 às 22:56

    Tcheca chorando depois do jogo, coisa linda. Fica Tcheco!

  • 47. Sanchotene  |  30/07/2009 às 22:59

    Eu não sei porque o Grêmio se dá o trabalho de viajar. É melhor ficar em Porto Alegre, onde se treina e não há desgaste da viagem. Já que o resultado será zero ponyo mesmo..

  • 48. Luís Felipe  |  30/07/2009 às 23:02

    como assim, chorando?

    no sentido figurado ou no real?

  • 49. Prestes  |  30/07/2009 às 23:07

    Ficou no limiar entre e o real e o figurado. Quase chorou de verdade.

  • 50. Prestes  |  30/07/2009 às 23:07

    E o Inter em crise, hein?

  • 51. André K  |  30/07/2009 às 23:07

    Não vao falar do D´alessandro?

  • 52. math  |  30/07/2009 às 23:07

    #27

    hahahehaehhaehae, que lindo

  • 53. math  |  30/07/2009 às 23:09

    “deve ter empatado todo os jogos” meu deus velho muito bom isso

  • 54. André K  |  30/07/2009 às 23:12

    Na Guaíba o comentarista de arbitragem cogitou dar 10 para arbitragem

  • 55. André K  |  30/07/2009 às 23:15

    e pra não deixar barato o Chico Garcia não comentou nada sobre o 2º gol do São Paulo

  • 56. Prestes  |  30/07/2009 às 23:16

    Gremio 09 = Inter 08.

    Sulamericana pra vcs ano que vem.

  • 57. Daniel Cassol  |  30/07/2009 às 23:26

    O que houve no segundo gol do São Paulo?

  • 58. André K  |  30/07/2009 às 23:34

    Presumo que tu não tenha visto o lance.

  • 59. math  |  30/07/2009 às 23:36

    ?

    impedimento? mas o cara nem participou da jogada

  • 60. Serramalte Extra  |  31/07/2009 às 00:04

    Olha… eu, que sou O ser humano que mais odeia esses cretinos que apitam futebol, achei a arbitragem do Héber excelente hoje. O bandeira pau no cu roubou 2 impedimentos do Grêmio no 1º tempo, mas o careca deu um penal bem mais ou menos pro Grêmio…

    O gol do São Paulo foi legal.

    Se fosse assim SEMPRE não estaríamos tão mal fora de casa. Primeiro jogo que eu me lembro do Grêmio fora de casa sem tomar nenhum cartão!

  • 61. Serramalte Extra  |  31/07/2009 às 00:05

    (que eu me lembro DE TODOS OS TEMPOS, não deste campeonato!)

  • 62. André K  |  31/07/2009 às 00:06

    Não participou não. Borges tava ali esperando o Onibus passar.

  • 63. Serramalte Extra  |  31/07/2009 às 00:08

    André, quando o Borges se vira e corre o Dagoberto já passou por ele, se fosse antes tudo bem, tava impedido.

  • 64. André K  |  31/07/2009 às 00:13

    Bola foi lançada pro Borges e ele foi nela. Tá impedido.

  • 65. Luís Felipe  |  31/07/2009 às 00:14

    o Grêmio cometeu DUAS FALTAS no jogo. È claro que a arbitragem foi excelente! Se fossem três…

  • 66. André K  |  31/07/2009 às 00:17

    LF, tu tem mais capacidade, não precisa ficar usando a mesma pauta do Benfica e do Sergio Couto.

  • 67. rafael botafoguense  |  31/07/2009 às 00:19

    foram secar o atletico ai no que deu

  • 68. fino  |  31/07/2009 às 00:30

    feito!

    dale bambis!

    18 pontos no bolão!

    sfkfjklasfdjhasfd

  • 69. Marimon  |  31/07/2009 às 00:45

    coitado do grêmio.

    sempre roubado.

  • 70. Marimon  |  31/07/2009 às 00:46

    dale bambis!
    18 pontos no bolão! (2)

    e se o puto do Adriano não faz o 3º, seriam 36.

    No más:

    vaí Futebol Clube. Quebrando o meu bolão desde 1845. (2)

  • 71. André K  |  31/07/2009 às 00:49

    o legal é que agora tem a Patrulha e tem a Patrulha 5ª série

  • 72. rafael botafoguense  |  31/07/2009 às 00:50

    gremio é mto chorao namoral

  • 73. Marimon  |  31/07/2009 às 00:54

    sim, a patrulha sem inova.

    só os chorões que seguem sempre os mesmos.

    quanta falta de criatividade… tsc, tsc.

  • 74. Prestes  |  31/07/2009 às 00:54

    Eu acho que o impedimento poderia ter sido marcado, mas prefiro quando os juízes privilegiam a bola rolando.

  • 75. rafael botafoguense  |  31/07/2009 às 00:58

    pod cre chorar por arbitragem eh mto ridiculo tenho pena desses torcedores devem ser pessoas frustradas e descontam tudo no pobre do juiz devem achar legal

  • 76. Prestes  |  31/07/2009 às 01:09

    E o Avaí enojou o baba françuélico.

  • 77. André K  |  31/07/2009 às 01:26

    #74 não foi isso que ele privilegiou nos impedimentos do primeiro tempo.

  • 78. marlon  |  31/07/2009 às 01:29

    bá, primeira coisa que pensei: depois do embate leonino, catarina em total LABAREDAS WHISKERIA [ns] no topo da hercilio luz e FRAN SO WELL ou desaparecido por semanas, ou parindo homilias hercúleas como si no hubiera mañana.

    ***

    no mais, UH FERNANDÃO

  • 79. Serramalte Extra  |  31/07/2009 às 01:29

    75

    “pobre do juiz” não existe. Juiz de futebol é uma raça diferente de ser humano, o homo fiadaputus.

    Mas LF (65), o Grêmio jogou mais ou menos do mesmo jeito que sempre joga. O Héber simplesmente tava querendo deixar correr o jogo, deixou de inventar as 40 faltas que todos inventam em todos os jogos. Resultado: mais jogo, menos cartões inventados, jogadores não se atirando no chão a cada encostadinha, e críticas somente ao bandeirinha.

  • 80. Prestes  |  31/07/2009 às 01:34

    77. Aí são outros dois lances, nos quais errou o bandeira. Em lances como o 2 gol do SP, prefiro que o juiz dê sempre seguimento ao lance.

  • 81. Titi  |  31/07/2009 às 02:44

    #60

    Gol legal da onde?

    Se o Borges tivesse caminhado pro outro lado. Ele foi na bola, teve a intencao de alcanca-la.

    E o dagoberto toca solamente depois.

    ______________

    #80

    Depois do jogo do Inter x SPFC eles vao dar prosseguimento sempre.

    Me lembra o gol impedido do Perea contra o mesmo SPFC.

  • 82. Willian Leonhart  |  31/07/2009 às 03:51

    Buátafoguense tirando onda é foda..

    Mas tá louco magrão..

    Quero ver onde vai tá essa onda no final do ano..

  • 83. Willian Leonhart  |  31/07/2009 às 03:54

    Mas é bom esse ‘Confesso que sequei’ heinhô

    Mas ainda acho maldade a escolha das secadas relatadas aqui, pobre Galo 😛

  • 84. Coelho  |  31/07/2009 às 06:38

    Alguém podia falar mais sobre o América Mineiro. É um clube que eu não entendo.

  • 85. Francisco Luz  |  31/07/2009 às 07:43

    Vi os lances há pouco. O impedimento é bem claro no segundo gol, não tem muita justificativa, não.

    E achei o pênalti por demais maroto. O Miranda mal encosta no Jonas (é ele? vi sem áudio), que parece já estar deslizando no TEFLON do Morumbi.

    No mais, obrigado, Flamengo.

  • 86. Carlos  |  31/07/2009 às 08:55

    ehehehehehe….mas q time fudido esse do grêmio, deuzolivre.

    Um dia vai ganhar fora, mas vai ser do Náutico, PQP.

    Gostei do careca ontem, apesar de odiar ele pra sempre. Os bandeiras, lamentáveis. Mas não tem muito do q se reclamar.

    Mas to adorando a flauta colorada…O time deles virando numa merda sem tamanho, com folha de pagamento de 28345023409898032498 milhões de dólares, o Sonda quase sentando na cadeira do Presidente…e vem falar do grêmio…

  • 87. dante  |  31/07/2009 às 09:01

    mas é que ontem quem perdeu foi o grêmio, carlos.

    essa é a flauta.

    entendeu?

  • 88. fino  |  31/07/2009 às 09:02

    não dá nada… domingão tamo lá

  • 89. Carlos  |  31/07/2009 às 09:13

    O impedimento tá por demais colorado, sério.

    UAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • 90. beretta  |  31/07/2009 às 09:27

    Carlos, deixa de ser xarope…

    Mesma FLAUTINHA de vocês tirando sarro do “SEMTENÁRIO” colorado… Até parece que ganharam tudo no de vocês…

    E mesmo nosso time sendo uma merda, tamo no G4…

    hehuehehOEUHAOehaouehAOhouhEHOEUAH

    O Impedimento ta cheio de VELHOS GAGÁS. (ns)

  • 91. dante  |  31/07/2009 às 09:28

    vi agora os gols.

    nenhum motivo pra pedir impedimento no gol do são paulo.

  • 92. fino  |  31/07/2009 às 09:39

    o borges participa claramente do lance…

    mas vá lá, ano passado o perea tava impedido e ano que vem o val baiano também vai estar. então deixa assim, o futebol é assim.

  • 93. André K.  |  31/07/2009 às 09:40

    #91

    Ou tu nao conhece a regra ou é sem vergonha.

    #81

    Ano passado, por causa de um “erro” em lance impedimento, milton neves, são paulinos e colorados choraram um turno inteiro.

    Ontem foram três. Mas aí ninguém pode reclamar

  • 94. dante  |  31/07/2009 às 09:42

    não vi a participação dele, finote.

    o dagoberto dá [ui] e recebe na frente.

    perceba: estou sendo imparcial, pois não era meu time que estava jogando. flkjhaosfkja09f8u09

  • 95. dante  |  31/07/2009 às 09:44

    sou sem-vergonha, mas não nesse caso.

    mas ok, já disseram arriba:

    derrota do grêmio = roubo

  • 96. Carlos  |  31/07/2009 às 09:51

    Dante, seu pau no cu.

    Vou te rogar uma praga.

    Que tu tenha que ir num show do Nenhum de nós com abertura de Capital Inicial e participação de Papas da Língua. Vai ser um show com 8 horas de duração, e tu vai sentir sede eterna, vais estar no Opinião e terás que pagar, ó maldito, 70 reais por cada Kaiser, sendo que nenhum freezer estará funcionando.

    UAAAAAAAAAAAAAAAAA

  • 97. beretta  |  31/07/2009 às 09:52

    BAH!

    MACUMBA do Carlos >>>>>>> Qualquer PENA DE MORTE!

    hhhahAEhOHoAHaOUhAOHoaOUhAOUHAHouAHAHoAOUAH

  • 98. dante  |  31/07/2009 às 09:55

    putaquepariu, isso não é macumba, é o próprio inferno.

    tu não podia ter acertado mais.

    só faltou o JOTA QUEST.

  • 99. Carlos  |  31/07/2009 às 09:56

    O jota quest eu deixei pro BIS. Versão UNPLUGGED.

    uaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa !!!

  • 100. beretta  |  31/07/2009 às 09:58

    #99

    CARLOS WINS!!

    AEEHOHOEEhaoeheoEHOUEhaOHEOAUEhAOUEHOAUEHaehoAE

  • 101. fino  |  31/07/2009 às 10:25

    putz… vi por aí que o nenhum de nós fez (ou vai fazer) um show tocando só beatles…

    daqui ha pouco aparecem os acusticos e valvulados pra tocar led zeppelin…

    se bem que uma vez vi a tequila baby tocando ramones com o marky e achei bem afude hjsfdjshjadfjhsdaf

    perdi.

  • 102. beretta  |  31/07/2009 às 10:28

    E eu FUI no show da gravação do DVD da Tequila Baby com o Marky…
    Tava perto da mina que aparece de PEITOLAS de fora.
    Apertei os de uma outra que não apareceu no DVD…

    Ganhei e perdi.

    Mas Nenhum de Nós tocando BEATLES!
    BAH!!!!

  • 103. André K.  |  31/07/2009 às 10:34

    Já fez Fino.

    Mostraram flashes no programa da Katia Suman.

    O horror, o horror.

  • 104. dante  |  31/07/2009 às 10:40

    katia suman, por MINHA MÃE:

    “gosto muito daquele programa que UM TRAVESTI apresenta”.

    [sério, ela disse isso mesmo]

  • 105. Francisco Luz  |  31/07/2009 às 11:05

    Minha mãe achou que a Kátia Suman na real era a BRUXA MÁ da BRANCA DE NEVE, achando que o desenho tava passando.

    E Nenhum de Nós vai tocar aqui em NH no dia 7. E eu vou ter que ir cobrir.

    Jornalismo, por que inventaram?

  • 106. André K.  |  31/07/2009 às 11:26

    Já minha mãe ficou chocada quando eu disse que a Katia Suman, apesar de todo o sotaque, é baiana

  • 107. André K.  |  31/07/2009 às 11:30

    http://miltonribeiro.opsblog.org/2009/07/25/porque-hoje-e-sabado-sara-varone/

    antes que me acusem de deturpar a sagrada sexta-feira com a katia suman.

  • 108. Francisco Luz  |  31/07/2009 às 12:26

    meud eus.

    http://www.softblog.it

  • 109. Sanchotene  |  31/07/2009 às 12:42

    Aqui, ó, no ano passado ganhamos do São Paulo no Olímpico por 1-0, num gol do Perea em impedimento de quase 3 metros.

    Ontem, o lance foi em velocidade, e o autor do gol estava em posição legal; difícil para cacete, e passível de interpretação. Não foi nada escandaloso… Isso é erro?!

  • 110. André K.  |  31/07/2009 às 13:18

    Foi escandaloso sim Sanchoso. Os três erros foram escandalosos.

  • 111. André K.  |  31/07/2009 às 13:20

    E outra coisa, falou-se o campeonato inteiro desse gol do Perea.

    Agora não se pode falar dos lances do jogo de ontem

  • 112. Prestes  |  31/07/2009 às 13:26

    Ninguém tá te impedindo de falar, cara. Alguém tá apagando os comentários?

    Quem quiser pode discordar. Eu, por exemplo, acho que o Borges foi bem ACINTOSAMENTE em direção à gorducha. Acho que o impedimento poderia ser marcado tranquilamente, mas gosto quando privilegiam o gol.

    Ainda mais contra o Grêmio, uhasdasuhdsuhdasuhdasuhdasuhdasuhd

  • 113. fino  |  31/07/2009 às 13:26

    AK

    tu é chato pra caralho meu

  • 114. Sanchotene  |  31/07/2009 às 13:27

    No ano passado, o Grêmio foi melhor que o São Paulo. O gol foi irregular, mas o time jogou melhor.

    AK, o Dagoberto toca e se projeta para receber. Teria recebido do mesmíssimo jeito se o Borges não estivesse ali. Eu jamais anularia um gol daqueles e espumaria se, num lance similar pró-Grêmio, o árbitro desse o impedimento…

  • 115. André K.  |  31/07/2009 às 13:31

    Fino

    Vai reclamar do Tcheco

  • 116. Francisco Luz  |  31/07/2009 às 13:48

    Podemos desativar a patrulha; os caras se matam sozinhos, sdjkhsdsa.

  • 117. André K.  |  31/07/2009 às 13:51

    Sancho,

    O lançamento foi para o Borges, que estava impedido e foi na bola. “Faz um gesto ou movimento que atrapalha ou distraia”

    Não fosse o Dagoberto, e sim um zagueiro do Grêmio a antecipar e chutar para escanteio, deveria ser marcado o impedimento.

    Foi o que foi feito depois num lance envolvendo o Maxi Lopez e o Andre Dias

  • 118. dante  |  31/07/2009 às 14:04

    “o Dagoberto toca e se projeta para receber. Teria recebido do mesmíssimo jeito se o Borges não estivesse ali. Eu jamais anularia um gol daqueles e espumaria se, num lance similar pró-Grêmio, o árbitro desse o impedimento… [2]

    é EXATAMENTE isso que eu queria ter dito.

    “O lançamento foi para o Borges”

    AK exercitando seus poderes de VIDENTE.

    te cuida, mãe diná! uisdhfiudsafysdiufys

  • 119. Sanchotene  |  31/07/2009 às 15:09

    Re 117

    Não fosse o Dagoberto, e sim um zagueiro do Grêmio a antecipar e chutar para escanteio, deveria ser marcado o impedimento.

    Pô, AK, se o Dagoberto não estivesse ali, aí seria mesmo impedimento!

  • 120. Junior  |  31/07/2009 às 15:28

    No post do Guihoch, #45, há um link de um blog. No finalzinho da 1ª página desse blog há a notícia de um congresso internacional de torcedores (não é piada) e o melhor de tudo, um vídeo postado no YouTube contra o “futebol moderno”.

  • 121. dante  |  31/07/2009 às 15:41

    no mesmo link também tem um vídeo do beckham TODO BRABINHO chamando um torcedor pro pau.

  • 122. fontinatti  |  22/12/2010 às 13:48

    Há algum problema em publicar parte do texto no meu blog? (http://doutorsujeira.blogspot.com). Dêem uma olhada lá.

    Sou atleticano e tenho uma série chamada “As incontáveis desgraças”, onde conto todas as desgraças acontecidas com o Galo, me interessei pela parte do texto que fala dos escanteios. O cara soube captar a alma atleticana.

  • 123. fontinatti  |  21/01/2011 às 14:58

    Blz, vou colocar na próxima sexta, perto do início do campeonato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

  • Alguns dias após o Barcelona 5x0 Chapecoense, hoje veio a consagração: Real Madrid 0x2 Chapecoense. 2 hours ago
  • Semifinais da Série D, jogos de ida: Juazeirense-BA 3x1 Globo-RN (volta 27/8) Atlético-AC 0x0 Operário-PR (volta 28/8) 2 hours ago
  • Corinthians finalmente perde e o que o resto do G4 faz? O resto do G4 não ganha nem três pontos contando os três times juntos. 2 hours ago
  • O Palmeiras não ficou só na promessa de ajudar. twitter.com/IPEonline/stat… 2 hours ago
  • O consolo palmeirense é que o São Paulo entrou no Z4 após essa apresentação pífia. 2 hours ago

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: