Como o diabo e nós gostamos

28/02/2008 at 14:51 27 comentários

711007-6556-it2.jpg

Souza é um lazarento, molenga e seu olhar enviesado me passa extrema desconfiança, mas sua comemoração ontem no Maracanã, aludindo ao berreiro do Botafogo no último domingo, foi magistral. Fez parte de uma rodada emocionante da Libertadores, que compensou a insossa noite de terça-feira.
No Maracanã, o Flamengo recebeu o Cienciano, para muitos um cachorro morto a ser chutado de forma cruel e imoral pelo atual campeão guanabarense. Como era de se esperar, os rubro-negros pressionaram El papá, mas o gol insistia em não sair. Quando Souza finalmente marcou, a alegria não durou muito, pois Vassallo silenciou o feudo carioca. Na segunda etapa, o time de Jejão Santana usou os mais variados artifícios para desabrochar a meta de Flores, mas o gol saiu apenas no apagar das luzes, com Marcinho. Com a vitória, o time brasileiro alcançou a liderança do grupo 4 com quatro pontos, um a mais que os peruanos.

Não vi os lances polêmicos, portanto não posso emitir opinião.

Confira os golos.

Classificação – grupo 4 – duas rodadas jogadas

Flamengo – 4
Cienciano – 3
Nacional – 3
Coronel Bolognesi – 1

Em Nuñez, confronto de abastados. O River Plate pressionou desde o início, mas esbarrou em grande atuação de Navarrete e ainda foi surpreendido pelo sorrateiro América, que marcou com Cabanãs, que faz um gol por batimento cardíaco. Os millonarios continuaram importunando os adversários e o gol de empate chegou através de Falcao Garcia. Na segunda etapa, empurrado por sua hinchada, o time argentino tentava a todo custo repetir a dose, principalmente com as jogadas de Ortega, mas a equipe mexicana fazia beicinho e cruzava as pernas. Segundo Cassol, que está no Paraguai tratando de negócios do Impedimento com a Conmebol, Falcao e Abreu erraram uma caçamba de gols. Já nos acréscimos, Falcao e Castro brigaram e foram expulsos, gerando uma fundamental confusão no gramado. Quando tudo mais parecia perdido, Ortega engarrafou os americanistas e garantiu a primeira vitória millonaria.

No grupo 5, todos os times venceram uma e perderam outra, todos estão com três pontos e se diferenciam apenas no saldo. O América só está na frente da Católica por ter marcado um gol a mais, três contra dois.

Confira os gols de Cabañas e Falcao e o gole de Ortega.

Classificação – grupo 5 – duas rodadas jogadas
Time – pontos – saldo
San Martín – 3 – 1
América – 3 – 0
Universidad Católica – 3 – 0
River Plate – 3 – -1

Ao que parece, na Colômbia tivemos o jogo mais morno da noite. Melhor para o São Paulo, que saiu com um bom empate. Rogério Ceni anda virado numa Mãe Joana, fazendo a alegria dos adversários de todas as nacionalidades. Logo aos 8 minutos, Córdoba marcou o gol cafetero, de cabeça. O time de Muricy melhorou e chegou ao empate com Miranda, também de cabeça, após cobrança de falta de Jorge Wagner. No segundo tempo, segundo torpedo enviado por SHAKIRA, as coisas ficaram mais tranqüilas e a igualdade persistiu. O líder do grupo 7 é o Sportivo Luqueño.

Confira aqui alguns lances e as cabeçadas fatais.

Classificação – grupo 7 – uma rodada jogada

Sportivo Luqueño – 3
São Paulo – 1
Atlético Nacional – 1
Audax – 0

A foto lá de cima é da Tia Reuters.

Saudações,
Douglas Ceconello.

Entry filed under: Libertadores.

O orçamento participativo do futebol Cardoso, campeão do mundo (parte II)

27 Comentários Add your own

  • 1. Titi  |  28/02/2008 às 14:58

    Um gol legal anulado pq o bandeira marcou um impedimento que nao existiu e nunca existira!

    Um penalti nao marcado pro Flamengo!

    E no gol do Marcinho ele ajeita a bola com a mao, depois de ajeitar no peito, antes de chuta-la!

    Lances pontuais! Mas nao vejo como favorecimento ao Flamengo, ao menos nesse jogo.

  • 2. Marco  |  28/02/2008 às 15:41

    “pois Vassallo silenciou o feudo carioca. “

    Obrigado!!!!

  • 3. Robson  |  28/02/2008 às 15:43

    “…segundo torpedo enviado por SHAKIRA”

    hauiaiauiuiauiuaa…

  • 4. Charles  |  28/02/2008 às 16:29

    Final de Taça Guanabara leva mais flamenguista ao Maracanã que jogo de Libertadores.

  • 5. Ernesto  |  28/02/2008 às 16:41

    O velho e bom arranjo pro mengão.

    Gol legal do Cienciano anulado injustamente.

    E a imprensa e a cariocada hipócrita é de enojar qualquer vivente.

    Queriam entrar com um pedido conjunto com outros times brasileiros para não jogar acima de altitudes de 2700m. Mas por que não dizem que o desgaste de quem vive na altitude e se desloca ao nível do mar é o mesmo de quem vive no nível do mar e vai para a alitude?

    Ou seja, choraram pra ganhar em casa, com a “força” da infalível torcida no maraca, de um time que veio da altitude.

    Eu me indignava com o Inter x Ldu em 2006, também. Aquele papinho de altitude para justificar um possível fracasso que ainda bem nao ocorreu.

  • 6. Luís Felipe  |  28/02/2008 às 16:44

    welcome back, Ernesto!

    Sentia a tua falta.

  • 7. Ernesto  |  28/02/2008 às 16:54

    valeu velho.

    sempre é bom discutir com quem conhece.

  • 8. fino  |  28/02/2008 às 17:01

    sei que a represália vai ser avassaladora, mas queria compartilhar esse video com os gremistas… sem intriga, comparações entre torcidas e toda aquela encheção de saco 5ª série…

    é disparado o mais bala que eu já vi…

  • 9. Francisco Luz  |  28/02/2008 às 17:03

    “Mas por que não dizem que o desgaste de quem vive na altitude e se desloca ao nível do mar?”

    Porque, neste caso, não há desgaste (tanto que os maratonistas treinam na altitude para adquirir resistência). O que mata os andinos, mesmo, é o calor úmido que faz por aqui.

    E, bah, bom ver o meu vice de futebol de volta.

  • 10. André K.  |  28/02/2008 às 17:49

    Estreias (em casa) na Libertadores:

    2007
    – Flamego x Maracaibo: 31.240 pagantes.
    – Inter x Emelec:31.233 pagantes
    – Grêmio x Cucuta:36.373 pagantes

    2008
    – Flamego x Cienciano:27.202 pagantes
    – Cruzeiro x Potosi: 33.874 pagantes

  • 11. Tiago Medina  |  28/02/2008 às 18:05

    André,
    E isso que o Maraca é gigantesco…
    mas e os preços? Como que eram?

    Olhem só, os europeus querem acabar com o futebol:
    http://esportes.terra.com.br/futebol/europeu2007/interna/0,,OI2646074-EI9975,00.html

  • 12. Gabriel  |  28/02/2008 às 18:09

    “welcome back, Ernesto!
    Sentia a tua falta.”

    idem;ibdem

  • 13. Matheus  |  28/02/2008 às 18:41

    ae ernesto,

    na real os cara que joga, na altitude levam vantagem pq os cara correm mais e tem mais folego.

  • 14. Gustavo  |  28/02/2008 às 18:45

    Fino, MUITO OBRIGADO.

  • 15. Larápio do Sanchotene  |  28/02/2008 às 19:24

    As torcidas do Rio sempre deram um banho no quesito fino deboche. A do Flamengo, ontem, lançou uma canção sensacional:

    “E ninguém cala…
    Esse chororô…
    Chora presidente, chora o time todo…
    Chora o torcedor…”

  • 16. Ernesto  |  28/02/2008 às 23:07

    Tudo bem Matheus, isso quando se joga LÁ na altitude.

    Agora, embora realmente tenha me expressado errado, não haja desgaste, há um prejuízo de quem tem que descer, bem como de quem sobe.

    E isso nunca é citado nos jogos aqui no Brasil. Seja no Rio ou até aqui em Porto Alegre, como no caso da Ldu, ano retasado.

    E média de público não é parâmetro para nada. Nem para dizer que a torcida do mengão vai mais na Taça Guanabara do que na Libertadores, nem pra dizer que o Gremio tem mais torcida, que sua torcida é mais fiel.

    Ou vocês vão me dizer que o River tem mais torcida na Argentina? E esse é o argumento que o River usa. De que durante estes anos, sempre foi o líder em venda de ingressos, com aquele slogan: “El más popular, lejos”.

  • 17. Luís Felipe  |  28/02/2008 às 23:28

    altitude influencia sim. Faz times ruins jogarem melhor e times bons jogarem pior.

    Agora, uma coisa é fato: um time muito ruim não se salva nem com altitude.

    Falam muito da Bolívia ter chegado à Copa do Mundo em 1994, mas quase ninguém lembra que aquele time era bem razoável – tinha Trucco, Etcheverry, Baldivieso, Moreno, Marco Sandy, todos bons jogadores.

    E outra coisa: se a altitude é tão decisiva, por que até agora nenhum andino foi campeão da América?

  • 18. Guillermo  |  29/02/2008 às 01:11

    “se a altitude é tão decisiva, por que até agora nenhum andino foi campeão da América?”

    Fácil. Altitude é critério de desempate entre times com a mesma capacidade futebolística. Como eles são ruins de doer, nunca usam esse critério.

    DÁ-LHE GRÊMIO!!!

  • 19. Gralha  |  29/02/2008 às 09:46

    LF, era um time bem, mas beeeem razoável. Deu a sorte de ficar no grupo que classificava 2 naquelas eliminatórias e cruzar com aquela geração medíocre do Uruguay.

  • 20. Beto Borracho  |  29/02/2008 às 09:53

    Tema da vitória:

    Tu és time de cuzão,
    só tem puta e ladrão
    Adeus mengo

    Torcida de otário cagão
    deixaram o Germano na mão…
    adeus mengão!!!

  • 21. Gralha  |  29/02/2008 às 10:03

    bah! esse canto da torcida do Flamengo

    H U M I L H A

  • 22. Matheus  |  29/02/2008 às 10:49

    Putz,

    Oscar de trilha sonora, essa canção da torcida do flamengo.

    Tinha que toca sempre na entrada do Botafogo em campo.

    HAHAHA

  • 23. Paul  |  29/02/2008 às 11:30

    “se a altitude é tão decisiva, por que até agora nenhum andino foi campeão da América?”

    Porque tem o jogo da volta.

  • 24. Beto Borracho  |  29/02/2008 às 16:00

    ‘E ninguém pára….
    Urubu ladrão….
    Presidente rouba, torcedor assalta…
    Juiz mete a mão….’

  • 25. Gabriel Marcondes  |  29/02/2008 às 16:18

    Beto tá inspirado

  • 26. Aurelino Pedro Filho  |  19/03/2008 às 17:30

    O Julio Baldivieso jogava muuuuuuuuuuuuuuito!!!!!!!!!!!!!!!!

  • 27. Raphael Budóia Plezel  |  19/03/2008 às 17:31

    O Baldivieso tinha que ter jogado no Timão!!!!!!!!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Especial – Libertadores 2011

A bola da ImpedCopa

Toco e me voy

Feeds

web tracker

%d blogueiros gostam disto: