Repensando o planejamento

06/04/2009 at 15:30 124 comentários

Não tem sido fácil essa vida de gremista. A sina do gremista é sempre “achar que dá”, por mais adverso que se apresente o cenário, quanto mais irracional possa parecer o resultado, mais acreditamos ser possível alcançá-lo. Por essas e por outras, me motivei a ir no clássico Grenal de nº 376, talvez o Grenal mais emblemático nesses anos recentes. Outra vez disse aqui que jamais iria novamente a clássicos no Beira-Rio. Eu sei disso, mas de boa intenção e hipocrisia todo mundo tem um pouco, então vamos ao jogo.

Fomos para o Beira, eu e dois amigos, desta vez sem a escolta da Brigada, meio que A PAISANA. Sem maiores problemas acessamos o estádio, com um tratamento ATÉ QUE bem cordial dos brigadianos. Tratamento longe do ideal, é verdade, porém bem mais organizado e sem os exageros da já conhecida truculência bovina.

Antes mesmo do início do jogo, constatei a presença do ilustre Eduardo Bueno, vulgo Peninha, procurando um lugar para abancar-se nas superiores. Pensei comigo: “Mau sinal”.

De repente resmunguei “Aghhh, vou fumar meu último CIGARRINHO”. Ao passo que ele virou-se para mim e disse: “Putz véi, o último?” e eu respondi “É, véi. O último”. Ele ficou por ali falando alto e fazendo piadas, dizendo para que não pegassem a cadeira branca dele, porque na vermelha é que ele não ia sentar. De repente sentou-se por ali, perto do historiador, o Antônio Vicente Martins.

Pensei de novo: “Hmm, só gente fina aqui na superior”. Igual ao baile do clube do povo.

Seguiu-se o jogo e bla bla bla. Você já viram esse filme. Eu poderia ficar culpando o Gaciba, mas não vou chegar a tal ponto. Não sou de ficar justificando derrota. Uma que outra vez, vá lá, mas sempre? É no mínimo chatice. “Ah, mas jogou bem”, “Ah mas o Gaciba que não deu o penalti”, “Ah mas se aquelas bolas na trave tivessem entrado”.

Na boa mesmo? Tudo isso pode ser verdade, mas no fim, ao apito final, o Grêmio saiu derrotado de novo. E tem sido assim já faz um bom tempo. Desde a acachapante derrota para o Boca Juniors em 2007, nos momentos cruciais, o Grêmio tem naufragado. Vejamos:

– perdeu a vaga na Libertadores’08 nas últimas rodadas do Brasileiro, tendo como fracasso principal, derrota em casa para o FIGUEIRENSE.
– foi desclassificado de forma vexatória no Gauchão 2008 e na Copa do Brasil 2008
– fez uma campanha surreal no Brasileiro 2008 e acabou por entregar o campeonato mais ganho da era dos pontos corridos, embora alguns insistam em dizer que “o Grêmio lutou pelo título até a última rodada” (KRIEGER, André. 2008). Ãhn e quem ouviu o rádio ontem, ouviu isso de novo e de novo e de novo….

É de conhecimento de todos na aldeia, que os Grenais, mesmo aqueles fora de hora, servem para “arrumar a casa”. Para o Inter, um eventual fracasso no clássico do centenário significaria somente uma manchinha no ano festivo, que, ao menos até aqui, vai muito bem obrigado. Mesmo fora do campeonato que importa de verdade – e os de bom coração sabem reconhecer isso – o colorado vem vencendo seus compromissos no ano e, o que é pior, vem convencendo.

Voltando ao jogo, em certo momento paro pra pensar se a derrocada azul será mesmo somente culpa do MC CELSO. A bomba proferida por Souza (craque-do-time-ganho-varios-money-e-acho-ruim) na véspera do clássico, deixou evidente que há um DESCOMANDO no bunker gremista.

A recém anunciada degola do TREINADOR RAPPER é o encerramento de um ciclo. Especula-se que nas próximas horas, Geninho seja anunciado. Lei de Murphy total.

Alguns episódios são sintomáticos na avaliação do tal planejamento dessa dupla de dois. A novela na contratação dos atacantes argentinos (incógnitas que agora se mostram bastante incompetentes), a recusa na contratação do MAESTRO Paulo Baier e a manutenção de um jogador limitado técnica e emocionalmente na liderança do grupo, me fazem repensar O UNIVERSO. Isso para não falar em manifestações bisonhas, do tipo: “O Internacional não é parâmetro, pois não está na Libertadores”.

Preparem-se para um ano SINISTRO, azuis, pois como bem disse o no$$o craque inconformado: “o planejamento foi pelo ralo”.

Consumada a virada colorada no jogo de ontem, tratei de mirar A CARA do derrotado candidato a presidência do clube, Antônio Vicente Martins, para ver se era de satisfação ou de tristeza. Me pareceu de tristeza, mesmo que ele tenha aproveitado a presença do Lucianinho da Rádio Gaúcha para dar uns pitacos após ao jogo, cercado de torcedores que pediam a cabeça do Roth.

Teria sido diferente fosse ele o presidente? Impossível saber.

Mas não há muito o que se esperar de um time que não faz gols, que encara qualquer bola aérea como o apocalipse, que agora está sem treinador e que, ainda por cima, é liderado por um jogador cujo prazo de validade já venceu faz tempo.

Daqui pra frente só sei que nada sei. Eu, particularmente, larguei*.

*obs: essa foi de mentirinha, só pra dosar meu nível diário de hipocrisia.

Abraços,
Fabrício Maraschin

Entry filed under: Gauchão.

Delírios em vermelho e branco Mil e uma noites

124 Comentários Add your own

  • 1. Dario  |  06/04/2009 às 15:47

    Como colorado, já que não deu certo a campanha FICA ROTH, vou começar a campanha FICA TCHECO !!!! Esse sujeito é o arauto das derrotas gremistas, o cara é o símbolo do amarelão que ronda a azenha em jogos decisivos.

  • 2. Pacheco  |  06/04/2009 às 15:47

    Um gremista com um certo nível de consciência e um texto desprovido daquelas recorrentes meias-verdades tricolores e do pensamento mágico (camisa, imortalidade, blablabla whiskas sachê) onipresente. Parabéns, cara.

  • 3. Véio Bebum Colorado  |  06/04/2009 às 15:52

    FICA TCHECO.

  • 4. Francisco Luz  |  06/04/2009 às 15:53

    Bah, FICA TCHECO total.

    No mais, Fino é um antro de coerência. Não vou dar uma de MIGUELÃO e ficar dizendo se o Grêmio erra ou acerta [pouco me interessa (mentira)], mas parece que as avaliações dele são bastante SENSATAS.

  • 5. Bruno  |  06/04/2009 às 15:54

    Fino cagão!

    “A sina do gremista é sempre “achar que dá”, por mais adverso que se apresente o cenário, quanto mais irracional possa parecer o resultado, mais acreditamos ser possível alcançá-lo.”
    cara, isso também é sina de colorado – com esse pensamento atravessamos todas as zombarias de vocês nos anos 90 e ganhamos do Barcelona

  • 6. col  |  06/04/2009 às 15:56

    Pelo respeito ao espaço tricolor nesse blog colorado (hauhauahuahua), não vou ironizar.

    MAS acho que faz um bom tempo que o Grêmio não tem orçamento e grupo para maiores ambições. O vice no nabrasileirão/08 e a final contra o Boca foram frutos da (i)mortalidade e do momento técnico ruim do ludopédio sulamericano.

  • 7. fino  |  06/04/2009 às 15:57

    Bruno Taffarel Pommer? vai te cagar! sduhkfsdfagy

  • 8. fino  |  06/04/2009 às 15:59

    Sei não hein, col…

    Acho que o Mano Menezes faria um excelente trabalho com o grupo atual… mas isso é só achismo.

  • 9. col  |  06/04/2009 às 16:01

    Fino, e não é flauta. De certa forma é elogio. Com um orçamento bem limitado o Grêmio até está bem na foto. Já o milionário colorado fez feio em 2007/08.

    Também acho que o Mano tiraria mais leite dessa pedra. E acho que o Mano no Inter seria campeão brasileiro esse ano.

  • 10. fino  |  06/04/2009 às 16:03

    BAH, CERTO.

    Eu ainda aposto no fracasso do Pastor, meu pesadelo supremo vai ser o dia em que o MURICY voltar.

    Bah aí eu compro uma passagem só de ida pro CATAR (ns)

  • 11. joão carlos  |  06/04/2009 às 16:03

    é sina do mano é levantar canecos irrelevantes para os times q ele treina.

  • 12. silent  |  06/04/2009 às 16:07

    Caro Fabrício,

    Tu não foi com a escolta então relaxa, que a ida FOI A MESMA BESTIALIDADE DE SEMPRE.
    Em certo episódio, o mais relevante, um guri de 10 anos (no máximo) foi separado do pai entre os escudos da brigada, enquanto eu busquei ele que chorava pois havia perdido o pai, um desgraçado me ameaçava com uma espada dizendo, vai pro estadio, ja passou, te arranca daqui, não justifiquei, só segurei o guri e andei para longe, em espera do pai que logo viria.
    Ou seja, é MAIS SEGURO ir SEM a escolta policial… acredite…

  • 13. fino  |  06/04/2009 às 16:10

    Imaginei que fosse acontecer isso…

    Que horas saiu a escolta? 14h?

    Chegamos 15h30 na Padre Cacique e acompanhamos a escolta só dali adentro do Marinha…

  • 14. Álisson  |  06/04/2009 às 16:11

    Quem é Fabrício Maraschin?
    ahsuhasuhaushaushausha

    Belo texto Fino.

  • 15. col  |  06/04/2009 às 16:15

    fino, tu é de santo ângelo, certo? Tu não conhece o Eduardo Farah?

  • 16. almilano  |  06/04/2009 às 16:16

    Olha realmente um relato decente de um gremista sensato, parabéns.

    FICA TCHECO![12421]

    Tchê, o Brother Menezes tem um GRANDE defeito, NÃO sabe jogar fora de casa.

  • 17. douglasceconello  |  06/04/2009 às 16:16

    Maravilha, Finote.

    E ainda bem que tu não foi com a escolta, porque os relatos que ouvi no rádio foram ASSUSTADORES.

  • 18. fino  |  06/04/2009 às 16:18

    assim de nome não me recordo, col…

    mas coloca ele na minha frente provavelmente a gente vai se olhar e dizer “bahh, e ai meu!!! ha quanto tempo!”

    sdfajisdfajksdfjkajksdfajksdaf

  • 19. Junior  |  06/04/2009 às 16:20

    Eu acho o Mano um técnico medroso. Não é por nada que com exceção da 1ª rodada, perdeu todos os jogos fora da Libertadores 2007 e perdeu a maioria dos jogos fora da Copa do Brasil de 2008, com o Corinthians. Treinador precisa arriscar em alguns momentos, coisa que ele não faz. Ontem, o Mancini arriscou tudo no 2º tempo, ficou com apenas um volante, sorte ou não, o Santos virou e se classificou.

  • 20. Prestes  |  06/04/2009 às 16:20

    Massa o texto, Fino. Concordo bastante.

    Pois é, um repórter da Guaíba relatou que três policiais pisavam em um cara no chão. E aí ele – repórter – foi coagido pelos policiais do BOE, após relatar no ar, ao vivo, o que acontecia. Inclusive, VIOLARAM o celular do repórter pra ver se tinha tirado fotos, e o ameaçaram dizendo que na próxima vez seriam “mal-educados”. Além disso, obrigaram o jornalista a deixar de acompanhar a escolta.

  • 21. col  |  06/04/2009 às 16:21

    fino, tá aqui a figura:

    http://tricolormissioneiro.blogspot.com/2008/08/mochileiro-tricolor-um-projeto-de.html

  • 22. Luís Felipe  |  06/04/2009 às 16:26

    nossa senhora, Prestes!

  • 23. fino  |  06/04/2009 às 16:26

    Não conheço não, col…

    Que loucura isso, Prestes. Engraçado é que ESSE TIPO DE COISA não vem a tona…

    Na véspera do jogo ouvi o email de um ouvinte na Band falando justamente isso, que a a imprensa ficasse alerta para os excessos da Brigada… e o Cristiano Silva (que eu acho bom profissional até) saiu falando que a Brigada não pode pedir com licença e que quem estiver perto da “maloqueirada” que saia de perto, simples assim…

    Pra quem acessa o estádio de elevador é fácil sair falando isso no ar depois…

  • 24. André K.  |  06/04/2009 às 16:29

    Sobrou para o Tcheco mais uma vez?

  • 25. Jader Anderson  |  06/04/2009 às 16:30

    Idéias muito concretas no post. De acordo.
    Mesmo abatido, ainda grito VAMO GREMIO!

  • 26. Prestes  |  06/04/2009 às 16:32

    O repórter, acho que é Rodrigo de Oliveira o nome, narrou a história hoje no Jornal da Manhã, da Guaíba.

    “Engraçado é que ESSE TIPO DE COISA não vem a tona…”

    Nossa classe é desunida e subserviente ao poder.

  • 27. almilano  |  06/04/2009 às 16:32

    O problema todo é que a Brigada vai condicionada a dar porrada porque ali estão as torcidas organizadas de Inter ou Grêmio, que de santas não têm nada.

    aí eles esquecem que no meio desses “marginais” tem gente “normal”, e tratam a todos de forma truculenta.

    É muito mais seguro ir pro estádio sozinho do que com a BM, com certeza.

  • 28. Jader Anderson  |  06/04/2009 às 16:34

    Gremistada do imped, Caio Júnior eras?

  • 29. Prestes  |  06/04/2009 às 16:37

    Já tenho por hábito não ir a Grenais no Olímpico. Mas sempre pensei que, caso fosse, me informaria bem sobre qual portão entrar, colocaria uma camiseta neutra e me dirigiria até o estádio sem porra nenhuma de escolta.

  • 30. Ronson  |  06/04/2009 às 16:39

    Sim, Roth foi embora, agora temos que pegar no pé de outro* neh?

    *Tcheco

  • 31. almilano  |  06/04/2009 às 16:40

    Prestes, o último que fui foi na final do Guachão de 2006, aquele 0 a 0. Fomos em uns 30 colorados, paramos naquele posto BR na Carlos Barbosa (que está em reformas atualmente), mas deu TUDO errado.

    Em resumo, levamos uma ruim da Geral e da BM ANTES do jogo. Prometi não ir mais ao Olímpico por um bom tempo, “promessa” que ainda estou cumprindo.

    Ali houve uma sucessão de falhas, mas não tínhamos escolta de ninguém.

  • 32. arbo  |  06/04/2009 às 16:40

    Fino, também repensei o universo. mas joguei no lixo.
    Tu fez uma reciclagem, é por aí.
    São dias tensos

  • 33. fino  |  06/04/2009 às 16:43

    Ronson ou Robson?

    Eu SEMPRE persegui o Tcheco e sempre vou perseguir. Minha missão só estará cumprida quando execrar essa naba do Olímpico.

  • 34. Guilherme  |  06/04/2009 às 16:43

    O Mano pecava mesmo nas finais. Se amendrontava fora e perdia. Mas acho que tá melhorando.

    Mancini nunca deveria ter ido embora do Grêmio. Lembram que o time dele era 10x pior do que o que o Roth pegou.

    Agora tem que ser o Renato! Só no pensamenteo mágico o Grêmio ganha essa libertadores. Mas vai que com o Renato funcione?

  • 35. fino  |  06/04/2009 às 16:44

    Jader, como falei no post, só sei que nada sei… tirando Autuori e Felipão, pra mim o resto é tudo farinha do mesmo saco…

  • 36. Robson  |  06/04/2009 às 16:47

    To tão lesado que errei até meu nome.
    Cara, hoje não temos outro jogador para o lugar dele, e eu acho que ele joga bem. Claro que ele não é o jogador que chama a responsabilidade, que vai pra cima driblando, mas dá pro gasto.
    Fazer o que, é o que temos…

  • 37. Jader Anderson  |  06/04/2009 às 17:05

    #35

    De acordo, denovo.

    Boateiro vidarte falou que KOFF irá acompanhar e tentar ajudar na crise de futebol que assola o olímpico. AIIIII DORINHOOOO

    Pelo menos assume a cagada neh :S

  • 38. fino  |  06/04/2009 às 17:11

    O comentário que tá rolando é esse, que a demissão do Roth teve intervenção direta do Koff.

    Não consigo ler/ouvir coisa assim e não imaginar o Duda telefonando pro véio todo cagado e dizendo: “O que que eu faço agora?????”

  • 39. Gerhardt  |  06/04/2009 às 17:12

    Eu acho que para salvar o modo de vida gremista, incluindo crenças no invisível, reviradas históricas e abalroamento de adversários até o apito final da prorrogação são necessárias
    4 coisas:

    1º – Renato com fome e um pouco de sobriedade
    2º – Centelha de união de dentro do vestiário, lavagem de roupa-suja e entrega total, sem escondidos e sem fanfarrice.
    3º – Lateral, meia e centroavante de qualidade (todos)
    4º – Leitura do Impedimento no vestiário.

  • 40. Paul  |  06/04/2009 às 17:13

    Não consigo para de olhar para a foto do Fabiano Cachaça com a esposa, ali no link do “baile do clube do povo”, e imaginar o Fino PERSEGUINDO o casal pelos corredores de um supermercado.

    morri.

  • 41. Gerhardt  |  06/04/2009 às 17:15

    Sr Fino, ouvindo no Rádo, parecia que a convicção era tão convicta quanto nos outros grenais, na pré estréia na altitude, no pós Caxias e no pós Douglas Costa.

    Acho que alguém chamou ele no ovo mesmo. Acho q não foi do próprio Koff diretamente. Depois do que ele fez na eleição deve ter sido através de um laranja.

  • 42. fino  |  06/04/2009 às 17:19

    BAH PAULLLLLLLL !!!!

    Eu ia falar isso!!!! É justamente essa mina!!!!!

    Eesse dia no supermercado ela tava de SHORTINHO FOLGADO, meio de maratonista e uma blusinha branca tomara que caia…

    Imagina meu estadinho, pesquisando os caldos de carne e dando aquele bico maroto….

  • 43. Jader Anderson  |  06/04/2009 às 17:19

    #38

    Embora eu sei que vai parecer meio idiota… mas eu prefiro mesmo que pegue e ligue pro KOFF e peça o manual todo do que seja que nem o ODONE que junto com o PELAIPE colocaram esse FUCKSY HOT no grêmioe morreram abraçados com suas convicções.

    Segue a lista:

    “Botando ordem no puteiro: Como botar boleiros preguiçosos no trabalho”

    “Championship Manager for Dummies: Curso Prático ”

    “Ganhando Na Libertadores: Aprenda em 28 dias”

    “Ganhando o Mundial: Acredite em você mesmo! ”

    E por fim

    “Vencendo Clássicos: A Bíblia”

  • 44. Prestes  |  06/04/2009 às 17:35

    Segundo o PVC, o Grêmio já estaria conversando com Renato.

    http://espnbrasil.terra.com.br/pvc/

  • 45. Frank  |  06/04/2009 às 17:40

    #5
    Mas essa sina de acreditar no impossível parece ser mesmo gremista e não tão colorada… Caras, vocês foram forjados tendo como paradigma aquele time campeão brasileiro de 79, e invicto ainda por cima (coisa que duvido muito que algum outro clube consiga igualar)… Putz, é um exemplo incomparavelmente maior de como as coisas para vocês parecem (embora nem sempre sejam…) mais fáceis.
    Agora o Grêmio parece que sempre vai aos trancos e barrancos, ganhando aqui e perdendo acolá, não se sabe como chegando nas finais e vencendo na marra (vide o brasileirão 96)… nesses últimos anos, desde a Batalha dos Aflitos, essa “mística” (ou sei lá que porra é essa…) ainda parece estar presente, mas o que tá faltando é o culhão nas horas decisivas… e nisso concordo com o Fino: o Tcheco pode não ser o culpado dessa série de desastres, mas simbolicamente representa toda a falta de garra e a “amarelada” que acomete o time nas horas decisivas…
    O time precisa é de um novo Dinho (impossível por enquanto)… tudo bem, o cara era tosco e batia pra caralho, mas pelo menos chamava a responsabilidade e tinha culhão pra liderar um grupo no momento de decidir…

  • 46. col  |  06/04/2009 às 17:59

    off-

    O Google oferece o seu serviço de busca baseado em algoritmos matemáticos complexos. Acho que isso a maiora sabe, né?

    Pois bem….

    http://buzz.globo.com/jacarebanguela/2009/04/06/rsrsrsrs/

  • 47. col  |  06/04/2009 às 18:04

    O comentário acima foi sem sacanagem mesmo. Fiquei intrigado com o negócio.

  • 48. Gerhardt  |  06/04/2009 às 19:10

    O q vcs acham do Renê Simões? dele só tenho na memória uma entrevista do ano passado. A impressão q tive é q o cara sabe mobilizar boleiros, na época o Flu tava na degola.

  • 49. Anônimo  |  06/04/2009 às 19:10

    Col, é simples:
    Se eu escrever gay e linkar para o site do gremio, já funciona. Acontece que precisa de milhares desses links pra funcionar, ou seja, a turma blogueira colorada fez um BAITA serviço ahahhaha

    em tempo:

    O texto é tão sensato que eu achei que era de um colorado.

  • 50. Lucas Cavalheiro  |  06/04/2009 às 19:13

    Esqueci de assinar haha

    Aqui explica o “fenomeno”
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Bomba_do_Google

  • 51. Anônimo  |  06/04/2009 às 19:18

    Depois dizem que a torcida do gremio é que é preconceituosa

  • 52. Luís Felipe  |  06/04/2009 às 19:25

    esse google é um homofóbico mesmo…

  • 53. Luís Felipe  |  06/04/2009 às 19:26

    PVC acertou na mosca quando o Inter procurava Autuori e Muricy…ele foi o primeiro a descartar

  • 54. JB  |  06/04/2009 às 19:45

    PQP! Cade o CASSOL?
    CHIQUE ARCE DJÁ!

  • 55. Serramalte Extra  |  06/04/2009 às 20:03

    Na boa… eu fui na escolta e não vi nada de mais, só uma confusãozinha aqui e ali… não teve tumulto! E tinha bem mais gente que no último (que foi tranquilo)

  • 56. Diogo  |  06/04/2009 às 20:05

    Obrigado inter.

    Pelo menos salvamos o segundo semestre.

  • 57. Daniel Cassol  |  06/04/2009 às 20:10

    Bem lembrado, JB. Arce ganhou a quinta consecutiva lá com o Rubio Ñú.

  • 58. Sanchotene  |  06/04/2009 às 20:11

    Mauro César Pereira, no rim (com direito à chinelada no Wianey!):

    Demissão de Celso Roth no Grêmio revela falta de coragem dos cartolas

    O diretor de futebol do Grêmio, André Krieger, rasgou elogios à qualificação de Celso Roth após a demissão do treinador. Nesta manhã de segunda-feira, lembrou, em entrevista à Rádio Gaúcha, que o time não era candidato às posições mais nobres do último Campeonato Brasileiro, mas ainda assim foi vice-campeão, chegando muito próximo do título. E para justificar a saída do técnico, alegou que a essa altura ele não interessava mais ‘à instituição’, ou seja, ao Grêmio.

    Wianey Carlet, em seu blog no site do Zero Hora, escreveu que ‘Roth colocou a própria cabeça na guilhotina’. De fato, o treinador o fez ao eleger o óbvio: que a Libertadores é muito mais importante do que o campeonato gaúcho. Mas vá explicar isso aos que ainda vivem os tempos nos quais a bola rolava apenas dentro das províncias. Para esses, o Gre-Nal é o que mais importa e no clássico do Rio Grande do Sul, só tem dado Inter.

    Fica evidente a falta de suporte da direção ao técnico no momento em que prioridades têm que ser estabelecidas. Não concordo com a saída de Celso Roth e nem vou questioná-la, mas sim a maneira como ela acontece. Com o Grêmio bem colocado no torneio internacional do qual seu maior rival não faz parte em 2009, o ano do centenário. A Libertadores foi objetivo frustrado do Colorado em 2008.

    Alguém vai lembrar que a torcida pedia a cabeça do treinador há tempos. Sim, como no ano passado, quando o Grêmio quase foi campeão nacional. Com Roth e tudo. A demissão do técnico revela a falta de coragem de cartolas. Coragem para deixar claro para mídia e torcedores que por mais importante que o Gre-Nal possa ser, o peso da Libertadores é maior. Algo evidente, óbvio, que só o próprio Roth teve peito de dizer abertamente.

  • 59. fino  |  06/04/2009 às 20:13

    Koff está falando na Band agora…

    Parece que fecharam com o Renato.

    Seja o que Deus quiser.

  • 60. Battaglin  |  06/04/2009 às 20:20

    O Renato vem bem. O Grêmio está precisando disso.
    Vale a lembrança:

  • 61. Frank  |  06/04/2009 às 20:26

    Segue um festival de obviedades:
    Como técnico, apesar da fanfarronice e da boca enorme, o Renato conseguiu bem mais nos últimos 3 anos do que o Celso Roth na carreira inteira.
    Num período de 3 anos (2006-2008), ele foi duas vezes finalista da Copa do Brasil (com o Vasco e com o Fluminense) e uma vez da Libertadores. Além disso, foi 6º colocado no Brasileiro 2006 com o Vasco (que não era nenhum primor de time) e 4º com o Flu (que já estava classificado à Liber por ser campeão da Copa do Brasil).
    Apenas no final de 2008 ele foi mal ao rebaixar junto com o Vasco, mas convenhamos que era muito difícil salvar aquele time (que já estava muito mal quando ele chegou), e que foi certamente o pior que já vestiu a camisa cruzmaltina…
    Vale a pena dar uma chance para o cara? Se o Celso Roth ficou depois de ser eliminado vergonhosamente de dois campeonatos em uma só semana, por que não?

  • 62. Diogo  |  06/04/2009 às 20:27

    Esse Mauro Cesar Pereira deveria privar-se de falar sobre o que não conhece.

    Acabou de escrever merda, quer dizer roth.

  • 63. Battaglin  |  06/04/2009 às 20:38

    “Apenas no final de 2008 ele foi mal ao rebaixar junto com o Vasco, mas convenhamos que era muito difícil salvar aquele time (que já estava muito mal quando ele chegou), e que foi certamente o pior que já vestiu a camisa cruzmaltina…”

    Mas ele também deixou o Fluminense caríssimo na mesma situação até ser demitido.

    ==========

    Defesa de Roth que me ocorreu agora:

    — Quando Roth encaminha um título brasileiro com um time modesto e o perde para um time mais caro (São Paulo), então o Roth é perdedor.
    — Quando o Renato encaminha um título americano com um time caríssimo e o perde para um time mais “modesto” (LDU), então o Renato é bom.

    Fantástico!

    ======

    Acho que o Roth foi mal demitido se foi demitido por derrotas em “grenais”. Mas foi bem demitido se foi demitido por derrotas contra um time DECENTE, ao contrário de Aurora e Boi Tatá.

    Até agora, toda vez que o Grêmio enfrentou um TIME ele foi mal.

    Não é uma questão de supervalorizar o Grenal, mas de avaliar o Grêmio contra um TIME DE FUTEBOL PROFISSIONAL, mais ou menos como os que o Grêmio enfrentará na SEGUNDA fase. Aquela fase que vem DEPOIS da atual.

    Ou seja:
    se foi demitido por incapacidade de vencer um time razoável, então foi bem demitido.
    Mas se foi demitido por “ir mal em grenais” então foi mal demitido.

    Carajo, um abraço a todos los borrachos.

  • 64. Sanchotene  |  06/04/2009 às 20:42

    Re 62

    Se os fatos contradizem a teoria, pior para os fatos, não?!.

  • 65. Sanchotene  |  06/04/2009 às 20:49

    Re 63

    Battaglin, quantos desses jogos o Grêmio fez em casa?

  • 66. col  |  06/04/2009 às 20:54

    #50

    Valeu pelo link, Lucas.

  • 67. Frank  |  06/04/2009 às 21:14

    #63
    Mas convenhamos que o cara conseguiu chegar a três finais de torneios mata-mata em três anos, e nos pontos corridos foi bem em dois dos três campeonatos que disputou.
    Se o Renato não conseguiu ganhar a Libertadores da LDU, não foi única e exclusivamente por culpa dele. Afinal, o Flu eliminou Boca e São Paulo pelo meio do caminho, e nunca se pode dizer que um time sem tradição nenhuma em torneios internacionais (e que nunca tinha passado da primeira fase da Liber) foi mal ao ficar em vice na Libertadores. Não se pode julgar uma campanha por um ou dois jogos, porque senão o Once Caldas teria sido muito superior ao Boca em 2004 (e ao São Paulo, que desclassificou nas semis), o que, convenhamos, é meio difícil de se assumir…
    Depois disso o Flu desandou, e o Renê Simões conseguiu salvar o time a muito custo. Não duvido que se o Renato fosse mantido conseguiria salvar, mas o SE não entra em campo…

  • 68. Frank  |  06/04/2009 às 21:24

    #63
    E, convenhamos, esse tipo de lógica é muito complicada de ser aplicada a técnicos. Exemplo: o Abelão conseguiu ser bi-vice da Copa do Brasil com Flamengo e Fluminense para, respectivamente, Santo André e Paulista de Jundiaí.
    Um ano depois tava lá o cara ganhando Liber e Mundial pelo Inter…
    O Abelão é ruim ou é bom? Para mim, nenhuma das duas opções, pois o MOMENTO é que torna tudo relativo no que diz respeito ao futebol…

  • 69. dante  |  06/04/2009 às 21:57

    “Imagina meu estadinho, pesquisando os caldos de carne e dando aquele bico maroto…”

    dLKJFGKLDFJGKLDFJGKLDJFKLHJFLGÇ,MFLÇ

  • 70. Lucas Cavalheiro  |  06/04/2009 às 22:39


    Fica evidente a falta de suporte da direção ao técnico no momento em que prioridades têm que ser estabelecidas. Não concordo com a saída de Celso Roth e nem vou questioná-la, mas sim a maneira como ela acontece. Com o Grêmio bem colocado no torneio internacional do qual seu maior rival não faz parte em 2009, o ano do centenário.

    Mas quanta asneira tche.

    Pergunto:
    1) O time do gremio vem jogando bem?
    2) Algum time desse grupo em que o gremio está representa o que é uma Libertadores?

    Tirar conclusões de uma liderança na libertadores em um grupo como o do grêmio só para tentar embasar o seu raciocínio é muito amadorismo!

    O que eu acho que a direção pensou foi pura e simplesmente o óbvio: O time do Inter é do padrão que encontraremos nas oitavas, semi e finais. Com o Roth, haja visto, não ganharemos.

  • 71. Roger  |  06/04/2009 às 23:06

    Aquele “MAESTRO” pro Paulo Baier ali foi ironia né? Só pode…
    Com o resto, concordo plenamente.

  • 72. fino  |  06/04/2009 às 23:11

    Negativo!!!

    Paulo Baier é um injustiçado! Praticamente um Zidane brasileiro!

    huaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

  • 73. Titi  |  06/04/2009 às 23:12

    fui e voltei de escolta!

    Nada fora do “normal” … que eh anormal, SEMPRE!!!

    Muita histeria.

  • 74. Ernesto  |  06/04/2009 às 23:49

    Que vergonha essa festinha ali. Só poser, como Mano Changes, Manuela, Felipe Vieira.

    Realmente, nessa o Fino foi mestre. o baile do “clube do povo”.

    Ps: Batista? um vendido, se vendeu por uma casa em Ipanem quando foi pro Gremio. Bah, que lástima.

  • 75. Francisco  |  07/04/2009 às 00:32

    Porra, Ernesto. Tu pendurou uma bandeira preta em casa no sábado? Ficou com vergonha de usar a camisa colorada?

    Che, teu ódio ao Píffero supera, e muito, o que tu talvez goste do colorado. E fala aqui um cara que entende tuas reclamações, mas não essas frescuras.

    E tá certo, o Batista foi um vendido. Tesourinha também; temos que apagar ele da história do Inter? Manga, Minelli?

  • 76. Battaglin  |  07/04/2009 às 00:39

    65. Sanchotene | 06/04/2009 at 20:49

    Re 63

    Battaglin, quantos desses jogos o Grêmio fez em casa?

    Acho que nenhum.
    Mas acho que dificilmente o GFPA venceria o SCI por 2 gols nos 3 confrontos, imaginando uma eliminatória.
    Só jogou em casa contra La U, que também não ganhou. (Ah, mas a U não é tão boa. Até acho, mas dizer que não é boa só complica a situação…)

    Eu concordo com quase tudo que você defende aqui em relação à prioridade da LA, e se fosse torcedor do GFPA defenderia ardentemente a escalação de ASPIRANTES (do tempo do Kichute) no Gaúcho.

    Só que embora minha opinião seja ‘maculada’ pela minha vinculação amorosa ao SCI, acho que o SCI é parâmetro para a LA, sim. Acho que o GFPA mostrou muita fragilidade ao perder todos os confrontos; e exatamente por ter jogado todos os confrontos com força máxima, com a direção e os jogadores defendendo que “grenal tem que ganhar”. E não ganhou. Concordo que LA > Gauchão; mas as apresentações naquilo que é menos importante também não foram animadoras.

    Sendo assim, acho razoavelmente justificada a demissão do CR por isso. Mas acho insana o argumento “perder grenais” quando o objetivo é a LA. Embora ache que grenais são Decisões em miniatura — tanto que se o SCI não mudasse depois do Gaúcho 2006 o SCI não ganharia a LA 2006.

    ==========

    67. Frank | 06/04/2009 at 21:14

    Se o Renato não conseguiu ganhar a Libertadores da LDU, não foi única e exclusivamente por culpa dele.

    Claro que não!
    Só comentei porque às vezes parece que TUDO que acontece dentro de campo durante os 90 minutos em que o GFPA joga são responsabilidade exclusiva do CR, enquanto com o RP há uma generosidade maior e se reconhece que não foi o RP que errou os pênaltis contra a LDU, que ele eliminou SPFC e CABJ etc.

    Por isso repito o que disse:

    – Quando Roth encaminha um título brasileiro com um time modesto e o perde para um time mais caro (São Paulo), então o Roth é perdedor.
    – (mas) Quando o Renato encaminha um título americano com um time caríssimo e o perde para um time mais “modesto” (LDU), então o Renato é bom.

    Acho que CR e RP são na prática equivalentes, com leve preferência nesta situação em que o GFPA está pelo CR.

    =======

    68. Frank | 06/04/2009 at 21:24

    O Abelão é ruim ou é bom? Para mim, nenhuma das duas opções, pois o MOMENTO é que torna tudo relativo no que diz respeito ao futebol…

    Também acho.
    Pela ordem, sou defensor de Time/Direção e depois Treinador.
    Direção e/ou Time capazes corrigem cagada de treinador.
    Mas treinador não corrige cagada de jogador ou dirigente.
    SCI tinha Direção e Time que arrumavam alternada e seguidamente as cagadas do AB em 2006. Tanto que em 2007 sairam os dirigentes capazes (FC) e os bons jogadores e o Gênio do Mundial morreu na primeira fase do Gaúcho e LA. Aliás, sempre achei que um clube é Direção + Jogadores. E ao treinador basta não ser idiota.

    =========

    Nunca fui com a cara desse Felipe Vieira. Me senti aliviado quando ele processou o NC: pensei mal dele durante anos com culpa; um sofrimento terrível e injustificado. Agora ele me libertou e justificou minha até umas semanas atrás injustificada antipatia. Tenho vergonha dele ser Conselheiro do SCI.

  • 77. Serramalte Extra  |  07/04/2009 às 01:18

    – (mas) Quando o Renato encaminha um título americano com um time caríssimo e o perde para um time mais “modesto” (LDU), então o Renato é bom.

    só que o Boca e o São Paulo eram melhores que o Flu. Mata-mata é complicado, e só existe uma certeza absoluta: o time do Roth NUNCA GANHA! Por isso, qualquer um é melhor que ele…

  • 78. Paul  |  07/04/2009 às 02:34

    Ernesto se superou. Corneteiro de JANTA eu nunca tinha visto.

  • 79. Guilherme  |  07/04/2009 às 06:26

    A grande diferença do Renato pro Roth é o tempo de trabalho e os resultados. O Renato em MUITO menos tempo já ganhou uma Copa do Brasil e foi vice da Libertadores.

    E a LDU tinha um time muito bom naquela Libertadores.

  • 80. Gustavo  |  07/04/2009 às 08:20

    Por sinal, esse lance do Inter colocar GFPA no placar eletrônico significa RECALQUE sem fim. Que coisinha bem quarta série.

  • 81. Francisco  |  07/04/2009 às 08:46

    Depois mudaram. Foi feio, mas ao menos foi corrigido.

  • 82. Pacheco  |  07/04/2009 às 08:51

    E deixar de usar Portoalegrense para usar Grêmio é o que, então?

  • 83. Serramalte Extra  |  07/04/2009 às 10:16

    82. provocação infantil gratuita é o que não é…

  • 84. fino  |  07/04/2009 às 10:27

    Serramalte leva 3 CARTEIRAS DE CIGARRO pro jogo.

    Melhor amigo.

    kjlsdfajklsdfajklsdfajkljklsdfajklsdfa

  • 85. Sanchotene  |  07/04/2009 às 10:37

    Re 70

    Sim, vinha jogando bem. Dominava seus adversários, mas não traduzia essa superioridade em gols.

    Re 76

    Battaglin, por ter perdido por 2-1, bastaria vitória SIMPLES em casa.

    Re 77

    Conheces o retrospecto do Roth em mata-mata?

    O Mano, vice-campeão da América, foi eliminado pelo 15 de Campo Bom no Olímpico. Passaram pedindo RENATO durante quase todo o período em que ele ficou à frente do time. Bastava o primeiro sinal de crise.

  • 86. Álisson  |  07/04/2009 às 10:39

    fino filão!

  • 87. Daniel Cassol  |  07/04/2009 às 10:42

    O jogo do Grêmio passa na TV hoje?

  • 88. dante  |  07/04/2009 às 10:50

    pelo que sei, não.

    só no PPV.

    carlos, já que tu provavelmente vai no jogo, empresta a chave da baia!

    açlwkdaçlsdkjalçskdflça

  • 89. André K.  |  07/04/2009 às 10:51

    só Sportv

  • 90. dante  |  07/04/2009 às 10:56

    bá, e sobre o placar, é MUITO querer achar pelo em ovo…

    claro que usar GFPA não foi SIMPÁTICO, mas alguém acha que precisa ser simpático? prefeririam GICyP [grêmio imortal copero y peleador]?

    se quisessem usar SCI no placar do olímpico, bem, é uma decisão do ANFITRIÃO. mesmo que tenha sido, não consegui enxergar NENHUMA provocação ali.

    o problema seria um nome desrespeitoso qualquer, ou uma forma pejorativa de usar o nome.

    provocação por provocação, no placar antigo o nome do adversário aparecia sempre em letras menores e mais ESMAECIDAS, o que eu achava bem pior.

    e olha que poderia apenas estar escrito inter 2 x 1 VISITANTES…

  • 91. fino  |  07/04/2009 às 11:02

    Esse treco de GFPA no placar já vem desde o tempo do placar DE CARTOLINA (NS)

  • 92. Diogo  |  07/04/2009 às 11:28

    87.

    Aqui em casa vai passar no microondas.

    Kçkjgçlk.

  • 93. Sanchotene  |  07/04/2009 às 12:07

    Eles mudaram no segundo tempo porque a estréia do placar antigo tinha sido um Gre-Nal, com Gaciba no apito, e vencido pelo Grêmio. GFPA seria “Gaciba Fez Por Amor” ou “Ganharam Favorecidos Pela Arbitragem”.

    Como estava 1-1 e o Grêmio era melhor, resolveram mudar o placar. Pura superstição.

  • 94. Sanchotene  |  07/04/2009 às 12:08

    E o Grêmio é GFBPA, como encontra-se no escudo…

  • 95. Diogo  |  07/04/2009 às 12:12

    Eu acho GFPA bem melhor que I. Porto Alegre.

  • 96. Gerhardt  |  07/04/2009 às 12:34

    Não duvido que o ego do Renato já esteja cutucado. E se os caras realmente não falaram com ele? Ele quer se sentir desejado e os estrupícios não percebem.

    Nosso futuro imediato depende do psicológico e essa direção apocalíptica faz questão de sapatear na bosta.

    Vejam no clicrbs

    http://www.clicrbs.com.br/esportes/rs/noticias/futebol-gremio,2467726,Os-bastidores-da-queda-do-tecnico-Celso-Roth.html

    os bastidores e vejam como essas notícias são cuidadosamente plantadas de modo a mascarar o vergonhoso modo de agir das pessoas q têm o Grêmio nas mãos.

  • 97. Gerhardt  |  07/04/2009 às 12:43

    Sem entrar no mérito, não fazer do Renato técnico antes do jogo de hj, é um indício que essa direçãozinha está relutando.

    Quem diabos eles querem? nada do q falam se escreve. Aquela figura boçal do Meira não passa um mínimo de confiança.

  • 98. Marimon  |  07/04/2009 às 13:07

    Muito bom Fino.

    #29, Prestes, faria o mesmo.

    Fui no Pacaembú e no Palestra ver o Inter jogar nesse esquema, e não tive problemas.

    No Palestra vá lá.. mas o Pacaembú, com o MSI pronto pra degola, é feia a coisa (MSI 1×1 Inter – Finazzi e Magrão).

    Renato de técnico djá… e nos vemos nos clássicos do nacional.

    E fica Theco!

  • 99. dante  |  07/04/2009 às 13:34

    “Eu acho GFPA bem melhor que I. Porto Alegre.”

    instituto porto alegre – IPA?

    mas o grêmio está TÃO EM BAIXA assim, diogo? alafresca.

  • 100. Pacheco  |  07/04/2009 às 13:35

    Só agora me dei conta que tava faltando o B no GFBPA. Realmente foi uma falha imperdoável..huahuahua

  • 101. Pacheco  |  07/04/2009 às 13:37

    Talvez o conveniente fosse mesmo: Inter X Freguês.

  • 102. dante  |  07/04/2009 às 13:50

    é o FRENAL, o nome do clássico de agora em diante.

  • 103. Francisco Luz  |  07/04/2009 às 13:56

    Eu lembrei disso também, Sancho, quando falaram que tava GFPA. E tremi na base.

  • 104. Sanchotene  |  07/04/2009 às 14:46

    Escrevi o que eu acho da Gestão Duda:

    http://mundoesportivo-classicos-grenal.blogspot.com/

    Não tem nada a ver com que escrevi, de cabeça quente, por aqui…

  • 105. Junior  |  07/04/2009 às 15:10

    Ernesto, então pelo fato do Inter ser o Clube do Povo, não poderia fazer um banquete? Quanta demagogia.
    Não sei se tu sabes, mas o Inter não é o Clube do Povo por causa de alguma direção, mas porque foi o time escolhido pelas pessoas mais pobres, como os operários que paravam de trabalhar nos prédios em construção e tiravam fotos com o celular ao ver a Marcha do Centenário. Felizmente, “Clube do Povo” não tem nada a ver com dirigentes, apenas com torcedores.

  • 106. Diogo  |  07/04/2009 às 15:15

    O inter deveria fazer uma torta de cem metros e distribuir para o Povão.

  • 107. fino  |  07/04/2009 às 15:23

    ~´p0ejafmiosda~fnhpijwefiopnjhfio0´jhnsdanklsdafiponmklwaeponjwefa

    MORRO SEMPRE.

    Esse comentário do Junior foi demais…

  • 108. Álisson  |  07/04/2009 às 16:14

    O Inter deveria fazer uma torta de cem metros e distribuir para o Povão (2).

  • 109. Pacheco  |  07/04/2009 às 17:00

    Aí seria acusado de plagiar a brilhante iniciativa dum vereador portoalegrense ( e torcedor do Portoalegrense) que distribuiu torta para comemorar os 24 (!!!) anos da conquista da Copa Toyota, digo, Intercontinental, digo…ah , sei lá..Chamem do que quiserem..

  • 110. Diogo  |  07/04/2009 às 17:29

    Eu chamo de Copa Descubra Um Colorado Recalcado.

  • 111. Luís Felipe  |  07/04/2009 às 17:33

    bah, eu lembrei que o placar anterior também foi inaugurado num grenal.

    foi um jogo muito bizarro, por que as organizadas todas foram obrigadas a ficar PERTO do placar para que as FOTOS ficassem MELHORES!

    ELIVÉLTON fez o primeiro gol do Inter.

  • 112. Gustavo  |  07/04/2009 às 17:35

    #110: mandou bem

    #90: sei lá, Dante. É que GRÊMIO é un nome grande demais, daí a necessidade de abreviar.
    O simples fato de eles terem corrigido confirma que era um erro.

  • 113. Anônimo  |  07/04/2009 às 18:07

    apoiador da queima dos banheiros químicos e conhecido pelo recalque infinito contra o Inter faz parte da comissão de marketing do Grêmio

    http://www.finalsports.com.br/03/comando/headline.php?n_id=99614&u=0

  • 114. Sanchotene  |  07/04/2009 às 18:23

    Quem, Anônimo? Qual deles? Imagino, mas não tenho certeza…

  • 115. dante  |  07/04/2009 às 18:36

    ok, gustavo.

    da próxima vez, vamos solicitar à diretoria colorada que o nome do grêmio apareça bem bonitinho no placar, utilizando as três cores do clube e com uma foto do fabio koff.

    aliás, também vamos pintar o gramado de azul e providenciar TOALHAS BRANCAS bordadas com o escudo gremista para os jogadores se secarem no intervalo do jogo, para que eles se sintam bem confortáveis.

    espero que seja do agrado, um bom freguês como o grêmio é sempre bem-vindo.

    : ]

  • 116. Gerhardt  |  07/04/2009 às 18:41

    Sr Sanchotene, os escritos de cabeça quente me parecem muito mais plausíveis.
    Até parece que a culpa do Grêmio estar torto decorre da paixão e da abertura excessiva dos ouvidos, de acatamento e do coração.

    A cada movimento que acontece, de jogo, de escalação, de especulação, de revelação de fatos, das contratações, do tal planejamento (haha), percebe-se claramente que o o destino do Grêmio segue o padrão chamado CAOS.

    Um bando de inaptos que chegaram onde não deveriam, pois não tem currículo, não tem história vencedora e não capacidade para o mínimo.
    Como eu queria ter listado a série de cagadas quando começaram, aposto que seria bizarro.
    Isso desde o final da gestão do Odone.

    Acho que a falta de habilidade, de conhecimento e de cancha criou esta situação efervescente.
    Coloque-se pitadas de sentimentos menos nobres aí no meio, egos exacerbados e política de interesses pessoais e de grupinhos sem ética.
    O Grêmio é isso. Está incrustado no modo Grêmio de agir. É uma pena.
    A torcida não merece isso.
    Eles nunca, NUNCA pensaram no grêmio como um projeto de verdade.

    Como uma figurinha do porte de “DUDA” Kroeff pode chegar lá?
    O cara não tem presença, não tem entonação de voz, não tem raciocínio seguido de ação, não tem feeling!

    Convenhamos que o resto todo é acessório quando se inventa um presidente como esse.

  • 117. Sanchotene  |  07/04/2009 às 19:04

    Praticamente não vejo discordância entre nós, Gerhardt. A situação está, mesmo, caótica.

  • 118. Ernesto  |  08/04/2009 às 00:10

    paul, junior e francisco, a patrulha.

    bem que alguem ja tinha dito que rola uns patrulheiros por aqui.

    não falei nada da direção. só elogiei a ironia fina do fino.

    Querer vir me explicar a história do porquê de ser do clube do povo. vai te deita magrão.

    e o gurizada, não posso não gostar do batista agora, ou de quem tenha passado pelo gremio.

    nem falei na direção. só estranhei aquela festinha a 200 pau. Realmente, meio incoerente pro clube do povo.

    Bah, lugar de patrulheiro é na estrada gurizada.

  • 119. Sanchotene  |  08/04/2009 às 08:06

    Ernesto,

    A festa foi a R$200,00, venderam todos os ingresses e conheço gente que ficou de fora por falta de ESPAÇO.

    O valor se justifica.

    Clube do Povo não significa “Clube do Pobre”. O “Povo” é todo mundo: pobre, classe média e rico…

  • 120. Paul  |  08/04/2009 às 10:16

    Ernesto, meu bruxo:

    eu poderia fazer o mais comum nesses casos, que é apontar o dedo de volta prá ti e dizer “patrulheiro é tu.”

    Tem bastante coisa que tu fala que eu concordo, principalmente naquela época pós-mundial 2006, que era só ôba-ôba e dentro do campo pouco se viu.

    Só que depois de um tempo fica parecendo que o teu negócio é URUBUZAR mesmo, pois tu nunca vê NADA de bom.

    Por exemplo, tu veio aqui reclamar, antes do Grenal de domingo, que tava muito “clima de festa, olha lá hein, quero ver dentro de campo” e etc.

    Aí o colorado vai lá, ganha, e a menos que eu tenha passado batido por algum comentário teu, tu não dá um PIO. Vem falar da JANTA.

    Não é nada pessoal meu velho, não sou patrulheiro de nada, tampouco vou te chamar de patrulheiro também. Tu só é chato.

    Tão chato que, para o bem ou para o mal, já fazes parte do folclore do Impedimento, como guihoch, NO SEGUNDA, FERN e outros. Isso é muito mais do que eu jamais chegarei perto de ser.

    Parabéns.

  • 121. Francisco Luz  |  08/04/2009 às 14:47

    O Paul escreveu melhor do que eu. Ernesto está certo na maioria das vezes, mas a ânsia de criticar tudo que não foi feito pelo Miranda é maior do que a vontade de parar e pensar antes de escrever.

    Te entendo, che. Eu também já fui assim. Mas aí os fatos vieram e deram na minha cara, e contra fatos não há argumentos. Felizmente.

  • 122. Junior  |  08/04/2009 às 15:05

    Ernesto, os “patrulheiros” Paul e Francisco Luz já disseram tudo o que precisava ser dito. Além disso, o Sanchotene, que pelo teu critério deve ser um “neopatrulheiro”, foi perfeito no #119.

  • 123. Francisco Luz  |  08/04/2009 às 15:07

    Bah, assim vai parecer que foi combinado, heh.

  • 124. Ernesto  |  09/04/2009 às 00:11

    mas aí é que tá sanchotene. critiquei o valor, critiquei quem tava lá, mas não pela direção em si cara.

    Na real nem citei nomes da direção.

    só achei palhaçada que uns posers da política fiquem lá aparecendo de colorados apaixonados. caras que não contribuiram em nada com o inter.

    mas tem loco que sempre leva pro lado do enfrentamento.

    não to pelo bolo, ja me acostumei com essa direção que deixa o bolivar de lateral direito queimando na fogueira da inquisição.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: