O Torneio Intermunicipal de Bocha

16/06/2009 at 07:00 38 comentários

Causou grande alvoroço a notícia de que a pacata cidade de Passo das Tropas fora escolhida para sediar o Torneio Intermunicipal de Bocha da região do Alto Uruguai. A prefeitura armou uma grande festa para celebrar a escolha. Está certo, não havia muita gente e os poucos que foram lá ainda vaiaram o prefeito, mas a Folha Passatropense falou em “multidão” e estampou na capa: “O Torneio de Bocha é nosso”.

Com pouco mais de três mil habitantes, Passo das Tropas via uma grande chance de, por exemplo, calçar a avenida principal, ainda de chão batido. Seu Amélio, presidente da “Serpente”, como a população chamava a Sociedade Esportiva e Recreativa de Passo das Tropas (SERPT), andava animado com a possibilidade de reformar a cancha de bocha do clube, a única da cidade.

Mas eram outros os planos do prefeito e do seu recém nomeado Supersecretário Especial e Extraodinário do Torneio de Bocha, e todas as obras e medidas anunciadas tinham como justificativa algo que gente simples como a Dona Zelina, dona da pensão, não compreendia:

– Temos que nos adequar às normas da Federação de Bocha do Alto Uruguai, repetiam prefeito e supersecretário, juntos num só coração.


Prefeito não quis reformar cancha do Seu Amélio.

E tudo era muito grandioso, segundo as tais normas da Federação. Calçar a avenida principal? Bobagem. Resolver o problema do esgoto na cidade? Isso iria estourar o orçamento da prefeitura. Se os agricultores reclamavam das estradas vicinais? Era cacoete comunista dessa gente. O que o prefeito planejava mesmo era a construção de um grande trevo na entrada da cidade, por onde passariam, talvez, o carro oficial da prefeitura e a carroça do leiteiro Zé Freitas. Passo das Tropas deveria causar uma boa impressão quando chegassem os representantes da Federação.

Seguindo as orientações do manual enviado pela entidade, o prefeito passou a enquadrar todo mundo nas novas regras. Os funcionários da prefeitura foram obrigados a trabalhar de camisa e sapato. Cães foram proibidos de vagar nas ruas durante horário comercial. As tais normas da Federação serviam para tanta coisa que os vagabundos da cidade que passavam as horas na praça chegavam a comentar que era bem possível que o prefeito reputasse às regras da entidade as suas chegadas tarde em casa:

– Desculpe, meu amor, essas marcas de batom são normas da Federação.

Do seu gabinete, o prefeito divisava a chegada do progresso pelo portal de entrada de Passo das Tropas. Quem sabe sobraria dinheiro – da prefeitura, porque a Federação só entrava com as normas – para a construção da Estátua ao Bochófilo Desconhecido, a ser instalada no meio da praça central. As grandes obras não só trariam o progresso à cidade, mas teriam a transcendência necessária para que o nome do prefeito fosse indelevelmente marcado na história de Passo das Tropas.

Animado pelo dono da rádio local, que por coincidência também possuía uma casa de materiais de construção, o prefeito decidiu que a pensão da Dona Zelina não servia: Passo das Tropas precisava de um hotel de verdade. Hotel Paraíso, chamar-se-ia. A cancha do Seu Amélio tampouco atendia as normas da Federação de Bocha. A cidade teria uma cancha grandiosa para receber os bochófilos da região com seus sapatos brancos.


Nova cancha atenderia os padrões da Federação.

A fim de estimular o potencial turístico da cidade, o prefeito mandou construir uma nova cancha no alto do Cerro do Enforcado, com vista para o rio Três Curvas, um local quase intocado, não fosse a presença do único morador, o velho Conceição que, dizia-se, não descia à cidade desde que a mulher o abandonara.

Um assessor do prefeito ponderou que, segundo a Lei da Gravidade, ia ser difícil puxar água lá pra cima, já que a caixa da Corsan ficava abaixo do Cerro do Enforcado. No mesmo dia o prefeito publicou um decreto, revogando tal lei.

– Essas leis do tempo da ditadura não podem frear o progresso.

Abriu-se a primeira estrada asfaltada de Passo das Tropas, construída especialmente para o Torneio Intermunicipal de Bocha, já que não havia acessos para o Cerro do Enforcado. A população nem reclamou que a estrada não teria nenhuma serventia depois do Torneio, afinal, todos desconfiavam que deviam ser normas da Federação.

O Torneio Intermunicipal de Bocha foi um sucesso. Passo das Tropas não só recebeu um grande fluxo de visitantes e delegações como encheu-se de júbilo pelo título inédito da Serpente, com grande atuação do Canhota, conhecido bochador do Terceiro Distrito.


Canhota (agachado, à esquerda) foi o herói do título.

No lugar do Hotel Paraíso funciona hoje a Igreja Universal do Reino de Deus. E a população local finalmente descobriu porque o velho Conceição nunca vinha à cidade: é que antes não havia estrada.

Agora, todas as manhãs Conceição desce a estrada nova de bicicleta e passa o dia na rodoviária, olhando o movimento. Grande beneficiado das obras do Torneio de Bocha, o velho decidiu morar na própria cancha, depois de seis meses fechada e sem receber um só visitante. No chão, emoldurado com quatro ripas de madeira, reluz o exato lugar em que o Canhota esparramou, num só tiro, três bochas do adversário. Sem nem tocar no balinho.

Um abraço,
Daniel Cassol

Entry filed under: Colunas.

Aqui jaz o Grande Boca Um mínimo de respeito

38 Comentários Add your own

  • 1. Alisson  |  16/06/2009 às 08:19

    Sensacional!

  • 2. Gustavo  |  16/06/2009 às 09:22

    Ainda que a estrada ficou pronta. Eu imagino que no próximo torneio as obras não serão concluidas a tempo. Isso porque a Federação de Bocha do Alto Uruguai (FeBAU) está cada vez mais rigorosa.

  • 3. cerezo  |  16/06/2009 às 09:23

    nao gosto de boxa. e esse eh um syte de futebol. favor tratar de futebol. nao me fassa te pegar nojo. carajo.

  • 4. Jhon Willian  |  16/06/2009 às 09:44

    Cerezo ¡EM CHAMAS! Hehehe!
    Sim, tratarão de futebol, e de sua bela assistência para Rossi, em 82…

    Esse post me fez lembrar minha juventude (quando tinha menos de 10 anos), e jogava bocha com os VÉIOS em Campo Branco, distrito de Progresso, nas ermidades da nossa Província de São Pedro!
    Ainda treinarei uma GURIZADA, e seremos os campeões de bocha mais jovens do UNIVERSO do Alto Uruguai! (vocês já perceberam que, para jogar bocha, tem que ter mais de 35 anos, propensão a cabelos brancos, e barriga de CHOPP? – risos)

  • 5. Rudi  |  16/06/2009 às 10:09

    Gênio…

    mas não esconderam os vagabundos do centro da cidade durante o torneio pra federação não perceber?

  • 6. Rudi  |  16/06/2009 às 10:40

    e olha o futebol-empresa chegando

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Futebol/0,,MUL1194869-9825,00-COM+PELE+ROMARIO+E+RIVELINO+JV+LIDERAL+E+CAMPEAO+NO+MARANHAO.html

    que lástima

  • 7. m  |  16/06/2009 às 10:49

    deixa de ser reclamão, cassol! esse pessoal coloca defeito em tudo! por que passo das tropas não pode sediar uma competição dessas? por que só os grandes centros?

    a gente tem que apoiar sempre! viva o progresso, a federação de bocha do alto uruguai e os estádios de nível europeu em cuiabá!

  • 8. Paul  |  16/06/2009 às 10:58

    Perfeito.

  • 9. Francisco Luz  |  16/06/2009 às 11:08

    Bah, perfeito é pouco. Vai virar spam já, já.

  • 10. Gustavo  |  16/06/2009 às 11:56

    Pior, vai circular por aí como sendo um texto do Arnaldo Jabor.

  • 11. alemao  |  16/06/2009 às 12:12

    E não ia rolar uma van de Cat Barbecue em 2014? Isso foi tratado no Impedimento ainda na época q a copa ESTARIA sendo realizada por aqui.

  • 12. Maurício  |  16/06/2009 às 12:47

    Cassol,

    O sr. está de parabéns.

    Repassarei.

    abraço!

  • 13. Alisson  |  16/06/2009 às 13:00

    Bah certo que o Arnaldo Jabor vai assinar esse texto!

    hauhsuashuahsuahsuahsu

  • 14. Cassol  |  16/06/2009 às 13:01

    Obrigado a quem leu e gostou.

    E melhor o Jabor que a Martha Medeiros!

    shjushhushs

  • 15. Prestes  |  16/06/2009 às 13:03

    FUI A ÓBITO com o CANHOTA

  • 16. Cassol  |  16/06/2009 às 13:07

    Vamos ver até onde o Prestes vai com essas variações do MORRI.

  • 17. Lucas Cavalheiro  |  16/06/2009 às 13:10

    Sensacional! Li de manhã no bus (tu vê a que ponto estão me levando!) e foi só riso. Muito bom!

  • 18. Branco  |  16/06/2009 às 13:44

    Muito bom mesmo. Só falta saber quem assinará o texto que receberemos por e-mail.

  • 19. Rudi  |  16/06/2009 às 13:51

    ou Jabor ou LFV, já que até onde eu me lembre MM não fala de esportes tanto assim…

    recomendo patentear, registrar e copyrightar esse texto

  • 20. Prestes  |  16/06/2009 às 13:58

    16. Cassol | 16/06/2009 at 13:07

    Vamos ver até onde o Prestes vai com essas variações do MORRI.

    BATI AS BOTAS com essa, husdahuashuadhuuhsd

  • 21. Jabba  |  16/06/2009 às 14:01

    Pode ser pior que a Martha Medeiros, pode ser sei lá, o Paulo Coelho hauhsuashuahsuahsuahsu

  • 22. Rudi  |  16/06/2009 às 14:05

    já usou DESINTEGREI ???

  • 23. Prestes  |  16/06/2009 às 14:52

    Achei esse desintegrei meio tipo “virei purpurina”, dhudahduhduasdads

  • 24. Rudi  |  16/06/2009 às 15:09

    ushuaiaushuaiaushuaia

    bem pensado…

    mas vamos lá, DICIONÁRIO DE SINÔNIMOS DEVENDRANIANOS PARA O ÓBITO

  • 25. Sanchotene  |  16/06/2009 às 15:41

    Cassol, balinho, para mim, sempre foi o chico

  • 26. J Petry  |  16/06/2009 às 15:42

    Ou bochim.

  • 27. Daniel Cassol  |  16/06/2009 às 15:45

    Pois na minha região sempre foi balinho mesmo. Ou PICO, talvez.

    Por isso que me ufano do Rio Grande, hsushushsuhsuhsu.

  • 28. Rudi  |  16/06/2009 às 15:49

    conhecia por pico também

  • 29. Junior  |  16/06/2009 às 15:51

    Esperando um grande fluxo de visitantes, um espertalhão vai construir um banheiro. Vinte anos depois, essa história virará um filme, chamado “O banheiro da Bocha.”

  • 30. ogror  |  16/06/2009 às 19:52

    MA CES TAO FALANO DA COPA??? SES TAO FALANDO DA COPA NE

  • 31. Godo  |  16/06/2009 às 20:26

    #30

    Cassol claramente tentando criar uma polêmica!

    Aliás, sensacional. Já repassei a terceiros.

  • 32. Sanchotene  |  16/06/2009 às 23:37

    Re 30

    Mais precisamente, Recife.

  • 33. Sanchotene  |  16/06/2009 às 23:38

    O texto, aliás, está sensacional…

  • 34. charkes  |  17/06/2009 às 00:46

    repassei. e coloquei a assinatura do jabour.

  • 35. douglasceconello  |  17/06/2009 às 01:51

    Cassol sempre POR CIMA DA CARNE SECA.

    Repasse com a assinatura do JUREMIR MACHADO (pensei em DAVID COIMBRA, mas percebi que seria muita sacanagem).

    sdfdsifhds

  • 36. Vinicius  |  17/06/2009 às 09:14

    Como o Cassol não é meu amigo, mandei assinado pelo David Coimbra mesmo. Inclusive para o próprio.

  • 37. Leal  |  17/06/2009 às 12:09

    Qualquer semelhança com Recife, ou melhor Sao Lourenço da Mata, deve ser mera coincidência.

    Uma cidade com três times, três estádios. Ao invés de reformar um deles, o governo tem a brilhante idéia de construir um quarto estádio em outra cidade.

    Se faltar lugar pro velho Conceição dormir, pode mandar ele pra São Lourenço lá por 2011…

  • 38. Leal  |  17/06/2009 às 12:11

    Sem contar que ao invés de melhorar a infra-estrutura da cidade, vão criar do zero uma estrutura inútil de transportes ligando as duas cidades.

    Benefício zero. Antes não tivesse sido escolhida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: