Setecentos e trinta e nove

21/07/2009 at 11:30 77 comentários

Na manhã deste sábado, no estábulo das vacas, Mirella foi fazer um carinho no bezerro que nasceu na quinta-feira e acabou pagando cofrinho. No caribe colombiano, o fantasma de Michael Jackson apareceu em forma de sombra na casa de Rocío Salazar enquanto ela ensinava aos filhos alguns passos de dança do artista. Não muito longe, o telejornal boliviano PAT Notícias exibia imagens do seriado “Lost” como sendo do desastre do Vôo Air France 447.

Os noticiários confirmam: é impressionante que ainda saibamos como respirar.

É por isso que, como bom neandertal, neste emaranhado de imagens, papéis e blogs, a mim só interessam o caderno de esportes e os gols da rodada.

Mas de uns tempos pra cá, com a cobertura cada vez mais monocromática da imprensa esportiva, até esse tacanho prazer estou perdendo. É mais fácil descobrir que o travesti do Ronaldo morreu, que o Adriano anda traçando a Mulher Moranguinho ou que o Cristiano Ronaldo está de rolo com a Paris Hilton do que saber como anda a classificação da Terceirona ou da Série D do Brasileirão. Na cabeça desses energúmenos só devem existir cinco times de futebol no Brasil todo.

Mas, vem cá, na baixa, quantos times de futebol há no Brasil mesmo? Vocês devem estar se perguntando nesse momento crucial do texto.

Setecentos e trinta e nove.

Pelas barbas do profeta! retrucam vocês em coro, junto com o Silvio Luís.

Pois é, meus caros, setecentos e trinta e nove, respondo-lhes com um leve ar de soberba.

Esse número fálico foi alcançado por esse que vos escreve após uma pesquisa de campo de dois anos, visitando a sede de cada uma dessas agremiações e entrevistando todo seu plantel, além da comissão técnica e da diretoria. O que é a mais pura e deslavada mentira.

A crise mundial e o pão-durismo do conselho editorial do Impedimento só me permitiram fuçar pela internet os sites da CBF e das Federações de cada estado. Mas, enfim, se vocês acreditam que a revolução sairá pelo Twitter do Marcelo Tas (CASSOL, Daniel), não irão duvidar desses singelos dados.

O que fiz foi somar os times que disputaram ou ainda disputam em 2009 alguma divisão de campeonato estadual no país. Com isso, cheguei ao número de 739 clubes profissionais masculinos em atividade no Brasil. Vejam que há aí três informações importantes: profissionais (excluem todos os times amadores e de várzea), masculinos (há campeonatos estaduais femininos rolando no país de Marta) e em atividade (sim, pois tem muito time profissional que devido à falta de condições financeiras não se inscreve nos campeonatos estaduais).

Esses 739 plantéis estão divididos da seguinte maneira: 80 deles estão na região Norte do país, 91 no Centro-Oeste, 101 no Sul, 228 no Nordeste e 239 no Sudeste.

Em porcentagem: 10,83% no Norte. 12,31% no Centro-Oeste. 13,67% no Sul. 30,85% no Nordeste. 32,85% no Sudeste.

A bola rola em todos os 26 estados mais o Distrito Federal. O estado com menos clubes em atividade é Roraima: cinco. Quase igual ao recordista São Paulo, com seus 105 clubes divididos em quatro divisões.

A tão badalada Série A do Brasileirão abarca míseros 2,70% dos clubes tupiniquins. Mesmo se somarmos os times da série A, B, C e D, chegaremos a ainda irrisórios 13,40% (ou 99 clubes).

Isso significa que nada menos que 640 times não disputarão nenhuma competição nacional e passarão todo o segundo semestre de portas fechadas.

O cabresto da CBF e da imprensa esportiva reduz nossa visão a míopes 2,70%.

E não me venham com aquele papinho de “os times de maior torcida estão na série A”. Posso ser de Bacabal, no Maranhão, torcer doentiamente pelo Flamengo na televisão e curtir um BEC no final de semana (para os desavisados, BEC é abreviação de Bacabal Esporte Clube). Quantos jogadores, comissão técnica, árbitros, bandeirinhas, vendedores de ingresso, locutores de rádio, tiozinhos do amendoim e da cerveja sem álcool não aqueceriam a economia local?

E se não quiserem pensar em termos econômicos, pode-se argumentar que o futebol é prática de convivência, de coletividade, de superação psicológica de traumas.

Ah, claro, esqueci de dizer. A Bacabal do parágrafo anterior foi um dos trezentos municípios atingidos pelas enchentes que assolaram o Nordeste no primeiro semestre desse ano. Mais de 450 mil pessoas ficaram desalojadas e desabrigadas.

Um dos locais utilizado como abrigo improvisado por lá foi o Parque de Exposição de Animais da cidade. Dezenas de famílias ficaram por mais de dois meses em estábulos e chiqueiros.

Nesse mesmo Parque funciona uma Escolinha de Futebol do Flamengo. Todo final de tarde a criançada tem sua hora e meia de retorno à humanidade.

Abaixo, seguem os dados do levantamento virtual sobre os clubes de futebol masculino em atividade neste ano.

Thalles Gomes

NORTE

Acre: 10
Amapá: 10
Amazonas: 14
Pará: 17
Rondônia: 14
Roraima: 05
Tocantins: 10
TOTAL: 80

NORDESTE

Alagoas: 23
Bahia: 57
Ceará: 35
Maranhão: 18
Paraíba: 25
Pernambuco: 41
Piauí: 08
Rio Grande do Norte: 11
Sergipe: 10
TOTAL: 228

CENTRO-OESTE

Goiás: 41
Mato Grosso: 16
Mato Grosso do Sul: 18
Distrito Federal: 16
TOTAL: 91

SUDESTE

Espírito Santo: 13
Minas Gerais: 40
Rio de Janeiro: 81
São Paulo: 105
TOTAL: 239

SUL
Paraná: 31
Santa Catarina: 31
Rio Grande do Sul: 39
TOTAL: 101

CAMPEONATO BRASILEIRO 2009
Série A: 20
Série B: 20
Série C: 20
Série D: 39
TOTAL: 99

Anúncios

Entry filed under: Brasileiro, Colunas, Contribuições.

Consulta ao povo impedimentense Confesso que sequei (pouco) o Bahia

77 Comentários Add your own

  • 1. Godo  |  21/07/2009 às 11:54

    Thalles, citando Dylan e o Flamengo, fica fácil.

    Mas é como eu já ouvi meu pai dizer: se o Brasil levasse seu futebol a sério, dominaríamos o mundo com o pé nas costas.

  • 2. Prestes  |  21/07/2009 às 12:14

    Bravissimo!

  • 3. Yuri  |  21/07/2009 às 12:22

    Tem POUCO time no Brasil, como eu já suspeitava.

    E os FIADASPUTA da FPF colocam um monte de regras imbecis que visam elitizar as divisões dos Campeonatos Paulistas, esses fiadasputa, dava para ter uns 150 times em SP no mínimo, tem um bando de time aí que não entra pelas exigencias exdrúxulas, fora as dividas que acometem os clubes pequenos, praticamente impagáveis.

  • 4. col  |  21/07/2009 às 12:26

    Radium Futebol clube de Mococa-SP:

    http://www.radiumfc.com.br/

  • 5. Yuri  |  21/07/2009 às 12:31

    #4:

    Radium = MITO ETERNO

  • 6. Yuri  |  21/07/2009 às 12:32

    Que outro time no Brasil tem o nome em LATIM???

  • 7. Yuri  |  21/07/2009 às 12:36

    Esse tópico, se o pessoal esforçar-se fica excelente.

    Falar de time com menos recursos = DIGNIDADE

  • 8. Franciel  |  21/07/2009 às 12:38

    Rapaz,
    ontem à noite, assistindo a uma mesa redonda na espn (não espalhem, mas de quando em vez tenho este mau costume), fiquei emocionado, sem viadagem, por favor, com um depoimento do torcedor do Náutico, que se dizia cansado da Série A.
    “Pra quê porra eu vou ficar disputando isso todo ano somente para ficar aflito e lutar para não cair?”, disse ele, não necessariamente com estas palavras.

    É isso. As desigualdades, as injustiças e as sacanagems no futebol parecem ser ainda maiores do que as da “vida real”. se é que isto é possível.

  • 9. Gabriel Teixeira  |  21/07/2009 às 12:41

    Internacional está contratando um jogador palmeirense, Fabinho Capixaba está indo para o Sul

    FONTE : Redação Sportv

    DEUS É PAI!

    HAHAHAHAHAHAHAHA

  • 10. J Petry  |  21/07/2009 às 12:51

    #6: Juventus da Mooca

  • 11. beretta  |  21/07/2009 às 12:53

    E por falar de times com menos recursos e grande potencial:

    AGUANTE CERÂMICA!

  • 12. .  |  21/07/2009 às 13:51

    Estaduais de ano inteiro, e Liga dos Campeões do Brasil; já!!!!

  • 13. vicente  |  21/07/2009 às 14:06

    AF TIGRÃO DE UMUARAMA (sério, tigrão mesmo)

    http://www.federacaopr.com.br/?system=times&action=view&id=120

    Estádio: Complexo Municipal Poliesportivo de Umuarama
    Iluminação: não, obrigado.

  • 14. Gustavo  |  21/07/2009 às 14:18

    #3: É verdade. Acho que a Inglaterra é capaz de ter um número parecido de times, com uma população bem inferior.

  • 15. Rudi  |  21/07/2009 às 14:35

    a inglaterra tem 11 (ou 12) divisões nacionais ativas…

  • 16. Rudi  |  21/07/2009 às 14:35

    claro que o deslocamento desses times é muito mais fácil, rola até ser de metrô

  • 17. rafael botafoguense  |  21/07/2009 às 15:03

    buenos aires e londres sao as cidades que mais possuem times no mundo

  • 18. Rudi  |  21/07/2009 às 15:09

    buenos aires deve ter mais times que o resto da argentina inteira

  • 19. mardruck  |  21/07/2009 às 15:10

    Montevideo também. Quase todos os times uruguaios são de lá…

    Menos, sei lá, o ROCHA.

  • 20. Prestes  |  21/07/2009 às 15:16

    Tchê, se o Inter contratar o Fabinho Capixaba eu não vou mais ao Beira-Rio esse ano.

  • 21. col  |  21/07/2009 às 15:18

    Também ouvi esse boato. Acho que talvez o Inter esteja tentando retribuir a transferIência do Marcão para o Palmeiras. Troca de favores entre gentlemen.

  • 22. rafael botafoguense  |  21/07/2009 às 15:31

    http://futebolatino.blogspot.com/2008/09/localizao-dos-estdios-em-buenos-aires.html

    mapinha das canchas

  • 23. fino  |  21/07/2009 às 15:38

    bah

    AK visivelmente em fim de carreira

    depois da chegada do rafael botafoguense a BATALHA DOS LINKS toma novos rumos

  • 24. Camilo CEO  |  21/07/2009 às 15:46

    Parabéns, Thalles.

    MELHOR PRIMEIRA FRASE DE POST EVER.

    asdgjaçgçaskl

  • 25. rafael botafoguense  |  21/07/2009 às 15:47

    o carrasco cantando em sua despedida

  • 26. Juliana de Brito  |  21/07/2009 às 15:48

    Baita texto.

    Em contraponto com o esdrúxulo noticiário citado, a Globo me faz uma série especial sobre a 4ª divisão do Brasileirão (não sei se isso já foi citado por esses pagos).

    No mínimo, interessante: http://g1.globo.com/jornaldaglobo/0,,MUL1236853-16021,00-A+DIVISAO+DO+CAMPEONATO+BRASILEIRO.html

  • 27. Arbo  |  21/07/2009 às 15:52

    afudê esse post.
    meu sonho é montar um time e sair desbravando divisões.
    a impednua é meu piloto, mas não espalhem.

  • 28. izabel.  |  21/07/2009 às 16:01

    muito massa o post.

    petry PERDI.
    ia citar o juventus também.

    e o rafael botafoguense empolgou-se com a promessa de ‘pontos ganhos’ que o cassol soltou. agora vai ter link todo post.

  • 29. catarina  |  21/07/2009 às 16:13

    “O cabresto da CBF e da imprensa esportiva reduz nossa visão a míopes 2,70%.”

    “Nossa visão” só se for a sua.

    Ando torcedo de rói-rói na mão para que meu time suba pra série C.

    Sobre os times: a pouca-vergonha do clube dos treze coloca o dinheiro do futebol na mão de poucos times, mas não acaba com o gosto do povo por seus clubes. Por que é que o Nordeste é o segundo em número de clubes mas só tem três times (SEM ESTIRPE!) na série A? Por causa de dinheiro, né?

    Sobre as torcidas: volto a dizer, o cabresto não segura a farra. No primeiro jogo do Santa Cruz na Série D em casa – também conhecida como Repúblicas Independentes do Arruda – , 45.007 torcedores fizeram festa festa festa. Mais de três vezes a média registrada pela CBF na série A (14.632 pagantes, tá lá no site).

    Portanto, cartolas da CBF, do clube dos treze, junto com seus jogadores milionários gordos e trincados chafurdarão em piscinas de dinheiro, cocaína e SEBO enquanto o futebol passa ao largo.

    Não só o futebol. O futebol, eu e o Santinha.

    Abs!

  • 30. rafael botafoguense  |  21/07/2009 às 16:14

    achei q ficaria manero o mapinha dos times,ai depois eu vi o videozinho do falcao e disparei tambem,mas prometo que parei

  • 31. catarina  |  21/07/2009 às 16:15

    # 8

    Puta merda, QUE VERGONHA. Que vergonha de que esse seja o time de Pernambuco que esteja na Série A.

    Tá vendo quando eu digo que esses times NÃO TÊM ESTIRPE?

    Saudações tricolores.

  • 32. Arbo  |  21/07/2009 às 16:24

    pois é disso q o thalles tá falando, ô catarina do agreste. junte-se a ele, tchê.
    um catarina q torce pro santa – só no impedimento.
    mas agora, e só agora, penso: pode ser uma mulher q se chama catarina. sorvete na testa, obrigado.

  • 33. LOBO COPEIRO  |  21/07/2009 às 16:25

    #19

    Tacuarembó também não é de Montevideo.

    E o Lobão tá mostrando que não tá morto quem peleia.

    AGUANTE LOBO.

  • 34. catarina  |  21/07/2009 às 16:29

    # 32

    SEGUNDA vez que isso acontece aqui no Impedimento.

    eu escrevo, mas os homens NÃO CONSEGUEM RECONHECER PRESENÇA FEMININA.

    reforça estereótipos relacionados à porção MERIDIONAL deste País, apesar de eu não gostar deles.

    Mas as estatísticas aqui no impedimento confirmam: Catarina falou de futebol para ouvintes do Sul, é mais facil os caras acharem que é um catarinense que torce pro Santa Cruz do que uma moça pernambucana. nhé.

    Saudações!

  • 35. Arbo  |  21/07/2009 às 16:36

    hehe
    ô, catarina, queira me desculpar, a tua presença é bem-vinda.
    no mais das vezes, eu costumo seguir os preceitos da lógica-probalilidade-estatística. de, sei lá, cem comentaristas, duas ou três são mulheres (o q é uma pena). e o felipe catarina costuma comentar, até achei q era ele, antes de ver q torcia pro santa cruz. notei q não era ele, mas, por ele, fiz a associação com CATARINENSE.
    espero estar bem explicado. e espero tbm q tu largue essa ideia de reforço de estereótipo, pq é fraca (por isso tu já não deve gostar dela).
    sugiro comentar mais. as vozes nordestinas do impedimento estão entre as melhores.

  • 36. Sanchotene  |  21/07/2009 às 16:38

    Estaduais de ano inteiro, e Liga dos Campeões do Brasil; já!!!!

  • 37. col  |  21/07/2009 às 16:38

    falando em mulher, a ImpedCorp poderia abusar de seu senso de pioneirismo e contratar uma gostosa que entenda de futebol.

  • 38. catarina  |  21/07/2009 às 16:41

    #35

    Tranquilo, não se preocupe. Já tinha visto que vc tinha se concertado rápido.

    E só não comento mais porque, sabe como é. Sou menos do que 2,7%

    Mas garanto que são menos do que 2,7% divertidíssimos.

    Saudações!

  • 39. Sanchotene  |  21/07/2009 às 16:42

    Catarina, há o Felipe Catarina que sempre escreve por aqui. Desculpa o Arbo, aí, vai! O erro é compreensível.

    E, claro, sê bem-vinda!

    P.S.: O Santa ficou bem melhor de azul.

    P.P.S.: Cheguei a participar de ação para reforma do Estatuto do Santa. Tive que sair por motivos particulares…

  • 40. Thalles Gomes  |  21/07/2009 às 16:46

    #29
    Catarina, tô contigo e não abro. O Santinha colocando 45 mil tricolores no estádio e isso não tem repercussão nenhuma no Brasil. É quase o público da final da libertadores!

    Por isso eu acho que nem o Santinha e nem o Futebol podem passar ao largo.

    Por mim, todos os 719 times que não integram o clube dos treze (sim, o clube dos treze tem vinte membros) deveriam se juntar e criar uma Liga de Futebol Brasileira, aos moldes desse Novo Basquete Brasil aí. Um campeonato organizado pelos clubes. Que envolvesse TODOS os clubes o ano TODO.

    Agora COMO fazer, “depende de nós”, pra citar o Renato Aragão no Criança Esperança.

  • 41. Arbo  |  21/07/2009 às 16:47

    azul?
    boiei

  • 42. Gustavo  |  21/07/2009 às 16:47

    Bah, eu tava crente que era o felipe catarina…

  • 43. catarina  |  21/07/2009 às 16:58

    #41

    O Santa Cruz é um dos poucos* times Fita Azul** do Brasil. Há 15 dias, lançamos camisa comemorativa. Bonita, bonita. Mas, pra mim, o Santa Cruz tem tres cores: encarnado, preto e branco.

    O prêmio era concedido pela Confederação Brasileira de Desportos aos clubes de futebol que retornavam invictos de excursões internacionais.

    Quatro times têm este título no Brasil: Coritiba, Portuguesa, Portuguesa Santista e o Santa Cruz. o do Santa foi conquistado no belo ano de 1980.

  • 44. catarina  |  21/07/2009 às 16:59

    #40

    Teve matéria no globo ishportchi, mas não teve a repercussão que merecia não.

  • 45. Sanchotene  |  21/07/2009 às 17:03

    Re 40, 44

    É que notícia, mesmo, seria o Santa colocar POUCA gente no Arruda!

    A “invasão” de Maceió foi muito mais impressionante.

  • 46. Arbo  |  21/07/2009 às 17:12

    legal, catarina. bem escolhida a cor, diga-se.

  • 47. Yuri  |  21/07/2009 às 17:30

    O que torna o Radium ainda mais foda é a homenagem ao Rádio, descoberto pela MULHER MAIS INTELIGENTE DO SÉCULO, Marie Curie, que teve sorte de nascer num país onde valoriza-se a inteligência.

  • 48. Sanchotene  |  21/07/2009 às 17:33

    A França?! Hahahahahahahaha!!!!!

  • 49. Yuri  |  21/07/2009 às 17:40

    Dá uma olhada, ela decobriu o POLÔNIO, não o FRÂNCIO, OK????

    Que mané França… francês é puto, polaco é mais foda, rapá.

  • 50. Yuri  |  21/07/2009 às 17:45

    Não tô a falar que a Polônia é o suprasumo (aparece uns curitibanos, aê), mas ela foi homenageada numa nota de dinheiro local polonês, coisa que para um(a) cientista é raríssimo.

    A Alemanha também homenageou o GÊNIO ETERNO Johann Gauss, numa nota de arame… mostra a seriedade do país, em valorizar quem merece, quem tem cabeça, não quem faz politicagem.

    Homenagem à cientistas notórios = DIGNIDADE

  • 51. Rudi  |  21/07/2009 às 17:51

    Yuri, com a incrível capacidade que o brasil tem de valorizas suas coisas, notório é conseguirmos FORMAR algum cientista notório… (sim, eu sei que tem, mas é foda, é puro mérito dos caras, condição de trabalho zero)

  • 52. Yuri  |  21/07/2009 às 17:58

    http://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A9sar_Lattes

    Morreu no anonimato.

    Dizem que deveria ter ganho o NOBEL, mas não sei se é chororô de brasileiro ou verdade… mas eu sei que foi uma sacanagem, pois quem ganhou foi o lacaio que trabalhava com ele. Logicamente não um macaco de terceiro-mundo, mas um americano.

    Retirado da Wiki:

    Embora ele tenha sido o principal pesquisador e primeiro autor do histórico artigo da Nature descrevendo méson pi, Cecil Powell foi o único agraciado com o Prémio Nobel de Física em 1950 pelo “seu desenvolvimento de um método fotográfico de estudo dos processos nucleares e sua descoberta que levou ao descobrimento dos mésons”. A razão para esta aparente negligência é que a política do Comitê do Nobel até 1960 era dar o premio para o líder do grupo de pesquisa, somente. O brasileiro, no entanto, nunca foi contemplado. No museu de Niels Bohr, em Copenhague, Dinamarca, há uma carta em que está escrito “Por que César Lattes não ganhou o Prêmio Nobel – abrir 50 anos depois da minha morte”. Como Bohr morreu em 1962, somente em 2012 saberemos a resposta do enigma.

  • 53. Yuri  |  21/07/2009 às 18:02

    Foi mal esse desvio, galera, mas há coisas que precisam ser ditas.

    Como a desgraça em Bacabal, do texto do Thalles. Complicado…

  • 54. Felipe ex-catarina  |  21/07/2009 às 19:33

    Pois então, acho que vou aposentar minha alcunha. Se não me engano, adotei o “catarina” porque já tinha um Felipe aqui e não queria confundir com ele – e porque alguém me chamou de “o catarina” num comentário. Mas catarina, fique à vontade para manter tua assinatura. Torcedora do Santa (45 mil na Série D. Foda bagarai) tem sempre razão.

    sobre o post, como torcedor de time pequeno, achei muito bom o tema. E é bom lembrar, Thalles, que todos os 59 clubes das Séries C e D tiveram um intervalo considerável entre o fim dos estaduais e o início das suas divisões e muitos deles (31, pelas minhas contas) já vão terminar o ano em agosto. Ou seja, mesmo pra eles o calendário é uma bosta. E estamos falando de algumas agremiações tradicionais, como o próprio Santa da catarina, o Paysandu, o Londrina, o Brasil, o Criciúma, etc.

    Estaduais de ano inteiro e uma “Libertadores do Brasil” seria uma boa, hein? Até porque o Brasil é um país de dimensões continentais.

  • 55. Junior  |  21/07/2009 às 20:16

    Poderia acontecer um “encontro impedimentístico” em um jogo do Zequinha na Série D, o que vocês acham?

  • 56. TRUE catarina  |  21/07/2009 às 21:23

    #43
    Há mais um time fita azul no Brasil: o finado Metropol, que, com esse nome de banda indie inglesa, saiu de Criciúma para conquistar a Europa no começo dos anos 60. Criado pelos donos da Carbonífera Metropolitana para abafar uma greve de mineiros, a equipe reinou no futebol catarinense até ser desmontada em protesto pela roubalheira ante o Botafogo (sim, o que se julga Glorioso) na Copa Brasil de 1969.
    De nada.

    #54
    Manezinho, pensei que tu ia corrigir essa omissão histórica da pernambucana. Tsc, tsc…

  • 57. rafael botafoguense  |  21/07/2009 às 22:36

    glorioso bicampeao brasileiro chorem

  • 58. Thalles Gomes  |  22/07/2009 às 00:21

    Acabei de ver a reportagem do Jornal da Globo sobre a quarta divisão, depois que a

  • 59. Thalles Gomes  |  22/07/2009 às 00:53

    (tô tão puto que acabei apertando a merda do enter)

    …depois que a Juliana de Brito do # 26 alertou.
    que puta inveja desse reporter filhodumaégua! o cara percorreu o brasil todo atras dos times da série D. mas, a troco de que? tratar os times e os jogadores como algo folclórico, do tipo, “olha como esses matutos jogam futebol”. e qual a solução para as condições precárias de transporte, alojamento e manutenção? ter esperança e perseverança e cantar no por-do-sol “enquanto houver sol, enquanto houver sol, ainda haverá…” ah, vai tomar meio metro de pica!
    por isso, minha cara Catarina do #29, que eu acho que um time que bota 45 mil torcedores como o Santa Cruz tem de jogar muito mais do que a merreca de jogos da série D. tem que jogar o ano todo! A grana da CBF tem que bancar, pelo menos, o transporte dos times que disputam os campeonatos nacionais. Pra onde vai todo o dinheiro do patrocínio do Itaú, do Guaraná Antártica e do diabo a quatro?
    Tem que voltar com os campeonatos regionais, criar uma liga dos campeões do Brasil, liga de futebol brasileira. Quero ver meu CRB jogando com o Santa Cruz, com o Águia de Marabá, com o Mixto, com o Alecrim, com o Brasil de Pelotas, com o São Raimundo, com o Tigrão, com a Juventus, o Radium. Foda-se o clube dos treze. Entendo o que o Franciel fala no #8. Pra que tá na série A e não ter condições econômicas de disputar de igual para igual com os times da LG, FIAT, BATAVO e afins? Meu CRB jogou com o Corinthians na séria B do ano passado. Nossa folha salarial era de 60 mil. Só o esquenta banco do Finazzi ganhava sozinho mais do que todos os nossos jogadores.
    Enfim, estou bêbado e puto. É uma da manhã e ninguém vai ler esse comentário mesmo.

  • 60. Luís Felipe  |  22/07/2009 às 03:46

    #55.

    Eu vou.

    Mas sobre o texto: nem todos os clubes estão parados, porque as tão mal-faladas federações estaduais inventaram COPAS para colocar esses times em atividade no segundo semestre.

    No meu mundo ideal, essas copas estaduais seriam as primeiras fases da Copa do Brasil…

  • 61. arbo  |  22/07/2009 às 11:12

    eu tbm li, thalles. mto bom. esse post/comments tem algumas boas ideias.

  • 62. catarina  |  22/07/2009 às 13:31

    Bom, sobre os campeonatos.

    Acredito que há muita coisa indicando que eles são viáveis: o número de times profissionais que ficam fora das séries ABCD, como thales indicou é um deles.

    E para financiá-los, é difícil? Quantas mil empresas regionais são grandes, lucrativas, gastam dinheiro com publicidade e têm interesse numa divulgação direcionada? Quantas das empresas grandes, nacionais e multinacionais não estão regionalizando suas ações promocionais e vêem o consumo regional, como o nordestino, segurar suas vendas em tempos de crise? Não são poucas.

    E o que há entre essa realidade e novos campeonatos regionais e nacionais?

    Trabalho.

    Mas os drigentes de times que estão aí são preguiçosos. Os presidentes de federações são preguiçosos.

    Pra que correr atrás da CBF, de patrocinador, dos times pra revitalizar o Nordestão se a ÔIA que a Federação Pernambucana de Futebol come do clube dos 13 e da Confederação dá bem pra comprar o uísque da GALERE?

    Pra que correr atrás de 15 patrocinadores de R$ 100 mil cada um se a CBF mandas umas migalhas da Nike sem a gente fazer esforço algum?

    Falou-se por aí no NBB. E o NBB só nasceu pq a CBB IMPLODIU com maus resultados seguidos da seleção brasileira de basquete. Pq lá, diferente da CBF, o dinheiro era escasso e os erros aparecem mais fácil onde é mais difícil operacionalizar.

    A gente já teve maus resultados com a seleção de futebol. Tivemos muitos. Mas a máquina é tão bem azeitada com milhões e milhões que EFLUEM dos patrocinadores e circulam do Brasil à Suíça – e vice-versa – que o impacto é quase insignificante. Os resultados já não são o mais importante. Há tempos.

    Por isso que falo que o futebol vai passar ao largo. Pq pra mudar o status, só com um grupo de destemidos em cada canto desse país, articulando, por fora do esquema instituído, patrocinador-time-estádio-transporte-prêmio e tudo o mais. Não acho que a CBF vá ter O MÍNIMO INTERESSE em colocar dinheiro em nada disso. É mais fácil conseguir o ônibus com a Churrascaria do Neno do que com a CBF.

    Não que eu não acredite que seja possível. Mas quem vai fazer?

  • 63. Fernando Cesarotti  |  22/07/2009 às 13:45

    Bom, aqui em SP os clubes têm a valorosa Copa Paulista, que no ano passado colocou o mui glorioso Atlético Sorocaba na Copa do Brasil. Então são mais 30 ou 40 times que, bem ou mal, também estarão em atividade.
    Mas é foda, a história tb não é totalmente assim como a Catarina diz logo acima. O São Bento, que é o clube mais tradicional da cidade, não vai jogar essa Copa porque passou o pires e não arrecadou nem mil cruzeiros, e aí sobraram o Atlético, que é bancado pelo Reverendo Moon, e o Votoraty, de empresários de Ribeirão Preto (que compraram o clube a preço de banana, porque ia fechar).
    E há anos que o Bentão está nessa, e na imprensa da cidade sempre há as vozes que se queixam, “Ah, o pobre São Bento não pode ficar assim”, mas nego pra por dinheiro que é bom, não aparece – e se tem coisa que não falta em Sorocaba é “empresas regionais grandes, lucrativas, que gastam dinheiro com publicidade” e “empresas grandes, nacionais e multinacionais”, então, não que os dirigentes sejam aquela beleza, porque não são, mas tb não é culpa só deles.

  • 64. Felipe  |  22/07/2009 às 14:50

    #56 carbonero, eu li o livro do Metropol (“Histórias que a bola não contou”, do Zé Dassilva) e não lembro dessa história do “Fita Azul”. Lembro que falava da excursão à Europa e tal, mas não lembro dessa do fita azul.

    mas boa lembrança essa do Metropol. Grande time do nosso futebol. Acho que foi um dos primeiros, se não o primeiro, a conseguir ganhar de times gaúchos e paranaenses.

    “que puta inveja desse reporter filhodumaégua! o cara percorreu o brasil todo atras dos times da série D. mas, a troco de que? tratar os times e os jogadores como algo folclórico, do tipo, “olha como esses matutos jogam futebol”.”

    cara, eu nem vi a reportagem, só anunciarem que ela seria feita (no GE.com, acho). Tinha certeza que ia sair uma bosta dessas. Ou alguém acha que iria sair uma crítica à CBF?

  • 65. Arbo  |  22/07/2009 às 15:18

    e agora é o FELIPE catarina? assina naquele felipe SC.

    embora eu sempre vá pensar em Santa Catarina e Santa Cruz… hehe

  • 66. J Petry  |  22/07/2009 às 15:56

    Não confunda a Catarina do Santa com Santa Catarina.

  • 67. Felipe  |  22/07/2009 às 16:30

    nem com o Santa da Catarina

  • 68. Prestes  |  22/07/2009 às 16:48

    Não confunda grande obra do Mestre Picasso com grande pica de aço do mestre de obras.

  • 69. catarina  |  22/07/2009 às 16:51

    #63

    Mas veja, Fernando, se vc fosse um empresário, suasse e trabalhasse pra ganhar o seu dinheiro, vc colocaria ele em qualquer lugar? Não, óbvio.

    Mas aposto que com ORDEM, planejamento, METAS de retorno, NOVOS investimentos, os empresários apóiam.

    Não adianta PEDIR dinheiro pra colocar nos times de sempre nos campeonatos de sempre.

    Falo numa nova estrutura de se fazer isso.

    Eu, que sou pessoa física, demorei MUITO pra me associar ao Santa Cruz única e exclusivamente pq NÃO DOU ESMOLA. As diretorias eram desorganizadas, o dinheiro do Santa Cruz sumia, as dívidas cresciam. A minha ladainha era “enquanto não me disserem o que fazem com o dinheiro dos sócios, não me associo”.

    Como as coisas mudaram, mudei minha postura tbm.

    Acredito que, para que as empresas invistam, é preciso, ao invés de pedir dinheiro, oferecer retorno a um investimento.

    Futebol, pra gente, é paixão, diversão, entretenimento. Para dirigentes e empresas, TEM QUE ser negócio. Ou não funciona.

  • 70. Arbo  |  22/07/2009 às 17:33

    #68 hauahuahuahauha

  • 71. izabel.  |  22/07/2009 às 17:39

    #68 adfafkjfakjakldsjjjjfjjafjaz

    falando assim, até parece que os ‘clubes’, pobrezinhos, tão se acabando por maldade dos outros.
    lógico que não vou negar tudo que foi falado, inclusive já elogiei o (mais um) excelente post do thalles.

    mas vejam só o bahia. que é do clube dos 13. que também atingiu média de público maior que o da série A, quando estava na C.
    ele tá onde está agora, por que?
    e o santa, que só despencou e despencou, mesmo com o sport e o náutico na A. tá lá, por que?
    e ‘desorganização’ não é um bom nome pra se definir ‘roubo’, ‘corrupção’, ‘propina’, ‘enriquecimento indevido’, e etc.

  • 72. Felipe  |  22/07/2009 às 17:59

    a Izabel tocou num ponto interessante. Na real, copia-se muita coisa da Zoropa (estádio com nome “Arena”, camisa verde-limão, terceiro uniforme e outras viadagens) mas não se copia o que eles tem de melhor: a organização. Os clubes tinham é que dar um bico na CBF e mandar ela cuidar da Seleção e só. Campeonato os próprios clubes deveriam organizar.

  • 73. FERN  |  22/07/2009 às 21:21

    Estaduais de ano inteiro!!!

    tenho que escrever rápido algo sobre isso e mas aquilo…

  • 74. Thalles Gomes  |  23/07/2009 às 10:29

    pois eu acho que mais um membro da nação impedimentense deveria continuar essa discussão num novo post. o FERN do # 73 já se predispôs. a Catarina do Santinha podia escrever também. como fazer para os 739 jogarem o ano todo?

  • 75. catarina  |  23/07/2009 às 10:40

    # 71

    Izabel, vou me defender de vc ter reclamado de eu ter usado o termo “desorganização”.

    Se tem um negócio que eu evito é a leviandade.

    Muito por um tique da profissão, outro tanto por saber que Internet não é mesa de bar.

    Só pra me defender e lhe dizer que eu não usei eufemismo que existem outros nomes que cabiam na frase.

    Mesmo que a gente saiba que isso acontece, enquanto não tem denúncia oficial, processo e/ou condenação, chamar fulano e sicrano de ladrão é se expor de graça.

    Um abraço,

    Catarina

  • 76. Arbo  |  23/07/2009 às 17:09

    FERN, demorou um post teu.
    Da Catarina seria ÓTEMO tbm.
    Estou ecoando Thalles, o q me honra mto.

  • 77. CASTOR  |  24/07/2009 às 20:38

    B A N G U
    E T E R N O

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: