Diabos vermelhos mais perto do céu

28/04/2008 at 23:03 9 comentários

A duas rodadas do encerramento da primeira fase, o Apertura chileno vive dias de intensa expectativa. Os diablos rojos do Deportivo Ñublense estão na liderança isolada, a um passo da classificação histórica à Copa Sul-Americana e favoritos ao título inédito da competição nacional.

Com seis equipes aptas a chegar ao primeiro lugar, a imprensa chilena está se perguntando o que seria do Apertura se o tradicional esquema de pontos corridos tivesse sido mantido. Acontece que se classificam para os play-offs oito equipes no total (as primeiras dos quatro grupos, mais os melhores segundos e o vencedor de uma partida entre o pior segundo e o melhor terceiro). Num intervalo de seis pontos, figuram nada menos que seis equipes: Ñublense, Universidad Católica, Audax, O’Higgins, U. de Chile e Everton.

O final de semana teve clássico universitário, vencido pela Universidad Católica, por 2 a 0, praticamente dando números finais ao sonho da academia adversária de conquistar uma vaga na Sul-Americana. No jogo, Marcelo Sallas errou um pênalti para a U. de Chile. Já o Ñublense venceu fora de casa o Huachipato, por 2 a 1, chegando aos 35 pontos.

Nascido em 1916, o Ñublense nunca conquistou um título de vulto. Agora se vê líder isolado do Apertura, bastando uma vitória para garantir uma das duas vagas na Copa Sul-Americana e a ida aos play-offs, duas coisas inéditas na vida do simpático clube que também tem o apelido de langoniza mecanica.

Nesta quarta-feira, o Ñublense recebe o Audax Italiano e a Universidad Católica visita o Cobreloa, pela penúltima rodada do Apertura.

Classificação por grupos:

GRUPO 1 Pts. J
Audax Italiano 31 17
Everton  29 17
Huachipato 26 17
Cobresal  22 15
Unión Española 21 17
     
GRUPO 2 Pts. J
O’Higgins  30 17
U. de Chile 29 17
Santiago Morning 24 17
Palestino  21 17
La Serena 20 17
      
GRUPO 3 Pts. J
Colo Colo 26 17
Cobreloa  23 17
Antofagasta 14 16
Osorno  13 17
Melipilla  7 17
      
GRUPO 4 Pts. J
Ñublense  35 17
U. Católica 33 17
Rangers  20 17
U. de Concepción 19 17
D. Concepción 18 16

Aproveitando o ensejo, segue um rápido giro pelo noticiário futebolístico da América do Sul neste final de semana, coisa que eu não fazia há um tempo:

Bolívia – Na luta contra o veto da Fifa aos jogos na altitude, o presidente da Bolívia, Evo Morales, fez sua estréia na segunda divisão do futebol do país. O mandatário atuou apenas os 40 minutos iniciais, com a jaqueta 10, no time do Litoral, formado por cadetes da Polícia Nacional.

Paraguai – A seqüência de maus resultados no Apertura paraguaio fez o Cerro Porteño demitir o seu treinador, o argentino Javier Torrente. O interino Blas Cristaldo vai dirigir a equipe contra o Sol de América na quarta-feira. O Cerro está na terceira posição, mas Torrente não resistiu à derrota diante do 3 de Febrero. O Libertad segue na liderança da competição, com 29 pontos. Em segundo está o Nacional, com 26.

Colômbia – Em entrevista ao jornal El Heraldo, de Barranquilla, o treinador da seleção colombiana, Jorge Luis Pinto, disse que reprova a presença de homossexuais no futebol. “Por atitude, comportamento, exigência e respeito, não cabe, me parece que o conceito de virilidade no futebol, sem ser machirsmo, tem que ser respeitado”. Muito moralista, o treinador também disse que os jogadores não podem exagerar no PlayStation e afirmou ser Kaká o melhor jogador do mundo na atualidade.

Chile – O jornal chileno El Mercurio publica entrevista com Dom Elias Figueroa neste final de semana. O tema principal foi a seleção do país. Ele pediu o fim do gancho de Valdívia e a volta do Mago à Roja. “A seleção vive um momento difícil e este ano será chave e duríssimo. Bielsa sabe que assumiu um compromisso complicado. Sem conhecê-lo, se vê um tipo honesto e trabalhador, mas está conhecendo a idiossincrasia do chileno”, disse Figueroa, que está com 61 e anda às voltas com a organização do Mundial Feminino Sub-20 e da sua entidade chamada “Gol Iluminado”. Por sua parte, Valídia disse, também em entrevista ao jornal chileno, que está pronto para retornar à seleção, depois do episódio da Copa América que lhe rendeu 20 partidas de geladeira, e que se considera o jogador mais importante do Chile na atualidade.

Um abraço,
Daniel Cassol

Entry filed under: Nacionais.

Pega pra capá Fenômeno e seu três amigos

9 Comentários Add your own

  • 1. mardruck  |  28/04/2008 às 23:38

    “e que se considera o jogador mais importante do Chile na atualidade.”

    Humilde esse Valdívia.

  • 2. Prestes  |  28/04/2008 às 23:58

    O Chile no futebol tem o legítimo complexo de vira-lata. A seleção chilena nunca ganhou nada – nada mesmo – mas pelo que já produziu de jogadores (Figueroa, Salas, Zamorano) poderia brigar com os paraguaios para ser a quarta força da América do Sul. Atualmente vem produzindo bons jogadores e a seleção sub-20 vem fazendo bom papel. Mas mesmo com jogadores como Suazo, Matias Fernandez, Alexis Sanchez, Valdivia não consegue ter bons resultados. O negócio é psicológico mesmo.

  • 3. hahahahahahaah  |  29/04/2008 às 08:52

    Quarta força da américa = vira-lata

  • 4. Branco  |  29/04/2008 às 14:10

    Lamentável a fórmula do campeonato chileno. Foram divididos em grupos de 5, mas aparentemente jogam contra os times dos outros grupos também. Por que não fazer então um grupo único e classificar os 8 primeiros prar os play offs?

  • 5. Gralha  |  29/04/2008 às 16:58

    Concordo com o Branco, pior fórmula. Até agora não entendi.

    Time chamado LITORAL na Bolívia = nenhum sentido.

  • 6. Cassol  |  29/04/2008 às 17:12

    O Apertura normalmente é pontos corridos, e zé-fi-ni. Agora inventaram isto de repetir a fórmula do Clausura que, de fato, é digna de Emídio Perondi.

  • 7. dante  |  29/04/2008 às 17:23

    gralha: totalmente POLÍTICO esse nome.

  • 8. Rudi  |  30/04/2008 às 07:28

    É por causa de uma guerra que teve entre Bolívia e Chile há cerca de 150 anos (ou mais) quando a Bolívia tinha uma saída para o litoral, os chilenos invadiram e tomaram… até hoje isso gera conflitos diplomáticos entre os 2 países…

  • 9. FERN  |  30/04/2008 às 21:13

    Bolivia é a sociedade mais assaltada de todo o continente e por todo o continente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: