O Robin Hood de Tacuarembó

27/04/2009 at 17:26 22 comentários

Na Floresta de Tacuarembó, um arqueiro livre, generoso e com muchos huevos luta para dar aos pobres o que é de seu direito, tirar dos ricos o que é do seu desprezo. Não tem objetivos políticos nem sindicais – luta apenas pela justiça e pela igualdade entre os homens de bem. É assim que Carlos Fernando Navarro Montoya iniciou uma greve pela dignidade.

Tudo começou quando os pobres homens que vestiam a camisa alvirrubra do time local passavam horas, dias, meses a fio treinando de forma incessante, sem receber seu ganha-pão. Com o forte minuano batendo no Pampa ou com o calor ardido da estiagem, lá estavam os jogadores da terra de Gardel, lutando para fazer da bola um pouco de alegria ao castigado povo que pagava para ir ao Raúl Goyenola.

Vestia a camisa 1 do time de Tacuarembó um homem, que hoje alça a condição de verdadeira lenda do ludopédio internacional. Carlos Fernando Navarro Montoya, e digo esse nome de pé, passou com sua careca lustrosa e sua cabeleira vasta, às vezes ambos ao mesmo tempo, pelas mais brilhantes canchas mundiais. Um homem (ou seria lenda?) que negou as amarras das fronteiras entre países desde cedo, construindo uma carreira na Argentina mesmo sendo colombiano, e que injustamente nunca foi convocado para quaisquer dessas seleções.

Um homem (ou seria mito?) que desafiou as lógicas estéticas ao usar uniformes com todos os desenhos possíveis. Um homem (ou seria gênio?) que jamais sucumbiu, mesmo tendo sido rebaixado com três clubes espanhóis, o Chacarita e o Olimpo. Também foi o maior goleiro da história do Atlético Paranaense.

Pois esse homem (ou seria titã?), inconformado com a situação calamitosa do seu clube e com a indigna e malévola administração, que deixava atletas jogando sem pão nem água de sol a sol, fez o que qualquer pessoa de bem faria: deu umas bifas no presidente, Daniel Albernaz. O pusilânime presidente ainda ameaçou com uma rescisão de contrato, mas Carlos Fernando Navarro Montoya, e agora digo esse nome de joelhos, mostrou que é um homem (ou seria avatar?) de misericórdia. Disse ele, ao ressoar dos sinos das igrejas e ao cantarolar dos bem-te-vis:

“Me vou sim, pobre homem. Mas vou se também fores embora.”

Assim, Albernaz apertou as mãos da lenda, fazendo o gesto mais digno de sua vida. Aceitou ir embora e deixar aos corvos o seu legado. Porém, como é de praxe dos homens de pouca fé e muita lábia, Albernaz não cumpriu a sua palavra espúria. Carlos Fernando Navarro Montoya se foi, mas o infame ficou, com um sorriso nos lábios e a nuvem negra do mal às suas costas.

Os escravos de Tacuarembó não tiveram dúvidas. Aqueles homens suados, maltratados, dilacerados pelo sol e pelo vento, livraram-se das amarras e resolveram parar. qq, com a torcida ao seu lado. Albernaz decidiu então se licenciar, e os heróis de Tacuarembó entraram em campo para jogar contra o Wanderers. Jorge Alonso, um dos seus lacaios, disse que Navarro Montoya não pode ser considerado um herói, pois agrediu um dirigente.

A história, porém, o absolverá.

Luís Felipe dos Santos

Entry filed under: Nacionais.

Considerações galináceas Cerro perde clássico e entrevera tabela

22 Comentários Add your own

  • 1. Rudi  |  27/04/2009 às 17:35

    mito

  • 2. Charkes  |  27/04/2009 às 17:36

    puts….torço para que comece a Libertadores e a Copa do Brasil e Libertadores entrem na fase quente para que posts bons voltem a aparecer. Bons tempos em que tinhamos Antenor e Douglas (inspirado pela campanha do Inter na Libertadores 06).

  • 3. Francisco Luz  |  27/04/2009 às 17:40

    LF ganhou um namorado, sdjfkjdfs

  • 4. fino  |  27/04/2009 às 17:46

    hiosdfsdafjhiojiosdfajiojioasdff

    pior é que o Prestes ou o próprio LF são capazes de achar que sou eu me passando por esse Charkes….

    to bem quieto aqui, broderis

  • 5. Prestes  |  27/04/2009 às 17:52

    “Realmente, a ceva tá afetando meus neuronios…
    uhaaaaaaa”

    Vai dizer que não havia fortes indícios pra eu pensar que era tu, fino?

  • 6. fino  |  27/04/2009 às 17:57

    bah, mestre supremo do universo! jkdjksdafjksdfa

    queria ver o kleber franguinho insultar a torcida do Tacuarembó

    arruma o link ali, LF… ta caindo na home do blog… esse aí é o link direto pro post citado
    http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&uf=1&local=1&template=3948.dwt&section=Blogs&post=174307&blog=158&coldir=1&topo=3994.dwt

  • 7. fino  |  27/04/2009 às 17:59

    pode ser, prestes… mas quando eu QUERO mentir, tento não deixar pistas tão evidentes… jhsdfakljsdfajkl

  • 8. Prestes  |  27/04/2009 às 18:04

    Segundo o Édson, uma autoridade em arqueiros, Montoya foi o melhor que ele viu jogar.

    Eu sempre vi ele como uma espécie de Higuita, mas não o vi jogar mais que duas, três vezes. Agora essa foi genial.

  • 9. Prestes  |  27/04/2009 às 18:05

    Tá certo, fino. Eu quando uso pseudônimos tento escrever de um jeito mais desleixado pra disfarçar, ghdsaygudfaafdgysdafgyusdafgydsafgyufs

  • 10. Jones Rossi  |  27/04/2009 às 18:12

    “Também foi o maior goleiro da história do Atlético Paranaense.”

    Concordo plenamente.

  • 11. izabel  |  27/04/2009 às 18:18

    massa o texto, LF.

  • 12. arbo  |  27/04/2009 às 19:15

    eu achei mto afudê essa história. no Brasil dificilmente aconteceria, me parece.
    salve montoya, salve VEC!

  • 13. Lucas Cavalheiro  |  27/04/2009 às 19:43

    Eu fico imaginando a repercussão dessas cenas na dupla grenal.

    Clemer dando uns sopapos no Piffero (ns)

  • 14. Luís Felipe  |  27/04/2009 às 19:51

    Jones: lembrei de ti quando escrevi a frase, mas não lembrava do link.

    #2: obrigado pelo amor de sempre

    Fino: corrigi

  • 15. Titi  |  27/04/2009 às 20:59

    Arbo ja largou, mas … El Mono = VEC

  • 16. Daniel Cassol  |  27/04/2009 às 22:01

    “Navarro Montoya nos vino a hacer un mal terrible”

    Jorge Alonso, presidente interino durante la licencia de Albernaz, declaró que Tacuarembó no “puede permitir” que un jugador “que agrede a un presidente venga a ponerse de salvador”. “No podemos dejar que venga, haga lo que quiera y saque a un presidente”, agregó.

    http://www.ovaciondigital.com.uy/090427/futnac-413577/futbolnacional/-navarro-montoya-nos-vino-a-hacer-un-mal-terrible-

  • 17. dante  |  27/04/2009 às 22:27

    ALBERNAZ Y ALONSO AMARGOS ADELANTE MONTOYA DALE TACUAREMBO CARLOS MIRANDO LOS CULOS EN LA PLAYA DONA DENISE NO PUEDE SABER BAMOS A SER GOLES CHENGUE = PUTO DALE NACIONAL QUERIDO e aquelas coisas todas que o joão carlos [onde anda?] escreve tão bem.

  • 18. Matheus Caldas  |  28/04/2009 às 00:30

    Agora sim.

    Belo texto.

  • 19. Vicentico  |  28/04/2009 às 01:41

    El mono idolo mayor carajo gran arquero river amargo tacuarembo no es la tierra de gardel gardel es argentino brasileno canalla ronaldo gordito montoya y mondragon por todo siempre aguante boca strawbery field

  • 20. Fabio  |  28/04/2009 às 09:42

    melhor goleiro da história do Atlético-PR?

    e o MAROLA???

  • 21. Jones Rossi  |  29/04/2009 às 13:55

    1- MONTOYA
    2- VIAFARA
    3- MAROLA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: