Debaixo dos caracóis, as chapinhas

23/07/2009 at 11:36 53 comentários

Hoje, não, que está uma esculhambação dos seiscentos, mas na época em que eu comecei a apreciar e praticar o Ludopédio em 18 idiomas certas frescuras não eram toleradas. E quando falo em frescuras não me refiro somente a estas inúteis firulas que Robinho e companhia ilimitada desfilam pelos gramados. Nécaras. Entendam frescura aqui como sinônimo de mudernagê.

É fato que certas inovações são inexoráveis, pois ditadas pelo marquetingue, que não ergue, mas destrói as coisas belas (chupa, Caetano!). E ilustro esta problemática com o exemplo de Ronaldinho Dentucho, coitado, que foi obrigado a ficar uma Copa inteira ajeitando um pano na cabeça com a marca do patrocinador e esqueceu de jogar bola. Mas não é disso que trato aqui. O que me causa ojeriza é o cidadão se enfeitar por gosto, vestir uma camisa listrada e sair por aí mais fantasiado do que jumento na Lavagem do Bonfim: é tatuagem, brinco, blush, batom, sombra, o inferno.

Valei-me, meus culhões de São Lipovetsky!

Definitivamente, o futebol se androginou, tal e qual o camarada da canção de Luiz Ayrão, aquele que a moça deu bola a ele e ele nem ligou.

Lembro que em minha infância querida, nas priscas eras do carrancismo que os tempos não trazem mais, o menino João Saldanha não permitia nem mesmo que atacante de seu time jogasse com cabelo Black Power. “Esta disgrama amortece a bola e impede o cabeceio”, aconselhava – não exatamente com estas palavras.

Mas ninguém lhe deu ouvidos. Brasileiro só escuta conselho ruim. Ô raça.

Como consequência, restou esta chibança aí. Os cabelos tornaram-se, digamos assim, os apetrechos mais reveladores da personalidade de um time. Para se saber o nível de máscara de uma equipe, basta contar quantos atletas metidos a craque já mexeram na cabeleira, fazendo trancinha, mega hair, um penteado invocado…

“Mas, Sêo Françuel, que viadagem é esta? Isto aqui, por acaso, é um salão de beleza? Eu quero ver é bola na rede”, interrompe o impaciente e antiquado ouvinte.

Eu também, meu caro amigo, eu também. Jogamos no mesmo time. O problema é que este chibança capilar tem afetado a prática do velho e bom pebolismo (eu falei pebolismo, hereges). Quando estes moços, pobres moços, começam a bulir nos pixains, é um deus nos acuda, pois craques transformam-se em verdadeiros pernas-de-pau e o inverso nunca é verdadeiro.

Vágner Love, Ronaldo Albertini Nazário, Roque Júnior, Carlos Alberto e outras injúrias maizomenos cotadas são provas de que esta xibungagem não dá certo. É por isso que no Ceará num tem disso, não. Já esta besta e bela província da Bahia, metida a modernosa, gosta de tudo o que não presta. E ainda fazem cópia com atraso.

Não é que a disgrama dos jogadores daqui começaram agora a aderir a esta odiosa moda, infelicitando o Rubro-Negro e, consequentemente, o Brasil, já que o destino do Leão está unido ao de Pindorama e vice-versa.

Para que vocês tenham uma idéia do quão estas coisas estão umbilicalmente, digo, capilarmente ligadas, até o último domingo o brioso Leão era o único do Sarneyzão/2009 com 100% de aproveitamento em Casa, intimidando até os mais ferozes adversários.

Pois muito bem.

Uma das principais peças da equipe e da campanha era exatamente o maluquinho do Apodi, que, cabelo ao vento, gente jovem reunida, desembestava pela lateral-direita (ala é a puta que o pariu) mais rápido e feliz do que um relâmpago no trigo (dá-lhe Cortázar). Uma beleza!

Pois não é que o desgraçado inventou de fazer uma CHAPINHA no cabelo. E o resultado foi que, além de perder dois gols de cara, o desinfeliz não deu nem um pique sequer no insosso empate contra o Atlético Mineiro no último domingo – talvez com receio de desarrumar o penteado.

Putaquepariu Jassa, o cabeleireiro das celebridades.

3736292427_23519d1e61

Por isso, Carpegiani, antes que a praga se alastre, é preciso dar um basta. E o primeiro passo é colocar na vitrola da Toca do Leão a trilha sonora comandada por Osvaldo Nunes e Celso Castro, que, no ano da graça de 1967, largaram o clássico instantâneo do cancioneiro popular: “Deixe meu cabelo em paz”.

Foto de Felipe Oliveira.

Franciel Cruz

Anúncios

Entry filed under: Brasileiro, Clubes, Colunas, Contribuições.

Resultados de bandeja para o Galo Avante, soldados: para trás

53 Comentários Add your own

  • 1. Rudi  |  23/07/2009 às 11:46

    “Putaquepariu Jassa, o cabeleireiro das celebridades.”

    h8uahuahuadhudhfuhadfh

    ai, meu rim!

  • 2. Francisco Luz  |  23/07/2009 às 11:52

    Bah, Carlos Alberto era lamentável. Quando ele jogava no Corinthians, chegou a ir de TOUCA DE LÃ no programa do Milton Fezes em NOVEMBRO.

  • 3. douglasceconello  |  23/07/2009 às 12:00

    usduhhushusd

    Muito bom , Franciel. Segundo teus PRECEITOS, o Inter está DANADO.

    No mais, aproveita para informar que a “Consulta ao povo impedimentense” está ali na direita, abaixo do Viejo Impedimento. Vamos deixar ali por uns dias, caso a RAPEIZE queira continuar o debate maroto.

  • 4. Gabriel Marcondes  |  23/07/2009 às 12:01

    Acho que o problema maior é depender do Apodi.

    Franciel não comentou das chuteiras (deve ter ficado subentendido). Eu iria dizer que não tem coisa mais gay que chuteira não-preta, mas lembrei que a minha é branca, vou ficar quieto.

  • 5. beretta  |  23/07/2009 às 12:25

    Bah e eu que comprei uma chuteira VERDE, aquela da náique.

    Perdi.

  • 6. Rudi  |  23/07/2009 às 12:30

    beretta, já te falei, tu é EMO…

    huahuahua

  • 7. Evanderson  |  23/07/2009 às 12:53

    isso é tudo culpa do Alex Alves, ídolo maior do rubro negro baiano, aquele metro sexual

  • 8. Juca  |  23/07/2009 às 12:54

    beretta, já te falei, tu é EMO…[2]
    Chuteira boa é NEDEL de travas escamooteáveis de ALUMÍNIO. No meu tempo era sonho de consumo. Mas eu ganhei uma PÊNALTI e uma UMBRO e deu no que deu…huahauhauha

  • 9. Juca  |  23/07/2009 às 12:56

    escamooteáveis… TIREM UM ‘O’ DALI…hahahaha

  • 10. douglasceconello  |  23/07/2009 às 12:59

    Metrô sexual na minha época era um trem cheio de universitárias.

    Tá. PAREI.

  • 11. Logan  |  23/07/2009 às 13:02

    Pois é, o Francis esqueceu de citar o Alex Alves, metrosexual pioneiro do futebol, e deu no que deu.

    A solução pra apodi é a zero.

    “Corta o cabelo dele! Corta o cabelo dele!” já dizia a marchinha.

  • 12. Guilherme  |  23/07/2009 às 13:10

    De Ávila jogava muito:

    http://www.eluniverso.com/2009/07/23/1/1372/63654AB56F624599BA9FD3B94FE403F0.html

  • 13. Lorenz  |  23/07/2009 às 13:26

    O Kléber e o Little André retratam bem isso aí.

    Aliás, esqueçam o Kléber.

  • 14. Gabriel Teixeira  |  23/07/2009 às 13:30

    Vivemos uma situação semelhante aqui no Palmeiras com Lúcio “ME VEJO COMO UM DOS QUATRO MELHORES LATERAIS ESQUERDOS DO MUNDO” Maldini do Agreste, que certa vez fez LUZES nos cabelos.

    PQP.

  • 15. marlon  |  23/07/2009 às 14:01

    excelente, Francis Weeeel

    [bá, lembrei que ia lia todo domingo a coluna do Paulo Francis. carai. UM lsd e vou ter FLÉCHHIBÉQUI pro resto da vida?]

    porra, com Ronaldo Albertini [hsjhjkas] o bagulho deu certo. tascou aquele CASCÃO style e fomos penta. e o IMPORTAL valderrama?

    http://www.blogsports.com.br/tag/ronaldo-cascao

  • 16. marlon  |  23/07/2009 às 14:02

    “ia lia” = LIA

  • 17. marlon  |  23/07/2009 às 14:03

    IMPORTAL = IMORTAL

    preciso parar com a canjibrina [mentira]

  • 18. col  |  23/07/2009 às 14:16

    Mestre.

  • 19. col  |  23/07/2009 às 14:23

    Só um adendo velhaco: o Sinhô Franciel está agredindo indiretamente o deus VALDERRAMA.

  • 20. fino  |  23/07/2009 às 14:27

    o herrera até que tem uns momentos de inspiração

    “— Nós saímos muito irritados com isso. Como eu falei, está parecendo futebol de maricas, de menina. E não por causa dos jogadores, mas por causa dos árbitros. Na próxima partida, vou dar um beijo no zagueiro para ver se não tomo cartão amarelo. “

  • 21. Thalles Gomes  |  23/07/2009 às 14:28

    muito pelo contrário, col.
    sêo françuel está reverenciando o VALDERRAMA, que nunca caiu na tentação da CHAPINHA.

  • 22. Kleiton  |  23/07/2009 às 14:30

    #20

    Herrera chegou atrasado… Léo Lima já começou ontem a distribuir beijos nos adversários.

  • 23. col  |  23/07/2009 às 14:30

    Sei não, falou mal do black power…

  • 24. Lucas Cavalheiro  |  23/07/2009 às 14:35

    Espetáculo de texto!

    Meu velho já dizia: quanto mais FIRULA, menos futebol.

    Por isso que eu gosto (gostava, pq ultimamente) de ver o Kaká jogar. Toca, passa, recebe na frente e chuta. Bucha. Sem frescuras e firulas. E sem 1001 brincos, pulseiras, correntes e fitinhas.

  • 25. Godo  |  23/07/2009 às 14:38

    Palavras da SALVAÇÃO!

  • 26. Franciel  |  23/07/2009 às 14:40

    Comitê Olímpico da Libéria (COL), ouça as sábais palavras do menino Thalles Gomes.

    Inclusivemente, eu encerro a transmissão recomendando o clássico de Osvaldo Nunes. Aliás, ouça. É muito bom.

    E quem reclamava, e com razão, dos black power era o menino joão saldanha. Mas, reclamava para atacante. Jogador da meiuca, pode. VALDERRAMA é rei.

    Inclusivemente (dá-lhe Odorico) , este rouco locutor que vos aborrece cativa uma cabeleira dos seiscentos e, inobstante, pratica o ludopédio em alto nível, conforma você pode conferir neste linque aqui, ó

    http://victoriaquaeseratamen.wordpress.com/2009/06/17/butragueno-do-nordeste-de-amaralina/

  • 27. Godo  |  23/07/2009 às 14:41

    #10

    Vou copiar e colar e mandar pra minha ESTAGIÁRIA.

    PERDI.

  • 28. col  |  23/07/2009 às 14:47

    Franciel, tenho a impressão de ter lido:

    ” “Esta disgrama amortece a bola e impede o cabeceio”, aconselhava – não exatamente com estas palavras.
    Mas ninguém lhe deu ouvidos. Brasileiro só escuta conselho ruim. Ô raça.

    Mas tudo bem, consertou a heresia no #26.

  • 29. Evanderson  |  23/07/2009 às 14:47

    a tu curte o penteado do Kaka…

  • 30. Thalles Gomes  |  23/07/2009 às 14:48

    #26

    sêo françuel é uma mistura de frankito lopes, jesus cristo e luiz caldas

  • 31. col  |  23/07/2009 às 14:55

    o alemão milano, quando deixa as melenas aparecer, é IGUAL ao Luiz Caldas.

  • 32. Godo  |  23/07/2009 às 14:55

    #4

    Comprando chuteiras novas, me deparei com a situação que a PUMA PRATEADA saía 40 conchinhas mais LEVE que a dignidade da preta.

    Vendi minha DIGNIDADE por QUARENTINHA.

  • 33. Lucas Cavalheiro  |  23/07/2009 às 14:56

    Videozinho que está caindo DE MADURO auhuaheuae

  • 34. Franciel  |  23/07/2009 às 14:57

    frankito lopes, o índio apaixonado, é um de meus poucos ídolos musicais. Jesus também é gente maizomenos. Já Luiz, bom. É Luiz.

    Aliás, Thalles, você acertou novamente.

    Foi exatamente tendo estes três como parâmetro que formei minha sólida base ideológica: Afro-pop-cristão-marxista ortodoxo – não necessariamente nesta ordem.

  • 35. col  |  23/07/2009 às 15:00

    Saldanha: “‘a grama daquele tamanho”.

    hauahuahuahauh

  • 36. col  |  23/07/2009 às 15:03

    http://victoriaquaeseratamen.wordpress.com/2009/06/17/butragueno-do-nordeste-de-amaralina/

    Frases comprometedoras:

    “Fez jogadas de efeito (muitas vezes desnecessárias…), penteou a bola (o que ele condena veementemente nos profissionais…)..”

  • 37. Franciel  |  23/07/2009 às 15:05

    COL,

    o cara foi lá para me esculhambar. Ao ver que realmente eu praticava o Ludopédio em 18 idiomas, ele inventou isso aí.

    E mais. O baba lá é disputado em alto nível. O material é de primeira qualidade. Não há poeira, nem prensada. Só de cabrobó.

  • 38. col  |  23/07/2009 às 15:09

    hauhauhauha

  • 39. Kleiton  |  23/07/2009 às 15:16

    Saldanha:

    “Na hora do serviço, usa uma ferramenta. Na hora do rebolado, usa outra. Compreendeu?”

    çasldkfjçasldj

  • 40. Thalles Gomes  |  23/07/2009 às 15:26

    Frankito têm até uma música chamada DEIXE MEU CABELO

    “Quando saio na rua
    para passear
    o povo todo pára
    e se põe a me olhar
    e uns para outros
    começam a cohiçar
    (e eu me divirto, sabe?)”

    E para os ignóbeis que não conhecem o ÍNDIO APAIXONADO:

  • 41. Thalles Gomes  |  23/07/2009 às 15:28

    cohiçar = COCHICHAR, thalles seu IGNÓBIL!

  • 42. Lorenz  |  23/07/2009 às 15:43

    Sempre olho a comunidade do inter depois de um mal resultado…
    Lendo hoje vejo:

    VESTIÁRIO – “Implodiu”
    Magrão bateu em Taison, por causa do empresário. Jogadores amigos do Taison esperavam a demissão de Magrão, o que não ocorreu. Tite abraçou sua ovelhinha mor, assim como Indio, o cara da noite.

    Portanto meus amigos, a divisão existe sim, FC é o fiador e Tite o Pastor.

    Isto justifica alguns desempenhos, tais como o de D’alessandro, amigo de Taison.

    Andrézinho é do grupo de Indio e de Magrão, assim como era Leandrão, por isso de sua utilização em alguns jogos.

    Este é o retrato de nosso vestiário.

    Uns dias atrás no blog do Wianey Carlet:

    Historinha (1) – Um jogador resolve substituir o seu empresário, que também representa outro jogador do mesmo time. Este, orientado pelo preterido, ameaça agredir o colega que fez a substituição. O ameaçado entra em crise técnica.

    Historinha (2) – Apreciadores de cerveja, sexo e pagode, jogadores fazem celebrações em um sítio, fora da cidade.

    Historinha (3) – A paixão torna um jogador freguês de um supermercado em outra cidade. Sempre que retorna, parte das energias ficam retidas por conta de intensa atividade extracurricular.

    Historinha (4) – Adorador de pagode, o jogador ignora o cansaço da viagem e o que virá da seguinte e viaja para o Interior onde atravessa a noite bebendo todas, enquanto curte o seu pagodeiro favorito. Menos de 48 horas depois, entra em campo e joga bulhufas.

    Fica Tite! Fica Magrão!

  • 43. Junior  |  23/07/2009 às 16:57

    O Franciel tem razão. Vocês não lembram do Taribo West, da Nigéria, um dos piores zagueiros (e corte de cabelo) do mundo.

    “Vou copiar e colar e mandar pra minha ESTAGIÁRIA.”
    Respeitei MUITO o Godo a partir de hoje. Homem que tem
    estagiáriA merece ser respeitado sempre, hkjjkhjhhg.

  • 44. zobaran  |  23/07/2009 às 17:39

    Franciel,

    Como definir o PENTEADO que ViCtor Simões desfilou ontem nos Aflitos?

    http://www.sidneyrezende.com/noticia/47994+victor+simoes+homenageia+o+botafogo+com+corte+de+cabelo

  • 45. Arbo  |  23/07/2009 às 17:52

    Muito bom, França. E qdo vem desfilar teu pebolismo numa impednua aqui?

  • 46. Franciel  |  23/07/2009 às 18:19

    Arbo, dia 5 de setembro. Já está confirmado. Jogo contra o grêmio.

  • 47. Arbo  |  23/07/2009 às 18:44

    até lá dá pra organizar uma nua pré ou pós churrasco pra esse sábado. feitoria.

  • 48. Daniel Cassol  |  23/07/2009 às 23:25

    “Os cabelos tornaram-se, digamos assim, os apetrechos mais reveladores da personalidade de um time”

    “problema é que este chibança capilar tem afetado a prática do velho e bom pebolismo”

    segurando a gaitada, porque é tarde e não quero acordar a vizinhança.

  • 49. Carlos  |  24/07/2009 às 08:47

    Opa, me convidem pra esse churra ae.

  • 50. Prestes  |  24/07/2009 às 12:58

    Po seo Françuel, tinha confiado que vocês iam brocar o Timão.

  • 51. izabel.  |  24/07/2009 às 13:34

    frança, ontem no jogo lembrei muito de você ao ver o apodi.
    nem sabia quem era, mas reconheci pela chapinha – que, diga-se de passagem, tá muito bem feita! resistiu a toda a garoinha chata que caiu ontem.
    e é abusado, o rapaz, hein? deu trabalho pra gente.
    corre como um doido mesmo, pela lateral, um dos únicos que não comeu nada do corinthians.

    (mas discordo do texto. chapinha em homem é a pior manifestação de metrossexualismo, mas alguns jogadores mostram a ‘personalidade’ com cortes muito massa. inclusive o paraíba do coritiba, eu gosto. alguns moicanos, carlitos tevez deixando a cabeça listrada em alusão ao alvinegro do corinthians, dentre outros. apenas acho que LUZES e CHAPINHA deveriam ser usadas apenas por mulheres).

  • 52. Franciel  |  24/07/2009 às 13:38

    Eu também, Prestes, eu também.

    Mas, acho que já estou começando a descobrir qual o problema do Vitória. Quando a ressaca passar, lhe explicarei.

  • 53. Jessica  |  27/07/2009 às 18:10

    # 11
    A zero não que o cabelo do Apodi é muito bonitinho… mas ao natural, chapinha é demais pra mim!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: