Ninguém é de ninguém

26/03/2008 at 11:29 16 comentários

atlas1.jpg

Se os jogos foram fracos na noite desta terça pela Copa Libertadores, o lado bom é que times que poderiam disparar apenas empataram – caso de Cienciano e Atlas – e a disputa ficou parelha nos respectivos grupos. Na Argentina, o San Lorenzo voltou à briga, com um pênalti duvidoso. Mas é impressão minha ou essa Libertadores anda meio fraca?

Jogando na Argentina, o San Lorenzo garantiu uma vitória magra sobre o Real Potosí, mantendo-se vivo na competição e despachando de vez a equipe boliviana. O gol da vitória foi marcado por Adrián González, de pênalti, e D’Alessandro voltou a jogar mal.

Os bolivianos ainda silenciaram Novo Gasômetro ao meter uma bola no travessão ao final da partida. Para o Olé, a seqüência de más atuações fez o San Lorenzo perder a confiança: “San Lorenzo, na Copa, segue sendo uma incógnita”.

A imprensa boliviana acredita que a penalidade contra o Real Potosí foi duvidosa. E não é querer falar mal, mas quem apitou o pênalti foi o careca brasileiro Héber Roberto Lopes.

O San Lorenzo foi a sete pontos e parou ao lado do Caracas. Primeiro do grupo com oito pontos, o Cruzeiro possivelmente chegará a 12, vencendo o San Lorenzo no Mineirão e empatando com o Real Potosí na altitude boliviana. Os mineiros precisam torcer para que o Caracas também não vença o Real para que, depois, argentinos e venezuelanos se matem mutuamente.

Aqui, a marcação do pênalti e o gol do San Lorenzo.

Classificação – Grupo 1
Todos com quatro jogos.
Cruzeiro 8
Caracas 7
San Lorenzo 7
Real Potosí 0

Do mesmo modo que na Argentina, na Venezuela a rede só balançou em cobranças de penalidade máxima: Unión Maracaibo e Atlas fizeram um jogo devagar, quase parando, e empataram em 1 a 1. Pior para os mexicanos, que abriram o marcador com Bruno Marioni (não confundir com Bruno e Marrone) e poderiam ter disparado para nove pontos, abrindo vantagem sobre Boca e Colo Colo. Mas aos 35 minutos finais, Figueroa empatou para os locais, já sem chances de classificação no grupo 3.

O empate complicou a situação para o Atlas, na opinião do Deportes Univision. Com sete pontos, o Atlas receberá o Boca em casa e irá a Santiago jogar contra o Colo Colo, duas equipes que se enfrentam amanhã na Bombonera. Depois, o Colo Colo terá dois jogos em casa e o Boca fará três pontos certeiros contra o Maracaibo, em casa.

Os gols da noite, aqui. Eu não marcaria o pênalti contra o Atlas. Vale dizer que, desta vez, o árbitro era colombiano.

Classificação – Grupo 3
Time             P  J
Atlas             7  4
Colo Colo     6  3
Boca Juniors 4  3
Maracaibo     2 4

Pelo grupo do Flamengo, Coronel Bolognesi e Cienciano empataram sem gols, embonitando a briga pela classificação no grupo 4. Na semana que vem, o Nacional certamente irá a nove pontos, vencendo o Bolo em Montevidéu. Já o Flamengo deve se resignar a perder de pouco no Peru, já que vitória fora de casa é algo difícil em se tratando de Joel Santana.

Depois, basta aos rubro-negros ensacolarem gols no Coronel, em jogo no Maracanã, e depois assistirem à briga de faca entre Nacional e Cienciano no Uruguai.
 
Quem não tem gol, vai de melhores momentos.

Classificação – Grupo 4
Todos com quatro jogos.
Cienciano 7
Flamengo 7
Nacional 6
Bolognesi 2

Um abraço,
Daniel Cassol
Foto: Terra

Entry filed under: Libertadores.

Choque de culturas Saaaangue!

16 Comentários Add your own

  • 1. Luís Felipe  |  26/03/2008 às 11:49

    Mas é impressão minha ou essa Libertadores anda meio fraca?

    não tem a dupla grenal…

  • 2. Marcos SL  |  26/03/2008 às 12:06

    Fraquíssima!!! Concordo com o Luis Felipe e ainda acrescentaria a participação do Sapuca nesta peleia…

  • 3. dante  |  26/03/2008 às 12:19

    achei que TUDO foi pênalti. muito mais aquele primeiro, sobre o san lorenzo.

    e, no gol do maracaibo, o goleiro do atlas se adiantou uns DEZENOVE metros.

  • 4. Cassol  |  26/03/2008 às 12:38

    Cara, não sei se a presença do Coloradinho de Santa Maria melhoraria a Liber, mas pelos jogos que tenho acompanhado, são poucos os emocionantes e bem jogados.

    E, no mais, eu não marcaria pênalti contra o Potosí.

  • 5. Flávio  |  26/03/2008 às 13:09

    Mas desde que incharam a Libertadores é sempre assim. Ela só engrena mesmo quando começa o mata-mata.

  • 6. Bruno Ramires  |  26/03/2008 às 13:11

    Foi pênalti sim, contra o Real Potosi. Ombro nas costas ainda é falta, ainda mais pra árbitro brasileiro.

  • 7. Lila  |  26/03/2008 às 14:25

    Ontem também foi aniversário do Racing.

    E esse grupo do Flamengo é cheio de time PODRE (a gente incluído), duvido que algum passe das oitavas.

  • 8. Gralha  |  26/03/2008 às 14:59

    BOLO = PIOR time

  • 9. Patrick  |  26/03/2008 às 15:07

    Existe a possibilidade de Cienciano e Nacional arranjarem um empate amigo e deixarem o Flamengo de fora na última rodada, tudo depende do saldo de gols.
    Basta Nacional ganhar do Bolognesi e o Cienciano ganhar do Flamengo nesta rodada. O Flamengo vai precisar meter pelo menos uns 5 no Bolognesi pra não depender dos outros resultados.

  • 10. Luís Felipe  |  26/03/2008 às 15:57

    mais alguém está acompanhando a briga entre Wianey e Nando Gross nos blogs da RBS?

  • 11. Flávio  |  26/03/2008 às 16:57

    Bah… como não leio o maleta do Wianey, pensei que a bronca do Nando Gross fosse com o David Coimbra, outro que vive falando mal da Lei Pelé.

  • 12. Francisco Luz  |  26/03/2008 às 17:31

    Eu achava que era do Wianey contra o Mário Marcos, que sempre fala bem da Lei Pelé na coluna dele no jornal.

    Aliás, Mário Marcos é o cara mais mala que existe. Escreve bem e as vezes fala algo interessante, mas quase sempre é um festival de clichês “Pelé é o rei” + “brasileiros na F-1 mandam” + “Schumacher é malvado”.

  • 13. Gralha  |  26/03/2008 às 18:11

    Bah, esse é o pior. É o cara da situação. Fala bem da Lei Pelé, dos pontos corridos, dos estádios europeus…

  • 14. Francisco Luz  |  26/03/2008 às 18:16

    Heh, fui lá ler o que diziam os dois.

    Não sei se mais engraçado foi o estilo “brabinho popular” do Wianey ou o choro do Nando Gross. Só sei que ficou bonito de ver.

    Pena que daqui a pouco limam os dois e só vamos ler comentários sobre eleições dos melhores jogadores da dupla.

  • 15. Luís Felipe  |  26/03/2008 às 20:28

    cara da situação é o Wianey, que sempre defende os interesses dos clubes…

  • 16. Flávio  |  26/03/2008 às 21:06

    Defender o interesse dos clubes, até vá lá. O Wianey é muito pior que isso, ele é linha auxiliar da cartolagem. É contra a Lei Pelé, mas apoiou a fórmula de pontos corridos só porque é a mesma posição do Ricardo Teixeira e do Clube dos 13.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: