Saaaangue!

26/03/2008 at 15:51 48 comentários

De certo modo a culpa é de O mundo segundo Garp, livro meio fraquinho no qual o personagem principal, fora usar roupa de luta greco-romana (no filme é interpretado pelo Robin Willians, que ficou ridículo) se define como um procrastinador. A palavra me fascina desde então. Descobri que vem do latim procrastinatus, que mais ou menos quer dizer “deixar para amanhã”. O fato de que exista uma palavra para deixar para amanhã diz muito sobre a humanidade.

Mas enfim sou também um procrastinador, razão pela qual envio o primeiro texto sobre o Campeonato Carioca quase dois meses depois, quando já há um campeão do primeiro turno e o segundo está além da metade. Pelo menos não me falta senso de oportunidade. Inicio uma análise sobre a competição justo na rodada que poderá rebaixar o América para segunda divisão. O time faz uma campanha ruim. Tem cinco pontos em todo o campeonato e só venceu uma vez. Se perder para o Vasco no domingo, cai.

A decadência do futebol carioca (agora um pouco menos decadente) foi pior para o América. Fluminense e Botafogo tiveram seus maus momentos, mas nunca deixaram de ser grandes. O América, sim. O mais trágico: por causa de uma injustiça. Vinte anos atrás podia-se dizer que o Rio tinha cinco grandes (ou quatro e meio porque o América sempre teve uma torcida pequena). Em 1986, o América chegou à semifinal do Campeonato Brasileiro. Foi eliminado depois de empatar em 1 a 1 com o São Paulo no Maracanã diante de um público de 51 mil pessoas e acabou em quarto lugar. Mas para seu azar o campeonato seguinte foi a Copa União, disputada apenas pelos grandes, e acabou rebaixado com um canetaço para a segunda divisão. Ainda retornou à Série A em 88, mas a ida para a segunda divisão havia esfacelado o elenco. Foi rebaixado e nunca mais voltou.

Depois da década de 80, os triunfos do América não eram mais disputar títulos e sim vitórias ocasionais sobre algum dos grandes. Mas de repente, em 2006, o clube ressurgiu quando ninguém esperava. Foi vice-campeão da Taça Guanabara e terminou o campeonato em terceiro lugar. Deu a impressão de que poderia voltar. Ledo engano – diriam os mais velhos.

No fundo, faz sentido. Ainda que tudo tenha começado com uma injustiça, a verdade é que o futebol carioca se apequenou há muito tempo. Que tenham sobrado os quatro times grandes já é uma façanha. Mas também são os quatro grandes e mais nada. Não há clubes médios, como Ponte Preta, Portuguesa e Guarani em São Paulo. São grandes e pequenos, razão pela qual o campeonato é importante por uma razão às avessas: não serve para um time mostrar que está bem e sim, caso perca para os fenomenais Madureira, Mesquita, Cardoso Moreira e Duque de Caxias, o quanto corre risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro.

Voltando ao América. Quando eu tinha 22, um amigo tinha 60 anos. Torcia pelo clube. Fugiu do colégio para ver o único jogo que o Heleno de Freitas fez com a camisa do América. Estava no Maracanã quando o clube foi campeão carioca de 1960. Contava que na final, vencia por 2 a 1, quando o time marcou o segundo gol um torcedor começou a gritar das cadeiras para os jogadores recuarem. Outro queria o contrário: o time na frente para marcar mais um. A uns cinco minutos do fim se desentenderam e começou a briga, que só acabou com o América campeão. Passaram a se abraçar e comemorar. Esse amigo morreu em 99. Antes dele – de ouvir histórias assim – já era simpático ao América. A torcida sempre teve o melhor grito: Saaaaaangue!

Ah, sim, tem um Campeonato Carioca em curso. O Flamengo venceu o primeiro turno, mas o Fluminense, que gastou uma fortuna para montar esse time, tomou vergonha na cara, está jogando bem e provavelmente será campeão.

* A memória, mesmo a dos americanos, às vezes falha. A versão original do texto dizia que o América nunca mais voltou depois de 1987. Era o que contava meu amigo torcedor. Na verdade, o time disputou o Brasileiro de 1988 e caiu. Não diminui a injustiça de um ano antes, que teve efeito na formação do time rebaixado. Mas obrigado ao Flávio que restabeleceu a verdade sobre os fatos.

Contribuição de Alexandre Rodrigues, que será nosso colaborador regular para assuntos referentes ao futebol carioca e à crise mortal do desporto e dos bons costumes.

Entry filed under: Contribuições, Estaduais.

Ninguém é de ninguém Pelando a coruja

48 Comentários Add your own

  • 1. Francisco Luz  |  26/03/2008 às 15:56

    Sério que os cariocas ainda consideram Botafogo e Flu grandes?

    E o que aconteceu com o América, o Brasil viveu um ano antes. Terceiro no Brasileiro e rebaixado na tinteiro.

  • 2. izabel  |  26/03/2008 às 16:12

    muito bom o texto, Alexandre.

    e eu não sabia a razão do América ter se arruinado de vez. muita sacanagem.

  • 3. alemao  |  26/03/2008 às 16:50

    esse fenômeno acontece em todo Brasil…é muito caro manter um time/clube e não existem tantas empresas assim dispostas a investir em patrocinio. Vide a dupla, conhecidos mundialmente e tem um patrocínio furreca (1 dos + baixos) do banrisul… aí afunila, muitos times somem, outros se fundem e outros se fodem mesmmo… tudo em direção ao mega espetáculo futebolístico

  • 4. Flávio  |  26/03/2008 às 16:55

    O América voltou a disputar a 1ª divisão, sim. O time do Trajano jogou o Brasileirão de 88, inclusive venceu o Grêmio no Olímpico. E nos pênaltis (naquele ano, os jogos terminados empatados eram decididos nos pênaltis).

  • 5. carlos  |  26/03/2008 às 16:56

    pessoas, por favor não alimentem os trolls (francisco luz).

  • 6. Alisson Coelho  |  26/03/2008 às 16:57

    saaaaaaaaaaangue

    muito bom!

  • 7. Lila  |  26/03/2008 às 17:01

    Não só o America tá acabando, como a torcida tá indo junto. Penso seriamente em procurar gente disposta a manter, pelo menos, a torcida.

  • 8. carlos  |  26/03/2008 às 17:08

    Sinceramente não consigo levar fé nesse time do Flu, pelo simples fato de passar vexame atrás de vexame contra o Botafogo. Se conseguir evitar um confronto direto com o time do Cuca aí sim é bem provável que humilhe o rubro negro de novo na final.

  • 9. Francisco Luz  |  26/03/2008 às 17:29

    Bah, mas como nego GOSTA de não entender piada.

    Se tu é torcedor do Botafogo ou Fluminense — e chuto Botafogo, aqui; conheço o estilo —, desencana, véio. Se tu acha que o teu time é grande, ok. É o que vale.

    Agora, ficar inspecionando corneta é muito amadorismo. Coisa de torcedor de time pequeno, mesmo.

  • 10. Sérgio  |  26/03/2008 às 17:36

    Procrastinare lusitanum est.

    Eça de Queiroz, ‘A Ilustre Casa de Ramires’.

  • 11. Luzardo  |  26/03/2008 às 17:43

    “Please don’t procrastinate” suplicava Marvin Gaye em Sexual Healing antes da rima sensacional “cause I may have to masturbate”

    Em tempo: questionar a (falta de) grandeza alheia é o que? Coisa de torcedor de time grande?

  • 12. Francisco Luz  |  26/03/2008 às 17:49

    Desisto.

    “Agora, ficar inspecionando CORNETA é muito amadorismo”

    Se não sabe ler, não escreve.

  • 13. carlos  |  26/03/2008 às 17:53

    “An Internet troll, or simply troll in Internet slang, is someone who posts controversial and usually irrelevant or off-topic messages in an online community, such as an online discussion forum, with the intention of baiting other users into an emotional response”

  • 14. Lila  |  26/03/2008 às 17:53

    Parem com a viadagem e concentrem-se no que interssa: o América.

  • 15. Gralha  |  26/03/2008 às 18:23

    Não só o América, Lila. Cadê o São Cristóvão, o Bangu, o Olaria, o Bonsucesso? Agora só tem essas merdas de times LTDA ou S/A…

  • 16. Gralha  |  26/03/2008 às 18:25

    Aliás, tinha uma certa simpatia pelo Guaratinguetá até ler aqui onde que se trata de uma LTDA. Agora quero que se explodam, de preferência abraçados à Ulbra e ao São Caetano.

  • 17. Francisco Luz  |  26/03/2008 às 18:32

    Pois é, no Rio está acontecendo mais ou menos o que fazem em São Paulo. Mas com a diferença de que os times são ruins de doer, como o horroroso Cid Moreira.

  • 18. alemao  |  26/03/2008 às 18:35

    se é pra falar do q interessa, cadê o Renner? O Cruzeiro? o Força e Luz?

  • 19. alemao  |  26/03/2008 às 18:37

    Pô, teve uma época, lá por 1714 se não me falha a memória, q o renner era a primeira força do futebol gaúcho, inclusive ganhando gauchão…

  • 20. Robson  |  26/03/2008 às 18:59

    Renner foi campeão em 1954.

    fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Ga%C3%BAcho_de_Futebol#D.C3.A9cada_de_70

  • 21. Francisco Luz  |  26/03/2008 às 18:59

    Tinha um tempo em que clássico, para o Novo Hamburgo, era enfrentar o ESPERANÇA do bairro Rondônia.

    Depois, veio o Aimoré, aí a farsa do 15. Agora, já querem inventar clássico contra o Sapucaiense. E por aí vai…

  • 22. Luzardo  |  26/03/2008 às 19:00

    Só para citar mais um: Goytacaz.

    Voltando ao América, vocês que acompanham (Lila), se cair, volta? Ou some?

    Tra-la-la…

  • 23. Robson  |  26/03/2008 às 19:01

    Eu acho que é mais “clássico ” Sapucaiense x Aimoré…

  • 24. m  |  26/03/2008 às 19:25

    provavelmente o américa vai se colocar na mesma situação que o xará mineiro (um dos seis campeões da história do pãodequeijão e o recordista em títulos seguidos, com dez), que já disputa o módulo II em 2008. nunca foi tão grande quanto o américa-rj, mas já jogou a primeira divisão brasileira 17 vezes.

  • 25. Otávio Niewinski  |  26/03/2008 às 19:36

    Ah, pára, ninguém notou que o Francisco LUZ e o LUZARDO são a mesma pessoa????

  • 26. Lila  |  26/03/2008 às 20:44

    Cadê o São Cristóvão, o Bangu, o Olaria, o Bonsucesso? Agora só tem essas merdas de times LTDA ou S/A…

    Não entendo também. Pra quê criar uma idiotice feito o Boa Vista (que, aliás, deverá fazer – daqui uns anos- o clássico da região dos lagos com a Cabofriense), quando tem tantos clubes tradicionais onde se poderia injetar dinheiro?

    Voltando ao América, vocês que acompanham (Lila), se cair, volta? Ou some?

    Não sei a quantas anda a segundona carioca, mas acredito que deva voltar logo. O meu lancé é mais pessoal com o Mequinha mesmo. Acho um time tradicional. E sempre prezo pela tradição.

  • 27. Flávio  |  26/03/2008 às 21:02

    O problema é que os empre$ários, que não são santos, preferem investir (e mandar) em clubes-laranja do que botar grana nas mãos da cartolagem predatória que dirige os clubes tradicionais e que não admite dividir o poder. É muito fácil culpar o “capitalismo” pela decadência de ex-potências regionais, mas o grande vilão da história é a gestão mambembe do nosso futebol. Por que clubes médios como o Goiás e o Atlético-PR se mantém na Série A e volta e meia até participam da Libertadores, enquanto ex-campeões nacionais como o Guarani e o Bahia estão numa draga federal? O que o Figueirense tem que a Ponte Preta não tem? Na boa, um mínimo de organização e planejamento faz milagres no futebol atual.

  • 28. Francisco Luz... acho  |  26/03/2008 às 21:45

    25. Otávio Niewinski | 26/03/2008 at 19:36
    Ah, pára, ninguém notou que o Francisco LUZ e o LUZARDO são a mesma pessoa????

    Teoria da conspiração mode on.

  • 29. Gralha  |  26/03/2008 às 21:55

    Procurei sobre a Segundona Carioca no RSSSF aqui

    http://paginas.terra.com.br/esporte/rsssfbrasil/tables/rj2007l2.htm

    O Bangu não passou da primeira fase; Goytacaz, Bonsucesso e São Cristóvão ficaram na segunda; o Olaria foi quem chegou mais longe: chegou na fase final, perdeu, disputou uma repescagem e perdeu de novo.

    Triste

  • 30. izabel  |  26/03/2008 às 21:56

    concordo totalmente com o Flávio.
    e isso até responde o Francisco Luz no post abaixo (sobre o campeonato paulista)… não é que “empresários mal intencionados” resolveram criar o guaratinguetá ltda… eles simplesmente querem lucrar e não podem apostar na bandalheira dos clubes tradicionais. e outra, não é má administração (ou não é apenas má administração). é muito roubo. muita grana indo para o bolso de alguns e não para o investimento nos clubes.

  • 31. Gralha  |  26/03/2008 às 21:59

    Aliás, o CAMPO GRANDE tá na Terceirona, divisão onde também jogam:

    FUTURO BEM PRÓXIMO Atlético Clube, de Niterói
    SEMEANDO CIDADANIA Futebol Clube LTDA (?!?), do Rio
    CENTRO DE FUTEBOL MIGUEL LTDA (?!?!?), de Vassouras
    SENDAS PÃO DE AÇÚCAR Esporte Clube, do Rio

    Mas o que que é isso…….

  • 32. Luís Felipe  |  26/03/2008 às 22:00

    consta que o Renner faliu por causa da MPM propaganda, que fez agressivas campanhas dizendo que a empresa não poderia investir no futebol por ser deficitário.

    não estavam totalmente errados.

  • 33. Francisco Luz... acho  |  26/03/2008 às 22:07

    Izabel, concordo que a bandalheira dos clubes que estão caindo pelas tabelas realmente é algo lamentável. Mas tudo é negociável, inclusive a participação dos cartolas tradicionais. Se é para ganhar dinheiro e ver seu time vencer, o máximo que os chinelos pediriam é que seu nome fosse citado de quando vem vez.

    Mas isso corrobora mesmo o porque dos clubes tradicionais falirem. Não acho que os empresários sejam mal intencionados, na verdade acho apenas que eles poderiam ganhar ainda mais, se contassem com uma torcida apoiando.

    E para exemplificar, não lembro onde li ou ouvi alguém falando que, se investissem o dinheiro que colocavam no 15 de Novembro no Brasil de Pelotas, o clube ia falir em duas semanas. As vezes, alguns times só resistem porque vivem à margem da lei.

  • 34. Lila  |  26/03/2008 às 22:08

    Mas eu concordo, Flávio. A minha questão é mais pro lado de que São Cristóvão, Bangu e Olaria, hoje em dia, são quase clubes de bairro. Aliás, o campo de treino do São Cristóvão fica do lado da linha vermelha, só pra dar uma noção da decadência. Ou seja, um conglomerado de empresários não teria lá grandes dificuldades de se elegar um clube mendigo desse jeito.

    E tem outra: eu fico INDIGNADA de como nego extorque gratuitamente. Uma camisa de qualquer um desses que eu e você citamos, custa caro.

  • 35. izabel  |  26/03/2008 às 22:32

    mais ou menos, Francisco… o exemplo MSI/Corinthians mostra bem isso. mafiosos de dois lados. um com dinheiro pra investir, outro com a marca de maior força no futebol brasileiro. pessoas racionais diriam que, pelo bem do lucro eterno de ambas as partes, eles conseguiriam conversar e negociar o ganho de cada um por alguns anos. mas deu no que deu. e, pra mim, que acompanho mais de perto o que aconteceu, foi o idiota do dualib o maior culpado pelo fiasco, não conseguiu deixar a postura de desmandos e roubos em cada negociação e ainda ficou com a ‘vaidade’ abalada quando Kia ficou nos holofotes.

  • 36. Flávio  |  26/03/2008 às 22:53

    Sabemos que em muitos casos os grandes investidores (parmalat, msi, isl) eram tão escrotos quanto à cartolagem, embora tivessem uma visão mais moderna de gestão. dinheiro é bem-vindo, mas que seja limpo e que o clube não precise vender a alma em troca de duas ou três boas temporadas. o bangu, citado como exemplo de clube tradicional decadente, só se deu bem (anos 60 e meados dos anos 80) quando foi bancado pelo bicheiro castor de andrade. e era dinheiro sujo da contravenção…
    a longo prazo, uma administração organizada é mais eficaz que um caminhão de dinheiro.

  • 37. FERN  |  27/03/2008 às 17:20

    aqui na BA se foram o Galícia 4 vezes campeão, Ypiranga 11 vazes campeão e Botafogo 8.

    cadê o FUSSBALL P.A.??????

    sabe quem é o culpado???
    percebem o periodo em que estes times existiam?????

    É IMPOSSÍVEL FAZER FUTEBOL NACIONAL EM UM CONTINENTE!!!!!

    o tempo vai passando e os times vão acabando, pois não tem como se mostrarem, não podem aparecer, não á espaço, e isto é o Brasil ocupa um espaço imenso e o aliena, logo considerando que o que ocupamos metade da américa do sul, 40% do continente INEXISTE por causa de nós.

    enquanto todo continente se integra por competições como La Copa e copasuda, os clubes daqui só conhecem um compeonato LÓGICO e LOGÍSTICO quando disputam em seus estados, 23 deles são relegados a pobresa eterna, daí ja sai uma disparidade que se mostra ao longo dos tempos intransponível.

    e isto ajuda em 2 lógicas de nossa nação, a concentração é a 1ª e esta não é virtuda nosso, esta é carácter universal.

    2ª se deslocar de seu MUNDO, de seu continente que vive em permanente e MARAVILHOSO estado de ebulição.

    a américa do sul é para o brasil, um bando de animais que falam espanhol!

    E NÃO PODEMOS INTERAGIR COM TUDO ISSO.

    ou ja pensou se nossa presença DESCOMUNAL, contempla-se integração como um de seus objetivos, seria natural que embarcassemos na EFERVESCÊNCIA congênita de nosso povo continental, mas isto não se pode pensar pois não é isto que se pensa em SUB-IMPÉRIO, este tem sempre que estar neutro entre reinvindicações mas populares e o PAPAI da américa do norte.

    menos mal que a única coisa que garante nossa existência é o povo, e este teria de ser protagonista em algo, pois é o empreendedorismo do pobre que sustenta a federação, é ele que sai de seus rincões em busca de melhora na metrópole evoluída, aliás é exatamente por isso que ele jamais poderá ser educado pois EMANCIPAÇÃO não pode entra na pauta.

    tudo isto pra dizer que vivemos NA MERDA, e nem os clubes podem suplantar tal fato!

  • 38. dante  |  27/03/2008 às 18:07

    não entendi nada.

    FERN = cersibon

    massa.

  • 39. FERN  |  27/03/2008 às 21:19

    tudo bem que escrevi tudo em 36,21 segundos e cambiei um poco o tema mas não é pra tanto né dante? ou é?

  • 40. Flávio  |  27/03/2008 às 21:51

    e ainda misturou portunhol com esperanto, temperado com um acentuado sotaque baianucho…

  • 41. FERN  |  27/03/2008 às 22:01

    FLÁVIO, a explicação é que o Galícia que citei no texto acima é de origem espanhola, logo o texto pedia, mais não me lembro do ter usado

  • 42. Flávio  |  27/03/2008 às 22:12

    Sim, é o nome de uma região da Espanha.
    A propósito, creio que Salvador, devido à grande colônia espanhola baiana, será a sede da Fúria na Copa de 14. Tu, como grande fã do futebol europeu, certamente estará lá torcendo por Fabregas, Torres e cia…

  • 43. Luís Felipe  |  28/03/2008 às 10:33

    EFERVESCÊNCIA congênita de nosso povo continental

    FERN = Mangabeira Unger

  • 44. Lila  |  28/03/2008 às 11:31

    Flavio, o Fern fala esFERNanto

  • 45. Flávio  |  28/03/2008 às 12:07

    Pior, Lila. Se bobear, ele ainda vai providenciar uma versão da Wikipédia nessa língua.

  • 46. FERN  |  28/03/2008 às 12:12

    Ô flávio, tu é loco, futebol espanhol=merda flamenca e não sou fã do futebol europeu, só gosto do alemão, inglês e italiano + o celtic, o resto é resto, certo.

    PORRA, SER TACHADO DE FÃ DO FUTEBOL EUROPEU FOI FODA!!

    oi foi pior a do MANGABA unger????????

  • 47. Flávio  |  28/03/2008 às 14:14

    he, he… te chamar de fã do futebol europeu foi uma provocação… mas se das quatro principais ligas européias tu admira três, não deixa de ser fã do ludopédio do velho mundo.

    p.s.: o mangaba é bem pior

  • 48. FERN  |  29/03/2008 às 17:43

    Flávio é que o futebol pra mim não tem limitação continental, tem sim limitação prática e teórica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: